Opinião: por que choram?

Terça-feira, 4 de abril, 25% do ano de 2017 já foi embora, Palmeiras reconhecido como o melhor elenco do Brasil, time em primeiro no grupo da Libertadores, praticamente nas semi-finais do Paulistão, ídolos jogando, contas em dia, maior receita entre os clubes brasileiros, Allianz Parque bombando, Justin Bieber vestindo nossa camisa no meio do show, clube relativamente pacificado, Presidente com sua diretoria quase montada, tá tudo certo, certo?

Pra alguns não.

Há um grito indignado nas redes sociais daqueles poucos que perderam os cargos de diretores – em sua imensa maioria ligados à gestão do ex-Presidente Paulo Nobre – que surpreende até o mais desatento torcedor para esses temas chatos de política palestrina. Digo poucos em comparação com a enorme massa de torcedores palmeirenses pelo mundo.

Mas por que surpreende tamanha gritaria?

Porque em tese, a ex-gestão clama que dentre outros benefícios na sua performance, trouxe uma profissionalização ao clube. Eu tenho enormes críticas a essa tal profissionalização onde ninguém pode assinar nada, só presidente e diretor nomeado, mas enfim, há executivos lá no Palmeiras trabalhando. E quem participou da gestão dos últimos dois anos clama que dentre outras coisas profissionalizou o clube. Analistas, supervisores, gerentes. Então qual a importância que esses que perderam a carteirinha dão tanto ao cargo de diretor estatutário da SEP?

Noto que alguns carregam isso no seu próprio Linkedin ou mesmo em seu perfil no Facebook. Ou carregavam. Então pode haver um tema ligado ao ego de cada um. Natural na maioria dos seres humanos. Outros diriam que é por causa dos acessos a camarotes, vestiários, academia e ingressos, sempre muito sedutor para certas pessoas. Isso pareceria pouco republicano, então me recuso a acreditar que o motivo seja tão mesquinho.

Ah não é isso. É porque essa diretoria foi predominantemente indicada pelo ex-Presidente Mustafá Contursi. Ué, mas não foi assim nos três últimos mandatos? De Tirone a Paulo Nobre? Agora Mustafá é ruim? Antes era “player”?

Só que não!

O problema que vejo é que o Palmeiras pode hoje ter todas as coisas boas que cito no primeiro parágrafo desse post – e tem mesmo – mas ainda não mudou um tema fundamental: é extremamente político em suas entranhas. Por melhor que o clube esteja ou pareça estar, há sempre uma ala descontente, geralmente aquela que perdeu o poder. E isso incomoda. E torna o ambiente político mais denso. E assim gera todo o risco de que qualquer sucesso não seja perene. Até porque, para o Presidente ter mais tranquilidade (ou menos ruído) precisa também trazer pra perto de si (leia: nomear aliados) pessoas que dão sustentabilidade política. Então justificam-se nomeações políticas às vezes em detrimento de indicações técnicas. E é claro que isso também tem seus efeitos colaterais.

Então o que fazer?

Implementar uma governança de verdade, que deixe os profissionais trabalharem. Desconcentrar o poder. Despolitizar a gestão, de uma forma estatutariamente válida e sustentável do ponto de vista administrativo tanto pro clube quanto pro futebol.

O Palmeiras será cada vez melhor e mais perene em seu ciclo virtuoso que está NESSE MOMENTO passando na medida que existir menos políticos nos cargos estratégicos e mais profissionais com metas, processos e regras de conduta. E que sejam (bem) remunerados para isso, desde que atinjam as metas.

Pra isso ainda falta a última milha. A mudança necessária. Só que ninguém está ainda olhando pra ela. Ou apenas poucos olham.

Saudações Alviverdes!

22 Comments Added

Join Discussion
  1. Demitir, se não serviam, não é problema. O problema, é que, por enorme coincidência, foram demitidos apenas os que votaram contra a Leila virar conselheira, eleição que por sinal, rasgou o estatuto ao meio. Ou seja, não foi para melhorar o clube, foi retaliação política. Nojo dessa velharada gorda, quase caricata, que infesta as entranhas do nosso amado clube!

  2. lito 07/04/2017 | Responder

    E nosso Centro de Excelência? Que beleza!!! O verdão tem que segurar o Mattos e o Cícero por mais 100 anos. Obrigado PNObre. Enquanto isso o sapo gordo vem falar besteiras na imprensa. Aliás imprensa marrons que tenta deturpar o ambiente do verdão, mas não conseguem mais.

  3. Thom 06/04/2017 | Responder

    A verdade é: Somos os melhores até agora, mas não somos nem tão bons quanto queriamos, nem quanto esperavamos, nem quanto podiamos ser. Por isso temos um problema.

  4. lito 06/04/2017 | Responder

    Atenção Mattos, olho no Zeca do Santos, o cara é bom, não quer ficar mais nos sardinhas, excelente lateral esquerdo. Ainda acho que poderíamos trazer o Valdívia. manda para lá o Alecsandro,Arouca etc.

  5. Eu 05/04/2017 | Responder

    Com todo respeito que merece o Beluzzo, um dos homens mais inteligentes vivos no Brasil,
    mas o Palmeiras não deve mais esperar mais nada dele. Foi importante, mas acabou. Sua filosofia deve estar voltada para o Societá doppo Lavoro, o Palestra Itália de 1919.

    • Bruno Santi 07/04/2017 | Responder

      Nossa, se esse PTralha safado é um dos homens mais inteligentes do Brasil… estamos bem mesmo… ai tudo faz sentido.

  6. Eu 05/04/2017 | Responder

    Quando eu frequentava estádios de futebol, os sanitários masculinos eram verdadeiros mar-de-urina. Todos eram iguais.

    Há 14 anos deixei de ir aos estádios, depois de mais de 40 anos de presença.

    Felizmente, os meus filhos também não vão lá.

    Teriam ficado os estádios mais civilizados atualmente, depois dos milhões investidos ??

  7. Eu 05/04/2017 | Responder

    Também vejo com reservas o que veiculado pelo Juca Kfoury nessa entrevista com a Leila Pereira. Não creio em tudo o que leio ou ouço.

  8. lito 05/04/2017 | Responder

    Concordo, mas a presença deste Mustaphá é preocupante. Sempre ele, sempre ele.

    • Eu 05/04/2017 | Responder

      Meu caro, não apareceram mais novas. Esse é o ponto.

  9. luizdireg 04/04/2017 | Responder

    Belluzzo, que depois de vê-lo defendendo a Dilma no impeachment e, mais recentemente, num forum petista, defendendo a facção criminosa petista e o Lula, líder dessa organização criminosa, perdeu todo o meu respeito e admiração, quando presidente do Palmeiras, Não fez nada para impor eleições diretas e mudanças no estatuto.
    Ele tinha maioria e nada fez. Depois vieram os filhotes do Mustafá Contursi (Tirone e Paulo NObre), abaixando as calças para as ordens que o turco mustafá impunha.
    Enfim, o Palmeiras é isso e será sempre isso: A política dando as ordens, através desses velhos e arcaicos conselheiros, depois ordens dadas pelos filhos e netos desses conselheiros. E a diretoria do Palmeiras, seja ela quem for os integrantes, será sempre um museu de grandes novidades.
    Vou ali vomitar e já volto…

    • Eu 05/04/2017 | Responder

      Com todo respeito que merece o Beluzzo, um dos homens mais inteligentes vivos no Brasil,
      mas o Palmeiras não deve mais esperar mais nada dele. Foi importante, mas acabou. Sua filosofia deve estar voltada para o Societá doppo Lavoro, o Palestra Itália de 1919.

    • Felipe 07/04/2017 | Responder

      É verdade, bom mesmo é o PSDB e o PMDB acabando com a CLT, dando todas as empresas para EUA e por fim querem que aposentemos quando morrermos. Desculpem sei que esse site é para falar de futebol, mas como foi liberado para alguns, gostaria que meu comentário fosse aprovado. E sobre o Beluzzo, sem ele não tinha Arena. Força Palestra.

  10. Paulão 04/04/2017 | Responder

    Alguém sabe alguma coisa sobre essa conversa do sr. juca kfouri sobre a dona leila comprar o allianz parque da wtorre? so pra esclarecer eu não gosto desse senhor e quero que o juca ki si furi.

  11. mário luiz 04/04/2017 | Responder

    Pessoal do 3VV preciso como sempre em suas análises, realmente o único que se indispôs com o Mustafá foi o Belluzzo, e nós vimos no que deu, ou seja, se você quiser ter um mínimo de paz dentro do clube é fundamental ter o aval ou a bênção (como queiram) dele. O resto é conversa para boi dormir.

  12. Reynaldo Zanon 04/04/2017 | Responder

    Há alguém com influência, poder e coragem dentro do Palmeiras para fazer essas mudanças? Essa é a questão. Se houver, todo apoio a essa pessoa e mãos-à-obra.

  13. Marceko 04/04/2017 | Responder

    Mas os demitidos faziam um bom trabalho? Independente de carteirinhas, etc. Sim ou não? Pergunta um leigo sobre essas pessoas. Quem sabe?

  14. MARLON MV 04/04/2017 | Responder

    Onde assino esse post concordo em genero numero e grau , e tudo que penso , estamos a anos luz dos adversários , hoje so temos um que pode nos bater dentro e fora de campo e se chama PALMEIRAS.

Leave Your Reply