Categorias
Opinião

Opinião: nada como um título

 

Por Vicente Criscio

Nada como um título. Caminhando pelas ruas no entorno do Allianz Parque na última 4a feira, minutos antes da partida – eu estava atrasado – eu sentia a energia da torcida. Na boa, deveria haver uns, 5, 10 mil palmeirenses do lado de fora. Não era só uma prontidão de torcedores que não tiveram acesso aos ingressos e queriam estar perto do time. Era muito mais. Era uma mobilização de uma torcida que esperava esse título como há muito não se via. Inacreditável…

2012 foi diferente. O jogo final em Barueri. A segunda partida em Curitiba. Depois um segundo semestre deprimente e a queda. A gente teve pouco tempo para comemorar e logo a depressão do resultado do Brasileiro de 2012.

Esse ano era diferente. E se percebia isso nos olhos das pessoas.

Dentro do estádio a tensão era tão grande que ninguém assistiu ao jogo sentado. Eu observava um pouco as pessoas ao lado durante a partida. Um jovem ao meu lado parecia estar vendo a última partida da vida.

No intervalo observo mais as pessoas. Mais a esquerda dois garotos com quem imagino que seja o pai. Deviam ter 8 ou 10 anos. Tinham visto na vida apenas um Paulista em 2008 (que nem se lembravam) e uma queda em 2012 (junto com a já citada CdB 12). Olhos abertos, muito abertos. Ainda lembro deles. Querendo ver uma comemoração de título no final.

Começa o 2o tempo e a tensão era grande. O time jogava bem, melhor que o Santos. Mas o adversário era perigoso. A saída de David Braz deu mais alento. Parecia um Santos cansado e ao mesmo tempo com a soberba de que poderia vencer quando quisesse. Estavam enganados.

Do lado direito começa uma discussão feia. Entre palmeirenses. Dedo na cara, gritaria, peito erguido, e o jogo correndo. Quase já se estapeando. Uns 5 ou 6 na confusão. E apenas 1 ou 2 tentando acalmar.

Aí saiu o primeiro gol.

No meio da celebração o jovem do meu lado esquerdo pulou em cima de mim e me abraçou. Todos na fileira de trás se abraçaram e abraçaram a nós. Olho do lado direito e os briguentos estavam abraçados, quase chorando.

Sorri! Essa torcida é inacreditável… pensei eu …

Jogo caminhando. Fazemos o segundo. O grito do torcedor era tão alto que não se escutava mais nada. Tinha acabado, correto? 40 do 2o tempo.

Errado.

O gol do Santos foi algo diferente. Não era um banho de água fria. Até porque iríamos aos penais. E a confiança era grande. Mas o pensamento ruim sempre cutuca a cabeça…. será?

A torcida pelo menos naquele canto que estávamos voltou a apoiar. Imaginei lá fora: como estariam aqueles sei lá 5, 10 mil palmeirenses se acotovelando?

Fim de jogo vamos aos penais. Procuro os garotos. São sempre os mais vulneráveis em caso de derrota. Eles não têm as armas que temos. É mais difícil… e o olhar deles continuava lá. Assustados!

Do nosso lado, uma mistura de confiança e medo.

O mundo é feito de energia. Tudo a nossa volta tem energia. O Allianz Parque viveu na 4a feira sua estreia numa das muitas finais que veremos lá nas próximas décadas. A energia acumulada naquele estádio explodiu no momento do gol de Fernando Prass. Ele mesmo. O herói desse título. Não existem coincidências. Tinha que ser assim.

Nada como um título. Enquanto caminhava pelas ruas em busca do meu carro já depois do jogo, as pessoas ainda estavam lá comemorando, sorrindo, cantando. No final de tudo, o que importa é o título. Essa é a razão de ser de um clube como o Palmeiras.

Poderia não ter ganho. Poderia ter ficado contra o Flu. Poderia um monte de coisas. Uma eventual derrota levaria a amplificar as coisas ruins e ignorar as coisas boas desse ano. O título tem um efeito inverso. Mas a vantagem de ganhar a Copa do Brasil é imensa porque podemos ressaltar as coisas boas – e mantê-las – ao mesmo tempo que não podemos deixar de lado aquilo que não funcionou, como bem lembrou Luis Fernando Tredinnick em sua coluna da última sexta-feira (O Palmeiras é gigante).

Mas isso virá no tempo certo. De todos que tiveram mérito nesse título – Mattos, MO, elenco, PN, patrocinadores, parceiros de negócio, torcedores – sem dúvida a torcida é aquela que talvez tenha sofrido mais durante a temporada, foi a mais mal tratada, e que acreditou demais nesse título.

Ela merece esse sossego na alma, essa leveza que desde a madrugada da 5a feira estamos sentindo.

Parabéns Palmeiras. Parabéns Palmeirense. Que o título traga um vetor positivo. Mas sem perder a perspectiva do que é importante para o futuro.

Em tempo: leiam a coluna de Ugo Giorgetti de hoje no Estadao. Cliquem aqui. Imperdível.

Saudações Alviverdes!

175 respostas em “Opinião: nada como um título”

E só como desafio aos eternos reclamões, por favor, me respondam 3 times que tiveram um ano de 2015 melhor que o do Palmeiras, e porque. Obrigado.

Eu vejo a questão por outro lado. Com exceção dos gambás, que fizeram um campeonato brasileiro consistente, TODOS os outros times foram ridículos, com uma pequena menção de elogio ao Atlético e ao Grêmio. Os bambis, na pior crise de sua história, chegou no G4. O Palmeiras fez um campeonato brasileiro horroroso, digno de vergonha. Se tivesse um pouquinho mais de critério na montagem do elenco, teria disputado esse título pau a pau, até o final. O Palmeiras ganhou um título sensacional, na bacia das almas. Ninguém vai me convencer que isso é bom. Poderia ser pior, claro, se não ganhasse o título. Mas pela grandeza do Palmeiras e pelo que foi gasto com o futebol, esse ano o resultado foi pouco.

Paulo, volto a perguntar. Exceto o Corinthians, quem teve um ano melhor que o do Palmeiras?´E outra, só vai valer agora título fácil? O Corinthians disparou no Brasileirão e ninguém fez frente, assim como o Cruzeiro fez em dois anos seguidos. Acontece. Um time encaixa e dispara. O Atlético e o Grêmio tem um bom time, que nós colocamos como “o Palmeiras deveria ser assim” e nem sequer fizeram cosquinha na disputa pelo título. O Palmeiras focou onde era possível e foi vitorioso. Futebol não existe “E se…”. Agora te pergunto, exceto o Corinthians, que foi excessão, voce trocaria de temporada com algum time? Como pode falar que “foi pouco” ganhar um título + disputar a Libertadores com um time consistente, e que ganhou quase todos os classicos que disputou? Que time do Brasil, hoje, é muito superior ao do Palmeiras? Qualquer um que vc falar, o Palmeiras ganhou/eliminou. Eu prefiro ser 9° no Brasileiro e ganhar a Copa do Brasil, do que não ganhar a Copa do Brasil e ser 2º no Brasileiro. Alias, se você ganha a Copa do Brasil, não faz a MENOR diferença ser 2º ou 16º no Brasileirão.

desculpe, mas discordo, o campeonato brasileiro do Palmeiras foi horrível, chegar em decimo segundo lugar para um time da altura e tradição do Palmeiras é péssimo, no final das contas o ano foi bom por que ganhamos um titulo e fomos pra libertadores mas não jogamos bem nos superamos na raça e na vontade.

desculpe, mas discordo, o campeonato brasileiro do Palmeiras foi horrível, chegar em decimo segundo lugar para um time da altura e tradição do Palmeiras é péssimo, no final das contas o ano foi bom por que ganhamos um titulo e fomos pra libertadores mas não jogamos bem nos superamos na raça e na vontade.

Na verdade, na verdade, o que foi pouco esse ano foi o futebol que o palmeiras jogou. Se o palmeiras fosse nota 6 esse ano, teria ganho a CB fácil e se fosse 7 disputaria o brasileirão. Se fosse 8 ganharia dos gambás. É óbvio que eu quase morri quarta feira e acordei os vizinhos no pênalti do prass, mas se for sempre assim os títulos serão esporádicos. É isso que eu quero dizer que é pouco. E eu prefiro ganhar o brasileiro, é o título mais importante do Brasil.

“O Palmeiras ganhou um título sensacional, na bacia das almas. Ninguém vai me convencer que isso é bom.”… como diria Silvio Luiz, pelo amor dos meus filhinhos!!.. Fala sério cara… não trocaria o nosso final de ano pelo dos gambás, atlético e grêmio nem pau… grêmio fez uma campanha boa no brasileiro, mas fechou o ano sem título…. atlético ganhou só um mineiro, com gol irregular contra um time do interior…. Velhinho… chega no final do ano, haverão no máximo dois times campeões de campeonatos nacionais no Brasil, nesse ano um foi o Palmeiras, de forma histórica e mais emocionante impossível, dizer que foi pouco é desdenhar do feito pelo qual estávamos (pelo menos eu e todos os palmeirenses do meu convívio) alucinadamente comemorando há uma semana atrás. Pode criticar o futebol em vários momentos, mas pra não dar valor ao nosso feito já existem os outros.

Se você acha, parabéns, eu não acho e não escrevi isso em lugar nenhum. Mas jogar bem garante títulos fáceis, jogar como jogamos esse ano só garante emoção, às vezes para o bem, às vezes para o mal. Eu gosto de emoção, mas gosto mais de TÍTULOS.

Acho que estão com dificuldade de ler o que eu escrevi, o título foi sensacional, está escrito no meu comentário. E por acaso não foi na bacia das almas? Ou alguém vai me dizer que foi fácil? Fácil foi o título dos gambás, que não tiveram adversário. Na minha concepção de futebol, o título brasileiro é muito mais importante que o da copa do brasil. E os gambás o ganharam com o pé nas costas, jogando o mesmo futebol o ano todo, com o melhor técnico e com o melhor meio campo do Brasil. Eu trocaria fácil. O que jogamos esse ano nós dá um título fortuito a cada três ou quatro anos. O que os gambás jogaram lhes garante um título é uma participação na libertadores TODO ANO. Isso pra mim é que é bom.

O Palmeiras ganhou um título sensacional, na bacia das almas. Ninguém vai me convencer que isso é bom.”. Ninguem esta com dificuldade de ler, cara… você que esqueceu o que escreveu. E esta fugindo da pergunta. Exceto SCCP, quem teve um ano melhor que o Palmeiras? Estou esperando…

Os mesmo caras que falaram durante meses que o time do Palmeiras era horrivel, tiveram que engolir o Palmeiras campeão com Vitor Hugo, Jackson, Dudu, Barrios, Robinho, Zé Roberto, … que vocês falaram que não prestavam. Agora, esses mesmos caras tão vindo aqui falar mal de novo, do mesmo Palmeiras. Se passaram 4 dias do fim da temporada, e já criticam os reforços que “estão demorando”. Não se esqueçam que não é só dos adversários que o Palmeiras esta “calando a boca”. Ano passado, o Palmeiras contratou 6 jogadores com “nome”. Arouca, Dudu, Zé Roberto, Cleiton Xavier, Barrios e Egídio. Esperem só. Assim que as contratações terminarem, voltarei com os “prints” de quem ta reclamando agora.

Velho, o Palmeiras pode contratar Messi, Suarez, Neymar e Cristiano Ronaldo. Nem isso me deixará feliz e satisfeito com a contratação do zagueirão 28 anos série B. Quando contratar bem, todo mundo ficará feliz. O Avalone, por exemplo, soltou no blog dele que a cartada do Palmeiras pode ser a contratação do Lucas Lima. Se rolar, eu vou ficar feliz pra caramba. Mas vou continuar reclamando da contratação de “baciáveis”. A mim me parece muito simples.

Esse zagueiro da série B fez 7 gols esse ano. Não é (e espero mesmo que não seja) uma contratação pra ser titular. Mas como aposta, não é absurda. Só vai fazer sentido reclamar se o Palmeiras não trouxer mais ninguem.

“Arsenal tem proposta para tirar o Gabriel Jesus do Palmeiras em Janeiro”. É inacreditável que não podemos ter um bom jogador aí já tem proposta, quando o time estava mal cheio de jogador pereba não aparecia nenhuma proposta de clubes de fora. LAMENTÁVEL.

O pior não é isso, Harley. Proposta de time estrangeiro para jogador bom sempre vai existir em qualquer clube brasileiro. A questão está na diferença com que se trata o “bom” e o “baciável”. Como em sã consciência alguém fecha contrato de cinco anos com Weldinho, três com Felipe Menezes e por aí vai mas não prioriza ter a maior parte dos direitos de um Gabriel Jesus, nem pede à patrocinadora que lhe dê como primeiro reforço de verdade para uma disputa de Libertadores a “contratação integral” (falando grosseiramente) do garoto? Você vê nessas atitudes algum resquício de quem pensa grande?

Pra quem prometeu um time melhor que o da Parmalat, tres reforços é pouco. Não dá pra montar nem a unha encravada do mindinho do pé esquerdo daquele time. Agora uma pergunta: Vágner, Roger Carvalho e Rodrigo são essas tres contratações ou vem coisa melhor?

Eduardo Uram ficou fornecendi durante 10 anos jogadores para as bambis. De uns 2 anos para cá se queimou lá……agora assumiu o Palmeiras. Os três contrapesos já chegaram………………. AGUARDANDO agora o Conca, Éverton Ribeiro e um super zagueiro……vamos ver.

Sei não… Vitor Hugo, Rafael Marques, Thiago Santos, Lucas, Andrei Girotto…. todos do Uram que o Palmeiras trouxe e o Éverton não veio….

Volantes temos: Arouca, Gabriel, Amaral, Thiago Santos, Matheus Salles, Denoni, Luiz Gustavo e Renato. Quem sai pro Rodrigo entrar? Será que ele é melhor que cinco desses aí?

Só vai sair é a grana para o empresário dele. Lembra daquilo que você escreveu outro dia, sobre buscarmos sempre alguém melhor do que aquele que já temos como titular para que o time tenha sempre um reserva à altura? Então, esqueça…

Chegou o Róger Carvalho, não se o que será, titular, reserva, companheiro do CX4,5 no DM. Agora me responde, quais zagueiros vão sair? Temos Victor Hugo, Jackson, Nathan, Leandro Almeida, e irão voltar Gabriel Dias, Wellington, Tobio e Tiago Martins. E ainda falta trazer, pelo menos, um zagueiro de categoria.

O Lance acaba de noticiar que o goleiro Vagner, do Avaí, o zagueiro Roger, do Botafogo e o volante Rodrigo, do Goiás, já fizeram exames médicos hoje a tarde na Academia e são os primeiros reforços do Palmeiras para 2016. Vamos torcer para que eles se encaixem muito bem e calem os críticos (eu sou um deles e vou ficar bem feliz se eles me calarem).

Se bem que minhas críticas foram principalmente ao zagueiro Roger, mas de qualquer forma toda a sorte pra ele a partir de agora!!!

Na boa, Paulão, esse tipo de “reforço” geralmente só se encaixa bem na lista de dispensa que sai no final da temporada. Girotos, Amarais e Alecones estão aí pra provar isso. Mas engrosso a fila dos que vão torcer por eles, mesmo sem acreditar que vão dar certo.

O ideal seria seis jogadores trazer seis jogadores melhores que os nossos titulares: dois zagueiros, um lateral-esquerdo, dois meias (não volantes), e um atacante que faça gols. Depois disso, pode trazer mil meias-boca, desconhecidos, apostas, que não irei reclamar.

Olha só, o Grêmio está acertando com o zagueiro Henrique (ex-Palmeiras) para reforçar o time para a libertadores de 2016 e o Palmeiras porque essa demora toda??? O Flavela está disposto a tirar os profissionais do Palmeiras, se isso acontecer o responsável será TODA do seu Paulo Nobre, pois não admitimos esse tipo de situação, ESTAMOS DE OLHO!!!

Apesar de não querer a volta do Henrique, não estou muito preocupado com a zaga do ano que vem. Temos o Victor Hugo Baresi e virão ainda mais umas quatro apostas, e tenho certeza que uma delas vingará.

Vingará depois de entregar qual campeonato, o Paulista (pode ser esse), a Libertadores ou a Copa do Brasil, já que ter time pra ser campeão brasileiro não parece ser prioridade de ninguém lá na Turiaçu – ih, agora é Rua Palestra Itália, né?

A imprensinha tá noticiando que a crefisa se revoltou por não ter sido convidada para a festa do título. Na boa, isso não pode ser verdade. Agora, se for verdade, ou seja, se o Palmeiras realmente fez uma festa pelo título da Copa do Brasil e não convidou a diretoria da crefisa, esse piloto de autorama é um completo imbecil ou então é o cara mais desonesto do mundo e tá querendo expulsar nosso principal patrocinador. Quais seriam os motivos desta expulsão?

Sem querer me deixar influenciar pela imprensinha, e considerando que essa notícia seja mentirosa. Onde está o desmentido, onde está a nota oficial, onde está a foto do nobre, do lamachia e da leila abraçados e embriagados, com a garrafa de champagne na mão, comemorando o título até de madrugada??? Não consigo entender.

O Perrone é fomentador de crise e na falta de notícias pode até inventar, mas concordo com você. Não custa nada uma foto comemorando

Notícia mentirosa. Quem divulgou a “informação”? Perrone, cidadão que se eu xingar de todos os nomes que tenho vontade, o 3vv nunca mais libera um comentário meu. Em outros meios mais confiáveis, exemplo: espn, foi noticiado que na festa o patrocinador avisou que traria reforços pra liberta 2016, é só acessar o link: http://espn.uol.com.br/post/561969_na-festa-patrocinador-promete-3-reforcos-de-peso-para-2016-no-palmeiras . Esse pseudo-jornalista é um bam bi recalcado que só não consegue ser mais no jento que o Risek.

Palmeiras precisa fazer somente duas contratações de PESO. Um zagueiro e um meia armador. Que a diretoria não economize nessas duas posições. Pras outras, podemos trazer bons nomes ou apostas… outro zagueiro, volante, L.E, atacante….

Apoiado, poucas contratações, mas cada uma com o peso de uma bomba atomica, vamos explodir a confiança dos nossos adversários.

Concordo. Só que acho que o Jean do Flu seria um “nome de peso” que agregaria bastante nesse meio de campo e que valeria o investimento também.

Falam em usar o lateral Egídio como moeda de troca. Hummmm…ta’ aí um que eu seguraria pra 2016. Egídio e’ um ala e não lateral marcador, assim como e’ Joao Pedro, mas bem mais fraco que Egídio, e estão nas laterais opostas. A queda de rendimento do Egídio se deu tbm por causa da contusão do Gabriel. Penso que voltando a dupla dinâmica: Gabriel e Arouca + um bom e rápido zagueiro pra jogar ao lado do ótimo Vitor Hugo, tenho certeza que o Egídio será o mesmo bom ala do paulista e inicio do BR. Lembro que ele (Egídio) simplesmente destruiu os bambis no Allianz Parque. 2 gols saíram dos pés dele. Portanto, ele não desaprendeu a jogar. Eu seguraria ele.

Concordo. Não precisamos de moeda de troca e quem garante que o Renê do SPORT ou Douglas do Galo vai jogar melhor? Egidio, CX10, Felype Gabryel estão devendo e com uma pré-temporada podem render o esperado. Barrios é outro que deve voltar melhor após as férias

Também não acho que deve usar como moeda de troca, mas acho que a vinda do Renê (jogador com gana de crescer e em desenvolvimento ainda) pode trazer uma briga sadia por posição ali e ajudar o time como um todo. Egídio é o típico jogador que precisa estar confiante, mais até do que bem fisicamente. O fato é que nesse final de temporada, as vezes que jogou, o time inteiro estava mal, com meio de campo se escondendo do jogo na saída de bola e Amaral e/ou Leandro Almeida pra fazer a cobertura das subidas dele. Outra coisa, na temporada de 2016 o Zé tem que ser mais útil pro grupo fora de campo do que dentro de campo, é um excelente profissional, mas não dá pra ser o titular absoluto ali. O que me preocupa é que já falaram de aproveitar o Victor Luís novamente. Pra mim com Egídio, Zé e Victor Luís, a nossa lateral esquerda será sempre vulnerável por algum determinado aspecto.

Ganhamos o título da Copa do Brasil, OK!! Acabou a temporada de 2015 e CADÊ AS CONTRATAÇÕES RENOMADOS E PONTUAIS PARA 2016??? Até agora não chegou ninguém. Está na hora de Paulo Nobre tirar o escorpião do bolso e correr atras de reforços.

Pois é, mas se a até o pessoal por aqui está contente com o que temos, imagine o Mendigão. Esqueceram das inúmeras partidas em que o bom futebol esteve ausente. Voltamos a ter os melhores do Brasil, e o elenco está excelente. Portanto, Feliz 2014! level 3 e esqueça reforços. Os containers com mais do mesmo já estão sendo desovados, e daqui até o Natal chega cheio de novidades.

Pois é, os nossos adversários estão se reforçando e o Palmeiras está contente o que tem, e a diretoria como sempre só zzzzzzzzzzzzzzzzzzz!!!!

Não estão dormindo, não. Trouxeram um goleiro do rebaixado Avaí, um volante do rebaixado Goiás e um zagueiro do recém-promovido Botafogo. Ou seja, o nível continua o mesmo, pra não dizer pior. Futebol fraco, falta de padrão de jogo, chutões a granel e esquema inexistente? Ah, parem de reclamar, fomos campeões e temos o melhor time do mundo, pra quê pensar grande?…

Não se surpreendam com alguns nomes, por causa das contratações casadas de empresários, tipo……. esse Jean e o zagueiro Roger Carvalho são jogadores do empresário Eduardo Uram, ou seja….para ter 1 tem que levar o outro. Foi assim com Felipe Menezes que foi imposto pela contratação do Kardec…. e é assim que funciona o futebol brasileiro.

Cara, acho que a contratação Jean seria tão bem vinda que daria um “bem vindo Roger Carvalho e fique no banco a temporada toda!!”…. o ruim é chegar ao ponto de ter que usar esses caras… o F. Menezes ter vindo junto com o Kardec não teria problema algum, desde que o cara não precisasse ser utilizado… outro exemplo o Girotto… se o Gabriel e o Arouca não tivessem se contundido, não precisaria ter sido utilizado e passaria o ano inteiro treinando e recebendo.

Pior ainda é meia-boca recebendo salário em dia sem fazer nada e usando recurso que o clube poderia perfeitamente disponibilizar em um não-baciável (também conhecido como “bom jogador”).

Small club vai contratar vários jogadores sem nome………….. a diferença é que lá a tupiniquim press vai apoiar, dar tranqüilidade, incentivar e exaltar esses novos jogadores…………..em campo eles terão um esquema tático definido e a tranqüilidade da arbitragem para jogarem sem se preocupar (nas 2 finais a 1. coisa que os 2 árbitros fizeram foi “amarelar” o garoto de personalidade…..novo César Sampaio…..Matheus Sales, lembram? E apoio da torcida gam….bá ou ameaça, caso não se dediquem.

Ganhamos a Copa do Brasil sem meias e sem bons zagueiros, ou será que o título encobre que
tomamos gol nos últimos 25 jogos? Precisamos de jogadores graduados se quisermos ganhar a Libertadores, um meia de muita qualidade e pelo menos um grande zagueiro pra atuar com o Vitor
Hugo.

Lucas foi tratado como “baciável”. Vitor Hugo foi tratado como “baciável”. Gabriel foi tratado como baciável. Leandro Pereira foi tratado como baciável (e tava cheio de gente aqui criticando a venda dele a umas semanas atrás). E deram certo. O Egídio e o Cleiton Xavier foram “contratações de renome”. E deu no que deu. Torcedor do Palmeiras é fogo… não aprende mesmo. Me mostrem UM time no mundo em que os reservas são do mesmo nível dos titulares. Barcelona tem o DOUGLAS na reserva. Pessoal só gosta de criticar mesmo… ganhamos uma Copa do Brasil praticamente jogando só contra times grandes, e mesmo assim nós não aprendemos…

BRAVO!!!!! Penso o mesmo. Cansei de defender o Palmeiras por aqui. Mas…depois me “calejei” e nem dou bola mais. E nem perca seu tempo…pois, este blog, assim como a maioria dos outros blogs palmeirenses, são usados pra plataformas politicas. Os blogs são nada mais, nada menos que a extensão dos bares das piscinas. Palmeiras e’ como a politica nacional: QUANTO PIOR, MELHOR!!! PRA ALGUNS QUE SEMPRE LEVAM VANTAGENS, e’ claro!!! E este time que muitos metem o pau, ganhou uma dificílima CB e só não ganhou o paulista pq a máfia do apito não deixaram. E em 2016 seremos ainda mais fortes, pois, a boa e CAMPEÃ base permanecerá e recheadas com alguns craques. Vamos aguardar!!!

Quando perde, a culpa é da arbitragem, quando ganha, lá, lá, lá…Esqueceu de citar o 9° lugar na principal competção do país, rega a um péssimo futebol, na grande maioria das partidas, e 28 pontos atras do nosso principal rival.

Dá-lhe Gustavo! Que diferença faz quem não se deixa levar pelas aparências. Queria saber quando Lucas deu certo, quando Leandro Pereira deu certo e quando Egidio foi contratação de “renome”. Ah, e nossa zaga “seleção” ficou sem tomar gol numa partida pela última vez no começo de setembro. É, palmeirense não aprende mesmo, ganha um título nos pênaltis, com ajuda da arbitragem em alguns dos mata-matas, joga mal quase o ano todo mas sempre tem aquele que continua comendo mortadela arrotando caviar…

Se vc ganha a Copa do Brasil e não está em primeiro no Brasileirão, não faz a MENOR diferença ser o 2º ou o 15º. Jura que você mede o desempenho do seu time pela “distancia do rival”? Percebe que o campeão esse ano disparou na frente e NENHUM time acompanhou? Mas que, diferente do 2º, 3º e 4º colocados, nós vamos pra Libertadores como bonus de um título? Porque você so enxerga os defeitos do time, cara?

Eu acho que o Palmeiras ganhou a Copa do Brasil com extrema dificuldade e correu sérios riscos de ser eliminado pelo Inter, depois pelo Flu e também na final contra o Santos, que poderia ter matado o título no primeirojogo. Sobrevivemos e fomos campeões com muita emoção, foi um título maravilhoso que lavou nossa alma. Mas no campo de jogo o palmeiras não sobrou, os jogos foram extremamente iguais e nervosos. Assim como ganhamos, poderíamos ter saído prematuramente. Em relação ao brasileirão, aí meus amigos, a coisa é diferente, nossa campanha foi vexatória, times ridículos na disputa e ficamos em 9 lugar. É nesse campeonato de ano inteiro e pontos corridos que as falhas no elenco aparecem. Então, quando você diz que a torcida do palmeiras não aprende, espero que não aprenda mesmo. Não podemos jamais aprender a aceitar um elenco medíocre, que não tenha condição, no mínimo, de subir no pódio do brasileirão todo ano. Menos que isso, pra mim, não é suficiente.

Os gambás estão na sua sexta libertadores nos últimos sete anos, os bambis são o time que mais vezes ficaram no G4 nos pontos corridos, mais ou menos 80 por cento das vezes eles estavam lá. Cada um dos dois rivais ganhou três vezes o brasileirão de pontos corridos. E o palmeiras??? Desse jeito não dá mesmo pra aprender.

Pois é, Paulão, mas ganhar um título nos pênaltis jogando mal praticamente o ano todo dá munição pra turma do “aqui é Palmeiras”. É esse o tipo de torcedor útil que nossa diretoria adora, assim as mudanças que realmente farão o Palmeiras voltar a ser grande de vez ficam sempre “para o ano que vem” ou “para a próxima gestão”. Enquanto isso, nos rivais (aqueles dos quais estamos anos-luz à frente)…

O tal do Alex Mü…ller, que adora divulgar qualquer coisa antes de estar concluída (mesmo que atrapalhe), só para ganhar Page Viewing ……… disse que a contrataçnao do Robinho…..”era o fim da feira “….

O Lucas não foi tratafo como baviável. Já o Gabriel e o Victor Hugo sim. O Victor Hugo é um zagueiro normal e o Gabriel, na minha opinião, tem que provar muito pelo fama que ganhou machucado. A contratação do Cleiton Xavier foi bastante criticada, sim, apenas elogiada pelis deslumbrados que vivem do passado nada vitorioso. O Cleiton Xavier, já na primeira passagem era um jogador ridículo, que vive de um gol khdo que fez na Libertadores.Imagina agora. O Leandro Pereira quando estava aqui, ninguém morria de amores por ele, agora que foi embora virou bom? Ninguém quer reservas do mesmo nível dos titulares, mascsim que se contrate titulares melhores do que estão aí para reforçar o time. Não se reforça time só trazendo meias boca, como os que você esqueceu de citar, Amaral, João Paulo, Leandro Almeida, Ryder, Victor Ramos, Mouche, Cristaldo, Girotto, Alecsandro, dentre muitos outros e que não deram certo. Libertadores não é Copa do Brasil, e com esse elenco, se só trazer apostas e meias boca vai passar vergonha.

Não perca muito seu tempo tentando explicar a quem não quer entender, Gustavo. Depois que tiver que usar o goleiro do rebaixado Avaí, o volante do rebaixado Goiás ou o zagueiro do recém-promovido Botafogo (só gente de nível seleção) ou outros “baciáveis” que vieram pra “compor elenco” (além de compor volume na conta bancária de algum empresário parça) numa Libertadores e for eliminado, esse pessoal some daqui.

É melhor mesmo nem tentar me convencer que as conquistas do meu time foram na base da “sorte”. Se quiser só criticar usando argumentos absolutamente falaciosos, opção sua. Não perderei meu tempo com alguém que acha que o próprio time ganha seus títulos na “sorte”…. Depois eu venho aqui dizer que a parte derrotista da torcida do Palmeiras tem parcela de culpa nessa fase horrivel que dura 15 anos e ninguem entende porque…

Mudando de assunto , vem virada de mesa por aí……
E caso isso aconteça , prova que o futebol brasileiro não tem mais credibilidade.
Virou um balcão e um grande negocio com muitas cifras envolvida.
Uma pena.

Caso se concretize , eu não sou a favor da compra desse zagueiro Roger Carvalho. Lembro dele nos Bambi…e ‘ bem fraquinho. Mas…parece que ele vem no esquema do empresário dele (o tal Uram), e vem de contra-peso, pois, tem vários outros do mesmo Uram que o Palmeiras negocia. Jean do Flor e esse volante do Goiás por exemplo.. que os Bambi e FlorminenC estão na briga tbm. Penso que devemos esperar até janeiro pra analisarmos o “pacotão todo”, e assim darmos opinião. Precisamos de nomes acima da média, de impacto…pois, assim meteremos mais medo nos rivais e na mídia Gambambi. E claro, entraremos mais fortes em 2016. E certamente, Roger Carvalho não e’ um bom nome. Vamos aguardar!!!

Aldo, se a vinda desse Roger Carvalho estiver que vinculada à vinda do Jean do Flu, que seja bem vindo e fique o ano inteiro no banco. Acredito que pode sim ser uma tática sim e acho que é válida, porque a vinda do Jean traria um considerável acréscimo técnico ao nosso time no meio de campo.

E se fosse em 2013 e algum clube quisesse contratar o Fernando Prass do então rebaixado Palmeiras??? Pois e’… Esse garoto (se vier) vira’ sem custos e tem só 21 anos. E relembrando: tivemos seríssimos problemas no meio pra trás por causa da contusão do Gabriel. Portanto, ele será bem-vindo. Em 2016 teremos o paulista e a libertadores na mesma época… logo, ele será bem útil. Teremos assim, 4 cães de guarda de ótimo nível: Gabriel, Matheus Sales, Thiago Santos e Rodrigo (???). Mais 2 segundos volantes que sabem jogar: Arouca e Cleiton Xavier(???). Agora temos que buscar um meia e outro atacante de alto nível + um zagueiro tbm de nível. Esse Roger Carvalho não conta.

Essa contratação do volante eu não critico, o cara tem 21 anos e foi cogitado também nos bambis do jardim Leonor e das laranjeiras. Pode ser promissor e vale investir. Agora o zagueiro que foi comentado tem 28 anos e não vai resolver nosso problema. Se não estourou até agora, não rola mais. Esse é bacia.

É um jogador de 21 anos que interessa também ao FLU e SP. Só pagamento de salários, então vale a pena a aposta. Acho que para volante Arouca, Thiago, Mateus e Gabriel dão conta.

Senhores, há quantos anos caímos nas pilhas da tupiniquim press?…..E imediatamente ofendemos todo mundo?………Não seria mais sensato esperar os anúncios das 6 contratações oficialmente? E não virão só titulares, virão reservas também entre os reforços.

Lembremos sempre do PVC: contratar jogador meia-boca mesmo que pra reserva não dá certo, principalmente porque uma hora (geralmente, decisiva) ele será titular e provará em campo porque nunca deixará de ser meia-boca. Um grande título não pode chancelar os mesmos erros.

pvc nunca foi parâmetro na minha visão de futebol. Foi ele quem fez campanha dizendo que o Palmeiras não foi campeão mundial em 51. (aplaudido no maraca por 107 mil pessoas). ……Dizem que é palmeirense (como mauro vendedor de livros betting. O Joelmir pai, esse sim era palmeirense. )…….Além de não ter nascido ainda nesse ano para afirmar que o clube não foi campeão mundial. Se vier Conca, Éverton Ribeiro e 2 zagueiros bons, fico contente com reforços menores. Prefiro aguardar um pouco. O que importa é que dia 06.01 o time já esteja completo.

O PVC é palmeirense, sim, mas tem o jeito dele de não se comprometer com as coisas. Acho que o único palmeirense que faz questão de ser fanático na mídia é o Roberto Avallone, e muitas vezes ele beira o ridículo. Quem precisa de jornalista protegendo seu time é SCCP e SPFW. Além disso, o comentário dele não foi específico para este ou aquele time, foi geral e pelo menos dessa vez na minha opinião ele está certíssimo, e provas cabais para corroborar essa tese no nosso elenco não faltam. E acho muito difícil que na reapresentação já tenhamos o time completo, nesse sentido não vejo 2016 muito diferente de 2015, vai ter jogador chegando no meio da Libertadores e no início do Brasileiro.

Pensamento correto o dele. Para reforçarmos o time, temos que trazer jogadores melhores do que os nossos titulares. Piores, já temos dúzias e dúzias delrs.

Vocês notaram que o Palmeiras JÁ TEM os melhores do país em algumas posições? Lateral Direito (Lucas), Volantes (Arouca/Gabriel), Atacante (Dudu), Centroavante (Barrios) não tem melhores que os nossos. Iguais, sim. Superiores, não. Acabamos de contratar 25 caras, e vocês tão pedindo isso de novo. Pra ser TITULAR só precisamos de um Zagueiro e um Meia Armador. Nas outras posições, precisamos de bons reservas. Um zagueiro reserva, um volante reserva, um atacante reserva e um centroavante reserva. 6 contratações. 2 de muito peso, 4 pontuais.

Da sua lista não concordo com o Lucas, que está longe de ser o melhor lateral do país. Além de tudo alguém precisa baixar a bola dele, após a final, de forma arrogante e mal educada, ele se negou a dar entrevista pra espn porque o João Carlos Albuquerque, que é declaradamente santista, fez uma BRINCADEIRA com o Vitor Hugo dizendo que ele seria vice. Antes que me critiquem, o Sr. Lucas deu entrevista para a RGT e para o Sportv, que são mil vezes mais parciais que a espn (que por sinal sempre se referiu ao palestra como Allianz parque). Quanto às contratações, acho que também precisamos de um lateral esquerdo titular.

O Lucas é bom. não é o melhor, mas não tem nenhum LD muito melhor que ele não… mas concordo com o que falou sobre baixar a bola. Prefiro pensar que foi no calor do momento. Sobre LE, um cara pra ser titular seria bom, mas não acho absurdamente necessário. Se tiver um negocio de oportunidade, bom… senão, não traz ninguem. Ja temos 2 LE, se for trazer um meia boca, sobe da base.

Isso eu concordo 100%, antes de trazer um meia-boca, melhor usar a base. Não é possível que João Paulo, Victor Ramos, Andrei Girotto, e outros contratados no ano passado sejam melhores que nossos pratas da casa. É só dar confiança pra molecada que eles dão conta do recado, na maioria das vezes. De qualquer forma, esse título renovou nossas esperanças de dias melhores, sonho em ver o verdão disputando, com REAIS chances de título, a libertadores e o brasileirão (22 anos de jejum).

Lateral Esquerda com Egídio, Zé e Victor Luís (que já falaram em reaproveitar ano que vem) acho temerário, porque sempre haverá vulnerabilidade sob algum aspecto. Acho que se viesse o Renê, lateral em desenvolvimento, com muito potencial e gana de crescer na profissão, seria uma boa contratação e poderíamos ser mais fortes por ali, ou com a presença dele no time titular ou fazendo o titular jogar melhor que ele, porque nesse brasileirão ele jogoubem melhor que todos os nossos laterais.

Como o Gabrirl pode ser o melhor se ele não jogou o segundo semestre? O Arouca ficou vários jogos fora. HOJE, não acho o Barrios abaixo de Rixardo Oliveira, Pratto, Gabriel do Santos e Fred ( se não tiver mais). Achovque voxê anda meio deslumbrado com a Copa do Brasil.

Engraçado, a Bola de Prata da Placar, que goste-se ou não pelo menos faz uma eleição baseada no aproveitamento de todos os jogadores de todos os times durante todos os jogos do campeonato brasileiro (que é o que realmente deve servir como parâmetro para se apontar os melhores) não apontou nenhum desses nomes como sendo “melhor”, então acho que não é bem assim. Aliás, o Palmeiras não teve ninguém entre os cinco melhores de cada posição. Uma injustiça em se tratando do goleiro Fernando Prass, esse sim um diferencial. De resto, pelo futebol praticado pelo time em 2015, nenhuma surpresa. Pelo menos pra quem não ficou deslumbrado com esse título.

Primeira contratação pontual para a libertadores: zagueiro baciável da tombense emprestado ao Botafogo na série B. Agora vai!!!!!! A liberta tá no papo!!!

Não ter jogado nada em dois anos de bambis e não ter se destacado nem na série b pelo Botafogo significa alguma coisa?

O Lucas se destacou onde? Voce tinha ouvido falar do Barrios? Vitor Ramos era série B. Gabriel era de um time rebaixado. Prass veio do VASCO. Leandro Pereira veio de time pequeno. Quantos jogadores vocês vão queimar antes mesmo de serão CONTRATADOS, pra aprender a ver primeiro e criticar depois?

Velho, faz quinze anos que eu vejo o Palmeiras contratar essas apostas erradas. O Lucas se destacou no Botafogo, foi muito elogiado lá, mesma coisa do Gabriel. Nunca foram “baciáveis”. O Prass foi campeão pelo Vasco. Esses dois times estão por baixo mas já foram grandes. O Leandro Pereira foi “contratado” pelos gambás e nós demos o chapéu neles, era uma aposta válida. O Barrios foi campeão alemão pelo Borussia Dortmund, artilheiro do time. O que mata é contratar caras como João Paulo, e outros, que já jogaram em times grandes e não deram certo, já tem certa idade e não vão dar mais frutos. Esse zagueiro que estamos contratando é isso aí, nunca deu certo onde passou, não é questão de queimar, mas se esse cara der certo será uma grande E AGRADÁVEL surpresa. Já o volante do Goiás é um garoto de 21 anos, disputado pelos bambis de SP e RJ, esse sim é uma aposta válida.

Chega de quantidade. Que venha qualidade. Victor Ramos e Leandro Pereira não acrescentaram em nada. Lucas, ok. Gabriel tem muito o que mostrar ainda. Prass já estava aqui.

Quando falaram em reforços pontuais eu pensei nisso também. Um zagueiro como Henrique (pra chegar e jogar), um lateral esquerdo, um jogador de meio campo pra acordar o Cleiton Xavier e mais algum ou outro. Roger Carvalho, dentro das atuais ambições, já não é um bom começo.

Para o CX acordar ele precisa de uma sirene de ambulância tocando na orelha dele o dia inteiro, já que não sai do DM. Claro que muita coisa vai rolar até o time entrar em campo de novo em fevereiro, e a falta de informações mais precisas fará com que a imprensa invente de tudo. Mas não custa lembrar que as decisões tomadas nessa época do ano terão influência em toda a temporada de 2016. Portanto, que tenham o bom senso de priorizar a contratação de dois ótimos meias, um atacante de nível internacional, dois zagueiros seguros, dois laterais eficientes e um bom goleiro reserva. Não precisamos de volantes nem de jogadores que comporão elenco apenas por custarem pouco ou estarem em litígio com seus clubes. Não fossem os pênaltis defendidos pelo Prass esse time, que para o presidente já tem sua “espinha dorsal” pronta, teria atingido o completo fracasso em 2015.

Putsssssss!!!! Essa diretoria está contratando só tranqueira??? TEMOS QUE FICAR DE OLHO e vamos pressionar a diretoria!! Queremos contratações renomados e pontuais e por favor não venha com jogador meia-boca!!!

não achei muito bom também, mas tem um perfil parecido com o do vitor hugo, não muito técnico mas goleador, coisa que eu não gosto muito mas tudo bem… rafael marques também não é uma boa ideia pra mim, mas vamos ver, não dá pra criticar as contratações, duvido que alguém tá acompanhando todos os jogadores, afinal, nome não diz muita coisa

Boa noite, Criscio. Queria saber a sua opinião a respeito de um jogador do Palmeiras, o Gabriel volante. Depois daquela sequência positiva do Palmeiras, na chegada do MO, que coniscidiu com a grave lesão do volante, tanto a maioria da nossa torcida, como a da imprensa e até mesmo o próprio MO, disseram que o principal fator da brusca queda de rendimento do Palmeiras na temporada foi devido à essa contusão. Eu, até então, o via como um bom jogador e só, não esse “Mauro Silva” todo que se diz por aí. E você, o que acha?

Vixe Gustavo, esse tema prá mim é difícil. Sou um mero observador. Prá poder opinar com segurança tem que acompanhar treinos, acompanhar o dia a dia do jogador. De fora, opinando apenas como um torcedor distante do dia a dia, eu diria que o jogador enquanto jogou foi muito bem. Muito bem! Acho que ele com Arouca formam um forte dupla de volantes. Mas eu queria destacar outro. Esse menino Mateus Salles, se bem preparado, se não for jogado aos leões, se a comissão técnica e nem a torcida colocarem responsabilidade desproporcional nas costas dele, esse parece que vai ser um excelente jogador. Esperar prá ver. Abs

Peço licença pra incluir o Taylor nessa conta, tô esperançoso com esse moleque, mas tem que prepara-lo direitinho!!!

Pra quem é mais velho como eu, o Mateus Salles lembra muito o caso do Pires, volante que apareceu no time de 1976 fazendo gol logo na estreia, colocando Dudu literalmente no banco (primeiro porque encerrou a carreira, depois porque virou o técnico campeão paulista daquele ano) e que jogou por aqui até o início dos anos 1980, fazendo inclusive parte daquele belo time montado pelo Telê em 1979. Se for bem trabalhado e o espírito mercantilista que domina o clube não falar mais alto, tem futebol para ser titular por muitos anos.

Andrei Girotto, João Paulo, Aranha, Victor Ramos, Kelvin vazando (cincoo bacíaveis a menos), mais dois na bica pra cair fora (Rafael Marques e Jackson). Estamos começando bem. Porém, o que me assusta é a mania do Palmeiras de não querer olhar para frente, de querer de volta um passado recente nada vitorioso. Cleiton Xavier, Henrique zagueiro, agora Diego Souza? Tudo laranja que já deu suco, jogadores que não vêm para resolver. Temos que pensar diferente, pensar no novo, trazer jogadores para resolver, não para enganar. Que se arrebentem essas amarras daquilo que já foi. O futuro é promissor, que olhemos para ele, para frente.

Pior que um “baciável” são aqueles que chegam numa bacia furada. Trouxemos de volta Roque Jr., Valdívia, Kleber Gladiador, Cleiton Xavier, isso sem falar naqueles que retornaram no momento de desespero em 2012 (Leandro Buchecha, Correia e Obina). Agregaram o quê? Parece que no Palmeiras quanto mais algum procedimento se mostra errado, mais ele é repetido à exaustão.

Caros amigos palestinos, infelizmente, por motivo de trabalho, eu estava a mais de 2.000 km do Allianz Parque no dia da decisão (Fortaleza). Mas sofri na frente da televisão. Nos dois dias seguintes, muitas camisas do Palmeiras em Fortaleza, por todos os lados. Nossa torcida é demais!! Avanti!!

Não podemos nos esquecer, que Nobre é páu mandado do sultão do Brás . e sempre se lixou pra torcida !!! Vide as brigas com a W.T, e a famosa frase—Não seremos reféns do centenário !!!

Nação palmeirense… fiquem atentos com os fuxicos da mídia Gambambi. Não caiam nessas invenções desses merdas. Hj o Palmeiras campeão (que disputará a libertadores) será o time a ser batido, e esse nosso titulo meteu mais medo nos 2 rivais. Além do mais, vamos contratar bons nomes, que juntarão a essa boa base que temos. A Crefisa sempre sonhou com o Palmeiras na libertadores…brigou pra isso, e agora que estamos nela, não vai investir no time???? Kkkkkkkkk. Oras, claro que vai. E mesmo que não o fizesse… tenho ABSOLUTA CERTEZA que o Paulo Nobre investiria em uns 3 nomes de peso. E não pensem que Nobre, e principalmente, Alex Mattos estão parados…pq não estão. Logo, logo… do nada…os nomes serão anunciados … e tudo na surdina… sem barulhos…e focos desviados dessa impren$inha Gambambi. E eu gostaria que o Palmeiras ou Crefisa trouxessem um nome de impacto – um meia ou atacante europeu…só pra ver a mídia se roendo e ver o Avanti disparar novamente. E se der uma boa garimpada…investir uma boa $$$, eles conseguiriam trazer nomes muito interessantes…que daria um retorno de mídia fenomenal ao Palmeiras. Até pq…$$$ e investidores e’ que não faltam. Agora… precisamos de poucos nomes, mas, de nível. Mais que prioridades: um zagueiro + um meia armador + um atacante. Eu estou achando que vamos papar essa libertadores. Avanti Verdão!!!

Não sou Vicente, muito menos Criscio. Sou apenas um palmeirense , comum. Seu texto está supimpa. Porém, gostaria de expor meu ponto de vista, sobre essa instituição que já me proporcionou imensas alegrias, no passado e temos tudo para nos alegrarmos hoje e futuramente. Aí é que mora o perigo, Criscio!
Como será nosso futuro? Sem dúvida, como você sempre ressalta e eu concordo 100%, sem a mudança estatutária, separando social do futebol, a coisa pode não engrenar. Esse é o vetor central do nosso “pulo do gato”. Como conseguiremos isso? Gostaria que você, com todo seu equilibrio, conhecedor das “alamedas do parque”, conselheiro ativo, nos demonstrasse, se é possível e como fazê-lo. Quantos conslheiros teriam que dar o sim. Essas coisas estatutárias. Talvez, estou chutando, pois não conheço nosso Estatuto, conseguir que o torcedor Avanti tenha direito à voto, seja um primeiro passo. Aí com apoio da massa, reforma-se o clube. Mas esse é o ponto. 80% dos erros serão ajeitados com profissionalismo. Irão acabar os choques com patrocinadores e parceiros, pontos mais falhos do “negócio” Palmeiras atualmente. Pessoas do ramo futebol contratariam jogadoes e comissão técnica, e, agiriam nos tão mal-cheirosos bastidores e corredores da CBF e federações, outro ponto pífio da atual administração. Acontecendo isso vamos ganhar tudo? Com certeza não. Futebol não é uma “ciência” exata, mas, com certeza estaremos sempre brigando por títulos. E agora que reaprendi, quero soltar esse grito CAMPEÃO, muitas vezes. E teremos mais Avanti, mais patrocinadores, mais parceiros, mais exposição na mídia, e consequentemente, o mais importante: mais torcedores. Obrigado pelos seus brilhantes textos.

Renato, também não sou o Criscio, mas na minha muito humilde opinião de torcedor chato, infelizmente estamos muito longe de mudar. Veja só, muitos comparam esse ano com o ano passado, mas eu acho que o ano passado nunca deveria servir como comparação, pois tivemos o pior elenco da história do Palmeiras com resultados até mais vergonhosos que 2002 e 2012. No futebol, temos alguns bons jogadores, mas acho que é pouco, tanto que ganhamos a copa, onde fizemos apenas 4 bons jogos (3×2 Cruzeiro, 1×1 Inter, 2×1 Flu, 2×1 Santos) e fomos campeões. No BR, os gambás devem ter jogado no mínimo umas 25 boas partidas pra ser campeão. Mas é verdade, a Arena, o Avanti,e os patrocinadores foram um sucesso. Também acredito que o voto para Avanti seja o primeiro passo, mas principalmente temos que quebrar de vez essa junção de clube social e futebol. E não sei como, mas tirar o poder destes velhos conselheiros que só fod** o Palmeiras, esses dinossauros do futebol que só querem dinheiro e poder. E acho que infelizmente isto está muito longe de mudar, o PN prometeu diversas coisas nesse sentido que não estão sendo cumpridas. E todos sabemos do rabo preso dele com o Mustafá, o maior destruidor da SEP. Precisamos de menos conselheiros vitalícios e mais profissionais. E não consigo ver isso acontecendo nos próximos anos pelo andar da carruagem, e apesar de toda a felicidade do título da última quarta, isso é ótimo para os que estão no poder, pois o torcedor comum esquece de todos os problemas e fica feliz que ano que vem estaremos na libertadores.

É isso aí, Caio. Não devemos nos esquecer de quem realmente (ainda) manda no clube. Enquanto essa turma estiver lá, não vai querer mudar as coisas, e os títulos serão cada vez mais raros.

Exatamente, concordo em gênero, número e grau. Se o Palmeiras não mudar radicalmente a estrutura do clube politicamente os títulos ficarão mais raros e mais distantes.

Renato obrigado pelas palavras.

Vou tentar responder a sua pergunta mas é difícil dar uma resposta objetiva a ela.

Como vc citou eu sou um defensor da separação de verdade do clube social e do futebol. O clube social tem um modelo de negócios (geração de receitas, gestão, e principalmente função/objetivo) completamente diferente do futebol. Assim não tem condições de haver uma gestão única entre as duas entidades. Uma separação de verdade ajudaria aos dois: tanto o futebol quanto o clube social.

Essa separação não poderia vir sozinha. Tem que vir com uma regra de gerenciamento (que eu chamo de governança). Nessa governança deveria se estabelecer os poderes (Conselho e conselheiros indicados pelo Palmeiras bem como da torcida; papeis e responsabilidades de ambos; comitês que ajudam os gestores executivos a gerirem o “negócio Palmeiras”; e principalmente executivos contratados que são do ramo, e não apenas apoiadores políticos do Presidente).

Não deveria existir diretor “estatutário” comandando departamentos estratégicos como é hoje no clube. O grande problema desse modelo é que alguém que não é do ramo assume um departamento do futebol (marketing, arena, jurídico, planejamento) com orçamento e complexidade muito maiores do que o tal gestor já foi capaz de dirigir na vida, e sem a mais absoluta competência para tal. Tá errado!

Além disse deveria se definir quem vota e em quem. O torcedor (sócio) deveria ter o poder de voto para o Presidente desta instituição. Isso é fundamental para haver maior representatividade da torcida perante seus dirigentes. Mas não só no Presidente. Deveria eleger algumas pessoas desse “pequeno conselho” que será parte importante da governança do FUTEBOL.

A gente poderia discorrer horas aqui sobre esse modelo. Acho desnecessário nesse momento. Mas gostaria de debater com alguém hoje da atual gestão sobre o que pensam desse modelo. Porque muito se prometeu ANTES da primeira eleição e NADA se fez nesse sentido.

Pois bem, como implantar um modelo desses? Eu acredito que pela sua importância, esse é um projeto do Presidente. Ele tem que trazer o projeto e vender o projeto. Ele tem que detalhar o projeto e apresentar nos distintos foruns (setoriais, conselho, sócios). ELE tem que acreditar no projeto. É o único caminho.

Como aprovar? vindo de cima prá baixo ajuda. Após apresentar aos conselheiros e alinhar, há duas possibilidades: aprovar e reprovar no Conselho Deliberativo. Se aprovar (metade mais um dos conselheiros presentes) ótimo! Vai para a apreciação dos sócios. 1/3 dos sócios que votarem no dia necessitam aprovar as decisões do conselho.

E se o Conselho Deliberativo reprovar? Os sócios podem reverter a decisão do conselho. Para isso precisa de 2/3 dos votos.

Qual a chance disso acontecer? Com essa gestão e pelo cheiro do que vem por aí, nenhuma. Zero chance.

E quem concorda e quem discorda nessa diretoria? Ninguém se posiciona claramente. Mas para mim fica evidente que a atual diretoria não quer este modelo. Senão teria sido protagonista e não criado um comitê que em mais de dois anos não produziu nada de novo. E por quê? Porque esse modelo é conveniente aos políticos que querem continuar usando carteirinhas, usando sua influência, entrando no gramado nas comemorações.

No momento certo vamos mostrar esse modelo e discutir. O palmeirense precisa subir o nível DESSA conversa. Acho que está chegando a hora.

Abs

Agradeço sua resposta. Elucidativa e conclusiva: ainda vamos sofrer muito. Para o que precisa acontecer, teria que ser eleito um presidente, que certamente contraria a vontade do Status Quo. O Conselho teria que mudar. A coisa tá bem amarrada. Mas, mesmo assim, sou grato pela sua atenção e continuemos nossa luta por um Palmeiras Grande.

grande texto Criscio, você é minha maior esperança pra modernização deste clube, só uma pergunta os novos políticos do Palmeiras tem novos pensamentos ou são iguais aos velhos? abraços

Parabens Criscio – visao perfeita do que assistimos dentro e fora do campo e de olho em um futuro com um Palmeiras que saiba tirar proveito dessa massa fantastica que o rodeia!

Muito bom o texto. A conquista da Copa do Brasil de 2015 é realmente bem diferente da de 2012. Naquele ano ganhamos praticamente “com a camisa”. Quase um milagre pelo time que tínhamos. E o clube, sob todos os aspectos, ia de mal a pior. Não havia maiores perspectivas. A conquista de 2015 é especial por vários fatores. Porque foi dentro da nossa maravilhosa Arena. Porque o time foi totalmente renovado e reforçado. Porque já temos jogadores de qualidade que podemos admirar. Porque o Palmeiras está batendo todos os recordes – público, bilheteria, patrocínio, etc, – e, principalmente, porque as perspectivas de futuro – não só para o ano que vem – são as melhores possíveis. Finalmente caiu a ficha – inclusive dos nossos adversários – de que o GIGANTE VOLTOU! É por isso tudo que estamos com essa leveza da alma. O Palmeiras é maravilhoso.

Como tem vocação para mentir esse Nicola! No filet mignon do futebol sul americano o Sr. Crefisa não irá investir pesado? No momento de maior exposição de sua marca ele vai deixar passar? Só se for muito burro.

Que este título sirva de base para que construa um Palmeiras novamente campeão.

Concordo com o texto de hoje. Nada com um título pra conseguirmos ver o lado bom do ano. Tivemos, sim, varios pontos ruins durante o ano. Mas isso, todos os times tem. Os torcedores mais sensatos, como o Criscio, admitem que tivemos um ano médio, que tornou-se um ano bom, devido ao título. Mas sério, estou mesmo esperando a voltas do que bradaram que o Palmeiras (e sua diretoria, técnico e jogadores) não prestavam. Que NENHUM dos jogadores prestava. E que esse ano era “2014 – Parte 2”. Os que não acreditavam em nada, e acham que tudo estava perdido. É muito facil ser pessimista o tempo todo, pra não se desapontar em caso de derrota. Dificil é torcer a acreditar quando tudo da errado… Aos torcedores de verdade, como o Criscio e os que, mesmo que tenham criticado, acerditarem no time, parabens pelo ano!

É muito fácil ser deslumbrado depois de um título, só que na hora que o time não joga nada, como aconteceu em 80% dos jogos este ano, some, desaparece, não dá as caras, como um fantasma. Tem que aparecer durante o ano todo, não só na hora do filé.

Bom dia Porcada !
Sem querer jogar agua no nosso chopp, acabei de ouvir do Jorge Nicola uma coisa que me preocupou mto.
A Crefisa disse que não vai mais investir pesado no Palmeiras, alem da briga sobre aquela camisa com logo da Parmalat, segundo ele o patrocinador master nem foi convidado para a festa do titulo, ficaram mto chateado e no meu modo de vista com razão e por isso não querem mais investir em contratações de peso pois o Palmeiras não esta merecendo e mto menos fazendo por onde esses investimentos, Sabemos mto bem que o Sr. Paulo Nobre é craque em fazer esse tipo de coisa basta lembrar do embrólio que estamos com a W Torre por conta de certas divergências.
Se nosso presidente não mudar essa postura de ficar de biquinho com tudo e com todos, teremos sérios problemas daqui pra frente….ah vale lembrar que numa entrevista recente ele ja disse que o Palmeiras vai fazer apenas contrações pontuais.
É esperar pra ver….
abs

Se for verdade isso que você está falando caro SSNTINELLI, a torcida palmeirense tem que voltar a cobrar massissamente contra o presidente Paulo Nobre de montar uma equipe competitiva e vencedora.

Moçada, eu sou um dos maiores críticos do nosso nobre presidente, considero que ele seja um amador que não entende nada de futebol. Mas na disputa com a WTorre eu dou 100% de razão à nossa diretoria, aquele valter torre é um sem vergonha que precisa ser posto em seu lugar. Sabemos que ele não é papai noel, mas ele passou anos falando nas tais 10 mil cadeiras especiais, agora quer tomar o estádio na mão grande e, ainda por cima, controlar o Avanti. Em relação à CREFISA, sei que seu presidente ficou extremamente feliz com o título e acredito que a questão da camisa da parmalat ja foi superada. Vamos guardar.

A Crefisa não quis participar, segue o jogo. Muita coisa esta mudando lá, mas claro que precisa mudar mais, melgorar, como a separação do social e do futebol, e o voto do sócio-torcedor.
Por hora, rumo aos titulos. Avanti.

A Crefisa não quis participar, segue o jogo. Muita coisa esta mudando lá, mas claro que precisa mudar mais, melhorar, como a separação do social e do futebol, e o voto do sócio-torcedor. Por hora, rumo aos titulos. Avanti.

Obrigado Beluzzo pela arena. Obrigado Paulo Nobre por entender o tamanho deste clube. Belo texto Criscio. Aqui é verdão!!!!

Só um detalhe. Vi em algum lugar que foram estimados entre 40 e 60 mil do lado de fora. O que dá praticamente 100 mil pessoas ali, somando com os q entraram no estádio.
Foi uma energia que eu não lembro de ter visto nem na libertadores 99.

Fábio, em 99 eu era um adolescente que morava há mais de 3 mil km de Sampa e vi o título pela TV, ainda moro há mais de 3 mil km de Sampa, mas nessa final pude realizar meu sonho e fui ao Palestra com meu pai e meu filho de 4 anos pela 1ª vez… me arrepio toda vez que lembro da chegada ao entorno do estádio, demos sorte de chegar praticamente junto do ônibus com a delegação, era uma verdadeira multidão, um energia do ca ramba, algo surreal mesmo, uma verdadeira loucura em verde e branco…. não dá pra comparar épocas diferentes, em 99 ninguém conseguia assistir jogo pelo celular… mas o fato é que toda a palestrinidade estava representada ali, dentro e fora do estádio, onde todos nós palmeirenses, juntos, nos sentimos e somos capazes de nos mostrar mais fortes que qualquer outro.

Otimo post Criscio. Teu sentimento de tudo o que se passou nessa final depuradora e o da maioria dos palmeirenses. E tamb’em como escreveu brilhantemente o Giorgetti, valeu muito a pena a espera desse titulo, e vale a esperanca no que esta por vir: o grito dessa tribo imponente esta sempre a postos e amplifica qualquer titulo e ‘e o que mantem em atividade a grandeza dessa historia centenaria.

Abraco e novos gritos em 2016.

Eu fiz um comentário no meu site, na TV em nosso programa local (Quinta) e no Rádio hoje (domingo) sobre a torcida no estádio, e fora. Quando eu vi o Palmeiras chegar ao Allianz passando por aqueles torcedores do lado de fora, todos ensandecidos pensei, hoje seremos campeões, não sei como vai ser, talvez seja do jeito que nunca foi, mas seremos. A torcida estava maluca, os caras estavam imparáveis, parece que ninguém lembrava que o Palmeiras era inferior, tanto tática quando tecnicamente, que estava em desvantagem, simplesmente ninguém ligava pra isso, era se como todo mundo tivesse certeza que seriamos campeões, inclusive eu kkkkk.
De repente no final da tarde eu cheguei do serviço e lembrei, e meus fogos? Como posso esquecer, hoje eu vou ser campeão, e todos sorriam de mim, sai e fui comprar os fogos! O detalhe mais impressionante, muitos podem chamar de superstição, eu prefiro nem rotular de algo, mas a primeira vez que comprei fogos foi em 2003 quando vencemos a serie B, e desde então todas as vezes que compro em decisões, somos campeões, menos na final do Paulistão deste ano, que acabei esquecendo de comprar kkkkk.
Em fim foi mágico, tentei comprar o ingresso mas não consegui, meu amigo de outro bairro aqui em São Luís conseguiu e trouxe imagens fantásticas. Foi lindo…
O que estava faltando o tempo todo, era nossa casa! Temos problemas, sim temos, mas em nossa casa somos mais fortes que qualquer outro time, é nossa grande arma nas grandes decisões que virão…

Joari, falou tudo… tava todo mundo ensandecido… maluco… na rádio desde o início da tarde já falavam que parecia que o jogo seria dali a meia hora e na realidade ainda faltavam mais de 5 cinco horas… parecia que tínhamos que estar o quanto antes juntos dos nossos pra aumentar a confiança e a certeza no título… o que se via e ouvia ali era uma galera alucinada cantando a plenos pulmões pelo Palmeiras… nunca nunca nunca vou esquecer da energia desse dia, dentro e fora do estádio… foi histórico… um dia em que o Palmeiras foi efetivamente PALMEIRAS, dentre e fora de campo.

Companheiro alviverde Criscio, mais uma vez brilhante, sua leitura é do extâse de um povo plural que ama sua história e conquistas, um baita orgulho. Perdoe me por não ter abraçado você , quando o procurei você já estava fora da bancada, certamente numa alegria imensa. O Palmeiras está mudando e os vetores serão elevados com nossa atuação e de nossa gente. Verdaços.

Os comentários estão desativados.