Categorias
Notícias

#ForçaChape

78 respostas em “#ForçaChape”

E também realço meus votos que o Internacional de Porto Alegre dispute a 2a divisão e que lá fique por muitos anos. Time nojento ! Peguei ódio desses caras. Faltou com respeito com todas as pessoas envolvidas com a tragédia da Chapecoense e ainda querem melar o campeonato , entrar com recurso no STJD para tentar escapar da degola. Time nojento ! Que fiquem anos na 2a divisão.

Essa contratação do Eduardo foi um balde de água fria nas minhas esperanças de bicampeonato. Se era pra fazer aposta, que se apostasse em alguém que esteja crescendo e não em alguém que já provou que só serve pra times médios. Pelo menos não foi nem Luxa e nem Felipão.

A impressão que fica é que Cuca e Nobre ficaram às turras durante meses, um pressionado a ganhar o campeonato e o outro com a obrigação de terminar a gestão levantando outra taça (cena patética, aliás, mas não vem ao caso…) e que nosso querido piloto deixou pra resolver tudo com o campeonato conquistado achando que o treinador ouviria apenas o clamor da torcida. Questão de orgulho de ambos os lados, em que a instituição foi novamente colocada em segundo plano.

Eu concordo com todos vocês. Acho um erro gigante contratar o Eduardo. Mas tento me apegar ao fato que o Tite já foi um treinador “pereba” e a alguns anos, ninguem queria o Cuca em seus times. Acho um erro, mas vamos acreditar….

Eduardo: realmente o Antonio Carlos cometeu um erro, que poderia ser cometido por qualquer um, pois dentro de campo o negócio é “brabo”. Mas na minha opinião nossa diretoria deveria ter feito de tudo para segurar o Cuca, como disse anteriormente concederia a ele 3 meses de férias, deixava o Valentin e o Cuquinha depois ele assumiria. Mas assim mesmo acho que em julho o Cuca volta (se Deus quiser). Outra coisa, estão demorando para renovar com o Mattos, porque será???

Bem longe de tentar entender o que levou o Antonio Carlos a fazer as besteiras que fez, infelizmente vivemos num país cuja sociedade é extremamente hipócrita. Pessoas públicas são demonizadas por fazerem exatamente o mesmo que outras anônimas também fazem ou pensam. No dia em que quem critica a corrupção e o preconceito deixar de arremessar latinha vazia de cerveja pela janela do carro e começar a dar bom dia para o porteiro do seu prédio, muita coisa vai começar a mudar por aqui. Quanto à letargia da direção palmeirense, principalmente conhecendo de antemão o resultado das eleições, é um mistério que somente com o tempo poderemos entender.

Eu também, como vários amigos, não queria ouvir o nome do Eduardo como novo técnico, mas confesso que o nome do Roger pra mim era uma grande incógnita. A imprensa vem babando pra ele, dizendo que é estudioso, etc, já o transformando no mais promissor técnico do mundo. Menos, bem menos. Abelão, então, dei graças ao bom Deus quando ele fechou com o Flu, o time do tapetão nos livrou dessa. Não consigo entender como é que eles não fecharam com o Cuca, dando-lhe três, quatro meses de férias pra ele ficar com a patroa e as filhas. Cuquinha e Valentim tocariam tranquilo o Paulistinha. Alguém aqui acha que a família do Cuca ia aguentar ele em casa mais do que dois ou três meses azucrinando a paciência delas? Em pouquíssimo tempo ele estará empregado de novo, podem anotar. No fim das contas, se o Eduardo não der certo de imediato, logo logo o Cuca tá de volta.

Esqueci de dizer, apesar de não ter comemorado o nome do Eduardo, estou fazendo o possível para não olhar pra ele e ver a cara daquele pai maledetto que só nos atrapalhou quando foi técnico por aqui. Ele não é o pai dele e terá toda a minha torcida. Se o time for bom, ele dá conta, já que seu papel será menos importante do que foi o do Cuca esse ano, afinal não terá que “tirar leite de pedra”.

Hoje no mercado realmente não temos muitas opções para assumir o time. Mas acho que entre as poucas a diretoria faz uma aposta e não acho errada. Permitam me discordar da opinião da maioria. Dos que estão no mercado acho o Eduardo Batista um bom nome, bons trabalhos no Sport e Ponte além de experiencia no japão por muitos anos, e principalmente por ter estilo de jogo parecido com o do Cuca. Isso é importante, pois não adianta pensar em Fernando Diniz, Luxa, (todos atacam) ou Abelão, Zago (retranca) e estilos de jogo totalmente diferente do que o Palmeiras vem jogando com o Cuca. Veja o que houve no SPFW que saiu um técnico kamikaze Osorio, e depois veio Doriva e Bauza, estilos totalmente opostos. Sobre o Roger Machado fez “um” trabalho bom na carreira e só. Pode vir a se tornar uma boa opção no futuro, mas não acho que é tudo isso se baseando em um só trabalho. Eduardo Batista tem mais experiencia, acho que vale a aposta. Sobre o Valentim …acho um excelente profissional , e quando precisou foi bem. Até gostei da idéia que escreveram aqui de ficar até abril, maio com o cuquinha, pro Cuca assumir depois. Mas pensando bem Valentim deve ser aquele cara amigão dos jogadores, gente boa, mas que para administrar um elenco grande como o nosso tem que ter autoridade também, e talvez por isso a diretoria não o efetivou. E também o Mattos sabe o que faz, pois não dá para pensar que o cara que ganhou simplesmente 3 brasileiros e uma CB nos ultimos 4 anos, esteja começando o planejamento 2017 errado.

Concordo, Marcílio. O negócio agora é aguardar e não queimar ninguém por antecipação. Permita-me apenas fazer três observações: o Oswaldinho também tem anos de experiência no Japão, mas nem por isso voltou melhor treinador (até porque, com todo respeito, o Japão é referência para muita coisa mas não para futebol); a passagem foi curta e conturbada, é verdade, mas quando o Eduardo Baptista esteve no Fluminense (seu único time “grande” – ou pelo menos com maior pressão – no currículo) o que ele menos fez foi administrar elenco; e por mais que o Mattos saiba o que faz, não dá para esquecer do caminhão de entulhos que ele trouxe desde janeiro do ano passado (e que os dois títulos não podem apagar), portanto ele acerta mas também erra – e não tão pouco assim.

Pelo jeito ja se deram por satisfeitos com a conquista do campeonato brasileiro. Pelo jeito a gana de vencer campeonatos importantes já deu lugar novamente à comodidade e ao pensamento pequeno. Deveriam ter ido com tudo pra cima do Mano Menezes pra tira-lo do Cruzeiro ou então ir atrás do técnico do Atlético Nacional ou no mínimo, já que queriam tanto o Roger, ter oferecido uns 100 mil a mais que o Galo pra ele fechar com a SEP. Agora trazer Eduardo Batista pra comandar o time numa libertadores? Espero estar totalmente errado e queimar a língua. Aguardemos as transações de Janeiro, elas dirão oq devemos esperar de 2017.

Uma coisa pelo menos podemos afirmar, Philipe: é a grande chance da carreira do Eduardo. O seu “quase xará” Adílson Batista deixou de ganhar uma Libertadores por questão de minutos, depois daquilo sua carreira degringolou e hoje ele virou técnico de time B contratado no final da temporada para evitar rebaixamento para a C. Se não souber se impor e mostrar no mínimo padrão de jogo, o “Nelsinho Jr.” pode acabar o ano tentando salvar Avaí ou Atlético Goianiense do retorno para a Série B. É também uma boa oportunidade para vermos se o Palmeiras realmente tem hoje tanta organização, autonomia e planejamento assim ou se está aproveitando o seu momento de fama como mais um empreendimento do sr. piloto milionário. E quem já está criticando o Galiotte por supostamente estar começando “com dois pés esquerdos” parece ter apagado completamente da memória como foram os primeiros meses de 2013, então vamos aguardar e deixar os caras trabalharem…

Só espero que ele não afaste do time o Dudú, Moisés, Tchê-Tchê, como pai dele fez com o Evair (kakakakakaka).
Renova Mattos. Traz o Cuca em julho de volta.

Nosso elenco hoje tem a densidade de um time campeão brasileiro, precisamos de um técnico com densidade igual ou maior, espero estar errado, mas não acredito que esse Nelsinho Junior tem capacidade pra ganhar o elenco,ele tem mais ponta de que vai ser jantado na primeira queda de braço, só um cara tinha essa possibilidade, mas ele já pediu demissão…

Sinceramente, no lugar do Eduardo Baptista, preferia o Antonio Carlos.
Não dá para entender porque até agora não RENOVARAM com o Mattos.
Acho ainda que poderia ter havido uma “tentativa” maior em segurar o Cuca, sei lá, poderiam oferecer 3 meses de férias, deixando o Valentin e o Cuquinha até quando ele voltasse.
Como já comentaram está “cheirando” Gilson Kleina de novo.
RENOVA MATTOS, acorda Paulo Nobre.

Planejamento partindo errado para 2017. Como você disse , boa sorte para todos nós. Não gosto desse Eduardo Batista , ele não tem nada a ver com o Palmeiras. Ele é do time de vários treinadores perebas como Kleina , Osvaldo , Marcelo Oliveira , Gareca. Esses caras que eu citei não tem dimensão do que é o Palmeiras. Essa semana realmente está pesada. Só noticia ruim. Pelo amor de Deus.

Vamos esperar, Renato. Quem sabe o meu xará surpreenda quem tem certa resistência a ele (como nós) e faça um bom trabalho. Carpegiani, Celso Roth, Muricy, Valdir Espinoza (hoje coordenador), todos com passagens pelo Palmeiras, já ganharam uma Libertadores. O Renato Gaúcho deixou de ganhar uma por causa dos pênaltis. O Oswaldo já foi campeão do mundo (pelo menos para a FIFA…). Você queria algum deles? Sei lá, nessa hora prefiro pensar que é melhor ter reforços e um bom time dentro de campo.

Se o Valentim é preterido para que um técnico do
mesmo nível dele assuma o comando da equipe, deve
ter pensado que jamais terá uma chance como técnico
do Palmeiras. Melhor ir treinar o Red Bull Brasil mesmo.

Segundo consta, o motivo de sua demissão foi esse mesmo. E acho que está certo. Não que seja um Rinus Michels ou um Telê Santana, mas ser preterido por “alguém de fora” que tem no máximo a mesma experiência profissional sem conhecer tão bem a corporação em que trabalha é algo que já deve ter acontecido à maioria de nós (passei por isso). A primeira reação é querer largar tudo e pedir a conta, mas nem todo mundo pode.

Discordo. Valentim tem 7 partidas como treinador: 4v, 3e, 2d. Nada excepcional. Lado positivo: conhece os jogadores. Lado negativo: era auxiliar e pode não ter o devido respeito do grupo. Esse papo dos jogadores gostam dele não garante nada. Roger, E Batista e os outros são apostas. Os medalhões não se atualizaram e alguns TOP estão empregados. Acho que demoraram para correr atrás, esperando que talvez com o título ele ficasse. Temos que apoiar, mas o projeto começa do zero novamente. Ideal é melhorar ainda mais a qualidade dos jogadores

Estou tentando analisar o contexto sob o ponto de vista do Alberto Valentim e de quem já passou exatamente pela mesma situação, por isso reitero que ele está certíssimo. Se teria competência pra ganhar o Brasileiro, a Libertadores e o Mundial em 2017 ou mesmo se vai ganhar o Paulista caso feche com o Red Bull é outra história. E “técnico top” empregado hoje só existe um, que está na Seleção Brasileira, os demais são promessas, apostas, enganadores, decadentes ou aqueles que só dão certo num clube específico.

Cada um vê e pensa futebol de uma maneira, e isso precisa ser respeitado. Acredito que quem defenda a contratação de nomes como Luxemburgo, Abel (que já foi pro Flu) e similares seja daquele grupo que acha que jogadores como Kaká, Ronaldinho Gaúcho e Adriano ainda valham a pena hoje pelo que foram há uma década, ou seja, não perceberam que o futebol mudou muito e que quem não se preparou perdeu o bonde. Quem pensa em Roger (que já foi pro Galo), Zago e Fernando Diniz opta pelo moderno e surpreendente, que necessariamente não significa vitórias e títulos, que é o que desejamos para 2017. E entendo que não seja difícil imaginar porque o ex-técnico do Grêmio foi para BH, já que a cobrança por substituir o campeão brasileiro com certa “obrigação” de ir longe na Libertadores estaria acima do que ele tem a oferecer neste momento. Concordo com os colegas que rejeitam Eduardo Batista, que além de ser a cara do pai (de péssimas lembranças para nós) não tem perfil para times vencedores, mas se for a opção da diretoria teremos que torcer para estarmos (muito) errados. Por fim, os exemplos recentes comprovaram que técnicos estrangeiros sofrem muita resistência por estas bandas, inclusive por parte da imprensa, não importa a equipe ou mesmo a região do país, então embarcar nessa seria uma potencial furada. Dentro das opções que restaram, ficaria com o Valentim, que pelo visto tem apoio do elenco e até da torcida. Resta saber se o novo presidente vai ter peito para colocar nas mãos de um “auxiliar” um projeto de milhões (de reais e de pessoas).

Está sacramentado com o Eduardo Batista. Mais uma notícia triste que surge essa semana. Eu se fosse o Galliote daria suporte e apoio total ao Valentim. O grupo gosta dele e a grande maioria da torcida aprova o seu nome. Uma pena. Estamos começando de forma equivocada o planejamento para 2017.

Eu vejo muita gente afirmando a mesma coisa que você: “o elenco gosta do Valentim”, mas qual é a evidência que temos sobre isso? E mesmo que todos gostem dele, isso não deve ser o principal critério para a efetivação de um profissional. Outro ponto a ser ponderado é que, provavelmente, a diretoria deve ter consultado as principais lideranças do elenco (Prass, Zé, Edu) sobre a efetivação do Valentim, pode ter certeza que essa contratação também passou pelos jogadores.

Depois dos acontecimentos desta semana, prometi a mim mesmo que seria mais tolerante, então vamos aguardar o desfecho. Se for o Baptista (e tudo indica que será), vamos torcer para que tenha êxito, encampando aquela teoria do Gustavo Aroni (se contratarem craques, ninguém sair e o time for muito bom, ponham o roupeiro de técnico que dará certo). Particularmente acho um baita de um erro, mas muita coisa que achei errada em 2016 acabou dando certo, então…

Hoje um amigo disse que o Cuca vai para a China, num contrato de 18 milhões de reais por seis meses de contrato.
Eu traria o Rueda pra trabalhar em conjunto com o Valentim, e assim não ocorrer a mesma coisa que aconteceu com o Gareca, que nitidamente foi boicotado por parte do grupo.

Toda a sorte e força pra os envolvidos nessa tragédia. E quanto ao assunto “treinador do Palmeiras” nomes bons possíveis só Alberto Valentim ou Antônio Carlos Zago.

Copiei esse trecho da matéria do pedido do time do Internacional entrando hoje com ação no STJD contra o time do Vitória para se livrar do rebaixamento. Simplesmente nojento ! Esse time do Internacional pensa o que ? Os caras foram medíocres o campeonato inteiro e agora querem usar o tapetão ? Leiam o texto e tirem as suas conclusões. Pra mim é nojento , um absurdo. Sem contar a declaração infeliz que o Fernando Carvalho deu ontem.

“O jurídico do Internacional solicitou, na tarde desta quinta-feira, uma manifestação no STJD contra o Vitória pela escalação do zagueiro Victor Ramos. A procuradoria disse que vai analisar o caso.
O Inter juntou documentos no processo 71/2016, que já existia e consistia em uma notícia de infração do Bahia contra o Vitória.
O time colorado afirma que a papelada vai “servir para ratificar a gravidade, e comprovar a má-fé da conduta dolosamente praticada pelo E. C. Vitória”. 
A manifestação do Inter tem como objetivo comprovar que o Vitória utilizou em inúmeras partidas do Campeonato Brasileira da Série A o atleta Victor Ramos sem condições legais de jogo e pede a aplicação do artigo 214 do CBJD pela atuação do jogador em 26 jogos.
O caso foi encaminhado para a procuradoria que analisará em até três dias úteis se irá aceitar ou não o pedido do Internacional.
Se aceito, o time colorado pode se livrar do rebaixamento ao mandar a equipe rubro-negra baiana em seu lugar.”

  

Vergonhosa a atitude do Internacional. Também mostra que o clube já não acredita mais que possa se salvar dentro de campo. Mas acho que o STJD não vai acatar o pedido.

Nesse momento de perplexidade em virtude dessa brutalidade da tragédia com a equipe da Chape , fica difícil expressar qualquer comentário , acabei de ler que houve contato com o Eduardo Batista. Na minha opinião , um erro. A oportunidade deveria ser dada ao Valentim. Ele está no Palmeiras a anos e trabalhou durante esse ano ao lado do Cuca. Puxa vida , nada de trazer Eduardo Batista. Não tem identificação alguma com o clube. Se isso confirmar , será um erro da atual e ou próxima gestão. Todos nós queremos um Palmeiras forte e vencedor e que 2017 possa ser o ano da conquista da libertadores e mundial. Mas não acredito e confio nesse Eduardo Batista , basta lembrar do pai dele quando barrou o Evair do time em 1991.

Todos os supostos treinadores já foram contratados, e entre eles, o melhor, ainda continua aguardando a chamada. Agora é a vez do Fernando Diniz mostrar o que sabe, mesmo estilo dos times europeus.

Todos os jogadores elogiaram muito o ambiente e o grupo fechado este ano. Não confio que um técnico estrangeiro consiga administrar um grupo tão grande. Acho um grande risco atrapalhar o ambiente. Jogador brasileiro é cheio de melindres.

eu particularmente gostaria de ver o Sampaoli, ou o Rueda, nao conheco mto os seus utlimos trabalhos fora o atl,.Nacional)…mas pelas utlimas experiencias de tecnico estrangeiro seria muito complicado essa aposta… no mercado nacional tá dificil…nao tenho a minima ideia…o que acham do “pofexo” ? se ele realmente estiver disposto a treinar o time e nao ser um manager… e outra opção seria o Zago, bem lembrado tb. abcos

Denilson citou um nome interessante: Antonio Carlos, esse honrou nosso manto quando jogou. Se não for o Mano Menezes, Reinaldo Rueda, que seja dado uma chance para ele.
Força Chape

O pior é que a safra de treinadores anda igual ou pior que a de jogadores, ou seja, uma M….Roger Machado hj é o nome mais cobiçado por ser muito promissor mas até hj não ganhou nada ainda na carreira. Abelao, Leão, Murici, Luxemburgo, Levir Culpi…todos ultrapassados…. acredito que a escolha mais sensata seria efetivar o Valentim. Um cara tbm promissor, que já mostrou que entende de futebol, já conhece o clube, os jogadores gostam dele e etc. Só que aí a libertadores deixaria de ser a maior ambição e passaria a ser apenas mais um campeonato Possível de ganhar mas sem tantas chances, pois se trata de um torneio difícil demais para inexperientes. Seria ótimo dar tempo ao Valentim para trabalhar, impor sua filosofia sem pressão por título mas a cultura aqui no Brasil não permite isso e convenhamos, já fazendo a mea culpa, nós torcedores tbm não temos paciência pra isso.

Segundo a imprensa, o nome mais forte no momento pra assumir o Palmeiras é o de Eduardo Batista. Sinceramente não me lembro de nenhum técnico de Time pequeno que tenha dado certo no Palmeiras, exceto Luxemburgo, que pegou seu primeiro time grande e já mostrou de cara que não era qualquer um na época. Esse Eduardo Batista não me inspira nem 1% de confiança.

Tbm gosto do Mano. E acho que ele daria muito certo no Verdão, até pela mágoa que ele guarda do curica. Mas não acredito que ele saia do Cruzeiro agora.

um conselho……ignore este cidadão e suas matérias……..é o tipo colunista esportivo sensacionalista…….ele tem sempre duas versões para o mesmo fato……..tenho certeza que se o cuca ficasse ele diria que foi em agradecimento ao PN…….ele é um boçal

Só quem sabe da verdade é o Cuca. Entretanto, sabendo há meses que haveria candidatura única à sucessão do Nobre, não há motivo lógico para que a diretoria demorasse tanto em procurar o técnico e o Mattos para as renovações de contrato. Independentemente do Cosme ser um “Nélson Rubens” da imprensa esportiva, essa história está nebulosa.

Alberto Valentim merece a oportunidade. Gostaria que fosse efetivado de forma oficial.

Concordo, os técnicos que estão disponíveis no mercado ou são os mesmo de sempre (Luxa, Marcelo Oliveira, etc…..) ou então são as promessas, e na boa, promessa por promessa eu prefiro o Valentim que tem a vantagem de já conhecer o elenco e principalmente os bastidores do Palmeiras.

Mattos conversou hoje com o Eduardo Batista. Fez o convite e parece que ele vai aceitar. Triste Palmeiras , a oportunidade deveria sim ser dada ao Valentim por tudo o que ele já sabe do Palmeiras. Na minha opinião será um erro dessa atual e próxima gestão. Eduardo Batista não tem identificação alguma com o Palmeiras.

Tristeza que parece não ter fim. Tudo perdeu a essência , o existir , o porque disso ou daquilo. Uma tragédia que lamentavelmente ocorreu e apagou o brilho e a alegria da conquista do título do Palmeiras após 22 anos. Não tem palavras para descrever o que aconteceu.
Tudo perdeu o significado.

Infelizmente o Cuca não fica mesmo. É uma pena. Acho que a diretoria deveria entrar num acordo com ele, deixar ele de férias uns 3 meses e enquanto isso deixaria o Cuquinha e o Alberto no comando. Mas como o futebol é exigente, com certeza se eles não dessem resultados, seriam trocados.
Acho que o melhor nome para nós é o do Abel Braga. Eduardo Baptista acho que não dá certo.
Fazer o quê, perdemos o melhor técnico do Brasil. Força Chape!!!

Cuca definiu que não ficará no ano de 2017. Abel Braga não , Eduardo Batista não. Péssimos nomes. Eu daria oportunidade ao Valentim , porém não é um nome de consenso lá dentro , tem resistências. Agora é aguardar e ver quem eles querem.

O clima de velório vai permanecer por muitos dias, por isso dá desânimo falar de futebol. Mesmo assim, tentando olhar para o futuro, concordo plenamente. Abel Braga é um treinador que não se atualiza há anos e que sai do Brasil, volta para o “mundo árabe” e vice-versa para encher os bolsos. E acho o Eduardo Batista um técnico bom para times pequenos e elencos modestos, ou seja, seria perfeito para 2014 mas não para o que se pretende no Palmeiras em 2017. Muita gente defende a contratação do Fernando Diniz, que iria de encontro com o conceito de “futebol bonito” que muita gente (eu inclusive) desejaria ver na equipe. Seria uma aposta até certo ponto ousada, principalmente pensando no “deca”, mas vale lembrar que futebol-arte e título de Libertadores são meio que “substâncias imiscíveis”.

Portanto não há nesse momento um nome para comandar o Palmeiras ano que vem. Ano de libertadores que acredito deverá ser a prioridade. Eu efetivaria o Valentim e pediria par o grupo fechar com ele.
#somostodospalmeiras!

Só para finalizar a respeito da última rodada do campeonato brasileiro deste ano. O Palmeiras será a Chapecoense , entraremos em campo com a camisa deles , linda homenagem ! Após a declaração infeliz do Fernando Carvalho do Inter de Porto Alegre , quero e desejo muito que o time do Inter seja rebaixado. Que o Fluminense entre em campo com sangue nos olhos , que o Sport atropele o já rebaixado Figueirense , porque o Palmeiras vai terminar o campeonato vencendo o Vitória em solidariedade e homenagem a Chape. O que você acha a respeito disso ?

Espero que aconteça exatamente tudo isso (vitórias do Palmeiras/Chape, do Flu e do Sport), mas se nada der certo e o Inter se salvar, que termine 2017 em 16º lugar, uma posição à frente da Chapecoense…

Eu pensei nesse Fernando Diniz. Mas acho que ele só funciona em times pequenos e sem pressão. Aquele toque de bola na defesa, se da errado num time grande, é um acontecimento bem mais grave…

Na verdade não creio que haja algo mais a dizer depois de tudo que foi dito ou mesmo escrito a respeito desta tragédia, apenas que a ideia do palmeiras jogar na última rodada do campeonato com o uniforme da Chape como uma forma de homenagear o time foi muito bonita.

Os comentários estão desativados.