Pós Jogo Palmeiras 0x1 Atlético PR: ruim, muito ruim

O Palmeiras perdeu para o Atlético PR em pleno Allianz Parque: 0x1. O gol saiu no 1o tempo num escanteio onde Juninho ficou parado e Thiago Heleno cabeceou sem dificuldades.

O time jogou mal. Muito mal. O primeiro tempo – com Prass, Fabiano, Dracena, Juninho e Zé; Jean, Michel, Tchê Tchê e Veiga; Borja e Erik – foi medíocre. Juninho depois do gol torceu o tornozelo e saiu para entrar Antonio Carlos. Mas na primeira etapa o Palmeiras não conseguiu criar nem chutar a gol.

No 2o tempo melhorou um pouco. Moises voltou ao time e jogou bem. Ajudou a dar consistência no meio campo (entrou no lugar de um inútil Raphael Veiga).

Mas apesar de Moises o time era torto. Além de Juninho e Raphael Veiga, Erik, Michel Bastos e Fabiano eram incapazes de construir. Moises conseguiu um cruzamento onde Antonio Carlos cabeceou para a defesa de Weverton. Antes em um escanteio Erik teve a chance. O 2o tempo era melhor e veio Deyverson no lugar de Erik. O atacante até conseguiu criar uma chance de perigo num passe para Borja que desperdiçou. O time criou algumas chances a mais – Borja teve outras duas chances – mas o final virou um jogo de chuveirinho contra defesa.

Perdeu. A única coisa que dá um leve alento ao Palmeiras é a volta de Moises. Jogou bem e deve encaixar no time titular. Com ele até Tchê Tchê melhorou. Mas foi só. A derrota trouxe a dura constatação que após 19 rodadas o Brasileiro será para buscar o G4. Muito pouco para tanto alarde sobre investimentos e time milionário.

Agora temos a Libertadores. Quarta-feira será uma decisão.

Saudações Alviverdes!

127 Comments Added

Join Discussion
  1. Gustavo Aroni 08/08/2017 | Responder

    Pois é. Está tudo bem, não temos que ser os melhores, mas se os gambás forem irretocáveis, não faz mal. Não temos obrigação de nada, apesar do altísdimo investimento. Para o Borja basta carrinhos, não gols. Não dá pra ser campeão todo ano (será que não?). O C.uca é o que menos tem culpa. Brasileirão é manutenção pra vaga na Libertadores, mesmo com um turno inteiro de antecedência (a ser jogado). A Libertadores só terá 1 campeão, portanto, se for qualquer outro time tudo bem, já que só 1 mesmo pode ganhar. 👍

    • Carlos Braga 08/08/2017 | Responder

      Falaram na ESPN que temos 3 propostas da Espanha pelo Borja! Pelo preço que pagamos! Tem que vender já! E dar o Egídio de graça só pra carregar as malas dele…..

      • Zek 08/08/2017 | Responder

        Bruno Cesar tà sendo vendido mais caro que Gabriel Jesus, o Gremio deve ganhar dinheiro com Barrios, logo Borja na Europa em 2 anos vale 100 milhões..

    • Thom 08/08/2017 | Responder

      Não, cara. Não dá.

      E mesmo se desse, não é esse o ponto.

      Ser campeão é o resultado. Até então, tinha entendido que a briga era pra jogar um bom futebol.

      Agora é pra ser campeao todo ano?

      Tem que jogar bem, o que não acontece. O meu problema é ESSE, e não ter perdido o campeonato ja no primeiro turno.

      Até porque, se tivessemos o mesmo desempenho do ano passado, ainda assim ja teriamos dado adeus pra esse campeonato.

      E investimento algo nao garante título. Mesmo gasto da forma ideal.

      E se investimento alto nao garante título, também não deve ser motivo pra cobrar um time que não ganhou algo.

      Se jogasse BEM, eu não estaria aqui reclamando, mesmo se não ganhasse (mas disputasse pra ganhar) nada no ano.

  2. Thom 08/08/2017 | Responder

    E pessoal… sei lá.

    Eu não vejo uma OBRIGAÇÃO de ser o maior e melhor time do país só porque tem mais dinheiro ou gasta mais.

    Não é, necessariamente, que gastamos errado.

    Atlético Mineiro e Flamengo, com elencos carissimos nos ultimos 3 anos, ganharam o que?

    • Danilo Peressim 08/08/2017 | Responder

      Complementando o amigo abaixo, imagina o 3ª via mengão, se tá ruim brigando por Libertadores e em 4º no campeonato nacional, torcedor do Flamengo pode cortar os pulsos seguindo a lógica de alguns! Os gambás estão com uma campanha irretocável e até agora jamais vista em quase 20 anos de pontos corridos! FOOOM

  3. Thom 08/08/2017 | Responder

    Pessoal, é preciso parâmetro.

    Ser finalista de um ou mais campeonatos é um ano bom. 2016, ganhando o principal campeonato do ano, foi um ano ÓTIMO.

    Por enquanto, é um ano regular, sem destaque positivo ou negativo

    Consigo pensar num ano pior e num ano melhor, desde 2010.

    Por isso, regular.

    Não da pra ser campeão todo ano, gente.

    Por nos batemos tanto na tecla do “jogar bem”. Porque quando não é campeao, mesmo assim fica a sensação de um bom ano.

    Não é cornetagem (talvez seja um pouco)

    Se ganhar a libertadores eu vou comemorar. Mas se não ganhar e tivesse feito um ano de bom futebol, ficaria satisfeito tb.

    • Reynaldo Zanon 08/08/2017 | Responder

      Para um clube que iniciou o ano dizendo que poderia “ganhar tudo” e, no final, não ganhar nada, é um grande fracasso. Não dá para minimizar. Agora tem que ganhar a Libertadores! Não vai ser nada fácil.

      • Thom 08/08/2017 | Responder

        Quem falou que “poderia ganhar tudo” fomos nós, torcida. Não clube. A unica promessa feita nos ultimos tempo foi de ganhar o Brasileiro.16. E ganhamos.

        E outra

        Entenda que não da pra ser campeao todo ano. O importante é disputar pra ganhar todos, e uma hora ou outra vc ganha.

        E é isso que estamos fazendo.

        Somo quarto colocado no Brasileiro, caimos com dois empates na CdB e estamos capengando na libertadores.

        Fracasso total? É tão ilusão achar isso, quando quem acha que somos o melhor time do Brasil

  4. Esse ano o Palmeiras por enquanto não é protagonista, já que até o momento não disputou nenhuma final, isso apesar s do enorme gasto com futebol.

    • Carlos Braga 08/08/2017 | Responder

      O Grêmio também não disputou nenhuma final esse ano, mas tem gente aqui que acha o Grêmio “protagonista”….
      Aliás, nós só teríamos a oportunidade de disputar a final do paulista, mas caímos fora, quando estávamos realmente mal….
      Não acho que estejamos bem, mas estamos melhores que há 3-4 meses, ainda tenho esperança que o futebol melhore.

  5. Alex 08/08/2017 | Responder

    Sempre que escalar o time inteiro reserva será ruim. Em nenhum lugar do mundo isso acontece. Poupam-se alguns jogadores, geralmente os que mais atuaram, os que tem mais probabilidade de contusão.
    Como fez o Gremio. Meio time titular em campo, faz os reservas jogarem no mesmo ritmo dos titulares.
    Aguardemos quarta. Espero que Moises consiga jogar um tempo maior com a mesma qualidade de 2016.

  6. xJota 07/08/2017 | Responder

    Não acredito que vocês tenham achado que o Borja jogou assim tão mal assim !!!!
    Deve ser implicância mesmo ou o costume de colocar toda derrota nas costas dele (agora vai ser assim até o final, até nos jogos que ele não é escalado)

    Do mesmo modo, não acho que nem TcheTche nem o Prass tenha jogado mal ontem.

    Dá pra fechar os olhos e escolher pelo menos meia dúzia que foram muito, mas muito, pior que esses três.

    • Gustavo Aroni 07/08/2017 | Responder

      Aliás, ontem o Palmeiras jogou muito bem, o fino da bola, todos os jogadores, sem exceção. A derrota foi apenas um detalhe. O Borja nem precisa fazer gol. Perdemos porque o CAP é uma equipe fortíssima e tradicional, inclusive fora de casa. É muita implicância mesmo, não dá pra entender. Estamos no rumo certo.

      • xJota 07/08/2017 | Responder

        Gustavo, dá mais uma lida no meu comentário e tente encontrar onde foi que eu falei que o Palmeiras jogou o fino da bola e está de parabéns ou no rumo certo?!?!?!
        Por favor não encontre palavras onde elas não existem….

        Só acho que não podemos colocar tudo nas costas dum cara que deu carrinho na defesa, correu atrás do volante, brigou por todas as bolas quadradas que, literalmente, tacaram pra ele.

        Só lembram daquilo que ele fez de errado, o que ele acertou e esses outros fatores ninguém leva em consideração.

        Em outras partidas foi muito mal e ainda está muito abaixo daquilo que esperávamos, mas com relação ao jogo de ontem é notório que estão pegando o Borja pra bode expiatório.

        • Podemos então aproveitar o Borja como zagueiro, volante, terceiro goleiro ou gandula, já que ele dá carrinho e tal, porém na função para a qual foi contratado a peso de ouro (atacante fazedor de gols) até aqui é um zero à esquerda. Quando uma empresa de construção contrata um engenheiro, normalmente é para que uma edificação seja projetada. Ele pode até ir à obra ajudar os pedreiros a levantarem paredes, fazerem concreto e encherem lajes, vai mostrar uma baita vontade, só que é provável que se machuque fazendo o que não sabe e ainda atrapalhe o trabalho de quem é do ramo. Quando cada um faz a sua parte no seu devido lugar, naturalmente desde que tenha competência pra isso, dá tudo certo, não tem segredo.

      • Paraíba 07/08/2017 | Responder

        É Gustavo, acabei de ver o Barcelona golear a chape por 5 a 0, no Camp Nou. Os europeus é outro nível, profissionalismo e obediência tática, agora o futebol praticado no Brasil é puro amadorismo parece casado contra solteiros.

        • Gustavo Aroni 07/08/2017 | Responder

          A Chapecoense parecia um time de Sub 11, diante do Barcelona. Mal conseguia passar do meio de campo com a bola dominada. Estava no mais completo transe. E pensar que o Palmeiras perdeu pra esse time, mesmo eles jogando com todos os (recém) titulares, na ocasião. E pensar que se acontecer se milagre da Libertadores vamos ter que ganhar do Real Madrid caso queiramos um mundial contemporâneo. Jesus! Ah, não…esse já se foi.

          • Gustavo, não gaste sua energia nem seus neurônios no vácuo, sempre haverá quem culpe a torcida, o gramado, a CBF, a arbitragem, o vento, o sol das 11h00 da manhã, a “final de Copa do Mundo” que os adversários jogam contra o Palmeiras e outras baboseiras do tipo “ninguém está jogando nada” (como se isso fosse consolo) ou “futebol é resultado, amiguinho”. Esse pessoal consegue ver de tudo, menos a realidade dos fatos.

  7. Marcelo Vaccari 07/08/2017 | Responder

    Calma pessoal, agora o Cuca vai passar 48 h em.Atibaia com o time.tirular e eles vão estar voando na Libertadores, vamos golear o Barcelona em casa, ganhar o Título das Américas , despachar o Real Madri e comemorar o Bicampeonato Mundial !

  8. Thom 07/08/2017 | Responder

    Continuo com a mesma opinião. Estamos tendo um ano “ok”. Ja tiramos a nhaca que durou 17 anos, e somos novamente um time grande.

    Um time grande num ano regular.

    Não estamos bem, não estamos mal. O time é mediano (porque se eu falar mediocre vou ser linchado)

    Da pra ganhar libertadores sim. Da pra ficar entre os 4 sim.

    Mas o mais provavel é irmos pra prélibertadores ano que vem e só.

    Não significa que é um ano horrível. Se chegar pelo menos na semi da Libertadores e ficar entre os 4, será um regular/bom.

    Menos que isso, um ano ruim, mas nao é uma catastrofe.

    • Philipe Frois 07/08/2017 | Responder

      Thom, eu concordo com vc que o Palmeiras hj é um dos protagonistas do futebol brasileiro e comparando com um passado recente evoluímos bastante mesmo. Mas não dá pra concordar que estamos tendo um ano ok. Apanhamos feio pra Ponte na semifinal do paulista, fomos eliminados pelo cruzeiro de forma inadmissível na minha opinião pq tomamos um gol ridículo no fim do jogo, em julho já estávamos fora da briga pelo título no brasileiro e na libertadores estamos no fio da navalha. Foram muitos erros de planejamento, de gestão de pessoas, de contratações equivocadas e acima de tudo de um futebol paupérrimo o ano todo. Nem me lembro mais o último jogo q o Palmeiras jogou bem e deu gosto de assistir o jogo. Concordo que se não conquistar esse ano não é motivo pra desespero e caça às bruxas, deve-se planejar corretamente o ano seguinte é vida que segue, respeito sua opinião mas não dá pra concordar que estamos tendo um ano ok.

      • Gustavo Aroni 07/08/2017 | Responder

        E convenhamos, o Palmeiras ser protagonista não é nada mais do que obrigação.

    • Reynaldo Zanon 07/08/2017 | Responder

      Se não ganhar a Libertadores, vejo como um ano fracassado, pelas ambições e dimensões do Palmeiras de hoje.

      • Verei como um ano fracassado não pela eventual eliminação na Libertadores (nunca é demais lembrar: torneio mata-mata em que a sorte de uma noite muitas vezes prevalece sobre técnica de toda uma temporada), mas pela insana obsessão por conquistá-la a todo custo abrindo mão do restante. O planejamento para 2017 foi todo (e equivocadamente) feito em cima dessa “obrigação” desmedida. O Palmeiras deve ter ambição de ser campeão brasileiro todo ano, ou estar no páreo para vencê-lo até a segunda quinzena de novembro. Todo o restante deve partir daí. Dessa forma, disputaremos Libertadores todo ano e eventualmente a venceremos, sem fazer de cada partida uma batalha nas Cruzadas. Pra ganhar Mundial, vai depender muito de um “Once Caldas” europeu vencer a Champions (a sorte também dá as caras por lá de vez em quando, mas é mais difícil), pois enquanto os potenciais adversários forem Real Madrid, Barcelona ou Bayern de Munique não temos a menor chance. Ganhar Paulista ou Copa do Brasil é legal, e deve ser considerado sempre. De resto, concordo que pra quem há três anos lutava até a última rodada para não cair o ano de 2017 não foi ruim, mas pra quem espera um Palmeiras com protagonismo verdadeiramente constante jogando bom futebol dentro do padrão brasileiro, já é uma decepção absoluta.

  9. Paraíba 07/08/2017 | Responder

    Laterais do Palmeiras : Fabiano era reserva no cruzeiro, Mayke saiu por pressão da Máfia Azul organizada do cruzeiro, ambos perdem a bola e só tocam pra trás. Zé 43 ainda ergue o shorts pra ficar mostrando as coxas na TV , só sabe leva bola nas costas e toca bola pra trás e o Egídio era reserva no Ceará ,passou pelo cruzeiro e joga pelada no Palmeiras. Michel Bastos não é lateral, já disse isso várias vezes .
    Os laterais do Palmeiras não sabem apoiar e marcar.Cadê o elenco?

    • Carlos Braga 07/08/2017 | Responder

      Nossa grande fraqueza! Mas nosso lateral direito era o Jean, que foi bem em 2016 e esse ano caiu de produção, machucou e agora anda jogando no meio! Porque não volta pra lateral??

      • Gustavo Aroni 07/08/2017 | Responder

        Respeito sua opinião mas para mim o Jean não serve em posição alguma.

        • Carlos Braga 07/08/2017 | Responder

          Gustavo, com o que ele jogou esse ano concordo, está muito mal. Mas ano passado ele foi bem!

    • Philipe Frois 07/08/2017 | Responder

      Pra mim seria obrigação do Alexandre Matos vir a público e explicar com detalhes o por que dessas contratações bizarras. Qdo vejo o tal de Juninho jogando , me pergunto o que ele está fazendo no Palmeiras. Qdo estava na pindaíba a gente até se conformava com esses Perebas que apareciam no parque Antártica, mas agora é outro momento. Se o Mattos em tese trabalha pro Palmeirense , então ele deve satisfações pro Palmeirense. Gostaria muito de ver e ouvir uma entrevista dele explicando qdo foi que ele viu Juninho , Antônio Carlos e Fabiano , por exemplo, fazendo grandes jogos em seus clubes anteriores para que meressecem ser contratados pelo Palmeiras que hj tem um poder aquisitivo grande no cenário nacional.

      • Thom 08/08/2017 | Responder

        Quando voce viu o Thiago Santos, Mina, Vitor Hugo e Moisés fazendo bons jogos por outros clubes? E mesmo assim foram muito bem.

        Por outro lado, vi o Egídio fazer otimos jogos, e não ta indo bem.

        Se o Alexandre Mattos nao tivesse acertado mais o do que errado, nao tinhamos ganho dois titulos nacionais em dois anos seguidos.

        • Philipe Frois 08/08/2017 | Responder

          O Thiago Santos realmente nunca vi jogando bem em lugar nenhum. Já o Mina vc tá de brincadeira né, jogava muito no Atlético Nacional pô. E o Moisés tava sumido na Croácia antes de vir pro Palmeiras mas teve ótima passagem pela Portuguesa naquele time q era chamado de Barcelusa ( zoeira obviamente) , mas que jogava muito bem se não me engano em 2012. Aquele time tinha Edno , Ananias, Henrique ceifador e o Moisés.

        • Philipe Frois 08/08/2017 | Responder

          Correção: O Mina jogava muito no Independiente Santafe antes de vir pro Verdão e não no Atlético Nacional.

  10. mario luiz 07/08/2017 | Responder

    Cuca é o que menos tem culpa nessa história, não foi ele quem pediu Juninho, Antônio Carlos, Michel Bastos, Raphael Veiga, Borja & cia. Se ontem ele escala os titulares todo mundo estaria reclamando que estes tinham de ser poupados para o jogo de quarta, como ele entrou com o time alternativo e o time foi muito mau, ele é criticado por não ter colocados os titulares em campo. Na verdade ele está sendo criticado pela derrota e apenas isso. Ele apostou que com reservas ganharíamos, não ganhamos, como também apostou que dando um descanso aos titulares ganharemos na quarta feira, eu acredito nele e lá estarei para apoiar o time do começo ao fim.

    • Paraíba 07/08/2017 | Responder

      O grêmio, santos e o próprio patético pr, vão jogar libertadores essa semana jogaram com titulares, excessão do grêmio que poupou 5 titulares e venceu. Esse negócio de poupar é frescura e o Cuca tem seus queridinhos no elenco : Zé 43 e Jean que estão em decadência.

      • Gustavo Aroni 07/08/2017 | Responder

        Também sou contra poupar, principalmente o time inteiro de uma vez. Esse Guerra é um Valdívia fora do DM. Esses caras têm que jogar, ganham muito pra isso. Tinha treino melhor que jogar contra o CAP? Vê se o Cristiano Ronaldo élvive sendo poupado, o Messi. Estão sempre jogando e disputsndo todos os títulos. Não confio em treinador nenhum, muito menos nesse C.uca.

    • Gustavo Aroni 07/08/2017 | Responder

      Mas que o C.uca atrapalha muito, atrapalha. Como treinar o time nenhum treinador faz mesmo, só engana, pois são todos (99,9%) ultrapassados, que pelo menos ele tivesse a capacidade de montar um time titular, com um esquema definido, e ir trocando eventualmente os jogadores, por contusão ou suspensão, como faz a po r.ra do Carille. É o feijão-com-arroz, não esses guisado de quiabo com sabonete e água tônica que nosso idolatrado professor faz todo jogo.

  11. Danilo Peressim 07/08/2017 | Responder

    Pelos comentários ocupamos a vaga do SP na degola? O Brasileiro é apenas manutenção de vaga na libertadores (infelizmente). Ingresso carregado, quarta-feira é decisão. Vejo vocês lá, ou não.

    • Gustavo Aroni 07/08/2017 | Responder

      É manutenção pra Libertadores mesmo. E com esse futebol de Série B que estamos jogando vai ser um esgoela lê lê danado pra ficar no G6. SEP, FLA, SFC, CRU, SCCP, GRE (os dois últimos acima) estão no mesmo nível. Mais um intruso nesse ninho e by by.

  12. Leu 07/08/2017 | Responder

    Reflexões do “PADRINHO CRIATIVO”: “Ainda acho que temos o melhor elenco, ou um dos melhores do Brasil; quem não gostaria de ter em seu time Fabiano, Juninho, Egidio, Erick, Borja, Zé 43. A torcida é muito exigente: vejam o Egídio, dizem que não acerta 80% dos cruzamentos, dos passes, não vejo assim, é nosso melhor lateral, tanto é que não pedi a contratação de outro jogador para a posição, a torcida não tem paciência com ele; vou pedir a renovação do contrato por mais 04 anos; É UM BOM MENINO. Erick, também não acho um mau jogador, a torcida também não tem paciência com ele, até 2020 tenho certeza que será um excelente reserva, É UM BOM MENINO. Juninho, fui eu que indiquei, 10 milhões, falam que jogou muito mal as 03 últimas partidas (participação em 03 gols sofridos), não vejo assim; pedem o Antonio Carlos, reconheço, jogou bem todas as partidas em que entrou, mas foi indicação do EB, aí fica difícil. Zé 43, falam que é meu protegido, não é verdade, vou pedir a ele que adie a aposentadoria por mais 01 ano. O Yhoran é jogador para o futuro, por isso não entra, acredito que em 2020 entrará mais vezes em campo. Raphael Veiga (outra indicação minha, mesmo muitos dizendo que não foi, é da minha cidade) 10 milhões, reconheço, deverá seguir outro caminho, É UM BOM MENINO. Borja, muitos dizem, e é verdade, dá a impressão que nunca foi jogador de futebol, aprenderá todos os fundamentos para ser um verdadeiro jogador de futebol e em 2022 o Palmeiras terá um bom centroavante. É UM BOM MENINO. Mattos, acredito ser o melhor diretor de futebol do mundo, apesar de muitos não concordarem, ainda este ano contrataremos vários jogadores; é mentira que irá para o Avaí ou Atlético Goianense.”

    • Gustavo Aroni 07/08/2017 | Responder

      Mas se for eliminado prlo Barcelona de Guayaquil, em pleno Allianz Parque, não terá desculpa.

  13. Demorou, mas a turma do “futebol é resultado”, ávida pelo extermínio de amendoins e cornetas nas vitórias, aqueles que adoram a desculpa esfarrapada “ninguém está jogando bom futebol” (frase de cabeceira da mediocridade e do conformismo), começa a dar as caras. Não deve ser coincidência isso acontecer após a meia-noite, quando as catacumbas se abrem…

  14. Se o time titular já não é grande coisa imagine os tais reservas. Esses jogadores não tem capacidade pra
    ganharem uma Libertadores, portanto o ano acabou hoje.

  15. Posso estar enganado, mas o único jogo em que jogamos com time alternativo e não perdemos foi contra o Grêmio, que também veio com reservas. Falaram tanto que tínhamos elenco que nós acreditamos. Não temos, aliás tem várias promessas e refugos que vieram pro Palmeiras e vão sair com status abaixo do que vieram porque simplesmente não rendem. Erik e Veiga por exemplo, são dois a menos em campo. Todas as jogadas deles dão em contra-ataque para o adversário. O Moisés entrou fazendo o feijão com arroz e foi um dos melhores do time em campo, simplesmente porque não ficou tentando dar chapéus ou dribles desconcertantes. Tentou jogar pra frente e não ficar devolvendo a bola pro goleiro. Será que é tão difícil entender que pra fazer gol tem que chutar a bola na direção dele? Até mesmo os gols contra que os adversários nos deram recentemente apenas aconteceram em chutes ou cruzamentos bem feitos na área. Se ficar devolvendo a bola pro Prass / Jaílson toda hora, não vai ter ataque em velocidade nunca porque dá tempo da defesa adversária inteira se postar. Agora é jogar o ano contra o Barcelona. Se ganhar, extende o ano até setembro. Se perder, “acaba o ano” e o time entra em parafuso no Brasileirão e arriscamos não ganhar nem vaga pra libertadores 2018.

  16. Reynaldo Zanon 06/08/2017 | Responder

    Não deu certo o tal “time alternativo” e, com isso, adeus definitivo ao Campeonato Brasileiro. Nele, nos resta torcer para o Grêmio. Agora 2017 se tornou mais um ano (igual a 2015) em que o Palmeiras está no fio da navalha, entre o fracasso total ou um grande sucesso, fazendo com que 2017 termine em muita festa. A possibilidade do meio termo acabou.

    • No meio da festa do final de 2015 cometeram o engano de manter o Gargamel, que a despeito daquela decisão em que todo mundo se doou ao máximo já não conseguia tirar nada do time havia muito tempo. No meio da festa do final de 2016 cometeram o engano de trazer um “preparador físico sem preparo” achando que até o porteiro do CT poderia ser o técnico de um “elenco galático”. Nada do que foi colhido deixou de ser plantado. Esperamos que no final deste ano, muito provavelmente sem festa alguma e só com “vaga na Libertadores” como consolo (pelo menos isso, né?) consigam fazer um planejamento com menos deslumbramento e mais seriedade. De preferência, incluindo nele bom futebol, pois nunca ouvi falar de alguém que passe quase duas horas na frente de uma televisão ou dentro de um estádio de futebol só pra “ver resultado”.

      • Carlos Braga 06/08/2017 | Responder

        Temos ainda chance na Libertadores!!! Se não formos nós. Qual outro time está jogando um bom futebol?? As sardinhas, que não passam nem do Avaí com os titulares?

        • O Grémio já é franco favorio entre os brasileiros. O Santos motivado (as duas últimas partidas deles contra o Urubu de exemplo), são mais perigosos que nós com time titular e preisando vencer (vide os jogos com o mediano Cruzeiro). Não somos nem de longe a opção número 1 de levar essa liberta. Só através de muita superação e uma ajuda do acaso, vai nos permitir ter um fim de ano mais ou menos feliz (mais ou menos feliz porque, se vencer a liberta, tenho minhas dúvidas se consegue sequer chegar a final do Mundial. E se chegar, vai ser massacrado por Cristiano Ronaldo e cia.).

            • Gustavo Aroni 07/08/2017 | Responder

              Não? Mas jogam pelo menos 3 vezes mais. Assista aos jogos. Eu vejo praticamente todos.

Leave Your Reply