Categorias
Libertadores 2016 Notícias

Libertadores 2016: os outros adversários

 

Por Luciano Pasqualini

Este é o último de uma série de 4 artigos para aquecimento sobre a Libertadores.

O primeiro apresentou nossos adversários da Pré Libertadores.

O segundo falou do Nacional do Uruguai.

O terceiro foi sobre o Rosario Central.

Hoje falamos dos outros…

***

Os demais adversários da Libertadores 

O São Paulo pega uma incógnita na Pré-Libertadores, o Cesar Vallejo é um time jovem, com menos de 20 anos, que tem como dono um empresário da educação e político com ambições presidenciais. O time vem fazendo boas campanhas locais e em 2014 foi o melhor do Peru, tendo um meio e ataque com jogadores rodados pelo mundo. Ficam em Trujillo a norte de Lima. Tropeçar num time com este nome fará muitos estragos pelo Morumbi, mas vamos contar que passem. Daí vão pegar um River Plate cascudo, atual campeão e vice-mundial, junto com o fraco Strongest e o Trujillanos da Venezuela. Aqui o problema é a distância, porque não ficam em Caracas e sim em Valera, e a Venezuela com seus problemas só mantem 3 voos semanais entre a capital e Valera. No mínimo será bem cansativo para o São Paulo.

O Corinthians pegou uma chave que a imprensa reportou como fácil mas Libertadores reserva suas surpresas. O Cerro Porteno está todo ano na competição e normalmente faz uma boa primeira fase, arrancando pontos em casa. O Independiente de Santa Fé na Colombia é um time chato, com bom toque de bola e que tem ótimos resultados fora de casa, porque joga sempre de forma ousada. Por fim o Cobresal (!!) cujo time não deve ser lá essas coisas, mas jogar lá será uma aventura. Ficam no meio do deserto do Atacama, sem aeroporto próximo, num vilarejo no meio do nada, com menos de 10,000 habitantes, a 2.300m de altitude.

No mais, esta tem tudo para ser uma da melhores Libertadores dos últimos anos, com Boca, River, San Lorenzo, Racing, Rosario Central pela Argentina, Palmeiras, Corinthians, São Paulo, Gremio e Atlético Mineiro pelo Brasil, Colo Colo, LDU, Penarol, Nacional, e os sempre complicados mexicanos, no caso Pumas, Toluca e Puebla. Já dá pra imaginar o que serão os mata-matas, e nunca é demais lembrar que a classificação nesta primeira fase de grupos é quem decide o mandante nos mata-matas até a final, portanto dia 27/Janeiro começa a torcida para saber o adversário de 17/Fevereiro em Montevideu ou Santiago, e dia 24/Março todos no Allianz Parque para empurrarmos o Palestra contra o Rosario Central, principal adversário da chave. Avanti Palmeiras !!

***

Gostou?

Guarde estes posts. Ainda vamos falar mais sobre Libertadores em 2016.

Saudações Alviverdes!

13 respostas em “Libertadores 2016: os outros adversários”

Hoje é a estréia do Palmeiras na Copinha. Tem certeza que vão aparecer, pelo menos, uns tres moleques melhores que esses meias-bocas (exceção ao Érik) que foram contratados, mas que nunca terão uma oportunidade no time de cima. Se a base é ruime não tem qualidade, como dizem, quantidade nós temos, não precisa trazer de fora.

É, Gustavo, individualmente tenho certeza de que peneirando bem será possível encontrar gente bem melhor que restos da Série B que apenas enchem bolsos de empresários, mas se não conseguimos ganhar do Sampaio Corrêa sub-20 é porque o critério para ser jogador do Palmeiras em qualquer categoria pode ser qualquer um, menos técnico.

Na boa, com essas contratações feitas com jogadores a baciadas, duvido muito que o time conquiste uma libertadores. Bom, essa é a minha opinião, eu espero que esteja errado e queime a minha língua.

Verdade, com certeza e digo mais, se o Nobre separasse o social do futebol é bem capaz que o clube poderia sofrer uma faixa de gaza.

Obrigado Luciano, pelos esclarecimentos. Agora só nos falta um time de verdade. Time que pode ser de verdade com os mesmos jogadores de 2015, claro, sempre tem os que merecem ir embora: Alecmer, Amarelou, Felipe G., Leandro peixe, etc. Time que pode ser melhorado, mas união e vontade de vencer é o principal. E claro: Nobre separa o social do futebol e você será imprtal. Mais uma vez, muito bons seus ARTIGOS, Luciano. feliz ano novo a todos.

É obrigatório se classificar em primeiro colocado. Menos que isso é ridículo. Esse grupo é fraco. Se não for primeiro pode largar de mão que não vai disputar título

Eu também quero o Palmeiras sempre vencendo, mas Libertadores é uma competição atípica, com fases distintas, grupos de classificação e depois mata-mata, o ultimo campeão River Plate, classificou-se em ultimo na fase de grupos, depois engrenou rumo ao titulo.

Qual é o seu critério para definir que o grupo é fraco? Tem acompanhado o dia-a-dia dos adversários ou mesmo sabe como foi a última temporada deles? Porque tenho certeza de que existem muitos torcedores de Nacional, Rosario Central, Universidad de Chile e até do River Plate uruguaio falando o mesmo do Palmeiras. E obrigação mesmo o time só tem uma: jogar futebol de forma decente e organizada. O resto, se vier, virá como consequência do trabalho bem feito.

Os comentários estão desativados.