Categorias
Campeonato Brasileiro 2015 Resenha dos Jogos

Pós Jogo Avaí 1×3 Palmeiras: argentinos decidem

 

O Palmeiras ganhou do Avaí neste final de tarde na Ressacada por 3×1 e voltou ao G4.

O jogo foi fraco. Um gramado maltratado, um Avaí horrível e um Palmeiras com os velhos problemas de criação. Mas com a diferença que os argentinos Allione, Cristaldo e Mouche impunham um outro ritmo.

Logo no início Cristaldo puxou pela direita e cruzou para Gabriel Jesus marcar.

No 2o tempo Allione bateu escanteio e Cristaldo abriu 2×0. O Avaí pouco ameaçava. André Lima conseguiu achar um gol e quase empatou de puxada na sequência. Mas depois Dudu deu números finais.

O destaque foi para o meio-campo prá frente. Sem ser brilhante mas com bastante raça, os argentinos Allione, Mouche e Cristaldo comandaram as ações. A torcida palmeirense se pergunta por que Allione continua no banco quando não temos meias de criação.

Na defesa, ao contrário, só sustos. A pergunta que fica: o que viram em Leandro Almeida que não viram em Tobio?

Segue o jogo. Agora é o Fluminense pela Copa do Brasil.

Saudações Alviverdes!

 

138 respostas em “Pós Jogo Avaí 1×3 Palmeiras: argentinos decidem”

Se der 15 min de jogo e os caras tiverem num sono profundo ….tira o Barrios e põe o Cristaldo e tira o Jesus e põe o Mouche. Os caras são Perebas mas se doam pelo time.

Time pra amanhã: Prass, Lucas, Ramos, Hugo e Egídio; Amaral, Zé e Allione; Dudu, Gabriel Jesus e Barrios. É o que tem pró momento. Se entrar com vontade e aplicação tática da pra ganhar lá. Se entrar dormindo como em jogos anteriores da pra tomar uma goleada! Espero q esses caras aprendam alguma coisa sobre raça com os argentinos do elenco.

Reafirmo minha opinião: M.O. é um completo imbecíl: 1) Por que não testar Mateus Sales de volante, já preparando o jogador para o jogo contra o Fluminense? Não, o individuo escalará na quarta-feira Amaral e/ou Girotto; se o Mateus jogar menos que os 02, tem que mandar embora JÁ. 2) E o amigo Leandro Almeida de novo. 3) E agora o “treineiro” descobriu que o Allione pode ser titular; segundo entrevista sua; Vai prá PQP.

O problema do Girotto foi o peso da camisa. Infelizmente não aguentou a pressão. É um bom jogador, mas como vários, jogar no América é uma coisa, na SEP o buraco é mais embaixo. Amaral, realmete foi compra do ano passado, antes de Mattos, aqueles “grandes negócios nebulosos”, por um cara que jogou a vida toda no Goiás e nunca chamou atenção de nenhum time de ponta. LAlmeida, compra do MO, pra completar seu “parco” salário. Deve levar uns 50%. Esse cara consegue ser pior do que o Jesse, Thiago Heleno, etc. Dose cavalar. Quanto aos gringos, são de 2ª, se fossem de 1ª estariam na Europa, mas, comparados às nossas dragas, merecem ser titulares, ou pelo menos, entrarem nos jogos, com maior freguência.

As pessoas que trouxeram a parmalat faziam parte do clube, pois nao da pra dizer que ela caiu do ceu e chegou no palestra, porem o comparativo de resultados nos ultimos 40 anos com e sem a empresa italiana mostram uma realidade inegavel o fracasso dos dirigentes do clube e o sucesso da gestao da multinacional italiana. Sobre arbitragem essa historia de esquema parmalat foi algo inventado por parte da midia pois naquela epoca tambem eramos prejudicados pelo apito

Na verdade, quando falam de esquema parmalat, a história foi outra, e não de arbitrgaem. Acontece que, lá pelo final da passagem da multinacional pelo palestra, descobriram na Itália, um baita esquema de sonegação de impostos, só que esse esquema, ficou comprovado, não tinha ligação nenhuma com os negócios da marca no Palmwiras. Mas gambás viram aí a oportunidade de querer inventar que tinha coisa errada, sujeira no Palmeiras. Sujeira quem tem é o Mumu, com sua empresa fantasma com a qual ele fez e faz vários negócios sordidos e misteriosos com o dinheiro do Palmeiras…

sim eu sei disso mas quando digo esquema parmalat falo que a imprensa via erradamente ajuda dos juízes a nosso favor, por exemplo em 1993 na semifinal do brasileiro houve um gol dos bambis feito pelo palhinha que foi bem anulado e aí o flavio prado da radio jovem pan deu um chilique danado na época dizendo que havia esquema pro Palmeiras

Um sujeito só não faria tanto estrago como esse turco morfético. O problema são os que se venderam a ele e apoiaram a destruição do futebol em pró dop social como se o Palmeiras fosse um Juventus. O pior é que quando esse cara morrer já vai ter deixado lá vários que pensam como ele. Sinceramente, não acredito em Paulo Nobre como Presidente, não vejo nele a vontade necessária pra ser campeão. Dirige o clube como se fosse um Banco e isso no futebol não dá certo.

é cara eu quero ver meu time campeão não quero saber o balanço financeiro kkkkkk eu acho que deve haver uma economia mas não desse jeito. os seguidores do nobre criticam o belluzzo mas ele não poupou esforços pra ver o Palmeiras grande trouxe a parmalat e arena e aumentou nosso poder de receita, você acha que o Barcelona e o Real Madrid estão tão preocupados com dividas eles ganham dinheiro com a enorme marca que eles tem

É exatamente isso que os Nobristas (fãs incondicionais do presidente, que ocasionalmente torcem pelo Palmeiras) precisam entender. Não adianta apenas estádio maravilhoso, finanças no azul e Avanti bombando (não que isso seja pouco), simplesmente porque clube de futebol não é banco, ele vive de TÍTULOS. Trazendo ano após anos restos que times medíocres dispensaram e ex-craques em final de carreira, vamos continuar enchendo estádio de torcedores e os cofres de dinheiro enquanto os rivais enchem suas salas de troféus, até o momento em que o torcedor consciente perceber o quanto está sendo ludibriado.

Não que o Bobre seja perfeito, mas essa sua análise beira a infantilidade. É óbvio que sim, que o dinheiro do clube deve sim ser administrado com extrema cautela, e é importantíssimo que sempre feche no azul. Só assim o clube vai podee estar sempre contratando jogador qualificado, ao invez do tradicional jeito de se fazer, que é montar um bom time se entupindo de dívidas e adiantando cotas *Belluzzo cof cof*, para em um ou dois anos disputar títulos, e os proximos 10 tendo de montar times mediocres por estar sem crédito na praça até saldar as dívidas. Seu erro, inocente e enviesado, é achar que, as contratações esse ano tem relação com o fechamento no azul deste ano. Não temos um time meia sola porque a diretoria priveligia fechar no azul. Temos esse time meia boca, pois a diretoria, está conseguindo fechar nonazul só agora, em 2015, apos chorar lagrimas de sangue para estancar o vazamento financeiro. Esses jogadores atuais, são fruto da falta de dinheiro ainda, advinda de 2008 para cá, Deixe o Palmeiras ficar fechando no azul mais alguns anos, e te garanto, teremos cada vez mais caxa, e poder de contratar elencos muito melhores que o desse ano. Não confunda fechar no azul com dinheiro transbordando, isso ainda não é uma realidade nossa. Vai ser, mas por hora, é um fechando no azul no limite, vindo de anos de endividamento e mercado não favorável.

E eu ainda acho que a torcida não deve se iludir muito com a possibilidade de ganhar a Copa do Brasil pra não se decepcionar depois. Passar pelo Fluminense é possível mas não certo, até porque
eles perderam dois jogadores importantes hoje no jogo contra o Cruzeiro que provavelmente não
voltem nem no segundo jogo, agora ganhar do Santos com ol time rápido que eles tem e com esses volantes lentos mais a zaga ruim, fica difícil.

Por isso que acho que precisamos dar o máximo no Campeonato Brasileiro e não colocar “times mistos”. Não vamos encontrar “Avaís” pela frente o tempo todo, assim mesmo que chegarmos atrás do Santos mas em quinto lugar já garantimos a vaga na Libertadores (estou considerando que Chapecoense e Atlético Paranaense não sejam campeões da Sul Americana, só faltava essa…). Fico aqui sonhando com o dia em que possamos jogar na Arena da Baixada com reais possibilidades de enfiar 4 no Furacão, de jogar na Arena do Grêmio e ganhar com tranquilidade, de golear os Bambis no Morumbi como nos bons tempos, enfim, imagino se algum dia teremos novamente times que honrem nossa tradição, que nos façam mais orgulhosos ainda e não esses catados de sobras que outros times não querem que só lutam por migalhas em todos os campeonatos que disputam. Será que esse dia vai chegar?

Quando fomos campeões sobre o SCCP em 1994, nossa vantagem em relação a eles era de 8×1, considerando os campeonatos brasileiros unificados. Agora já está 8×6 e a perspectiva é de que essa vantagem desapareça até o final desta década. É fácil e cômodo creditar os títulos deles às arbitragens e à RGT, não que isso deixe de ser verdade, só que tomando como referência apenas o campeonato deste ano, a diferença das campanhas é abissal. Lembrando que eles só ganharam UM ponto em cima do Palmeiras, se tirássemos esse ponto eles teriam 66, e se tirássemos os 4 que ganhamos deles teríamos 44, isto é, diante dos outros 18 times do campeonato teríamos um aproveitamento de 50% contra 76% deles. Não tenho a menor dúvida de que esse percentual absurdo se justifica muito menos pelo apito, mas principalmente pelas contratações de Leandro Almeida, Alecsandro, Giroto, Amaral, Victor Ramos, Jackson, João Paulo e outras aberrações, além da total ausência de um zagueiro, um meia e um atacante “definitivos”, ou seja, daqueles que entrem no time e não saiam mais por serem imprescindíveis. Futebol não é ciência exata, mas não dá colher de chá para amadores.

isso só mostra que o Palmeiras deixou de ser vencedor se você for ver até 1977 eramos supremos em são paulo tínhamos mais paulistas e brasileiros que bâmbis e gambas se eu não me engano, aí apareceu o mumu e todo mundo sabe o resto da historia

Então, Fernando, até 1976 o Palmeiras tinha 18 títulos paulistas contra 15 do SCCP, 13 do Santos e 10 do SPFC; hoje o SCCP tem 27, o Palmeiras 22, o Santos colou com 21 e o SPFC está com 20. Também até 1976, tínhamos 6 Brasileiros junto com o Santos, e os outros dois rivais nem sabiam o que era isso. Hoje o Palmeiras e o Santos estão com 8 enquanto que SCCP e SPFC têm 6 cada um. Muita gente vai dizer que se não fosse o apito essa conta seria diferente, porém eu digo que se não fosse a Parmalat ela seria muito pior.

Eu não sei porque se fica citando tanto a Parmalat. A Parmalat foi uma parceria de muito sucesso e os títulos ganhos naquele período têm total validade e credibilidade. Não tem que fazer correlação com “apito amigo” que, aí sim, é uma forma desonesta de conquistas. Ficar dizendo que “não fosse a Parmalat” estaríamos há 40 anos sem ganhar nada é ir na onda dos torcedores rivais. Se tivemos a Parmalat, sorte nossa. Assim como é sorte nossa hoje termos o Allianz Parque que, a meu ver, é uma “Parmalat” turbinada, porque dará frutos por décadas.

acredito que a parmalat foi uma grande conquista do Belluzzo e um projeto vencedor mas ela mostrou que só pessoas capacitadas e profissionais podem gerir o futebol do Palmeiras não os amadores que ficaram no clube

Meu caro, você não entendeu o que escrevi. Se vê teorias conspiratórias em tudo, é problema seu. Em momento algum desmereci a melhor parceria da história do futebol brasileiro em todos os tempos – porque jamais houve nem haverá algo parecido – apenas evidenciei que SEM ELA o Palmeiras estaria sim há 39 anos na mendicância de títulos. Isso não é “ir na onda de torcedores rivais”, queira ou não você isso é um FATO. Mas vamos lembrar que para quem não é palmeirense a Era Parmalat foi vista sim como uma época de “apito amigo” a nosso favor – e isso não é problema nosso. De resto, assim como a parceria com a multinacional italiana só foi um sucesso porque nossa diretoria não atrapalhou, não adianta contar muita vantagem em relação ao estádio maravilhoso que temos porque ele é administrado por essa mesma diretoria incompetente há décadas. Sem times fortes e competitivos, que ganhem títulos e não apenas “disputem vagas” nos campeonatos (e isso se faz com ousadia e ambição, fatores absolutamente ausentes no comando palmeirense que aí está), vai continuar servindo apenas para encher os cofres do clube social em detrimento do futebol. Gostemos ou não, concordemos ou não, esse é outro fato inegável.

Citam sempre Real Madrid e Barcelona como exemplos. E porque eles são tão vencedores? Porque são também potências econômicas. Uma situação leva inevitavelmente à outra. O fato de o Palmeiras, a partir de 2015, se colocar no mínimo entre os 3 clubes mais ricos do Brasil, significará também inevitavelmente novas conquistas de títulos (acredito até que vamos acabar ganhando já a Copa do Brasil, porque se passamos pela “zica” Internacional, a taça vai acabar no Palmeiras). Nunca na história do futebol, os clubes mais ricos não ganham nada por anos seguidos e os mais pobres ganham tudo. Não existe essa possibilidade. Lembrando que 2015 é apenas o primeiro ano da era Allianz Parque. O que falta é paciência para muita gente. Estou otimista.

Era Parmalat como era do apito amigo ao nosso favor? Pelo amor de deus!!!!! Se você não viu o jogo do mundial de clubes, veja de novo! Se não viu os jogos decisivos da Libertadores, veja de novo! O Palmeiras montou um dos melhores times do mundo na década de 90, com certeza foi um dos mais fortes do planeta… Eu como palmeirense, prefiro ver meu time passando em branco uma década com dignidade do que ver meu time campeão de tudo com armações, uma sacanagem e roubalheira sem tamanho e na maior cara de pau! E ainda achar q esses títulos que o curica tem ganhado, florminense, flamerd*, são com *ajuda* mas que isso não tem influência, pelo amor de deus também! Daqui a pouco você vai falar que o Palmeiras não é octa e só os bambi e o curica tem título brasileiro e mundial!

é os gambas estão levando mais uma taça( com uma mãozinha da arbitragem) e o Palmeiras com a ladainha do ano que vem, se é que ano que vem iremos pra libertadores

Assistindo os jogos de Bambis e Gambás só demonstra que o principal setor do time é o meio campo!! O Vasco com Nenê e Andrezinho de um time horroroso passou a ser um time apenas ruim!! Os Gambás tem apenas um defensor de qualidade, Gil, e um ataque ridículo, mas o meio campo formado por Elias, Ralf, Bruno Henrique, Jadson e Renato Augusto supera todas as carências do time. No Versão, enquanto tínhamos Arouca e Gabriel o time levava poucos gols e assim, ganhamos muitos jogos!! Para o ano que vem tem que torcer por um Arouca mais presente e a recuperação total do Gabriel, além de contratar reservas razoáveis para eles. Deve-se também trazer dois ótimos meias e manter para a reserva o Allione, Robinho e Thiago Santos. Quanto a Girotto, Amaral, CX e Felype Gabriel podem mandar no RH.

Torça bastante para que no América (MG), no Coritiba ou na Chapecoense existam esses tais ótimos meias e os reservas razoáveis citados, pois o nível de competência dessa diretoria não nos permite sonhar com jogadores que venham de outros lugares do planeta.

Curica sapecando o patético lá no Paraná. Mal começou o jogo e as Sardinhas já tão metendo 2 a 0 no Goiás. Grêmio tbm já ta ganhando da chapecoense q depois de nos golear caiu na real de sua ruindade. Fico mais p…qdo penso q foi pra esses lixos q o Palmeiras perdeu pontos valiosos . Se não fosse a panela e a falta de comprometimento desses brasileiros safados estaríamos no mínimo disputando a vice liderança e praticamente garantido na libertas.

Eu já vi zagueiros ruins no Palmeiras, alguns muito ruins, outros extremamente ruins e tem um nível que eu ainda não tinha conhecido como ser humano: – O nível Leandro Almeida! Meo Delz, o que viram neste cara, com quem o empresário dele tem rabo preso? O Marcelo Oliveira? …….. Referente a meia cancha, é desnecessário dizer que Allione é titular FÁCIL deste time? que os Brasileiros NÃO tem a mesma vontade dos Argentinos, mesmo com suas limitações, se jogam na bola brigam até o fim! O Palmeiras precisa de vontade, time por time são todos iguais e o único detalhe que ganha jogo é querer GANHÁ-LO!!!! e isso o time mostrou ontem. Quarta feira está ai, pra cima do time da CBF/STJD e torcer pro Arouca voltar logo…. Meio campo ideal prá CB = Arouca/Amaral/Robinho/Allione. Dudu e Barrios…. Borá ser tri-campeão!

Infelizmente o Arouca tá fora da semifinal. Se o time jogar tudo que pode, dá pra ganhar do FluC duas vezes. Mas tem que jogar tudo…

O negócio é passar pelo Flu, torcer para pegar o Santos na final e tentar ganhar o máximo possível de pontos para chegar pelo menos em quinto lugar (atrás do Santos, naturalmente) no Brasileirão. De uma maneira ou de outra salvamos o ano, isto é, ganhando a final da CB na c/a/g/a/d/a ou vendo o G4 virar G5. Levando em conta o amadorismo dessa diretoria, seria um baita lucro.

haa Eduardo mais alguns vão dizer por aí que a gestão PN mudou o Palmeiras, que esse ano de 2015 foi diferente que estamos no caminho certo, que ajustamos as finanças e blá blá blá

Sempre lembrando que tudo depende do referencial, Fernando, este ano de 2015 em relação aos dois do primeiro mandato do nosso presidente-piloto foi realmente bom, mesmo porque uma poça d’água vira oceano no meio do deserto. Para quem quer um Palmeiras vencedor, que não se conforme em entrar num campeonato qualquer para disputar algo menos que o título, não passou de mais uma temporada de “ah, mas no ano que vem…”. E sinceramente não vejo um 2016 diferente disso.

Boa e importante vitória. O Palmeiras tem que continuar forte nas duas competições. Vaga na Libertadores é obrigatória. Quarta-feira temos que, no mínimo, empatar com gols. O Fluminense não está bem, acho que dá até para ganhar lá. Arrisco Fluminense 1 x 2 Palmeiras.

Allione sempre foi 2. volante….. os técnicos que inventaram de colocá-lo na ponta, lateral, na esquerda….no gol.

Exato. Mesmo caso do Centurion no time das meninas.
Jogava de uma forma no Racing campeão argentino e joga
de uma forma completamente diferente aqui.
E aí falam que o jogador é ruim.

MO terá coragem de colocar Alione desde o início contra o Flu? O jogo será decidido no meio e eles todo ano conseguem vender uns 1000 jogadores que vem da base e jogam bem no time titular. Lançam muitos jogadores e dá certo. Quando se perde jogadores importantes é que vc vê a mão de um técnico. ……………. Tivéssemos somado 6 pontos contra chape e ponte…..estaríamos há 2 pontos do Grêmio e bem distante das meninas e sardinhas, ….pois é.

Jogar com uma zaga dessas MEO DEUS.. O Jackson caiu sentado e assistiu o gol deles de camarote, Leandro Almeida em outro escorregão daqueles costumeiro deixou o atacante na cara do gol que não empatou por ruindade.. Mouche e Allione merecem ter mais chances.

Eu sempre admirei o futebol argentino, sempre jogaram (e jogam) com raça, com superação e acima de tudo com muita entrega dentro de campo. Se o Palmeiras classificar para a libertadores (eu espero que se classifique) o Alexandre Matos tem que renovar o contrato com os argentinos Mouche, Allione e Cristaldo e contrate mais argentinos para o nosso time. E adquirir o passe de Gabriel Jesus em definitivo ao Palmeiras.

Faço minhas tuas palavras e, vou mais além: os argentinos jogam o melhor futebol do mundo. O retrospecto da selecinha brasileira que o diga: sempre foi freguesa dos hermanos em todos os tempos.

Sempre pedi os argentinos.A raça de Mouche no carrinho que deu origem ao primeiro gol,só partiria de um argentino.Só espero que o Sr. Alexandre Mattos,com nossa classificação para a Libertadores tenha a idéia de reforçar adversários diretos:Boca(tóbio e Mouche) e River (Cristaldo).Empresta pra eles de graça Leandro Almeida,Amaral,Alecgordo.

Precisamos primeiro nos classificar para a Libertadores, e apesar da incompetência dos adversários o futebol praticado pelo Palmeiras dá todos os indícios de que isso não será nada fácil. Se essa classificação não vier, contente-se com mais “craques” vindos de América Mineiro, Chapecoense e quem sabe algum time das séries C e D que estejam em liquidação.

Eu não entendo como um treinador que observa e treina um time quase que todos os dias não conseguir colocar os melhores no time titular.

ALLIONE E CRISTALDO NÃO PODEM SER RESERVAS DE RAFAEL MARQUES E ALECSANDRO, PQP!

é que o torcedor do Palmeiras tá tão carente de craques que qualquer bom jogador vira gênio, esses dias mesmo estavam comparando o cristaldo ao Fedato por que ele entrava no segundo tempo e fazia gols putz kkkkk

Meu Deus, isso só pode ser coisa de quem conheceu futebol através de videogame. Fedato era reserva, sim, mas porque os titulares eram bom demais. Se jogasse no futebol atual, seria titular de um Chelsea, de uma Juventus ou de um Borussia Dortmund facilmente. O Cristaldo só pode ser ídolo e xodó de uma torcida que comemorou dois títulos nos últimos quinze anos, e três nos últimos 40 sem a ajuda da Parmalat.

Está mais para plateia de outro tipo de espetáculo, Fernando, como aliás é o público que essas novas “arenas” tentam implantar nos estádios. Não sou a favor de colocarem vikings se matando nas arquibancadas, mas essa “limpeza étnica” uma hora terá suas consequências irreversíveis evidenciadas.

Concordo contigo, muito triste de ver a que ponto chegou a nossa torcida. Comemorar título de paulistinha e também comemorar um título de série-B. Isso é lamentável.

Gustavo, futebol tá nivelado. Aja vista que o Chile é campeão da América, com a zaga de um metro e meio de altura, Vidal (coitadas das canelas alheias), Vargas (enganador do Grêmio), Beausejou (queria ser francês mas não é) e o nosso “chinelinho”. Então o que vale é vontade, garra. E isso nosso trio tem pra dar e vender pro resto dos cabeças de bagre do nosso elenco. Agora o Barrios, pelo custo benefício, foi uma tremenda furada. Não joga nada, pois está com problemas físicos graves. Ou, se ele estivesse bem, estaria na Europa. Jogador que volta de lá, é porque não tem mais mercado, ou seja, acabou.

Pois é, Renato, qualquer pessoa que acompanha minimamente o futebol europeu sabe disso, só nossa competente diretoria que não (ou sabe, mas o $$$ envolvido fala mais alto). Enquanto isso, o Palmeiras que se dane…

Destaques positivos do jogo:
Gabriel Jesus, Mouche, Cristaldo, Dudu e o craque do jogo Allione.

Destaque negativo:
Andrei Girotto.

Amdrei Girotto não foi destaque negativo, porque simplesmente não dá para se esperar nada dele, eu só não entendi até agora o que é que o MO viu nesse inútil.

O respeito muito pelo que jogou com a camisa do Palmeiras, mas o Leivinha acabou dizer uma bobagem sem tamanho na Rádio Bandeirantes:

” A Copa do Brasil não vale nada atualmente, queria ver é o Palmeiras ser campeão do Campeonato Brasileiro, que é o campeonato onde o campeão demonstra mais regularidade”.

Só esqueceu de dizer que já tinham decidido o campeão desse Campeonato Brasileiro 2015 antes do campeonato começar. Regularidade só se for no roubo, isso sim.

o Leivinha tem razão quando diz que preferia ver o Palmeiras campeão brasileiro eu também, agora quanto a regularidade do brasileiro isso é bem discutível

Dizer que a CB não vale nada, não concordo. No restante, nada de anormal no que disse Leivinha. Dos grandes times nacionais, apenas o Atlético Mineiro e o Internacional não são campeões brasileiros há mais tempo que o Palmeiras, porém o Galo ganhou uma Libertadores há dois anos e o time gaúcho levantou duas nos últimos nove anos. Isso sim é uma vergonha. Ah, que o SCCP foi ajudado isso não há dúvida, mas será que já estava “decidido” antes do campeonato começar que o Palmeiras perderia duas vezes para o Goiás, que levaria 5 gols da Chapecoense, que perderia de Atlético Paranaense e Ponte Preta em casa, que não conseguiria vencer o Joinville com estádio vazio? No dia em que aceitarmos que nossos maiores problemas começam na nossa própria casa, talvez saiamos dessa fila miserável.

olha Eduardo eu não vivi o jejum dos anos 80 mas acredito que esse dos 15 anos é pior que aquele, por que apesar de ganharmos dois títulos nesses 15 anos passamos por vários vexames sem contar que os times dos anos 80 na minha opinião são melhores que esses apesar de naquela época já a politica nefasta do bom e barato

Fernando, você está certíssimo. Entre 1976 e 1993 o Palmeiras não ganhou absolutamente nada, mas jamais ficou treze anos sem derrotar o SPFC no Morumbi (aliás, cansamos de ganhar clássicos nessa época), nem virou freguês de times como Atlético Mineiro e Fluminense por anos a fio. Perdemos uma final de campeonato para o Guarani e outra para a Internacional de Limeira, mas esses times eram melhores que os nossos e mereceram ser campeões. Entre 1980 e 1982 levamos seis gols de Flamengo, Inter, SFPC e Santos (todos campeões – ou futuros – mundiais), e não de Coritiba, Mirassol, Goiás ou Chapecoense. Disputamos duas vezes a Série B (então chamada de “Taça de Prata”) devido às más campanhas nos campeonatos paulistas de 1980 e 1981, ou seja, jamais ficamos entre os últimos colocados do Brasileirão. Em 1979, Telê Santana poderia ter sido campeão paulista e brasileiro com um time apenas bom e muito bem treinado; não conquistou título algum, mas depois de uma inesquecível vitória sobre o Flamengo por 4×1 no Maracanã ele deixou o Palmeiras para ser técnico da seleção por duas Copas do Mundo, encantando o mundo numa delas mesmo sem ter sido campeão. Em 2012 o Felipão encaminhou pelo menos dois terços do segundo rebaixamento do clube, foi demitido no meio do caminho e como prêmio “ganhou” o privilégio de treinar a seleção pentacampeã na copa que seria realizada no seu país, e você sabe no que deu. Eu poderia escrever um livro sobre o quanto o Palmeiras da fila de 17 anos era infinitamente melhor que o deste século XXI, mas acho que você já entendeu.

é os times da década de 80 com exceção do de 1981 eram bons mas na hora decisiva tinham falta de sorte,mas em 1979 poderiamos ter sido campeões paulistas se a nossa diretoria não fosse tão omissa e aceitasse vicente matheus ter parado o campeonato

Tivemos times realmente ruins entre 1980 e 1981. Em 1985 e 1988 eles eram medianos. Nas outras temporadas tivemos equipes boas a muito boas, que tiveram azar e alguma incompetência em momentos decisivos. Mas sem dúvida aquela pataquada do Matheus em 1979 “roubou” nosso título certo, por isso não importa o quanto os corintianos reclamem daquela final do Paulista de 1993, aquilo nada mais foi do que pagamento com juros e correção monetária.

é pensei a mesma coisa aqui os caras reclamam de 1993 sem razão, mas se esquecem de 1979, 1999 quando o godoy apitou e 2011 com pco é muita cara de pau, sem contar que mesmo o Palmeiras nos anos 90 foi muito roubado

Tem que jogar esse time de hoje, contra o tapetense, com os argentinos. Muito mais raça e movimentação., e muito menos chutoes. Colocar o Dudu, tirar Leandro Almeida e Girotto. Chega de Rafael Marques, Alecgordo e Robinho. Com eles o time fica lento e pesado, e nao cria nada.

Os comentários estão desativados.