Categorias
Libertadores 2018 Resenha dos Jogos

Libertadores 2018 Junior Barranquilla 0x3 Palmeiras: começando bem

 

 

O Palmeiras ganhou e ganhou muito bem do Junior Barranquilla nesta noite de 5a feira na estreia da Libertadores. Foi 3×0. Bruno Henrique, Borja e Bruno Henrique de novo fizeram os gols da partida.

Facilitou um pouco a expulsão inicial do jogador colombiano. Mas o Palmeiras foi eficiente. Jogou com consciência. Controlando a bola. Bruno Henrique logo fez 1×0. O Junior cresceu na partida. E incomodou um pouco. Mas o Palmeiras voltou no 2o tempo com mais atitude. Dominando a posse de bola. Trocando passes com calma até chegar a chance do gol. Borja fez 2×0 num belo gol, em jogada que todo o ataque participou.

O terceiro gol de Bruno Henrique também tem a participação de todo ataque. Bruno Henrique recebe na entrada da área e bate colocado bem no canto.

O time palmeirense teve paciência para tocar a bola. E teve o desempenho de Bruno Henrique (2 gols) e Dudu (com boa participação também nos gols).

Fim de papo. Melhor início, impossível.

Saudações Alviverdes!

134 respostas em “Libertadores 2018 Junior Barranquilla 0x3 Palmeiras: começando bem”

Não é algo improvavel o Palmeiras terminar em primeiro no Paulistão, 5 pontos na frente do segundo colocado, obrigatoriamente decidindo todas em casa caso chegue a final, com todas as estatísticas entre as melhores do campeonato.

Com uma eventual final/titulo, já demonstra que, se não estamos no auge, estamos pelo menos melhores que no ano passado…

O quanto a provável liderança e desempenho até aqui (resultados E futebol) significam pra vocês?

Tanto em relação ao ano passado, quanto em expectativa pro resto do ano?

Vejo o trabalho do Axe melhor que o do Bap (não seria necessário muito esforço, aliás), e o elenco atual é provido de um pouco mais de criatividade, mas assim como nós os principais candidatos aos títulos no país estão começando a ser testados agora, fazer qualquer prognóstico com base em desempenho de campeonato estadual é furada na certa.

Com relação ao elenco, é bom mas não é maravilhoso como muita gente acha, faltam zagueiros assim como faltavam laterais em 2017, e no único grande teste do ano, jogando contra onze de um time adversário titular, o rendimento da zaga foi abaixo do esperado, o que preocupa. O principal atacante é caneludo, mas se a bola chegar umas dez vezes para ele pelo menos uma ele guarda. É suficiente? Não sei.

Sobre ter ou não a liderança na classificação geral do Paulista, nas últimas vezes em que isso aconteceu (2009 e 2017) nem na final chegamos, enquanto que em 2015 éramos a famosa “quarta força” e só não levamos a taça porque o Dudu chutou um pênalti no Shopping West Plaza na primeira final, então dependendo da vontade de vencer e da concentração de cada um pode chegar em 4º no geral e levar o título.

A respeito da expectativa para o restante do ano, como disse o ano está “começando” de verdade agora pra todo mundo, além disso haverá uma parada de uns 40 dias por causa da Copa que poderá nivelar muita coisa (por baixo). Se tivesse que apostar em apenas um título, escolheria o Brasileiro, desde que a zaga seja efetivamente reforçada e que esse meio de campo jogue tudo que pode. A única obrigação que vejo, considerando o atual nível do futebol brasileiro e dos elencos rivais, é a de conseguir vaga direta na Libertadores (caso o título desta não venha). E é claro que vou esperar, sempre e a cada jogo, ver bom futebol, mesmo sabendo que as melhores doses dele provavelmente virão em conta gotas.

2 jogos do Palmeiras na mesma semana.
Só espero não ver o Palmeiras reabilitar o time das meninas do Morumbi.
Contra o São Caetano deveria ser os 11 reservas.
Vamos aguardar e torcer.

Já jogamos de quinta e depois domingo neste ano (três dias de diferença entre as partidas, como vai acontecer agora) e enfrentando times melhores que esses dois, então isso não é desculpa pra quem tem supostamente elenco tão vasto tática e tecnicamente. Mas hoje seria uma boa oportunidade pra colocar Scarpa e testar outro zagueiro que esteja disponível.

Será que algum dia nesse mundo , alguém vai neutralizar as ajudas dos árbitros de futebol para esse time nojento de Itaquera ?

O antídoto é jogar bola, meu caro. No caso dos Dérbis, enquanto entrarmos em campo já contando com a muleta do apito amigo (que no ano passado aconteceu pros dois lados) esquecendo de se entregar totalmente, vamos continuar perdendo. Mas a quantidade de vezes que se escala a família do PCC Oliveira pra apitar partidas deles é algo pra ser estudado.

Não tem outra solução. Ou joga mais bola que o adversário e todos os possíveis esquemas, ou compra os esquemas.

Sou veementemente a favor da primeira opção, e veementemente contra a segunda.

Gente, evidente que nunca mais teremos o elenco de 96. O futebol mudou. A comparação é da imposição de esquemas. É de jogar futebol moderno. De trocar mais passes rápidos e carregar menos a bola. De não ficar batendo lateral na área. De versatilidade e mudanças de posições e principalmente muita disposição física pra tudo isso. De volantes e laterais que chegam pra bater no gol. O Palmeiras tem o elenco com mais opções de qualidade técnica do Brasil. Talvez das Américas. Se ficar forte taticamente, não perde pra ninguém. O que irrita é ver o Carille dar a escalação na sexta feira,com um elenco recheado de grossos obedientes taticamente, darem um nó no Palmeiras. O Junior Barranquilla, também com um elenco medíocre, passar quase 10 minutos massacrando o Palmeiras. E o gol deles era só uma questão de tempo. Não vamos nos enganar. O Jailson fez um milagre antes da expulsão. E mesmo depois da expulsão, tiverem duas chances claríssimas de gol. Um time bem organizado taticamente com um mais é letal. Tanto que na coletiva o próprio Roger falou que a melhor forma de respeitar o adversário é fazer mais gols. Sinal que ele mesmo vê deficiências claras. Espero que consiga ajustar e fazer na prática tudo que na teoria ele sabe.

Talvez seja melhor todos sermos mais razoáveis…? Afinal, SE o Palmeiras for campeão, todos ficaremos felizes…

Aos deslumbrados, talvez aguentar e entender que, mesmo com várias coisas boas acontecendo ao clube, ainda DÁ pra melhorar mais? Vamos nos nivelar por cima, não por baixo…

E aos cornetas e amendoins (que é a descrição que mais cabe ao MEU estilo de torcer, do Eduardo, do Gustavo e mais alguns), talvez não ficar martelando tanto só nos problemas, bem ou mal, mesmo ainda não estando no ponto que sonhamos, realmente os “otimistas” tem razão quando dizem que, estamos um pé na frente dos outros. Mesmo se tudo fosse feito a perfeição no clube, ainda assim, não é garantia nenhuma de títulos, até porque há fatores que influenciam fora do alcance do Palmeiras de corrigir: falação da imprensa, mídias sociais, má arbitragem, CBF, Lula/Caixa/Gambá, etc…

Digo isso porque, cada novo post do 3vv, vira uma troca de acusações de deslumbrados contra amendoins, que no fundo, é o que menos interessa quando o assunto é Palmeiras. Não vamos nos tornar vampiros energéticos, que precisam azedar alguns minutos da vida do outro para se sentir dono da verdade.

“Digo isso porque, cada novo post do 3vv, vira uma troca de acusações de deslumbrados contra amendoins”. Pois é, tá parecendo aqueles grupos de Whatsapp sobre Palmeiras, onde tudo vira pessoal. Não se faz mais comentários, apenas se contesta o que os outros dizem.

De minha parte, continuarei a comentar o que vejo nos jogos, quando conseguir assisti-los. Se for bom, será elogiado, se não for, será criticado. Simples. Não me considero mais nem menos palmeirense que os outros por aqui, talvez apenas o seja há mais tempo que alguns. Quem não gostar do que escrevo nem souber lidar com críticas achando que isso deprecia o Palmeiras, que passe batido ao ler meu nome. Mal comparando, e sem querer dar receitas, o amor incondicional que temos por um filho não deve servir de desculpa pra passarmos a mão na cabeça dele em tudo o que faz, seja certo ou errado. Educar não é só pôr no mundo, assim como torcer não é só vestir a camisa e pular.

Acho que se fosse o TT que tivesse começado o jogo contra o Jr, ele teria fugido da dividida com o jogador colombiano, além de não ter feito 02 gols… kkk
TT vai para o banco!

É notório como se vê aqui a alegria dos palmeirenses com a vitória de ontem. Sabemos que ainda não estamos demonstrando o melhor futebol, mas é evidente que existe uma evolução. Acabamos de sair de fevereiro e RM já começa a estabelecer suas convicções. Dificilmente TT e MBastos voltarão a ser titulares, somente por falta de opção. Jaílson já mostrou muita segurança e maturidade, só sairá por cartão/lesão. Borja ainda peca em alguns fundamentos, mas tem evoluído e cercado de bons valores poderá crescer juntamente com o time. Logo entrarão no time Moisés, DBarbosa, Scarpa (com mais tempo). A expectativa é boa, doa a quem doer.
Por outro lado, se vê gente criticando o Palmeiras e procurando somente pontos negativos e neles se agarram para puxar o time para baixo. É incrível a vontade de que criticar, reclamar e ofender os torcedores. É um misto de profeta do mal e motoca matraca. Ainda bem que são minoria e jamais abalará a paixão do palmeirense.

Gente, vocês sabiam que não precisa polarizar tudo nessa vida?
Direito e esquerda.
“Pessoas de bem” e povo LGBT
profetas e deslumbrados e por aí vai.
Precisamos de união para o time e para o Brasil. E tenho dito…

Não dá pra comparar esse elenco com o de 96, muito menos aquele Luxemburgo com o Roger Machado.

Uma comparação com o que há de mais moderno no mundo. Que deveria ser o objetivo do Roger. Como é do Carille e do Tite. O Manchester City chegou no estádio do Arsenal, impôs a sua forma de jogar na casa dos caras e meteu 3 x 0 sem dó. É isso que equipes muito bem treinadas fazem. Não importa se é em casa ou fora. O Palmeiras de 96 era uma seleção do mundo, e fez isso sem dó nem piedade contra todo mundo que apareceu pela frente. Inclusive o coitado do Borussia Dortmund que veio aqui é tomou de 5 ou 6 nem lembro. Ganhou porque taticamente naquela época o Luxemburgo era o melhor do mundo e o Palmeiras, não apenas tecnicamente, era o melhor time do mundo. Mesmo que por 6 meses. Quando a parte tática desandou o ego do Luxa saiu de controle. O Muller começou a fazer leilão e o Rivaldo se machucou perdemos a Copa do Brasil em casa. Mas Enfim, aquele time fazia o que ninguém consegue hoje. Impor o seu jogo contra 99% dos times. E nem tô pedindo pra jogar bonito como aquele time( foi o melhor time de futebol que vi jogar, junto com o Barcelona que não fez 10 no Santos porque teve pena). O Corinthians faz isso a 3 anos com elencos fracos e futebol feio. Mas eficiente.

Eu não sei… mas o Palmeiras é um time melhor que a maioria dos times na Libertadores, mas não é gigantescamente melhor. Num jogo fora de casa na estreia, u m empate seria ok.

E até acho que, mesmo com a pressão inicial, podiamos sair com empate e/ou vitória.

Tivemos a expulsão, não temos nada com isso, ganhamos e fizemos saldo. Exatamente o que deveriamos fazer mesmo.

Então, a “análise” real do time fica pra proxima rodada. Nessa, se saiu muito bem numa sorte que deu. E é isso mesmo, tem que aproveitar essas expulsões do jeito que fez.

Pior seria se tivesse empatado fora quando podia ter vencido, como nas duas ultimas vezes. So isso ja mostra a evolução dos ultimos anos.

Sinceramente, no jogo de ontem, especificamente, não consegui ter essa noção se o Palmeiras é melhor que a maioria, ou não. Tivemos um jogo antes da expulsão, e outro depois.

Ahn sim, no jogo de ontem deu pra ver q somos o Brasileiro com menos medo só.

Mas nome a nome, temos um dos melhores times sim. Vamos ver na prática

Não houve “jogo” antes da expulsão. O cara foi expulso aos 9 minutos do primeiro tempo. Não dá para avaliar o que teria acontecido caso a expulsão não acontecesse.

É, mas aqui existem divindades e eles sabem o futuro do jogo sem a expulsão. Fomos goleados.

Até porque, futebolisticamente falando, um panorama dos 9 minutos do jogo define o jogo todo, não há espaço pra mudanças.

Saibam interpretar. Estão ficando fanáticos e cegos que nem o tal de Bianco. Vocês não são assim. Até os 9 minutos estávamos tomando sufoco. Fato. Depois dos 9 passamos a dominar o jogo. Fato! Apenas disse que não dá pra se ter noção se o Palmeirad é melhor que alguém, pois só jogou melhor quando tinha um a mais. Não falei que não ganharíamos quando estava onze contra onze. Não previ po.r.ra nenhuma.

Acho que você nâo viu o início do jogo, com duas chances claras para o JB e o Palmeiras pouco passando do meio de campo, ou então é má vontade mesmo. E o número de partidas que são decididas nos primeiros minutos (por razões diferentes) é grande. Se quer menosprezar a opinião dos outros, informe-se melhor antes.

E o que preciso me informar mais? Que eles tiverem 2 chances e não marcaram? Por 9 minutos? Já começamos jogos assim em casa e terminamos perdendo.

Me fala 1 partida que foi resolvida nos primeiros 9 minutos e eu te digo 200 que foram resolvidas nos outros 81.

O que vcs fazem quando chamam alguns de “deslumbrados, iludidos, com pouco cérebro, que tem preguiça de pensar” não é menosprezar a opinião alheia?

Nem dá para dizer que o Palmeiras é melhor que time algum da Libertadores, baseado no jogo de ontem, pois apenas 9 minutos não jogamos com um a mais.

Essa linha de zaga nãodá.Caramba Mattos, contrata dois zagueiros urgente. Cadê o Emerson????

Falando do jogo , vi somente o primeiro tempo, não pude ver o segundo. Portanto o que eu vi foi o Palmeiras tomando pressão nos primeiros 10 min de jogo , o Jaílson nessa altura já tinha salvado duas vezes, até que um Colombiano fez um grande favor a nós. Foi expulso corretamente , como deveria ter sido expulso o Fagner sábado passado e mudou a história da partida como poderia ter mudado no Dérbi ( oq não isenta os jogadores de terem feito uma péssima partida). Mesmo assim não vi o Palmeiras sendo absoluto no jogo com 1 a mais e nem esperava por isso, mas o que eu esperava aconteceu. O time conseguiu ser competente , se aproveitou da vantagem numérica e venceu o jogo. Confesso que gostaria de ver um toque de bola refinado, um time mais compacto e mais veloz tbm nos contra ataques , mas vai ver nosso amigo Thiago tenha razão qdo diz que estamos somente no começo de trabalho do RM e que vamos melhorar. Não sei se o Bruno Henrique fez uma grande partida, no primeiro tempo não vinha fazendo, porém deve ser parabenizado por fazer o que o Tchê Tchê não faz que é ajudar na marcação e chegar ao ataque com boas finalizações. Espero sinceramente que ele se firme e se torne um segundo volante dinâmico que hj em dia faz uma diferença enorme, na verdade sempre fez. Daqui 1 mês teremos a chance de chegar aos 6 pontos em cada contra o time teoricamente mais fraco da chave, espero que o RM consiga fazer esse time chegar bem melhor pra esse jogo.

Uma estória de ficção, mas com a impressão de realidade…
Vittorio era um bom menino feliz. Filho de imigrantes italianos, brincava pelas ruas do Brás no início do século passado.
Ia para escola, ajudava os pais no comércio. Adorava jogar bola e ia assistir aos jogos nas diversas várzeas existentes na época.
Passaram-se os anos. Vittorio cresceu, trabalhou muito e o pequeno comércio da família tornou-se uma grande fábrica. Tinha muitos funcionários, tratava a todos muito bem, todos o admiravam e o respeitavam muito.
Casou-se e teve 02 filhos: Franco e Baroni. Os meninos foram privilegiados: nasceram em berço de ouro e seu pai nunca lhes faltou com nada. Muitas alegrias, luxo e conforto sempre tiveram.
Vittorio passou maus momentos durante a II Guerra. Tentaram lhe tomar a fábrica, foi obrigado a mudar de nome. Passou a se chamar Luís, mas manteve a fábrica firme e forte, os filhos seguiam muito felizes.
Alguns anos mais tarde, uma grave crise econômica atingiu o país. A fábrica já não conseguia o mesmo volume de negócios, chegou a passar quase muitos anos no vermelho e sem lucros. O luxo e os mimos acabaram também na família, provocando conflitos. Franco sempre procurou apoiar o pai e ajudá-lo a suportar a fábrica e a casa. Baroni, entretanto, não aceitava esta nova situação e passou a criticar o pai por não saber administrar bem os negócios, o culpava por toda situação desagradável pela qual estavam passando.
Tão grave era a situação, que Luís teve um infarto. Franco jamais abandonou seu pai e cuidou dele com muito carinho. Baroni também sentiu, porém achava que era natural ter sofrido este acidente, visto que segundo ele o pai procurou isso. Seguia reclamando pelos cantos que a fábrica estava velha e mal cuidada, que sua casa estava largada.
Luis se salvou e juntamente com seus filhos seguiu tocando a fábrica com muita dificuldade. Alguns anos mais tarde, sofreu um 2º infarto. Que susto! Franco mais uma vez esteve ao seu lado, sempre cuidando dele, enquanto Baroni achou que era melhor que tivesse partido para o céu, afinal para ele seu tempo na Terra já estava completo.
Apesar de tudo e com muito esforço, Luís continuava amando seus 02 filhos e superou novamente este momento difícil.
O tempo passou, a economia melhorou e a fábrica tornou a crescer. Franco assumiu a direção dos negócios e os lucros vieram. Baroni também vivia e usufruía deste novo bom momento, porém seguia a reclamar do pai que estava velho e teimoso, lembrava dos velhos tempos de menino, quando tinha tudo do bom e do melhor, de graça. Franco deixava seu irmão frequentar a fábrica em respeito ao seu pai, mas tudo deu certo por que seguiu sempre aos ensinamentos do Sr. Vittorio: respeito, trabalho, consideração.
Assim é a família Palmeiras.

Ok, sem deslumbramento, a expulsão foi determinante pro resultado e o desempenho não foi aquela coisa. Mas ainda vale a pena lembrar que não tem nem 2 meses de trabalho num ano com duas semanas de pré temporada. Acho que a falta de brio do time que muita gente cobra ainda é fruto de uma equipe ainda meio desconfortável com o esquema tático, precisa de tempo pro time se soltar.

Enfim, pensando no resultado, ganhamos fora de casa de um concorrente direto, se fizer a lição de casa estaremos nas oitavas.

E os dois gols do Bruno Henrique hein? Fiquei lembrando do pessoal aqui que fala que ele não presta pq ele jogou no Corinthians (conheço crianças de 8 anos que tem mais capacidade de raciocínio lógico). Aliás, eu fico tentando entender como funciona o cérebro de alguém que acha um jogador viria de má vontade da Europa pra ganhar menos no Brasil.

Mostre os 2 clássicos contra o Corinthians no ano passado onde o Bruno Henrique simplesmente andou em campo nos 2 pra essas crianças de 8 anos que vc conhece. Aposto que elas te dirão que há algo de estranho nele. Melhor esperar um pouquinho antes de querer bancar o sabichão, foi apenas um jogo onde jogamos com 1 jogador a mais o jogo todo. O Bruno Henrique fez sim uma boa partida, mas até agora (1ano) não tinha mostrado a que veio. E onde mesmo que ele jogava lá na Europa? Qual era o salário astronômico dele? Era titular absoluto no Real Madrid né ? Me poupe amigo, tem mais de um ano que esse cara só come e dorme no Palmeiras e aí vc vem com esse papinho pq ele fez dois gols hj. Nem vc nem ninguém aqui tava pedindo ele no time. Vc tá mais oportunista que o Borja.

Concordo com você que o fato de ele ter jogado lá na zona leste não quer dizer nada. Uma vez trouxemos um tal Rivaldo de lá e ele teve um certo destaque. Por outro lado, acho que a entrada dele foi um teste que deu certo, foi o primeiro jogo do cara como titular esse ano. Poderia ter dado errado. Duro fazer teste na libertadores. Pelo menos deu pra ver que o professor tá tentando melhorar o time, afinal o tche tche não joga nada desde aquele jogo contra a chape em 2016, vamos ver como vem a sequência. Mas uma coisa é certa: o começo de jogo é sempre uma pressão do mandante embalado pela torcida, só que até a expulsão era nítido que nossa vida hoje não seria fácil. Esse grupo é osso, temos dois jogos em casa, não dá pra bobear. Tem um mês pra treinar.

Se você quer entender como funciona cérebro de torcedor, seja o deslumbrado que não admite crítica pois esta só deprecia o Palmeiras e que só aparece nas vitórias ou seja o corneta para o qual ganhar todos os jogos com mais de cinco gols de diferença sem jogar bem não serve, está no lugar errado.

Tem muito jogador que volta da Europa a contragosto e ganhando menos simplesmente porque precisa dar prosseguimento à carreira e não consegue mais enganar por lá. Não acho que seja o caso do Bruno Henrique, mas não se esqueça de que hoje ele poderia estar dispu.tando a Série B italiana pelo Palermo. Ontem ele estava no lugar certo na hora certa, em três momentos cruciais da partida (a expulsão e os dois gols), não acho que seja um “gambá infiltrado” nem um perna de pau, mas até agora não justificou sua contratação, o que espero que mude a partir de agora.

E concordo totalmente com o Paulão: depois que o filho é bonito todo mundo quer ser pai, se o Axe escala BH e o time perde, teríamos passado dos 200 comentários chamando-o de burro por fazer testes na Libertadores. Campeão também precisa ter sorte, mas ela não vai ajudar sempre.

Destaques positivos do Palmeiras:

Bruno Henrique (o melhor da partida), Jailson (bom ver que não se deixou abalar pela c4g4da da mãe), Antônio Carlos , Victor Luis e William Bigode (segundo tempo).

Destaque também para o Roger, suas substituições antes do jogo surtiram efeito e foi premiado com uma ótima atuação do Bruno Henrique marcando dois gols. Precisa fazer alguns ajustes na equipe ainda, principalmente em relação a liberdade que os adversários estão tendo no meio-campo para criarem suas jogadas.

Marcos Rocha também foi bem. BH fez dois gols e protagonizou o lance que decidiu a partida na expulsão, é verdade, mas nem jogou tudo isso. Só acho que a mãe do Jaílson se deixou levar pela cantilena da Globo, caiu numa armadilha fácil de ser evitada, mas não foi c*gada dela, e sim má fé dos autores da matéria, que provavelmente nem seria exibida caso o Palmeiras tivesse vencido o jogo.

Me disseram ontem, não sei se é verdade, que o Jaílson foi criado pela vó que é Palmeirense. O que explicaria muita coisa. Essa é a matéria que a Globo deveria ter feito. Mãe e avó, corinthiana e palmeirense. Mas se fosse assim não ficaria “chato” pro verdão, não tumultuaria nosso ambiente. Independente do direito de expressão e do amor futebolístico, o bom senso e o respeito pela profissão do filho faria a imensa maioria das mães torcerem em casa, longe dos holofotes.

Ahhh, agora que eu vi que o Tche Tche foi pro banco. Tá explicada a melhora do time, tirou um zumbi e agora jogamos com 11 x 11…!

Na verdade, hoje ficaram 10 x 10 pois o Lucas Lima permaneceu em SP…

É claro que a expulsão logo no começo do jogo facilitou, mas a atuação foi boa e o resultado excelente. Achei o time em alguns momentos displicente, com muitos erros de passe. O Tche Tche merecia banco há muito tempo. Acho que vai ser banco do Moisés, mas o Bruno Henrique entra na briga.

Aquela “calcanhada” do FM no final do jogo resume bem o que você chamou de displicência. Levou bronca até do Borja, se fosse eu pediria pra sair no mesmo instante…

Uma ótima vitória, com uma atuação surpreendente do Bruno Henrique e que merece ser comemorada pelo elenco e torcida, apesar do reconhecimento que deve ser necessário que o Verdão não fez uma grande partida e que alguns ajustes ainda precisam ser feitos na equipe.

Valeu principalmente pelo segundo tempo, onde vi os jogadores se movimentando bem mais do que nos últimos jogos anteriores e também uma maior compactação entre os setores do time.

Acho que o Roger deve ter dado uma boa bronca no intervalo e surtiu efeito positivo no time.

AVANTI PALESTRA, RUMO AO BICAMPEONATO DA LIBERTADORES!!!

Só fica o “lamento” de não termos tido essa postura contra os gambás, paciência que aquela derrota tenha servido de lição.

A postura contra os gambás tinha que ter partido do técnico, que recebeu a escalação deles com mais de 24 horas de antecedência.

Ok, então, pelo que estou lendo aqui e no verda.zzo: o Palmeiras entrou mole.nga de novo, mas o Junior teve um expulso (assisti os melhores momentos agora, um ass.ass.ino hein? Kk), e então o Palmeiras passou a ter o domínio do jogo, e embora não tenha sido um trator, com paciência e toque de bola foi chegando aos gols, procede? Moro no Japão, tava trabalhando, só vi resultado agora, no almoço.

Alguns vão dizer que não foi bem assim. Entendo que o Axe escalou o time pra não perder, foi “presenteado” com esse favor do aluno de Muay Thai do Junior e aí o nosso meio de campo tomou conta do jogo, bem naquele ritmo “blasé” do paulistinha e mesmo com Felipe Melo e Lucas Lima muito mal. Dudu se recuperou mas ainda tá devendo, Marcos Rocha foi muito bem e a zaga continua inspirando confiança mínima. Como resultado foi ótimo, como recuperação foi bom, como perspectiva pro futuro deixou dúvidas.

Ok, então, pelo que estou lendo aqui e no verdazzo: o Palmeiras entrou molenga de novo, mas o Junior teve um expulso (assisti os melhores momentos agora, um assassino hein? Kk), e então o Palmeiras passou a ter o domínio do jogo, e embora não tenha sido um trator, com paciência e toque de bola foi chegando aos gols, procede? Moro no Japão, tava trabalhando, só vi resultado agora, no almoço.

É muito engraçado ver a cara de b… dos profetas (mesmo só lendo, imagino a cara) depois desta Vitória do Palmeiras… falando q ganhamos por causa da expulsão, de São sei lá o que (conheço São Marcos, mas este está aposentado), da fraquueza do adversário… mas não admitem jamais q o Palmeiras mereceu! Vai um gelol aí? Avanti Palestra, a torcida está com você!

Olha, se ganhou por causa da expulsão, eu não sei. Mas que até a hora dela, não tava vendo a cor da bola e tomando um esgoela lê lê danado do Jr. Mas depois da expulsão foi merecedor da vitória (apesar do futebol mediano, e que bastou), apesar do Jaílson ter evitado duas chances de gol claras, e os caras terem batido um pênalti pra fora.

Pelo menos o Roger enxergou que foi atípico e ainda assim os caras tiveram duas chances claras no segundo tempo.

Facilitou um pouco? Para um time que joga com um a mais o jogo todo, ser eficiente, controlar a bola e jogar com consciência é obrigação. Quase não sofreu? Um pênalti e dois milagres do Jailson. O pós jogo do Roger foi mais consciente que o do 3VV. Muito mais.

primeiro tempo horrivel, comecei a assistir o jogo aos 15 min do primeiro tempo, ateh alguem mencionar que o Junior estava com 10 nao dava pra fazer a menor ideia disso. Tem que melhorar MUIIITO ainda, vai cair para o primeiro brasileiro que pegar se continuarem jogando assim… as aparencias enganam, eh soh lembrar da campanha do Atletico Mineiro ano passado… melhor time brasileiro na fase de grupos, caiu fora na seguinte…

Os comentários estão desativados.