Categorias
Notícias

A Eugenização do Futebol … ou então…. o futebol está ficando chato

 

No Blog do Menon, o autor bate duro no que ele chama de Eugenização do Futebol (clique aqui e leia).

Esse tema – proposta por parte do ministério público de fechamento dos bares no entorno da Turiassu (ou rua Palestra Italia) nos dias de jogos. Ou na absurda torcida única. Ou o jogador tomar amarelo porque comemora o gol por uma determinada forma.

O futebol está se tornando chato. E de quem é a culpa? Leia lá, comente também aqui.

Saudações Alviverdes!

15 respostas em “A Eugenização do Futebol … ou então…. o futebol está ficando chato”

Se acontecer de fechar os botecos no entorno da rua Palestra será o fim.

Será um absurdo e é inadmissível proibirem os bares e restaurantes do entorno do Allians Parque de funcionarem. Já virou tradição a nossa torcida se reunir lá em dias de jogos. Inclusive, na grande final da Copa do Brasil, toda a imprensa exaltou a nossa paixão mostrando os milhares de torcedores que ficaram nas ruas durante o jogo. Aquelas cenas tiveram grande repercussão e foi muito bonito. Mostraram o gigantismo da nossa torcida. Não acredito que tenham a coragem de proibir.

O futebol realmente está muuuuuito chato. Por tudo isso q o texto aborda e tbm por parte do torcedor. Vi alguns colegas reclamando da euforia de alguns por sermos líderes do campeonato. Respeito a opinião de todo mundo mas a minha é: Não é esse o papel da torcida??? Apoiar…entusiasmar…positivar…..empurrar e se achar o melhor time de todos?? Seca torcida não puder fazer isso , quem vai fazer? Quem tem de manter os pés no chão são os profissionais q ganham muito bem pra isso. Eu particularmente chego no meu trampo e pergunto todo dia pros meus amigos em tom de gozação: Quem é o líder? Kkkk….e se perder a liderança e o campeonato vou aturar a zuera deles comigo numa boa. Pra mim futebol é isso. Só q infelizmente começaram a levar muito a sério e a chatisse tomou conta de tudo. Só a minha opinião.

Não é difícil combater e acabar com a violência entre as torcidas, todos sabem o que precisa ser feito. O que falta é coragem e principalmente honestidade para isso, porque todo mundo sabe o quanto tem de político “comprometido” com torcidas organizadas.

A verdade é uma só. O futebol brasileiro caminha a passos largos rumo a falência. O futebol brasileiro está perdendo a graça. Daqui a pouco, os jogadores não vão poder nem comemorar com a torcida, lamentável.

A eugenização ou elitização faz parte de uma iniciativa que visa retirar o futebol do povão e entregá-lo nas mãos das camadas mais altas da sociedade… não é uma ideia nova, teve início com Tatcher na Inglaterra e se espalha pela Europa há anos… o suposto objetivo é acabar com a violência e, neste contexto, a violência é estupidamente atribuída a baixa renda dos frequentadores de estádio… é esse o pensamento hipócrita das elites que protestam com camisas da CBF: pobre não presta, é violento, baderneiro, corrupto, a culpa é toda deles, tirem eles do futebol.

A questão é simples. Como o Estado não dá conta de evitar que os bandidos frequentem os jogos de futebol, proíbem tudo. Obriguem um cara que agrediu, depredou ou roubou num jogo de futebol a comparecer numa delegacia sempre que tiver jogo do seu time. Sem televisão, claro. Pronto. Resolvido. Imagine se depois de uns 8 anos acontecendo isso, se o sujeito vai fazer alguma coisa quando voltar a frequentar estádios.
Sobre a Rua Palestra Itália, realmente fica bagunçado. Mas é só o trânsito de uma rua.
Acho engraçado que o “outro” estádio, lá na Vila Sonia, pode causar transtornos e mudanças de trânsito a ponto da região ter, num raio bastante grande, placas grafadas com “dias de jogos”. Ou seja, quando o município faz isso entende que aquele transtorno deve ser aceito e propõe algum tipo de contorno. Ah mas o Palmeiras…
Se bobearmos proibem jogos de futebol no nosso estádio…

Acho que o culpado é o próprio público. Estamos mais críticos com tudo. Hoje em dia, uma zé ninguém tem tanto espaço pra falar quanto um Nobel da Paz. Isso é bom e ruim. São novos tempos… acho que algumas coisas vão mudar pra valer (torcida única parece ser uma delas), outras logo voltam a ser como antes (bares e comemorações). Parece que estamos numa daquelas transições entre gerações que lá na frente será chamada de “Era de Alguma Coisa”.

O fechamento dos bares é absurdo mesmo, agora sobre a torcida unica num sou contra, quem num sbe se comportar que se ferre mesmo…se puder evitar cabeca quente e briga em torno do estadio é melhor, agora briga combinada num tem o que fazer…esses ja estariam calculados.

Os comentários estão desativados.