Categorias
Libertadores 2017 Resenha dos Jogos

Pós Jogo Jorge Wilstermann 3×2 Palmeiras: foi mal!

O Palmeiras perdeu esta noite contra o Jorge Wilsterman: 2×3. Os gols do Palmeiras foram de Guerra na primeira etapa (quando estava 0x2) e Cabezas (contra).

O Palmeiras começou bem. Roger Guedes infernizou a defesa e teve um gol anulado. Depois Guerra quase fez um gol de placa.

Mas a instabilidade da defesa palmeirense foi o destaque negativo. Vitor Hugo falhou feio no primeiro gol. No segundo gol, o meio campo palestrino deixou o adversário vir sozinho e chutar no ângulo de Prass. Guerra descontou. No segundo tempo Borja veio no lugar de Willian e o time foi pra cima. Mas um erro de Jean deixou o atacante do JW na cara de Prass (que saiu meio estabanado) e … pênalti. Chute no meio do gol e 3×1.

Cabezas fez contra na sequência e deu esperanças pros palmeirenses. Mas não adiantou nada.

Sem forças, cheio de chutões, time muito esparramado em campo, o Palmeiras não criou jogadas. Foi a altitude e o cansaço? Foi por falhas individuais? Ou o problema é um time que depois de quatro meses ainda não conseguiu criar um padrão de jogo competitivo?

E olhe que esse Jorge Wistermann é um time muito mediano, pra ser elegante com os bolivianos.

Agora é esperar a partida do dia 27 de maio. O Palmeiras precisa vencer para garantir a liderança. Se empatar classifica mas depende do resultado de JW e Peñarol para saber se termina na liderança.

No momento é isso aí!

138 respostas em “Pós Jogo Jorge Wilstermann 3×2 Palmeiras: foi mal!”

temos um jogador , alan guimaraes base, esse menino, podem escrever, sera um dos maiores meias do mundo, tem tudo pra ser o novo zico, se o cuca, conseguir, coloca lo, pra amadurecer no principal, estara na copa do mundo, o novo zico saudaçoes verdes…

Que não tragam outro estagiário e que o treinador que chegar afaste os jogadores que não estão em sintonia com o time como Vitor Hugo por exemplo.

Trabalho ruim do inexperiente estagiário de treinador, porém, que o próximo técnico obrigue esses
jogadores a darem o melhor de si, coisa que não ocorreu com o EB, já que ganham muito bem e em dia.

Quem estava segurando o Bap era San Gennaro. Mas, como disse o Antonio, aqui ontem, esqueceram de dar o cilindro de oxigênio do santo. Só que no santo contra o Wiltermann foi boliviano mesmo, San Cabezas da Cabeça Milagrosa. Não fosse ele, e o poderíamos passar por um grande vexame (que ainda não está totalmente descartada a possibilidade), em pleno Allianz Parque, possivelmente, vazio.

Confirmado. Eduardo Baptista é o mais novo ex-técnico do Palmeiras. Que o trabalho do sucessor consiga tirar o melhor desse elenco. Não temos super time, mas dá pra fazer muito mais com o que está aí.

Vou mudar um pouco o foco e propor a discussão de alguns temas que me incomodam demais no Palmeiras de hoje, até mesmo buscando um contraponto a essa conversa de modernidade, profissionalismo, dinheiro à vontade, melhor elenco do Brasil, título do Mundial da Fifa este ano já é nosso, etc, etc. Vejam, por exemplo o caso do Sub 20. Estrutura de primeiro mundo, captação de jogadores com base em sistemas sofisticados de observação, excursões à Europa, treinador capacitado e com currículo vitorioso, etc, etc. E o que temos na realidade? Nos dois últimos anos não chegamos sequer a uma final de competição oficial (Copinha, Paulista, Brasileiro e Copa do Brasil). Este ano na Copa do Brasil, com jogos sofríveis e no sufoco, eliminamos Coritiba e Criciúma nas primeiras rodadas e já tomamos de 4 a 1 do poderoso Avaí no primeiro jogo das quartas. O goleiro Daniel Fuzato e o meia Vitinho, que já estão no profissional, participaram desses jogos e o Vitinho, cantado em prosa e verso pelo Eduardo Batista quando chegou, simplesmente jogou pedrinha, só brincando de dar caneta, letra e passes de três dedos. Sabem quantos jogadores foram realmente revelados para o profissional neste período? Só um, o Gabriel Jesus, que de tão bom nem chegou a jogar pelo Sub 20. Sabem quantos jogadores oriundos da base, que estouraram a idade, estão emprestados ou encostados, com o Palmeiras pagando salários e alguns com contratos de até cinco anos? Vinte e quatro (24), isso mesmo, 24! Um verdadeiro tsunami de perebas. Sábado começa o Campeonato Paulista da categoria e sabem quantos jogadores o elenco tem? Quarenta e três, isso mesmo, 43!!!!. Praticamente quatro times, conforme o site oficial. Haja come-e-dorme, haja desperdício. Ah, e o técnico João Burse é um verdadeiro clone do Eduardo. Sério, estudioso, articulado. Mas o time é um autêntico bando de peladeiros e botinudos, sem esquema, só no bumba-meu-boi. E pensar que os bambis, só com o David Neres faturaram 15 milhões de euros. Meu Deus!!!, como diria Avallone! Alô presidente Galiotte, alô Mattos, vamos olhar com seriedade para isso aí e tomar providências? .

Seu relato é o retrato do que acontece em muitas empresas, João. Na época das vacas magras, elas bradam aos quatro cantos do mundo que estão em crise, que precisam cortar isso e aquilo e que não têm condições de fazer investimentos, e sempre os mais fracos pagam o pato. Na fase de vacas gordas, no entanto, o desperdício e a farra com os recursos que abundam ficam sempre escondidos. Longe de mim querer dar qualquer tipo de razão ao Mustafá, principalmente com relação ao conceito de “austeridade” que ele tanto prega, mas algumas coisas que ele disse na entrevista à Folha têm fundamento. Deve ter muito “profissional moderno” dentro do clube ganhando sem fazer nada, e a quantidade de atletas (a maioria, perebas) sob contrato espalhados pelo país sendo pagos com dinheiro do Palmeiras não condiz com a imagem de prosperidade e organização que se tenta divulgar. Assim como aconteceu na época da Parmalat, uma hora o dono do dinheiro pode ir embora e deixar o clube à mercê de seus próprios “gênios da gestão moderna”, aí aquele ciclo de Séries B, Missos e Rovílsons da vida poderá voltar e ninguém vai poder reclamar da falta de aviso.

O que incomoda, caro Eduardo, é a tolerância com a ausência de resultados. O Palmeiras hoje é a terceira maior receita do futebol brasileiro, só atrás dos dois clubes patrocinados pela Rede Globo. Mas compare o nosso elenco com urubus e gambás e observe a quantidade, e a qualidade, de jogadores da base que eles têm. E, como sabemos, esses jogadores vão ser vendidos por verdadeiras fortunas para o exterior, turbinados pela telinha promocional da mamãe Globo. E o nosso Sub 20? Revela jogadores realmente bons para o profissional? Praticamente não, sem contar que a paciência da torcida com eles é zero. Faz grana alta vendendo para o exterior? Só o Gabriel Jesus, a exceção que confirma a regra. Então essa conversa de que o trabalho que se faz hoje na base do Palmeiras é realmente profissional não faz o menor sentido, porque os resultados são pífios como sempre foram, e, pior, não vejo nada em andamento que possa alterar essa situação.

A fonte não é lá muito confiável, mas no Fox Sports agora há pouco (falta do que assistir, né?…) disseram que o Bap pode estar vivendo suas últimas horas no comando do Palmeiras. Uma corrente quer a volta do Cuca, outra (vejam que tudo que está ruim pode ficar pior), que inclusive seria encabeçada pelo Jabba, prefere Luxemburgo. Não sou viúva de Cuca, nem fã do Cucabol, mas é inegável que o time funcionava muito bem nesse esquema. Por outro lado, o “pofexô” é decadência pura, seu nome só pode estar sendo considerado pelos velhos tempos. O que parece certo mesmo é que finalmente perceberam – ou enfim admitiram, já que qualquer um que assiste aos jogos da equipe neste ano sabe – que o estilo “macho pra c**alho” do nosso estagiário não funcionou no Palmeiras. entrevistas e

Eduardo, pode-se criticar o trabalho do Cuca por apresentar um futebol plasticamente feio. Mas têm duas virtudes que o time do ano passado mostrou e que são muito importantes em qualquer trabalho. A primeira é a consistência. O time era consistente, dificilmente perdia, e isso é meio caminho andado em qualquer competição, principalmente pra dar confiança aos jogadores.
A segunda virtude e a que mais me agrada: jogavam os melhores. Vagner tá afundando o time? Banco nele, entra o Jaílson. Egídio quase não aparecia. Rafael Marques, Allione foram alijados dos jogadores que mais apareciam nos jogos. Arouca? Banco do tchê tchê.
Ontem EB não teve coragem de sacar o Guedes. Tirou o William. Dudu fez hora extra em campo.
Acredito que Cuca teria sacado os caras tranquilamente. Gostaria de ver o Cuca novamente no banco de reservas, mas tenho pra mim que ele sofre uma resistência de jogadores e empresários. Nesse ponto o ex-treinador Luxisburguer sai na frente. O que seria péssimo pro Palmeiras.

Não tenho dúvidas de que o Cuca está anos-luz à frente do Bap. Traria de volta sem pensar duas vezes. Só quis salientar que mesmo o Cuca tem suas limitações e não é unanimidade. Luxemburgo hoje é passado, seria a mesma coisa que trazer novamente o Valdívia agora pelo Campeonato Paulista que fez em 2008.

Time grande tem que ter treinador grande.
Fora EB.
Ainda dá tempo de salvar 2017.

Na dinâmica própria do futebol, não evoluir é igual a retroceder. Não existe equilíbrio “estacionário”. O time nas mãos do EB não consegue mais evoluir, e agora dá para notar claramente que está retrocedendo, perdendo pouco a pouco aquilo de bom que tinha conquistado. Senão, vejamos: a defesa não se entende mais, os laterais e zagueiros não sabem onde se posicionar; a “volância” tem enormes buracos, o Tchê Tchê está perdido, o FM (e ontem o TS) ficam correndo de um lado para o outro para cobrir espaços; o futebol do Dudu caiu muito; o Borja tinha começado bem, mas agora parece que desaprendeu; e o futebol de vários outros jogadores tem caído, porque o esquema não ajuda: Guerra, Guedes… O William tem sido uma exceção. O prazo do EB está se esgotando. Eu não quero uma vitória “convincente”, pois essa pode se evaporar na primeira sequência negativa; quero antes ver regularidade e consciência dos jogadores em saber o que devem fazer em campo.

Eu confio muito no Alexandrer Mattos. Ele já viu que esse monte de b o s t a não serve e deve estar
se mexendo. O investimento feito pelo clube é muito grande pra deixar nas mãos dessa porcaria de
técnico.

Se ele não estiver se mexendo, a dona Leiloca já deve estar na orelha dele. Por mais dinheiro que ela tenha, não dá pra jogar tanta grana no lixo assim, e até quem não entende lá muito de futebol como ela já deve ter sacado que com o Ba-piti-sta nem G-6 vamos pegar.

Só hoje o Corinthians recebeu 3 ações na Justiça por dívidas não pagas. Com tudo isso serão campeões domingo. Enquanto isso o Palmeiras paga bem e paga em dia e os caras com essa bolinha e numa baita má vontade. Mandem esse treinador FDP embora e quando chegar o novo que coloquem esses jogadores preguiçosos pra jogar,

Cuca no radar.
Disse não ao Flamengo.
Ano passado ganhava 400 , pediu 800 e o Mumu vetou.
A ideia é mandar o EB , Omar Feitosa e o preparador de goleiro embora.
Vamos aguardar.

O time não tem padrão de jogo e parece piorar a cada partida. Não sou de cornetar o treinador, mas assim como no ano passado a demora no treinador pode custar a Libertadores. Volta Cuca!!!

Não gosto como o Palmeiras joga e pra mim a culpa é sim do Eduardo Batista. Um elenco desses jogando essa bolinha, me faz lembrar a seleção Brasileira com Dunga e depois com Tite. Diferença gritante, com o mesmo time, mesmo elenco.
Até agora o Palmeiras não tem padrão de jogo, não tem jogadas ensaiadas, não consegue fazer uma boa triangulação, troca de passes rápida. Pra mim isso é treino deficiente.
respeito a opinião de todos – e posso estar enganado – mas é a minha impressão nesse primeiro momento. Não tem um jogo em que eu lembre do Palmeiras ter feito uma boa apresentação, com pegada, boa marcação e bom ritmo de jogo durante toda a partida. Sempre um Deus nos acuda, gol no sacrifício, no bumba-meu-boi, e contra times consideravelmente bem mais fracos.
Acho que um técnico melhor faria esse time jogar melhor. Como Cuca por exemplo. A troca não foi satisfatória e o resultado, vemos em campo.
Abs!

Texto irrepreensível, Rudney, a não ser por um ponto: não dá pra dizer, adentrando o mês de maio que estamos, que se trata de “primeiro momento”. Contando pré-temporada completamos ontem nossa 23ª partida. Que eu me lembre, fizemos boas partidas contra Ferroviária e Linense (brisa e vento), segundos tempos primorosos contra o São Paulo no Allianz e o Peñarol em Montevidéu (fruto das calamidades cometidas pelo treinador na primeira etapa) e um jogo exemplar contra o Novorizontino no Pacaembu (a despeito do adversário não disputar sequer Série D este ano, apesar de ter nos dado um suadouro no seu estádio, tinha gente dando carrinho e disputando bola na lateral aos 48 do segundo tempo com placar de 3×0 a favor). Pesando-se assim os momentos de bom futebol com aqueles de calamidade total (técnica e tática), teremos um resultado líquido suficientemente negativo para caracterizar a incapacidade do treinador em conduzir o Palmeiras para qualquer lugar que não seja o limbo.

Com o desempenho de peneira furada da nossa defesa, não passaremos das oitavas-de-final da Libertadores. Tem de trocar o técnico agora. Tem de ligar para o Cuca e perguntar se ele quer voltar a trabalhar. Se sim, contrata imediatamente. Se não, tem de encontrar uma alternativa, e é aí que o Palmeiras estará em situação complicada. Será difícil achar alguém que de fato faça a diferença.

E aí eu caio na moderação aqui, kk. Mas to ligado que ou é pq insinuei um palavrão, ou pq citei um nome de outro blog, cujo autor, tá fazendo por merecer mais uns tapas na orelha.

Não sou chegado em fofoca nem fico buscando outros blogs (num passado recente andei lendo algumas coisas inacreditáveis por aí, mas enfim, existe gosto pra tudo…), mas fiquei curioso para saber de quem se trata.

E aí eu caio na moderação aqui, kk. Mas to ligado que ou é pq insinuei um palavrão, ou pq citei um nome de outro blog, cujo autor, tá fazendo por merecer mais uns tapas na orelha…

Time com bom ataque ganha algumas partidas e time com boa defesa ganha campeonato. Um time que não tenha uma defesa estável e bem treinada não chega a lugar nenhum.

Nas mídias palestrinas pelo menos 90% dos comentários dos torcedores pedem a saída do EB. Será que ninguém aqui sabe nada de futebol ? Há pouco mais de 1 ano o cenário era o mesmo. Torcida completamente irritada com o treinador pq o time não correspondia. Esperaram passar vexame pra tomar atitude. Vão cometer o mesmo erro? Manda embora logo esse preparador físico pô, um empate na última rodada é o suficiente pra classificar e depois o mata mata é daqui uns 2 meses ainda, tempo suficiente prum técnico de verdade arrumar esse time. Vai Alexandre Mattos , acorda pô!

Se não me engano, um dos técnicos com quem o Cuca iria ficar um tempo na Itália, era esse da Juve ! Acho que ele já acabou seu período de aperfeiçoamento na Europa e já cuidou dos familiares doentes , então sr. Mattos, por favor, já pode ligar pra ele e pedir que volte, se possível ontem mesmo! A torcida consciente agradece! Em.tempo : Fraldão obrigado por nada ! Vaza!

Precisa pegar o tempo em que ficará sem jogos e concentrar. Concentrar todos os dias, chega de moleza, chega de folga. Se tivesse classificado poderiam ganhar dias de folga, agora jogando esse futebol ai é bem capaz de perder o último jogo.

Time sem padrão tático, totalmente inconstante, em um jogo consegue oscilar 5 vezes.

Com o líder de equipe que temos, pode ficar um mês concentrado que o resultado em campo será o mesmo. Trabalho jogado no lixo, tem que começar do zero EM MAIO pra não perder o ano.

Fora estagiário. Diretoria ineficiente, vão esperar o time cair fora da Libertadores para mandar esse cara embora. Será que ninguém da diretoria percebe que os jogadores não suportam o estagiário?Acorda Mattos. Volta Cuca, Volta Nobre.
Acorda beija-mão do Mustapha.

“O culpado foi o campo!!!” Incrível que ninguém percebeu isso.
Como temos o “melhor elenco” do país, imaginem um time com esses jogadores: Fabiano, Egidio, Tiago Santos, Eric, Alecssandro, Rafa Marques.
O Victor Hugo nunca me enganou; fazia um golzinho e o pessoal esquecia das limitações técnicas.
EB até quando?

Vh nunca me enganou também. Mas já foi muito cotado, por aqui, para vestir a camisa da Selecão Delneriana.

A primeira vez a gente nunca esquece. Quem se lembra do primeiro Derby no Allianz, quando VH praticamente deu a vitória aos Gambás já sabia se tratar de zagueiro nível América Mineiro, estabanado mas com marketing garantido por gols, cambalhotas e simpatia fora de campo. Mas pra quem acha que temos “o melhor sistema defensivo do país”, imaginar esse beque de fazenda com a amarelinha do Del Nero é só um passo além.

Só vão mandar essa m. de técnico embora quando tomar 6 do Goiás ou do Coritiba da vida. E olha que isso não está longe.

Não adianta esperar o navio bater no iceberg para só depois demitir o capitão. Isso não é ser profissional.

É muito fácil. Vai manter esse incompetente no cargo, ninguém paga o Avanti. Quero só ver se não
demitem.

Apoiado.Agora que o torcedor tem força,lancemos a campanha nas redes sociais!!!

Muita gente que paga Avanti e vai ao estádio todo jogo acha que o culpado sempre é o gramado, a arbitragem, o adversário “que joga final de Copa do Mundo”, a Globo, a Conmebol, o Michel Temer, Plutão que não é mais planeta e assim vai, e esse pessoal tem absoluta certeza de que temos o melhor time do mundo que vai ganhar tudo a qualquer momento. Assim sendo, esperar mobilização organizada e coletiva partindo-se desse pressuposto é ilusão.

Profissionalismo não é manter um técnico simplesmente por manter. Profissionalismo é tomar decisões e atitudes a tempo de resolver o que está dando errado. Principalmente se os erros estão acontecendo pelo que você mesmo decidiu ou fez lá atrás. No caso, contratou o técnico.

Enquanto isso, em outros grupos e sites, ainda tem gente defendendo o fraldão. O que o orgulho não faz com as pessoas…

Time não tem meio campo. O tal de Guerra não segura a bola, não faz uma jogada. Simplesmente pega a bola e se livra dela. O centroavante peladeiro só quer bola no pé. Quem faz falta realmente é o Gabriel Jesus que foi vendido muito cedo pra contratarem esse m. de Borja. O goleiro outra vez fazendo penalti
infantil, com 40 anos não aprendeu a cercar o atacante. O técnico é muito fraco mas o time é nota 6, muito caro e super valorizado..

O Jorge Foreman nos jogou na lona, sorte que o zagueiro deles quebrou nosso galho senão uma improvável mas não impossível vitória simples do Tucumán nos tiraria da competição ainda na fase de grupos. Tudo certo então? Longe disso. Hoje ficou mais claro que nunca neste 2017 que se tirarmos a sorte que deu as caras em muitas oportunidades sobra pouco que se aproveite de um trabalho pífio. Não temos padrão tático, jogadas ensaiadas nem motivação. Ou a aventura termina agora ou o ano será melancólico.

Libertadores se ganha com equilíbrio ….e o sistema defensivo até mais importante. .. lembra dos times de felipao. ….. times de tite. ….once caldas da vida……..times fechados …. assim são a maioria dos campeões de libertadores

Não apenas na Libertadores, Marcílio. A Juventus de Turim é um exemplo disso. Acabou de enfrentar o Monaco fora de casa e passou incólume pelo Barcelona (dois dos melhores ataques da Europa nesta temporada) sem levar um gol sequer, e não dependeu da sorte ou da ajuda da arbitragem para isso. Os italianos têm uma equipe extremamente eficiente e equilibrada em todos os setores. Excelente goleiro, defesa sólida, meio de campo rápido e habilidoso, ataque eficiente e mortal, treinador pouco badalado mas obstinado e competente, que deve passar 90% do seu tempo trabalhando e não tentando provar que está no lugar errado. Individualmente você não vai encontrar nenhum nota 10 ou candidato ao bola de ouro por ali, mas é difícil alguém ficar abaixo de sete. Quase ganhou a Champions há duas temporadas, e se não vencer agora, mantendo o foco e o trabalho vai conseguir mais cedo ou mais tarde, sem obsessão. Talvez se determinados profissionais do futebol brasileiro dessem menos importância às fofocas e ao clubismo que imperam na imprensa e olhassem com mais cuidado para os bons exemplos que vêm de fora aprenderiam que ter jogadores caros e ótima estrutura é apenas uma parte do todo que transforma um clube em campeão.

A Juve só tomou 2 gols na fase de grupos.passou incólume até agora no mata-mata(oitavas,quartas e semifinal).!

Exatamente isso. E enfrentaram o badaladíssimo ataque MSN e o até então “avassalador” ataque do Mônaco. Nenhum gol sofrido.

3 gols da Ponte Preta; 4 gols do Penarol em 2 jogos; 3 gols do Jorge Wilsterman; 10 gols em 4 jogos. Os números falam por si.

Isso porque tinha gente dizendo em fevereiro, com base nos jogos do Paulista, que temos “o melhor sistema defensivo do país”. Devaneio puro.

Analisando taticamente, totalmente desequilíbrado…… no setor de marcação ……Temos laterais que não marcam…..jogar só com um volante é pedir pra tomar gol……em vários jgs os únicos q marcam no time é a zaga e FM …..Moisés tá fazendo muita falta. ..no brasileiro foi um dos maiores ladrões de bola do campeonato ……

Agora vamos entrar na fase que se não trocar o técnico, jogamos o ano fora. Se começar o Brasileirão com ele, já era o campeonato. Acho até que passamos de fase na libertadores, mas ficamos pro primeiro time que jogarmos nas oitavas.

Nossa defesa sempre esteve mal esse ano. Eu comentei aqui quando estavamos com a melhor defesa no estadual que era muito mais incompetencia dos adversários que mérito. Todo jogo o time adversário tem chances claríssimas de gol em falhas nossas.

Vitor Hugo ou quer sair ou está machucado e no sacrifício. Acredito mais na 1a opção.

Na boa, acho que já deu para sacramentar que o EB é fraco, não sabe motivar o time, escala mau, normalmente mexe pior e simplesmente não consegue dar um padrão tático ao time. Valeu a tentativa de inovarmos com um treinador novo, mas o recreio já acabou e tá na hora de voltar para o batente e para isso precisamos de um treinador de verdade.

É incrível como o EB faz de tudo pra piorar o time.
Não deveria ter tirado o William. Dudu e Guedes estavam muito, mas muito abaixo do William.
Depois manteve o tchê tchê em campo e tirou o Thiago Santos. Perdeu completamente o meio ali.
Gostei muito do Guerra. É uma pena que o time não acompanha, incrível como ele é pouco acionado.
E gostei também do Bastos. Seguro na lateral, tanto na marcação quanto no apoio.
Mina bem abaixo hoje. Geralmente joga por ele e por quem está do seu lado. Hoje não jogou nem por ele.
Jean muito mal, no mesmo nível do primeiro tempo da semana passada. Prass mal também no único lance em que foi exigido, o pênalti pra mim foi infantil.
VH uma aberração. Por mim teria saído no intervalo.
Dudu e Guedes bem abaixo. Tchê tchê também. Thiago santos na média.
EB desastroso. Já está fazendo hora extra no comando do time, que continua sem comando.

Time mal treinado, sem aproximação , sem nada. Esse tal de Borja pode mandar embora que não joga nada, dinheirão jogado fora e além de tudo não se enturma com os outros jogadores e é ruim de grupo.
De bom,Alecsandro indo pro Coxa.

Muitas falhas individuais. Partida muito ruim. E o que ficou bem claro: ou ajusta o sistema defensivo ou o Palmeiras não chega a lugar nenhum. Não é possível tomar tantos gols. Desde o jogo contra a Ponte Preta. Lamentável.

Põe o Eduardo Baptista pra dar coletivas após os jogos e coloca um treinador de verdade para comandar a equipe!

Os 3 gols que tomamos foram ridículos, mas o segundo mostra perfeitamente oq é o time hj. Meio campo totalmente inexistente, um deserto. Só faltou esticarem um tapete vermelho pro cara. Qualquer timeco é mais organizado que o nosso. Será que terão coragem de trazer um treinador ou teremos que aturar o professor de educação física até nossa eliminação. E olha que pode ser em casa heim…e na próxima rodada. Eu não duvido de mais nada.

No lance, o tchê tchê está do lado do jogador que fez o gol, mas sequer fez menção de tentar encostar no adversário. VH vai afastando e oferece o chute. O único que tenta alguma coisa foi o guerra, que corre atrás do jogador, mas está muito longe.

Esse golzinho contra impediu que o Tucumán pudesse se classificar com uma vitória simples aqui.

Pelo jeito o Fraldão já gastou toda a sua sorte, que era o que ele podia nos oferecer, agora Mattos, por favor, contrata um técnico de verdade, porque senão todo seu trabalho de montar um super time e um elenco invejável irão por terra…

Verdade. Se acabou a sorte, que era o que restava de bom, pode demitir.

Ao dizer “super time” você está sendo uma verdadeira mãezona daquelas bem protetoras. Peneire o elenco e encontre um lateral de ofício que tenha condições de ser titular absoluto, uma dupla de zaga que seja confiante, dois volantes que saibam marcar bem e distribuir as jogadas com velocidade, um atacante que seja matador nato e que decida jogos importantes e um meia que deixe esse matador na cara do gol pelo menos três vezes por partida. Depois acrescente um técnico que saiba explorar as melhores características de cada um num padrão tático eficiente. Se conseguiu juntar todos esses ingredientes, parabéns pois encontrou um timaço, o único problema é que nessa condição certamente você não estará no Palmeiras de 2017.

Não vai mudar nada vai ficar esse técnico fraquissimo e jogadores sem vontade e pode ficar fora da libertadores ja q vai disputar a vaga com o Tucuman basta 3×0

Não. Só vão demiti-lo após a eliminação na Libertadores, o que é apenas questão de tempo. Mandá-lo embora agora seria admitir o enorme erro que foi contratá-lo, e isso não vai acontecer.

Extra! Extra! Devido a altitude San Genaro não teve fôlego pra salvar o Palmeiras no final do jogo…

Uma palavra: Constrangedor. É esse o futebol do elenco mais caro do Brasil?

Na boa, depender de um gol contra ridículo desses pra continuar vivo no jogo é pior que levar mais um. Pelo amor de Deus, demitam esse estagiasno hoje senão vamos dar um vexame digno de Tolima na última rodada. Não dá mais.

Como diz bem.o Aroni, esse técnico Fraldão é tão rabudo que pode acabar conseguindo um empate inimaginável!

Aí ele tira o único marcador do time ao invés de tirar o nulo tchê tchê…

Qual planejamento? Desde 16 de dezembro quando anunciaram o Bap só houve improvisação e amadorismo. Como já escreveram aqui, só estamos colhendo o que foi plantado.

Já estou com vergonha de pedir a San Gennaro pro Palmeiras virar todo jogo sem jogar bem.

Cara o que o Barcelona viu nesse Mina… pra ruim ele não serve, mas para o Barcelona ele não serve nem pra gandula.

Time totalmente exposto. …..futebol horrível pra variar. ……. o mattos tem que contratar um volante q saiba marcar e jogar pra entrar junto com o melo (se não for excluído da liberta)…….tche tche não marca ninguém. ….time tomando gols de times ridículos como este JW e penarol

Até temos esse volante, mas o perdemos no Campeonato Paulista, que aliás só serviu pra isso e pra comprovar que não temos técnico.

Cinco jogos na Libertadores, um grupo ridiculamente fraco e não saímos na frente contra ninguém (pode-se dizer apenas que “terminamos na frente” contra o JW no Allianz…), mas ainda tem gente achando que o Bap vai ser campeão do mundo com o Palmeiras…

Pois eh…o burro do técnico caiu na ladinha que o centroavante nao estava bem e tirou o unico cara q puxava a marcação do adversário. ..nao teve culhao pra deixar o Dudu no banco…eh isso q twmos pra hj no 1o tempo….e podem me crucificar aqui..mas sinceramente nao vejo futebol nesse time pra conquistar esse torneio. …time disperso..sem brio

Não é à toa que tomaram 3 gols da Ponte e 4 do Penarol. Os dois zagueiros estão péssimos e não há volante de marcação.

Pois é, mas o Peñarol “fez duas ótimas partidas contra nós” e hoje provavelmente o Jorge Foreman “disputa uma final de Copa do Mundo”…

O Bap é o técnico da pá virada. Primeiro pá no palmeirense, depois vem a virada.

HAHAHAH. Concordo com a parte da “pá virada”. Já o Eduardo Baptista não é técnico de futebol, nem aqui nem na p…

Mesmo que vire hj de novo tá muito nítido que com esse futebolzinho não vai chegar a lugar nenhum. Ainda dá tempo de tentar, mandando o Fraldão embora e contratando um técnico de verdade. Time não consegue dominar o jogo nem contra times pífios como o Jorge Wilsterman . Sem jogada ensaiada, zaga totalmente exposta e posicionamento ridículo dá defesa em bolas altas. Acorda Alexandre Mattos.

Deve ter treinado (e bastante) também lançamentos certeiros do Mina para a corrida dos atacantes na altitude. Quatro meses jogados no lixo, daqui a dez dias começa o Brasileirão e parece que estamos só treinando pra Dubai…

Aproveitem a sorte e contratem logo alguém que saiba de futebol pra comandar o time. Ainda tá em tempo.

Será que vamos ter virada? Será que vamos pra cima do Jorge Foreman? Será que teremos fantasmas dos três pontos? Será que vai aparecer alguma fofoquinha do Kfouri pra deixar o Bap macho na coletiva? Será que o Bap ensaia alguma coisa nos treinos?

Vende logo essa desgraça do vitor hugo para a Itália!! Errou um lance atrás do outro, até sair o gol!
E enquanto eu digitava o comentário sai o segundo gol….

Incrível. O Palmeiras disputa sua quinta partida na Libertadores, e até agora não conseguiu jogar um minuto sequer tendo saído à frente no placar (na única vez em que fez 1×0 o jogo acabou em seguida). Vai ter gente achando que isso é complô da Conmebol, que o Jorge Wilstermann “joga a partida da vida”, que tivemos três pênaltis não marcados e outras pérolas do tipo. Para mim o problema é bem mais simples: incompetência de quem monta o time. E o Gustavo tem razão: perdemos a chance de demitir o preparador físico no vestiário do Itaquerão, aí deu nisso.

Fico aqui pensando se durante a semana o Bap treinou lançamentos do Mina para o pessoal se matar de correr na altitude lá na frente, ou se os jogadores decidiram fazer isso por instinto natural mesmo…

Eduardo, estou conseguindo perder do pior time do grupo.
E com isso dando vida aos argentinos.
Última partida provavelmente com estádio vazio.
Olha como o Palmeiras se mata sozinho.

O pior time do grupo é o Peñarol. Levar duas viradas desse Palmeiras de 2017 não é pra qualquer um.

Bom início! Gostei!
Sinto em não poder assistir ao restante do jogo.
Estou muito gripado.
Boa noite a todos.
Até agora boa impressão do time
E belo gol anulado do Guedes.

Como demora horas pra liberar meus comentários, aí vai alguns: fora fraldão! Assim não dá! Goooooollllll! Bigode!

A vitória do Atlético Tucumán diante do Penarol, ontem, foi péssima para o Palmeiras. Uma derrota para o Jorge Wiltermann, hoje, pode transformar uma aparente tranquilidade (de conquistar um mísero ponto em seis possíveis) em pressão, pois o Tucumán poderia jogar por uma vitória para “roubar” nossa classificação (combinada com uma possível entregada do Penarol na última rodada para o Wiltermann), em pleno Allianz Parque. Para não termos que pensar em todas essas profecias, é melhor que o Palmeiras jogue o mínimo de bom futebol para conquistarmos esse ponto já hoje, e resolver sua situação, pois além de tudo já citado, pode se somar uma semana de imprensa gam.ba.mbi praguejando uma possível eliminação nossa. Palpite: Sep 1-0, gol de Borja.

Complementando o que você escreveu, que vai de encontro ao que eu já havia comentado ontem após a derrota do Peñarol: não seria uma mas três semanas de imprensinha maldosa na orelha de todos os palmeirenses, pois o jogo contra o Tucumán (provavelmente com estádio vazio) acontecerá apenas no dia 24. Cenário mais apropriado para uma tragédia, impossível, então vamos nocautear logo o Jorge Foreman e acabar com o problema na raiz, assim garantimos classificação, liderança do grupo e confronto com um segundo colocado nas oitavas, tudo no mesmo pacote.

E o Borja vai ficar chutando copos do banco. William Bigode e Roger Guedes serão titulares.

Acho difícil não levarmos gol, mas se não houver invenção maluca no esquema tático dá pra ganhar e jogar com estádio vazio e time reserva na última rodada. Vamos de 2×1, com vinte minutos de bom futebol e só.

Os comentários estão desativados.