Categorias
Libertadores 2017 Resenha dos Jogos

Libertadores 2017 Palmeiras x Atlético Tucuman: gols perdidos e vitória tensa

O Palmeiras venceu o Atlético Tucuman por 3×1 no Allianz Parque. Mina, Willian e Zé Roberto fizeram os gols palmeirenses.

Parecia fácil. O Palmeiras começou no estilo Cucabol com pressão sobre o adversário e marcando no campo deles. Guedes jogava muito pela direita e Guerra armava bem. O 1o gol saiu de uma jogada ensaiada. Zé Roberto tocou pra Guerra, que de primeira coloca Guedes na área que bateu cruzado e Mina empurrou pro gol.

Guedes dominava o lado direito. Mas esse domínio começou a fraquejar a partir dos 25 minutos. Os argentinos cresceram na partida e quase marcaram numa bola que explodiu na trave direita de Prass. E equilibraram o jogo.

Veio o 2o tempo e a coisa continuou ruim …. o Atlético melhor em campo. Conseguiu um empate num cruzamento na área onde Prass e Dracena bateram cabeça e um jogador de apelido “Pulga” marcou…. de cabeça.

Na sequência o time foi pra cima e quase desempatou. Cuca mexeu. Colocou Fabiano (tirou Guedes) e mandou Jean pro meio. Colocou Willia no lugar de um Borja que ainda não desencantou.

E funcionou.

Willian incendiou o jogo. O Palmeiras voltou a ganhar o meio de campo. E as chances começaram a surgir.

Foram várias. Em uma delas Willian tentou de cabeça, a bola voltou e o mesmo Willian estufou a rede. Willian ainda teria mais duas boas chances de gol. Bastos (que entrou no lugar de um muito eficiente Guerra) quase fez de cabeça. Mas abriu a jogada do terceiro gol, lançando Tchê Tchê que como lateral direito foi ao fundo e cruzou para Zé Roberto fazer um lindo gol.

Melhor em campo?

A redação do 3VV ficou dividida. Mina ou Thiago Santos?
O leitor do 3VV decide.

Fim de papo

Liderança garantida. O Jorge Wilsterman perdeu no Uruguai mas foi como segundo da chave.
Agora é esperar os sorteios para as oitavas. Mas apesar da classificação não ter sido ameaçada em minuto algum, a partida foi tensa.

Agora temos um servicinho pra resolver no Jardim Leonor. Sábado, 19 horas.

Saudações Alviverdes!

95 respostas em “Libertadores 2017 Palmeiras x Atlético Tucuman: gols perdidos e vitória tensa”

,E claro que saiu por causa da lava jato. E agora ela está chegando nos estádios.

E o Presidente dos gambas, estava reclamando na coletiva de ontem, que a concorrência é desleal Ha Ha Ha Ha, falando que o sucesso financeiro de outros times se deu graças aos bancos, inclusive o time do Sr° mamou 5 anos na Caixa( banco do povo), ganhando mais que os outros times, 30 milhões por temporada e queria mais ainda, por isso que a Caixa saiu fora dos marginais ou sera que o curintia saiu por causa da lava jato?
A mamãe grobo deposita 200 milhões na conta dos marginais, todo ano, quase 100 milhões, a mais que recebe o Palmeiras, vai chora na cama que é mais quente.

Esses dias os caras entendidos da imprensa estavam falando do Márcio Araújo como se fosse o novo César Sampaio kkkk…e querendo colocar o Willian Arão na Seleção​ rsrs. É impressionante como eles não ficam nem vermelhos ao passar tanta vergonha só pra fazer lob com o Flajuto. Beira o ridículo. O Flamengo na verdade é Diego, Guerrero e só…o resultado o é tudo pé de rato. Ou esses caras não manjam nada de bola mesmo ou fazem um esforço terrível só pra ter boas relações com a torcida do Urubu

O cheirinho penou com o patético goianiense mas a hora que tiver Conca , Diego e Everton
Ribeiro a coisa vai ficar boa pro time da carniça

Baita meio de campo, sem dúvida, mas como o Dedé Santana cover não abre mão de Muralha, Rafael Vaz e Massaraújo, é o mesmo que tirar 25 litros de leite da vaca e depois dar uma bica no balde…

Nosso adversário nas oitavas da Libertadores sairá deste pote: Nacional (URU), The Strongest e Jorge Wilstermann (BOL), Barcelona e Emelec (EQU), Guaraní (PAR), Godoy Cruz (ARG), e o CAP do Bap. Considerando que até lá o Cuca consiga ajeitar muita coisa que está errada, talvez os jogos menos complicados fossem contra Emelec, Godoy Cruz e o Guaraní. Os times bolivianos contam com o craque “altitude”, o Nacional é uma pedra no nosso sapato e o Barcelona, pelo que vi na partida contra o Botafogo no RJ, tem um time bem veloz e provocaria enfarte na nossa dupla defensiva de idosos. Pior mesmo acho que é o Furacão, que tem jogado muito mal em casa mas feito partidas boas fora, sem falar que o novo técnico daria a vida pra nos eliminar. Só por curiosidade, caso o sistema de cruzamentos utilizado até o ano passado fosse mantido, com a quinta melhor campanha o Palmeiras pegaria o quarto melhor segundo colocado, o Barcelona, e na sequência River Plate ou Atlético PR. E o único time brasileiro eliminado pelos resultados obtidos dentro de campo foi o do cheirinho, vexame que cada vez mais a imprensa vai ignorar.

Teremos mais de um mês até o próximo confronto pela Libertadores, ou até mais se os argentinos conseguirem adiar os jogos previstos para julho, conforme notícia de hoje, por conta das férias dos jogadores naquele país.
Enfim, Cuca terá um tempo razoável para estudar os adversários e montar a equipe para a sequência da competição continental.
Eu torço para o Palmeiras enfrentar Jorge wilstermann ou Barcelona na próxima fase.

Essa parada vai ser favorável ao Palmeiras. Nacional e Atlético-PR seriam os adversários mais “complicados”, mas não vejo nenhum time para nos assustar. Entre todos os participantes, apenas River Plate, Grêmio, Atlético-MG e San Lorenzo podem nos tirar a taça e, mesmo assim, vejo o Palmeiras como favorito.

Há adversários mais e menos complicados, porém jogando o que está jogando neste momento, o Palmeiras corre risco de ser eliminado por qualquer time e em casa. Depois dos apuros que passamos diante de três adversários fraquíssimos tecnicamente, dizer que nenhuma equipe nos assusta é pura soberba de torcedor fanático. Se o clube pensar da mesma forma (o que não acredito), cai nas oitavas.

É justamente por isso que digo que a parada vai favorecer ao Palmeiras. Até enfrentarmos esses adversários, acredito que o Cuca vai ajustar o time e fazer do Palmeiras um time difícil de ser batido, como no Brasileiro de 2016.

Naquela vez ele teve cerca de 20 dias entre a eliminação no Paulista e a estreia no Brasileiro pra fazer acertos. Bem diferente da situação atual.

Também acredito que essa parada seria boa para o Palmeiras, pois daria ao Cuca mais tempo para organizar o time e a tendência aí é melhorar o futebol apresentado.

Avenida Zé 43 e Avenida Jean, estão quebrando Plameiras no meio.Egídio e Maike de titulares, pra ontem.

Egídio é um a menos. A gente precisa de um lateral esquerdo pra ontem, até porque o Michel Bastos joga muito melhor pela ponta direita no lugar do Roger Guedes.

Eu, com 52 e barriga igual à do Walter, marco melhor que o Egídio…

Calleri desligou-se do futebol inglês. Esse é o cara pra disputar com Borja, além de que daríamos o troco do Allan travec.

Também pensei nisso quando li a notícia, mas essa menina já disse que só voltaria pro Brasil pra brincar de boneca lá no Jardim Leonor…

borja infelismente nao se adaptou ao palmeiras, sindrome do pato, alan guimaraes precisa ser testado na meia, no brasileirao aos poucos, mas quando moises voltar o mar vai se abrir de novo, vitinho e iacovelli merecem uma chance tbm brasileirao para testa los, cuca e grande tecnico vai melhorar o time mas precisamos de um centroavante ou atacante mais agudo, taison seria muito bom

Só acho que o momento de se testar garotos e promessas já passou, quando enfrentávamos os Linenses da vida e o treinador de então só estava preocupado em garantir seu emprego. Talvez em alguns jogos em casa contra Avaí, Atlético Goianiense, Bahia, Vitória e Sport (com todo respeito a esses times), dependendo das circunstâncias, eles possam entrar.

O time jogando contra um time pequeno da Argentina dentro do Allianz, e o Thiago Santos sair como o melhor do jogo??? com certeza algo esta errado. O Cuca precisa urgentemente corrigir nosso sistema defensivo se quiser pensar em títulos. Lado esquerdo Dracena (35) e Zé Roberto (42) é impensável pela exigência física e velocidade dos jgs hj em dia. É preciso um time muito mais equilibrado e a defesa com estes 2 precisa ter muito mais proteção no meio. Ontem foi realmente uma pelada e pra mim um exemplo de peladeiro é o tche tche atualmente. Acho um bom jogador mas não marca ninguém, não divide uma bola. Libertadores o meio campo tem que morder o tempo todo. Não da pra deixar o adversário tocando bola e criando varias chances. Pegar um time com o ataque um pouco melhor e será fatal. Temos uma zaga lenta, laterais lentos e o Cuca tem que achar um jeito de deixar o time equilibrado, ou colocando o Jean no meio, M.Bastos, tem que treinar alternativas. Da forma como jogamos esta primeira fase, tomando vários gols e sufoco de times limitados acho difícil chegarmos ao titulo. Libertadores se ganha muito mais com a defesa sólida.

O Thiago foi escolhido melhor em campo porque, sendo o único na marcação, teve números expressivos, sobretudo nos desarmes.
Grande partida, cumpriu muito bem a função para a qual foi escalado.
Pra mim ficou claro que o Cuca jogou pra ganhar de mais gols, por isso abriu o time. Palmeiras deve ficar com a quarta ou quinta campanha, apesar do EB.
Tivesse feito três de vantagem ontem seria terceiro ou quarto.

O ano passado acabou faz tempo. Zé Roberto não tem fôlego pra jogar na lateral mais. Quanto ao
Jean , está mal fisicamente, basta ver o gol dos caras ontem, fora um monte de jogada nas costas, se não
melhorar fica difícil acreditar nesse time.

O jogo de ontem apenas atesta o que já desconfiávamos: Cuca terá muito trabalho para corrigir as bobagens que o EB fez, principalmente no que se refere a marcação (tá uma baita bagunça). Infelizmente não temos tempo para só treinarmos, ou seja, as correção terão de ser feitas ao longo do campeonato, no sábado eu colocaria o Thiago Santos e o Felipe Melo junto, o primeiro para marcar (ontem ele foi perfeito) e o segundo mais adiantado para facilitar a transição da defesa para o ataque.

Como eu queria ver o Palmeiras dominar um jogo do começo ao fim sem sofrer , sem tomar sustos, com maturidade, cadenciando quando preciso, agredindo a maior parte do tempo em busca da vitória sem se expor a contrataques. Mas é só um sonho. Temos jogadores ansiosos, afobados, nervosos até qdo estamos vencendo e jogando melhor, vai entender? Não dá pra entender porque o Fernando Prass no alto dos seus quase 40 anos ainda se desespera qdo tem a posse de bola e sai dando um chutão feito doido. Por que não conseguem trocar passe qdo vencem por 1×0 e já está classificado mesmo que perca por 1? Eu nem acho o Tucuman essa várzea toda, os caras tem jogadores que vão pra cima, raçudos e até com alguma técnica mas era possível fazer um jogo melhor ontem. De bom fica o registro ao Cuca que consegue enxergar o jogo como poucos e insiste com jogadas ensaiadas que faz muita diferença. Mas é preciso melhorar e pro mata mata. É possível ser campeão como na copa do Brasil 2015 sem apresentar um futebol convincente, mas não é o ideal. Acho que vamos evoluir ainda, pelo menos espero que sim, espero tbm que recuperem o Borja, precisamos de um centroavante matador nos mata matas. Libertadores é muito difícil.

Jogo extremamente controlado durante os 20 minutos iniciais. Marcação na saída de bola com pressão forçando o erro adversário, variedade na troca de passes, intensidade com a bola nos pés e sem ela também.
Tudo o que esperamos de nosso time, conseguimos ver no início do jogo. É claro que essa intensidade iria baixar com o desgaste. Mas o time tomou uma bola na trave e sentimos o golpe, e o limitado técnicamente, porém, valente Tucuman cresceu no jogo.
Borja, infelizmente é extremamente egoísta, só vai comemorar seus próprios gols. Quando é substituido sem ter feito bom jogo, sai putinho, com raiva… Ponto que o Cuca precisa trabalhar, fazendo o jogador se sentir parte do grupo.
No mais, precisamos de uma cobertura nas laterais… Continuamos muito vulneráveis

Algumas constatações: Michel Bastos é o jogador mais lúcido e melhor tecnicamente do grupo e inexplicavelmente é reserva; Edu Dracena quando ainda não era titular absoluto ia bem, depois de virar titular tem falhado muito, contra o Inter (no jogo aéreo) e ontem foi demais; Dudu, Guedes e Borja não querem saber se tem companheiro melhor colocado, o negócio é chutar em gol, as vezes até sem ângulo, em cima da marcação; o Prass voltou a dar os “50 chutões por jogo”; ontem teve falha absurda, errar em bola com as mãos num lance fácil foi vergonhoso.
Jean foi muito mal; e o Zé Roberto como último homem? É inacreditável. Aconteceu também contra o Inter. O Cuca tá louco.
Ainda bem que o Thiago Santos fez uma excelente partida, junto com o Guerra.

o problema é que perdemos 6 meses com o Eduardo Batista… o time deveria estar muito mais estável, mas não tinha o que fazer, agora é correr atrás do prejuizo…

Na minha opinião, está na hora do Juninho entrar no lugar do Dracena e o Michel Bastos no lugar do Super Choque (Zé Roberto). Os dois ficariam para “suplência”, pois são ótimos jogadores. Tem que ter paciência com o Borja o garoto está meio perdido. Agora esse Mina, pelo amor de Deus, não pode ir embora. É o novo Luis Pereira, como joga essa cara. Renova Prass. Dá gosto ver o Cuca mexer no time, não é nenhum aprendiz.

Confesso que ontem fiquei pensando o motivo de o time se expor tanto.
E a única coisa que me veio à cabeça foi que o Cuca tentou fazer um bom saldo de gols.
Mas poderia ter feito de outra forma, com o time mais compactado e saindo nos contra ataques, e não partindo pro jogo franco contra um adversário que nada tinha a perder.
Enfim, espero que para a próxima fase já tenhamos Luan e Juninho inscritos, porque é complicado pro Mina jogar por ele e pelo Dracena.
E que fixem o Bastos logo na lateral esquerda.
E que o Mayke seja outra boa surpresa e assuma a lateral direita com boas atuações.
E que o Cuca, quando o Guedes estiver muito bem no jogo, tenha coragem de tirar o Dudu de campo.

Uma coisa que me impressionou (não deveria) na imprensinha hoje foi que ao falar do 1o gol dos urubus, que ao ver o lance dá a impressão de impedimento, eles foram categóricos “em posição legal, marca o gol” enquanto que no nosso primeiro gol, que a impressão é a mesma (de impedimento, mesmo não estando), não falaram nada. Depois torcedor é que é chato.

Ok que Jean e Zé não estão em boa fase, agora dizer que com eles não vamos a lugar nenhum só pode ser brincadeira ou não sabe que esses dois jogaram bem ano passado (no time que fez o melhor returno da história).

Qto ao Borja, que egoísta. Se acha o Pelé, insubstituível. O cara é um morto, esse sim, não vai atrás da bola, não se posiciona e nem marca. Além de ficar puto qto, lamentável. Esse deveria ver alguns jogos de Jesus.

O campeonato de 2016 acabou há seis meses, Zé e Jean estão mal e isso é um fato inegável. Ter lugar cativo num time com base no passado e não no presente é um dos caminhos mais curtos para o fracasso em qualquer clube de futebol. Quanto ao Borja, no dia em que ele for o único egoísta do ataque (aliás, do time), que volte pra Colômbia, pois tem gente mais antiga de clube que não vê a hora da janela de meio de ano chegar para cair fora, e para isso quer decidir tudo sozinho.

Quero ver sábado no panetone. As meninas virão com tudo pois contra nós lá sempre jogam bem. ;E
óbvio que a Rogéria ceni viu o jogo e vai jogar em cima do cansado Jean levantando bola pro Pratto
disputar de cabeça. William é jogador de segundo tempo e eu entraria com Michel Bastos que deve estar louco pra arregaçar as bambis.

Pra quem gosta de ver só o resultado pouco se importando com o jogo, foi uma ótima vitória. Já pra quem gosta de futebol de verdade, apesar dos bons momentos no início e no final da partida, quando o jogo coletivo fluiu, as preocupações aumentaram. Uma defesa com Didi, Dedé, Mussum e Zacarias no auge das trapalhadas não levaria tanto sufoco de um time que, para minha surpresa, merecia melhor sorte na competição, pois foi o único adversário de Libertadores que veio ao Allianz disposto a jogar pra ganhar, até pela necessidade de sobrevivência, e esteve perto de obter êxito. Acho incrível que com elenco tão numeroso (mas não tão talentoso, como fica provado a cada dia) não tenhamos opções para tantas posições estratégicas. Se perdermos o Guerra (que me desculpe o 3VV, mas o melhor em campo não foi nem Mina nem TS, mas o venezuelano), não há um meia com sua capacidade no elenco. O Borja não tem sombra pra disputar posição com ele (apesar de que pelas últimas atuações, até a sombra dele joga mais). As laterais, então, meu Deus… Limitar o Michel Bastos – que precisa ser titular urgentemente junto com o Bigode – para a ala esquerda será desperdiçar seus recursos pela direita, onde vem atuando bem. Temos pouco mais de um mês para acertar muitas coisas, ou dependendo do adversário das oitavas para nós a Libertadores terminará, assim como em 1999, em junho, porém ao contrário daquele ano, sem taça. Por fim, lamento por quem tenha saudades do Bap, mas assim como a derrota de sábado essa vitória vai pra conta do Cuca, que vai sofrer muito acertando esse motor com o carro em andamento.

Concordo com vc, Eduardo, quando afirma que o Guerra foi o melhor em campo. Penso da mesma forma, apesar das grandes atuações do Mina e do Thiago.
Mas não dá pra esperar que ele tenha um substituto que jogue tão bem quanto. Se ele não puder jogar, provavelmente o Cuca armará o time como no ano passado, quando ele não tinha armador no time.

Com Zé e Jean nas laterais não vamos em lugar nenhum. Bola alta nessa defesa é mais perigoso que pênalti. Mas o destaque é o morto vivo chamado Borja, 35 milhas jogadas no lixo.

Pois é, só que jogador algum deve se livrar de merecidas críticas apenas por ter feito gol. Que se faça justiça, o Zé é exemplo pra muito moleque que não tem vontade de correr, e não tem culpa se não tem reserva que preste, porém não pode ficar tantas vezes no mano a mano. Por mim entraria de volante no lugar do Felipe Melo, mas na lateral não dá mais, e se o Cuca não percebeu isso já estamos eliminados.

Os comentários estão desativados.