Categorias
Brasileiro 2017 Resenha dos Jogos

Pós Jogo São Paulo 2×0 Palmeiras: melhor esfriar a cabeça

Vamos lá. Melhor ter um post curto.
Perdemos para um timeco.

Não importa se perdemos pênalti, se Cuca errou, se Prass errou.

Perdemos para um timeco.

Que Cuca encontre o caminho. Perdemos em dois jogos 6 pontos que podem fazer falta lá na frente.
E que parem com essa história de revezar jogador. Que entrem com os 11 melhores sempre!

Bola pra frente.

171 respostas em “Pós Jogo São Paulo 2×0 Palmeiras: melhor esfriar a cabeça”

O que está acontecendo com o verdão: salto alto? (coisa de bambi); elenco rachado?; Borja sem a mínima vontade de jogar?; Cuca inventando muito? Tchê-Tchê tá se achando? Prass preocupado com a renovação? Confio plenamente no Cuca!!Enquanto isso as meninas colocaram uma valsa para tirar sarro de nós. Coitadas deixa para o segundo turno. Aliás nosso time merecia ficar dois meses sem salário por causa de perder para um time ruim daquele.

Só pra não passar em branco, e como a imprensinha bradou em alto em bom som que o gambá era líder. A Chape assumiu a liderança!

Sim, mas na chamada (discreta) do Uol sobre o assunto, na linha de baixo aparece “Corínthians é o 2º”, como se já estivéssemos na 37ª rodada e fosse irreversível.

Gordiola acertando com o Inter. Os jogadores do Chapolim vão querer mostrar serviço pro novo técnico.

Pra mim, esse cara é mau caráter. Teve envolvimento no rebaixamento da Lusa em 2013 e agora vai trocar uma série A pela B por dinheiro. Que jamais cogitem o nome desse sujeito por aqui.

Só pra encerrar meu comentário sobre o Valdívia. Tbm acho que ele zuou o barraco na segunda passagem por aqui, mas tbm me lembro que jogou no sacrifício na copa do Brasil 2012 e na última rodada do brasileirão de 2014 qdo empatamos com o Atlético PR. É bem verdade que se contundia pq não era profissional e não se cuidava mas não duvido que goste do Palmeiras. Acho que num time bem melhor e com peças de reposição como o Guerra além de um contrato bem pé no chão qto a tempo e salário , ele nos seria muito útil, até pq não vejo nenhum meia com o talento dele. O Edmundo tbm era um retardado mental, prejudicava a SEP com seu temperamento, foi até jogar no Corinthians e qdo voltou no fim de carreira era um cara diferente , que dava tudo em campo mas sua idade não permitia mais que decidisse título. O Valdívia de certa forma ainda é novo , pode nos ajudar muito e acredito que uma conversa de homens , olho no olho , assim como o Kalil fez com o R.Gaucho no Atlético BB , pode mudar a postura dele. Talvez o Cuca saberia fazer isso , como fez com o Dudu ano passado. Concordo com os amigos que o meio campo com Moisés e tchê tchê fica muito dinâmico e praticamente desfaz a necessidade de um armador , porém não sabemos como o Moisés vai voltar. Ele até pode voltar clinicamente bem mas e tecnicamente? Quanto tempo vai levar pra ganhar ritmo de jogo e conseguir jogar como em 2016? Bom, essa é minha opinião. Não acho o Valdívia esse bandido todo que pintam. Pra mim tá mais pra um maluco beleza dentre milhares que já existiram no futebol. E joga bola pra caraca se estiver motivado.

Entendo perfeitamente sua predileção pelo chileno-chinelo, principalmente porque você parece ser mais jovem e não conheceu (ou viu pouco) times e jogadores de outras épocas. Só gostaria de evitar comparações com Edmundo, que até já provocou morte no trânsito e ainda hoje, como cover de jornalista, dá uma de nervosinho. Ambos cuspiram no prato em que comeram, um quando ainda era um moleque aspirante à Seleção e o outro já na casa dos trinta, com duas Copas do Mundo nas costas, mas basta colocar na balança o que cada um nos ajudou a conquistar em contextos distintos pra perceber que a diferença é covardia. De qualquer maneira, o centro da questão pra mim volta ao mesmo ponto: se praticamente em junho estamos discutindo se o Valdívia caberia nesse time, o planejamento para se ter uma temporada cheia de títulos em 2017 foi um fracasso retumbante.

O Palmeiras precisa de uma camisa 10 urgente, Guerra é bom jogador, era reserva no patético Nacional, vivia no D.M., o Borja jogou 2 jogos ano passado contra Cervídeos e suco Dell vale na final, supervalorizaram seu passe, vão demorar muito pra se adaptar ao futebol brasileiro, jogando com Dudu( fominha) e Tche Tche que toda bola que pega perto da grande área, quer chutar no gol,vai demorar uma cara pra se entrosar.
Valdívia por mais dissimulado que seja,pra Libertadores seria o cara ideal.

É Philippe, realmente brasileiro tem memória curta e não é´ só na política. Oque esse mau caráter fez de bom pelo Palmeiras ? Ganhava uma fortuna pra inventar contusão e ficar encostado. no Dm. Gosta tanto do Palmeiras que foi se oferecer pra jogar no Santos r no São Paulo e recebeu um sonoro não. Diego, Lucas Lima, Everton Ribeiro são do mesmo nível dele, porém são profissionais.

Hahahaha!! O pessoal tá tão pessimista aqui que o Eduardo e o Aroni já passaram pra ala moderada.

O radicalismo depende do ponto de vista… Pegar leve com o futebolzinho que o Palmeiras vem jogando ou aceitar o Valdisney de volta, jamais. Achar que tudo está uma me.rda só e que a solução é fuzilamento geral (por mais que alguns mereçam), também não é o caso. Ainda acho que se nos livrarmos de umas laranjas podres agora dá tempo de salvar o ano, mas precisa ver se quem deve fazer isso terá coragem de mexer com esse vespeiro. Mas até que estou mesmo precisando de uma sessãozinha de descarrego…

Ahahahahha muito bom. O pessoal é muito extremo, e os centro-pessimistas acabaram virando centro-otimistas. Mas essa galera que quer o Valdisney de volta só pode ta maluca, mesmo…

Essa é a questão, Thom. Alguém que quer Valdívia a essa altura no Palmeiras pra ganhar a Libertadores já entrou na fase de desespero total e absoluto.

Ano passado o Cuca bancou Moisés e Tchê Tchê no time titular enquanto muitos queriam que os dois sequer tivessem chegado.
A dupla comandou o meio campo sem armador que jogava basicamente na transição rápida entre a defesa e o ataque.
Prass se contundiu e ficou fácil trocar o goleiro que tava falhando todo jogo (Vagner) pra colocar o Jaílson.
Do time do ano passado pro de hoje, saíram Jesus e VH e chegaram Guerra e Borja.
Guerra faz o time jogar, mas pra mim ainda é pouco acionado. Tá quase sempre livre, mas recebe poucas bolas do seus companheiros, e quando está com ela geralmente clareia a jogada.
Borja tem dificuldade para jogar com a marcação encaixada, mas segura dois zagueiros e a bola lá na frente. Ruim, hoje, com ele, pior sem ele. Até porque William ou Guedes acabam sendo sacrificados pro Borja sentar no banco.
Eu quero ver se Cuca terá coragem pra colocar no banco Prass, Jean e Zé Roberto.
Se vai optar por Guerra no comando do time ou deixá-lo no banco.
E tem que entender que ninguém conseguirá substituir Jesus a altura. Esse não tem reposição no terceiro mundo do futebol.

Alex, complementando o seu comentario, o unico que está jogando bem na frente eh o Willian, mas nao pode deixa-lo jogando sozinho, pois como vc disse, o Borja é sacrificado no esquema, mas segura 2 marcadores e abre espaço para os dois atacantes. quem não está jogando p* nenhuma é o Sr. Dudu, que pelo visto deve ter algo contra o Borja, pq não passa a bola nem a pau….quero ver se o Cuca vai ter peito pra coloca-lo no banco.. e voltando o Moises, eu colocaria o FM no banco. e recuaria o tche-tche…enfim..vms aguardar neh…abcos

Willian de um lado, Dudu ou Guedes do outro e Borja centralizado.
Quarta o Guedes estava melhor no jogo, mas mesmo assim saiu pro Dudu ficar em campo.

Quase terminada a terceira rodada, ninguém mais é 100% e com qualquer vitória que não 1×0 no “clássico” catarinense desta segunda a Chapecoense poderá escrever na sua história que pelo menos por uma rodada liderou um Campeonato Brasileiro de Série A. O que se pode concluir praticamente com certeza até aqui é: a) o campeonato será equilibrado e disputadíssimo, o que não o livrará do baixo nível técnico; b) o Palmeiras é sim candidato ao título, desde que comece a se coçar agora; c) infelizmente, depois de milhões gastos em contratações e com toda a expectativa criada, se o nome de Valdívia é meramente mencionado a esta altura da temporada, podemos até ser campeões de alguma coisa em 2017, mas o planejamento já deu errado.

Conversando hoje pela manhã com um amigo que é sócio do clube, através dos contatos dele com outros amigos conselheiros, ele me afirmou que o elenco está rachado.
Felipe Melo e Dudu não falam a mesma língua.
Esse é o Palmeiras hoje.

A impressão, que fica mais nítida a cada jogo, é exatamente essa, Renato. E o Cuca nunca foi bom “gestor de pessoas” (marcou bastante aquela imagem do Marcos Rocha sendo substituído e cuspindo abelhas africanas contra o treinador, que ficou sem ação, no Mundial de 2013). Ano passado ninguém tinha no currículo um título brasileiro pra se impor, mas neste o elenco parece ter só galo de briga ou pintinho que acabou de nascer, não há meio termo nem equilíbrio. Taí um baita abacaxi pro Cuca descascar, com faquinha cega e dentro do carro andando em estrada esburacada de terra.

Eduardo, essa gestão deve ser do Mattos e não do Cuca.
Nos anos 93/94, Edmundo e Zago quase se matavam no vestiário, mas dentro de campo a coisa funcionava.
Ano passado o ambiente não era dos melhores fora de campo mas dentro dele as coisas funcionaram.

elenco rachado, brincadeira hein….eh impressionante a melindragem dessa que se diz “boleirada” de hj…esses caras são pagos, e muito bem pagos pra jogar bola, e não serem amiguinhos…como dizem por aqui, o GRU ou o mattos precisam enquadrar e rapido esses caras…

O Palmeiras tem bala na agulha pra trazer um meia e um centroavante qualificado. Pensar nesse pinguço vagabundo e biscateiro que deu um monte de migué pra não jogar é demais

O Palmeiras tem muita bala na agulha e pouco ou quase nada de conhecimento de futebol. Trouxeram Cleiton Xavier, Régis, Allione, Raphael Veiga, Hyorran e Guerra. Todos eles são craques e jogam muito mais q o Valdívia rsrs….assim como o Jaílson q tem 35 anos e foi jogar sua primeira série A ano passado cata mais no gol que o Fernando Prass…ta sabendo tudo de bola heim amigão kk

Philipe, de todos estes q vc citou, eu acredito que somente o Raphael Veiga encaixaria bem neste meio de campo do time titular até o Moises voltar. o Cuca vai ter que quebrar a cabeça, pq opção ele tem.

Philipe, o cara é tão mau-caráter que conseguiu arrumar confusão na seleção chilena quando a equipe treinada pelo Sampaoli ganhou a Copa América em casa. Não querendo misturar os assuntos, mas pedir a volta do Valdívia pra arrumar o time do Palmeiras hoje é a mesma coisa que pedir a volta do Lulalá pra consertar as coisas depois do partido dele ter jogado o país no lixo. Se os outros não estão dando certo, precisamos procurar opções melhores e não buscar novamente o fundo do poço. Tenho muitas divergências com o Sérgio, embora goste muito de seus comentários pois trata-se de alguém que tem opinião, e nessa não há como não concordar com ele. Valdívia, nunca mais.

o guerra é melhor que o valdivia, mas sem sombra de duvidas

alguem pedir valpinga em 2017 merece max pardalzinho e max pedreiro no ataque

Valdívia seria uma boa pra jogar só a libertadores, amarra um contrato de 8 jogos, se o Palmeiras ser campeão renova até o carnaval da Bahia. O Guerra vai demorar um tempo pra se adaptar ao futebol brasileiro. R. Veiga e Hyoran são promessas, o Palmeiras não tem um meia de qualidade, Everton Ribeiro devera acertar com o framengu.

Valdívia se apresenta para a partida de ida das oitavas, entra com tiara verde nos cabelos e no primeiro “chute no vácuo”, aos dez minutos de partida, sai de campo com distensão na coxa. Previsão dos médicos: quatro meses para recuperação. Nessa, muita gente já se empolga: “Dá tempo dele disputar a final!”. Lembra aquela velha história do cara que resolveu seus problemas com a esposa adúltera vendendo o sofá…

Pelo que sei, Dudu, Guedes e Tche Tche tem propostas do exterior e obviamente estão no mundo da lua
enquanto Zé Rovéio tem proposta do INSS pra se aposentar já.

É bom ele e o Dracena correrem com a papelada da aposentadoria antes que o Senado aprove as mudanças no INSS, senão periga aguentarmos essa dupla por mais uns cinco anos…

Exatamente o que aconteceu com o Vitor Hugo, de repente começou a jogar pedrinha. Vende logo.

Claramente, falta raça! Ontem não vi quase ninguém com sangue nos olhos, à exceção talvez de Tchê Tchê e Guerra. Mas está todo mundo com pose de craque, desfilando na passarela com a camisa do primeiro Campeão do Mundo. Vi uns três toquinhos de calcanhar, dribles arriscadíssimos de Mina e Felipe Melo, marcação no olhometro de Michel Bastos e passes de primeira totalmente errados de Dudu e Jean. Além disso, chega a ser irritante a incapacidade de Willian, Roger Guedes e Keno de encontrar espaços diante de marcação pesada. Sem falar no Prass, mas isso é outra história e ele tem crédito. E, amigos, quando as partes falham tanto, o todo fica comprometido. Take care, Mestre Cuca!

Ano passado no campeonato brasileiro em 38 jogos acumulamos 6 derrotas.
Até agora esse ano em 3 partidas já estamos com 2 derrotas.
Estou assistindo Sport x Grêmio.
Essa bolinha pequena que estamos jogando o Palmeiras não consegue vencer ao time do Sport e nem o Grêmio.
Nossa situação está começando a ficar complicada.
Qual é a verdade lá dentro do Palmeiras hoje?
O que realmente está acontecendo?

E eu não quero exagerar no otimismo, mesmo porque particularmente tenho poucos motivos para tanto, mas apenas analisando os fatos, no final da quarta rodada de 2016 tínhamos seis pontos com duas vitórias e duas derrotas (algo atingível se vencermos o Galo no próximo domingo), enquanto o Inter liderava invicto. Ou seja, há condições para que tudo se modifique, mas a hora da virada é agora.

Na verdade, o Internacional liderou pelo menos até a décima rodada (já tinham 20 pontos) ou pouco além da décima, quando jamais alguém imaginaria àquela altura que eles seriam um dos rebaixados. Caíram com 43 pontos, ou seja, até a décima conquistaram praticamente a metade dos pontos totais no campeonato. O Santa Cruz também deu uma deslanchada nas primeiras cinco rodadas e foi outro dos rebaixados. Nas primeiras rodadas há muitas distorções.

Lembre-se que duas das seis derrotas do ano passado foram nas três primeiras rodadas, como neste ano.
Aliás, numa situação muito parecida com a desse ano, a diferença é que ano passado o Cuca chegou ainda no paulista.

Andre Cac.haça deitando e rolando na Ilha do Martirio. Enquanto isso nosso gladiador colombiano ZZZZZ

Enquanto a patroa preparava aula, dei uma olhada no desafio ao galo disputado em Goiânia. O nível do futebol no Brasil está tão baixo que se o Palmeiras se acertasse na oitava rodada ainda conseguiria chegar uns dez pontos à frente do segundo colocado. Isso, é claro, se houvesse compromisso, foco e determinação guiando um time que quisesse jogar futebol. Como não acredito que isso irá acontecer, podemos acabar o ano com um grande vexame, dados os investimentos e a expectativa que foi criada: chegar à 38ª rodada brigando para tentar a sexta colocação e uma vaga na pré-Libertadores do ano que vem.

Você ainda vê um bom cenário.
A continuar assim seremos eliminados na 4a feira e o brasileiro estaremos na 2a página.
Não vejo vontade de conquistas para 2017

Criou-se uma necessidade (absolutamente desnecessária) de que com os investimentos feitos todo jogo contra qualquer adversário deveria ser 4×0 fora o show. Se os melhores times que o futebol já viu em diferentes épocas nunca conseguiram isso, não seria o Palmeiras de hoje quem o faria. Muita gente deslumbrada no entanto caiu nessa armadilha, inclusive quem escreveu aqui que “o ano está difícil para aqueles que só gostam de criticar” enquanto goleávamos Ferroviária e Linense. Dá pra jogar muito mais bola que isso, dá pra conseguir resultados muito melhores que esses, mas vamos devagar com esse andor, pois nem no nosso próprio quintal (campeonato Paulista) conseguimos ser os melhores há um bom tempo.

Eduardo, eu tô puto com o momento do Verdão mas penso assim tbm. Ta tão fraco o futebol por aqui que dá pra perder mais umas 3 ou 4 seguidas e depois recuperar ainda e ser campeão.

Já faz tempo que o time não joga nada, entra técnico, sai técnico (o que pra mim não faz diferença alguma), entra presidente, sai presidente, e nada muda. Jogadores acomodados, contratados a peso de ouro, goleiro com licença pra frangar a vontade e técnico qye veio pra piorar o que já não estava bom. Tem que dar um choque nesses caras.

E os reservas do Grêmio ganhando fácil do Xport e abrindo 6 pontos da gente. Lembrando que a folha de pagamento dos caras é metade da nossa., tá na hora da dona Leila chegar junto no careca.

Estamos na 12a colocação. E caso o Botafogo vença o seu jogo iremos encerrar a rodada em 13o lugar.
Lembrando que os gambás estão em 1o lugar.
O Cícero tem razão ao afirmar que dinheiro não ganha jogo.
Acorda Palmeiras! O que acontece?

O líder está 4 pontos acima na tabela, faltando 35 rodadas para acabar o campeonato. Tenha santa paciência.

Ano passado o Inter liderou invicto por umas quatro ou cinco rodadas, e no final do ano tentou usar a tragédia da Chape para virar a mesa e não cair. A primeira rodada vale tanto quanto a última, e todos os times se enfrentarão duas vezes, mas sem querer aliviar pra ninguém (mesmo porque neste momento ninguém no Palmeiras merece alívio), talvez se tivéssemos enfrentado Chapecoense em casa, Vitória e Atlético Goianiense fora nessas três primeiras rodadas, mesmo jogando uma bolinha murcha provavelmente estaríamos com nove pontos e uns sete gols de saldo.

Falta vergonha na cara de alguns jogadores e o reconhecimento dos dirigentes que gastaram fortunas em revelações de times pequenos que não vão dar em nada.

Não seria um absurdo se esse time não custasse uma fortuna por mês e se não tivesse um monte de
jogador pensando na janela pra fora. Assisti ontem Inter X Paissandu, meu Deus, se cair pra esse time
melhor dispensar pelo menos metade do elenco.

Pois é, mas a bambizada atualmente é um catado e conseguimos perder ontem. Esse Inter, que está sem técnico o ano inteiro (o Zago é um baita enganador) veio aqui e deu trabalho. A Chapecoense é treinada por um recordista em rebaixamentos (se não estava no jogo da queda, participou ativamente da campanha de pelo menos uns seis rebaixados nos últimos dez anos) e o goleiro deles saiu praticamente sem sujar o uniforme. Se fizermos uma “seleção” com os melhores jogadores dos adversários de grupo na Libertadores, o time formado daí não ganha do São Bento de Sorocaba, no entanto não tivemos uma partida tranquila na fase de grupos. Quando digo que novos fracassos não seriam absurdos, isso tem a ver com o que o Palmeiras não está apresentando no ano, e não com a qualidade (baixa) dos adversários que estamos enfrentando. Se houvesse um duelo entre Palmeiras X Botafogo pela Libertadores na próxima quarta-feira, independentemente do local, quem seria o favorito? E por que isso está acontecendo? Não falta dinheiro, não falta estrutura, não falta técnico competente e vencedor (que também não é o melhor do mundo nem infalível) nem jogadores para fazer minimamente uma equipe competitiva (mas não um “timaço” imbatível), então “que pása”?

Eu também fiquei muito irritado com a derrota de ontem, mas não vejo motivos para tanto pessimismo e alarde. O “que pasa” é apenas um momento de transição e ajuste que o Cuca, com a sua competência já comprovada, acabará conseguindo fazer o time ser bem competitivo.

A questão é que desde o final do primeiro turno (agosto de 2016) o futebol que o Palmeiras vem jogando, mesmo quando eficiente, não passa de burocrático, para delírio de muitos apenas buscando os três pontos. Raríssimos foram os jogos que fugiram desse roteiro nesses nove meses. Quando se chega a esse ponto e o resultado não aparece, o que sobra é de uma pobreza atroz. Hoje, não há como garantir que esse “momento de transição” só termine quando for tarde demais.

Não vejo absurdo algum em perder a vaga na CB para o Inter na quarta e dar a primeira vitória no Brasileirão ao Galo no domingo. Absurdo sim é o que esse time rendeu até aqui em 2017. O Cuca não vai fazer milagres, mas já está no seu limite de equívocos nas escalações. E se formos caçar bruxas tirando todo mundo que já errou feio em algum momento da temporada, na quarta-feira precisaremos escalar o time sub-17 no Beira-Rio, pois não sobrará ninguém. Qual é a saída? Sair contratando a rodo em junho, quando já deveríamos estar com o time azeitado e com o título paulista na bagagem, o que não aconteceu muito pela negligência dessa diretoria aliada ao final do mandato do antecessor? Ou enquadrar jogadores sem compromisso, os que estão fora de suas melhores condições físicas para aguentar o ritmo e as cobranças e, principalmente, aqueles que não têm condições técnicas para vestir a camisa do Palmeiras?

A questão é saber quem vai falhar na quarta~feira. Todo jogo tem alguém entregando o ouro. e tinha
gente querendo o Frangando Prass na seleção, tão de brincadeira, o cara tá velho, vamos ver se o Cuca
tem peito pra por o Jailson.

Os comentários estão desativados.