Categorias
Opinião

Opinião: O torcedor como um mero financista

 

Por Felipe Giocondo

Já disse aqui em outras oportunidades – e até peço desculpas pela recorrência ao tema, mas continua (infelizmente) sendo atual – que o Palmeiras, assim como todos os outros clubes com torcidas verdadeiramente apaixonadas, devem mudar a relação com seu torcedor urgentemente. Deve enxergá-lo como parte de um processo em busca de títulos, e não apenas um meio. Afinal, os financistas seguirão sempre o dinheiro (ou os títulos) e os torcedores, ao contrário, não. São extremamente leais ao seu clube.

E porque digo isto? Sábado passado, durante o lançamento do busto de São Marcos (festa tímida e pequena para a magnitude da data, mas enfim), um torcedor palmeirense, sócio Avanti e do clube social e que reside bem longe de São Paulo, aproximou-se do presidente Paulo Nobre e fez uma cobrança. Disse ele, mais ou menos nestas palavras:

“Presidente, contribuo com o clube de todas as formas possíveis, mas como moro em outro estado, só consigo vir a São Paulo em poucas oportunidades no ano. Acredito que o Avanti deveria olhar mais os torcedores de fora da cidade, porque apenas o benefício do desconto nos ingressos não justifica que muitos continuem a pagar mensalmente. É preciso ampliar o Avanti e oferecer outras coisas, olhar com mais atenção pra quem é torcedor mesmo estando longe”.

O presidente, cordialmente – ressalte-se – agradeceu o empenho deste torcedor em específico e o lembrou que o Avanti traz outros benefícios em diversas localidades, como descontos em supermercados e lojas. E que, além de tudo, ele estava ajudando a formar um time forte para poder ser campeão sempre.

Vamos para nossa reflexão, agora. Será que é isso que um torcedor, seja ele palmeirense ou não, espera de seu clube de coração quando se dispõe a colaborar na causa? Será que tudo se resume a uma questão financeira, a uma contrapartida monetária? Será mesmo que os torcedores se associam aos programas de sócio para terem descontos em estabelecimentos ou isso é apenas uma boa consequência de um projeto que os aproxima do clube?

Tenho uma visão extremamente particular do tema. O torcedor de futebol, antes de tudo, quer ter a sensação de pertencimento. Não importa onde esteja, a quantas partidas consegue ir no ano ou se é organizado ou não. O palmeirense quer participar de tudo, mas quer também ser visto, valorizado e reconhecido por todo esse esforço. Afinal, sabemos todos, ser palmeirense nos últimos anos tem sido um fardo pesadíssimo a se carregar.

Quais seriam então, as formas para aproximar os torcedores? Não há uma receita pronta, e o Palmeiras deveria criar seu próprio modelo. Já temos uma estrutura de cônsules pelos estados, mas infelizmente ela é descolada da realidade atual, já que é vinculada ao clube social, não ao Avanti. Podemos criar eventos pelo país, franquias de negócios mais enxutas, patrocinadores locais, uma série de ações. Mais de 55% da nossa torcida está além do nosso Estado e mais de 75% está fora da Grande São Paulo. Há um contingente ávido por ajudar, mas também ser visto, lá do lado de fora dos muros da Pompéia. Mas não adianta nada criarmos ações que não estejam vinculadas ao nosso DNA e ao reconhecimento sincero de todos aqueles que torcem pelo Palmeiras. É preciso reinventar esse olhar para a torcida e, assim, tomar a liderança no futebol nacional com a vanguarda de outros tempos.

É preciso olhar mais a alma do palmeirense e menos o tamanho do seu bolso.

Avanti Palmeiras!

***

“FELIPE GIOCONDO LIDEROU O GRUPO QUE ESTUDOU E PROPÔS A AMPLA REFORMULAÇÃO NO AVANTI NO COMEÇO DA GESTÃO PAULO NOBRE. DALI SAÍRAM AS MODIFICAÇÕES QUE PERMITIRAM QUE O PROGRAMA PULASSE DOS 8 MIL SÓCIOS PARA OS NÚMEROS DE HOJE. ENTRE AS SUGESTÕES DO GRUPO POSTAS EM PRÁTICA ESTÃO O RATING, CLUBE DE VANTAGENS E OS PLANOS PARA DEPENDENTES. COLABOROU ATÉ 2014, QUANDO PEDIU O DESLIGAMENTO DA ENTÃO DIRETORIA”.

139 respostas em “Opinião: O torcedor como um mero financista”

O PALMEIRAS deveria voltar-se às suas verdadeiras origens, quais sejam: Popular e Operária. Para tanto, uma mudança radical no processo de elitização que está sendo implantado seria necessária. Popularizar o Avanti, com menores distâncias entre as mensalidades mais altas e as mais baixas; ampliar os espaços no Palestra Itália para os ingressos populares, bem como, para as torcidas organizadas; direito ao voto e a elegibilidade para o Conselho do Clube – que deveria, diga-se de passagem, ser desvinculado do clube social – e também à presidência; uma estratégia de marketing mais agressiva que busque ampliar a massificação do PALMEIRAS por todo o Brasil, mas, que também resgate a nossa força na cidade e no estado de São Paulo, enfim, o tema é polêmico, porém, é fundamental que sejam aumentados os debates e diálogos acerca desta temática, para que possamos sair do nó em que estão colocando o nosso PALMEIRAS, e que muitos não estão percebendo, até porque os efeitos mais nefastos só serão sentidos com o correr do tempo, como a perda da identidade popular e diminuição de nossa torcida, o que, aliás, vem ocorrendo nas últimas duas décadas… AVANTE VERDES, POR UM PALMEIRAS CADA VEZ MAIS POPULAR, SEMPRE IDENTIFICADO COM SUAS RAÍZES HISTÓRICAS!

Estou gostando da postura do time do River Plate. Não estão intimidados com o time do Barcelona. Acredito que hoje vai dar River. Teve um momento que as imagens mostraram o Neymar bem de perto e deu para perceber que ele não tem perfil de ser um vencedor de mundial e acredito que esse título ele não terá até o fim de sua carreira. Seja por clube e por seleção brasileira também.
Agora eu fico me perguntando , será que nós palmeirenses estaremos presentes no dia 19 de dezembro de 2016 em Yokohama na final do mundial ?

Quero entender o que o Luan fez pelo Palmeiras para merecer uma renovação de contrato até o fim de 2018? Isso é o absurdo dos absurdos. É chamar o torcedor de idiota na cara dura.

Ah, então vai renovar com o Luan pra ficar com o Jackson? Absurdos, dos absurdos, dos absurdos em dobro, triplo. É chamar o torcedor de idiota tres vezes. trocar uma me.r.da por uma bo.s.ta.

Ai não é absurdo, amigo. Ai é sua opinião. Se você não gosta do Jackson, é outro problema. Mas é fácil de entender porque estão renovando com o Luan. Você querendo ou não, ele foi titular na campanha do título da Copa do Brasil e eu (e o Palmeiras) acho interessante mantê-lo como reserva. Agora se você realmente acha que o Presidente do Palmeiras deve fazer tudo que vc quer, senão é um “absurdo”, é problema de criação, lá da forma como você foi educado, que dificilmente será corrigido. Abraços.

Eu acho que se quer ficar com o Jackson, não tem que renovar com Luan. A não ser que o Inter tivesse demonstrado interesse no atleta. Isso é desculpa para renovar o contrato com um jogador que a maioria do palmeirense não gosta, não só eu, porque o treinador quer reintegrá-lo. O seu queridinho presidente, não tem que fazer o que eu quero, tem que fazer uim time pra jogar bom futebol, coisa que não vi ainda no seu mandato. E a sua opinião sobre como eu fui educado, pouco me importa. Prefiro ser sem educação do que ser um deslumbrado.

Eu também não entendo, afinal nenhum dos dois têm qualidade pra vestir a camisa do palmeiras

Volto a insistir. Cadê a lista de dispensas? Os baciáveis vão continuar? Os que voltam de empréstimo serão reintegrados? Não virá nenhum jogador para, ao menos, disputar posição com os titulares que temos? Eu não estou acreditando. Pensei que não iríamos repetir 2014 outra vez.

Mas também já está mais que na hora de ganhar um Mundial mais recente. Esse de 51 já passou da terceira idade. Que se monte um time de verdade para ganhar essa Livertadores e ter a chance de vencer o Mundial. Por enquanto, só dá pra Copa do Brasil mesmo.

Para mim, essas contratações não reforçaram o time em nada. Qualidade a mais = 0%. E o que mais me surpreende é que os baciáveis não estão indo embora. Estão querendo renovar o contrato do Luanel Messi até 2018. T.om.a.r n.o c…., viu.

De participar, 100%. De disputar o título, com esse elenco, 3,11% (todos creditados ao milagre que ocorreu na Copa do Brasil se repetir).

Se contratarem um lateral, um zagueiro e pelo menos um meia (o ideal seriam dois) notas 9 pra cima, titularíssimos e que cheguem arrepiando até a metade de janeiro, se acertarem o sistema defensivo e definirem um esquema tático, diria que são razoáveis. Vamos lembrar que o River Plate ganhou apenas a última partida na fase de grupos e está a uma vitória (pouco provável, mas está lá) de ser bi-campeão mundial. Se – como muita coisa leva a crer (http://espn.uol.com.br/noticia/565644_a-jornal-paulo-nobre-diz-que-nao-pedira-reforcos-a-patrocinadora-nao-e-justo) – assim como muitos torcedores os dirigentes acharem que temos um time “anos-luz” à frente dos rivais só porque ganhou um título de mata-mata no sufoco e na sorte praticando um futebol “abaixo da linha da pobreza” (by Gustavo Aroni) e que por causa disso não seremos “reféns da Libertadores”, dependendo do sorteio não passaremos nem para as oitavas.

probabilidade pra mim é sempre 50/50, mas acredito muito que o time do Verdão vai chegar muito forte pra Libertadores, acho por exemplo que não vamos passar vergonha pra tijuana

Agora é oficial, para calar os rivais que vivem fazendo paidinha. Confirmadohttp://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,ao-estado–fifa-confirma-mundial-de-1951-para-o-palmeiras,1813361

A pessoa encarregada de traduzir o texto em inglês simplesmente ignorou a palavra “worldwide”.
“”””At its meeting in São Paulo on 7 June 2014 the FIFA Executive Committee … European and South American clubs as the first worldwide club competition and PALMEIRAS it´s winner””””
Ao invés de traduzirem ao pé da letra como “primeiro campeonato MUNDIAL de clubes e o PALMEIRAS o vencedor”, colocaram “primeiro campeonato interclubes e o PALMEIRAS o vencedor”.

E para os rivais e tupiniquim press a pergunta é sempre a seguinte: se o futebol só começou a contar e valer após 1971, então o Brasil só é Bi-campeão mundial e Pelé nunca ganhou um título mundial.

Pior que isso, Levi, é a horda de imbecis que acha que o futebol só começou a partir do “mundialito de verão 2000”, e que antes disso nem os interclubes disputados entre Europa e América do Sul eram válidos. Assim como os Kfouris da vida (torcedores dos times que não eram nada na época) se contorcem quando se fala na validade dos títulos nacionais da década de 1960 com o argumento de que os campeões “faziam apenas quatro partidas”, que não poderia haver um time bi-campeão no mesmo ano como o Palmeiras de 1967 (procurem na história recente do futebol argentino e sul-americano, ela está cheia de casos idênticos) ou besteiras do gênero. Por esse critério, como o Uruguai foi campeão mundial em 1930 e em 1950 disputando em cada Copa apenas quatro jogos deveria ter duas de suas estrelinhas na camisa “revogadas”, certo? A história fica e o futebol evolui, ao contrário do pensamento de certos torcedores travestidos de jornalistas.

O argumento vai mudar de “de a FIFA não reconhece…” pra qualquer outra coisa. Moralmente e, agora de forma oficial, pode ser considerado sim como Torneio Mundial Interclubes. O que muitos imbecis acham e outros querem achar é que se trata de uma equiparação com o atual modelo da Copa do mundo de clubes da FIFA.

Os jornais da época Bruno, inclusive gazeta esportiva e folha disseram que 1 milhão de pessoas foram às ruas saudar o time que acabava de resgatar a honra do futebol brasileiro humilhado na final contra o Uruguai. Isso é uma história gloriosa. Assim como foi o fato de sermos o único Clube a vestir a causa da seleção, na inauguração do mineirão. A tupinuquim press torcedora de outros times, nas redes sociais e Blogs esportivos repete constantemeente o contrário……. e como já dizia Joseph Goebbels…”uma mentirs contada 1000 vezes, vira uma verdade”…….. pena que muitos torcedores percam mais tempo atacando o próprio clube, so que defendendo.

A janela internacional não está aberta, ninguém vai anunciar nenhuma grande contratação este ano! O SCCP contratou Marlone(?), São Paulo contratou Kieza(?)…. o Régio era disputado por Santos e Inter, Jean é um jogador de qualidade…… então calma meu povo!!!!

Mas eles não têm tanta necessidade de contratações COM QUALIDADE como nós. Seus elencos são melhores, e o dos Gambás já está formado. Não a toa, se somarmos a quantidade de pontos que os dois conquistaram a mais que nós, o resultado é 37, ou doze vitórias. Nossa prioridade é a meia, não temos qualidade alguma no setor, mas preferem contratar volantes e mais volantes. Tá difícil ter calma.

Como não Gustavo?! Você realmente acha que Santos e SPFC tem um elenco melhor que o nosso? Posso até concordar (acho que todos concordam) sobre a limitação do nosso elenco, mas você acha que um time que entra em campo com Wesley, Lucão, Edson Silva, Reinaldo e Hudson não tem necessidade de contratações de qualidade? Mas enfim… problema do SPFC, mas falando do Palmeiras, só frisei que será muito difícil anunciar uma grande contratação ainda esse ano já que a janela de transferência está fechada, dos jogadores contratados, Rodrigo é uma ótima revelação, Jean é mais que um simples volante (embora ainda não tenha fechado). Temos uma base forte, Prass, Lucas, Victor Hugo, Gabriel, Arouca, Robinho, G. Jesus, Dudu, Barrios….. juro que não vejo motivos para tanto desespero (não me refiro especificamente a você, mas da torcida em geral).

Beleza, Marco? Respeito a sua opinião, mas para mim, somos o 4° elenco de SP. E sinceramente, se não nos reforçamos de verdade, vejo eles com mais chances de ter sucesso na Libertadores que nós. Mas futebol é futebol, tudo pode acontecer e eu tenha que calar minha boca depois. A Copa do Brasil foi o maior exemplo, apesar do fraco nível do futebol apresentado pelo Palmeiras. Espero que eu esteja me preocupando a toa.

Estou c/a/g/a/n/d/o pros outros elencos. Essa nunca deve ser nossa referência ou preocupação. FATO é que o Palmeiras ganhou um título de mata-mata nos pênaltis jogando, como diz o Gustavo, um futebolzinho abaixo da linha da pobreza em pelo menos 75% da temporada e PRECISA de reforços de QUALIDADE. Se não for pra ganhar Paulista (pouquíssimo importante) e Libertadores (importantíssima mas improvável), que seja pra reconquistar a hegemonia no Brasileirão. Desculpe, mas quem acha que o time é bom e não deve nada aos rivais pensa muito, mas muito pequeno mesmo, igualzinho ao nosso playboy dos rallys.

Os comentários estão desativados.