Categorias
Brasileiro 2017 Jogos

Brasileiro 2017 Palmeiras 2×0 Botafogo: obrigado Zé

O Palmeiras ganhou do Botafogo por 2×0 no Allianz pela R37. Dudu e Kano fizeram os gols em um jogo fácil.
Com a Vitória o Palmeiras assumiu a vice liderança faltando apenas uma rodada para o fim do campeonato.

Mas o ponto alto foi a despedida de Zé Roberto. O vovô Zé fez sua última partida jogando em casa. Chorou, deu volta olímpica e foi homenageado pelos companheiros.

Muito obrigado Zé.

Saudações alviverdes.

93 respostas em “Brasileiro 2017 Palmeiras 2×0 Botafogo: obrigado Zé”

Pq esse site não vira um fórum? Se é pra ficar às moscas e nessa preguiça toda, melhor deixar os leitores fazerem o conteúdo…

Concordo. A patrocinadora investiu 120 milhões em perebas, passou 3 treinadores, vão continuar 90% do elenco em 2018, isso mostra que o problema não é treinador … são os jogadores, Dudu recebeu proposta da China, vende logo! É um jogador nota 5, perde inúmeros gols , erra trocentos passes é ídolo da torcida, Felipe Medo, idem. Borja até quando?
Os comentaristas desse espaço são de lua, só aparecem em vez em quando.

De dentro do estádio eu nem reparei na troca. Acho que o uniforme era igual.

Olha, de bom mesmo só o zagueiro que se não me engano se chama Vitão. O jogo foi bem fraco com poucas chances de gol pros dois lados e o goleiro pegou 2 penaltis mas falhou feio em duas saídas e uma delas aconteceu o gol.

O goleiro que pegou os pênaltis não é o mesmo que jogou de titular toda a partida. Ele foi trocado justamente pelo “pegador” de pênaltis. A estratégia deu certo.

É Vitão, mesmo, até lembra um pouquinho o Mina, espero que pelo menos não dance igual ao colombiano… É uma pena a mentalidade dos treinadores da base (não falo apenas de Palmeiras, mas no geral), já condicionam os moleques a pensarem mais nos três pontos que em jogar bola, as partidas muitas vezes acabam sendo fracas e entediantes.

Como o serviço tá fraco devido à essa crise do inferno resolvi assistir a final do sub 17 no Pacaembu. Tem um zagueiro negrão que joga muita bola. Podiam fazer subir já ao invés de gastar 25
milhões no Geromel.

Peguei apenas a decisão por pênaltis pela tevê, não vi a partida. Já tava achando que neste ano não ganharíamos deles nem no “sub-feto” ou alguma categoria afim. Como você assistiu ao jogo, viu mais alguém que mereça destaque nesse time? Não me lembro do Palmeiras se dar bem nas competições de base, parece que estão tomando vergonha na cara e deixando de “peneirar” só boys do condomínio de diretor do clube, mas daí a ter um trabalho que ajude a economizar a grana da tia Leila acho que ainda tem chão.

Em termos de contratação de jogadores a diretoria está acertando. Diogo Barbosa e Lucas Lima são verdadeiros reforços. Manter os melhores do atual elenco somados a essas contratações e outras que provavelmente virão, fará do Palmeiras um clube com elenco muito forte. Só que tudo dependerá do técnico e é aí que o ponto de interrogação aparece.

Tivemos três técnicos em 2017 e nenhum deles teve êxito, além das suas próprias limitações, por causa do elenco e das cobranças. Treinador é apenas uma dos fatores dessa equação, talvez o mais importante mas não o único. O sucesso depende da relação entre comandante e comandados dar liga, do comprometimento que se cria entre eles, e taí o Renato Gaúcho pra comprovar isso. Ou alguém apostaria no início de 2017 que Jael o Cruel, Léo Moura, Christian, Marcelo Oliveira, Barrios e Cortêz seriam campeões da América num time que joga o melhor futebol do país?

Tem de relativizar isso. O trabalho do Renato Gaúcho é brilhante, mas Leo Moura, Christian (nem sequer entrou em campo em nenhuma partida e ainda teve a coragem de comemorar!), Barrios (destoou do time, foi o único que jogou mal ontem), entre outros, apenas deram sorte, estavam no lugar certo na hora certa. Isso nada tem a ver com o suposto bom planejamento da diretoria do clube gaúcho. Todos sabemos que a imprevisibilidade do futebol é que o faz o esporte mais popular do mundo.

Eu sei disso, apenas quis lembrar (e você já deve saber) que dizer “tudo dependerá do técnico” é superestimar os poderes de um profissional que depende de outros tantos. O Cuca não era o Superman, o Valentim não é o Capitão Marvel nem o Axe será o Homem de Ferro. Se continuarmos a acreditar nisso, 2018 trará mais frustrações. E caras que dão sorte por estarem na hora certa no lugar certo a gente conhece aos montes: Betinho (2012), Matheus Salles (2015), Fabiano (2016)…

Esses três citados realmente estavam na hora certa, no lugar certo, mas ao menos cada qual deu a sua contribuição: Betinho fez o gol do título da Copa do Brasil 2012; Matheus Salles fez a melhor partida de sua carreira anulando o agora palmeirense Lucas Lima na Copa do Brasil 2015; e Fabiano fez o gol do título do Campeonato Brasileiro 2016. Isso lhes deu o direito de comemorar as conquistas com honra. Mas jogadores como o Christian? Tem que ser muito cara de pau. Exatamente como o Vampeta, que diz o tempo todo que é campeão do mundo pela Seleção sem ter entrado em campo. Contribuiu pela conquista tanto quanto você ou eu. Patético.

Não sei quantas picanhas o Lucas Lima vai ganhar, mas como fechou contrato até 2022 vai ter muito bovino perdendo gerações da família. Espero que não tenha vindo pra se juntar ao elenco do “Fantástico Mundo de Bobby”, aquele pessoal que sabe jogar mas vive no mundo da lua ou em outra dimensão. Se considerarmos que passou 2017 inteiro em ritmo de “pré-temporada”, a tendência é evoluir, mas… Boa sorte – pra nós, principalmente. E não que isso deva entrar no currículo, mas pelo menos contra os Gambás ele costuma jogar bem.

Respondendo a sua dúvida Eduardo, Lucas Lima chega com 800 kg de alcatra mês.
O cara não é tudo isso.
Com esse cara em campo o Palmeiras tem que atingir entre 85-90 por cento dos pontos que disputar.
Ele tem que ser exigido e cobrado.
É o que eu penso.

É o “disp.utar” que tá lá no seu texto, de novo… Vai atingir esse percentual na fase de classificação do Paulistinha sem os clássicos, fora isso só o PSG do Neymar, o City do Guardiola ou o Palmeiras do Luxa há 21 anos…

Como eu me lembro daquele domingo de 2012. Por onde você ia era só corintiano. comemorando e a gente rebaixado.

Se não encherem o saco e deixarem o Roger trabalhar, em breve poderemos ter um time tão bem treinado quanto o grêmio.

Parabéns ao Grêmio, teve atuações irrepreensíveis fora de casa na semifinal e na decisão. Deixou de lado aquela história de “clima de Libertadores” com sangue e catimba e tratou apenas de jogar bola com o comprometimento de todos, estrelas ou não. O futebol agradece.

E como é legal ver o capitão do time e não o presidente do clube levantando a taça…

Poderia ser nós, se não tivessemos um time de anêmicos treinados por pardais e místicos. Esse ano mostrou que rasgar dinheiro sem sabedoria… é apenas isso mesmo, rasgação de dinheiro.

A verdade é que os bons jogadores do Grêmio vieram da base e são eles que estão resolvendo, assim como o Gabriel Jesus resolveu o ano passado. O negócio ´´e formar bons jogadores, portanto o
Palmeiras está no caminho certo.

Espero que utilizem os destaques da base ao invés de contratar jogadores como Veiga e Hyoran que nunca entram.

Imagine a torcida do Inter que nem série b ganhou.

Estão se sentindo como nós em dezembro de 2012, vendo o maior rival com chances reais de ser campeão do mundo e o próprio time sem rumo pra próxima temporada. Nessa hora parece que o fundo do poço nunca chega…

Jamais o Dudu faria o gol que o Luan e o Fernandinho fizeram, Dudu chutaria em cima do goleiro, errava o passe ou chutaria pra fora,assim que ele fez contra o santos e o bahia . Enquanto tiver Dudu e Felipe Melo no elenco do Palmeiras, 2 cobras criadas, pode esquecer Libertadores.

Que o Dudu erra demais isso é incontestável e ele deve ser cobrado por isso, mas sem ele e o Prass dificilmente teríamos vencido a CB-2015, e sem ele e o Jesus muito provavelmente o título brasileiro do ano passado teria ficado na intenção. Melhor cobrar de quem dá retorno e às vezes resolve do que esperar daquele que nada tem a oferecer.

Dudu é, depois do Jesus, o melhor jogador desde 2002, talvez.

Ele fez os gols mais importantes da história recente do clube.

Ninguem fala muito, mas pra mim, esta caminhando pra ser idolo.

Gosto bastante do futebol e do jeito dele no Palmeiras.

O Dudu não teve um ano brilhante em 2017, é verdade, mas foi importantíssimo nas conquistas da Copa do Brasil e do Brasileiro. Absurdo criticar o Dudu como um jogador descartável. Dudu é uma das melhores contratações do Palmeiras se se levar em consideração os últimos dois anos.

Pena que esse Artur e esse Luan já já vão embora. Jogam muito.

Não vi o Grêmio dar um chutão, uma casquinha se quer. Só no futebol.

Esse time do lanus é uma piada, pra você ver o nível da libertadores.
O lanus. só classificou , devido a punição da chape. Era Nacional(Uru) e chape que classificaram na bola.

O Lanús se classificaria sim, Paraíba. Não com a pontuação que teve, mas continuaria em primeiro do seu grupo, com a Chape em segundo, e o Nacional ficaria fora. É só olhar a tabela. Como os mata-matas foram definidos por sorteio e não mais por ordem de pontuação, isso não mudaria nada na sequência da competição. O time argentino soube se impor com raça e determinação nos jogos em casa, mas tecnicamente deixou a desejar mesmo. Agora, se o Grêmio ganhou com um pé nas costas de Barcelona e Lanús e ainda assim tem gente dizendo que eles são ruins, fico imaginando o tamanho do vexame de Palmeiras, Santos, River Plate e San Lorenzo, que foram eliminados por esses dois.

O Grêmio, a Libertadores e a camisa 7
1983 – Renato Gaúcho
1995 – Paulo Nunes
2017 – Luan
Parabéns aos gremistas.
Time bom não perde do Barcelona de Guayaquil.
Não toma sufoco do Jorge Wilsterman.
Não perde do Jorge Wilsterman.
Está aí a diferença.

Parabéns ao time do Grêmio!
Tricampeão da Libertadores.
(1983 / 1995 / 2017)
Eles meteram 0x3 em Guayaquil.
Nós perdemos de 1×0.
Está aí a diferença.
Time bom que quer ser campeão ganha fora e dentro de casa.
Vide a final hoje.
Parabéns aos gremistas.

O Grêmio tem um time melhor que o Lanus e acho que leva o título.

Tava vendo aqui o Guardiola ganhar a décima segunda seguida com o City. Depois de uma primeira temporada sem ganhar nada (ficou a 15 pontos do campeão no Inglesão, queda nas oitavas na Champions League), parece que o time se acertou.

Fosse no Palmeiras, teriam demitido ele depois de 5 meses pra “trazer um técnico cascudo que desse bronca nos nossos jogadores sem vontade”.

O time se acertou porque tem qualidade (nenhum craque nota 10, mas quase ninguém abaixo de 6 naquele elenco, e isso faz muita diferença) e um treinador que, apesar de ser cobrado por resultados como em todo lugar do mundo, prioriza futebol bem jogado. No entanto, assim como acontece com o Neymar no PSG, se não vencer a Champions é capaz de ser chamado meramente de “midiático”, afinal no Velho Continente de vez em quando tem “cascudo” que também ganha taça no mata-mata…

Bom negócio. Só quero saber quem será o próximo Cristo se as vitórias não vierem.

“Tão importante quanto o resultado é importante a maneira como você alcança isso” Ass.: RoMa. Começou bem!

O Axe é leitor do 3vv, pode acreditar. Se a teoria vai ficar em prática depois da terceira derrota, aí já é outro papo…

Que diferença a chegada do Roger para a do medalhinha, hein? O Axe chegou com sorriso no rosto, com alegria por ter vindo, querendo trabalhar de verdade. Já o que se foi, com uma cara de b.un.da, desanimado, perecendo que era obrigado a assumur o Palmeiras à força.

Achei um erro a contratação, estou muito desconfiado, mas só posso desejar muita sorte e sucesso total ao Roger Machado. A partir que alguém veste a camisa do Palmeiras, eu o apoio.

Verdade. Também não ficou prometendo chegar em todas as finais, como o Bap, que começou 2017 falando em Mundial e o terminou na Série B. O ano que vem será atípico, com Copa do Mundo e férias terminando praticamente duas semanas antes da rapaziada entrar em campo valendo três pontos. Nesse sentido é importante um planejamento bem feito que faça do Paulista uma pré-temporada de 11 jogos com 3 clássicos encavalados entre eles, então que ninguém peça a cabeça do Axe nem ache que temos a melhor defesa da galáxia em fevereiro.

Nem sempre seremos campeões. Nem sempre iremos ganhar todos os campeonatos.
Mas hoje a noite vai rolar uma inveja branca do time do Grêmio , isso vai….
Os caras com um time certinho , bem treinado por um cara que não é top , que não é medalhão.
Grêmio – 3 vezes campeão da libertadores.
Enquanto nós – bem , nós estamos ai , na obsessão….

Penso diferente em relação ao Borja.

Ele só joga bem se tiver um bom meia. e bons atacantes pelos lados. Não é “Salva Time”. É por isso que um jogador não da certo aqui, e arrebenta em outro time. Ele não joga bem se só ele for bom. Mas ele melhora um time que ja for bom. Tipo o Barrios.

O seu problema é que você gosta mais da seleção do que do Palmeiras e eu sou ao contrário. O que o Valentim fez o EB também faria. Escalou e substituiu mal no dérbi insistindo com o péssimo Egidio.

Meu caro, você cria fatores absolutamente inexistentes naquilo que escrevo, nunca vi imaginação tão fértil – ou cachaça tão boa. Não torço pelo time da CBF há mais de trinta anos, pra mim não representa nada, mas se quiser saber os motivos explico depois porque isso aqui tá parecendo Jack Lemmon e Walter Matthau em “Dois Velhos Rabugentos”. Já deu.

Imaginando que o Palmeiras tenha o mínimo de boa vontade e confirme o segundo lugar, podemos considerar como um ano “ok”.

Tudo depende de 2018. Se for um ano de bom futebol praticado e títulos disputados (podem ser ganhos ou não), mas principalmente com um futebol eficiente e bem jogado, 2017 foi um ano “ok”, de transição e aprendizado.

Se repetirmos os mesmos erros, trocarmos de tecnico em Maio, a fixação pela Libertadores e abandonar os outros campeonatos… realmente 2017 terá sido um ano péssimo.

Por enquanto, depois de 2 anos com títulos, 2017 foi decepcionante, mas nem de longe foi um desastre completo.

Só de não termos mais a sombra do “C.uca Salvador”, vice-campeao Brasileiro e começando o ano ja sabendo que vai treinar o time… já é alguma coisa.

Zé Roberto: mostro, mas estava na hora. Vlw por tudo e desejamos sorte na nova empreitada;
Jailson: Só prass voltar que sabemos que o jogo não fica no zero (chama gol o moço);
Borja: Acho que dá para fechar negócio com a proposta que está chegando. Ontem, vendo os 2 lances que não passou a bola lembrou o mergídio entregando a CB;
Keno: Joga muito. Se fosse o Pardal, estaria no banco;
Moisés: Bom jogador, mas precisa de um banco. Tá gordo, lento e errando tudo. Temos meias?
Valentim: Morre abraçado com titularidade de Moisés em má fase, Guedes, um monte de volante, Erick;
Matos: Temos muitos meias, tomamos muitos gols e fazemos também. Lógica: contratamos mais meias e atacantes;
Lateral: Contratação tem de ter S no final – ContrataçõeS, fora isso adeus 2018.
Melo: Se em jogo cadenciado é essencial, em jogo intenso tem de ir no banco, mas vale a pena ficar. Sobre o caráter explosivo e cobrança por vitória, um time campeão precisa é disso mesmo. Reclamar para quê?
Thiago Santos: Se tem alguém em melhor posição para fazer o gol e não tocam, tem de mandar tomar no C* mesmo. Assim que se faz moço!
Guedes: Estão mesmo querendo contratar alguém pra vaga dele caso saia?
Erick, Arouca: Ainda estão jogando aqui? Meeeuuuu Deus!
Galiote: Vale a pena baixar o preço do ingresso para uma despedida viu presida.

O Keno é tão fominha quanto o Borja ou Guedes, sabe driblar e ir pra cima em jogos contra Ponte ou Atlético GO, mas em clássico ou jogo decisivo some, como aliás muita gente. O FM tem futebol, mas a velocidade atualmente está apenas na língua, e isso é perigoso dentro e fora de campo. Tem hora pra tudo. Se o Thiago Santos vai cobrar todo mundo que não toca a bola ou que perde gol feito (algo que ele também já fez) precisa mudar de clube pois ficará sem amigos. E o Erik jogou mais vezes com o Cuca do que com o Valentim, que aliás foi quem decidiu afastar o Guedes.

Por que o Palmeiras não tenta trazer esse Pablo e Rafinha, latetal-direito e arruma logo a defesa? Vai buscar o tardelli, e empresta o Borja.

Verdade. Além do Gero-mel, podemos encher a despensa com mais alimentos de qualidade. O lateral do Bayern, Ra-farinha e o Car-donuts, 10 do Boca Juniors.

3vv , bem que vocês poderiam mandar um texto com alguns vídeos prestando uma nobre homenagem ao Zé Roberto.
Esse cara honrou a camisa do clube.

Você só vê defeito e esquece das virtudes. O gol do Keno foi lançamento do Felipe Mello, aliás um grande lançamento. Não gosto do futebol dele mas reconheço que ontem fez uma grande partida. Infelizmente tem cego que não quer ver.

Você faz o mesmo, meu caro. O Valentim com menos de um ano como profissional conseguiu tirar leite de pedra com jogadores sem compromisso, mas você só dá ênfase aos erros dele. Já o Felipão, que afundou o Palmeiras e a seleção mesmo tendo mais de 30 anos na profissão, é Deus. Na Copa de 2010 o Felipe Melo também deu um baita passe pro Robinho fazer o gol contra a Holanda, no segundo tempo do mesmo jogo você deve se lembrar do que aconteceu. Acho que futebol ele tem, o “combo” é que não compensa, é uma bomba relógio permanentemente armada. Analiso os fatos, cego é quem deturpa a realidade por birra ou teimosia.

Bom jogo, se não foi brilhante pelo menos o time foi coeso, fora Moisés e Borja que destoaram negativamente o resto do time mandou bem. Só lamento, e muito, não ter mais o Zé Roberto no time, mesmo com 43 anos é impressionante sua técnica e a maneira como ele sabe se colocar em campo. Vai deixar muitas saudades, valeu por tudo Zé.

Só assisti os últimos 15min do primeiro tempo, o que se viu foi um futebol digno de pena. PALMEIRAS precisa trazer uns 9 reforços pontuais… Apesar do golaço do Keno, esse time não engana ninguém.

Pior é que engana. Tem gente dizendo que viu a melhor partida do FM no ano, sinal que não assistiu aos jogos do Palmeiras. O cara tomou amarelo de graça no comecinho do jogo e deu no mínimo três contra-ataques nos pés dos botafoguenses, que pra nossa sorte ontem estavam sem gps pra achar o gol. Se vai ser titular em 2018 jogando assim, melhor seguir o Zé43 ou teremos mais um ano de frustrações.

Também não vi nada demais, ontem. Aliás, demasiados foram os erros de passe do Dudu. Um absurdo! E o Borja, por mais que tentemos nos enganar, mas não dá. Pelo menos no Palmeiras, não vai virar.

Então precisamos de pelo menos um atacante nota 9 pra ontem, pois se com o Borja não vai virar, com o reserva dele (5 anos de contrato!) vai virar m#rd*.

O Zé 43 poderia ocupar o cargo do Valentim.Tem um currículo muito mais rico, conviveu com treineiros do Real Madrid, Bayern Munique, Leverkusen, Hamburgo

Se o estagiário tivesse feito o arroz com feijão e não inventado defesa alta, Egidio e Bruno Henrique possivelmente teria sido efetivado. quis ser mais do que é e quebrou a cara.

Não vi nada de diferente, ontem, dos outros jogos do Valentim.

Podiam ter aproveitado pra aposentar o Borsta, quer dizer Borja , junto com o Zé Roberto. Outra chance como essa nunca mais. O Deiverson não é um craque mas é muito mais jogador que essa tranqueira.

A primeira caçamba tem que ser internacional, Guerra chinelo e Borja mata-rato.

Passei a ser fã de Zé Roberto em 2006, um dos poucos que jogou a copa do mundo de forma digna, e saiu chorando com a derrota.

Zé é monstro!!

A toupeira que o medalhinha mandou trazer consegue ser bem pior.

Por todos os erros cometidos neste ano, até que o vice campeonato não é nada mal.
E pensar que o campeonato também foi perdido no confronto direto com aquele time.

Precisa mostrar vontade de ganhar o último jogo contra um CAP desmotivado. Fica bem abaixo da expectativa criada para 2017, e brasileiro não valoriza vice, mas não deixa de ser um prêmio de consolação, caso se confirme.

Ou as duas da Chapecoense + a do Atlético-PR no Allianz, também.

Eu acho que o time foi bem, porém, com um centroavante como o Borja…

Esse time tà fazendo tudo pra não ser vice….Acho que Roger jà devia descer no vestiario…

Esse Moisés fugiu o Brasileirão inteiro (enquanto jogou) de qualquer responsabilidade, de bater uma falta, e hoje, que é pro Zé Roberto bater ele se mete.

Três volantes, um deles Moisés pe de ferro, Borja o poste, e para desgraça completa, comentários de William Gambá

Já estava conformado que escreveríamos no post do jogo contra o Avaí até o final do Paulistinha, mas eis que… o Estagiário voltou! (brincadeira!) Antes que o Axe assuma, que o time e o Zé Roberto façam uma despedida digna no Allianz, exatamente um ano depois da taça de 2016.

Os comentários estão desativados.