Categorias
Brasileiro 2017 Jogos

Pós Jogo Atlético MG 1×1 Palmeiras: menos dois pontos

O Palmeiras empatou com o Atlético MG no Independência nessa tarde de sábado. 1×1.
Perdemos dois pontos.

Parte da torcida atribui à péssima arbitragem de Leandro Vuaden o empate de hoje. Talvez tenham razão. O árbitro no mínimo deixou de expulsar Valdívia no mesmo lance que expulsou Willian. E poderia ter dado outro pênalti ao Palmeiras. Mas o fato é que nos lances capitais fomos mal. Luan fez pênalti infantil e ainda por cima foi expulso quando o Palmeiras ganhava o jogo. Depois Deyverson cobrou de forma bisonha a penalidade que caiu no nosso colo na 2a etapa.

Difícil então argumentar sobre árbitro com um time tão inconstante e emocionalmente frágil. Sem considerar que o atacante Deyverson não tem condições de ser titular num time que gastou mais de R$ 100 milhões para uma temporada.

A diretoria e o treinador que expliquem isso.

Saudações Alviverdes!

***

O Palmeiras pega o Atlético MG pela R23 do Brasileiro 2017.

Depois de duas semanas os times voltam a campo para disputar o turno final do Brasileirão.

Cuca depois do perdão a Felipe Melo e das eliminações na Libertadores e Copa do Brasil, não tem mais o que pensar. O foco é fazer um excelente segundo turno e ir descontando para o líder. Em quarto lugar no campeonato, a meta é ser o campeão do returno. O que vier daí será consequência.

O Palmeiras deve vir como na formação contra o SPFC: dois meias.
Jean deve ir para o lugar de Bruno Henrique. Maike e Egidio devem vir para a lateral.

O time deve vir com Prass, Mayke, Luan, Dracena e Egídio; Tchê Tchê, Jean, Moises e Guerra; Willian e Deyverson.

O Atlético de Micale é ainda instável. Fred vem no ataque e Cazares entra no lugar de Robinho.

No retrospecto, Palmeiras leva vantagem contra o Galo mineiro:
77 jogos
36 vitórias
13 empates
28 derrotas
106 gols pró
91 gols contra.

No Independência a coisa é mais complicada:
12 jogos
3 vitórias do Verdão
6 derrotas e 3 empates.

A arbitragem é de Leandro Pedro Vuaden. Jogo às 16.

Se pretende ter alguma ambição nesse 2o turno, precisa vencer. Essa história de empate fora ser bom já não serve mais.

Saudações Alviverdes!

203 respostas em “Pós Jogo Atlético MG 1×1 Palmeiras: menos dois pontos”

Ano passado o pessoal da RGT e a imprensinha em geral divulgava que o framengu tinha a melhor

Pode até ser. Porém. o gol do Jô qualquer membro do Instituo Padre Chico teria anulado já que não
tem como não ver que foi de mão. Esse favorecimento tem que acabar. Esse quarto árbitro tem que ser expulso do futebol para que outros que estejam em seu lugar deixem de serem corruptos no in tuito
de favorecer certos times .

Acho que aqueles “espantalhos” que ficam atrás da linha de fundo não passam de espectadores que assistem aos jogos de graça. Não consigo me lembrar de alguma intervenção relevante da parte deles que tenha contribuído para que fosse estabelecida justiça num resultado, isto é, não agem quando devem e quando o fazem é de maneira equivocada. É por isso que não acredito que o tal “árbitro de vídeo” vai acabar com polêmicas por aqui, afinal quem vai ser esse sujeito e a cargo de quem ficará a edição de imagens às quais o árbitro principal terá acesso para tomar suas decisões? Enquanto o sindicato das raposas for o responsável pela administração do galinheiro, isso não vai mudar.

Agora me pergunto, com todo mega, hiper estrutura que temos, com toda a receita, todo o dinheiro e n° de sócios torcedores (já caímos pra 3ª posição, não se por que?), enfim, é certo estarmos mais perto do Z4 do que do título? Pelo futebol jogado eu sei que sim, mas e pela estrutura, não é pouco não? Pouco futebol, longe da disputa de títulos em todas as competições. Estamos mesmo no caminho certo?

Este é o primeiro Brasileirão que “concorre” com uma Libertadores que vai de fevereiro a novembro, e os resultados já podem ser sentidos. O virtual campeão (por mais que algumas vítimas de delírios neguem), mesmo jogando mal e com limitação de elenco, vai sendo nitidamente favorecido pelo fato dos mais próximos seguidores priorizarem a competição continental ou por estarem jogando bolinha de gude, praticamente entregando a taça de bandeja. Que fique a lição para os próximos anos, já que o calendário será esse daqui em diante. Depois não adianta chorar, falar de favorecimento da Globo ou de “espanholização”, pois quem não fizer um bom planejamento no momento correto vai ficar pra trás mesmo, não importa o currículo.

É apenas o primeiro ano desse novo calendário, mas eu vejo que não está dando certo. Há um excesso de competições importantes no segundo semestre (Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores), enquanto que no primeiro semestre ficamos praticamente com o Paulista (e os outros regionais nos respectivos estados). Acho que isso precisa mudar. Sugeriria que passassem a Copa do Brasil para ser decidida no primeiro semestre. Tem que analisar o calendário. Não sei se é possível.

Meu comentário teve exatamente essa intenção. Independentemente de que o “favorecido” neste ano seja o rival, num próximo pode ser o Palmeiras, mas alguma coisa não está legal e precisa mesmo ser revista, principalmente considerando-se a realidade de planejamento dos clubes brasileiros. Sou absolutamente contra o “esvaziamento” da principal competição do país.

O problema é que todos sabemos que a CBF é um antro de corrupção e incompetência. Até eles chegarem à óbvia conclusão de que não está dando certo, pode demorar uma década.

Faria i seguinte. Quem está na Libertadores não disputaria a Copa do Brasil (como era antigamente), e só poder inscrever 25 atletas no Brasileirão, podendo fazer 5 alterações na janela de meio de ano.

Corintcha ganha com gol de mão de jô, na cara do quarto árbitro. Não deu porque é mal intencionado.
Esperar seriedade desses b a n d i d o s do apito é querer muito..

A milícia ou sistema privilegia esse time é outro .

Não tem o que fazer. Somos vítimas do monopólio.

Só tem uma solução. Jogar muito mais, o tanto quanto nenhuma arbitragem seja capaz de nos tirar o título. Como estamos jogando o básico para um g6 (e olhe lá), se não mudar a qualidade do nosso futebol, esse ano não disputaremos o título.

Ano passado no Pacaembu, o Palmeiras superou a arbitragem e o grêmio, naquele 4 a 3 pro Verdão. Teve um gol do grêmio com duplo impedimento e o Edilson era pra ter sido expulso, o Palmeiras jogou muito naquela noite chuvosa.

Se fosse o Palmeiras, teria interferência externa e se anularia o gol. E o Jô simulou um pênalti, nada de cartão, fez gol de mão, nada de cartão. Cartão + cartão = expulsão.

Será que agora a Imprensa vai cair em cima do Jô cobrando o mesmo “fairplay” que o favoreceu no polêmico clássico do Campeonato Paulista ou mais uma vez o pau que bate em Chico vai se esconder do Francisco?

Perguntaram sobre isso ao Jô. Ele teve a cara de pau de dizer que “se eu soubesse que a bola bateu no braço, teria avisado”. Ou seja, o cara empurra a bola com o próprio braço e diz que não viu! É o fim da linha.

Pois é, espero que assim como enalteceram o Rodrigo Caio quando ele foi (corretamente) a favor do Corínthians cobrem o Jô por três pontos conquistados na pura malandragem. Ao contrário de outras pessoas, não quero jornalistas defendendo o Palmeiras, quero que eles façam seu trabalho com imparcialidade e isenção, que noticiem os fatos e que formem opiniões com profissionalismo e não vestindo as camisas de seus clubes de coração.

Negar a grandeza do Palmeiras e não reconhecer que estamos crescendo e rumando no caminho certo para sermos hegemonia no futebol nacional, somente demonstra a mediocridade, pequenez e incapacidade de raciocínio de alguns. Vamos aos fatos:
– Maior campeão nacional, primeiro campeão mundial.
– Allianz Parque: arena mais lucrativa da América Latina, melhor localização na maior cidade do hemisfério sul. Manutenção 100% por conta da parceira, bilheteria 100% do Palmeiras. Participação % nos eventos extra-futebol organizados pela parceira.
– Centro de treinamento com nível de excelência. Melhores equipamentos, hotel, sala de imprensa, corpo técnico altamente capacitado.
– Programa Sócio Avanti: maior plano de sócio torcedor do Brasil, com arrecadação anual top em torno de R$ 50 milhões.
– Maior patrocínio master da América Latina, superando R$ 70 milhões anuais.
– 0% de cotas antecipadas de TV, receitas anuais garantidas pelos próximos anos.
– Dívidas em curva acentuada descendente.
– Departamento de futebol profissionalizado e estruturado, altamente capacitado.
– Categorias de base altamente estruturadas, com centro de treinamento próprio em Guarulhos. Tem conquistado importantes torneios nas diversas categorias, além de ser o clube que mais cede atletas para as seleções brasileiras de base. Jogadores tem despertado interesses de grandes clubes europeus.
– Categoria profissional: atual campeão brasileiro, elenco altamente qualificado, possuindo grandes destaques em todas as posições. Comissão técnica experiente e altamente capacitada, com muitos títulos no currículo.
Hoje estamos entrando na rodada 24 do campeonato, ocupando a 4a. posição na tabela e subindo de produção. Apesas de alguns tropeços, normais de qualquer grande clube, Palmeiras segue sim como candidato ao título. E a verdadeira torcida deve sim estar ao lado do time nesta luta.
Ao contrário do que as pequenas vozes dos velhos profetas do apocalipse querem pregar, com suas placas escritas e andando moribundos de um lado para outro em cima do viaduto do chá, o mundo não vai acabar em 2017. O elenco deste ano é este mesmo, não vai mudar. Temos que apoiar o time e buscar a melhor pontuação possível neste ano. Pode vir título sim, palmeirense acredita até o final.
O planejamento 2018 já começou em julho e com certeza no próximo ano estaremos muito mais fortalecidos e preparados para novas conquistas. Palmeiras acima de tudo e de todos.

Então, não entendi o que deslumbradão aí, super palmeirense, quer dizer. O Palmeiras é candidato ao título, mas desde de julho já está planejando 2018? Que po.r.ra é essa? Em algum momento o clube pensou em não obter a melhor pontuação possível neste ano, em algum ano? Perder duas vezes pra Chapecoense é normal? Pro Atlético-PR em casa é normal? Sem jogar um pingo de bom futebol? Pra mim não é. Já sabemos que o elenco é esse, não precisa dizer. Mas esse elenco tem que jogar é bola.

Queria saber o que tem a ver tudo isso com explanar a verdade, ou seja, que o Palmeiras não está jogando bolinha de gude em 2017? Vai ver é mais um daqueles tipos que acham que quem não frequenta estádio, não paga Sócio Avanti nem compra cada nova camisa lançada pela Adidas não é palmeirense de verdade, o que excluiria quem não tem dinheiro nem mora na cidade. Outra coisa: a pessoa confunde FATO com OPINIÃO. Categoria de base “altamente estruturada”? Pra revelar um jogador que preste a cada 15, 20 anos e buscar baciáveis em times de segunda linha? Categoria profissional “possuindo grandes destaques em todas as posições”? Quantos laterais (somando direita e esquerda) minimamente aceitáveis (não estou dizendo “bons”) temos no elenco, para ficar apenas na defesa? Sinceramente, empolgação e deslumbramento a gente perdoa e considera, mas determinado nível de delírio a pessoa deveria guardar pra si própria. E negar a grandeza do Palmeiras é aceitar qualquer porcaria que vier ou que estiver aí, não cobrar futebol e profissionalismo de todos os responsáveis diretos ou indiretos pelo desempenho do time nesta temporada.

Mais dos super-palmeirenses fanáticos, mas que não deve aguentar assistir 1 minuto de futebol, então só pensa em números e resultados.

Obrigado, Reynaldo. Felizmente você, eu e tantos outros representamos a grande maioria da torcida palmeirense. Torcida que canta e vibra, junto com o time, como diz nosso lindo hino.
Por outro lado, sabemos que ainda existem aqueles que iam ao velho Parque Antárctica e que se sentavam atrás do nosso banco de reservas. O grande prazer destes era xingar Luxemburgo e Felipão, pegavam nos pés dos jogadores que estavam se aquecendo ou gritavam contra aqueles que estavam jogando. Gritavam “Fora Parmalat, é tudo ilusão!”.
Pois é, Parque Antártica reformado virou Allianz Parque. E este pessoal que não tem mais este lugar garantido atrás do nosso banco, encontrou um meio de continuar comendo amendoim pela internet. Por isso ainda vemos idéias daquele nível por aqui, mas felizmente são vozes pequenas que fazem parte de um discurso ultrapassado, de uma parte da história do Palmeiras que não existe mais.

A tranquilidade do futuro! O Palmeiras nasceu campeão e foi jogando bom futebol, montou duas ” academias” e tornou-se se o maior campeão do futebol brasileiro jogando apenas um bom futebol e depois não seria erado chamar uma.terceira academia nos anos 90, alguns caem na pilha da imprensinha vermelha que supervaloriza os títulos mundiais ( e curiosamente ignora o primeiro Campeão Mundial), enfim somos um time de DNA técnico e ofensivo, por mais que momentaneamente, em ocasiões que tem se feito exceção ( com influências negativas de um certo sapo boi que não tem o menor pudor em prejudicar o próprio clube para obter dividendos políticos), em pouco tempo veremos o renascimento de mais uma nova academia alviverde, que nos trará muito orgulho, acredito estarmos em momento histórico de transição, logo estaremos no nosso devido lugar: ganhando muitos títulos com futebol técnico, vistoso e ofensivo, e de quebra deixando muitos rivais, inimigos e torcedores de outros times transvestidos de jornalistas ou de árbitros de cabelos brancos e coronárias apertadas! Avanti Palmeiras!

Parabéns, este é o pensamento!!! Palmeiras é muito grande, história de muitas glórias, conquistas e grandes times. O clube passa realmente por um momento de transição (para melhor) em termos de estrutura, consolidação de sua posição de destaque no futebol brasileiro, maiores receitas. Maior campeão brasileiro, apesar de alguns momentos de dificuldade. Querer desprezar tudo isso somente por que o time está na 4o. colocação do brasileirão é usar tapa-olho de cavalo e olhar para o chão.

É isso aí, Marcelo. Não sei se voltaremos a ter futebol vistoso, técnico e ofensivo em algum time brasileiro, mas é a mesma coisa que vale para a política. Sabemos que os gestores públicos e os legisladores deste país estão afundados na lama da corrupção (e ela não brota na caneta com a qual esses caras assinam os termos de posse, ela já está dentro deles, do “jeitinho brasileiro” que emana do povo), mas se simplesmente aceitarmos que “é assim mesmo” nunca vai mudar, por isso é preciso crer na mudança. No dia em que eu não acreditar mais que o Palmeiras possa ser campeão praticando bom futebol e superando seus adversários (da mesma cidade, do mesmo país, do mesmo continente ou do mundo) pela superioridade técnica mas apenas por esse papinho enfadonho de que “agora não é hora de pensar em jogar bonito, é hora de ganhar três pontos”, eu paro de ver futebol.

Daqui a 10… 20 anos, a emissora que tem os direitos de transmissão do futebol, vai realizar seu objetivo: só vai ter torcedores de framengu e curintia no País. O monopólio tomou conta de todos, o sistema que os protege é forte com a CBF e STJD dando suporte, a espanholização do futebol brasileiro, vai se concretizar. Infelizmente!

Fim de semana chegando, vamos assistir de camarote nossos adversários perdendo pontos. E na 2a. feira será nossa vez de entrar em campo e buscar mais uma vitória, diminuindo a diferença para os que estão na nossa frente.
Vamos torcer para que o time tenha ganhado mais consistência, como já dito anteriormente neste momento o importante é somar pontos. Reforçando a informação para as cabeças de amendoim (no tamanho mesmo), o campeonato é de pontos corridos, quem somar mais é campeão. Não se trata de concurso de ginástica rítmica, nem de nado sincronizado.

Sem jogar bom futebol dificilmente os pontos virão. Só na medalhinha milagrosa.

Não se pode esperar o mesmo nível de exigência de todo torcedor, porém quando este beira a mediocridade aceita-se qualquer coisa, e qualquer critério de qualidade perde o sentido. Dessa forma, para esses “torcedores dos três pontos” tanto faz se jogarmos com Borja, Deyverson, Jorge Preá ou Suárez, se há um trabalho consistente baseado em técnica e tática ou se é tudo na base da prece com medalhinha na mão pra ver se dá certo, se vamos disputar Mundial ou o Torneio Maria Quitéria. Aliás, para esse pessoal tanto faz estar no deserto, na beira da piscina ou jantando num restaurante francês que água filtrada, da torneira, Moët & Chandon e xixi de égua terão o mesmo sabor, afinal matam a sede mesmo. Pode parecer “baita frescura”, “abobrinha” ou algo do gênero, mas as últimas conquistas do Palmeiras comprovaram que sem trabalho voltado para a prática de bom futebol os resultados, por melhores que sejam, acabam se perdendo a curto prazo. Antes do “entreguem as taças” precisa vir o “joguem bola de verdade”. Não dá pra inverter os fatores dessa equação, gostemos ou não.

Sabe o que é engraçado, quando falam dos outros é o Grêmio que não está tão bem, aí o futebol vale, o Santos não está lá essas coisas, aí futebol vale, o Corinthians tem o time limitado e é líder, aí futebol vale. Falou de Palmeiras, o futebol não tem mais importância, aí tanto faz, pode se jogar de qualquer jeito, na maioria das vezes no Sangennarobol. Só que não é sempre que se ganha sem jogar futebol. Não dá pra se enganar sempre. E títulos não caem do céu.

Pois é. O “futebol do vizinho” é sempre ruim e não tem méritos quando vence um jogo ou está na liderança mais de uma dúzia de pontos à frente, mas se ganhamos no Cucabol, no SanGennarobol ou no ka.ga.da.bol mesmo aí vale tudo pois só importam os três pontos e o resultado. Incoerência total, mas afinal que tipo de critério ou coerência vai se esperar de quem acha que “pedir bom futebol é uma baita frescura”?

Ontem, pela Sulamericana, Indepediente Avellaneda – Atlético Tucumán, o árbitro mandou repetir uma cobrança de pênalti do Tucumán, numa invasão de área muito semelhante a do Fred, no pênalti cobrado pelo Fábio Santos. Na 2ª cobrança, o Tucumán perdeu o pênalti.

O nível do futebol brasileiro está tão baixo, que vemos um time tão limitado como o gambá na liderança, jogando sempre e somente por uma bola. Grêmio e Santos também não são lá estas coisas, além de estarem divididos entre libertadores e brasileiro. Infelizmente o Palmeiras deu muita derrapada, mas ainda acredito e seguirei torcendo muito pelo titulo. Daqui a 03 rodadas teremos confronto direto contra o Santos no Allianz, vamos vencer e tomar o terceiro lugar. Na rodada 36 vamos ganhar do Avaí fora de casa e ultrapassar Gambá + Grêmio, ao mesmo tempo. Mas vamos rodada a rodada, agora ganhar do Coritiba.

Pra tudo isso acontecer, basta um detalhe desprezado pela maioria: o Palmeiras jogar um bom futebol.

1×0 vale 03 ptos, o mais importante agora é somar pontos. Cobrar qualidade num momento destes é puro ufanismo e beira frescura. Seria como exigir água filtrada e gelada no meio do deserto.

É, mas pra conquistar o troféu que falta na nossa galeria, não o Copa Rio, é bom começar aprender a jogar um futebol ISO 9001 pra cima, não esse xing ling do C.uca, para que num futuro próximo, torcedores mais deslumbrados não tatuem a estrela vermelha na testa.

Nossa, desqualificou nosso mundial, o primeiro da história… é por esta e outras que demonstram não respeitar nossa história, tradição e Camisa. Palmeiras acima de tudo e de todos.

Quanta frescura! Mas o nome não era Copa Rio? Esse nós já ganhamos na época do meu avô. O título que falta na nossa galeria, sem bom futebol, pode esquecer.

Só que 1-0 vale três pontos pra quem ganha. E na maioria das vezes ganha quem joga um melhor futebol. Mas de certa forma você tem razão, de um elenco meia-boca como o do Palmeiras, com um treinador enganador no comando, querer bom futebol é loucura, título então, ufanismo beirando o mongolismo.

Além do óbvio ululante (jogar futebol), pra isso acontecer precisa combinar também com os outros times… Volto a insistir: não dá pra falar da qualidade pífia do futebol dos outros quando o nosso consegue ser ainda pior. Duas derrotas pra Chape, derrotas pros paranaenses, derrotas em todos os clássicos do turno, vitórias a forceps contra times ridículos, e jogar bola que é bom, nada. Torcedor por definição é um ser que acredita em tudo, mas neste momento falar em título é delírio de uma grandeza que ainda não mostramos em 2017.

O Santos tem um treinador ultrapassado que nos rebaixou em 2002, nunca ganhou títulos importantes
e está invicto a 15 jogos. Além disso, não tem grana pra contratar medalhão. O Cuca não tá num bom ano
mas esses jogadores como Luan, Egidio e Deiverson são verdadeiros asnos e aí não tem treinador que dê
jeito.

Verdade, também acho que os citados não devem ser titulares. Mas o elenco é esse aí e é com eles que temos que fechar o ano da melhor maneira possível. Jean tb merece ser banco. Acredito que o Borja solto na área, sem compromisso de marcação, pode dar certo. Tem que testar, não podemos deixar que aconteça como foi com o Barrios, que depois que saiu desencantou.

Para mim, o problema não é o esquema tático, e sim técnico (não falei treinador). Os jogadores não marcam bem, não passam bem, finalizam mal, não são habilidosos, não sabem dominar uma bola direito, tem medo de armar uma jogada desde a defesa e o goleiro vive dando chutão. Pode botar 4-4-2, 5-3-2, 3-0-7, não vai mudar nada. Falta futebol. Esses treinadores medalhões (e medalhinhas), caçadores de multa, não servem pra nada. Servem sim, apenas para atrapalhar. Já são burros velhos, não estudaram, não se aperfeiçoaram e não vão mudar. Conseguem arrumar alguma coisa ainda porque são todos iguais e ruins. Mas hei de ver, espero que em breve, treinadores estudados e que tragam a modernidade para cá, tragam o verdadeiro bom futebol.

Tanto dinheiro e o time tem deficiências seríssimas como a lateral esquerda (a mais notória) entre outras.

E cada jogo joga um diferente. Um jogo é Michel Bastos, ganha de 4 e quem sai jogando contra o Atlético? Egídio. Aí no próximo, quem sabe não volta o Michel ou entra o Zé Robert?. Na direita, num jogo vai Jean, no outro Mayke, no próximo pode ser o Tchê Tchê, ou será que ele vai de volante, e o Jean de lateral? De repente o Jean vai de volante e ele ressuscita o Fabiano na direita. Mas se vier o Bruno Henrique de volante, o lateral deve ser o Tchê Tchê, ou quem sabe retorna o Felipe Mello, aí deve vir Jean, mas não podemos descartar a possível volta do Thiago Santos, aí o lateral será o Maytchêbian, sei lá.

Realmente é um bumba-meu-boi. Isso acontece também porque o Cuca – embora sempre desminta – não confia em nenhum deles, tanto na lateral esquerda quanto na direita.

Senhores do 3VV, gostaria de saber por que meus comentários têm postagem seletiva… ficam bloqueados esperando moderação e vejo que outros mais novos são postados antes.

Bianco boa tarde. Primeiro lugar alguns emails (ou IPs) ficam na moderação automática. Até hoje não sei se o problema é o WordPress ou o Dreamhost (provedor de hospedagem). Depois que mandamos o site para o Dreamhost aumentou o número de postagens paradas na moderação.

Entretanto alguns comentários após análise não passaram pelas regras de comentário (veja no site as regras). Alguns pareciam mais agressivos ou mesmo provocavam uma discussão e polarização que não aprovamos. O debate de ideias é sempre sadio e estimulado aqui. Porém a polarização e a troca de mensagens agressiva entre dois comentaristas não são aprovadas. Conto com sua compreensão. Obrigado.

Impedimento quem tem que ver é o bandeira e não o árbitro. O cara só faz isso e consegue errar.

Levando-se em conta aqueles que estarão à disposição do Cuca para a partida contra o Coxa, escalaria: Prass, Maike/Dracena/Juninho/Michel Bastos, Thiago Santos/Tchê Tchê/Moisés/Guerra, Dudu/Borja. Cravem aí, na próxima rodada Palmeiras faz 03 ptos e diminui a diferença para os que estão na frente.

Proponho a nós Palmeirenses apresentarmos soluções para o estado atual da equipe. Em minha opinião o esquema que vem sendo adotado pelo Cuca é o ideal, tradicional 4-4-2. Se todos estivessem à disposição, escalaria assim: Jailson , Maike/Dracena/Mina/Michel Bastos, Thiago Santos/Tchê Tchê/Moisés/Guerra, Dudu/Borja. Thiago mais fixo, protegendo a zaga, Maike e Bastos ganhando confiança e apoiando o ataque alternadamente. Tchê Tchê/Moisés/Guerra armando e chegando ao ataque. Dudu flutuando pelas pontas e furando a defesa adversária. Borja solto no ataque, municiado de bolas pelos demais jogadores e sem o dever de marcação. Escalado para ser o matador final.

A única coisa que a imprensinha está esquecendo de comentar é a invasão generalizada na área na cobrança de pênalti do Fábio Santos. Tanto o juíz como o espantalho de linha fingiram que não viram, e pela regra o pênalti teria que ser repetido. Mas contra o Palmeiras, é ruim hein?

Na verdade como pode dar um pênalti em um jogador que está fora das condições de jogo? O Leonardo silva estava IMPEDIDO , não foi pênalti nem expulsão seria dada…

A parte erros de arbitragem (absurdos), o futebolzinho do Palmeiras é inacreditável; o CRIATIVO é muito teimoso, será que é uma mula? Seus amigos preferidos sempre são escalados, não importando erros em todas as partidas (Luan quando não falhou?, o lateral esquerdo (me recuso a citar seu nome) de novo e o Jean esse ano não jogou nada (a batida de uma falta nesse último jogo foi das coisas mais ridículas que vi esse ano). O Thiago Santos, muito bom marcador, (tem suas limitações na saída de bola) ser reserva do Jean é sacanagem. O novo preferido do treineiro (afinal foi ele que indicou) seria reserva nos piores times do Palmeiras; até na 4ª divisão do Brasileiro deve ter atacante melhor.
Duas semanas para treinar (treinos secretos) e quando vemos a escalação, o batedor de penaltis, fico a pensar que treinamentos são esses?

Mas tem gente que gosta disso que está aí. Mas 15 rodadas pra se cumprir tabela, infelizmente.

Acho que é por isso que os treinos são secretos, Leu. Nem os jogadores têm acesso a eles. De uma coisa eu já me convenci: quanto maior é o tempo pra se preparar para uma partida, pior é a qualidade do futebol apresentado (não necessariamente o resultado do jogo).

Esta insistência em falar que o Cuca vai para o Galo já está enchendo o saco, principalmente os caras da FOX;
Eta juizinho ….. que apitava tudo contra nós com a maior facilidade;
O verdão deveria comprar os dois laterais da Ponte Preta, tanto o direito como esquerdo, aí nosso problemas acabariam;
E mais, olho nesse Júnior Dutra do Avaí, o cara é artilheiro, já que temos um monte para doarmos, emprestarmos, poderíamos fazer negócio;
O Gatito do Botafogo também é um baita goleiro;
O São Paulo está igual ao Furacão Irma, cada vez mais rebaixado, obrigado Aidar, Leco etc.
Que partidaço do Dracena sábado, eu acho que o Cuca deveria colocar o F Mello como quarto-zagueiro, porque esse Luan, não dá, parece um cone.
Fica Cuca, se nosso presidente estagiário perdê-lo aí será o fim da picada.

Libertadores no ano que vem só vai servir pra atrapalhar os outros campeonatos.

Não se houver planejamento, organização e deixarem de lado a obsessão. O objetivo anual permanente do clube deve ser o título brasileiro, colocada essa prioridade decidem-se e equacionam-se as demais. Se ficar com essa de A atrapalha B, vamos focar no decacampeonato Paulista que garantiremos título todo ano e nada mais.

É isso mesmo. Esse besteirol de “Libertadores é obsessão” surgiu naquele clube do outro lado do muro. A Libertadores é importante, como são importantes o Brasileiro e a Copa do Brasil.

Considerando que Flamengo e Cruzeiro terminarão entre os primeiros sete no Brasileirão, a preocupação do Palmeiras em termos de vaga na Libertadores passa ser com o oitavo colocado, já que provavelmente teremos um “G-7” ou até mesmo um “G-8” caso o campeão continental deste ano seja brasileiro (acho pouco provável). Em termos práticos, deixando de lado apitos predadores, futebol pobre, batedores de pênalti patéticos e as medalhinhas, vamos ter que caprichar muito na incompetência pra ficar de fora da “Taça Obsessão 2018”. Que as lições das duas últimas participações tenham sido aprendidas e que se priorize o futebol acima de tudo.

Concordo.

E dito isso da forma como voce disse, é bem claro que a vaga na libertadores so pode ser usada para “aliviar” o fracasso do ano, se ficarmos até o 4º lugar.

Do 5 ao 7(8), será um fiasco total, mas com premio de consolação….

Por falta de vontade e um zagueiro de série B que pra variar falhou naquele jogo. Infelizmente no Brasil
90% dos jogadores não jogam nada. Não sabem matar uma bola, dar um passe de 2 metros, bater um penalti, falta etc… Ganham altíssimos salários e não treinam, pois se treinassem não errariam tanto.. Só
que aí a culpa é do treinador . Se o Cuca estivesse afim colocaria esses pangarés pra bater
penalti uma semana até aprender e o Presidente tinha obrigação de exigir isso.. Se o Telê Santana fosse vivo e técnico do Palmeiras esses caras íam treinar até cair o pe.

Concordo, infelizmente o nível dos jogadores está pior a cada ano que passa e isso vale para todos os times brasileiros. Amaral, Galeano, Oséas, Jorginho Putinati, Edu Manga, entre tantos outros, hoje seriam titulares absolutos. O que faz a diferença é comprometimento e o técnico ter o time nas mãos, é preciso que o Palmeiras fortaleça isso cada vez mais para voltar a pontuar bem e emendar uma boa sequencia.

Como o Palmeiras consegue perder duas vezes pra esse time horroroso da Chapecoense?

Nove pontos pra Chape e Bambis jogados na lata do lixo. Mesmo com futebol no limiar da pobreza e as convicções pouco convincentes do Zé das Medalhas, poderíamos hoje estar a quatro pontos da dianteira com quinze jogos para disputar, inclusive o segundo confronto direto com o líder. Mas vamos apoiar tudo e todos sem distinção nem critérios ou cobranças, afinal são abnegados que doam suas vidas ao Palmeiras em troca apenas do reconhecimento da torcida e de seus nomes eternizados na história do clube, nada mais.

Vendo os gambàs verifica que goleiro faz diferenças reais em pontos….hoje os gambas devem o ponto pro Cassio….e nà libertadores nosso goleiro tomou gol bobo aos 45″ do segundo tempo….

Sempre que elogioa algo dos gambàs no primeiro tempo eles perdem….testei nivamente e deu certo….o cavalo paraguaio continua a toda…mas o adversàrios não fazem pressão….

Sim, o gol foi bobo e no final do jogo, mas queria ver quem culpa o Prass pegar aquela bola desviada pela zaga vinda de um chute que ninguém impediu. Aliás, em oito jogos de Libertadores, o equivalente a doze horas dentro de campo (sem contar os acréscimos, que não foram poucos), o Palmeiras não conseguiu praticar mais do que quarenta minutos de bom futebol. Isso é o que precisa ser levado em consideração quando a história palmeirense em 2017 for contada no futuro, o restante se resume a detalhes de menor importância.

Ficar entre os 6 primeiros não será virtude nenhuma. Eles caras tem obrigação disso. Podem começar a planejar 2018, pois 2017 já acabou no Palmeiras faz tempo.

Até porque não é garantia de disputar a Libertadores de verdade. Terá que passar por dois mata-matas para entrar nos grupos.

Menos uma rodada para se cumprir tabela, onde poderíamos ter aproveitado (esses , hoje, quatorze dias) para iniciar um trabalho de verdade, com alguém que tenha estudado para estar no cargo. Isso também é fruto de eleição com candidato único. O mundo cai na cabeça, e ninguém faz nada, pois estão todos no mesmo lado. Presidente no cargo por osmose, diretor no cargo por fama, técnico no cargo por idolatria, jogadores descompromissados ganhando fortunas e torcedores deslumbrados com qualquer coisa.

Inclua nessa lista aí uma provável vaga na Libertadores (via G4, G6 ou G10) também por osmose caída do céu de incompetência que assola o futebol brasileiro. Essa vaga será usada por muito torcedor pra justificar mais um ano calcado quase que exclusivamente em resultado e futebol pífio. Quem vive de vaga é flanelinha, clube de futebol vive do próprio, através do qual joga bem, ganha partidas e conquista títulos, nessa ordem. O resto é igual a entrevista de jogador, mais do mesmo que leva do nada pra lugar algum.

Desta vez discordo totalmente do 3VV, fomos literalmente assaltados pelo juiz: 1- aos 4 minutos de jogo tivemos um pênalti escandaloso para nós e o juiz simplesmente ignorou; 2- no lance do segundo pênalti para a galinha mineira o jogador estava adiantado, ou seja, impedimento e portanto o pênalti não deveria ter sido marcado; 2- na cobrança 2 jogadores das galinhas mineiras (Fred era um) se adiantam e aí o pênalti teria de ter sido batido novamente; 3- o Valdivia teria de ter sido expulso junto com o Willian, pois quem agrediu primeiro foi ele; 4- mo final da partida o Moisés entra em diagonal na área adversária e é tocado por baixo, ele cai e o juiz nada marca. Ou seja, 4 lances capitais a favor das galinhas mineiras. Até o Galliotte que não é de abrir a boca soltou o verbo hoje, ou seja, não dá para criticar diretoria, treinador ou jogadores pelo empate de hoje, depois do jogo o presidente tinha é que ter ido a uma delegacia e registrar um B.O. porque hoje fomos roubados de maneira vergonhosa.

Esse Vuaden operou o Palmeiras, hoje , passo nervoso com essa arbitragem tendenciosa que todo campeonato brasileiro, sempre opera o Palmeiras, sou hipertenso tomo medicamentos, quando vejo um árbitro operando o Palmeiras não tem remédio que controla minha pressão .

O árbitro realmente nos prejudicou, mas o lance do Luan fazendo aquele pênalti absurdo – puxou a camisa do jogador adversário escancaradamente – que, ainda por cima, resultou em sua expulsão, foi um dos fatores (o principal) que nos tirou a vitória hoje.

A arbitragem foi catastrófica, esse “mérito” ninguém vai tirar dela e tomara que o Vuaden nunca mais apite jogo nosso. Mas não dá pra livrar a cara do Luan (que puxou a camisa do adversário sem saber se havia ou não impedimento), do Willian (tomado o coice do Valdívia genérico, que rolasse no chão como se tivesse sofrido fratura exposta, ali ficariam 10 contra 10), do Deyverson (que não tem a menor condição de ser titular em time do terceiro escalão da várzea) e até do Cuca (que além de privilegiar queridinhos pernas de pau não decide os batedores de pênalti do time, será que isso também vai ser culpa da torcida?). Como acontece muitas vezes quando há roubalheira, se também existir futebol, comando, preparo e organização a vitória vem mesmo assim.

Com juiz roubando do outro lado, não há time bom que supere a derrota. Não menospreze a ajuda que as galinhas tiveram no resultado.

Correto, contra árbitro mal intencionado e com 02 a menos fica difícil de ganhar algo.

Discordo de absolutamente tudo. O time mostrou evolução, é necessário respeitar o adversário com 11 jogadores do outro lado querendo ganhar. Jogo fora de casa, com o juiz roubando descaradamente. Jogadores não são máquinas. Não fiquei feliz com o Deyverson perder o penal, mas não é a primeira vez que aconteceu e não vai ser a última. Culpar o Luan por segurar o jogador que estava impedido, empurrou a ele antes e o segurou tanto quanto ele. Primeiro pênalti não foi absolutamente nada. Não é pq foi o débil do Egídio que “fez” que significa que foi. Valdivia genérico era pra ter sido expulso e no final teve um outro pênalti claríssimo em cima do Moisés. Com dois a menos ainda poderíamos ter vencido o CAM na casa deles. Falar mal do Deyverson é ignorar todo o resto do jogo que ele fez por um erro, que foi grande, mas seria uma injustiça.
Estou do lado do time e do Cuca. Continuo apoiando. Pronto, fiz meu contraponto. Ele se fazia necessário.

Tá explicado. Está do lado do C.uca, dos jogadores. Ninguém nunca está do lado do futebol. É impressionante. Pode jofar de qualquer jeito que tá bom. Que evolução? Tática? Técnica? Poderíamos ter vencido pela ruindade do Atlético, hoje, não porque o Palmeiras evoluiu. Concordo que o Palmeiras foi muito prejudicado, jogou boa parte vom dois a menos, mas foi o mesmo de sempre.

Palmeirense está do lado do Palmeiras sempre, na vitória ou na derrota. Se fomos prejudicados temos que reclamar sim.

Quando falo lado do futebol, é fo futebol do Palmeiras que estou falando. E não disse que não devamos reclamar se formos prejudicados, mas sim, não atribuir apenas aos erros de arbitragem os insucessos nos resultados. Faltou bom futebol.

Estou do lado do Cuca pq é o melhor técnico do Brasil (incluindo o demagogo técnico da seleção que de brasileira não tem nada) e do lado dos jogadores pq o grupo é bom. Não encaixou, admito. 2017 foi frustrante. Mas não tá tudo errado e continuamos no caminho certo. Se vc não enxerga isso, é pq vc não aprendeu com os mandatos do Mustafá e do Tironi.

O que credencia o C.uca a ser o melhor técnico do Brasil? Bons resultados? Futebol bem jogado? Títulos? Relacionamento com os jogadores? O elenco é bom, mas não encaixa, frustra? E não estou do lado de Tirone, Mustaphá, Nobre ou Gagliotte. Estou do lado do bom futebol que faz tempo que o Palmeiras não apresenta.

Então diga qual foi o time do Palmeiras que merece ser referência, pelo qual tanto pede… 96? 98/99? Não há no mercado o leque de opções que o Brasil tinha naquela época… Djalminha, Luisão, Rivaldo, Muller, Alex, Arce, Marcos, Júnior, Roque Jr, Cléber, Oséas, só pra citar alguns… pra mim, vestiu a camisa do Palmeiras está representando o clube e torço para o Palmeiras sempre, acima de qualquer jogador, para melhor ou para pior…

Problema seu, se você torce ou não, jogue do jeito que jogar, com o jogador que for. Eu gosto de ver o Palmeiras jogando bom futebol, e vou torcer por isso. Se eu não gostar vou falar.

O que não há no mercado são bons treinadores (brasileiros). Quase que na totalidade são ultrapassados (inclusive o nosso), medrosos e preguiçosos, amarrados em suas eternas convicções. Como dizer que o Palmeiras evoluiu alguma coisa se o treineiro parou no tempo? Quatorze dias e nada. 4-4-2 foi a desculpa para dizer que mudou alguma coisa. Por isso morreremos abraçados com a estrela vermelha de 51. Congelamos no tempo.

Quem é bom então? Gareca, Diego Aguirre, Bauza, Juan Osório, Sérgio Vieira? Ser estrangeiro ou brasileiro não faz a menor diferença, vide Carille, Jair Ventura.

Bom? Ninguém. E de novo você não sabe interpretar o que escrevo. Não disse que tem alguma diferença do treinador ser ou não estrangeiro. Disse que quase todos os técnicos brasileiros estão ultrapassados. Mas se tivesse um brasileiro atualizado (empregado ou no mercado) não faz a menor diferença. E nem todo estrangeiro não é ultrapassado. Agora, o C.uca é ultrapassado, burro e teimoso.

Muito bem. Agora esperamos sua participação por aqui sempre, quer o time ganhe, empate ou perca, joguebem ou mal, sendo roubado ou sendo favorecido, como já aconteceu e vai acontecer novamente. Algumas pessoas (não estou dizendo que necessariamente seja seu caso) só aparecem nas vitóriasuas ou quando o time é prejudicado. Isso não é apoio, é conveniência. E dá pra criticar alguns jogadores sim, principalmente aqueles que não têm preparo psicológico, além do treinador que supostamente deve definir quem são os cobradores oficiais de pênalti.

Já pensou se fosse os 2 queridinhos da RGT, operado pelo Vuaden em Minas, hoje ? O barulho que a imprensa iria fazer. O Palmeiras é perseguido desde 1914, o senhor deve saber muito bem disso.
Essa arbitragem do Vuaden lembra aquela do seu conterrâneo Simon , em 2009, anulou o gol legítimo do Obina, no Maraca, pra salvar o fluC da série B.

Em 1914 eu ainda não acompanhava futebol, pelo menos não nesta encarnação. Mas posso lhe garantir que desde o jogo contra o Savoia (24/01/1915), primeira partida da história palmeirense, existe torcedor que atribui exclusivamente à arbitragem, e não à falta de competência ou de futebol, os resultados ruins do time. E olha que naquela época nem existia Rede Globo pra botar a culpa…

Eu amo o Palmeiras, e quero que ele vença sempre. O resultado pode mudar entre vencer, empatar ou perder é do jogo. Meu amor pelo Palmeiras não muda.

Amar, todos amamos, senão não estaríamos aqui perdendo tempo com coisas mais importantes da vida para discutir sobre futebol. Só que aqui é um espaço pars discutir ideias, não apenas de amor, adoração e deslumbramento.

Correto, este é o pensamento a ser mantido. Palmeiras acima de tudo e de todos, sempre. Já torci para Martorelli no gol, Diogo e Ditinho nas laterais, para Tonhão e Alexandre Rosa na zaga, para Alceu, Correa, Edu Manga no meio campo, para Jorginho, Rodinaldo, Mendonça no ataque… nunca desisti do Palmeiras, muito pelo contrário, só renovou meus sentimentos de torcedor. Este elenco infelizmente não deu liga, mas continuo acreditando e torcendo para que retome o caminho das vitórias.

Alguns gostam de criticar mas não apresentam soluções… quem deveria ser o técnico? quais deveriam ser os 11 titulares? qual deveria ser o esquema tático? não adianta vir com teorias, tem que se indicar soluções práticas.

É pra isso que o enganador foi recontratado, a peso de ouro, para ter um esquema, onze titulares e fazer esse time jogar bem, para criar soluções, não eu. Não tem teoria nenhuma não, é bem prático: jogar bom futebol.

Você está corretíssimo, não há como negar que estamos evoluindo aos poucos. Ao mudar o esquema tático para 4-4-2, Cuca está conseguindo dar maior qualidade no meio-campo e aumentou a posse de bola. Não ganhamos do Galo por detalhes (vide árbitro tendencioso + azar no pênalti perdido) e ainda jogamos com 02 a menos. Temos que apoior o time sim, buscar nossa melhor pontuação sim, contra tudo e contra todos (mídia, adversários, rgt, cbf, amendoins).

Não sei onde teve evolução. Poderíamos ter ganho do Galo se tivéssemos jogado bem, porque o Atlético não jogou nada, não porque fomos superiores. Não teve azar nenhum no penalti batido pelo Deyverson. Foi displicência e falta de categoria. Tem que ter apoio sim, mas não tem que dizer amém a tudo o que não funciona, que está errado. Nem pebso na hipótese do Palmeiras entrar em campo alguma vez que não seja para budcar a melhor pontuação (a não ser quando treinador resolve poupar jogadores, que ganham fortunas, para ser eliminado precocemente de praticamente todas as competições que disputamos). E pode ter certeza que deslumbrados, puxa-sacos, adoradores de técnico, de presidente são tão importantes qye os amendoins.

Prea é uma vergonha, falta de coragem para bater pênalti e hoje essa ruindade batendo, parabéns para quem encontrou esse pereba e pagou 5 milhões de euros….. são 4 pontos por não saber bater pênaltis contra o galo….

Inaceitável perder pênalti! Era a bola do jogo, empate com sabor de derrota, como é ruim esse time do Atlético!

A verdade è que temos muitos jogadores amarelões…mas os adversàrios tem mais….e o pior è que deve ter troca amarelo contra gema de ovo…. Dois times sem pegada…

Menos mal que esse lixo do Lauasno foi expluso. Assim não vou ter que aguentar essa desgraça no próximo jogo!

Se terminar assim já vai aparecer frase do tipo”empate heróico”, mas esse empate vai pra conta do Luan, que não entendo como oode ser titular, e do tal do Deyverson, que bate pênalti de salto alto.

Foi a pergunta da repórter pro Dudu. Empate heróico. E pra f.od.er mesmo. Kkkkk

A minha falecida mãe, se fosse viva e estivesse no gol com seu inseparável andador, pegaria o pênalti do Deyverson. Até o Prass bate melhor. Até o Rafael Marques. E Luan infelizmente é zagueiro de Série B. Outra coisa: se além de bigode o Willian tivesse massa cinzenta, quando levou um coice do Valdívia ele é que deveria ter rolado no chão. O Gustavo tem razão, esse elenco não tem preparo para disputar um Brasileilão, quanto mais uma Libertadores.

O Victor já estava caído há uns dois segundos antes da bola chegar. Deve estar no top 10 de pênaltis mau batidos da história do clube.

Olha, se pesquisar bem pode ser mesmo. Um bicho-preguiça pegava esse pênalti, se bobear no contrapé.

E mesmo com tudo o que ocorreu dava pra ter vencido. Esse atletico é bem fraquinho.

Verdade. Se tivéssemos o mínimo de bom futebol voltaríamos com três pontos.

Nossa meta precisa ser abrir distância do sétimo colocado. Pensar em outra coisa pra este ano é puro delírio. A arbitragem de hoje foi uma vergonha, ainda assim não fosse a falta de cérebro de alguns jogadores e essa aberração chamada Deyverson (tá, ele fez o gol, mas foi só) poderíamos ter vencido.

Se vier com dois a menos, e com a roubalheira de hohe, vão pedir busto de ouro pro C.uca.

Além de tudo, nossos jogadores são muito cabaços. Jamais ganhariam a Libertadores.

O bom de tudo é que teremos 08 dias para descansar e treinar para deixar esse elenco na ponta dos cascos.

Mas com jogador Burro como Luan è dificil vitòria….jogador de defesa não pode errar facil…

Não tem lateral esquerdo..não tem batedor de penalti….não tem batedor de falta….assim fica dificil…..

Não temos lateral esquerdo….não temos batedor de penalti….não temos batedor de falta…..assim fica dificil….

Pois é, temos medalhinha e mais 15 jogos pra fazer experiências. Somos o clube-laboratório, só testes e mais testes. Em 2017 fomos o verdadeiro “time testículo”, participamos de tudo mas na hora da festa ficamos sempre fora.

Então, hoje era dia abondonarmos oficialmente o esquema “porco doido”. Só não sei que porco é esse que está em campo.

Deyverson, por favor, invente uma contusão, peça pra sair, pegue um avião hoje mesmo pra qualquer lugar e suma do Palmeiras.

Alguém poderia me ajudar? Quanto ganhamos do G.Jesus e quanto pagamos por Borja e Dayverson juntos?

Os valores absolutos importam pouco nesse caso. Qualquer que seja a comparação, a diferença (ou o prejuízo) será sempre equivalente a dez vezes a distância entre o sol e Plutão.

Se fosse na época do Nelson duque, Fachina, esse juizeco canalha pegava um bom gancho, mas com o Galinhote, Mattos esquece

Se o Cuca tirar o Egídio ficaremos “apenas” com um a menos, aí se o Vuaden não inventar mais nada dá pra encarar. Incrível mesmo é o sistema de meritocracia no Palmeiras. Se jogar nada mas for bonzinho, fica no time. Muita coisa precisa mudar pra termos um feliz 2018.

Ainda acho que o Luan serve pro Palmeiras, melhor que Balbuena e os outros zagueiros do Corinthians ele é, só que com essa defesa mal treinada e esse lateral esquerdo ruim que temos acho que ele fica sobrecarregado. No pênalti de hj ele foi burro msm, mas nesse histórico recente dele acho que algumas besteiras na verdade são problemas de organização da equipe.

Todo mundo comentando e os neus comentários travados. E sempre em dia de jogo. Já é a terceira vez.

Seus comentários vão pra sessão “Egídio” do blog. Caiu ali, trava tudo…

P pior é ter que alterar o IP pra poder comentar no 3vv. Que vergonha!

Mas pior que isso é ter wue slterar o IP para poder comentar no sitr. Que vergonha!

Esse luan tem não serve…jà tinha amarelo e segura a camisa que nem moleque…è burro demaís….volta pro Vasco..,,e acho antonio carlos melhor que Juninho..,mas estamos depurando pra 2018 vamos ver… Parece que o time mostrou sangue nos olhos e faca nos dentes apòs o gol…da pra ganhar.,,ainda acrediro nà vitòria là …com Vuaden e tudo…

Ta valendo tudo hoje.. ate invasão no penalty… tudo pro franguinho ganhar…

Tem que acalmar e tocar a bola como começou….e Voadem sò da pra eles…..,,

Não foi penalti….Prass grande defesa….Egídio è burro demais….procurando a caçamba 2018….

Sempre esse Egidio. Pelo amor de Deus! E ainda vai ganhar de premio uma renovação de contrato??? Ainda bem que o Prass pegou. Rua nesse projeto de lateral!

Começando a olhar a bola e vacilar….isso è um perigo…tem que ir con fè….tem que correr..l

Tempo pra treinar não faltou. Na esperança de um bom futebol alvi-verde.

Fico feliz por você não ter desistido de comentar por aqui, mas se ainda tem esperança de bom futebol acho melhor voltar só lá pra 2019. Ano que vem, com a vaga na Libertadores por osmose que provavelmente vamos obter, será mais uma temporada de “tudo pelo resultado” caso resolvam manter o treinador e todo o elenco, talvez com mais algumas apostas baciáveis.

Hoje ninguèm tem desculpa, tem que dar sangue e jogar com a faca nos dentes,è ganhar e mostrar que merece jogar no Palmeiras…..ou pede pra saír…começa a depuração pra 2018.

Vamos pegar o Atlético de Micale, não o de Madrid. Com duas semanas só pra se preparar pra esse jogo, não aceito nada menos que um time organizado taticamente. Se não conseguirmos isso agora, melhor não vai ficar em 2018, então é o momento pra se pensar seriamente em planejamento, não apenas em resultados.

Impressionante como todo técnico tem.la suas manias e seus jogadores de estimação, esse Egídio vai ser o sapo que teremos que engolir, pode treinar melhor que o Pelé, sua displicência nos jogos pra valer nos custa caro…

Os comentários estão desativados.