Opinião: Feliz Natal, e que venha 2018

 

Por Vicente Criscio

Natal passou. Espero que você tenha tido uma noite de paz e alegrias.

É o mínimo que podemos desejar num Natal.

E agora?

Que venha 2018!

Pro palmeirense, muitas incertezas. Aquilo que poderia ter sido um ano (o de 2017) de muitas conquistas virou um enorme desapontamento.

Pois bem… esqueçamos (pelo menos por enquanto).

O ano de 2018 pode ser muito melhor que 2017. Aliás, convenhamos, pior que isso é melhor nem pensar. Não existe hoje no país um clube mais preparado para o sucesso em 2018 do que o nosso. Por quê?

Sempre começo com o Allianz. Não há Arena no Brasil mais bem localizada, melhor estruturada e com seus “economias” resolvido. “Ah mas a WTorre blá blá blá… choro de perdedor. Choro de quem não foi protagonista na Arena. Com todos os problemas que a WTorre passa, o Allianz é o melhor modelo de negócios para um clube de futebol do país. Pergunte aos dirigentes do Corinthians, Grêmio, Inter, ….

Depois: passo pelas receitas. Avanti (impulsionado pelo efeito Allianz), Crefisa (sim, é nosso patrocinador; quem tem melhor?), bilheteria, receitas de TV (aí é nosso calcanhar de Aquiles, mas ainda assim somos top 3 ou 4 em receitas com Globo/EI).

Dívidas? Equacionadas. Centro de treinamento? o melhor do Brasil! Treinador? Um jovem promissor (nessa hora você palmeirense deve estar torcendo o nariz; mas quem é melhor? quem daria 100% de garantia de resultado dentro de campo?).

As fraquezas? Na minha opinião nossa fraqueza reside no gerente de futebol remunerado. O todo poderoso Alexandre Mattos. Contratações erradas (e põe errada nisso) em 2017 foram um dos principais motivos de nosso fracasso no ano que termina. 2018 será diferente? Einstein dizia algo como: insanidade é querer resultados diferentes fazendo a mesma coisa. Pois é…

Ah… tem a gestão. É verdade. Aí a gente tem que torcer pra não atrapalhar.

Noves fora, com todas as idiossincrasias, ainda somos candidatos a todos os títulos. Todos! Depende de quem estiver em campo e principalmente  de quem estiver fora dele.

Então que 2018 venha com força. Da nossa parte, que tenhamos coragem.

Eu acredito!

Saudações Alviverdes!!!