Curiosidades sobre o dérbi

Palmeiras e Corinthians completam no mês de maio 100 anos de um dos maiores clássicos do Brasil e do mundo. A primeira vez que os dois times se enfrentaram aconteceu em 6 de maio de 1917, numa tarde de domingo, quando o então “novato” Palestra Italia venceu aquele que seria um dos seus principais rivais, por 3 a 0, três gols do ponta Caetano.

A equipe palestrina ficou dois anos invicta contra o rival, e só foi perder para o Corinthians no sétimo confronto, em maio de 1919, por 3 a 2.

Outra seqüência marcante aconteceu entre 1930 e 1934, período de 12 jogos que o Palestra Italia ficou sem ser derrotado para o time do Parque São Jorge. Nesse período, em novembro de 1933, o Palestra conquistou o placar mais elástico da história do clássico: ganhou de impiedosos 8 a 0, gols de Romeu Pelliciari (4), Imparato II (3) e Gabardo.

Já como Palmeiras, o primeiro duelo aconteceu em outubro de 1942, e o Corinthians venceu por 3 a 1. O gol palmeirense foi marcado por Lima. Já a primeira vitória com o novo nome veio no confronto seguinte, em maio de 1943: 2 a 0, também com gols de Lima.

A maior goleada sofrida pelo Palmeiras para o Corinthians aconteceu na Taça Cidade de São Paulo de 1952 e no Campeonato Paulista de 1982, quando foi derrotado por 5 a 1. Já o Palmeiras derrotou o Corinthians por 8 a 0 no Paulista de 1933, naquele que foi o placar mais elástico dos confrontos.

No Campeonato Paulista de 1953, o Corinthians venceu o Palmeiras por 6 a 4, naquele que foi o placar de maior número de gols da história dos confrontos. Os gols palmeirenses foram marcados por Odair (2), Liminha e Rodrigues.

Os maiores artilheiros do confronto por parte do Palmeiras são Heitor [14 gols] e César e Heitor Pellicciari [13 gols]. Por parte  do Corinthians, são Cláudio Pinho [21 gols], Baltazar [20] e Luizinho [19].

***

Ao longo dos anos, Palmeiras e Corinthians proporcionaram duelos históricos. Em decisões, o Verdão leva vantagem de ter vencido o rival diretamente no Torneio Rio-São Paulo de 1951 e 1993; no Campeonato Paulista de 1936, 38, 74 e 93; no Campeonato Brasileiro de 1994 e, claro, nas duas eliminações seguidas da Copa Libertadores de 1999 e 2000.

Recentemente o Palmeiras vem fazendo festa dentro do Itaquerão. Foi assim em 2015 quando eliminou os rivais nas penalidades máximas, pela semi-final do Paulistão 2015.

O Palmeiras está invicto há seis jogos, desde fevereiro de 2015.

***

Ao longo de 100 anos o Palmeiras jogou 361 partidas contra o rival.
129 vitórias do Verdão;
110 empates;
122 derrotas;
518 gols pró;
472 gols contra.