Pós Jogo Coritiba 1×0 Palmeiras: depressão

Ok que os desfalques eram importantes: Jean, Mina, Dracena, Guerra, Borja, Dudu.
Ok que a escalação parecia ser a melhorzinha que Cuca podia fazer: Prass, Maike, Antonio Carlos, Juninho e Egidio; Felipe Melo, Tchê Tchê, Thiago Santos e Michel Bastos; Keno e Willian.
Ok que o Coritiba faz um início de campeonato bom.

Mas é inadmissível perder uma partida dessas.

Alguns jogadores do Palmeiras parecem não ter condições de vestir a camisa do atual campeão brasileiro e de um time que aspira ser campeão da Libertadores. Nem precisamos citar os nomes. O torcedor está vendo.

Três chutes a gol no primeiro tempo foram de Felipe Melo, Tchê Tchê e Michel Bastos.
No segundo tempo uma chance com Hyoran quando o Coritiba quase implorava pra tomar um gol.
Os meias contratados esse ano não criaram quando entraram em campo. O lateral direito deixou o jogador do Coritiba na cara de Prass (que convenhamos, deixou o gol aberto). O lateral esquerdo não consegue acertar um cruzamento (ok, esse foi contratando em outra temporada). A zaga não conseguia sair jogando. O ataque não finalizava.

Logo, alguma coisa está profundamente errada. Teoricamente esse elenco milionário seria o melhor do Brasil.

Então com a palavra o Sr. Alexandre Mattos, que teve à sua disposição todo o dinheiro solicitado para contratar quem quis para a importantíssima temporada 2017. Alguns com fama, outros sem. Poderia por exemplo começar explicando como o Campeão Brasileiro pretende disputar três competições importantíssimas com esse nível de “reservas” que entraram em campo no Couto Pereira nesta noite de quarta feira. Ou foi apenas uma noite infeliz desses jogadores? Ou nós aqui e boa parte dos torcedores estamos muito críticos? Somos todos corneteiros?

Haja depressão!