Pós Jogo Botafogo 1×1 Palmeiras: estreia decepcionante

 

Em um jogo tecnicamente fraco o Palmeiras empatou na estreia do Brasileiro 2018 com o Botafogo. 1×1 no Estádio Nilton Santos.

O primeiro tempo foi dominado pela equipe carioca. Mesmo sem contar com seu meio campo titular, o time comandado por Alberto Valentim era mais perigoso no ataque. Criou maior número de chances. O Palmeiras dominava a posse de bola (60% x 40%) mas não tinha capacidade de criação e finalização.

No 2o tempo Roger colocou Guerra no lugar de um apagado Lucas Lima. Melhorou. Guerra deu mais velocidade. A bola chegava mais no ataque. As chances começaram a aparecer até que Keno tocou para Dudu que driblou dentro da área e deixou para Guerra marcar. 1×0.

Aí quem esperava um Palmeiras mais tranquilo para jogar no contra-ataque e ampliar o placar, se enganou. O Botafogo veio pra cima e conseguiu o empate num bate-rebate dentro da pequena área onde o zagueiro Thiago Martins deu as costas para o atacante que errou o chute a gol.

Depois do 1×1 Palmeiras e Botafogo ainda tiveram chances de marcar. Mas o empate foi o resultado final. 1×1. Uma estreia contra um time tecnicamente inferior. Pra quem esperava começar atropelando, foi uma ducha de água fria.

Saudações Alviverdes!

179 Comments Added

Join Discussion
  1. E o filme vai se repetindo. O time que joga “por uma bola” vai fazendo sua obrigação de pontuar contra bêbados mesmo fora de casa, enquanto que “o melhor e mais rico elenco das Américas” não consegue colocar em campo uma equipe sem pelo menos um pangaré ou um aposentado em atividade. As “forças do mal” realmente existem, mas dependem de oportunidades para entrarem em ação, e temos dado todas a elas.

  2. Zek 22/04/2018 | Responder

    Gambás disparando no início, time arrumado, jogadores com raça, se nosso time tem meta de ser campeão vai ter ganhar a 5 rodada em Itaquera…

    • Com essa postura desse treinador e desse elenco, iremos para a sexta derrota em sete jogos, creio que algo inédito ou que há decadas não acontece.

  3. Jango 21/04/2018 | Responder

    O Santos perdeu para o Bahia com um gol nos acréscimos. Esse é o tipo de resultado temos que evitar ao máximo acontecer.

    Amanhã vamos enfrentar um Inter recém eliminado da Copa do Brasil e que está desgastado. Temos a obrigação de ganhar e ganhar bem.

  4. Thom 21/04/2018 | Responder

    Contém quantas vezes trocaram de técnico de 2011 pra ca. Quantas vezes trocaram vários jogadores por insuficiência técnica, não por vender jogadores.

    Comparem conosco.

    O estilo de jogo deles é o mesmo desde 2011. Insistem, aperfeiçoam, agora é quase natural pra quem joga lá.

    Aqui em QUATRO meses já tem gente pedindo pra trocar técnico e vários jogadores.

    Podem usar arbritragem (que não deu todos os títulos que eles têm desde 2011), podem dizer que é feio, podem dizer o que for.

    Se continuarem apenas criticando e pedindo pra trocar todo mundo todo ano, seremos muito mais Vasco do que SCCP. E clubismo a parte, eles são difíceis de derrotar a mais de 7 anos.

    Queremos futebol bonito, mas não temos a menor paciência de espera-lo. Estamos numa crescente impossível de ignorar de 2015 pra cá, mas ter que aguentar grande parte do torcida pedindo cabeça de treinador em menos de um semestre prejudica muito qualquer trabalho.

    Por isso jogador sai daqui é cansa de jogar bem em outro lugar. Ou técnico vir com potencial e não desenvolver nada.

    Aí ficamos reféns de Cuca e calça mágica pra ganhar título. Pq essa história a gente compra, inacreditavelmente.

    Não adianta trazer os melhores jogadores disponiveis. Lucas Lima, Guerra, Borja… Todos titulares em grandes times do Brasil e América do Sul.

    Não adianta ter uma campanha quase impecável num paulistão onde chegamos na final 3 vezes em 10 anos. Perdeu pra um outro time gigante que joga bem a 7 anos, e absurdo. Troca todo mundo.

    Difícil não é contratar técnico e jogador. Difícil é agradar uma torcida que nem sabe o que quer.

    Só voltar umas páginas e ver a quantidade absurda de gente que dizia que o time era uma merda e devíamos trazer o Lucas Lima. Agora, foi erro da diretoria e não vamos conseguir vender.

    Se o Palmeiras quiser vender o Lucas Lima, vende em uns 8 minutos. Borja, idem.

    Mas quem entende de futebol não são os caras que trouxeram 2 títulos e 3 vices nos últimos 3 anos.

    Somos nós, que ficamos comentando no 3vv.

    Essa é a dificuldade.

    • Pode ter certeza de que se venderem o LL ou o Borja em oito minutos, os clubes que os contratarem se arrependerão em dois. E campanhas impecáveis em estaduais “me engana que eu gosto e é demais” já levaram vários times pra Série B no mesmo ano.

      Em qualquer lugar do mundo, futebol bonito só vem depois de futebol organizado. E em lugar algum do mundo treinador que seja minimamente competente leva um ano pra organizar uma equipe supostamente “cheia de craques”.

      Se essa turma entendesse tanto assim de futebol (mais ainda que os comentaristas do 3vv, incluindo você), não teríamos APENAS dois títulos em três anos, um deles nos pênaltis e outro “jogando por uma bola” em boa parte da campanha.

      E só pra contextualizar, não sou favorável a três trocas de técnico por ano, só acho que pra trazer outra aposta que tivessem deixado o Valentim.

    • LGO 23/04/2018 | Responder

      Concordo em 100%.
      LL e Borja se saírem jogarão muita bola como tantos outros que saíram daqui e fizeram.
      Também acho que a gestão não é tão ruim. Reclamam desses dois títulos, porque preferem os times que tínhamos antes?????
      E o Curica não joga por uma bola????

  5. Eu 21/04/2018 | Responder

    Se o futebol não levantar nenhum caneco esse ano, é melhor dona Leila deixar de jogar dinheiro fora com esses peladeiros do futebol e investir na bocha, onde ainda existe o espírito superior do Palestra

  6. Reynaldo Zanon 21/04/2018 | Responder

    A nossa zaga está mal, todos sabemos, e enfim o Roger vai trocar um dos zagueiros, mas quem falhou enormemente nos dois jogos mais importantes até o momento (na final e no jogo contra o Boca Juniors) foi o Antonio Carlos e quem vai sair é o Thiago Martins? Não que o Thiago Martins seja grande coisa, mas o zagueiro que afundou o Palmeiras nos dois jogos vai continuar? Eu só queria entender. Victor Luís, que vinha jogando bem, perdeu a posição para o Diogo Barbosa sem nenhum motivo aparente. Roger Machado está se perdendo. Não estou gostando nada disso.

    • João 21/04/2018 | Responder

      É o que estamos falando por aqui, o Roger está se embananando todo. Ele possui até a 5ª rodada para ajeitar o time e vencer o time marginal. Se não fizer a tempo, quase certeza que vai perder o emprego.

    • Philipe Frois 21/04/2018 | Responder

      Esse Roger já era, qdo começa a fazer essas coisas é questão de tempo cair. Não tem coerência nenhuma e os jogadores qdo percebem perdem o respeito pelo treinador.

  7. João 21/04/2018 | Responder

    O Palmeiras devia ter apostado no Diniz. Com esse elenco, o estilo de jogo dinâmico poderia dar muito certo.

    Se o Roger for sacado e o Abelão não aceitar, temos que ir buscá-lo.
    Mas a Leila está mais interessada em fazer trambiques com o Luxemburgo e Mattos.

  8. Thom 20/04/2018 | Responder

    Sabem pq o time de Itaquera é eficiente e o nosso não? Pq mesmo quando vai mal, eles não mandam técnico embora ou falam pra trocar os 11 jogadores.

    Eles insistem e dão suporte mesmo em má fase. A torcida compra a ideia que for e segue apoiando. Mesmo com futebol feio ou vitórias jogando mal. O peso em cima deles e sempre menor.

    Ganhar de 1×0 com gol no fim pra eles é glória. Pra nós é quase uma derrota.

    Deviamos mesmo aprender mais com eles. Todos nós.

    Principalmente os que pedem a cabeça de Deus e o mundo, mesmo com apenas duas derrotas no ano.

    Pois é

    • Carlos 20/04/2018 | Responder

      Bom, um pouco polemica sua postagem….
      Vamos lá, é bem verdade que não se pode comparar a torcida do Palmeiras com as outras. Nós gostamos de futebol! Muitas vezes reclamamos até mesmo quando o time ganha porque queremos futebol bem jogado! Eu vejo que isso acontece porque fomos acostumados assim! Primeira e segunda academias, anos 90, etc.
      Mas também acho que estamos reclamando por outros motivos. Na minha opinião todos estáo vendo que o time dá umas “travadas”, não vai, falta um certo brilho, falta uma certa vontade! Essa vontadfe, não é dizer que o time não corre, não é dizer que o time tem que “dar tapa na cara” de uruguaio. É um algo a mais que quase passa imperceptível! É um esforço a mais em um lance decisivo, é um esmero maior na hora de um passe, é saber que tomar um gol como tomamos contra o Botafogo simplesmente é inaceitável! Voce já viu os gambás tomarem um gol igual tomamos segunda feira? Nao! E o times deles é fraco! o atacante de velocidade deles é o Romero…. preciso dizer mais alguma coisa? Mas para o nosso está faltando algo. Algo que tivemos em 2016, não tivemos uma maravilha de furbol em 2016, pelo menos não no segundo turno, mas tínhamos esse fator decisivo, de querer ganhar. Parece que isso está faltando desde 2016….

    • João 20/04/2018 | Responder

      Desde 2008 a única coisa que permaneceu no Corinthians foi a base do Mano Menezes de ter ótimo sistema defensivo. Priorizar a defesa e tudo o que vier do ataque é lucro. Só isso foi mantido.
      Quando os jogadores vão mal, como foram 3 nesse ano, são trocados. Quando o técnico vai mal, como foram 2 em 2016, são trocados.

      O que é superior nos gambás em relação a nós é a paciência e a valorização do técnico, muito quase nunca eles possuíram um técnico ruim ou medíocre depois do Mano. Só que com o estilo de jogo deles de raramente tomar gols e perder, fica mais fácil. Para nós, a cobrança e o imediatismo de resultados é muito maior e essa pode ser nossa ruína.

    • Quando entraram no CT e quase arrancaram o bico do Pato e o turbante do Sheik em 2014, ou mesmo quando quase tiraram Edílson e Marcelinho Carioca a tapas do clube depois de perderem a Libertadores de 2000 para nós, não teve essa de “dar suporte em má fase”. Pergunte para algum corintiano o que ele queria fazer com Cristóvão Borges, Oswaldinho ou mesmo o Carille na primeira passagem dele em 2016.

      A grande diferença está em assumir suas limitações e jogar com o que tem. Nada de futebol bonito, 1×0 é goleada e se for de mão, impedido ou roubado melhor ainda. Dívidas? Não são negadas, muito menos quitadas. O corintiano só quer saber de resultado, dane-se como ele vier. No Palmeiras, vende-se a ideia de que “compramos o que existe de melhor no país”, mas num momento decisivo você está em campo com Antônio Carlos e Thiago Martins na zaga e Deyverson no ataque. Lá, meio quilo de mortadela Marba faz uma baita festa, aqui comemos 100 g da mesma porcaria e queremos arrotar 3 Kg de Caviar Beluga.

      • Só fatos. Curiosidade sobre o curica campeão mundial em 2012: aquele time era muito caro, e os gambás só conseguiram manter ele a custo de sonegação de impostos, e ajudinha estatal (como pode ter patrocínio estatal, atuando com dividas e sem recolher os impostos)? Resumindo, nunca ganhariam aquele titulo, se tivessem tentado “jogar limpo”. Só no Brasil mesmo, que o crime compensa: a imprensa desaparece com as provas, o governo ajuda o infrator, e os favorecidos, se fazem de desentendidos…

        • Jango 20/04/2018 | Responder

          Por falar nesse time de 2012 (não só esse mas todos os times entre 2009 e 2013), esse time estava na mesma situação do nosso atual: elenco caríssimo, que era muito cobrado, sempre destacado pela imprensa, e que deixou muito a desejar pelo futebol que apresentou.

          A diferença foram as ajudas da arbitragem e os meios trapaceiros que conseguiram montar e manter o time.

      • Paraíba 20/04/2018 | Responder

        dia 12/ 05 tem Palmeiras x gamba em Itaquera , vai ser o divisor de águas do primeiro semestre, se ganha… beleza! Se perder. .. vai rolar cabeça, não sei se vai ser de treinador, de zagueiro , de atacante , não sei.
        O investimento é alto, tem que ter mudanças.

    • Os fatos não corroboram sua análise Thom. Eles mantêm o técnico sim, desde que ele apresente resultados. Cristóvão Borges e Oswaldo Oliveira foram mandados embora sem dó, na velocidade da luz. Você provavelmente não espia a página dos gambás no Face. Muitos deles, mesmo com título, querem a cabeça do Carille, do Rodriguinho… Dito isso, não acho que seja o caso do Palmeiras mandar o Roger embora. Ele faz as pataquadas dele, mas eu sei que o Mattos vai trazer jogadores depois da Copa, então estou esperando para ver o que acontece.

      • Thom 21/04/2018 | Responder

        Conte quantos técnicos eles tiveram e quantos nos tivemos, no mesmo período.

        São fatos e e simples de analisar.

        Conte quantas vezes demitiram vários jogadores por deficiência técnica, e quantos títulos ganharam com uns Romeroa da vida.

        Olhe o estádio deles e as redes sociais. Perderam TODOS os primeiros jogos da fase mata mata do Paulistão. E o que eles fizeram?

        Gritaram ainda mais alto.

        Esquecam Academia, esquecam anos 90, pelo amor de Deus. Ficam vivendo de passado querendo que nosso time jogue apenas o fino da bola, pq só isso serve.

        E de que adianta? Quem mais pressiona e compra esse Papinho da imprensa de “maior investimento tem que ganhar tudo” somos nós.

        Repito. 2 títulos e 3 vices nos últimos 3 anos.

        E me mostrem a última vez que isso ocorreu com o Palmeiras.

        E continuem dizendo que só temos jogador lixo, técnico e péssimo e diretoria e Mattos são horríveis.

        • Se você embarca nessa do “melhor elenco das Américas”, ótimo. Nunca caí em tal arapuca, minha referência é qualidade de futebol, e isso tirando a reta inicial do BR2016 nenhum treinador apresentou nessa era de “novo rico”. Pior que trocar é manter quem não tem competência. Ou será que com Eduardo Baptista teríamos vencido alguma coisa?

          Ganhamos seis títulos e tivemos dois vices entre junho de 1993 e junho de 1996, não porque a torcida dizia amém pra tudo, mas porque o time jogava bola, o que faz tempo que não acontece pois hoje temos um elenco infestado por caneludos medíocres. Quem não quiser enxergar isso vai continuar procurando desculpas em tudo, sem achar solução. No dia em que pararem de trazer só grife e voltarem com qualidade, tudo muda.

          • Vou dar mais um exemplo da “paciência corintiana”. Quartas de final do Paulista 2012, gambás e Ponte no Pacaembu, o frangueiro Júlio César afunda o time, que é eliminado, e no jogo seguinte já foi sacado. Será que ele pegaria aquele chute do Diego Souza algumas semanas depois? Será que fecharia o gol em Tóquio? Ninguém ficou de mimimi com o coitadinho, errou em jogo decisivo cai fora. No Palmeiras, zagueiro pangaré afunda a equipe em três campeonatos diferentes, o técnico vem elogiar e deixa no time, depois não sabemos porque gastamos tanto e ganhamos nada.

            • João 22/04/2018 | Responder

              Você percebe que um técnico é bom quando quase qualquer jogador joga bem na posição que ele o coloca. O Ferguson, além de que estava num clube bilionário, tinha essa habilidade de transformar pedra em ouro.

              O Corinthians perde zagueiros direto e consegue substituí-los facilmente. Tite e Carille conseguem mudar zagueiros de série B em zagueiros ótimos. Por outro lado não consegue atacantes com facilidade, e aposta em não tomar gols.

              O Palmeiras não consegue um mísero zagueiro de qualidade desde 2016 mesmo com todos os recursos que possui para comprar jogadores.
              Eu cansei de falar que o Palmeiras tinha que ter contratado aquele Pablo do Corinthians assim que abriu a janela de transferências. Mattos quer gastar tudo de uma vez no primeiro mês da janela. Burro. O bicho realmente pega no 4° para 5° mês do ano, antes disso é pré-temporada.

  9. Renato 20/04/2018 | Responder

    Confrontos 8as de final da Copa do Brasil :
    Chapecoense x Atlético-MG
    Cruzeiro x Atlético-PR
    Vasco x Bahia
    Grêmio x Goiás
    Corinthians x Vitória
    Palmeiras x América-MG
    Flamengo x Ponte Preta
    Santos x Luverdense

    • Jango 20/04/2018 | Responder

      Atlético-MG passa.
      Cruzeiro passa.
      Bahia passa.
      Grêmio passa.
      Corinthians passa.
      Palmeiras passa.
      Flamengo passa.
      Santos passa.

      • O Cruzeiro não passa pelo Atlético Paranaense. Vi o jogo de ontem contra a Universidad de Chile, time que tem Egídio de titular e conta com Sassá pra mudar o rumo da partida só ganha campeonato mineiro e torneio mata-mata nos pênaltis sem goleiro adversário.

  10. O Junior Barranquilla venceu o fraquíssimo Alianza em Lima, e muito provavelmente chegará aos seis pontos na partida de volta. Uma derrota na Bombonera semana que vem (nada absurdo pelo que o time NÃO vem apresentando) vai embolar o grupo, então é bom que todos fiquem ligados e comecem a jogar bola.

    • Jango 20/04/2018 | Responder

      Estou até prevendo que o Palmeiras vai ser eliminado em casa na última rodada.

      • Não sei se chegaremos a tanto, mas os resultados podem nos levar a uma situação em que o empate contra o Junior Barranquilla nos classifica e a derrota nos elimina, sendo que o estádio estará lotado (acho que já vimos isso há algumas semanas). É por isso que o futebol, mesmo não sendo ciência exata, tem algumas coisas mais óbvias que 2+2=4. Saber que mais cedo ou mais tarde a sua zaga meia-boca vai comprometer seu planejamento é uma delas.

    • Jango 20/04/2018 | Responder

      Eu ficarei realmente surpreso se esse time GANHAR do Boca na Argentina.
      Perder ou empatar é apenas o esperado desse time medíocre e frouxo.

  11. gustavo Aroni 19/04/2018 | Responder

    E esse caso do Bruno Henrique, hein? E toda vez que o Guerra vai ser titular, ele se machuca.

  12. lito 19/04/2018 | Responder

    Notícia de última hora: Michael Bastos se contundiu no treino de ontem. Ora, parece que o Fluminense queria este jogador na troca com o Scarpa. Meu Deus, chega nos caras, manda uma grana mais o Luan, Juninho, Antonio Carlos, Thiago Martins e traz o Scarpa logo. Contrata dois zagueiros que preste, mais um atacante e um técnico. Senão vamos fazer igual ao ano passado. Não ganharemos nada e seremos objeto de gozação. Acorda Mattoszzzzzzz Acorda Galiotte zzzzzzz

  13. lito 19/04/2018 | Responder

    A diferença é que a torcida cobra. Os caras jogam com raça. E principalmente tem técnico. Enquanto isso nosso técnico zzzzzz. Cadê os dois zagueiros, cadê o Scarpa, cadê o técnico??

    • João 19/04/2018 | Responder

      O Palmeiras precisa ter em mente que sempre o árbitro vai estar contra ele e por isso precisa ser muito superior aos outros. O jogo de ontem mostrou mais uma vez que o árbitro vai estar a favor do time do mal também na Libertadores.

      Mas não, Leila e Mattos preferem ficar falando abobrinhas pra aparecer. Roger é amador e sem pulso. Os jogadores ganham fortunas para fazer corpo mole. E a torcida gosta de se vitimizar, ao invés de cobrar com fervor a diretoria, os jogadores e o técnico.

      Vamos passar mais um ano em branco. Fizemos todos esses investimentos para não ganhar nenhum título, apenas pra os dois trambiqueiros fazerem suas picuinhas.

  14. Renato 19/04/2018 | Responder

    Complementando – Além de competência e sorte , a ajuda do juiz é claro. Gol do Independiente legítimo anulado. Aí fica mais difícil ainda.

    • João 19/04/2018 | Responder

      Além do gol legítimo, você viu a a quantidade de chances que o Independiente perdeu no primeiro tempo?
      Dava pra ter ido pro outro tempo com o placar resolvido.

Leave Your Reply