Categorias
Paulistão 2016 Resenha dos Jogos

Pós Jogo XV Piracicaba 1×4 Palmeiras: Jesus brilha

 

O Palmeiras desencantou contra o XV de Piracicaba. 4×1.

Pressão aliviada. O time vinha de três empates e com partidas pouco convincentes.

Nesta 5a feira foi diferente. O 1o tempo até que deu mais trabalho com um jogo mais morno e o XV dominando a maioria das ações. Prass como sempre salvou a cozinha palmeirense em pelo menos duas oportunidades.

Aí quem pensava que ia ser mais um jogo difícil, se enganou. No 2o tempo o Palmeiras voltou melhor e o XV mostrou que tem uma defesa muito fraca. 1×0 2×0 depois o time de Piracicaba descontou. Alecsandro e Jesus completaram. Este num golaço em lançamento de um Robinho que ontem – justiça seja feita – jogou bem.

Agora se preparar para a próxima partida da Libertadores e 4 jogos em casa na sequência. Para deslanchar.

Saudações Alviverdes!

 

Marcelo Oliveira vai manter o desenho tático com três volantes da última partida. Mas vai trocar alguns jogadores.

Gabriel Jesus entra na vaga de Matheus Sales. Robinho e Jean devem revezar no papel de armador.

Assim o Verdão deve entrar em campo com Fernando Prass; Lucas, Roger Carvalho, Vitor Hugo e Egídio; Thiago Santos, Jean e Robinho; Dudu; Gabriel Jesus e Alecsandro.

85 respostas em “Pós Jogo XV Piracicaba 1×4 Palmeiras: Jesus brilha”

blog do paulinho)……………….Gestão temerária fez Corinthians levar “lavada” do São Paulo na negociação dos direitos de TV com a Rede Globo……………Informa a coluna do jornalista PVC, na Folha, que “o Corinthians aceitou receber 25% a menos de seu contrato de TV aberta, até 2018, para assinar novo acordo até 2024 e receber adiantamento de R$ 40 milhões.”

“O São Paulo não topou. Vai receber R$ 60 milhões de luvas –não é empréstimo– e terá garantia de equiparação com Flamengo e Corinthians.”

“Isso porque a Rede Globo fará rateio do dinheiro semelhante à Inglaterra: 40% igualmente para todos os times, 30% por performance, 30% por exposição. Com as luvas do novo contrato, o São Paulo aproximará o valor que recebe dos ganhos de Flamengo e Corinthians.”

A explicação para o clube ter negociado tão mal seus direitos de transmissão, mesmo sendo detentor, há anos, da maior audiência do futebol, é óbvio reflexo de uma gestão que, para se manter no poder, esfumaçou a imprensa (conivente) com números irreais de lucratividade, inflacionou o mercado de jogadores com aquisições que não poderia honrar, tomou empréstimos em condições quase sempre desfavoráveis, cedeu, quase gratuitamente, seus ativos (jogadores da base) sem critério transparente, até que a explosão de incompetência, embasada em atos ilícitos (quatro dirigente foram indiciados por crime fiscal), tornou-se impossível de ser recuperada.

Com o pires na mão, o Corinthians, nos últimos tempos, tornou-se presa fácil em qualquer tipo de acordo, desde os que, por mérito, tinha a obrigação de receber mais (como os contratos com a Globo), até os menos relevantes, em que empresas de “laranjas” ligadas a diretores pintam, bordam e lucram em obras realizadas nos CTs e também no Parque São Jorge.

Enquanto isso, mesmo enfrentando dificuldades, e também vitimado por gestor acusado de corrupção, o São Paulo, que possui em seus quadros dirigentes, ao menos, alfabetizados, não fechou o melhor acordo possível (necessitava de dinheiro, rapidamente), mas, de longe, é bem melhor do que as migalhas que o Timão receberá, e que, até 2024 (oito anos depois), tendem a se desvalorizar ainda mais………………………………………………….. A pergunta é a seguinte: Palmeiras está com a faca e o queijo n mão, para ter um contrato mais vantajoso do que os 2 rivais. Será que vai se cortar e perder o queijo sr……presidente pn?

Paulo Nobre merece parabéns nessa. Não caiu no conto do vigário do Sr. Cara Furada, líder da bandidagem de Itaquera, que queria induzir o presidente palmeirense a aderir a um eventual boicote à Libertadores por conta das publicidades estáticas nas novas “arenas” em jogos da competição sul-americana. Se fosse o Tirone, teria caído como um patinho, retiraria o time de campo e depois veria os rivais seguindo em frente “desistindo” do tal boicote. Equívocos (muitos, diga-se de passagem) administrativos à parte, quando merecido o elogio é necessário.

Começo achar que MO , não é tão culpado assim !! A culpa é do grupo de jogadores, que estão ABAIXO da MÈDIA …………..

O Robinho mais centralizado foi um acerto óbvio do Marcelo Oliveira… Mas antes acertar o óbvio do que manter o Robinho aberto na ponta direita. Ontem tive alguma esperança de o Palmeiras dar liga.

Por alguns. Na minha opinião, Dudu e Robinho foram as melhores contratações desde o início do ano passado. Pelo menos foram os dois que mais demonstraram dentro de campo algum poder de decisão em momentos críticos (Prass, Gabriel Jesus e Mateus Salles não contam porque já estavam aqui). Zé Roberto tem sido muito importante pela sua liderança, mas já dá nítidos sinais de que não consegue mais acompanhar o ritmo das competições. Dos demais contratados, alguns tiveram seus momentos de fama e glória, e a maior parte nem deveria ter vindo.

Sou um desses e acho que as críticas eram válidas. Fez um péssimo ano passado (futebolísticamente falando, não de resultados, que é aquela ladainha conhecida, duas finais, C do B…) como a grande maioria do elenco. Esse ano ele melhorou, mas ainda não vejo nada de especial nele. Mas, espero que queime minha língua e ele seja um jogador importante para conquista da América.

O Robinho passou muito longe de ter sido péssimo no ano passado. Fez assistências decisivas em jogos importantíssimos (semifinal contra o Fluminense; final contra o Santos, entre outras), fez dois golaços contra o SPFC (um deles, merecidamenete gol de placa) e várias outras boas partidas. Teve oscilações, sem dúvida, mas pelo conjunto da obra, o Robinho mereceu uma nota 7 em 2015.

Espero que o placar elástico não mascare a análise da comissão técnica e dos jogadores internamente, porque pelo menos pras câmeras falaram um monte de besteira. O vitória foi ótima, mas o futebol foi sofrível, ridículo, tenebroso novamente… Palmeiras correu atrás do XV o primeiro tempo todinho, tomou um verdadeiro vareio de bola e teve a sorte de marcar da mesma forma como fomos salvos várias vezes no ano passado. Time sem compactação, sem volume de jogo nenhum. Não adianta querer sair tocando a bola se o setor ofensivo não voltar pro time poder sair tocando a bola e o time saindo de trás de forma sincronizada… não adianta os dois zagueiros abrirem pra receber a bola do goleiro e ter só um volante no meio de opção com o resto do time já posicionado do meio de campo pra frente…. não é possível que não enxergam está muito errado a forma como estamos “jogando”…. ou melhor, como incrivelmente simplesmente não jogamos bola…. como é difícil pra esse time jogar bola…. pronto… desabafo feito… agora é torcer pra um bom trabalho dos suplentes no final de semana e uma boa semana de preparação para os onze que vão iniciar na quinta, 03/03…. há muuuuito o que melhorar… assisti o jogo Rosário e Nacional ontem e digo que aquele time furreba que empatamos na estreia é disparado o pior time do grupo, o ponto que fez contra o Palmeiras provavelmente será o único que irão fazer na liberta…. com esse futebolzinho que fica na roda pra time do interior vai ser difícil a classificação nesse grupo, vai ter que ter superação em doses cavalares.

Desabafo sensato. O duro é ouvir desses cronistas que acompanham jogo pela internet frases do tipo “Palmeiras faz grande partida e goleia XV”. Foi uma grande vitória, com futebol pequeno. Os tiros de meta do Prass diretamente para a lateral e a invertida do Egídio para ninguém comprovam que saída de bola é um verdadeiro filme de terror nos pés dessa equipe. E ninguém poderia reclamar se pouco antes do primeiro gol a arbitragem tivesse marcado pênalti contra o Palmeiras, o que mais uma vez prova que esse Paulistinha foi feito para os quatro grandes chegarem às semifinais.

Nosso padrão de jogo é utilizar a melhor caracteristicas de nossos jogadores….O Palmeiras não possui jogadores de passes curtos e cadenciado…Então usamos o rebote ou roubo da bola no meio campo em contra ataque rápido…..Lançamentos longos em velocidade, para G.Jessus, Dudu e Erik , pois em bola lenta perdem no fisico pra zagueirão pelo fisico…..Cruzamento pelas pontas em jogadas de rapidez,pois jogadores baixos perdem em bola lenta ná area….e jogadodas de bola parada para zagueiros nossos,Vhugo e Roger ou Dracena,que são altos e bons em cabeceio….com esses jogadores nunca podemos jogar a lá Barcelona, estamos mais para real madri,…nossos jogadores erram muito passe curto.

Robinho jogando mais recuado buscou mais o jogo, acho melhor ele jogando assim do que sumido na ponta. Mas a falta de compactação do time é gritante. Quando um jogador pega a bola os outros somem. Como nosso time carece de um camisa 10, ter uma equipe compacta que troca passes curtos é o ideal pra se criar mais jogadas de gol. Foi o caso do começo do primeiro tempo em que Robinho trocou 3-4 passes com o Jean e logo se encontrou em condição de servir o menino Jesus, que não conseguiu dominar.

Na mosca Matheus. Nosso maior problema não é rifar a bola. FALTA COMPACTAÇÃO. Fica um vazio entre ataque e meio e defesa, espaços onde os adversários trabalham a vontade, e, nossos players ficam chegando sempre atrasados, além da segunda bola nunca ser nossa.

Quando o Prass bate tiro de meta para a lateral e o Egidio inverte a jogada mandando a pelota na mão do gandula, isso não é falta de compactação, é rifar a bola mesmo. Se é verdade que a compactação é essencial, ter jogadores que saibam fazê-la (já que parece que os nossos “craques” treinam uma coisa e colocam outra em prática nos dias de jogos) é mais importante ainda, e já percebemos nossa limitação nesse quesito.

Eu acredito que Robinho e Cleiton Xavier podem fazer uma boa dupla na criação. O Robinho, desde que foi contratado, proporcionou alguns dos lances mais bonitos do Palmeiras entre 2015-1016, com assistências excelentes e golaços dele próprio. O que não pode é deixá-lo sozinho na criação, daí a esperança de uma dupla de qualidade com o Cleiton Xavier.

Ótimo resultado, futebol mais do mesmo. Ver alguns “lances” do Cristaldo e perceber que ele veste nossa gloriosa camisa 9 é de chorar. Agora é acertar os ponteiros para os dois jogos em casa na Libertadores, que é o que interessa mesmo.

o estranho é que o Barrios é o 8, e deveria ser o 10… coisas de Paulo Nobre… nosso número 9 é apelido de CHURRASCO e nem tem vergonha disso, vou torcer pra que esse time entrose por um milagre de Marcelo Oliveira e passamos a disputar de verdade alguma coisa

Os comentários estão desativados.