Brasileiro 2017 Palmeiras 2×0 Botafogo: obrigado Zé

O Palmeiras ganhou do Botafogo por 2×0 no Allianz pela R37. Dudu e Kano fizeram os gols em um jogo fácil.
Com a Vitória o Palmeiras assumiu a vice liderança faltando apenas uma rodada para o fim do campeonato.

Mas o ponto alto foi a despedida de Zé Roberto. O vovô Zé fez sua última partida jogando em casa. Chorou, deu volta olímpica e foi homenageado pelos companheiros.

Muito obrigado Zé.

Saudações alviverdes.

93 Comments Added

Join Discussion
  1. Ademir 01/12/2017 | Responder

    Pq esse site não vira um fórum? Se é pra ficar às moscas e nessa preguiça toda, melhor deixar os leitores fazerem o conteúdo…

    • Paraíba 02/12/2017 | Responder

      Concordo. A patrocinadora investiu 120 milhões em perebas, passou 3 treinadores, vão continuar 90% do elenco em 2018, isso mostra que o problema não é treinador … são os jogadores, Dudu recebeu proposta da China, vende logo! É um jogador nota 5, perde inúmeros gols , erra trocentos passes é ídolo da torcida, Felipe Medo, idem. Borja até quando?
      Os comentaristas desse espaço são de lua, só aparecem em vez em quando.

  2. Olha, de bom mesmo só o zagueiro que se não me engano se chama Vitão. O jogo foi bem fraco com poucas chances de gol pros dois lados e o goleiro pegou 2 penaltis mas falhou feio em duas saídas e uma delas aconteceu o gol.

    • Reynaldo Zanon 30/11/2017 | Responder

      O goleiro que pegou os pênaltis não é o mesmo que jogou de titular toda a partida. Ele foi trocado justamente pelo “pegador” de pênaltis. A estratégia deu certo.

      • É Vitão, mesmo, até lembra um pouquinho o Mina, espero que pelo menos não dance igual ao colombiano… É uma pena a mentalidade dos treinadores da base (não falo apenas de Palmeiras, mas no geral), já condicionam os moleques a pensarem mais nos três pontos que em jogar bola, as partidas muitas vezes acabam sendo fracas e entediantes.

  3. Como o serviço tá fraco devido à essa crise do inferno resolvi assistir a final do sub 17 no Pacaembu. Tem um zagueiro negrão que joga muita bola. Podiam fazer subir já ao invés de gastar 25
    milhões no Geromel.

    • Peguei apenas a decisão por pênaltis pela tevê, não vi a partida. Já tava achando que neste ano não ganharíamos deles nem no “sub-feto” ou alguma categoria afim. Como você assistiu ao jogo, viu mais alguém que mereça destaque nesse time? Não me lembro do Palmeiras se dar bem nas competições de base, parece que estão tomando vergonha na cara e deixando de “peneirar” só boys do condomínio de diretor do clube, mas daí a ter um trabalho que ajude a economizar a grana da tia Leila acho que ainda tem chão.

  4. Reynaldo Zanon 30/11/2017 | Responder

    Em termos de contratação de jogadores a diretoria está acertando. Diogo Barbosa e Lucas Lima são verdadeiros reforços. Manter os melhores do atual elenco somados a essas contratações e outras que provavelmente virão, fará do Palmeiras um clube com elenco muito forte. Só que tudo dependerá do técnico e é aí que o ponto de interrogação aparece.

    • Tivemos três técnicos em 2017 e nenhum deles teve êxito, além das suas próprias limitações, por causa do elenco e das cobranças. Treinador é apenas uma dos fatores dessa equação, talvez o mais importante mas não o único. O sucesso depende da relação entre comandante e comandados dar liga, do comprometimento que se cria entre eles, e taí o Renato Gaúcho pra comprovar isso. Ou alguém apostaria no início de 2017 que Jael o Cruel, Léo Moura, Christian, Marcelo Oliveira, Barrios e Cortêz seriam campeões da América num time que joga o melhor futebol do país?

      • Reynaldo Zanon 30/11/2017 | Responder

        Tem de relativizar isso. O trabalho do Renato Gaúcho é brilhante, mas Leo Moura, Christian (nem sequer entrou em campo em nenhuma partida e ainda teve a coragem de comemorar!), Barrios (destoou do time, foi o único que jogou mal ontem), entre outros, apenas deram sorte, estavam no lugar certo na hora certa. Isso nada tem a ver com o suposto bom planejamento da diretoria do clube gaúcho. Todos sabemos que a imprevisibilidade do futebol é que o faz o esporte mais popular do mundo.

        • Eu sei disso, apenas quis lembrar (e você já deve saber) que dizer “tudo dependerá do técnico” é superestimar os poderes de um profissional que depende de outros tantos. O Cuca não era o Superman, o Valentim não é o Capitão Marvel nem o Axe será o Homem de Ferro. Se continuarmos a acreditar nisso, 2018 trará mais frustrações. E caras que dão sorte por estarem na hora certa no lugar certo a gente conhece aos montes: Betinho (2012), Matheus Salles (2015), Fabiano (2016)…

          • Reynaldo Zanon 30/11/2017 | Responder

            Esses três citados realmente estavam na hora certa, no lugar certo, mas ao menos cada qual deu a sua contribuição: Betinho fez o gol do título da Copa do Brasil 2012; Matheus Salles fez a melhor partida de sua carreira anulando o agora palmeirense Lucas Lima na Copa do Brasil 2015; e Fabiano fez o gol do título do Campeonato Brasileiro 2016. Isso lhes deu o direito de comemorar as conquistas com honra. Mas jogadores como o Christian? Tem que ser muito cara de pau. Exatamente como o Vampeta, que diz o tempo todo que é campeão do mundo pela Seleção sem ter entrado em campo. Contribuiu pela conquista tanto quanto você ou eu. Patético.

  5. Não sei quantas picanhas o Lucas Lima vai ganhar, mas como fechou contrato até 2022 vai ter muito bovino perdendo gerações da família. Espero que não tenha vindo pra se juntar ao elenco do “Fantástico Mundo de Bobby”, aquele pessoal que sabe jogar mas vive no mundo da lua ou em outra dimensão. Se considerarmos que passou 2017 inteiro em ritmo de “pré-temporada”, a tendência é evoluir, mas… Boa sorte – pra nós, principalmente. E não que isso deva entrar no currículo, mas pelo menos contra os Gambás ele costuma jogar bem.

    • Renato 30/11/2017 | Responder

      Respondendo a sua dúvida Eduardo, Lucas Lima chega com 800 kg de alcatra mês.
      O cara não é tudo isso.
      Com esse cara em campo o Palmeiras tem que atingir entre 85-90 por cento dos pontos que disputar.
      Ele tem que ser exigido e cobrado.
      É o que eu penso.

        • É o “disp.utar” que tá lá no seu texto, de novo… Vai atingir esse percentual na fase de classificação do Paulistinha sem os clássicos, fora isso só o PSG do Neymar, o City do Guardiola ou o Palmeiras do Luxa há 21 anos…

  6. Rodrigo 30/11/2017 | Responder

    Se não encherem o saco e deixarem o Roger trabalhar, em breve poderemos ter um time tão bem treinado quanto o grêmio.

Leave Your Reply