Categorias
Brasileiro 2016 Notícias

Classificação R21: liderança continua, mas tá tudo apertado

 

 

 

 

A R21 encerrou na noite desta 2a feira. O Palmeiras continua líder mas o G4 sofreu mudanças novamente.

Vamos à pontuação.

classificacao-r21
O fim das Olimpíadas marca o retorno dos convocados da Seleção de Micale. Gabriel Jesus ficou 6 jogos de fora e o Palmeiras teve desempenho ruim, com duas vitórias e dois empates, menos de 50% do aproveitamento.

Mas continua tudo embolado. Quatro pontos separam o líder do 5o colocado – Santos. E tem ainda o Grêmio, em 6o com 35 pontos mas um jogo a menos.

classificacao-r21-completa

 

***

Desempenho por rodada e aproveitamento

O Palmeiras está com 63% de aproveitamento. Em 2015 o líder na R20 tinha 73%, desempenho muito acima do Palmeiras. Sinal que o Campeonato é mais fraco que ano passado. Os números indicam que sim (a linha representa a colocação do time na tabela por rodada e está associada ao eixo esquerdo; o eixo da direita representa o % de pontos conquistados acumulados até a rodada do Palmeiras – sombra verde – versus do líder na respectiva rodada em 2015 – sombra cinza).

grafico-evolucao-sep-r21

 

***

Números do Campeonato até a R21

Nenhuma grande novidade nos números do Campeonato. Em 21 rodadas e 208 partidas (duas partidas do 1o turno estão pendentes) os mandantes venceram 53% das partidas e perderam 22%.

A média de gols se mantém em 2,5 por partida. E o Palmeiras manteve sua média de 1,8 gol por partida.

O resultado mais comum é 1×0 (51/208 jogos, 25%).

sumario-r21

Daronco continua o árbitro que mais apitou. E é o árbitro menos caseiro, com apenas 54% das vitórias dos mandantes.

***

Próximos Jogos

O Palmeiras perdeu a chance de emplacar 9 pontos em 3 jogos. Perdeu dois pontos para a Ponte. Agora tem Fluminense no Mané Garrincha:

  • Ponte Preta no Allianz (já foi, 2×2);
  • Fluminense no Mané Garrincha;
  • SPFC no Allianz;
  • Grêmio no Olímpico;
  • Flamengo no Allianz;
  • Corinthians no Itaquerão.

Até a R30 o Palmeiras fará 3 jogos em casa (SPFC, Flamengo, Coritiba e Cruzeiro). Depois mais 8 rodadas e 4 jogos em casa (Sport, Inter, Botafogo e Chapecoense). Não bastará 100% de desempenho em casa. Em 17 rodadas, 8 jogos como mandante e 9 como visitante. Precisará pontos fora, principalmente contra Santa Cruz e América. E o Fluminense, afinal o Mané Garrincha deverá ser verde e branco.

Mas vai ser cabeça a cabeça….

Saudações Alviverdes!

30 respostas em “Classificação R21: liderança continua, mas tá tudo apertado”

Com um planejamento de metas (algo que qualquer time da Copa Kaiser tem) mínimo, precisamos focar em vitórias (quase todas obrigatórias, depois de tantos pontos jogados no lixo) contra Inter, Cruzeiro, América MG, Chapecoense, Figueirense, Coritiba, Santa Cruz, Sport, Vitória, Botafogo e SPFC (até time de Série C ganha deles). Seriam 33 pontos, e empatando com Flu, Fla e SCCP, chegaríamos aos 76, assim os outros jogos virariam “amistosos”. Já que reclamam tanto da falta de otimismo…

E o pior é que no Santos atrasam salários, não há estádio decente nem um presidente que reze pela cartilha da “austeridade financeira”, os melhores jogadores quase nunca estão disponíveis mas mesmo assim eles estão apenas quatro pontos atrás de nós e o jogo do returno será lá, onde não ganhamos há cinco anos.

Somente o jenio do nosso presidente ainda acredita nesta liderança enganosa !! Mas , pra quem acredita que CX é meia de criação….

Não se esqueça dos que acreditam que Vitor Hugo é zagueiro de seleção e que Moisés é craque.

Deixa as sardinhas jogarem lá pra sentirem o gosto de serem mandantes num estádio de primeiro
mundo. Quanto disse o Presidente deles, é mais um velhote gagá que não sabe de nada e quer dar
opinião.Se o estádio não é nosso porque pedir pro PN ?

Ou eu sou extremamente otimista ou a Sindrome de Hardy é moda entre os palmeirenses. Somos líderes, time com mais vitórias, melhor visitante, melhor mandante, melhor ataque , time que menos perdeu (junto com 3 outros clubes), temos o artilheiro de campeonato, temos o jogador com mais assistências, maior público pagante e as 3 maiores rendas do campeonato. Sério mesmo que vocês acham que não somos candidatos ao título? Claro que o campeonato brasileiro é difícil, nivelado por baixo, alguns clubes investiram o que não tem (LITERALMENTE) e o título por parar em mãos de 4 ou 5 clubes diferentes…. mas esse pessimismo em relação ao Palmeiras é exagerado, na boa!

Com tudo isso, o que faz o palmeirense não acreditar no título? A qualidade do futebol apresentado pelo clube nos últimos jogos e a irregularidade de nosso time, principalmente em jogos em que deveríamos vencer com facilidade. Será que a irregularidade de nossos adversários, principalmente os com elencos similares ou melhores que o nosso (Cam, Sfc e Crf), durará até o fim do campeonato, nos deixando na liderança, mesmo com tantos tropeços? Em 2009 chegamos a abrir 12 pontos de frente e não terminamos nem no G4. Não é pessimismo, não. É cautela para não cair em deslumbramento. Melhor deixar o oba-oba dos números de lado e jogar futebol, e bem.

Parabéns novamente pela coerência, Gustavo. Prefiro deixar mesmo a fanfarronice para quem não entende de futebol e só acompanha campeonatos pela tabela de classificação, sem olhar o que acontece dentro de campo (e qualquer um que acompanha metade dos jogos do Palmeiras sabe que o time tem muita vontade e pouca qualidade). Só me permita corrigi-lo quanto a 2009, pois em momento algum conseguimos abrir mais do que cinco pontos de vantagem em relação ao segundo colocado. Mesmo assim, com a tabela que tínhamos pela frente quando essa diferença existia (Avaí, Náutico, Santo André, Sport) faltando onze rodadas, jamais poderíamos terminar em quinto lugar, então só quem sofre de amnésia crônica pode estar otimista hoje.

Eu acredito e sempre acreditei no título, mas temos de ter também prudência. O campeonato já era para estar praticamente decidido se o Palmeiras não tivesse deixado vários pontos fáceis pelo caminho (como esses 2 pontos perdidos contra a Ponte Preta). Mesmo assim vejo que os outros tropeçam tanto quanto ou mais do que o Palmeiras e, por isso, estou confiante na conquista do título.

Você não é otimista não. Os outros que são extremamente chatos mesmo.

Também existem os cegos que não querem enxergar, só acompanham o campeonato pela tabela sem saber o que acontece dentro de campo. Mais do que as hienas Hardy, esses sem dúvida são os piores.

Simples, é questão de bom senso e coerência, algo raro por aqui. Se houvesse qualidade no time e competência na hora de planejar 2016, teríamos no mínimo 13 pontos a mais (portanto, 15 de vantagem), frutos de vitórias (obrigatórias, na minha opinião) contra Ponte Preta, Cruzeiro, Botafogo e Coritiba e de pelo menos um empate contra o SPFC no Morumbi (até o Juventude da Série C consegue ganhar lá!), contra a mesma Ponte em Campinas e contra o Atlético MG em casa. Quem só acompanha o campeonato olhando a tabela de classificação já deve estar ensaiando a festa na Av. Paulista e pensando onde vai comemorar o título, por outro lado quem acompanha a realidade e sabe como é o futebol e principalmente conhece o elenco que temos já percebeu que não há motivo algum para deslumbramento. Se ganharmos do Grêmio no Sul, do Flamengo em casa, do SCCP em Itaquera, do Santos na Vila e do Atlético em MG, aí sim podemos falar de “Síndrome de Hardy”. E só pra avisar: maior público pagante e maior arrecadação não leva taça nenhuma, não tira time da fila nem vai pra Libertadores, ok?

Eduardo, com todo o respeito, você está batendo muito na tecla “quem acompanha o campeonato pela tabela” como se quem acha o Palmeiras UM dos possíveis candidatos ao título fosse alguém que não vê jogos do time, por exemplo. Acho que não é por aí, você concordou com o amigo palmeirense que questionou a qualidade do futebol apresentado pelo Palmeiras nas últimas partidas. Até aí perfeito, acho que todos concordamos, mas acredito que também iremos concordar que a qualidade do futebol apresentado pelo outros postulantes ao título são no mínimo questionáveis. Sinceramente não vejo oba-oba de nenhum palmeirense, o que quis dizer (e acreditava que tivesse sido muito claro, mas parece que me enganei) é que não entendo o motivo de tamanho desanimo e pessimismo em relação a muitos dos comentários que vejo aqui e questionei com fatos de que não somos o patinho feio que alguns pintam por aqui. Em relação ao sarcasmo na última frase, embora bastante simplista e desnecessário, só mostra claramente o perfil do palmeirense resmungão, chorão e de mal com a vida que eu estava questionando em começo de conversa.

O que vocês acham sobre as sereias mandarem seus jogos na nossa casa? Segundo o presidente Modesto lá não é do Palmeiras, é da Allianz…

Quem ficaria com a renda? O Santos? Seria considerado um evento da Wtorre, tipo um show? Ou um jogo, onde as rendas ficam com o Palmeiras? E as cadeiras? Qualquer clube pode chegar lá, alugar e jogar?

Concordo plenamente. O campeão pra mim sai de galo e Flamengo . Na realidade os dois que mais ousaram em contratações pontuais e não ficaram só atrás de promessas pra fazer dinheiro lá na frente. Na hora que o campeonato pegar mesmo jogadores como Clayton Xavier, Egídio e outros
amarelões vão ficar devendo e aí já era. mas calma, o ano que vem chega o 10 da Chapecoense e aí
a coisa anda.

Lamentavelmente já deveremos estar sem a liderança após o jogo contra os gambás. Provavelmente será campeão o time que mais ousou nas contratações. Ou seja, Galo ou Urubu. O único ponto a nosso favor é que nosso time está montado há mais tempo, e os mulambos não têm Maracanã pra jogar a favor. Pena, com um pouquinho mais de ousadia e menos de “não vamos fazer loucura” esse título era molinho de ganhar.

Exatamente, Gustavo. Que eu saiba não estamos disputando a Copa Itaú, a Taça Banco do Brasil ou o Torneio Caixa Econômica Federal, estamos disputando o Campeonato Brasileiro, competição na qual não pegamos sequer pódio há 19 anos. Mas pra quem coloca “melhor arrecadação e melhor renda” como critérios para otimismo e certeza de título, melhor não gastar argumentos no vácuo…

Eduardo: respondendo a indireta. Tentei explicar, digamos, de maneira mais clara, o que eu quis dizer anteriormente, espero que entenda ou que ao menos respeite a minha opinião. Mas de qualquer maneira vou seguir o seu conselho e não gastar argumento no vácuo.

Se o Palmeiras quer brigar pelo título, nesses cinco jogos listados aí em cima, ele tem que fazer no mínimo, no raspo do tacho, 9 pontos, isso porque mesmo com o futebol fraco que tem jogado nas últimas rodadas (exceção ao jogo com o Atlético-PR e o 1º tempo contra o Inter) conseguiu o milagre de se manter na liderança (graças, essencialmente, à falta de regularidade de todos os que estão em cima na tabela). Parece que ninguém quer ser campeão. Até pela melhora do Fluminense nos últimos jogos, por eles ainda ter um jogo a menos, e ser um jogo fora, um empate não é mal resultado, desde que o Palmeiras traga: 1 ponto com Fluminense + 3 pontos com o São Paulo + 1 ponto com o Grêmio + 3 pontos com o Flamengo + 1 ponto com o Corinthians.

Faz sentido essa conta no final… mas acho plenamente possível a vitória contra o Flu… estaremos num estádio neutro/nosso, pois terá muito mais alviverde do que tricolor, teremos a volta do GJ e a grande arma do Flu é o ceifador… e das vitórias previstas acho que a mais complicada será contra o spfw, pois muito provavelmente estaremos sem o GJ, a não ser que fique no banco no jogo da seleção e pegue um jato pra Sampa logo depois da partida.

Obrigação de quem quer ser campeão depois dos pontos jogados no lixo: vitórias contra Inter, Cruzeiro, América MG, Chapecoense, Figueirense, Coritiba, Santa Cruz, Sport, Vitória, Botafogo e SPFC (de quem até time da Série C consegue ganhar jogando no Morumbi). Seriam 33 pontos. Também dá pra vencer o SCCP em Itaquera e o Flu em Brasília, mas aí já não acho “obrigação”, então vou considerar empates totalizando assim 35 pontos. Se isso tudo acontecer (e quem não acompanha campeonato só pela tabela de classificação nem pelo critério de arrecadação e público sabe que é praticamente impossível), chegaremos aos 75 pontos, e nesse caso os confrontos diante dos concorrentes diretos poderão fazer pouquíssima diferença na classificação final. Isso é “planejamento de metas”, algo que qualquer time da Copa Kaiser tem.

Estava errado mesmo. Esquecemos o jogo do SPFC em casa. Obrigado pelo aviso. Tá corrigido.

Os comentários estão desativados.