Categorias
Libertadores 2016 Resenha dos Jogos

Pós Jogo Palmeiras 2×0 Rosário: Prass e argentinos garantem vitória

 

O futebol é algo fantástico.

Nessa noite de 5a feira o Palmeiras bateu o Rosário Central por 2×0 no Allianz Parque. Cristaldo e Allione marcaram. E Prass garantiu lá atrás.

Por partes.

O Rosário é talvez o melhor time deste grupo. Sem dúvida é hoje uma das forças do futebol argentino. E só não é melhor que Boca e River por conta da camisa.

Então a vitória tem méritos.

Mas há circunstâncias a analisar.

Esse time argentino jogou sem 3 titulares. Todos poupados. O principal deles, Larrondo, atacante, muito perigoso.

Depois: o time argentino dominou toda a 2a etapa. Aí apareceu Prass. Pegou pênalti e pelo menos 4 chutes a gol que poderiam mudar o cenário da partida, quando ainda estava 1×0 (gol de Cristaldo na primeira etapa).

IMG-20160304-WA0001Todos os méritos a Prass (pelas defesas) e aos argentinos Cristaldo e Allione. O primeiro pela raça e por acreditar na bola do 1o gol. O segundo pela calma e driblar o zagueiro do Rosário e chutar na saída do goleiro.

E todos os deméritos a Marcelo Oliveira. No intervalo o único que viu o jogo foi o treinador do Rosário. Mudou o time e quase empata e ganha a partida.

Não ganhou. Sorte nossa. 4 pontos e a liderança.

Mas esse grupo não será fácil.

Saudações Alviverdes!

 

***

Pré Jogo

É hoje!

O Palmeiras pega o Rosário Central da Argentina na 2a partida da Libertadores.

Casa cheia. Mais de 33 mil ingressos vendidos. E o time vem na pressão para vencer e convencer.

Marcelo Oliveira preparou o time durante a semana com treinos fechados para a imprensa. Os mesmos continuam de fora. E o time que deve ser escalado é Fernando Prass; Lucas, Roger Carvalho, Vitor Hugo e Zé Roberto; Thiago Santos, Jean e Robinho (com o Arouca para entrar nesse meio); Dudu, Gabriel Jesus e Alecsandro, com Cristaldo no banco para entrar no 2o tempo.

O time argentino vem com desfalques importantes. Alejandro Donatti e o meia Walter Montoya, titulares da equipe, nem viajaram. E anunciaram que o atacante Larrondo não joga. Estranho… mas se não jogar será muito bom …

Provável escalação: Sebastián Sosa; Víctor Salazar, Germán Burgos, Javier Pinola e Pablo Alvarez; Damián Musto e Gustavo Colman; Joaquín Pereyra, Franco Cervi (olho nele) e Jonás Aguirre; Marco Ruben.

O trio de arbitragem é paraguaio. Enrique Cáceres apita a partida, auxiliado pelos compatriotas Carlos Caceres e Milciades Saldivar.

Aguenta coração!

Deixe seu comentário. Este será o post do pós jogo.

Saudações Alviverdes.

244 respostas em “Pós Jogo Palmeiras 2×0 Rosário: Prass e argentinos garantem vitória”

Será que finalmente a profecia se confirmará, a Crefisa vai acabar e a FAM fechará as portas??? Ou será mais uma notícia do Blog do Paulinho, do Lancenet ou da Globo Esporte, grandes parceiros que sempre visam o bem do Palmeiras???

Acho que hoje contra o Capivariano, o M. Oliveira devia chegar no Allione e falar o seguinte. Mlk, hoje contra o Capivariano tu é o dono do time. Faça o que tu quiser. Tem que dar essa responsabilidade ao menos nesses jogos de menor expressão, pra o cara crescer. Bola o moleque tem, talvez essa falta de constância dele se deva à falta de motivação nesse sentido. Já que ele matou na libertadores, acho que conquistou uma chance de ser o dono do time, ao menos um jogo… A partir daí é com ele.

Alione deve jogar. Onde ele rende mais é pela esquerda, mas é onde Jesus e Dudu jogam. Vai ser escalado pela direita.

E pelo campeonato paulista , os jogos de ontem , quem diria que um dia iriamos citar isso , meu Deus , a rodada foi favorável. Ituano e Ponte Preta perderam seus jogos. ” Temos ” TUDO para voltarmos a liderança…

Depende o ponto de vista, temos tudo para ir para a zona de rebaixamento. Os times de baixo estão ganhando, uma derrota hoje podemos dormir no Z6.

Bambis e São Bernardo, as bibas sem na frente e o SB não se desespere a e vira. ……. ai em vez de recuar, o time segura a bola e TODOS os jogares colocam elas na roda. E sem chutão. Nosso time, ao contrário, se desesperas quando faz gol. Se o SB consegue, pq o Palmeiras não?

Poucas vezes vi um time ser tão dominado pelo outro. O Rosário parecia o Barcelona. O Palmeiras não conseguia trocar mais de dois passes no segundo tempo. Muito feio. Time mau treinado, mau escalado, enfim, não sei o que esse técnico fica fazendo a semana inteira…

Esse treinador fica a semana inteira dando folga ao time. E outra, eu não vejo um jogada ensaiada sequer, por isso que o time fica dando chutao pra cima. Lamentável!

Sejamos justos: no primeiro tempo do jogo de quinta tentaram colocar em prática por umas duas ou três vezes algumas jogadas ensaiadas em cobranças de falta. A impressão que ficou é que o técnico treina essas jogadas com apenas um atleta por vez e por dia, aí na hora do jogo eles se reúnem e tentam reproduzir o que aprenderam individualmente…

Melhor de ontem: “Palmeiras vence Rosário Central da Argentina com dez jogadores a menos”. Kkkkk…

Acompanhando essa edição da Libertadores dá para ver que não há um grande time. A oportunidade de ser campeão existe. O que é necessário para hoje é boa vontade do nosso presidente em ter dentro de si o desejo de ver o Palmeiras campeão.

Pois eu já vi, no mínimo, uns tres times que jogam mais futebol que nós: CAM, Racing e Atlético Nacional. Sem falar do Rosario que é, pelo menos, do mesmo nível.

Embora não tenha assistido a nenhum de seus jogos, apenas li a respeito, parece que os times mexicanos também estão bem e darão trabalho. Outro dia alguém até comentou por aqui que este ano eles têm uma chance real de vencerem a Libertadores. Vale lembrar que em 2013, quando o mesmo ocupante do “trono” palmeirense de atualmente fez questão de ser eliminado o mais rapidamente possível da competição para que o time se concentrasse no “grande objetivo” do ano que era o acesso, também não tínhamos grandes equipes. O Atlético Mineiro foi o grande time da primeira fase, mas nas quartas, nas semis e na decisão deixou a desejar, e se não fosse o pé do goleiro Vítor o campeão poderia ter sido o estreante Tijuana.

E como perdemos exatamente do tijuana, poderíamos ter sido nós os campeões, bastava que o menino mimado tivesse um pouco de ousadia.

Concordo com você Eduardo. Isso pode acontecer no jogo da volta com o Rosário; se jogarmos como esse 2º tempo ( o que convenhamos é quase certo) é goleada na certa.
Já disse: não dá mais para o M.O.; sai ele e mais alguns jogadores e o “inacreditável” Mattos; vejam o que disse esse indivíduo quanto as contratações: “Aproveitamos os negócios de ocasião”.
Como o PN não sabe nada de futebol (Barrios R$ 800.000,00) o Mattos faz o quer.

Nem acho que seja nesse jogo, Leu, até porque mesmo com uma derrota lá teremos o River Plate no Allianz depois e poderemos nos classificar em primeiro lugar. Meu temor é que um eventual desastre ocorra numa semifinal de Paulista contra um SCCP, ou num mata-mata da Libertadores nas fases seguintes, aquela situação em que se é eliminado de uma competição de forma sumária e incontestável como o Brasil de 2014 foi – e o mesmo placar nem precisa se repetir. Uma coisa é certa: não dá para se desesperar achando que o ano já acabou ou que o time só tem imprestáveis, mas simplesmente achar que o segundo tempo de quinta-feira “não foi uma maravilha” e que a qualquer hora vamos despertar e começar a jogar o fino da bola é soberba demais para quem acompanha futebol há tanto tempo.

Aí se perder já traz o Cuca na segunda feira q ele já começa dar jeito nesse time. Já estamos igual aquela famosa frase do tiririca. Pior q ta num fica!

Time pra domingo contra o poderoso Capivariano com base no “cansaço” de um jogo desgastante na quinta e um jogo importantíssimo na quarta. Prass, Taylor, Thiago Martins, Nathan e Egídio, Arouca, Mateus Salles e Allione, Rafael Marques, Erik e Alecsandro. Detesto o João Pedro por isso coloquei o Taylor. Já q temos elenco então vamos usá-lo. O bom é q se apanhar em casa de novo já vaza com o M.O de vez.

As placas com o nome ALLIANZ foi trocado pelo desenho da “nova arena”.

Teve uma época que na F 1, em determinados grande prêmios, a publicidade da marcas de cigarros, era proibida, mas era só olhar no desenho você se ligava qual era a marca do tabaco.

Um exemplo bem prático foi na Moto Gp, Valentino Rossi, em 2005, numa moto azul, com o patrocínio GAULOISES, era substituído por : GO!!!!!!!!!!!!!!!!

A placa do Estádio e a moto tem a mesma cor e potência!

Caros parmeristas, acho que os colegas do 3vv assistiram um outro jogo, pois os comentários que teceram a respeito do jogo foi tão assustador como o jogo em si.
Estou preocupado pois nunca tinha visto na minha vida de torcedor parmerista algo tão horrível e assustador quanto a postura deste time.
Nem naqueles tempos onde tivemos times horríveis vi tamanha passividade para uma equipe que se desmanchou no segundo tempo em que graças a nossas tradições de bons goleiros fomos salvos.
Hoje estamos criticando o técnico pois acho que ele tem uma parcela grande de culpa, sobre a montagem e organização da equipe.Desta vez não podemos culpar a diretoria pois acredito que ela fez a parte dela.
Eu gostaria ver um time em acensão nesta altura do campeonato mas pelo jeito lá vamos nós nos arrastar mais um ano. É muito chato dizer isto, mas veja os exemplos da Ferroviária que nos envolveu e ganhou o jogo e infelizmente a gambazada que desmantelou o time montou um novo time e esta ai com um grupo bem montado e dirigindo com padrão e técnica.
Só espero que tenhamos paciência e frieza para nos reorganizarmos.
AVANTI PALESTRA – lucchesi il capo.

Não entendi duas coisas no seu comentário: 1) o pessoal do 3vv viu exatamente o mesmo jogo, ou seja, uma partida medonha do palmeiras. 2) se o time é pífio, horroroso, se o técnico é fraco e covarde, a culpa é de quem? Por acaso é sua? É minha? Ou será que é do energúmeno que contratou toda essa gente?

Só me permita discordar quanto à diretoria. Foi ela que contratou jogadores por baciada dos quais pouco mais de meia-dúzia realmente valem a pena ter no elenco, desde janeiro de 2013 pouquíssimo fez ela pelo futebol do clube no quesito “qualidade” e dela não brota um segundo sequer de planejamento, estratégia e ousadia para que o futuro do Palmeiras seja bem diferente do que foi até aqui no século XXI. Essa diretoria é improvisação e amadorismo puro, o único objetivo do presidente é aferir lucro, então a responsabilidade dela é muito grande.

não ,não trabalho, de qualquer forma vc não respondeu, é sócio do clube? professor de educação fisica?

Pequeno detalhe sem muitas importância no jogo de ontem:…….. o Rosário veio com um time misto, está investindo mais no campeonato argentino.

Não vou discutir gosto pessoal por jornalista, até porque acho que ninguém precisa ser Neto (ou seja, torcer descaradamente pelo seu time durante o programa do qual participa), mas gostem ou não o Mauro Cézar se baseia em fatos e não em amizades. E hoje ele falou outra verdade: o Palmeiras corre um sério risco de passar pelo seu “7×1” pois assim como a Seleção do Felipão antes do desastre no Mineirão vai ganhando e se classificando na sorte, na bacia das almas, nos milagres de um ou outro jogador mas não demonstra um fiapo de futebol nas suas partidas há muito tempo (exceção feita ao segundo jogo da final da CB). Na hora que isso virar – e sorte sem competência tem data de vencimento, outro fato incontestável – temo o tamanho e a profundidade do buraco no qual cairemos, a menos que algo seja feito antes.

Verdade. E esse primeiro tempo contra o Rosário tão aclamado, o Palmeiras foi melhor, mas não teve bom futebol não. Foi raça pura ( quando não se tem técnica tem que ser assim mesmo) e funcionou muito graças ao temporal que caiu. O Cristaldo ganhou umas duas prensadas na hora do gol. Quando a chuva parou, e a bola rolou de verdade, foi um desastre. O Rosario apresentou o futebol que tinha e não vimos a cor da bola. Que São Pedro, San Gennaro e São Prass nos acompanhe até a final. Pois sem esse trio em ação, a casa pode desmoronar a qualquer momento.

Mas o técnico Coudet saiu de campo p… da vida. Achou que enfrentaria os legítimos herdeiros de Ademir da Guia, Luís Pereira, Leivinha, Jorge Mendonça, Edmundo, Evair e Rivaldo, mas acabou encarando as reencarnações de Darinta, Toni Gato, Benazzi, Osni, Rodinaldo, Rovílson, Adriano Chuva e companhia…

O Mauro Cézar é um boçal, mas que o Rosário veio com time misto, sem seis titulares, isso é fato. Basta acompanhar o campeonato argentino pra saber. A torcida de Rosário prefere ganhar o campeonato argentino que eles não ganham há 30 anos. Parece um tal de palmeiras que não ganha o brasileirão há 22 anos. Ah não, falha minha, ganhamos o brasileirão em 2003 e 2013, e quase ganhamos de novo em 2015, pena que o vitória não deixou.

Esse Mauro Cesar é um que se acha a ultima bolacha do pacote quando o asunto é futebol argentino. Hoje em dia com a internet as pesquisas e estudos ficaram bem mais fáceis. Ou seja não preciso dele. Ele quanto tem a oportunidade detona o Palmeiras, deve ter algum trauma de infância, que vá fazer terapia. Passei rapidmente pelo canal da ESPN e ele estava desenterrando os penaltis da copa do brasil que ele falou que foram roubados. Aliás a ESPN caiu muito.

Não tenho procuração para defender jornalista algum, assim como acredito que os puxa-sacos da presidência palmeirense também não a tenham, mas o Mauro Cézar entende sim de futebol argentino. Pode não ser a sumidade do assunto no Brasil, mas garanto que entende mais do que a imensa maioria dos que postam aqui, inclusive eu. E ele é azedo com todos os times, inclusive com o seu Flamengo (embora se declare torcedor do Racing), sempre apresentando argumentos para tal – concorde-se ou não com eles – mas infelizmente o torcedor comum confunde isso com bairrismo, rixa ou algo do gênero. Precisar ou não de um profissional da mídia para corroborar os próprios pontos de vista depende da convicção de cada um. E ele não mentiu quando disse que os dois pênaltis contra o Flu (lá e aqui) foram minimamente duvidosos, mas isso é lance interpretativo, cabe a cada um ver o que quiser, afinal paixão clubística e fanatismo tosco não precisam andar necessariamente juntos.

Vamos lá, essa é a sua opinião, para mim ele não entende, e quando se trata de Palmeiras ele é um recalcado. Deve torcer para o Racing mesmo, e até ai pra mim morreu neves. Não dependeo dele para saber do campeonato argentino e nem falei que vc precise. Se você precisar dele é problema seu e não meu. Sobre os penaltis, como bem escreveu são interpretativos, para mim os dois foram, e volto a dizer se para você não foi, parabéns esta a sua opiniao, a qual não pedi que fique claro.

Se eu sou o presidente PN mandaria embora o marcelo oliveira mesmo com a vitória. O segundo tempo foi vexaminoso, parecia que tinhamos 2 a menos, prass salvou o time, qualquer um que entenda de futebol sabe que não dá pra continuar desse jeito, prass não nos salvará para sempre. A hora de agir é agora.

Foi pedido a exaustão uma oportunidade, mas preferiram emprestá-lo e trazer baciáveis atrás de baciáveis, para enxergarem que o nosso melhor zagueiro já estava aqui.

Quantos baciáveis nível série B pra baixo mais serão contratados até o final desta e da próxima (que provavelmente seguirá a linha da “modernidade” e do “lucro a qualquer custo”) gestão até que entendam que entre um mais-ou-menos feito aqui e uma porcaria vinda de fora com contrato interminável será sempre melhor contar com os da casa?

Foi um dos jogos mais estranhos que já vi do Palmeiras. Um primeiro tempo muito bom, onde poderíamos ter liquidado o jogo e um segundo tempo vergonhoso, com o Palmeiras sendo totalmente dominado dentro de casa! E nenhum jogador mais experiente, como por exemplo, o Zé Roberto, para tentar pôr ordem em campo, dar uma chamada geral e fazer alguma coisa antes que o desastre se consumasse. Felizmente, graças à sorte, ao grande Fernando Prass e, ironicamente, aos 2 gols argentinos, vencemos. O Marcelo Oliveira tem de achar uma solução de uma vez por todas ou não teremos chance alguma na Libertadores.

Acho que não temos um lider dentro de campo, com experiencia pra acalmar o jogo, e outra é que não temos no ataque jogadores que seguram a bola, só jogam com bola em velocidade,os erros são os mesmo com Gareca, Dorival Jr, O.O. E agora M.O. falta de um meia cascudo e um centroavante matador (embora ontem Cristaldo mereça elogios) faz o time só jogar em contra ataque rápido e se trocar tecnico e não troxer jogadores com outras carcteristicas ,vai continuar a mesma situação.

Previsibilidade. Todo mundo sabe que o treinador troca quem está com cartão. Com base nisso, basta ver como será o ano. E como todo árbitro terá o poder de influenciar nossa escalaçnao, bastando amarrar alguém. Justa ou injustamente. Gostaria de ter um time previsível como em 93/94 ou 96.

Os comentários estão desativados.