Categorias
Notícias

Palmeiras anuncia Guerra

 

O meio campista venezuelano Alejandro Guerra, 31 anos de idade, foi anunciado como o novo reforço do Palmeiras.

O jogador se destacou e foi campeão da Libertadores da América pelo Atlético Nacional terá contrato de 3 anos com a SEP.

 

O que falam por aí:

Para Bertozzi, Guerra eleva o patamar do Palmeiras (ESPN, Vídeo);

Palmeiras anuncia Guerra (Globoesporte.com);

Melhor jogador da Libertadores 2016… (Palmeiras.com.br);

Ficha Técnica:

Alejandro Abraham Guerra Morales, mais conhecido como Alejandro Guerra, é um futebolista venezuelano que atua como meia. Atualmente, joga pelo Palmeiras.Wikipédia

Nascimento: 9 de julho de 1985 (31 anos), Caracas, Venezuela
Altura: 1,69 m
Peso: 65 kg
Início de carreira: 2002

 

22 respostas em “Palmeiras anuncia Guerra”

Um excelente ano a todos, que tenhamos em 2017 um time ainda melhor que esse ano!

Mas são posições diferentes e características diferentes, o Felipe Melo viria mais para ocupar o papel do Thiago Santos ou Gabriel. Daria para fazer um meio campo com Tchê Tchê, Moisés, Felipe Mello e Guerra.

Com certeza Eduardo, mas na minha opinião, eu acho que os caras estão “putos” da vida com a fase em que o verdão se encontra. Feliz Ano Novo para você e seus familiares, e que venha muitos títulos para nós no ano que se inicia.

Sinceramente, não acho que seja isso. Infelizmente, já faz algum tempo que os programas esportivos em geral (TV aberta ou paga) deixaram o mínimo de qualidade jornalística que tinham de lado para afundarem de vez no lugar comum das discussões de botequim, que na verdade hoje foram para as redes sociais. Pessoas semi-analfabetas (basta ler as mensagens que aparecem nas telas) “opinam” com base apenas no seu instinto de torcedor apaixonado depreciando rivais e destilando inveja e dor de cotovelo quando o sucesso está no quintal do vizinho e não no seu, e os chamados “profissionais” da mídia só dão corda para não se enforcarem na baixa audiência. Costumava dizer, mesmo antes de 2015 quando quase voltamos à Série B e o presidente andava com o pires na mão sem time nem patrocínio, que a nossa torcida não deveria cobrar da Globo ou dos tais programas de debate uma visibilidade se não tínhamos um produto bom para vender, e realmente não tínhamos. A única saída para um time voltar a ser grande é pensando grande. Busque patrocínio forte, invista no seu estádio, monte equipes fortes e vencedoras que até os inimigos terão que nos reverenciar e nos aguentar. Lembro-me quando comecei a trabalhar em uma nova empresa no início de 2013 e, pouco tempo depois, um corintiano comentou comigo após discutir com um são-paulino que “não tinha raiva do Palmeiras, mas que odiava o São Paulo”. Eu me senti no fundo do poço e humilhado, sabe por quê? A melhor maneira de saber o quanto seu time é grande e vencedor é perceber o quanto os adversários o temem e o odeiam. Quantas pessoas você conhece que não suportam a Portuguesa?

E antes que eu deixe passar, ótimo final de 2016 e um 2017 cheio de conquistas para você e toda sua família, esperando é claro que essa Torre de Babel que parece que vai ser o Palmeiras na próxima temporada dê liga e nos traga muitas alegrias.

Pois é, o mesmo Kashima contra o qual nosso novo craque venezuelano Guerra e nosso possível novo matador colombiano Borja, “tão decantados” por aqui antes mesmo de entrarem em campo, jogaram rigorosamente NADA. Assim é a vida…

Excelente contratação. Agora só falta o Borja. Pena o Cuca ter saído, mas até o meio do ano ele volta.Aproveitando o ensejo que babaquice aqueles “jornalistas” da ESPn em comparar o verdão com o Real Madrid, quanta falta de competência, e ainda o tal de Jorge Nicola falou que faz tempo que nenhum estrangeiro dá certo no Palmeiras. Será que ele não conhece o Mina. Bando de …….

Lito, a equipe da ESPN já teve dias melhores, mas se você me permite, até porque eu estava assistindo ao programa naquele dia, nenhum jornalista entrou nessa onda, todos os que estavam presentes no Bate-Bola foram unânimes em rechaçar a indecente comparação, que partiu das redes sociais e só foi colocada no ar na forma de uma hilária provocação. Não sou nem nunca fui daqueles que acham que existem jornalistas pagos pra falar mal do Palmeiras ou plantar teorias de conspiração nas quais muitos incautos embarcam. Infelizmente com a falta de futebol entre a segunda semana de dezembro e a última de janeiro aqui no país, qualquer besteira vira notícia.

Como me enganei bastante neste ano, subestimando alguns que foram bem e superestimando outros que foram mal, vou esperar o treinador começar seu trabalho, o time entrar em campo e lá pra março (que é quando 2017 vai começar pra valer), com as cornetas devidamente polidas, cobrarei alguma coisa. Embora como já disseram em outro post o clube não precise mais contratar 25 jogadores, não podemos deixar de considerar que com técnico novo, meia (supostamente titular) estrangeiro precisando da devida ambientação e um (provável) atacante que será cobrado por substituir Gabriel Jesus, algumas coisas vão mudar na maneira de atuar da equipe, e ainda não dá pra saber se será para melhor. Quanto à provável contratação do Felipe Mello, neste momento acho um tremendo erro, mas torço para estar errado.

Como você escreveu, bola ele sabe jogar, o problema será esperar foco constante de um cara que sabidamente tem barulho de trem na cabeça, trem este pronto a descarrilhar a qualquer momento. Meus receios baseiam-se apenas em raciocínio lógico (ele nada combina com um time que em 38 jogos não teve sequer uma expulsão), não estou torcendo contra ele mesmo preferindo que não viesse.

Esse é o caminho no momento, Thom. Até porque se você parar para pensar unicamente pela lógica e pelo que conhecemos de cada um até hoje, não há como imaginar êxito na união de um técnico tão passivo e subserviente como o Eduardo com um elenco composto por Felipe Mello, Michel Bastos, jogadores insatisfeitos que fatalmente perderão sua titularidade após roerem o osso conquistando um título que não vinha há 22 anos e mais uma “panela” de gringos que vai acabar se formando naturalmente dentro da equipe. É tão surreal e bizarro que numa dessas pode dar certo…

Nossas preces por um meia clássico de qualidade foram atendidos! E continuo achando que se o Felipe Melo vier focado para a libertadores, vai ser um baita reforço !

Os comentários estão desativados.