Categorias
Brasileiro 2017 Jogos

Pós Jogo Palmeiras 2×0 Flamengo: vitória tranquila

O Palmeiras venceu o Flamengo por 2×0 no Allianz Parque. Os gols foram no primeiro tempo, de Deyverson.

Depois do apagão de 4a feira passada e do assalto do último domingo, o time voltou a jogar bem. Valentim veio com Prass, Mayke, Dracena, Luan e Michel Bastos, Felipe Melo, Tchê Tchê e Moisés, Keno, Deyverson e Dudu.

O time construiu o placar no primeiro tempo mas poderia ter feito 3 ou 4 gols. Deyverson fez o primeiro com lançamento de Moisés. Depois Deyverson aproveitou de cabeça uma bonita jogada de Keno. Dudu poderia ter feito bem como Thiago Santos (que entrou bem no lugar de Felipe Melo, que também esteve bem).

O time jogou bem. Valentim, com pouca experiência e pegando um elenco com limitações e que não foi montado por ele, tem 62% de aproveitamento em 7 partidas. Vai cumprir tabela e levar o time ao G4. Mas contratações erradas, problemas no planejamento, elenco mal administrado, um treinador teimoso que abriu mão do campeonato na segunda rodada, e duas arbitragens desastrosas da R31 e R32, deram esse fim deprimente aos palmeirenses no brasileirão 2017.

Saudações Alviverdes!

130 respostas em “Pós Jogo Palmeiras 2×0 Flamengo: vitória tranquila”

Tragam as pamonhas e as pipocas. Esse time só joga quando apanha. O Palmeiras não ganha uma dividida.

Já que o Moisés tá de 2° volante, saca esse Tchê Tchê e mete o Veiga ou Hyoran. O Guerra não sei se aguenta sair do banco e entrar em campo.

No final do jogo vai ter um monte de gente pedindo Diego Souza, aguarde.

Torcedores desanimados pela conquista do rival, jogadores desmotivados, adversário desesperado pra fugir do rebaixamento e ainda tem aquela velha vocação do Palmeiras pra levantar defuntos. Espero estar errado, mas por tudo isso acho que vamos perder hoje. Nem post do jogo parece que vai ter kkkk…que fim de ano melancólico pra nós palestrinos.

Falando sobre o campeonato do curica, vi muitos comentários, mas ao meu ver , o que de fato ajudou e muito o time dos favelados foi essa mudança de calendário da Libertadores, muitos times como Grêmio, Botafogo, Santos e Palmeiras se perderem no Brasileiro preocupados com a Liber. Ano que vem muda tudo, eles terão que escolher um campeonato, e com esse elenco limitado que tem não vão ganhar absolutamente nada. A falta de jogadores talentosos no Brasil junto com esse calendário novo, uma sorte desgraçada e arbitragens sempre a favor ajudaram esse time limitado mais com muita gana a ser campeão.

eu só acho que estamos caindo na armadilha da imprensa, de achar que os planejamentos devem ser feitos todo ano.

Não ganhou nada, desfaz e recomeça do zero.

Isso é um tremendo erro e talvez o que torne o futebol sul americano tão atrasado.

Olhando de 2015 pra ca, o saldo é positivo e indica que o caminho está corretissimo. Não temos que ganhar todo ano, mas devemos nos manter em cima todo ano, e isso aconteceu.

Não da pra recomeçar do zero. Temos que arrumar o que não está bom.

Alguns perfis de contratações, tanto de técnico quanto de jogadores, precisa ser revisto.

Fora isso, estamos muito bem, obrigado.

Não caiam na pilha da imprensa!!!!!!

O ano do Palmeiras só vai se mostrar um fiasco se não aprendermos com os erros dele. Por enquanto, é um ano ok em meio de possíveis anos de muitas conquistas.

Precisamos de 2 laterais , um meia e um atacante, todos de nível titular…e novo Técnico o resto é organização e esforço com foco em cada campeonato…

Então, Thom. É aí que entra uma coida que digo desde os primórdios: reforçar o elenco. Se desfazendo de quem não tem pior qualidade e trazendo um (1) outro no lugar com qualidade superior a esse que saiu, e não três de pior qualidade. Acho que o Diogo Barbosa é um acerto, mas no caso do Weverton (se vier mesmo), não.

Planejamento é obrigatório todo ano, sempre, mesmo que seja pra decidir pela manutenção do que está dando certo. O que não pode acontecer é um novo planejamento começando do zero TODO ANO. São coisas bem distintas.

Só sei que no “day after” da conquista do principal rival, a pressão vai à estratosfera.
Que ganhem e bem do virtual rebaixado Sport e assegurem o vice-campeonato.
É o mínimo!

Não podemos deixar o resultado nos enganar. Da mesma forma que o Cuca não é um super técnico por ter levado o Palmeiras ao título brasileiro depois de 22 anos, o Carille tbm não é tudo isso que a mídia está pintando. E mais, o Corinthians não é exemplo de nada, o clube deles está uma zo.na , a diretoria deles só fez cá.ga.da esse ano , só que os caras se uniram e jogaram como time pequeno o ano todo pq estavam sendo ridicularizados por todo mundo. Como o futebol brasileiro está um deserto tecnicamente e eles encararam o brasileirão com muuuuuito mais seriedade do que Grêmio , Palmeiras, Flamengo e Santos , foi possível conquistar o título. Continuidade é importante sim, mas aqui no Brasil nenhum time consegue se sustentar. É tudo balela. O grêmio do Renato joga totalmente diferente do Roger Machado, a diferença é um abismo. Mas os caras estão na final da libertadores. O Corinthians ano passado tinha Guilherme, marlone e outros malas q não queriam mais jogar , o que eles fizeram? Trouxeram jogadores que estavam a fim de comer a grama e efetivaram um treinador no pensamento de não cair, a verdade é essa. Deu certo pq os caras levaram a sério o tempo todo, a torcida deles comprou a idéia de jogar como time pequeno e por algumas ajudinhas da arbitragem como é de praxe. Mas esse Corinthians aí não é exemplo de absolutamente nada!

Carille não é nenhum gênio, apenas teve a simplicidade e o mérito de usar o que tinha nas mãos da melhor forma que poderia dentro das suas limitações. Em momento algum abdicou da condição de “quarta força do estado”, apenas trabalhou, não ficou inventando calça roxa, medalhinha nem casquinha. Talvez jogar de forma padronizada com continuidade seja balela para alguns, mas certamente ter dinheiro saindo pelas orelhas e adotar uma postura soberba sem ter quem entenda do assunto “futebol” provou-se um fiasco. O campeonato que ganhamos no ano passado também não foi exemplo de nada, futebol pobre e sem criatividade, o título veio graças ao Jesus e à ótima fase do Dudu, quando isso acontece do nosso lado ninguém reclama (ou quem o faz é execrado). Vamos parar de só achar defeitos nos outros e olhar mais no espelho.

E outra: balela mesmo é papo de “melhor elenco das Américas”, “entreguem as taças”, “rumo à hegemonia” e outras coisas que a gente viu passar na avenida neste ano. Sem o básico, jogar bom futebol ou no mínimo fazê-lo de forma organizada, tudo o mais vira balela.

Você mesmo acabou no meio do texto reconhecendo que eles montaram um bom elenco, limitado mas afim de “comer grama”.

SCCP tá longe de ser um clube perfeito, a própria penuria financeira atual deles prova isso. Mas algumas coisas eles têm feito muito bem, isso é evidente.

Thiago, pra mim eles já fizeram coisas certas, atualmente eles estão cometendo vários erros e foram campeões esse ano por uma boa dose de sorte também , sabe por que? Eles não planejaram absolutamente nada pra 2017. O técnico deles ano passado era o Cristovao que é horrível e pensa futebol totalmente diferente de Tite e Carille. Obviamente não deu certo e por falta de opção e dinheiro eles efetivaram o Carille com o pensamento de se manter na serie A. Foram beneficiados por adversários que se renderam a obsessão da libertadores e fizeram um primeiro turno perfeito jogando como time pequeno , na retranca, porque o pensamento deles era não perder. Reconheço os méritos deles e nossos deméritos tbm. Mas esse titulo em nada tem a ver com planejamento e continuidade, por isso digo que isso aqui no Brasil é balela. Não vai acontecer nem no Palmeiras nem em time grande nenhum. Os caras não aceitam sacrificar campeonatos em nome de um planejamento. Na teoria é lindo, o mundo ideal, mas não vai acontecer! Ano que vem o Palmeiras vem como favorito de novo por causa da grana e das contratações que vai fazer e se contratar um técnico decente e jogadores que não tenham medo de jogar decisões , seremos campeões novamente sem planejamento nenhum, igual eles.

Se contratar técnico decente, bons jogadores e priorizar futebol, estará feito o planejamento, que nada mais é que traçar seus objetivos e metas com”planos B”. Se continuarmos a achar que esse requisito básico no esporte é “balela”, fatalmente virá alguém que vai fazer primeiro. Aí serão mais 20 anos sem Brasileiros, 30 sem Libertadores, 60 sem Mundial e a caça aos “mordomos” continuará.

O vice- campeão recebe 11 milhões, essa tem que ser a motivação.

Como se a torcida tivesse paciência com treinador jovem. Vocês que pedem esses estagiários
vão querer o cara fora na terceira derrota aí vem com essa conversa fiada de que o futebol mudou.

Qual será a motivação desses jogadores vagabundos do Palmeiras nesses 4 últimos jogos ?

Em vez de ficar nesse mimimi infantil de ficar reclamando de juiz, da rede globo, de jogador sem vontade, vale a pena tentar entender os méritos por trás da conquista. Desde 2008 com o Mano Menezes o SCCP tem um estilo de jogo mais ou menos parecido, mantendo na medida do possível uma base pro ano seguinte. Claro que não foi exatamente a mesma coisa todo ano, mas a questão é que existe um patrimônio intangível que o clube construiu nesses 10 anos, que permite que um técnico novato com um elenco barato possa ser campeão.

O Palmeiras tem totais condições de construir isso também, mas precisa:
1) Esquecer esses técnicos medalhões obsoletos. Foram excelentes no passado, mas o futebol mudou muito em muito pouco tempo e eles não acompanharam a mudança (aliás, a julgar por alguns comentaristas daqui, muito torcedor não acompanhou também).
2) Seja lá qual for a aposta de técnico (Valentim, Bap, Roger, Jair Ventura), precisa dar tempo ao tempo. Não vamos ter o time dos sonhos em 5 meses, esqueçam. Esse Corinthians vem pelo menos desde 2011, o Grêmio atual vem desde 2015 com o Roger. Se na primeira derrota em Dérbi já forem pedir a cabeça do técnico a coisa não vai decolar nunca.

Comentei isso outro dia por aqui, desde o rebaixamento em 2007 até junho do ano passado o SCCP teve DOIS treinadores, sendo que o atual era o principal auxiliar na maior parte desse tempo. No mesmo período, entre interinos, estagiários e estagiasnos, tivemos 14. Depois tentam justificar os vários títulos de lá com base em teorias malucas, alinhamento de planetas ou resultado do Dança dos Famosos quando a grande diferença está na maneira organizada e padronizada de jogar.

A falta de coerência de alguns, memória curtíssima, chama atenção. Quem foi responsável pela 1ª queda do Palmeiras para a 2ª divisão: Pofexôo/Levir; e pela 2ª queda: Capataz Caduco 7 x 1. E ainda tem gente que pede esses indivíduos (Pofexôo e Capataz) para ser novamente nosso treinador. É o fim da picada.

Não existe título de fax. Fomos campeões na bola numa época em que jogávamos contra Pelé e outros craques de verdade e sem a interferência de REDE GROBO e arbitragem.

É Thiago, tu tem memória fraca mas há um ano estávamos comemorando o título brasileiro com o Cuca de técnico. Você é daqueles que critica por criticar mas não dá sugestão. a minha é Luis Felipe Scolari. Pelo seu amplo conhecimento de futebol a sua deve ser o Eduardo Batista.

Eu não sei se sugerir Felipão é exatamente sugestão ou maldição mesmo… se bem, que analisando o patético futebol sul-americano atual, um retranqueiro nato, apaixonado por 3 volantes, é capaz de levantar algumas taças, desde que suas nabas sejam menos piores que as dos outros… e realmente, no cenário atual, é fácil saber quem não queremos (Felipão, Luxa, Abelão, Culpi, Dorival, etc), mas é bem difícil achar alguém que queiramos…

A FPF foi fundada oficialmente em 1941.
Então os títulos paulistas até 1940 não têm valor?
Ah, têm? Pois então são títulos de telégrafo.
Portanto, aqueles que dizem que os nacionais até 1970 são “títulos de fax” mas que contabilizam todos os estaduais pré-1941, não passam de clubistas hipócritas.
Melhor ser campeão com “fax”do que com APITO.

A questão é que quando uma entidade corrupta e moralmente falida como a FIFA chancela um torneio de verão como o primeiro mundial, tem gente que cria moral pra defender a ideia de que até 2000 o futebol era “esporte amador”. Já quando uma entidade igualmente corrupta e moralmente falida chancela títulos nacionais vencidos em campo na época em que o Brasil passou a ser uma potência mundial no futebol, aí não vale porque foi na ” canetada” ou na época do telégrafo. Pesos e medidas diferentes, mas nenhuma surpresa pra quem não existiu nos seus primeiros 80 anos de vida e contabiliza até Carnaval e Copa SP de Juniores na sua “lista” de títulos. Mas assim como o “Mundial Pirassununga 51”, como eles gostam de falar, essa história a gente só resolve de vez sabendo usar toda a grana que temos pra montar times fortes com treinadores competentes, que joguem bola e ganhem um monte de taças.

Não podemos deixar de parabenizar nossos jogadores por esta conquista, afinal foram eles que alavancaram nossos co-irmãos por duas vezes neste ano, tanto no paulista como no brasileiro o Palmeiras teve participação direta nos 2 títulos. Em especial devemos parabenizar Bruno Henrique, um jogador assumidamente corintiano que representa bem nosso brioso elenco de guerreiros. Mais uma vez parabéns a todos, e não esqueçam de ir comemorar na Paulista heim.

Ainda bem que o SCCP foi campeão em cima do Fluminense, imagina os palmeirense cafona empolgado com abelão, deusolivre. Já me basta as viúvas do Cuca pra atrapalhar.

Enquanto os gambás ganham os campeonatos no apito amigo e com esquemas que favorecem a eles, o nosso ilustre pr&s!dent& cabeça de ovo só ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ!!!!!

Comparação ridícula, Carile é discípulo do Tite. Roger Machado e Jair Ventura são estagiários que não aguentariam a pressão aqui. Deram o Gabriel pros caras de graça pra trazer um lutador de MMA, o curica levou esse título principalmente pelos erros dos adversários.

Informação nunca é demais: Gabriel foi emprestado pelo Monte Azul e no fim do empréstimo, ser comprado. Mas por insistência do Palmeiras e até por suas eternas contusões, ele renovou novamente.
No fim, seu preço, já pre-definido, estava muito caro para o nível dele no Palmeiras.
foi dispensado e foi jogar no curintians, seu time de coração, conforme amigos dele confidenciaram.
E digo mais, após um ano, o curintians NÃO pagou nem a primeira parcela da venda. Deu calote no Monte Azul. The End.
Roger Machado e Jair Ventura estagiários?? Vc não sabe de nada mesmo…..

Agora outra coisa que chama atenção
Esse apadrinhamento da Globo com os marginais.
Uma coisa irritante.
E ninguém fala nada.

Renato, ano passado a Globo passou Palmeiras X Chape para o Brasil inteiro, era nosso dia de consagração. É claro que ela prefere Gambás e Urubus, mas se tivermos um time competente e vencedor ela vai ter que nos engolir porque só destaca os vencedores e poderosos. Quem não tem competência pra isso que aplauda ou fique quieto.

Sem falar que a Globo passou todos os nossos jogos na Libertadores com destaque neste ano. Ela fez a parte dela, nós é que não fizemos a nossa.

Carille campeão brasileiro….
Sinais do tempo.
E o time milionário do Palmeiras
O melhor elenco do Brasil zero títulos.

Ninguém merece mais esse título que o Carille. Quem não teve competência, que aplauda. Fracassos devem servir de lições. O Palmeiras precisa decidir agora se nos próximos anos quer ser um time que vai disputar todos os títulos (e ganhar alguns, não todos) ou se a cada temporada vai reiniciar tudo do zero com o “cascudo” da vez só porque tem muito dinheiro, enquanto o tempo vai passando à sua frente. Para dar dois exemplos nas seleções, a Alemanha fez isso, optou pelo bom futebol, demorou mas hoje é o que é. A Itália ficou parada no tempo, começando do zero a cada competição se apoiando numa “camisa cascuda” e chegou ao fundo do poço. A conta do não-futebol chega, pra todo mundo.

Futebol hoje pro brasileiro sistema defensivo forte, bons laterais e time organizado, time que è campeão a torcida sabe a escalação, aqui cada semana um time, joga um futebol desorganizado, ninguem sabe a posição e laterais ruins e defesa falha…

É isso mesmo turma?
Querem mesmo o Abel 1 milhão mês?
Baita treinador hein!!!

Pode trazer Abel 1 milhão, Money Menezes, projeto Luxemburgo.
Se o Palmeiras não tiver jogadores nota 8 ou 9 não adianta.
Olha o trabalho desse Abel 1 milhão mês no Fluminense.
É isso mesmo o que o Palmeiras quer?

Pois é. Quem era Fábio Carille até aquele Dérbi de fevereiro, quando o nosso preparador físico fraldão com seus jogadores amarelões lhe deram moral? Segundo a filosofia de alguns “experts”, deveria ser defenestrado pois “nunca ganhou nada”. Merecemos mais é fazer longos contratos com multas milionárias com uns três “cascudos” recheados de títulos no currículo por ano, quem sabe num deles ganhamos o Ramón de Carranza nos pênaltis.

Duvido que o flu pague 1 milhão pro Abel, mas como EB veio de là, acho que Abel tambèm vira, embora prefira Felipão, que pedia camarões, agora tem…

Cavalieri nunca foi bom goleiro. Sempre teve dificuldade em sair do gol;

Fluminense sem nenhum esquema de jogo, com jogadores perdidos em campo e gente querendo trazer Abel Braga?
Fala sério, que falta de conhecimento de futebol.

Mas tem um monte de títulos, o que pra alguns “experts” em futebol basta, mesmo que não tenha se atualizado, afinal é “cascudo” assim como Luxapoker e a dupla “sarcófago-budista” 7×1.

Diego Cavallieri é um goleiro fraco também.
Impressiona a sua mediocridade.

É esse o tal de Abel/1 milhão mês que está na preferência para ser treinador do Palmeiras?

Pois é. O cara é ruim pacas.
O fluminense é um time sem padrão nenhum de jogo

Calma, temos os descendentes de Amon-Rá, os sarcófagos 7×1 adorados pelas múmias (dentro e fora do clube), devidamente atualizados pelos ensinamentos de Buda nos templos chineses, se eles voltarem o time vai “voar” em 2018…

É verdade, melhor desenterrar Felipão do que ir atrás de Roger ou Jair Ventura que nunca
ganharam nada na vida. mas tem gente que acha que entende de futebol e citou esses 2 pra serem demitidos em 90 dias e acabarem com o planejamento pra 2018..

Sem dúvida, melhor investir nos dois sarcófagos “sete por um” (pra quem não entendeu, 7×1) com contrato até o retorno de Amon-Rá e assim já garantir o planejamento para a Série B de 2019. Tem gente que ainda vive na época da Marta Rocha miss Brasil e acha que entende de futebol…

Contratem um cobrador de falta e um de pênalti por favor.

Esse volante do Bahia é muito bom. Tomara que venha mesmo.

Zagueiro do Botafogo: confere, goleiro do Londrina: quase certo, meio campo do Bahia: Zé das Couves , esse vamos dar mais um chapéu. Weverton chegando, goleiro de ouro. Quem mais o midas das contratações nos surpreenderá. Será o 3º lateral do Cruzeiro ( time do seu coração)?

Sei que a pergunta era pro Renato, kkkk. Não tem. Foi o que eu disse lá embaixo no post. Temos dinheiro, mas não tem qualidade disponível. Por isso, temos que formar qualidade. Tanto jogadores, como treinadores. Temos que usar o dinheiro e a estrutura que temos para garimbar e lapidar qualidade. Estamos perdendo tempo. Loading…

Melhor elenco do Brasil – parte 2
Vamos aguardar o elenco de 2018
Já começou errado mais uma vez e de novo vindo do Cruzeiro.
Parece que não aprendem.
Chega de jogador nota 3 ou 4
O Palmeiras precisa de jogadores em todas as posições nota 8 ou 9

Pois é, Renato, pode até (e parece) ser bom jogador, mas como será aproveitado aqui, e por quem? Depois os analf.abetos funcionais dizem que a gente só reclama, mas ano após ano são cometidos erros idênticos, aí quando o time amarela numa decisão vão procurar culpados até nas pirâmides do Egito, menos na falta de futebol que é produto da falta de qualidade. Parece roteiro do filme “Feitiço do Tempo”.

kkk As “pirâmides do Egídio”, ao contrário das egípcias, ruíram todas.

Pois é, e a pirâmide que rui sempre é a mais fraca. As pirâmides de “Duducâmon” e “Moiseóps” continuan intactas. Assim como a Esfinge do Faraó Mittos.

Não vamos nos esquecer dos sarcófagos de Quéops Scolaris e Quéfren Murtosus, que muita gente quer desenterrar…

Renato, com exceção dos laterais da seleção, me diga outros laterais nota 8 ou 9 disponíveis no mercado?

Não tem Reynaldo. Mas pelo grande aporte financeiro que o Palmeiras tem via Crefisa , poxa , tenta convencer os melhores a virem jogar no Palmeiras.
Eu penso como empreendedor porque estou no comércio e não tenho medo de acreditar em quem é bom de fato e que com certeza vai corresponder e trazer resultados.
Vide Parmalat em 1993 , 1996 e 1999.
Está faltando boa vontade.
Se a mulher dona da Crefisa está podendo queimar milhões , que faça isso então de forma bem feita , traga esses jogadores nota 8 ou 9.
Concordo que nem sempre seremos campeões , mas perder um campeonato como o deste ano , sinceramente não aceito , assim como a eliminação precoce na libertadores.
Olha o time do Grêmio , sem alardes , praticamente virtual campeão.

Renato, a dona Leila pode até querer queimar milhões (e mais algumas outras coisas…) com o pessoal do Palmeiras, mas não entende nada de futebol. Se os caras em quem ela confia para contratar convencê-la por exemplo de que o irmão “menos habilidoso” do Kazim é um grande reforço, ela vai financiar essa catástrofe. Em que lugar do planeta você encontraria algum time de primeiro escalão que gastaria 5 milhões de euros na compra de uma ameba como Deyverson? Precisamos é criar recursos e condições suficientes para que, quando as donas Leilas, os Nobres e os Mattos da vida não estiverem mais no clube, seja possível suprir o time principal com valores da base que sejam nota 8 ou 9 em todas as posições. Isso sim é “andar com as próprias pernas”. Quanto ao Grêmio, não é virtual campeão coisíssima nenhuma, vai ter que jogar muito pra ganhar. No atual nível do Campeonato Brasileiro, o Lanús seria G-4 todo ano. A Itália e a Holanda acreditaram que somente suas camisas as levariam à Copa, deu no que deu.

Não tem. Foi o que eu disse lá embaixo no post. Temos dinheiro, mas não tem qualidade disponível. Por isso, temos que formar qualidade. Tanto jogadores, como treinadores. Temos que usar o dinheiro e a estrutura que temos para garimbar e lapidar qualidade. Estamos perdendo tempo. Loading…

Acho Diego Barbosa caro prà reserva e com pouco futebol pra ser titular..foi reserva de Vitor Luis no botafogo…esse negocio de promessa como Juninho, Erik, Yahoram, etc …não cola mais…o Palmeiras não è igreja, pra ficar
Lotado de promessas .

Esse lateralzinho aí parece ser bom mesmo…vamos ver se não vai pipocar com a camisa do Palmeiras tbm. Só lembrando que o Egídio e o Maike já foram escolhidos os melhores laterais do campeonato brasileiro quando o cruzeiro foi bi Campeão. Hj em dia meu amigo , até se trouxerem o Messi pro Palmeiras eu vou ficar com o pé atrás. Parece uma zica , os caras chegam no Palmeiras e pegam uma doença contagiosa que os impedem de jogar bem. Mas a princípio foi uma boa contratação.

Eu acho nossa torcida muito alegrinha. Lendo nas redes sociais, Diogo Barbosa já é deus, Borja depois de meter uns golzinhos em jogos que não valem quase nada “estava sendo queimado” pelo Cuca e outras asneiras, Zeca é deus ambidestro, etc… Depois fica todo mundo como barata tonta, tentando entender o que deu errado, o porquê de tanta decepção… bom, essa alegria toda já é meio caminho andado da explicação do porquê…

Pois eu acho que essa parte da torcida (a turma que começa o ano no “entreguem as taças” mas que na hora de debater porque deu tudo errado desaparece sem deixar rastros) merece mesmo Felipão com contrato vitalício, com opção de renovação em caso de reencarnação em menos de dez anos.

E tem que ser aprovada, o quanto antes, aquela regra de só poder ter dois enganadores por ano. Assim, quando cair o primeiro “cascudo” ultrapassado, é obrigado a ficar com o segundo “cascudo” até o fim, até o rebaixamento ou deixar o cargo vago.

Porque se contrata só em janeiro você vai dizer que o planejamento está atrasado. Ele é bom jogador e nenhum treinador vai contestar. Tu parece que nunca tá contente, não queira comparar essa contratação com o monte de refugos que vieram antes Sei não, tô achando que tu é fã do Egidio..

Meu caro, pra quem pede Felipão de técnico você não tem moral nenhuma pra falar de quem quer que seja. Se você estava feliz com o Cuca e acha que vai ser feliz com a volta do bigodão, só posso dizer que merece totalmente os fiascos que tivemos e os que ainda virão. Mas quem tem boa vontade entendeu o meu texto. Felizmente o gauchão “cascudo” ao que tudo indica vai morar em Portugal, não vai voltar pro Brasil. Pelo menos tem mais amor próprio e vergonha na cara que certas pessoas.

O Palmeiras contratou o lateral Diogo Barbosa do Cruzeiro por 4,5 milhões de euros. Não vou discutir a qualidade do atleta, que parece ser melhor do que nossos atuais laterais (se o Zeca da segunda Academia entrasse em campo hoje, mesmo com 71 anos, também seria melhor…), mas ficam as perguntas: por que trazer mais um do Cruzeiro? Por que pagar tanto por um jogador já na casa dos 25 anos? Por que definir reforços antes de decidir quem será o treinador em 2018, quando essa prática já se provou equivocada nesta temporada? Não estou acionando o buzinômetro, apenas questionando o quanto essa “gestão” parece se mover apenas ao sabor dos ventos que sopram da torcida e na condição de “tô nem aí, tenho dinheiro mesmo”.

Pois é. Se traz um técnico cheio de ego que nem o medalhinha, é capaz dele nem entrar em campo. E ainda tem o Victor Luis pra voltar e mais três pra decidir o futuro, isso se não vier o Zeca (o contemporâneo mesmo).

Mas o acho bom jogador, melhor do que os que temos por aqui. Só não sei se é bom ao ponto de valer R$ 17 milhões. Veremos.

Também acho-o bom (pelo menos jogou muito bem contra nós). Mas a questão é saber o que se passa na cabeça de um “cascudo”, vai que o cara invente Juninho de lateral esquerdo…

Esses conselheiros tinham que se reunir e entrar com uma ação contra a rede bandeirantes, já que o seu
Neto hoje em seu programa quebrou um aparelho de fax em alusão aos títulos palmeirenses anteriores a 1971, alegando ser os marginais os maiores

Vai que a moda pega, vamos querer botar nove estrelas azuis debaixo da vermelha.

O Palmeiras tem “conselheiros” como Gilto Avallone – que tudo fez para impedir a construção do “mau negócio” (segundo o Gilto), Allianz Parque – e Paulo Serdan, de quem o passado e o presente dizem tudo. Citei esses dois, mas sabemos que há outros tantos dessa estirpe. Realmente estamos muito mal nesse quesito.

Escolheram um técnico medíocre para uma geração fraca e um estilo de futebol tosco (parece até que estou falando de outro país bem familiar, né?), isso depois de duas Copas em que a Itália apenas participou, eliminada que foi na primeira fase de ambas mesmo enfrentando seleções do nível de Eslováquia, Nova Zelândia e Costa Rica. Tragédia mais do que anunciada para um país que é apaixonado por futebol mas que assim como o Brasil vive franca decadência e está infestado de dirigentes incompetentes. Espero que aproveitem a lição e a humilhação de chegarem ao fundo do poço para reconstruírem o seu futebol, como fez a Alemanha após seguidos fracassos entre os anos 1990 e o início do Século XXI. Os germânicos não venceram todos os títulos que disp.utaram depois desse ressurgimento, mas jamais deixaram de avançar pelo menos até as semifinais dessas competições. Oxalá os italianos consigam trilhar o mesmo caminho, organizando campeonatos fortes com clubes competitivos e com gente que entende do assunto, e que a maglia azzurra volte a ser temida.

por isso mesmo é que o dinheiro não fez a diferença. Cabeças de bagre custando uma fortuna e no fim são do mesmo nível dos clubes que estão quebrados. Aquele time de 96 ou 99 custaria hoje mais de um bilhão. Parmalat nenhuma teria dinheiro pra montá-lo hoje em dia. Jogador mais ou menos bom como o Scarpa por exemplo custa 40 milhões. Pagamos 35 no brja que é jogador comum e olhe lá. Dinheiro só faria diferença hoje se o time tiver pra gastar 400 ou 500 milhões por ano e na América do Sul ninguém tem.

Dinheiro faz muita diferença, desde que se saiba utilizá-lo. Isso vale para tudo, para um clube, para uma empresa ou na vida pessoal.

A gente acha que tem dinheiro, porém, grandes jogadores como nos tempos da Parmalat custam fortunas que na América do Sul nenhum clube tem e aí contratam em quantidade como fizeram
Palmeiras e Flamengo e vemos que são dois times comuns mas com um número elevado de jogadores. Os grandes jogadores só vem pra cá em final de carreira quando fisicamente não aguentam mais um futebol competitivo. Ano passado Gabriel Jesus fez a diferença mas esse ano não tivemos um único jogador que desequilibrasse e nem um treinador que fizesse de um elenco mediano um time forte como aconteceu com o Carile.

Mas tem um monte de jogador meia-boca que custa uma fortuna hoje em dia, ainda mais quando o cara tem um bom empresário e o clube interessado tem grana pra torrar. Falta principalmente organização e planejamento para observar e monitorar talentos. Por outro lado, vi um monte de jogador cem vezes melhor que qualquer um desse elenco atual do Palmeiras ou da imensa maioria que joga hoje no Brasil (e até lá fora) morrer na miséria ou ficar na pindaíba por falta de cabeça, de estrutura ou de um empresário que o hipervalorizasse. Pra citar só um, Jorge Mendonça.

Temos o dinheiro da Crefisa, mas não tem produto bom disponível no mercado. Falta qualidade, tanto de jogadores, quanto de treinadores. Conta-se nos dedos quem não é limitado.

O PVC fez um comentário preciso: este não foi o ano da vitória do planejamento, mas da derrota do dinheiro. A primeira experiência de Brasileirão com Libertadores durando o ano inteiro foi trágica, e não digo isso porque o Palmeiras não foi campeão (o que não aconteceu por absoluta falta de competência para assumir o protagonismo quando tudo lhe favorecia), mas pelo segundo plano ao qual o principal campeonato do país foi relegado. Precisam é parar com essa megalomania de que só presta quem for campeão do mundo. O Palmeiras precisa se organizar pra poder – e principalmente querer – ser campeão nacional todo ano, jogando futebol. Atingindo esse patamar, ter dinheiro passa a ser importante. Sem atingir, ter dinheiro continuará a ser inútil. Se todo o resto vier daí, sonhos maiores não serão delírios, mas consequências.

Realmente, essa análise do PVC foi ótima, concordo plenamente. O Palmeiras, antes de mais nada, tem de tentar ganhar o Brasileiro todos os anos e, como plus, tentar também ganhar a Libertadores e ou a Copa do Brasil. Com dinheiro e time forte, haverá ano que ganhará duas ou mais competições e, quando não conseguir, garante o Brasileiro. Esse é o caminho.

Exatamente! Por incrível q pareça não adianta muita coisa ter dinheiro no futebol brasileiro. Os jogadores que realmente fazem a diferença vão logo para Europa e por mais grana que um time brasileiro tenha nunca vai conseguir disputar com os Europeus. Os que sobram aqui são os supervalorizados que na realidade não são tão bons assim. Ex : Dudu, se supervalorizou com os títulos e bons jogos no Palmeiras , mas não passa de um jogador comum. Moisés: ninguém conhecia até ano passado e ele não é nenhum menino heim…outro jogador normal. Jô: se valorizou novamente devido ao momento no timinho mas sempre foi Caneludo. Lucas Pratto: outro que a mídia põe lá em cima mas nunca teve sequer sondagens de times de ponta da Europa, pra mim é igual ao Jô, faz gols pq joga num nível muito baixo tecnicamente. Qualquer time que quiser contratar esses jogadores que citei teria que vender o clube pra conseguir, os caras inflacionam os valores. São jogadores úteis pra qualquer time no Brasil, mas não passam disso. Não vale a pena investir um caminhão de dinheiro em jogadores que não vão garantir absolutamente nada . O negócio é planejamento, saber o que está fazendo. Não é atoa que os gambás ganham título grande ano sim ano não. Os caras já estão há uma década jogando do mesmo jeito, eles contratam jogadores que se encaixam no sistema deles, enquanto Palmeiras , Flamengo e outros não criam identidade nenhuma e a cada 4 meses troca de técnico. Isso cria instabilidade, falta de confiança e consequentemente a falta de interesse e de empenho dos atletas pq vêem que não tem jeito, que estão no meio de uma bagunça, aí dá no que estamos vendo atualmente no Palmeiras.

Temos o dinheiro da Crefisa, mas não tem produto bom disponível no mercado. Falta qualidade, tanto de jogadores, quanto de treinadores. Conta-se nos dedos quem não é limitado.

Deixa o Mattos senão a Crefisa sai. Basta o cabeça de ovo fiscalizar as contratações e não deixar tudo na mão do cara.

Quando perde é o time do Valentim. Quando ganha é o time da torcida. Quando perde, a culpa é da arbitragem. Quando ganha, quem é mesmo o juiz? #liscadoidonoverdao

A zaga hoje foi bem, esteve firme, o Prass praticamente não trabalhou. Vitória bonita.

O problema è que os Urubus tambem não time para avaliação, estão na mesma sintonia do galo e na nossa de não levar nada esse ano e gastar muito, ou seja, encontro de times pipocas, e acho que nisso esses times levam vantagem…

Precisou a torcida escalar o time porque pelo estagiário ele ia de Egídio, Bruno Henrique e Juninho de novo..

Parece que serão anunciados assim que o campeonato acabar. Boas contratações.

Acho boas noticias se for verdade, Lucas Lima e Zeca jà são do Palmeiras, aí se não jogarem nada, tambèm queimo a lingua, mas acho excelentes contratações..

Na minha opinião Valetim tem ganhar experiencia, aí o Palmeiras podia ajudar, em time menores da segunda ou primeira divisão, como Ceni vai pegar, não temos lateral, nem na direita e nem na esquerda,è o problema pro galiote resolver, e Zeca tà facil, na direita è dificil pois atè Nobre contratou Weldinho, tecnico traria Arce è estrangeiro, è Palmerense e ganhou varios titulos, se for brasileiro Felipão…

Demorou pro estagiário perceber que juninho, Egídio e Bruno Henrique não servem nem pra gandula.

Além dos 11 jogadores que a organizada pede para vazar ano que vem , eu acrescentaria na lista o nome do Alexandre Mattos.
Só que este não será dispensado , ele é o namoradinho da tia….
Gostaria que o Palmeiras voltasse a utilizar o seu escudo atual na camisa. Esse “P” não tem nada a ver.
Estamos em 2017.

Tem razão, Renato. Estamos em 2017, algumas coisas não têm (ou não deveriam ter) mais lugar no futebol que se pratica no Brasil, e em especial no Palmeiras. E acredite, o escudo da camisa é o de menos nessa história. Só uma outra questão, que vale para o futuro treinador: tirar o Mattos pra colocar quem?

Colocar quem no lugar do Mattos?
Uma pessoa sem vaidade ou ego e que queira o bem do Palmeiras.
Que tenha visão de futebol, que saiba ser chefe e cobrar os jogadores com propriedade.
E não gastar o dinheiro por gastar com contratações de jogadores nota 3 ou 4.
Um cara tipo Emerson Leão.
Mattos já deu.

Emerson Leão sem vaidade ou ego?? Com visão de futebol??? Pra contratar “reedições” de Ribamar e de Leomar???? Parei…

Tem grandes jogadores atuando no futebol chinês. Informe- se melhor.

Informe se melhor antes de falar besteira. O Felipão vem sendo o melhor treinador estrangeiro na China.
Se você prefere o estagiário Valentim depois não reclame dos fracassos.

Conhecer o alfabeto pela metade numa terra de completos analfabetos não transforma ninguém em erudito. Se o nível do futebol da China serve de referência pra você não vou perder meu tempo discutindo.

É isso aí, volta Felipão, que ganhou tudo nos seus últimos trabalhos no Brasil, volta Luxemburgo, multicampeão, o futuro é teu, venha Abelão, o técnico que deu outra cara ao Fluminense. Feliz 2019 pra nós.

O segundo tempo vai ser excelente pra ver quem tem faca nos dentes e sangue nos olhos e não pipoca….

Considerando as expectativas jogamos bem., também pela incompetência do Flamengo. Vamos ver se o time joga um pouco de futebol neste resto de campeonato porque depois da chegada do tal “cascudo” serâ só bumba-meu-boi, mas tem gente que gosta…

Gostaria de saber se as fraldas que esses pipoqueiros usam tem o patrocínio da Crefisa.

O EB era estudioso e deu no que deu. Boas contratações e não muitas e um treinador cascudo
que não permita que esses v a g a b u n d o s façam oque bem entendem e teremos títulos no ano que vem. Volta Felipão.

Do ponto de vista psicológico, o Palmeiras está clinicamente morto no Campeonato. Faltassem dez e não cinco rodadas, não pegaríamos nem G7 (pra mim Grêmio e Fla não serão campeões das competições que disp.utam), assim os urubus são favoritos hoje. Dentro dessa realidade, espero qualquer coisa nesse jogo, quem sabe até alguns minutos de bom futebol.

Pelas últimas informações deverão jogar Luan (talvez seja pior que o Juninho, prejudicou o time com falhas que originaram em gols em ao menos 05 jogos) e o Antonio Carlos nem no banco nos 02 últimos jogos; e BH e Tchê Tchê continuam no time. Infelizmente AV é mais do mesmo. Não demonstra capacidade de mudar as coisas; não tem discernimento para perceber o que está errado. Ou somos nós os errados?

E a tendência é trazer mesmo um treinador “cascudo”, nada de estudiosos que entendam como se pratica futebol neste quase final de segunda década do Século XXI. Tomara que dê certo e que todas as evidências estejam erradas, mas nesse cenário não me surpreenderia se ao final de 2018 ficasse com saudades de 2017…

Os comentários estão desativados.