Categorias
Opinião

Opinião: vai ter que ser paciente

Opinião 3VV
Com a colaboração do Estagiário Sr.

Ainda com dor de cabeça pelo mau resultado da rodada, o palmeirense foi dormir neste domingo com três dúvidas na cabeça:

– Nosso time (e elenco) não é tudo isso que acreditava?
– Cuca não é a salvação e só foi campeão ano passado porque tinha Jesus e Moisés (sem trocadilhos)?
– Isso tudo é momentâneo e logo logo Cuca e o elenco vão estar na mesma sintonia e o time voltará a vencer de forma consistente?

Apesar da paixão incondicional do palmeirense e sua bipolaridade – ora vamos vencer o Real Madrid, ora vamos perder tudo em 2017 – talvez as três dúvidas sejam pertinentes.

Quem acreditava que tínhamos um super elenco começa a ficar preocupado. Com carências nas laterais, sem um meia para substituir Guerra, algumas peças caindo de produção (Jean, Tche-Tche, Dudu…) e Borja demorando pra emplacar, esses primeiros cinco meses e alguns dias do ano serviram para mostrar que nosso elenco tem vulnerabilidades. Preocupantes, afinal gastou-se muito dinheiro nele. Essa conta vai pro Mattos. Mas quem paga no final do dia é o Palmeiras.

E Cuca? O treinador deve ser junto com Tite o melhor que temos no Brasil. Mas não faz milagres. Ele mesmo disse isso. Sem a espinha dorsal Victor Hugo – Moisés – Gabriel Jesus (e principalmente por conta destes dois últimos) Cuca precisa achar outra formação. Guerra é muito bom, mas parece lento para a saída de bola rápida que víamos em 2016. Jesus (figuradamente) fazia milagres enquanto Borja ainda precisa se adaptar a outro estilo de jogo. E Moisés deve ainda levar dois ou três meses pra voltar.

O que se espera e torce: esse time ainda vai melhorar. Cuca vai encontrar a melhor formação. Está testando os jogadores em diferentes posições. Já na partida contra o Atlético MG percebeu-se alguma evolução. Keno teve uma chance boa no primeiro tempo, Willian desperdiçou um penal e Borja, no 2o tempo, quase marcou em boa jogada de Keno. Pode parecer pouco, mas é muito se comparado com as últimas três partidas.

Mas o que me parece é que ser considerado franco favorito a tudo e eleito o melhor elenco do Brasil, tem atrapalhado os jogadores. Muita conversa, muitas entrevistas, muito papo sobre excesso de dinheiro e estrutura, com certeza não fizeram bem. Ano passado Cuca fez o contrário. De patinho feio, o treinador levantou a auto estima do elenco. Esse ano, é o inverso. Tem que baixar a bola e fazer o pessoal correr e jogar pelo prato de comida, mas sem pressão em ser o maior do Brasil.

Ou seja, boleiros e professor precisam trabalhar e encontrar a melhor formação e plano de jogo o mais rápido possível. Enquanto isso o palmeirense precisa ter paciência com Cuca e elenco. Não por condescendência, mas porque não tem alternativa. Esse é o elenco que vai até o final do ano disputar Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiro. Pode até haver um ou dois reforços, mas o time é esse aí. E se quisermos chegar a algum lugar em 2017, elenco e comissão técnica vão ter que melhorar muito, mas a torcida vai ter que fazer sua parte e abraçar mais uma vez o elenco como o fez em 2016, e “blindá-lo” contra as cobranças. O Allianz precisará voltar a ser o inferno verde.

Por enquanto é esfriar a cabeça e esperar mais avanços nas próximas partidas.
Afinal, não estamos na fila como o vizinho de muro…
Esperamos que a evolução venha a tempo para conquistar os títulos – todos eles, sem priorização – que estamos disputando. Afinal foi montado um elenco forte para isso. Ou não?

Saudações Alviverdes!

48 respostas em “Opinião: vai ter que ser paciente”

Faz tempo que não passo por aqui. Sou do tempo que o 3vv era um blog e que a possivel a chance do Vicente ser presidente era só uma brincadeira entre nós frequentadores. Muita coisa mudou e o Palmeiras também. Na década passada, enojava nos (os 3vevistas) a diretoria bambi, comandada por Marco Aurelio Cunha, jogar sujo de todas as maneiras pra ganhar jogos. UMA DAS ESTRATÉGIAS MAIS SUJAS ERA DAR EM CIMA DE JOGADORES DO TIME ADVERSARIO EM VESPERA DAS PARTIDAS. Era corriqueiro. Eu sou palmeirense, mas quero que amanha o time apanhe como nunca. Ser palmeirense é acima de tudo ter honra. Mas a honra pelo visto ta morrendo. Dar em cima de jogador do adversario em vespera de jogo é um absurdo. É nojento, é trapacear, é ser bambi. Que a torcida do Palmeiras olhe para o passado e veja quem eramos, quem somos e quem estamos querendo ser. Sou mais a serie B com cabeça erguida do que um titulo ganho sujamente. Se eles se sujaram para ganhar, problema deles. Eu quero um palmeiras limpo, ao menos no futebol.
Palmeiras oferece R$ 40 mi, Richarlison pede para não jogar e Flu se irrita… – Veja mais em https://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2017/06/09/palmeira-oferece-r-40-mi-richarlison-pede-para-nao-jogar-e-flu-se-irrita.htm?cmpid=copiaecola

E os palmeirenses que vão ao Couto Pereira já adquriram os sinalizadores?

A torcida dos gambas faz uso desses artfícios em todos os jogos na arena lava jato, bate na PM e entra com faixas e a mamãe grobo

A mamãe grobo fala que faz parte da festa. Aroni a CBF,RGT e STJD querem que curitia e framengu fiquem campeão o resto é resto.

Ano passado também queriam essa dupla ganhando tudo, nós jogamos um pouquinho de futebol e fomos campeões – inclusive quase ganhando no Couto Pereira, o que só não aconteceu por causa de torcedores (pelo menos esses podem ser considerados “culpados” de alguma coisa) com os tais sinalizadores, que embora legais e tal são PROIBIDOS. Lei não foi feita pra se gostar, mas pra ser cumprida.

Esse site não é cerveja mas tbm temos que apreciar com “moderação… Vai tomar no cú moderação!!!!!!

O pessoal precisa separar duas coisas aqui.

O time foi campeao dois anos seguidos? Sim
Foi campeão com um futebol feio e burocrático que funcionou? Sim
Isso tira o mérito da conquista? Não.

Não estamos reclamendo que os titulos não vem. Estamos reclamando que o futebol apresentado é péssimo. Ganhamos nos ultimos dois anos com um péssimo futebol, não ha como negar isso. E deixar de se incomodar pelo desempenho horrivel do time em campo só porque ano passado ganhamos algo é o que deu inicio aos 15 anos de limbo que enfrentamos.

Futebol horrivel com titulos? Otimo, quero. Mas vou comemorar reclamando mesmo assim.

Eu também, e saber que temos palmeirenses assim na nossa torcida me deixa orgulhoso e com a certeza de que, apesar da turma do “entreguem as taças”, o Palmeiras é mais que Cucabol e estádio lindo. Dez, nota dez!

Por que poupar? O time com apenas quatro pontos, de 12 disputados e vamos para um jogo dificílimo, em Curitiba, com um time misto no principal campeonato do país? Esses caras ganham salários astronômicos e não podem jogar duas vezes por semana? Eu não vejo um Cristiano Ronaldo sendo poupado do Campeonato Espanhol. Vejo ele em todos os jogos, contra Barcelona ou Granada. Tá tudo errado mesmo.

Não querendo justificar o que nem sempre consegue ser justificável, nem livrar a cara do companheiro de histórias do Pedrinho e da Narizinho (que anda mais com cara de Rabicó, se é que você me entende…), o time que praticamente vai se conhecer daqui a pouco dentro do gramado do Couto Pereira só está nessa condição por conta de contusões e (pasmem!) porque estamos dentro de uma data FIFA, que desta vez para as seleções sul-americanas representa apenas amistosos. É duro, mas para quem tinha até ontem de manhã o “melhor elenco das Américas” deveríamos estar preparados. E quanto ao CR-7, ele só arrebentou nessa reta final de temporada, principalmente na Champions, porque (a contragosto, mas percebe-se que valeu a pena) ficou de fora de várias partidas contra galinhas mortas, e até por isso o Messi foi artilheiro do Espanhol, pois diante desses galináceos o gajo fazia pelo menos três por jogo.

Meu time titular
Jailson
JEAN(ele caiu de produção porque o Cuca tirou ele da lateral e o Maike é ruim pra caramba), Mina, Antonio Carlos (Luan quando estiver disponível ), Egídio (com Thiago e Melo dá mais proteção para colocar o Egídio)
Felipe Melo, Thiago Santos, Guerra (só no primeiro tempo, no segundo entra o Willian e o Dudu vem para o meio)
Keno, Borja(Wiliam só rende quando entra no segundo tempo), Dudu

Vamos para Curitiba sem Mina, Dracena, Jean, Guerra , Dudu e Borja. Não que estes ( exceto Mina) estejam jogando uma enormidade, o problema maior é que quem entra no lugar consegue ser pior ainda. Já podemos considerar mais uma derrota e se não for exagero demais, começar as contas pra nos livrar da degola. Pessimismo que sempre andou lado a lado conosco dessa vez , pra esse jogo , anda até uns passinhos mais adiante. O Coxa que nunca aliviou pra nós , provavelmente não será dessa vez q o fará. Só espero duas coisas: não tomar goleada , nem gol do Alecpança, de resto tudo certo, aceito até um golzinho do gladiador de araque. Meu time pra hj: Prass, Maike, Antônio Carlos, Juninho e Egídio; Thiago Santos, Tchê Tchê e Raphael Veiga, Michel Bastos , Willian e Keno. E que San Genaro esteja num dia bom.

O time foi pra Curitiba tão desfigurado e entra em campo com tão poucas chances de vitória que não duvido nada jogarmos bem e ganharmos, já que o peso de “melhor elenco do país” agora foi definitivamente pras costas da urubuzada.

To apostando tudo nessa teoria tbm viu Eduardo. Eu tô tão certo de que vamos perder hj que lá no fundo tem aquela esperança de golear por 1×0 e quem sabe começar uma reação nesse Campeonato que não somos obrigados a conquistar mas q na minha opinião seria um vexame não brigarmos lá em cima o tempo todo, devido ao baixo nível dos adversários. Espero tbm q essa contratação do Everton Ribeiro pelos mulambos nos faça bem e tire um louco desse peso q colocaram ao repetir tantas vezes q temos o melhor elenco do país. Agora a pressão maior deve ficar do lado de lá.

Eu me lembro de uma partida do Brasileiro de 2009 contra os urubus no Maracanã (foi inclusive no mesmo dia da final da Libertadores, quando o Estudiantes virou contra o Cruzeiro no Mineirão), quando o Luxa havia sido demitido, o Jorginho assumiu interinamente, o time era uma incógnita total e acabou jogando muito bem, ganhando por 2×1 e dando uma arrancada assustadora que só não culminou no título porque faltou comando e organização. Quem sabe, numa dessas, a história não se repita.

Acho que é mais por causa da força da gravidade, mesmo…

A maioria da torcida alviverde quer o retorno do Valdívia essa cota: 60% a favor e 40% contra. Quem será quem tem razão?
Os que são a favor, querem terminar o ano em Abu Dabi, os que são contra vão acabar o ano com Vitinho sendo uma eterna promessa.

Mas o Valdívia já está jogando em Abu Dhabi. Não precisa vir pro Palmeiras pra voltar pra lá? Pode esperar a gente chegar e assistir o jogo da arquibancada.

Aroni, o framengu tem 3 meia atacantes: Diego, Conca e Everton Ribeiro. O Palmeiras tem o Guerra que é meia boca e o Vitinho jogadorzinho fraquinho, desses 3 do framengu, sou mais o Conca.
Só sobrou o Valdívia, mas temos o Vitinho que não consegue fazer gol nem na copa sp de jr.
Cadê o planejamento?

Cadê o planejamento? Guerra, Veiga, Hyorran (não sei como escreve). Contratou 3 meio-campos assim com o flamerda… ironic mode on kkkkk

Parceiro, esses jogadores que estão no Palmeiras não fazem nem sombra ao trio do flamídia.

Penso que os tais 40% são palmeirenses que se incomodam por serem feitos de trouxas por um ex-jogador. Mas, realmente, trazer o Valdisney em junho vai salvar o planejamento do ano. Sassinhora…

Neste momento acho que terminaremos o ano sem ir pra Abu Dabi mesmo e com o Vitinho continuando a ser uma promessa, mas se o Valdisney não vier teremos um bônus sem preço: consciência tranquila.

Por mais que se queira, as dúvidas ou crenças vão se eternizando; sim porque a verdade não é absoluta ,e como disse Galileu, ela (a verdade) é filha do tempo, e não da autoridade. Dito isso, O elenco não éo melhor de todos, e nem o pior. Cuca não é o melhor dos técnicos, e nem o pior. Tite seguramente no mesmo raciocínio. O tempo,e só ele vai nos mostrar quem fica e quem vai. Não gosto do endeusamento prematuro de nada, principalmente de seres humanos. Então senhores, vamos devagar com a canôa, porque saber remar é necessário, e sonhar não é preciso nessa hora. Cuca é bom o bastante, o elenco é forte o bastante, então vamos torcer, incentivar sempre. Assim temos ceretza que os objetivos serão alcançados.

Ja disse e repito. Me agradaria mais se o Cuca voltasse depois de estudar e se aperfeiçoar na carreira.

Ele ficou 5 meses de folga sem fazer nada e voltou querendo continuar o que fez ano passado. Um futebol ruim que conta com a sorte e o esforço dos jogadores.

O problema é que esse ano a sorte não é tão parceira e os jogadores que davam o sangue por não terem tanto nome ou ainda não terem ganho nada (Moises, Jesus, Xavier, Tche Tche, V.Hugo, Dudu…) Ou não jogam mais, ou são “atuais campeões brasileiros” e parece que subiu um pouco na cabeça.

Sem surpresas com os resultados ate aqui.

Outra análise perfeita e lúcida. Parece que depois dos devaneios dos últimos dias (torcedor é o culpado de tudo, Valdívia é a solução e vai arrebentar, Jesus não é craque mas um superestimado etc) o raciocínio começa a prevalecer entre a torcida, ou pelo menos uma parte dela. Fui a favor do retorno do Cuca, mas concordo plenamente: ele parece ter ficado refém do seu “Cucabol”, e agora que não tem mais as peças que faziam sua engrenagem se mover quase perfeitamente parece perdido. Prometeu se reciclar mas não o fez, e agora todos (nós e ele) sentimos o quanto isso fez falta.

Torcida, jogadores e dirigentes, enfim, toda a comunidade palmeirense, deveriam decorar alguns mandamentos:

O Palmeiras não é o Real Madrid.
O Palmeiras não é o Real Madrid das Américas.
O Palmeiras não é, de forma indiscutível, o melhor time da América do Sul.
O Palmeiras não é, de forma indiscutível, o melhor time do Brasil.
O Palmeiras não é, de forma indiscutível, o melhor time do estado de São Paulo.
O Palmeiras não é, de forma indiscutível, o melhor time da cidade de São Paulo.
O Palmeiras não tem um elenco extremamente melhor que o dos rivais.
O Palmeiras não tem três times com igual capacidade.
O Palmeiras só será campeão do mundo se vencer a Libertadores.
O Palmeiras tem muito dinheiro, mas isso não significa certeza de títulos.
Depois que tudo isso for devidamente decorado e assimilado – não decorado – o Palmeiras estará muito mais perto de conseguir vencer o Brasileiro, a Copa do Brasil e a Libertadores. E terá, então, o direito de vencer o Mundial, provando assim que é o tal Real Madrid das Américas.

Clap clap clap clap clap… (onomatopeia para aplausos). Os seus “mandamentos” deveriam ser colocados em duas tábuas e distribuídos (não necessariamente pelo Moisés, para não perder o trocadilho infame) entre toda essa turma que você citou, especialmente alguns torcedores que não admitem que “de vez em quando” (pra ser bonzinho) jogamos mal, falhamos e somos superados por méritos alheios. Parabéns pela lucidez.

Pfff… Isto é um copy-paste do texto do blog do Menon no UOL… faltou dar os créditos… Não que o Palmeiras esteja uma maravilha, mas os cornetas deste site adoram estes discursos feitos por quem desvaloriza o Palmeiras sempre que pode.

Se os cornetas adoram, não sei. Que é a mais pura verdade, só não aceita quem é masoquista, cego ou ambos. A turma do “entreguem as taças” não tem muito compromisso com fatos ou verdades, esses “fantasmas dos três pontos” nem de futebol devem gostar. E quem gosta de desvalorizar o Palmeiras é quem se contenta com mediocridade.

Eduardo, esse seu blablablá vem desde 2015. O seu pessimismo garantia que o Palmeiras nada ganharia em 2015, nada ganharia em 2016 e nada vai ganhar em 2017. Em contraponto, eu – tido como superotimista por você – sempre acreditei nas conquistas nos anos citados e também acredito agora em 2017. Me parece que os fatos me dão razão.

Outra coisa, pra mim o Cuca voltou querendo aparecer. Tá inventando muito. Na direita quem joga? É Mayke, Jean ou Fabiano? Na esquerda é Zé, Egídio ou Michel? E a zaga é dupla ou trio? E o Felipe Melo é titular, reserva ou terceiro zagueiro. E o ataque, Borja é titular? Willian é reserva? Roger Guedes é titular? Ah não! Agora é o Keno que joga. Fica esse samba do italiano doido quando o técnico, que para a maioria era o salvador da pátria, quer aparecer mais que o time. Só falta o Valdívia.

O que não me entra na cabeça é o fato do Palmeiras não jogar bem nunca. Seja com Cuca ou sem Cuca, contra um adversário forte, de Série B ou um clássico, dentro ou fora do Allianz, pela Libertqdores ou Paulistão. Chegamos ao cúmulo de querer de volta um cara que mal entrava em campo. E dizer que o time está evoluindo é mentira. Não está. E se não mudar pelo menos postura o quanto antes, vai passar carão este ano. Vai ganhar só a estrela vermelha mesmo.

O Zé 43, pra mim já deveria ter parado, a maioria dos gols sofridos são nas costas desse senhor, o Cuca insiste e vai com o Zé pra Curitiba. O Jean ta jogando mal a muito tempo.
No alto da glória, já levantamos uma taça com o gol do Betinho, hoje, temos um elenco bem melhor é só tirar quem ta jogando mal.

Levantamos taça no Couto Pereira com um empate que nos favorecia. Uma vitória lá, que nesse momento é fundamental, não acontece há vinte anos. Nesse período, a despeito do hiato já citado em 2012, a coleção de fracassos é enorme. E se tirarmos quem está jogando mal não teremos quórum pra entrar em campo…

A questão, Aroni, que jogar bem pra vc pode ser diferente de jogar bem pra A, B ou C.
Ano passado, em minha opinião, o time jogava bem porque executava muito bem o que era proposto. Corria poucos riscos e controlava o jogo. E quase sempre saía com o resultado desejado ou necessário.
Não era um futebol bonito ou vistoso, mas era um bom futebol praticado.

Entendo, Alex. Cada tem uma opinião sobre o que é jogar bem. Para o Cuca, por exemplo, o Palmeiras contra o Cam jogou “muito bem”. Eu discordei dele radicalmente, mas entendi. è resultado da pobreza futebolística, quase que total, existente já há alguns anos no Brasil. Já estou consciente de que futebol vistoso e bonito no Palmeiras que eu já vi (entre 93-96), não verei jamais. Critico futebol porque gosto de futebol. E se um dia o Palmeiras ganhar esse bendito (ou seria maldito?) Mundial de Clubes, darei importância 100% ao futebol bem jogado e 0 ao resultado. Mas respeito a opinião de todos.

O Michel Bastos poderia fazer a função de meia armador, chuta bem de fora da área e da várias assistências.
A leiloca quer bancar a vinda do Tardelli.
Dudu que tem propostas do Beskitas da Turquia e Roger tatuagens devem sair na janela de tranferências do mês de junho.

Como diria Jack o Estripador, vamos por partes: 1– Nosso time (e elenco) não é tudo isso? Sim e não, é um dos melhores do Brasil (se não for o melhor), mas não é imbatível como acreditávamos no início do ano; 2– Cuca não é a salvação? Sim, ele é a salvação, só que a principal característica do Cuca é a insistência com alguns jogadores (sempre foi assim), ele vai esgotar a nossa paciência com Guedes e Duda, Jean já está indo para o banco e o Zé Roberto deve ser o próximo, trata-se de jeito Cuca de trabalhar; 3– Isso tudo é momentâneo? Com certeza, o problema é que perdemos a pré temporada e agora teremos que arrumar o time com o andamento do campeonato, o que compromete e muito as nossas chances de sermos campeões, paciência, sabíamos disso quando pedimos a sua volta, agora só nos resta esperar e torcer.

Sempre ouvi aqui que o Palmeiras deveria montar times para disputar títulos. Ganhá-los seria consequência. Isto tem sido feito desde 2015, depois do susto de 2014.
Obviamente sabiamos que seria difícil substituir Jesus. O moleque é hábil, ágil e forte o suficiente para armar jogadas, segurar os zagueiros e finalizar bem. Tanto que joga no primeiro escalão da Europa. Não há substitutos no Brasil. Mas acredito que Borja seja uma boa tentativa. Se tivermos a paciência que o administrador é o estagiário pedem, ano que vem será destaque por aqui, talvez já no final do ano possa ajudar o time a chegar às conquistas.
Ano passado o time jogava sem armador. Moisés e Tchê Tchê faziam a transição e contávamos com a velocidade do Guedes de um lado e a qualidade de Dudu para chegar à área adversária. Moisés e Tchê Tchê, que para muitos sequer deveriam ser contratados, colocaram todos os meio campos do Brasil no bolso. Esse ano ainda não tivemos a força do Moisés, e isso dificultou o trabalho no meio campo. Guerra é muito bom, mas me parece que o time joga pouco com ele.
O jogo contra o Atlético mostrou melhoras. Thiago Santos facilitou muito o trabalho de Dracena, e deu mais segurança à zaga.
Na frente, parece que Keno será o Guedes do ano passado. Falta Dudu voltar a praticar seu melhor futebol e Borja se adaptar ao estilo do Cuca.
Por fim, vejo de forma positiva as contratações de Hyoran, Veiga e Juninho, jogadores novos que devem se desenvolver com o tempo.
Brigaremos até o final do ano nas três competições disputadas. Impossível dizer que seremos campeões, pois temos um nivelamento grande entre as equipes. Mas o Palmeiras é um dos candidatos em todas elas.

Os comentários estão desativados.