Categorias
Brasileiro 2016

Brasileiro 2016 Palmeiras x Coritiba: pré jogo

 

O Palmeiras pega o Coritiba na tarde deste sábado para manter a liderança do Brasileirão 2016.

O time

Depois de jogar com o time reserva contra o Botafogo da Paraíba o Palmeiras volta a campo desfalcado de Cleiton Xavier (desconforto muscular), Dracena e Gabriel. Em comparação com o time que venceu o Corinthians no Itaquerão, o Palmeiras terá o retorno de Vitor Hugo e Gabriel Jesus.

O time provável: Jailson; Jean, Mina, Vitor Hugo e Egídio; Thiago Santos, Tchê Tchê e Moisés; Erik, Dudu e Gabriel Jesus.

Pendurados

Arouca, Matheus Sales, Cleiton Xavier, Dudu e Rafael Marques.

Arbitragem

Caio Max Augusto Vieira, auxiliado por Flavio Gomes Barroca e Vinicius Melo de Lima (todos de RN). Esse árbitro nunca apitou jogos do Palmeiras.

No Brasileirão Caio Max apitou São Paulo 0x1 Botafogo e Chapecoense 1×3 Flamengo.

O Adversário

O retorno do meia Juan vai provocar um arranjo diferente das peças do técnico Paulo César Carpegiani, que fez mistério sobre a posição do jogador no esquema tático. Ainda há a possibilidade da volta do zagueiro Walisson Maia na retranca, além da escalação de González como um dos titulares. (fonte: GloboEsporte.com)

Neto Berola e Kleber (aquele) estão fora por problemas médicos.

***

Não tem mais moleza daqui prá frente. Jogo duro.

Saudações Alviverdes!

4 respostas em “Brasileiro 2016 Palmeiras x Coritiba: pré jogo”

Sem esquecer as derrapadas que o Palmeiras deu até aqui na competição, tenho poucas dúvidas de que as próximas seis rodadas definirão se levantaremos ou não essa taça depois de 22 anos. Com todo o respeito a Coritiba, Santa Cruz, América MG, Cruzeiro (atualmente), Figueirense e Sport, se não somarmos 18 pontos nessa sequência perderemos definitivamente o direito de reclamar da vida depois. Já que pra contabilizar essas seis vitórias consecutivas precisamos “começar pela primeira”, vou acreditar numa tarde de bom futebol (enfim) e numa vitória por 3×1.

É muito difícil engatar sete vitórias seguidas (contando o jogo contra os gambás), mas vc tem toda razão. Olhando jogo a jogo o mínimo que dá pra esperar são vitórias em todos eles.

Pois é, Paulão, muito difícil mesmo, por isso escrevi que devemos considerar as “derrapadas”. No primeiro turno, já poderíamos ter somado 18 pontos nessa sequência, mas isso não aconteceu devido àquela burrice com os sinalizadores em Curitiba e ao sono profundo no qual o time caiu após fazer 1×0 no Mineirão. Por conta disso, não dá mais pra tolerar erros, principalmente se não quisermos depender dos resultados contra o Santos na Vila e o Galo no Independência.

Os comentários estão desativados.