Categorias
Governança Opinião

Opinião: caminhando com as pernas de quem?

 

Por V. Criscio

Na sexta-feira passada uma notícia do UOL Esporte publicada às 11:48hs chamou minha atenção: depois de uma vibrante vitória sobre o Grêmio por 4×3 na 5a feira a noite, os jornalistas Eduardo Ohata e Edgar José de Matos publicam matéria sobre mais uma atitude (na visão deles) do mecenato do Presidente palmeirense: ele investiu nas contratações de Roger Guedes (destaque da partida na noite anterior). Clique aqui e leia.

Por mais bem intencionado, por mais palmeirense e abnegado pelo Palmeiras, por mais que ele queira queimar dinheiro, não faz o menor sentido um Presidente dentro de qualquer grande clube de futebol, investir em jogador de futebol. Em qualquer situação. Mesmo com a pseudo explicação que a transação não gera lucro para o Presidente. Aliás essa justificativa (gerar lucro é do Palmeiras, gerar prejuízo é do Presidente) é  contraditória. Porque ela fala em busca de lucro na venda do jogador. Isso é absurdo! Não somos a Ponte Preta! Somos os Palmeiras. Uma instituição como o Palmeiras não pode e não deve se preocupar em ter lucro na venda de um jogador. Isso é cabeça de time pequeno. Jogador de futebol deve gerar títulos. Então a justificativa em si é absolutamente fora de sentido. Se os deuses do futebol assim o permitirem, Roger Guedes deveria se tornar ídolo, jogar no Palmeiras até se aposentar e ganhar títulos e títulos. Brasileiros, libertadores, mundiais…. esse é o resultado que se espera. Eu não espero lucro na venda do Roger Guedes. Você espera? Eu não! Eu espero títulos!

E mais: futebol é um lugar onde não pode existir meio termo nem exceções. Qualquer um com um mínimo de apego a governança e profissionalismo percebe que a médio prazo existe para o clube risco de dependência ou de conveniência perigosa nesse tipo de investimento. Continuando com essa prática, que vem desde 2013, estamos nos afastando de qualquer processo de governança, profissionalização e planejamento.

Se hoje no Palmeiras há lucro (ou geração de caixa) como se alega, então não há necessidade de dinheiro de presidente para aquisição de jogador. Simples assim. Por outro lado, se não há lucro (ou geração de caixa), não é recomendável dinheiro de um presidente. Ponto.

No início da temporada de 2016 o Presidente afirmou que não queria ajuda da Crefisa para contratar jogadores porque o Palmeiras tinha que caminhar com as próprias pernas. A Crefisa, parceira, maior investidora de patrocínio em camisa do futebol brasileiro, com uma visão de negócios (e também apaixonada de seu principal sócio) não poderia investir. Então de quem são essas pernas que o presidente se referia?

Saudações Alviverdes. Que venha uma vitória hoje e que Roger Guedes jogue muito. Não prá se valorizar: prá nos ajudar a ganhar um título que estamos há muito tempo sem comemorar.

PS: comentários com ofensas a dirigentes da SEP ou a comentaristas/colunista não serão publicados.

 

13 respostas em “Opinião: caminhando com as pernas de quem?”

Gestão maléfica. Essa situação com a Wtorre é absurda, principal parceiro do clube, agora é inimigo mortal. A Crefisa também já sofreu do mesmo mal. Estamos perdidos, nehuma empresa irá se associar a um clube como esse que usa e abusa dos parceiros e depois se faz de vítima e ainda se dizem gestores profissionais…

Perfeito!

Desta vez tenho de concordar com todo o raciocínio.

Vicente, a máteria da ESPN na qual vc seria um suposto candidato é pertinente? Haverá vossa candidatura? Havendo, espero que vença.

att

Perfeito, Vicente. Além de gerar um dependencia desnecessaria de uma unica pessoa, o modelo atual nao é nada sustentavel.
Mas acredito que o objetivo do PN é exatamente esse, continuar fazendo parte da gestao da SEP eternamente…

Concordo. Mas mudando de assunto, o que tem sido feito para que o Palmeiras estar obtendo lucro nesses meses? O clube social não gera mais prejuízo? O que houve?
Obrigado.

Criscio, publique sua coluna na sexta. É muito importante para meia dúzia de comentários.

De fato o problema não é a ajuda, mas a continuidade dessa dependência ao longo dos tempos. Como um pai que cria o filho em uma bolha, protegendo-o da realidade, chega um dia em que o pai vai embora/morre e o filho não sabe encarar a vida como ela é. Não acho que precisamos que nosso ‘pai/presidente’ deixe o Palmeiras quebrar a cara tbm… Mas como sempre se discute aqui no 3VV, queremos uma gestão que permita que as pernas que vão caminhar sejam as do Palmeiras e não apoiados sempre nas muletas do presidente ou na cadeira de rodas elétrica doada por algum parceiro. Temos que ter a competência e estrutura necessárias para ter a INDEPENDÊNCIA que nos permitirá caminhar na direção certa. É ótimo que o PN possa ajudar, mas é triste precisar de sua ajuda ou saber que não somos profissionais nesse ponto. Mais do que um presidente rico (longe de mim questionar seu amor pelo Palmeiras) e que pode emprestar dinheiro, não seria interessante ver um presidente que deixasse como legado um clube organizado e capaz de gerar seu próprio dinheiro?

Pois é, e há algum tempo atrás, eu comentei que achava até engraçado o fato da Crefisa, que é instituição financeira e deveria se preocupar apenas com o lucro, querer um time do Palmeiras forte, e o fato do Palmeiras, que é um clube de futebol e deveria se preocupar com time forte e títulos, porém se preocupa mais com o lucro. E depois a culpa do nosso fracasso é da arbitragem que só ajuda os Gambás.

Exatamente, Gustavo, a culpa é sempre da Globo, do árbitro, da galinhada de Itaquera, menos de quem não tem competência para organizar um clube de forma moderna e montar times fortes e sempre competitivos. E para essas pessoas, quem pensar diferente não é digno de ser palmeirense. Quatro títulos paulistas e dois brasileiros nos últimos 40 anos e ainda tem gente acreditando nisso…

A verdade é nua e crua. O atual presidente piloto de autorama e mimado vai deixar rombo no clube. Esse negócio de emprestar dinheiro no Palmeiras não dá certo. Lembre o que aconteceu com as sardinhas que na época era o presidente Marcelo Teixera e deixou o clube penhorado.

Os comentários estão desativados.