Categorias
Opinião

Opinião: o PROFUT e receitas

 

Por Vicente Criscio
(colaborou Jorge Pires)

Feliz Ano Novo.

Leio no Terra Esportes que o Palmeiras não aderiu ao PROFUT.

Prá quem não sabe o PROFUT é a Medida Provisória 671, chamada de MP do Futebol ou Profut, e foi sancionada pela presidente Dilma Rousseff no dia 5 de agosto de 2015. É considerada por muitos especialistas como a salvação para os clubes brasileiros, pois permite que as agremiações parcelem seus débitos em até 240 meses (20 anos), com 70% de redução no valor das multas, 40% dos juros e 100% dos encargos legais. Dívidas relativas ao pagamento do FGTS poderão ser parceladas em até 180 meses (veja no final do texto uma síntese da lei).

Há contrapartidas para quem aderir ao programa, como cumprir regras quanto a mandatos de dirigentes e de investimentos no futebol.  Estas regras ainda estão longe daquelas que eu defendo – separação do clube social em relação ao futebol, profissionalização e governança – mas caminha nesse sentido. Fala em transparência de contas, por exemplo.

Entretanto, curiosamente, o Palmeiras não aderiu ao programa. Eu me pergunto, por quê?

  • Foi para evitar a confissão de alguma dívida? Não sei se há alguma disputa judicial quanto aos valores devidos pelo Palmeiras (a matéria do Terra afirma que o consultor Almir Somoggi estima que a SEP deve R$ 50 milhões em tributos). As regras, contudo, permitem deixar  fora dos parcelamentos do Profut débitos em disputa judicial. Esse argumento, portanto, não valeria…
  • Foi para evitar conviver com o limite de 80% da receita bruta anual para os gastos com salários e direitos de imagem dos jogadores? Em tese já temos uma administração austera do futebol. Ou não?
  • Foi porque não querem ter que publicar demonstrações contábeis padronizadas, separadamente, por atividade econômica e por modalidade esportiva, de modo distinto das atividades recreativas e sociais (e se submeter a auditoria independente)? Mas já se fala que essa gestão analisa as contas do futebol e do clube social de forma separada. Logo, já estaria adequada.
  • Ou teria sido simplesmente para continuar com a opção do Presidente ter a opção de mais um mandato (o que seria proibido em caso de adesão ao Profut)?

Esse tema ficou restrito ao Conselho de Orientação e Fiscalização e de acordo com a matéria foi decisão do COF (fato curioso porque esse tipo de decisão o COF orienta mas não decide).

O fato é que o Palmeiras de hoje não parece querer dinheiro de fora além dos empréstimos do Presidente. A Crefisa está aí oferecendo apoio em contratações para fortalecer o time na Libertadores. Notem que a Crefisa não quer emprestar dinheiro, mas sim colocar jogador em troca de propriedades de marketing e ter mais visibilidade da sua marca. E dizemos… não obrigado. Queremos caminhar com as próprias pernas! Vem o Profut com uma ajuda importante no parcelamento de débitos fiscais (que todos os grandes clubes aderiram, representando um alívio de caixa para eles) e dizemos… não obrigado.

Alguns podem alegar que não faz sentido dinheiro público no futebol. Pode ser que sim, pode ser que não, mas não é essa a discussão. O ponto é que se todos os grandes entram, terão uma vantagem competitiva que nós não teremos. Logo, é papel do Presidente evitar que tenhamos no longo prazo perdas para esses clubes. E de fato não estão fazendo nada fora da lei.

E se não queremos dinheiro do principal parceiro de marketing do clube e não queremos uma ajuda legal através da MP 671, de onde virá o dinheiro para sermos competitivos contra Corinthians e Flamengo, por exemplo?

  • Do Avanti? O Avanti é um programa de sucesso mas tem dois inconvenientes: i. reduz a receita de bilheteria (quando você vê aquela receita fantástica na bilheteria do Allianz Parque saiba que parte dela não é caixa, e sim transferência da conta do Avanti); ii. no longo prazo é anacrônico e terá que ser revisto (assunto para outro post que no momento certo abordaremos).
  • Do Marketing? Qual marketing? Qual a imagem que temos hoje nas empresas que investem em futebol, se protagonizamos sempre brigas com parceiros de negócios? E qual a estrutura de marketing que foi criada nos últimos anos depois do desmanche da gestão Tirone?
  • Em receitas de TV? Conseguimos nos últimos 6 anos perder 80 milhões de reais em relação a Corinthians e Flamengo. Somos o quarto grupo de receita de TV na Globo. E ninguém se indigna com isso?
  • Na Arena? Com todo o cabo de guerra com a WTorre e a completa ausência de diálogo e gestão profissional desse tema?

Ou seja, vamos concentrando nossas possibilidades de receita com um único projeto: Avanti! Ou podemos ainda contar sempre com a possibilidade do Presidente emprestar dinheiro ao clube (fato que muitos comemoram como uma vantagem). E a dependência a essa fonte de caixa vai aumentar perigosamente.

Tá correto isso?

***

Em tempo: quem compara a relação da Crefisa com o Palmeiras com a extinta relação da Unimed com o Fluminense, ou não entende patavina do que está falando ou está de sacanagem. São coisas absurdamente distintas. A Crefisa – acho até que de maneira pouco prudente – investe em patrocínio no Palmeiras em troca de visibilidade. A Unimed fazia outra coisa no Fluminense. Potencializar as receitas de um parceiro e dar a ele o devido retorno é mais do que obrigação de qualquer gestor de futebol. Conversinha de “queremos caminhar com as próprias pernas” serve apenas para justificar o injustificável. O que de fora parece é que não há uma relação de negócios estruturada entre as partes Palmeiras e Crefisa. De um lado, o amadorismo de sempre em lidar com parceiros. Do outro, uma agressividade em investir no Palmeiras por paixão ou mesmo pelo retorno em mídia, mas sem estruturar adequadamente as contra-partidas e o relacionamento comercial. Agora fica essa troca de mensagens subliminares de parte a parte na mídia (a última foi essa foto do Valdívia). Relacionamento mais antiprofissional, impossível.

Vamos em frente. 2016 promete!

Feliz Ano Novo. Saudações Alviverdes!

***

O QUE DIZ A MP 671

DEVERES DOS CLUBES
– Publicar demonstrações contábeis padronizadas e auditadas
– Pagar em dia as obrigações tributárias, trabalhistas e direito de imagem
– Investir no máximo 80% da receita bruta com futebol
– Manter investimento mínimo e permanente nas categorias de base e no futebol feminino
– Respeitar as regras de transparência da Lei Pelé
– Não antecipar receitas previstas para mandatos futuros a não ser em caso de situações específicas

RENEGOCIAÇÃO
– Clubes que adotarem gestão transparente poderão parcelar dívidas em até 240 vezes, com redução de 70% das multas, de 40% dos juros e de 100% dos encargos legais
– Clubes devem reduzir déficit gradualmente até 2021
– Texto aprovado garante a manutenção da taxa Selic para corrigir o parcelamento das dívidas dos clubes
– Dirigentes esportivos poderão ser punidos por atos de gestão temerária

LOTERIAS
– Será criada uma loteria para angariar recursos para os clubes, além da já existente Timemania
– Do total da arrecadação da nova loteria, 65% serão para premiação; 10% para projetos de iniciação desportiva escolar do Ministério do Esporte; 2,7% para os clubes de futebol; 18,3% para despesas de custeio e manutenção; 3% para o Fundo Penitenciário Nacional (Funpen); e 1% para a Seguridade Social

72 respostas em “Opinião: o PROFUT e receitas”

Existem pessoas que puxam o saco para levar vantagem, e existem aqueles que numa debanda geral se encostam no patrão para levar vantagem. O paulo Nobre se enquadra no segundo item. As cotas de TV do futebol brasileiro são dirigidas a 2 times como todos sabem com a implosão do poder de negociação em grupo. Hoje é nítido a chance dos clubes injustiçados se unirem novamente e negociarem com a EI, deixando a RGT isolada com Corinthians e Flamengo. Esse era o momento do PN tomar a frente e liderar esta causa, no mínimo se não assinassem com a EI sairia com uma cota mais justa com a RGT. Mas não, prefere encostar no patrão que continuará olhando pra ele com desdém, ou voces acham que a RGT sabe quem se aproxima para levar vantagens que não serão dadas. O PN pelo menos uma vez na vida tem chances de ser macho, mostrar a diferença.

É, Marcos. Vivemos na política da austeridade, mas principalmente na política da letargia e do medo. Medo de ousar, medo de contratar, medo de ser campeão, medo da RGT e negociar com outras emissoras cotas mais justas, medo de quebrar, medo de facilitar o pagamento de nossas dívidas, medo de sermos mais fortes que os rivais. Uma pena!

Medo e egocentrismo do presidente piloto. Se a ideia não é dele, não presta.

O SCCP está sofrendo um desmanche impressionante. O SPFC perdeu os seus 3 principais jogadores. Repito: o Palmeiras está com a faca e o queijo nas mãos, mas não está aproveitando como deveria. De qualquer maneira, devido ao enfraquecimento dos rivais, estamos à frente, com certeza. Não sei como estão os clubes estrangeiros, principalmente os argentinos, mas temos chances muito boas de ganhar a Libertadores ou uma competição nacional importante em 2016.

Vicente
Mais uma vez penso como você, outra explicação que gostaria de ter é a respeito do que fizeram com a base.
17 jogadores mandados embora e a formação de um time barriga de aluguel de empresários, esta não entendi e aquela história q os garotos do futsal seriam aproveitados na base, foi pro espaço e porque contratar jogadores de Vitória e Bahia?
O Palmeiras precisa ser mais transparente !!!!

Boa tarde Toninho, estes fatos , são apenas uma das inúmeras , ´´ações´´ “profissionais´´ , desta gestão, agora temos uma unica duvida , qual sera o planejamento para os próximos dois anos , apos a saída da atual , “profissional´´ gestão?

Vicente, ha inúmeros motivos para que sejam avaliadas as “intenções do Senhor CREFISA , no clube, ele tem inúmeros probleminhas , que não me diz respeito, mas a conduta , atitudes e métodos, não são tão católicos, ou islâmicos, nos negócios, quanto ao COF, agora fica clara a demanda de poderes, pois intervir, pelo jeito é melhor que analisar!

Medidas urgentes a serem implantadas na SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS:
1.Completa e concreta separação da Modalidade FUTEBOL, tanto Profissional como de Base , das garras Politicas e Nocivas da “área ´´ Social, não esquecendo das demais Modalidades que simplesmente foram destruídas pela atual “gestão´´ “profissional´´!
2.Implantação de Real Democracia, que permita através , de um MODELO CORRETO, DIRETO e LIMPO, qualquer PALMEIRENSE, em qualquer lugar deste planeta, se ASSOCIAR, PARTICIPANDO DE FORMA DIRETA DA POLITICA DO CLUBE , TENDO O DIREITO DE ESCOLHER O PRESIDENTE E DEMAIS MANDATÁRIOS!
3.Implantar estrutura PROFISSIONAL, com PROFISSIONAIS, detendo plenos poderes , DEVERES , e direitos, para todas as ÁREAS ESTRATÉGICAS, da SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS, sendo AUDITADOS RESULTADOS E MEDIDAS, OBRIGANDO A RALE POLITICA que circula no clube, a procurar o que fazer, em vez de destruir politicamente , a estrutura, que esta bem visível ha 40 anos, sem que seja necessário expor nomes e feitos nocivos!
4.DETERMINAR, IMPLANTAR e EXECUTAR, métodos e planejamento , que estejam perante ao novo sistema de GOVERNANÇA, com TRANSPARÊNCIA, DEMONSTRANDO A TODOS, OS RESULTADOS, QUE POSSIBILITEM AS ALTERAÇÕES NECESSÁRIAS OU NÃO, DOS DIVERSOS FATORES ESTRATÉGICOS, QUE SÃO MUTÁVEIS, EM UM MUNDO SUJO , CHAMADO FUTEBOL “PROFISSIONAL´´, ALEM DE UM RELACIONAMENTO PROFISSIONAL COM PARCEIROS EM TODOS OS NÍVEIS!
Uma boa tarde a todos, os ilustres PALMEIRENSES, que se manifestaram , sobre o brilhante texto de Vicente Criscio , lembrando que os quatro tópicos descritos por mim, não são desejos, mas NECESSIDADES URGENTES , a SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS , atualmente esta atrasada , em todos os aspectos, pois seu potencial principal e legado verdadeiro e tratado como consumidor de terceira classe, é simples avaliar o assunto, é só vermos como esta sendo administrado o “plano´´ sócio otário e sofredor, você paga caro, e recebe pouco!

Há um ponto que não foi discutido: O Profut obriga o clube reservar parte dos ingressos a preços populares, esse é um entreve considerável por dois motivos: enfraquece o sistema sócio torcedor e também baixa a receita líquida real da bilheteria.

Lendo os comentários percebe se claramente que muitos aqui são contra o presidente, não sou a favor do mesmo e nem contra. Imagino que para muitos que comenta aqui o Sr Wlademir Pescarmona, seria o presidente ideal, poderia ser porque não?

Almeida me diga uma coisa: por que essa obsessão com o Pescarmona? Parece até que vc faz parte da tropa de choque do Presidente. Estou errado?

Também não entendi a não adesão ao Profut.
Quanto as rusgas com o parceiro, o Palmeiras já teve várias. Aliás, a diretoria e o conselho do Palmeiras parecem com uma piada contada por um amigo judeu.
Um judeu sobrevivente de um naufrágio vivia só em um ilha. Houve um outro naufrágio com um único sobrevivente, pelo que o judeu o ajudou lhe resgatando do mar, dando comida e água. Quando o sobrevivente estava bem, o judeu lhe convidou para conhecer a sinagoga que ele havia construído na ilha. Quando estavam lá, o judeu lhe convidou para conhecer a outra sinagoga que ele construiu do outro lado da ilha, pelo que o sobrevivente perguntou: Por que outra sinagoga? O judeu respondeu: Porque quanto eu brigo aqui, vou para lá.

Há indícios de que o Palmeiras fez uma proposta oficial por Lucas Lima. Naturalmente o Santos nega, e os torcedores travestidos de jornalistas nos programas esportivos da tv já estão desesperados (o Sormani está quase enfartando). Se fosse proposta do SCCP já estariam fazendo matérias e montagens com a camisa do clube. Agora, independentemente de vir ou não, ISSO SIM É CONTRATAÇÃO pra disputar títulos. Qualquer analfabeto de futebol sabe que com Edu Dracena, Moisés e Cleiton Xavier vamos só fazer turismo pela América do Sul.

Concordo, Eduardo. Pensando em Lucas Lima, pensamos em bom futebol, pensamos em brigar pelo título da Libertadores, e não simplesmente, disputá-la.

Eu acho que essa MP é absurda. Ajuda quem não cumpriu suas obrigações e indiretamente pune quem foi “responsável”. Se presidente do Palmeiras, eu tb não iria aderir SE isso significasse algo no sentido de não aprovar a MP. Mas… com outros clubes aderindo, agora não é mais hora de “fazer protesto”. Como bem disse o Criscio, arbitragem também não é uma desculpa convincente… Sobre a Crefisa, acho mesmo que não devemos chama-la pra contratar o tempo todo. Além dos motivos que já expliquei, ninguém é besta de injetar dinheiro sem querer nada em troca. Desconfio muito das intenções, seja elas quais forem. Me espanta o 3vv não questionar essa ajuda… A Crefisa não vai injetar centenas de milhões no Palmeiras apenas em troca de visibilidade. Só acho que, já que gastamos uns 150 milhões dela, podia ter sido com um ou dois caras TOP, não com Barrios e V.Hugo… mas ok.

Salve Thomaz!

Respondendo sobre a Crefisa. Eu não questiono porque teria que questionar a Kia, a Pirelli, Fiat, Samsung, Parmalat. Da mesma forma teria que discorrer sobre o absurdo da CEF pagar para Flamengo e Corinthians e outros o que paga.

O que posso conjecturar – não estou nos sapatos dos donos da Crefisa e não conheço sua estratégia de marketing – é que eles são movidos por duas coisas:

1. Uma enorme paixão pelo Palmeiras.

2. Uma necessidade ou desejo de tornar a marca Crefisa mais conhecida.

O item 2 pode ser mensurado. Aí se avalia se o retorno paga o investimento ou não.

O item 1 nesses casos é o mais perigoso. Quando ele é colocado na mesa – e tanto a Crefisa quanto a própria Diretoria exaltaram essa paixão, deram título de benemérito, fizeram entrevistas em conjunto com juras de amor – ele perde a objetividade da análise. Qual o retorno para investir por paixão? O que você dá em troca pelo sublime amor? Daí minha crítica ao investimento no Hotel da Academia – esse Naming Rights não se paga e isso qualquer gestor com um mínimo de honestidade intelectual tem que informar ao investidor – e a outros investimentos sem uma clareza de retorno (qual o retorno para bancarem o Barrios? qual o projeto? vimos por acaso o Barrios anunciando financiamento da Crefisa?).

Nesse caso eu culpo os dois. A Crefisa porque mergulhou (aparentemente, falando daqui a 30 mil pés de altura) de cabeça sem clareza de retorno e projeto. O Palmeiras porque nunca tem planejamento. Para nada! Nem prá marketing, nem prá categoria de base (tá vendo o desastre da Copinha? nem queira saber como foi montado esse time).

Sobre a suspeita de que querem ser Presidente do clube ou qualquer coisa do tipo, isso é uma besteira. Quem alimentou isso foram os mesmos que hoje plantam notícias difamatórias contra a empresa. E antes que alguém deturpa meu comentário, aviso que não conheço a empresa, nunca estive com seus sócios, mas a única coisa que como palmeirense eu gostaria de preservar é um PARCEIRO que quer colocar dinheiro em nossa camisa. Mas como lá só sabem destruir parceiros, dá até a impressão (note, não estou acusando, estou dizendo que DÁ A IMPRESSÃO) que por algum motivo agora esse é o parceiro inimigo. Nada profissional!

Abs

Criscio, uma dúvida (séria). Realmente não acredito que a intensão da Crefisa seja “roubar a presidência” do PN (mesmo achando que toda essa grana que eles colocam tem um “preço). Mas porque seria ruim que a Leila, por exemplo, assumisse a gestão do Palmeiras? Porque todos veem com tanta rejeição uma gestão de alguém de fora? Buscar um presidente de outra empresa que está dando certo é pratica comum no mercado, porque pra nós não serviria? Está mais do que claro que as poucas pessoas que tem competência para ser presidente do Palmeiras não conseguem ganhar uma eleição por não aceitar apoio da corja de sanguessugas que infesta o clube a décadas. Tenho certeza absoluta que a Leila como presidente faria mais e melhor que os últimos 5 ou 6 presidentes….

Eu não vejo ruim. Vejo que qualquer pessoa com experiência comprovada em gestão (coisa que hoje é algo raro na atual diretoria) e que tenha uma certa sensibilidade em gestão de paixão e futebol (aí sou muito crítico: é zero nessa gestão) pode ser Presidente da SEP. Apenas gostaria que seguisse o modelo que eu defendo. Abraços.

Exatamente esse é o ponto. Se a questão é pagar muito dinheiro pra ter como retorno “visibilidade”, porque não pagar 100MM/ano de patrocínio? Porque pagar patrocínio + obras + jogadores? Podemos pensar que é a falta de confiança com o que o PN faria com dinheiro… o medo de dar 100MM todo ano e o presidente fazer besteira. Mas a Crefisa não parece questionar as contratações… então pra mim, não faz sentido. A diferença básica dessa gestão pra da Parmalat é que quem geria (e decidia quem contratar) era quem colocava o dinheiro. E vendo a atual situação do clube, veria com bons olhos passar a gestão do futebol pra Crefisa ponto. Ela é dona do dinheiro, contrata um “Mattos” e trás quem acha que vai fazer o clube crescer pra ter o retorno que espera. Resumindo: Você pega 150M, dá pra outra pessoa fazer o que bem entender, e só espera o retorno em visibilidade? Muito estranho…. se eu dou 150M pra alguém e o cara trás Barcos+V.Hugo, eu tenho um treco. Acho os dois muito bons, mas se tenho uma grana assim (e procuro retorno de visibilidade) traria alguém de nome internacional… E se for por paixão é pior ainda, porque você vai querer pegar sua grana e trazer um gigante pra jogar no seu clube… então em nenhum dos dois pontos esse investimento faz sentido.

Criscio boa tarde, vejo realmente uma divergência entre o que a Crefisa espera (qual é o seu papel, ou direito e deveres) e qual o papel do Palmeiras (igualmente, direitos e deveres). Dificil entender porque a Crefisa foi boa para trazer o Barrios e o Vitor Hugo, mas não é boa para trazer qualquer outro jogador que o Palmeiras julgue importante ainda mais em uma Libertadores. Não faz sentido, da mesma maneira que dizer não ao Profut tambem é estranho demais. Veja como estamos longe de um modelo ideal…

Com todo respeito, essa MP é uma aberração, porque além de fazer renúncia fiscal – leia caridade com o dinheiro alheio – faz com que o governo se meta num assunto que não lhe diz respeito (algo que combina bem com essa turminha que está no poder).
Eu, no lugar do presidente e cofistas faria o mesmo, porque o Palmeiras deve se administrar sem interferências externas, muito menos de governo (era só o que faltava).
Sobre a Crefisa, acredito que os princípios defendidos pelo presidente estão corretos (ainda que exista algum objetivo obscuro), porque o patrocinador deve patrocinar e não se intrometer na gestão do clube. Se o presidente abre mão de decidir sobre a montagem do time, e dinheiro significa poder e influência, então é melhor passar o bastão.
Agora se o Paulo Nobre pretende usar a fragilidade financeira do clube para manter o seu poder, somente o tempo dirá. Ficaria decepcionado se isso acontecesse, da mesma forma se permitisse que com base no mesmo artifício o governo ou uma empresa passassem a dar as cartas no Palmeiras.

Que beleza, Fábio, Amaral, Viníciuuuus, Leannnndro, foram embora. Agora falta o Leandro Almeida.
O verdão sempre consegue essas maravilhas. Que venha agora um camisa 10.

Será que o Coritiba não quer levar mais uns quinze jogadores? A caçamba ainda está cheia por aqui.

Boa noite,
Posso estar enganado, mas só vejo uma justificativa razoavel para o palmeiras não aderir ao profut, o tópico que fala em manter o ingresso popular em um setor do estadio, nós temos uma arbitragem em andamento em que a Wtorre canalhamente tenta ficar com 100% das cadeiras do estadio para ela, onde o valor que seria repassado ao palmeiras seria a média do ingresso mais barato do ano anterior, se o palmeiras mantém um setor popular, a media do ingresso mais barato de cada jogo diminuiria, e com isso se a Wtorre ganhar a arbitragem o valor que ela repassaria ao palmeiras seria irrisório, mesmo que a Wtorre cobra-se carissimo pelos ingressos dela. Ou seja derrubariamos imediatamente nossa divida fiscal de 50 para talvez 35 milhoes, uma redução de 15 milhoes, mas ficariamos perdendo por 30 anos na mão da Wtorre um valor muito maior por ano. Logo acho totalmente compreensivel não aderir ao profut, caso seja esse o caso o bonus seria muito menor do que o onus de perder por 30 anos em bilheteria, até por que nosso caso não é igual o do flamengo que o profut representa uma queda na divida de quase 100 milhoes. O fato é que enquanto não sair a decisão da arbitragem temos que ponderar todas as decisões.

Bem lembrado… Acho que pode ser esse o ‘pulo do gato’, mas mesmo assim tenho dúvidas de que seja exclusivamente isso.

pois é Bruno eu não sei, foi a unica justificativa razoável para não ter aderido ao profut, não frequento o clube mas acompanho os números, e não enxergo no Presidente essa má intensão de ver o clube dependente dele, apesar de enxergar varias falhas em sua gestão.

Renan esse tema da precificação do ingresso está na arbitragem e é o mais fácil do Palmeiras ganhar porque acredito que tanto o árbitro quanto a WT vão entender que esse tema está mal escrito e de certa forma desequilibrado contra o Palmeiras. Se a diretoria do Palmeiras for tão competente na arbitragem quanto é nas redes sociais, esse assunto ela ganha fácil. O Palmeiras é dono do espetáculo então ele decide qual o valor do ingresso. A WT vai repassar ao Palmeiras o valor que ele julgar que vale o espetáculo. Então essa tese não é válida. Eu e acredito que boa parte dos palmeirenses gostaria de entender por que estamos abrindo mão de um valor (que pode ser calculado) bastante alto do Profut. As perguntas estão no texto.

Abs

Aliás o pessoal de tempos em tempos justifica qualquer decisão ruim pro torcedor como “culpa da arbitragem”. Essa tática é recorrente. Mas nesse caso, não cola.

Então o problema é o acreditar que ganha, eu não sei como anda o processo, mas não acho que tal fato pode ser ignorado, não sabemos qual sera o resultado e não acho que o beneficio no nosso caso que não tem uma divida fiscal tão grande, vale o risco. Com relação a frase ” A WT vai repassar ao Palmeiras o valor que ele julgar que vale o espetáculo” não sei se é bem assim tem um contrato, se o palmeiras puder cobrar o quanto quiser, então é melhor perder a arbitragem entrega tudo pra Wtorre e cobra dela 300 reais por ingresso, passariamos a ter 12 milhoes de renda todo jogo e pronto, nem precisa discutir nada, fariamos so de renda mais de 350 milhoes por ano. tem um contrato e me lembro bem de que o que foi comentado na epoca era que seria pago valor medio do ingresso mais baixo da temporada anterior. Acho que esse é um assunto complicado, e esses julgamentos na camara brasil canada, são confidenciais, é dificil ter informações de toda forma não acredito que demorará muito para termos uma posição com relação a isso ja que o tempo de julgamento costuma ser de 2 anos a 2 anos e meio. E quando acabar, qualquer desculpa culpando a arbitragem acaba.
Tem muitas coisas envolvidas nessa não adesão ao profut, a diretoria claramente deve uma explicação para as coisas ficarem mais transparentes.
Precisaria ver qual seria o impacto do profut no fluxo de caixa do clube, já que o valor pago por mes na negociação fiscal que o palmeiras fez parece que é baixo, e quando se aderi ao profut as parcelas no primeiro ano são mais altas, são varias coisas a serem levadas em consideração que de fora não enxergo, a diretoria claramente deve uma explicação.
Com relação a crefisa, é inexplicavel se negar a receber ajuda.

Renan não sei se fui claro então volto ao tema. O espetáculo é do Palmeiras. Ele é dono. Da mesma forma que ele é dono do ingresso cobrado para o espetáculo em 100% das cadeiras. Logo o Palmeiras define o preço. O problema: em 2010 quando esse contrato foi redigido (com a supervisão de pessoas que estão hoje lá dentro sentados ao lado do Presidente) ele foi mal e porcamente escrito. Isso precisa mudar porque é leonino contra o Palmeiras. E acho que isso deve mudar na arbitragem. Sobre o Avanti, é uma conversa longa. Agora mesmo a Diretoria deve fazer mudanças. Vai jogar a culpa na arbitragem e na WT mas vai mudar porque vê aí uma oportunidade de reequlibrar as receitas. Abs

Foi claro, e concordo que foi mal e porcamente escrito por todos os responsaveis na epoca, pelos amadores que comando o palmeiras, foi escrito tao porcamente quanto é a politica palmeirense, de forma que é dificil saber quem estava do lado de quem e de toda forma pouco importa por que foi assinado pelos amadores responsaveis da epoca. Concordo que esse item deve mudar, mas enquanto não muda, jogar contra o contrato é um risco.

E hoje começam a pipocar informações sobre a procura por zagueiro e lateral esquerdo, que deveriam ter sido o primeiro e principal foco. Então pode ser que o executivo de futebol não tenha tanta deficiência pra diagnosticar o elenco, apenas elegeu outras prioridades.

Prezado Vicente, muito boa análise. Mas me sinto um pouco ALDOLONDON, pois nossa utopia, separação social do futebol jamais ocorrerá, senão, não seria utopia. Sabemos, que tudo é money e política. Crefisa além do money quer mandar? Certamente. Mudar o estatuto para tempo de associado, conselheiro, para ter direito à candidatar-se? Nada como money e poder. Muda-se. Ou seja, tamos lascados. As ALAMEDAS explodem: que se dane o Palmeiras eu quero é o meu.

Caro RENATO ROCHA, eu concordo cm você e também posso afirmar em se tratando de boa vontade política no Palmeiras é digo que jamais vai ocorrer a tão desejada separação do clube social em relação ao futebol, pois a maioria dos dirigentes e conselheiros só pensa em si e não no Palmeiras. Um exemplo maior, é a reforma estatutária que até agora não saiu do papel, como diz a expressão popular que: De boas intenções o inferno está cheio.

É como já foi dito anteriormente. O presidente (não dono) só tem direito de recusar ajuda ao Palmeiras (clube que não o pertence) apenas se tiver de onde tirar o mesmo montante ou ajuda.

Li uma matéria que dizia sobre a intenção da Leila em se canditar a presidência do Palmeiras se beneficiando da figura de grão-benemérito. Será que a recusa do Nobre em aceitar dinheiro da Crefisa não seria para evitar a entrada deles (Leila e Lamacchia) no cenário político do Palmeiras?

Carlos no estatuto atual qualquer um prá ser candidato precisa no mínimo 8 anos de mandato de conselheiro. Não tem nada a ver com isso. Abs

Porém, na matéria citava que o Lamacchia estaria articulando para que a alteração no estatuto fosse feita. Discordo que o Nobre estaria rejeitando dinheiro externo para que o clube fosse dependente de seus empréstimos, até onde sei, isso só ocorreu em um momento de extrema necessidade. Mas confesso que não entendi o fato de não aderir ao Profut.

Perfeita a coluna Vicente e Jorge, sera que o nobre presidente e seus defensores conseguem argumentar sobre sem aquele esquema de desqualificar os oradores? Ou o silencio vai prevalecer. Ainda faltou falar sobre a obrigação de destinar ingressos a preços populares, que a gestão ja mostrou ser contraria devida a sua politica de “obrigar o torcedor a ser ST” caso queira pagar preços justos (e relativamente ainda caros). Porem, o que esperar de um presidente que não quer crianças no estadio….
http://espn.uol.com.br/noticia/561361_limite-salarial-e-ingresso-barato-tiraram-palmeiras-do-profut

Perfeita a coluna Vicente e Jorge, sera que o nobre presidente e seus defensores conseguem argumentar sobre sem aquele esquema de desqualificar os oradores? Ou o silencio vai prevalecer. Ainda faltou falar sobre a obrigação de destinar ingressos a preços populares, que a gestão ja mostrou ser contraria devida a sua politica de “obrigar o torcedor a ser ST” caso queira pagar preços justos (e relativamente ainda caros). Porem, o que esperar de um presidente que não quer crianças no estadio.
http://espn.uol.com.br/noticia/561361_limite-salarial-e-ingresso-barato-tiraram-palmeiras-do-profut

Essa foto do mago vagabundo veio nos esclarecer tudo. A Leila quer (já entrou) na politica palmeirense e tá usando a torcida pra isso. E juntando as pontas…esta’ mais que evidente isso. Promessas de “nova Parmalat”. “promessas de contratações de craques”, e aquela entrevista absurda e desastrada contra o time, etc. Quem ouviu a entrevista dela e não se revoltou e’ pq tem sangue de barata. Como ela falou asneiras. Ela simplesmente DENEGRIU O PALMEIRAS. Algo simples de se resolver, pois, foi a Adidas quem teve a idéia e passou pro Palmeiras …que consultou a “parceira”. Nada além disso!!! Mas, a Leila fez o estrago (já com segundas intenções). E posso estar enganado… mas, assim que aparecer outro patrocinador interessado (se e’ que já não estão procurando)… essa tal “parceria” (como a tal Leila diz) acaba loguinho. Sobre a Wtorre…não sei pq vcs ainda insistem nesse tema. Oras, a Wtorre quer as cadeiras todas (babau Avanti)..So’ que… terminar o que esta’ no contrato, nada né ??? E parece que essa tática de usar o emocional da nossa torcida e’ constante, pois, o vagabundo Valdivia, o Walter e a Leila usam a mesma tática. Portanto, muita calma nessa hora!!! Não sou Nobrete ou anti-Nobrete. Estou c… pra politica palmeirense. Como disse: não sou mais sócio…pois, frequentei aquilo e afirmo: não há virgem naquele put…TODOS QUEREM UMA BOQUINHA…e fazem o joguinho politico todos os dias. Como na politica nacional: quando pior, melhor (pra oposição, e’ claro). E quem paga o pato e’ torcedor (povão). Sou palmeirense e apoio quem defende o Palmeiras!!! Até pq…Crefisa e Wtorre são passageiras, mas o Palmeiras, não !!!

Aldo não é bem assim. Deixe-me perguntar algo antes: você frequenta o clube? Conversa com pessoas do clube? Como você sabe que todos querem uma boquinha? Eu não sei dizer. Eu só sei dizer o que eu e alguns palmeirenses de verdade defendemos:

1. a completa separação do futebol x o clube social.

2. a implantação de uma modelo onde os palmeirenses possam se “associar” de alguma forma e eleger um presidente.

3. a implantação de profissionais com poderes, direitos e deveres, para todas as áreas estratégicas do Palmeiras, tirando todos os políticos do dia a dia do futebol (talvez aí quem esteja interessado numa boquinha não tenha mais espaço, concorda?).

4. a implantação de uma governança, com regras claras para cobrar os gestores profissionais e ELIMINAR os políticos.

Sobre o meu texto, não entendi seu desabafo. Nada tem a ver com o texto. Critiquei a opção do COF (??) de não adotar o PROFUT e expus meus motivos, cobrando respostas. Depois critiquei o que me parece claro: a relação Crefisa e Palmeiras é amadora. Talvez seja culpa das duas partes. Então não entendo porque você está misturando a WT.

Por isso volto a perguntar: você tem alguma relação com alguém da atual administração para fazer essa catarse? Frequenta o clube? Você disse que não é mais sócio correto? Por que deixou de ser sócio? Esse é o melhor caminho para cobrar os “políticos que querem boquinha”.

Abs

Frequentei… fui sócio por alguns anos, mas, me enojei daquilo tudo. Um bando de grupinhos …cada um de um lado (geralmente nos bares) arquitetando pra levar vantagens em alguma coisa. Ao contrário de vc, e outros raríssimos, talvez…não tenha interesses além de um Palmeiras melhor. Mas, pelo que pude notar e conversar com muitos lá, todos estão no mesmo barco… num mar revolto, cada um remando pra um lado… ou seja, pro lado que os favoreça e FODA-SE O PALMEIRAS. P.S. Vi alguns até torcendo contra o time num jogo decisivo…só pra detonar o presidente. PQP!!! Comentei da Wtorre pq vc mencionou no seu texto. E nesse tema, eu já me posicionei: sou a favor do clube… e o Walter defende o dele ($$$)…e ele usa o emocional da torcida… além da polititica do clube, e’ claro. Ele (Walter) AINDA NAO TERMINOU A OBRA, INCLUSIVE DA PRÓPRIA ARENA. Mas, já entrou com 3 processos contra o Palmeiras. Repito: contra o PALMEIRAS, e não PAULO NOBRE (Presidente). Vou além ….sou leigo em direitos/justiça…mas, será que não caberia um processo dos que foram enganados pelo mesmo, já que fez uma propaganda da arena, ANUNCIOU E VENDEU ATÉ UMA MAQUETE, E ENTREGOU OUTRA COMPLETAMENTE DIFERENTE??? Como a falta das treliças (por exemplo) e outros. E todo o completo ainda não finalizado (restaurantes, museu, etc). E não venham dizer que a culpa e’ do presidente atual ou anterior. A Wtorre praticamente já faturou o que investiu (com todos os contratos fechados…e esta’ recebendo aos poucos)… logo, foi excelente negócio pra eles. Caso não fosse, já teria passado a frente. Dizem que até receberam proposta pelos 29 anos restante de exploração. REPITO: NAO SOU NOBRETE OU ANTI-NOBRETE. NAO VOTO E JAMAIS VOTAREI EM ALGUÉM. NAO PRECISO DO PALMEIRAS PRA SOBREVIVER. Sobre dar poder de voto aos torcedores…tenho algumas ressalvas. Pois, sabemos que temos torcidas organizadas…que torcem mais pra elas do que pro time. E com certeza…como 2 + 2=4…que colocariam um presidente de uma torcida qualquer na presidência. Ou seja, qualquer um poderia ser presidente do Palmeiras. No entanto, não sou totalmente contra, mas pra fazer isso… deveria ter regras claras… pra nenhum aventureiro possa quebrar ainda mais o clube… principalmente se ele for mais quebrado ainda, vide: Arnaldo Tirone, Frizzo e outros ratos que apareceram e aparecerão ainda mais pelo “voto direto”. Sobre o Profut…quem de dará a resposta e’ a diretoria…e eles devem ter o pq de não aderir. Vc menciona ELIMINAR OS POLÍTICOS. Seu discurso e’ bonito… sou a favor tbm. Me chame quando estiver preparado…levarei minha AR15. Kkkkkk. Oras, deixa de ser ingênuo meu amigo…aquilo e’ dominado pelas FAMIGLIAS há 100 anos. Sério mesmo que vc SONHA com isso??? Te confessarei uma coisa: EU TBM SONHO COM ISSO. Sobre implantar profissionais…??? eu tbm sou 100% a favor… mas, sempre te lembrando: os tais profissionais serão sempre ligados a FAMIGLIA…alguém lá o “indicará”… caso contrário, JAMAIS VENCERÁ ALGUMA ELEIÇAO. Assim funciona há 1 século. Resumindo: estes são alguns pq que eu desisti de ser sócio do clube, o poder daquela MÁFIA e’ muito maior que o sonho de um simples torcedor como eu…que me limito (e não me arrependo) de ser tao somente. Seria o tal…se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. O dia que eu achar que devo entrar na política, me associarei novamente… e voltarei aos bares, e me juntarei a algum grupinho pra ajudar DETONAR o presidente/diretoria que lá estiver…pois, e’ assim que se faz politica no Palmeiras. Quanto ao time…oras, grupinho pensa no benesse pessoal..e malha o até quando e’ campeão. Já vi esse filme várias vezes. Pra finalizar…lembra da Parmalat??? Pois e’… uma organizada qualquer (ligada a algum político lá da FAMIGLIA…que claro, era contra quem trouxe a Cia) estendeu uma faixa na porta do clube: PARMALAT E’ ILUSÃO!!! Que vc consiga o seu intuito de engrandecer o Palmeiras, e quanto a mim, prefiro ficar como um simples torcedor. Um abraço fraternal a vc !!!

Vicente.
Boa noite.

Será que atrás das atitudes dos donos da Crefisa e Faculdades das Américas está somente o interesse em ajudar o Palmeiras e obter o retorno em visibilidade ou estaria subliminarmente um interesse político ?

Sergio não sei te responder. Quem fez um Carnaval danado sobre a Crefisa foi o próprio Presidente. O que eu disse no texto eu continuo defendendo: quando não existe um modelo de relacionamento com o parceiro profissional, dá-se margem para qualquer especulação. Quem investe quer retorno. Simples assim. O modelo tem que ser claro, as contra-partidas claras e o retorno tem que ser prás duas partes. Por exemplo, é normal alguém meter dinheiro num hotel na Academia sem um retorno claro? Pois foi o que aconteceu. Tá errado que colocou o dinheiro e quem aceitou. Eu não acredito em mecenato no futebol. Interesse sempre existe. Ninguém rasga dinheiro. Ninguém. Há sempre um interesse por detrás. Econômico, mercadológico ou outro. Abs

As coisas lá no clube nada muda, o presidente Nobre continua com essas desculpas esfarrapadas, de dizer que “queremos caminhar com as próprias pernas”. E o nosso “ilustre” presidente coloca dinheiro no clube para depois o Palmeiras ficar refém dele. Como ele mesmo disse: em 2014, o Palmeiras não será refém do centenário (e quase caímos para a segundona e muitos palmeirenses já esqueceram disso), em 2016, o Palmeiras não será refém da Crefisa e da libertadores, mas SIM, o Palmeiras sendo refém do presidente com juros e correções.

Com certeza. O maior inimigo do Palmeiras não é Bambis, Gambás e Sereias, O MAIOR INIMIGO DO PALMEIRAS É A POLÍTICA NEFASTA DO CLUBE.

Realmente, muito estranho MESMO !! Transparência não é com essa gestão do presidente !! Vide o caso Barcos e o quinto elemento que viria do Grêmio !!!CPI pra Ontem !!!

Essa é apenas uma das questões muito mal explicadas da gestão do Paulo Nobre. Por todos os pontos que analisamos, a impressão que passa é que o presidente do Palmeiras faz questão de ser magnânimo. Ninguém ou nada pode ter uma opinião ou modo de analisar que seja diferente do seu. Nem parceiro, nem dono da arena, nem torcida. Somente o presidente pode colocar dinheiro no Palmeiras. Isso é muito ruim.

Caro MARCOS, muitos pseudos palmeirenses apoia essa atual diretoria comandado por PN e o que mais me impressiona é que a quantidade desses “palmeirenses” é enorme.

Já li em um blog esportivo o comentário de uma pessoa que escrevia por aqui há alguns anos dizendo que PN “é o melhor presidente de clube da história do futebol”. Qualquer um com meio neurônio funcionando no cérebro tem condições de elaborar uma lista enorme de motivos reais para rebater essa insana afirmação, porém o que mais preocupa é a falta de visão. Quando acabar o contrato da Crefisa, quem vai querer estampar seu nome na camisa de um time cujo mandatário mor, que até outro dia garantia que o clube estava falido, hoje diz “não, obrigado, aqui quem manda sou eu e vou me virar sozinho”? Se continuar com essa administração pífia em todos os sentidos, acredito que nos próximos dez anos o Palmeiras vai frequentar mais vezes a Série B do que ganhar títulos, mesmo que sejam esses, vencidos na khda.

Pois é, se o Palmeiras continuar com este pensamento pequeno e TAMBÉM, a torcida (torcedores do presidente PN, ou Nobretes) se contentando com pouco e se continuar a frequentar mais vezes a Série-B do que ganhar título, desse jeito é melhor fechar as portas do clube do que ficar passando vergonha alheia.

Essa questão da não adesão ao Profut realmente merece uma explicação bastante convincente do Paulo Nobre. Porque ninguém abdica de um benefício tão grande à toa. No mínimo estranho.

Pois é. Abdicar do Produt, abdicar da Crefisa, abdicar de bons jogadores e provavelmente, abdicar da Libertadores, de novo.

O Paulo Nobre tem que ser cobrado algumas explicações e também algo provável algum envolvimento com o Marco Pólo…, afinal o presidente Paulo Nobre é afilhado do ex-presidente da CBF.

Os caras encontram tudo quanto é tipo de justificativa para que não se traga jogadores de qualidade. É uma austeridade egoísta. Palmeiras forte, não, obrigado!

Os comentários estão desativados.