Categorias
Opinião

Opinião: falta pouco

 

Por Vicente Criscio

Depois do blackout do 3VV que durou alguns dias (culpa da Locaweb e de ataques de hackers) e de um voto de silêncio de só voltar a falar de política depois do título palmeirense, volto prá coluna por conta da reta final do Brasileirão 2016.

Falta pouco. Apesar da ansiedade natural nos palmeirenses, há anos – nem mesmo em 2009 – estivemos tão perto de voltar a ser campeões brasileiro. Eu acredito que o Palmeiras não perde esse título. E nem precisará das tais 4 vitórias que muitos comentam. Menos que isso será necessário.

Por quê?

Porque é o único time que está jogando bola nesse campeonato. Ontem por curiosidade perdi uma hora e meia assistindo Flamengo e Botafogo. Se esse time do Flamengo ainda tem alguma chance de título é porque por várias razões o Palmeiras não matou o campeonato antes. É um time limitadíssimo, com Guerrero se esforçando em algo e Sheick que é um ex-jogador em atividade. E mesmo o badalado meia – Diego – incapaz de criar jogadas de perigo. Prá se ter uma ideia o melhor deles ontem foi Marcio Araújo. Não precisa dizer mais nada.

 

O Atlético MG tem digamos um time com 11 jogadores muito competitivo. Mas não funciona prá um campeonato de 38 rodadas. Não tem elenco. E tem Marcelo Oliveira. Apesar de duas vezes campeão brasileiro e campeão com o Palmeiras pela Copa do Brasil, MO não parece ter neste momento a mesma pegada (e sorte) dos títulos com o Cruzeiro (lá também não havia adversários). E os mineiros já demonstram o stress de final de campeonato, ainda disputando a final da Copa do Brasil. Pode até ganhar do Palmeiras no próximo fim de semana. Mas perdeu o título sábado passado quando não ganhou do Flamengo em casa.

E o Santos de Dorival Jr. Mesmo apenas 6 pontos atrás do Palmeiras, difícil acreditar que em 5 rodadas o Santos ganhe 5 (se o Palmeiras “só” ganhar 3). É possível passar o Palmeiras? É! Mas é improvável.

E o mérito disso tudo? Prá mim a combinação elenco com torcida (leia efeito Allianz) e treinador.

E esse elenco é mérito da Diretoria (antes que digam que eu não elogio nada). Moisés, Mina, Tchê Tchê, Jean, foram jogadores que vieram esse ano e vêm sendo fundamentais para a campanha. E apesar do meu ceticismo inicial esse mostrou-se competitivo num campeonato que de verdade foi tecnicamente ruim. Hoje o Palmeiras tem o melhor ataque, a segunda melhor defesa, melhor saldo de gols. É um time que dificilmente toma gols. Mina caiu como uma luva nesse time. E o fato de ter volantes que se adaptam bem em outras funções acabou sendo o grande diferencial desse time. Moisés, Tchê Tchê, Jean são os destaques. E só não estamos já matematicamente com o título pela insistência (aí vem uma pequena crítica) dessa diretoria em acreditar que Cleiton Xavier seria o 10 que precisávamos. Não foi. Vamos ser campeões sem um meia “bom” no time. Sorte nossa.

Jogar no Allianz, foi outra arma importante. Sobre a torcida e jogar em nossa arena, mereceria um post a parte. E teremos, na hora certa.

E tem ainda o efeito Cuca. Difícil tirar o mérito do treinador nessa campanha apesar de algumas lambanças pontuais. Cuca herdou a maioria desses jogadores e trouxe alguns pontuais, (Guedes, Mina, se não me equivoco vieram a pedido do treinador) e taí o time. Cuca cometeu equívocos mas montou esse esquema tático que funcionou. E está perto de entrar prá história palmeirense. Mas também esse assunto é prá outro post.

O fato é: estamos perto. Pode parecer jargão mas a final é hoje contra o Inter. Uma vitória contra os gaúchos, e dificilmente qualquer outro adversário vai tirar a diferença de pelo menos 6 pontos em 4 jogos.

Que assim seja!

Saudações Alviverdes!

 

8 respostas em “Opinião: falta pouco”

Ufa, vencemos. Pelo nosso histórico e fazer “fazeres” impossíveis, eu prefiro esperar um pouco pra cravar, mas sinto o cheiro da taça entrando pela turiassu….

Estou tão ansioso que nem consigo comemorar as vitórias direito, ao invés de cerveja vou ter que tomar Valium para conseguir ver o jogo. Chego até a sonhar com os jogos (sonhei hoje Palmeiras 1 x 0 Inter, suado!), quando ganharmos esse título (vamos ganhar, pelo amor de Deus) vai ser mais uma sensação de “imenso alívio” do que de êxtase pela vitória. Não sei explicar, é como se finalmente conseguisse jogar pra longe nossa bagagem de: Rebaixamentos, Ipatingas, Goiás, Mirossóis, etc.

Também acho que seremos campeões, Marco, mas poderia ser com muito menos sofrimento, bastava apenas um pouquinho mais de empenho da diretoria no início do ano em montar um time melhor (e não estou chamando o nosso de porcaria, como muita gente vai dizer). Faltaram peças de reposição, mas em meio à mediocridade geral (concordo com o Vicente nisso) conseguimos nos sobrepor. Se não for neste ano, desisto.

Eu discordo levemente. Acho que exceto a ponte, os outros “pontos perdidos” foram normais. Então, sim, se tivessemos mais 3 pontos (empate fora e vitoria em casa), o campeonato já teria acabado. Mas acho que no fim das contas, compensamos em outros resultados improvaveis (como tirar 6 pontos do Inter), e que nos colocaram como líderes hoje. E sobre o campeonato ser ruim, concordo também. Desde 2006, pelo menos.

Verdade, ta difícil segurar a ansiedade e o medo de 2009… Mas vamos que vamos, 3 pontos na conta hoje e um sorriso por uma semana…

Santos está a 3 pontos de nós. Vitória hoje é fundamental. É necessária. É tudo!

Excelentes observações. Mas desde 2009 procuro não me empolgar com nada. Talvez respire aliviado com o apito final do jogo contra o Botafogo….kkkk

Os comentários estão desativados.