O nome é Felipão

 

 

Saiu a fumaça verde na Rua Palestra Italia. Felipão é o nome que substituirá Roger Machado.

Esta 5a feira foi tensa no Palmeiras. Após a queda de Roger na noite da 4a feira logo depois de perder para o Fluminense por 1×0 no Maracanã, especulou-se os nomes de Abel Braga, Luxemburgo e Dorival Jr. Felipão era o plano alternativo a Abel, que recusou o convite.

A diretoria agiu rápido e fecharam com Felipão.

Retrospecto

Campeão duas vezes da Copa do Brasil. E campeão da Libertadores, além de Mercosul e Rio-SP.

Esse é o currículo de Felipão no Palmeiras.

Mas mais ainda: Felipão é o segundo treinador que mais vezes treinou o Palmeiras na sua história. Foram 409 jogos, e só perde para o mestre Oswaldo Brandão (com 585 jogos).

Com contrato até dezembro de 2020, e se cumprir integralmente, Felipão passará Brandão e será o treinador com maior número de jogos comandando o Verdão.

Não é pouca coisa!

Que venha o Felipão… aquele do final da década de 90, motivado e manhoso, da família Scolari, que segura o grupo na unha. E que seja feliz e vencedor.

Você gostou?

Deixe seus comentários dizendo se você palmeirense, leitor do 3VV, gostou.

E aproveita e responda nossa enquete:

Você aprova a contratação de Felipão como treinador no lugar de Roger Machado?

  • SIM (82%, 227 Votes)
  • NÃO (18%, 50 Votes)

Total Voters: 277

Carregando ... Carregando …

Saudações Alviverdes!

76 Comments Added

Join Discussion
  1. A diretoria é incompetente demais, fato. Mas ao ficarmos afirmando só isso, dá a sensação que 9 erro foi demitir o Roger, e na boa, não foi. O erro foi ter contratado ele. Técnico sem tanta experiência, sem triunfos, de trabalhos pífios. Até entendo apostar, mas nessa situação e nesse ano, não era o momento, ainda mais depois do EB ano passado. Eu era um dos que colocava o Roger na lista de opções, quando estava querendo a troca de técnicos ano passado, só que não sou eu quem dá a canetada a frente de um clube milionário, onde tudo deve ser pensado com muito cuidado antes de ser feito. Eu estava pedindo o Abel Braga também, mas é óbvio que ele não é sensacional, é só mais um técnico ultrapassado do Brasil, mas eu via ele como a menos pior das opções. Complicado.

  2. Lito 28/07/2018 | Responder

    Seja bem vindo mestre. Agora falta contratar dois zagueiros, volante é um atacante. Tirar do time os vovos drascena, f Mello. Tirar também Antônio Carlos e mandar o deyvdson para a China. E principalmente afastar de vez o tal de Mustapha do palmeiras. Dá-lhes bigode.

    • Jango 28/07/2018 | Responder

      Se o Sr. Mattos tivesse contratado isso antes do RM ter ido embora, quem sabe nem precisaria o Felipão ter vindo.

      Diretoria incompetente dá nisso. E pior que é capaz de ainda assim não contratarem ninguém que preste.

  3. Lucas 28/07/2018 | Responder

    A verdade é uma só. O ano estava perdido com Roger machado, o time perdeu 2 campeonatos e poderia perder mais 2 até o fim do ano. Então usaram o botão de emergência de toda diretoria incompetente, demitir o treinador e contratar alguém pra fazer milagre. Eu aprovo porque sou supersticioso, fã do Felipão e acho o Roger Machado fraco. Só pra ficar claro, sem contratações não tem como ele fazer nada nesse time, mas dêem um zagueiro e um atacante de respeito pro bigode que a chance da gente ganhar alguma copa aumenta bastante. O campeonato brasileiro já era, e é impossível ganhar as 3 competições e todos sabemos qual é a nossa obsessão e o caminho mais fácil e prático: copa do Brasil. Então aperta o botão de emergência e chama o velho copeiro pra tentar fazer história de novo!

  4. Jango 27/07/2018 | Responder

    Quando é a votação pra presidente no Palmeiras?

    • As eleições acontecerão em novembro, mas na próxima semana o conselho deliberativo votará as mudanças no estatuto que eventualmente estabelecerão mandatos de três anos para o presidente.

  5. João Cornetta 27/07/2018 | Responder

    Alô Sr. Alexandre Mattos: em nome da transparência e modernidade gentileza divulgar os valores e condições das transações envolvendo os jogadores Tobio, Mouche e Antônio Carlos. Grato.

  6. Renato 27/07/2018 | Responder

    “Tem que ter raiva do curintia!”
    Palavra de Felipão às vésperas de algum jogo contra eles na sua primeira passagem pelo Palmeiras.
    Que o Felipão consiga resgatar esse sentimento.
    Já estarei feliz.

  7. Jango 27/07/2018 | Responder

    Diretoria precisa contratar o Jonas de centroavante, 2 zagueiros e quem sabe um volante.

    É só isso, mas o Esquemattos nem isso consegue fazer. Gosta de rasgar dinheiro em Juninho e Mayke da vida.

    • Jango 28/07/2018 | Responder

      Enquanto isso os mulambos contrataram o Vitinho que está na Rússia. É tão difícil tirar o escorpião do bolso pra comprar 2 zagueiros e 1 atacante?

  8. Ed 27/07/2018 | Responder

    Felipão é tão questionado mas quem é bom técnico aqui no Brasil?O Tite foi desmascarado na Copa tomando nó tático de técnicos semi amadores.Carille é uma cópia dele mas ambos fazem o que fazia Muricy nos bons tempos dos bambis.Só.Time atrás ,contra ataque rápido e chegada do volante na frente.
    Mano Menezes mesma coisa e Abel tb.Os mais novos,Valentim,Diniz,RM,Eduardo Batista,Ceni,Zé Ricardo e etc,os ditos estudiosos ,são uma grande farsa.Marketing puro.Hoje o treinador mais bem sucedido do Brasil,campeão da LIbertadores,é o Renato Gaúcho,um cara que jogou bola , que foi malandro e baladeiro,por isso quem joga no time dele não faz ele de bobo.Estudioso ele não é mas conhece futebol.Quem mais tem por aí de técnico?Que venha Felipão,chega de vagabundagem no meu Verdão.

    • Eu não sei porque o pessoal tem um pré-conceito meio besta com o Renato Gaúcho. Como você bem disse, ele entende de futebol. Ganhou uma Libertadores e chegou na final com o Fluminense em 2008, se não me engano..

  9. Reynaldo Zanon 27/07/2018 | Responder

    Com o Roger Machado havia a quase certeza de fracasso total nesse ano. Com o Felipão reacendeu a expectativa de conquista de ao menos uma das três taças que estamos disputando. Foi isso o que mudou.

    • Levi 27/07/2018 | Responder

      Foi o que pensei.
      Se vier 1 título, já é lucro.

      • Não é só isso. Pouco se ouve, vê ou lê sobre o Gru, a tia Leila ou o Esquemattos desde ontem à noite, o assunto é Felipão. Isso às vésperas da votação que pode mudar o destino do Palmeiras pelos próximos anos, algo muito mais importante que qualquer técnico moderno ou ultrapassado. Em suma, a diretoria conseguiu seu objetivo: tirou o foco da própria incompetência. De agora em diante, se o Deyverson for escalado e marcar gol, terá sido obra de um “gênio visionário”.

        • Carlos 28/07/2018 | Responder

          Eduardo, se ele fizer o Deyverson marcar gol ele não é um gênio, ele é um santo milagreiro….

  10. Reynaldo Zanon 27/07/2018 | Responder

    Com o Roger Machado havia a quase certeza de que não ganharíamos nada esse ano. A contratação do Felipão trouxe de volta a expectativa e a esperança de ganharmos ao menos uma das três taças que estamos disputando. Foi isso que mudou.

  11. Reynaldo Zanon 27/07/2018 | Responder

    Com o Roger Machado havia praticamente certeza de que não ganharíamos nada. Com o Felipão voltou a expectativa e a esperança de que podemos ganhar pelo menos uma das três taças que estamos disputando. É isso (esperança) que a contratação trouxe.

  12. Reynaldo Zanon 27/07/2018 | Responder

    Com o Roger Machado havia a quase certeza de que não iríamos ganhar nada nesse ano. Com o Felipão voltou uma forte expectativa de ganharmos ao menos uma das três taças que estamos disputando. Foi isso – esperança, principalmente – que a contratação do Felipão trouxe.

  13. Levi 27/07/2018 | Responder

    Espero que o Scolari veja o potencial que esse menino Hyoran tem.
    Não quero comparar, mas era um grande Fan do Alex.
    E Alex teve uma fase explendorosa com esse treinador.

  14. Levi 27/07/2018 | Responder

    Último time do Palmeiras treinado por Scolari:
    .Bruno, Artur, Maurício Ramos, Thiago Heleno e Juninho; Henrique e Marcos Assunção; João Vítor, Daniel Carvalho e Mazinho Messi Black; Betinho.

    Não sei se vai dar certo, mas algo tinha que ser feito com o RM. e o Abel disse que não gosta de pegar time no meio da temporada.
    Se Scolari é o novo treinador do Palmeiras, passo a torcer para que dê certo, assim como todos os anteriores.
    Até que prove ao contrário.

    • Parabéns pela coragem de chamar isso de “time”…
      A última partida sob o comando do Felipão aconteceu em 12/09/2012 (derrota para o Vasco em São Januário por 3×1), e a equipe jogou com Bruno, Artur, Maurício Ramos, Wellington e Juninho; Henrique, Corrêa, Tiago Real (Vinícius) e Valdivia; Luan (Betinho) e Barcos (Obina).

      • Levi 27/07/2018 | Responder

        Kkk, Caraco Eduardo, o seu catalão está melhor do que o meu.
        Mas eu tenho o …. Messi black, vale como figurinha carimbada.

  15. Felipão 27/07/2018 | Responder

    Como disse o Bolsonaro: Me coloquem na sala de prova do Enem com Lula e Dilma, somem a nota dos dois e comparem com a minha, se a minha for menor eu “me dou um tiro”. Agora vejam o CV do FELIPÃO:

    Bicampeão da Libertadores; Bicampeão da Recopa; Bicampeão da Copa do Brasil; Campeão da Mercosul; Campeao do Rio São Paulo; Campeão do Torneio Euroamerica ; Campeao Gaucho;Campeão do Mundo; Tricampeão Chinês (15/16/17); Liga dos campeões da AFC; Copa da China; Supercopa da China….. e mais, ele não alisa e não faz média com a imprensa………

    • Felipão 27/07/2018 | Responder

      adendo: e alguns aqui diz que ela está superado???? quem vc quer? o Abilio Diniz? O Fernando Parrilo? É nóis!!!

      • Não são “alguns” que dizem isso, caro, mas os fatos. Há os que não querem enxergar, mas isso é natural do ser humano. E deixe-me contar um “segredo”: até dia 8 de julho de 2014, Joachim Löw tinha conquistado um título austríaco e uma Copa da Alemanha na carreira, aí foi enfrentar um “currículo” com sete folhas corridas de títulos e o time dele ganhou por 7×1 (porque teve dó). Nada vai apagar a história do Scolari, sejam as páginas de sucesso ou as de fracasso, mas isso só prova que em algumas ocasiões apenas “currículo” faz muito pouca (ou nenhuma) diferença.

        No mais, vou torcer muito por ele, mas se o time não apresentar evolução em campo nem mostrar resultados logo, ele será defenestrado independentemente do tal “currículo”. E isso não depende do que acham Huguinho, Zezinho ou Luisinho.

        • Adendo: estamos no futebol brasileiro, não vamos enfrentar Alemanha, Holanda nem qualquer escola tática revolucionária da América do Sul, então na base da raça e da vontade, as chances do Palmeiras vencer a Libertadores deste ano aumentaram pelo menos 50%. Eis um exemplo para o qual o tal “currículo” do Scolari pode servir.

          • Philipe Frois 27/07/2018 | Responder

            É exatamente o que eu penso Eduardo. Se eu fosse torcedor do Manchester United ou do Chelsea eu jamais iria concordar com o Felipão de técnico do meu time, pois ia tomar pau do Guardiola na ida e na volta. Mas como estamos no Brasil , o mínimo de organização tática ( e isso o big Phil ainda sabe fazer ) e muita vontade e espírito de luta que são sua especialidade, são suficientes. É só olhar para nossos vizinhos de CT, o Aguirre fracassou por Inter e Atlético MG, nunca mostrou nada de inovador, é bom técnico mas é comum como a maioria aí pegou o time morto do SP , botou um pouco de ordem na casa com o respaldo do Raí, Lugano e Ricardo Rocha e o time deles está brigando pela liderança depois de muitos anos no marasmo. Não sei se o Felipão vai dar certo, mas o 7×1 não me atemoriza como muitos por aí.

      • LGO 27/07/2018 | Responder

        Concordo com você Felipão!!!
        Superado?? Com sucesso desse nos últimos 3 anos na China…
        Não entendi a que fatos se refere nosso amigo. Inclusive os 7×1 é sim uma vergonha, mas o Felipão esteve lá duas vezes e ganhou uma. Se o Palmeiras ganhar a libertadores a cada duas vezes que jogar pode levar 7×1 na outra que estou me lixando…
        É o único técnico brasileiro que foi sondado lá na Europa nessa janela. Foi sem dúvida a melhor escolha!!!

        • Você sabe, que o futebol chinês, apesar de levar nomes caros, é semi-amador né? Se dar bem por lá, não é mérito quase algum…

    • Felipao 27/07/2018 | Responder

      Fiquem tranquilos ! nem tudo que reluz é ouro ..e foi o que aconteceu com o Pastor…quando o bicho pegou a igreja desmoronou…….sim, tô falando do ex gambá………….e podem esperar que o Felipão vai expor o falso pastor…ahhh, com relação ao nosso time, o sucesso, com muito trabalho, virá…….

  16. Paraiba 27/07/2018 | Responder

    Felipão foi tri na China (15,16,17 )já o manager Luxapoker caiu pra série B quando esteve na China.
    Quero ver o Palmeiras jogando tocando a bola, triangulações, pressionando a saída de bola adversária. Será que o Felipão será capaz disso?
    Aí chega lá na frente o Dudu perde um caminhão de gols.
    Dudu tá triste!

    • Philipe Frois 27/07/2018 | Responder

      Se eu fosse o Felipão a primeira coisa q eu faria era sentar o Dudu e o Felipe Melo…antes de quer coisa..aahhh e chamar o Lucas Lima numa sala fechada e bater um papo de homem pra ver qual que é a dele . Dependendo do papo nem sairia do banco de reservas , nem pra entrar 5 min no segundo tempo.

  17. Rodrigo Marques 27/07/2018 | Responder

    Os 7×1 não representa muito em relação ao Felipão. A mesma seleção, mais experiente agora, com alguns nomes melhores e com o técnico “top das américas”, fez uma copa do mundo para se esquecer.

  18. lito 27/07/2018 | Responder

    Seja bem vindo Mestre. Agora faltam dois zagueiros, bem como aproveitar os dois meninos que estão na reserva, um volante e um atacante.
    Adeus Drascena, F Mello, Luan, Deyvdson etc.
    Que venha Bernard, Gil.
    O “omi” vai fazer do Palestra um inferno para os adversários.
    Aproveitem e mandem o Mustaphá (geléia do caça-fantasma), com seus seguidores para o ……..

    • Eu esperaria um pouco pra dar adeus a essa lista aí, principalmente o Deyverson, que tem algumas características que o Felipão adora – ou pelo menos adorava. Estamos (a maioria) comprando a ideia de que contratamos o treinador que chegou em praticamente todas as finais e semifinais que disp.utou entre 1997/2000, mas já se passaram quase duas décadas. A euforia pode virar decepção num piscar de olhos, então vamos devagar com o “Entreguem as taças 2018”.

  19. Jango 27/07/2018 | Responder

    Podem esperar chuveirinho na área, centroavante caneludo, técnica medíocre e muitas emoções com o Felipão. Mas pelo menos os jogadores irão jogar com mais vontade do que antes.

    Esse é o problema do Sr Mattos ficar protegendo jogadores e contratando carniça só pra encher o bolso dele, se o Felipão fracassar quando saberemos se o culpado é o técnico ou o elenco?

    Pelo menos numa queda de braço entre FM, LL e Dudu com o Felipão, dessa vez é muito capaz deles perderam.

  20. Danilo Peressim 27/07/2018 | Responder

    Reconheço suas virtudes e também os seus defeitos, mas diante dessa geração Roger, Eduardo, Jair, Valentim, Carrille, que Felipão seja eterno! Esqueçam os 7×1, esse cara é um vencedor nato, merece todo o respeito e confiança para mais uma jornada de trabalho por aqui, dessa vez com peças bem melhores que em sua ultima passagem… To contigo mestre, até o fim, é GOD Scolari SIM.

  21. Wagner 27/07/2018 | Responder

    Sinceramente? Não estou empolgado.
    Mas, como sou torcedor sempre procuro esperanças.
    Quem sabe dá certo, assim como o Renato Gaúcho, que não tem cursos de técnico de futebol.

  22. Philipe Frois 27/07/2018 | Responder

    A escolha pelo Felipão foi a nítida estratégia do ” ou vai ou racha”! De todos os nomes que estavam sendo cogitados eu preferia o Luxemburgo por ter um histórico de dirigir times que jogavam bola e por ser entendedor do assunto como poucos, ainda que muitos digam que ele está ultrapassado. Já o Felipão, sinceramente pra mim é uma grande incógnita. Não sei se espero o Felipão do 7×1 pra Alemanha e dos 6×0 pro Coritiba ou se espero o velho paizão do vestiário, que dá jeito em tudo , bota os pingos nos is e faz o time jogar com muita raça e vontade. Uma coisa é certa, quem gosta de futebol bem jogado, de jogo bonito, vai ter de esperar pelo próximo professor pq esse gaúcho aí vai escolher alguém pras bolas paradas e certamente vai usar muito a altura do Deyverson pras suas geniais jogadas aéreas. Avanti Palestra, que Deus nos ajude a pelo menos não passar mais vergonha contra gambás e goleadas desnecessárias. Título? Já nem penso mais nisso….o que vier de bola é lucro!

  23. Mário Luiz 27/07/2018 | Responder

    Acho curioso, para não dizer engraçado, alguns acomentários sobre o Felipão. Na boa, não gontam dele, então deem sugestões de treinadores hoje no mercado que possam trabalhar no Verdao: Abel Braga? esse recusou vir pra cá 3 vezes, acho que isso diz tudo sobre ele querer trabalhar conosco e isso sem falar que faz tempo que ele não ganha alguma coisa; Luxa? em 2009 tínhamos um jogo importante pela Sulamericana e ao invés de viajar com o time ele ficou no Brasil para comentar o próprio jogo pela RGT enquanto o seu auxiliar comandava o time no campo, aí fomos declassificados (uma das coisas mais surreais que vi na vida); Dorival Júnior? acho que também não há nada que falar desse aí……… Ou seja, a menos que alguém do grupo consiga convencer o Zidane a vir para o país do futuro (que nunca chega) não vejo opção melhor do que o Felipão. Então galera apertem os cintos porque com o velhinho teremos fortes emoções……………………..

    • Não restam dúvidas de que as emoções virão, mas o principal motivo da contratação do Felipão não foi “currículo” como imaginam alguns, nem sua baita “história” no clube, mas algo que já podemos observar: ninguém mais xingou o Galiotte ou o Mattos desde que o gaúcho foi anunciado como treinador. Não há no mundo um escudo melhor e mais eficiente para desviar o foco de uma diretoria que está totalmente sem rumo e desesperada por um título para poder se reeleger e continuar sem rumo por mais três anos.

      Em tempo: o tal jogo foi Palmeiras X Argentinos Juniors, e aconteceu em novembro de 2008 pelas quartas de final da Sul-Americana (perdemos por 2×0 e fomos eliminados). O Palmeiras dispu.tava o título brasileiro com o SPFC, naquele momento faltavam cinco rodadas para terminar o campeonato e tínhamos 61 pontos contra 62 do rival. Nas últimas cinco partidas somamos 4 pontos e eles 13, terminamos em quarto e eles com a taça, e na minha modesta opinião a maionese azedou depois que o grupo percebeu que o “comandante” não estava nem aí pra eles.

  24. Thom 27/07/2018 | Responder

    Vou ser levemente do contra.

    Do ponto de vista emocional, o Felipão é o melhor nome possível. Tão ou mais estrela que os jogadores. Tem voz, praticamente um Abel Braga. Pra quem pedia o Abelao, a ideia é a mesma.

    Do ponto de vista técnico, Felipão é a pior escolha possível. Talvez só não pior que Luxemburgo.

    • Você não está sendo do contra, apenas racional.
      Pensando melhor, para um torcedor você está sendo do contra…

  25. Felipão 27/07/2018 | Responder

    aqueles que adoravam o pastor não querem o Felipão, que por sua vez trabalhou melhor a seleção.O que temos que ter em mente é que jogador brasileiro craques não existem mais. portanto Felipão é bem vindo e que tenha sucesso

  26. Posso até me enganar. Mas os 7 x 1, o rebaixamento de 2012, não foram coincidências, e sim reflexos de um técnico que não se atualizou e ficou ultrapassado. Óbvio que em 2012, ele tinha uma equipe medíocre em mãos, mas e 2014? Só acho uma qualidade nele, que seria útil hoje em dia, que é botar acomodados em seus devidos lugares.

    Vou dar um voto de confiança hoje, porquê como eu disse em outro post, vamos ver o que ele pode fazer em um Palmeiras com equipe mais qualificada, e melhor estrutura para trabalhar. Mas dúvido que ele tenha usado todos esses anos para se “reciclar”. Vamos ver, na torcida, mas preocupado.

      • Paraiba 27/07/2018 | Responder

        😅😅😅😅😅Tô rindo até agora, esse Paulo Turra jogou de zagueiro no Palmeiras em 2000 .

    • LGO 27/07/2018 | Responder

      Só pelo fato de estar fora do Brasil fazendo bons trabalhos e pela identificação com o clube todos tem a obrigação de dar esse voto de confiança!!!!

      • A única obrigação que o torcedor tem, seja o do Palmeiras ou o do Guaxupé, é de torcer pelo seu clube. Ter confiança neste ou naquele nome vai das convicções (e muitas vezes do fanatismo, invariavelmente cego) de cada um, e isso é livre. Agora, os tais “bons trabalhos fora do Brasil” se resumem a títulos no Uzbequistão e na China (com o time mais rico de lá), então é bom deixar isso claro pra depois não começarem a botar a culpa de algum fracasso no Dudu, no STJD, na Globo ou no PCC Oliveira.

        • LGO 27/07/2018 | Responder

          Posso inúmerar pelo menos 15 técnicos agora que passaram por esses países e não fizeram sucesso!!!
          E se ser o mais rico é sinônimo de sucesso como dito pelo amigo, que faça o mesmo por aqui já que dinheiro não é problema para nós!!!!

          • Ser rico faz diferença quando a competência cuida do dinheiro. Posso ENUMERAR pelo menos uns quinze clubes no mundo para os quais isso resulta em sucesso absoluto (citarei apenas dois: Bayern de Munique e Juventus, para quem dispu.tar campeonato nacional se tornou mera formalidade). Quando a grana vai parar na mão de incompetentes, acontecem gastos e não investimentos, com trocas de treinadores a cada seis meses e elencos com 60 jogadores sendo pagos simultaneamente mesmo atuando em outros clubes.

            • LGO 27/07/2018 | Responder

              No mínimo deselegante sua correção em letras maiúsculas. Bem típico de alguém com argumentos extremamente fracos…
              Quando o time lá na China ganha é porque é rico e não competente, e quando ganha os times citados por você é porque são competentes. Meio estranho isso. Além do mais não acho a Juventus esse exemplo todo de sucesso. Se fosse por que não ganha a Champions????

  27. Thiago Souza 27/07/2018 | Responder

    Não vai dar certo.

    E não sei baseado em que lógica tem gente achando que por causa do Felipão vão contratar novos jogadores. Como se dependessem dele pra enxergar carências no elenco.

    • O coração diz que ele vai cumprir o contrato até dezembro de 2020 e que será tri-campeão mundial, haja vista que com sua escolha o Palmeiras passará nitidamente a priorizar copas em detrimento dos pontos corridos, como por exemplo já faz o Grêmio. Já a razão grita bem alto nos ouvidos de quem não quer ser surdo: antes de dezembro teremos outro treinador. E como já cansei de escrever por aqui, jamais espere lógica de qualquer torcedor que habite este planeta…

    • Concordo contigo e espero muito, mas muito mesmo que estejamos muitíssimo errados e que ele ganhe títulos pelo Verdão. Mas o ceticismo é muito grande.

    • Jango 27/07/2018 | Responder

      Se troca o treinador e o time continua não engrenando, o problema pode não ser o treinador. Em 2015 perceberam, ao menos.

      • A troca precisava ser feita e neste momento o Felipão é a bola da vez, assim como o Bap precisava sair porque o cara de então era o Cuca. Já repetimos o erro da escolha inicial, corremos um grande risco de repetir o erro do “remendo”, mas o que me preocupa mesmo nessa história toda é que talvez só vamos acertar quando os “autores” dessas repetidas escolhas erradas mudarem.

  28. Paraiba 27/07/2018 | Responder

    Felipão terá o Paulo Turra de auxiliar 😅😅😅se não engrena agora, vai afundar de uma vez .

  29. Zek 26/07/2018 | Responder

    O melhor de tudo, é que Felipão faz a torcida vibrar e vibra mais que a torcida com o Palmeiras….esse é o cara …..muito sucesso Felipão….

  30. Li por aí que a dona Leila pode dar de “presente” o Bernard para o Palmeiras. Só queria saber pra quê?Meia é a posição que o Palmeiras mais tem jogador. Aí vem mais um, com a preferência do treinador e do patrocinador, passar na frente dos outros para ser mais um titular absoluto. Sei lá viu…

    • LGO 27/07/2018 | Responder

      Concordo sim com o que estão escrevendo por aí, e tenha certeza que funciona assim. Tanto o Felipão quanto o Luxa vendo o dinheiro entrar fariam uma pressão absurda por contratações enquanto o RM só assistia…

  31. Thom 26/07/2018 | Responder

    Olha

    Pra uma coisa vai servir. Felipão rebaixou um time que não cairia ou precisava de “camarões” pra ganhar algo?

    Vamos ver

  32. Adilson 26/07/2018 | Responder

    Só sei de uma coisa..os acomodados vão ter q correr..senão banco..

  33. Luix 26/07/2018 | Responder

    Felipão foi campeão do mundo em 2002, 4° lugar em 2014 e o Tite não passou das quartas de final neste ano. Felipão foi várias vezes campeão da Libertadores, Tite só 1 vez.
    Currículo por currículo, disparado, fico com o Felipão.

    • Caro, não sou fã do Tite e vou sempre querer o melhor para qualquer treinador que trabalhar no Palmeiras (não por ser torcedor de nomes, mas do clube), no entanto ser quarto lugar com uma derrota por 7×1 (10×1 no acumulado com a decisão de terceiro lugar) jogando a Copa no seu país acaba com qualquer currículo. E o Felipão não ganhou “várias vezes” a Libertadores, foram duas (uma delas nos pênaltis), ambas enfrentando times colombianos na final, não um gigante argentino e de forma invicta. Forçar a barra para colocar quantidade à frente de qualidade sem contextualizar é uma coisa, distorcer a realidade é outra.

    • LGO 27/07/2018 | Responder

      Concordo em 100% com você!!!
      O Felipão tem muito mais currículo e é muito mais experiente! Não acho que o 7×1 acaba com a história de ninguém. Aliás o Felipão em duas foi campeão do mundo em uma e tomou os 7×1 em outra.
      Se ganharmos a libertadores a cada dois anos que leve um 7×1 no intervalo que não estou nem aí…

      • Existem as versões (algumas repletas de delírios) e os fatos, cada um acredita no que quiser. Mas pelo menos uma coisa é certa: o retorno do Felipão fez fantasmas que haviam sumido do blog reaparecerem, isso aqui tá mais movimentado e divertido que “The Walking Dead”…

  34. Luix 26/07/2018 | Responder

    GRANDE FELIPAO. O mestre está de volta.

Leave Your Reply