Categorias
Notícias

Editorial 3VV: cheiro de coisa errada

 

Nesta 4a feira, 22 horas, o Palmeiras faz uma pequena decisão do campeonato brasileiro 2016 contra o Flamengo no Allianz Parque. Apesar dos pontos corridos e do campeonato terminar apenas na rodada 38 ou quando o líder não puder ser mais alcançado, o equilíbrio do torneio fez com que na Rodada 25 tenhamos Palmeiras líder com 47 pontos versus Flamengo com 46 pontos. O tal jogo de 6 pontos não define o título mas tem uma enorme importância para as pretensões dos dois candidatos.

Nas últimas semanas chamou atenção a promoção que a Rede Globo fez sobre a “chegada” do Flamengo junto ao Palmeiras. O tal “cheiro de hepta”:

 

A torcida do Palmeiras ficou com dúvidas: é apenas promoção de um campeonato que apresenta apenas uma equipe com consistência (Palmeiras) versus as outras que se alternam no G4? É apenas a necessidade de trazer a audiência dos torcedores de Flamengo (e outros) para dar uma emoção que a equipe de Cuca pode tirar do torneio?

Yo no creo en brujas …

Fazendo um exercício de memória, na redação do 3VV ninguém lembra do Flamengo ter sido Vice Campeão Brasileiro em qualquer ocasião. E, dois seis títulos Brasileiros que a equipe carioca afirma ter, em pelo menos quatro ocasiões, tivemos grandes polêmicas de arbitragem.

Apenas para lembrarmos:

  • 1980: final Flamengo e Atlético MG. O arbitro José de Assis Aragão expulsou o atacante Reinaldo, que reclamou da marcação de impedimento, o qual, de fato, não existiu. No momento da expulsão, o jogo estava empatado em 2 a 2, resultado que daria o título ao Galo.
  • 1982: na terceira fase do Campeonato Brasileiro de 1982 o Flamengo jogou o mata-mata com o Sport. Depois de vencer no Maracanã por 2 a 0, o time carioca seria eliminado apenas se perdesse por dois gols de diferença no Recife. E perdia por 2 a 1 quando sofreu o terceiro gol, legítimo – anulado pelo árbitro Oscar Scolfaro. A alegação é de que a bola tinha saída antes.
  • Na decisão, o adversário Flamenguista foi o Grêmio. No primeiro jogo da decisão, no Maracanã, houve um empate em 1 a 1. Na partida de volta, no Olímpico, o Flamengo vencia por 1 a 0 quando Andrade tirou com a mão uma bola que entrava no gol carioca, e seria o empate. O árbitro diz que não viu a “cortada” de Andrade. Detalhe: o juiz era o mesmo Oscar Scolfaro que tinha já “errado” na partida contra o Sport em Recife.
  • 1987: A polêmica Copa União. Um Campeonato Brasileiro que não teve a participação do Vice Campeão do ano anterior (Guarani) e de um Semi-Finalista do mesmo ano (América-RJ). Dos 16 clubes classificados para as oitavas de final do BR 86, seis foram preteridos da Copa União. Ou seja, não era um Campeonato legítimo de primeira divisão. Então, tivemos dois campeonatos: O do Clube dos 13 e o Módulo Amarelo, que era o Campeonato da CBF. O Campeão Brasileiro sairia de uma disputa entre campeões e vices dos dois “módulos”.  – Fla, Inter, Sport e Guarani respectivamente. Flamengo e Inter se recusaram a entrar em campo e Sport e Guarani disputaram a final, com o Sport se sagrando Campeão Brasileiro. No ano seguinte, os representantes brasileiros na Libertadores foram Sport e Guarani.
  • 2009: Arbitragens tendenciosas, inclusive contra o Palmeiras, naquele fatídico gol do Obina contra o Flu no Maracanã que nos tirou da liderança do Campeonato e ações pouco imparciais  do STJD, suspendendo sem motivo aparente, os principais jogadores de concorrentes ao título (todos lembramos do episódio das tais “trancinhas rubro-negras”…), deixaram bem clara de quem era a preferência para levantar o caneco naquele ano.

Yo no creo en brujas… pero las hay, las hay. Na partida desta 2a feira o Atlético MG teve um pênalti não marcado logo no início da partida. O Palmeiras hoje não terá parte do setor do Allianz por ser punido em uma partida onde não era o mandante, justamente contra o Flamengo. Já se lê na internet pressão contra o árbitro que apitou Palmeiras x Inter esse ano… Ou seja… cheio de coisa errada.

***

Que esse cheiro fique apenas no imaginário coletivo do torcedor palmeirense. Que seja apenas mais uma teoria da conspiração. Aliás, nós que já sofremos todo tipo de picaretagem em termos de uso de bastidores na disputa de títulos, temos mais é que ficar de olho mesmo.

Mas que pelo bem da lisura e da honestidade desse campeonato, que a partida desta 4a feira – e também a de sábado que vem, é importante ressaltar – tenha um resultado construído dentro de campo, a partir da competência e da capacidade de realização das duas equipes.

E que vença o melhor: o Palmeiras.

Saudações Alviverdes!

21 respostas em “Editorial 3VV: cheiro de coisa errada”

Não sei onde fomos ajudados em 2012. Não caiam nessa da imprensa. Até pq depois no brasileirao fomos assaltados 38 rodadaa e caímos.

Assaltados nas 38 rodadas? O rebaixamento de 2012 deve-se então às arbitragens, não a um time fraquíssimo que foi buscar “salvação” repatriando Obina, Corrêa e Leandro Bochecha? Na boa, em que planeta você vive?

Eu sou meio dificil de acreditar em “complôs”, até porque, nos fomos campeoes “roubando” em 2012. Mas espero que o jogo de hj nao tenham erros, pra nenhum dos lados, porque essa vai ser a discussao ate o final do campeonato… melhor q seja na bola, ganhe quem ganhar

Cuidado, Thomaz, vai ter gente aqui querendo sua cabeça na bandeja por ter tocado num tema polêmico. Afinal, para essas pessoas, quando o erro é a favor do Palmeiras “vale tudo”… No mais, concordo totalmente com você, acrescentando que se tivéssemos montado um time realmente forte e competente a diferença de pontos a esta altura tornaria o jogo de hoje mero “amistoso”.

Melhor texto que vi no ano! Sempre a rgt e cbf por trás de mulambos e marginais.

E o que é pior: se entrar em campo hoje poderá piorar a lesão e não atuar em partidas nas quais será realmente imprescindível para obtermos as vitórias, sem falar em queimar uma substituição à toa. Caso isso aconteça, revelará despreparo da diretoria, falta de planejamento e competência da comissão técnica e irresponsabilidade do jogador.

Jogar na sequência contra os dois queridos da rgt vai ser osso mesmo. Vou me surpreender se tivermos duas arbitragens imparciais.

Esqueceram de citar a final de 1983, em que o Santos foi claramente prejudicado por Arnaldo C. Coelho.

Mas dessa vez o presidente da cbf é Palmeirense..Nao creio que va haver esse tipo d manobra contra o Palestra…

Podem ter certeza que teremos gol legítimo anulado ou ilegítimo a favor do Flamengo.
Seremos amarelados para impedir que tenhamos o domínio do jogo bem como para suspender pendurados a fim de ajudar os gambas.
Lamentavelmente seremos garfados dentro do Allianz Parque.

Espero que a arbitragem náo interfira no jogo. Nem contra nós (pois seria revoltante ver isso acontecer MAIS UMA VEZ, e ainda por cima ouvir que “o choro é livre”), nem a nosso favor (para manter nossa tradição de ganhar tudo na bola, apesar dos que sempre tentam inventar supostos esquemas que nos teriam favorecido — eu nunca vi o Palmeiras ganhar campeonato com auxílio de árbitro, NUNCA, e já lá vão 50 anos). Sinceramente, se a gente perder na bola, vou ficar triste mas não será o apocalipse. Mas temos time pra ganhar e abrir 4 pontos, mesmo sem o GJ.

Fabio, concordo com vc! Mas em 2012 fomos muito, muito mesmo, ajudado naquela final. Por isso que digo que é do futebol, erros acontecem, e se existem complos pra alguem ganhar (e nao duvido que existam) sao bem mais sutis do que imaginamos

Não discuto aspectos da final de 1993 (pra mim, o único erro do Aparecido naquela final foi ter expulsado o Tonhão), mas é inegável o status que atinge um árbitro que no mínimo teve uma atuação polêmica a favor do Palmeiras e os que “cometem enganos” a favor dos queridinhos da mídia. O Flamengo deve sua Libertadores a José Roberto Wright, que apitou Copa do Mundo e virou comentarista da Globo. O Simon tirou uma Copa do Brasil do Brasiliense, deu-a ao SCCP, foi para três Copas e hoje é comentarista na Fox. Nem vou falar sobre o PCC Farias, e o Sandro Meira Ricci, que fez de tudo para dar o título aos itaquerenses em 2010, tornou-se “referência” na arbitragem nacional. Já o Aparecido teve a carreira arruinada por causa daquela partida.

Os comentários estão desativados.