Categorias
Brasileiro 2018

Brasileiro 2018 Palmeiras x Vasco: vitória é sempre vitória

 

 

O Palmeiras ganhou do Vasco da Gama na tarde noite deste domingo dos pais. 1×0, gol de Deyverson.

A partida não foi nenhuma obra prima. O 1o tempo foi fraco, com apenas uma chance real de gol do Palmeiras, numa cabeçada de Deyverson.

No 2o tempo com a saída de Scarpa (tornozelo) e a entrada de Hyoran, o time se soltou mais. Lucas Lima comandava bem as ações de criação no meio campo. E gerava as melhores chances do Palmeiras.

Numa delas, lançou Hyoran que cabeceou no travessão. Na volta da bola, Deyverson cabeceou bem no canto.

Destaques para Lucas Lima. Melhor em campo. Deyverson foi bem também, fazendo o papel de pivô.

Outro destaque foi Gustavo Gomez. Fez uma partida segura. E fez ainda um gol legítimo, mal anulado pelo bandeira.

E assim seguimos. Mais uma vitória, mais um jogo sem tomar gol. Três pontos são sempre três pontos.

Agora é a vez do Bahia.

Saudações Alviverdes!

 

66 respostas em “Brasileiro 2018 Palmeiras x Vasco: vitória é sempre vitória”

Grandes confrontos se avizinham do Palmeiras tanto na Copa do Brasil quanto na Libertadores. Está chegando a hora da verdade. Vamos ver se o Felipão é aquele grande vencedor histórico e se esse elenco tem força para grandes conquistas.

O que eu mais temia, está acontecendo. O cheirinho está começando a se acertar em campo, pois fora dele já vem acertando faz tempo. Se eles derem liga, vai ser uma pedra no nosso sapato, caso a gente realmente comece a dar liga em campo. Querendo ou não, eles tem potencial maior que o nosso de gerar renda, o que pode ser um problemão no futuro.

Desconta a mesada da grobo , que isso é uma covardia só neste País se pratica uma distribuição de cota de TV surreal que o monopólio favorece framengu e curintia.
Aliás o time da marginal sem número pediu um adiantamento pra mamãe de 10 milhões pra não falir este mês . Empresta pra portuguesa, guarani , náutico e tantos outros times que estão beirando a falência. O fim da Esportiva Interativo é uma indicação do fim do futebol brasileiro, essa emissora pensava nos times do nordeste e centro oeste, ao contrário do monopólio que só quer saber de 2 times.

Corinthians ou Flamengo irá levar essa Copa do Brasil. Premiação de 50 milhões.

Também não adianta formar jogador pra com menos de 18 anos venderem os caras pros real Madri da vida. Tem que fazer uma lei obrigando o jogador a atuar pelo clube formador até os 21 anos, caso contrário, pra que investir tanto nisso eu não sei Se for só pelo lucro a coisa não resolve pois aí investem
a grana em 5 ou 6 jogadores normalmente caros e que às vezes não resolvem nada.

Eu acredito que se déssemos prioridade à cultura do bom futebol, da qualidade, dentro do Palmeiras, desde os níveis de base, dificilmente escaparia um título por ano, com a estrutura e os recursos que temos. Como viramos as costas para isso, ficar dois anos ou mais sem um título sequer passa a ser normal.

Esqueça, Gustavo, isso não vai acontecer jamais, nem no Palmeiras nem em qualquer clube brasileiro. E não será apenas por pragmatismo ou pelo clichê “isso não funciona por aqui” (já trabalhei em empresas nas quais essa filosofia estava tão arraigada que qualquer evolução se tornava impraticável), mas também por medo e preguiça de fazer diferente. Vai que dá certo e que as estruturas do clube se tornem tão fortes e independentes de quem vai administrá-lo, pra quê vão servir cartolas inúteis?

Não acho que seja preguiça ou falta de vontade. Qualquer um gostaria de ganhar todo ano.

O problema e que isso e uma questão que não depende só do futebol. Nem de nenhum clube.

E maior, e cultural e econômico. E acho que focar nesse problema e absolutamente improdutivo

E ainda discordo num ponto. Primeiro se conquista título (como der), depois se firma entre os melhores todo ano, aí evolui pra uma melhora no futebol.

Se focar agora em jogar bem jogado, ninguém aguenta esperar dar resultado e vamos virar um Audax, que todo ano todo mundo elogia e não dá em nada.

Concordo com vc Thom. Acho que todo mundo quer um time jogando tecnicamente e bonito, mas até que isso se estabeleça no clube leva muito tempo. Acho que o Palmeiras precisa ganhar títulos importantes e se solidificar como uma espécie de bicho papão pros adversários. Os nossos rivais precisam olhar para o Palmeiras num mata mata e respeitar além do normal por saber que estão enfrentando um time superior e que está acostumado a ser campeão. Aí sim paralelamente fazer um trabalho nas bases recrutando bons jogadores e criar um sistema de jogo plasticamente bonito pra no futuro isso acontecer naturalmente. Se fizer isso agora e já tentar estabelecer no profissional, não vai ganhar nada e vai todo mundo meter o pau no time no técnico na diretoria etc…

Gente! Não é jogar bonito. É simplesmente jogar. Com consciência, saber o que se faz dentro de campo, dominar o adversário através de sua própria qualidade. Não é pra dar chapéu, caneta, nem fazer gol de bicicleta, mas jogar um futebol de qualidade, sem chutões, casquinhas, sem erros constantes de passes. Nunca mais vi um drible. Duvido que não viria um título por ano.

Já perdi a conta das vezes em que tentei entrar, inutilmente, neste assunto por aqui. Sempre que se fala em querer ver o Palmeiras jogando bem, parece que existem apenas as opções binárias “dar show” e “jogar feio e vencer”. É de uma estupidez ensurdecedora. E discordo veementemente dessa história de “primeiro se ganha um título, depois se consolida e aí se joga bola”, é a clássica conversa pra boi dormir que já tentaram nos jogar para justificar a campanha pragmática do título brasileiro de 2016. “Assim que formos campeões e o peso dos 22 anos de fila sair das costas voltaremos a apresentar bom futebol” dizia-se então. Vieram o título, o status de “melhor elenco das Américas” e um protagonismo exagerado, mas o bom futebol estamos esperando até hoje, juntamente com mais conquistas. Não adianta insistir, não tem fórmula mágica, currículo nem sorte que supere bom futebol para ganhar títulos. Queremos apenas ganhar o Mundial, quem sabe numa jornada de pura sorte e de “uma bola” que supere um Real Madrid ou um Barcelona, na sorte ou no pragmatismo. Tentar ser o melhor do mundo, nem pensar, “nossa cultura” não permite…

O Fernando que saiu esses dias do CT de Guarulhos pra jogar no shaktar da Russia , foi vendido a preço de banana( ops! a banana aqui no Brasil ta cara), foi dado de graça por essa diretoria amadora , e o garoto já joga de titular no shaktar.
Tem o Alanzinho e o Ian que merecem jogar no profissional.

Não ligo de não ganhar o Brasileirão.

Mas TEM QUE acabar entre os 4 primeiros e chegar pelo menos nas semifinais das copas.

Isso seria um ano “regular”.

Qualquer coisa menos que isso, foi um ano jogador fora.

Pode dar Palmeiras e curica nos dois… Se passar nos dois e ganhar um acabou o ano também né… Se for a libertadores então

Pois eu ligo, e muito. Vendo resultados como o de hoje no Maracanã, sinto uma frustração ainda maior por ter a absoluta certeza de que estamos jogando fora o Campeonato Brasileiro mais fácil da história, mais ainda que o de 2009, quando abrimos 5 pontos e tínhamos uma tabela recheada de equipes então no Z-4 faltando dez rodadas, tudo isso pra terminar em quinto.

Uma coisa que eu gostei, foi quando o Scolari disse que o centroavante não tem que ficar voltando pra marcar. Tem que ficar lá na frente e fazer a sua função, não a mais do que tem que fazer. E ainda hei de ver acabar essa palhaçada de atacante de lado marcar lateral adversário ainda na saída de bola.

O cassio pega a bola com a mão fora da área com lance claro de gol, recebeu só o cartão amarelo, no Br 16 abilio do cruzeiro dribla o cassio que apela, vai com as cravas da chuteira no joelho do uruguaio arrancando até sangue, até cego viu que foi pênalti, mas nem cartão vermelho e muito menos pênalti.
Mas pra imprensinha e pro público em geral aos bobos que assiste futebol é lance normal é o time que sempre quando tá em apuros a arbitragem salva.
Não adianta nada o Palmeiras investir em jogadores se o rival mostra que tem que investir nos bastidores.

Resumindo tudo ao resultadismo do qual o povo tanto gosta por aqui e que justifica tanta lambança: quanto foi o jogo em Chapecó?

A despeito do péssimo horário (domingo às 19:00 horas), foi um bom jogo de se assistir em nossa Arena, com ótimo público e um time, que se não prima pela apurada técnica, jogava de maneira correta, não dando espaço e buscando sempre o gol. Fizemos 1, e depois 2 , mas aí inventaram um impedimento (novidade) e acabamos ficando mesmo no magro 1×0. Se por um lado não goleamos e empolgamos, por outro mostramos mais solidez defensiva e mais dipsosição tática que antes, quando começávamos os jogos de maneira avassaladora e invariavelmente termonávamos com o “c….” não. Para os novos, bem vindos a era Felipão.

Desculpe, mas é só rever o lance sem fanatismo pra ver que o impedimento foi bem marcado.

Vendo os melhores momentos agora, afirmo que a Adidas não vai deixar saudades. Acho que nos últimos 4 ou 5 anos eles queriam sair e estavam forçando fazendo o mínimo necessário. Tomara que a Puma faça camisas como a própria Adidas fez em torno de 2008~9. Apesar dos times dessa época não deixarem saudades, pra mim foram nossas camisas mais bonitas dos anos recentes.

Críticos ou não ao futebol de resultado… alguém aqui preferia estar na situação do SPFC ? Trocar 3 competições, um baita estádio, o jogo de hoje teve quase 2 milhões de renda, um paitrocinador (bem folgado, mas é) com uma nova fornecedora de material esportivo exclusiva no país batendo às portas ( eles pegaram a nossa porque o Palmeiras não aceitou ser tratado como qualquer um), um CT Hotel de primeiro mundo novo em folha, a base acabou de enfiar 4 no Real Madrid na Espanha e ganhar um mundial…Sim…. se era mundial para os outros pra nós também… e por aí vai… É claro que títulos são vitais mas, às vezes é preciso olhar as coisas em perspectiva um pouco mais ampla.

Depende. Baseado apenas em futebol, não estamos numa situação diferente do SPFC, pois tanto lá como cá a qualidade é baixa. Com relação a investimento e estrutura, não há comparação, porém em termos práticos desde o início do ano passado nem lá nem cá houve um capitão levantando taça, então tá praticamente pau a pau. Levando-se em conta que em janeiro o Palmeiras era o “time a ser batido” e o SPFC o “time a ser rebaixado”, se eles terminarem 2018 como vice-campeões brasileiros e o Palmeiras não ganhar título algum, acredito que o ano deles (sempre analisando pelo ângulo das expectativas que se criavam para cada um no início da temporada) terá sido bem melhor.

Só pra constar o Flamengo vai refutar. O SPFC não aguenta o Campeonato todo. Tem pelo menos mais um turno pela frente. Pra mim, do Cruzeiro pra cima todos brigam pelo título.

Noventa por cento do pessoal que posta por aqui escreveu o mesmo do SCCP até metade do segundo turno no ano passado. A questão não é saber se o SPFC vai aguentar o campeonato todo (o próprio time de Itaquera não aguentou exatamente, tanto que fez apenas a 12ª campanha do returno, porém o absurdo desempenho na reta inicial fez a diferença), mas se haverá outro clube que conseguirá ser menos mediocre.

Vale lembrar ainda que provavelmente a partir do próximo final de semana os Bambis terão apenas 20 jogos até o final do ano, sem qualquer outro foco que não seja o Brasileirão, e os confrontos com Grêmio, Flamengo, Cruzeiro e Palmeiras no segundo turno serão todos em casa. Também reclamamos quando outro time lidera o campeonato mesmo jogando abaixo da linha da pobreza futebolística, mas se esse time for o Palmeiras está tudo bem, tudo normal, aí vale.

As campanhas são bem diferentes!
O Curica terminou o primeiro turno com 47 pontos e se não me engano 8 na frente do segundo.

Comparei situações e não números, não é preciso muito esforço mental pra perceber isso. Não importava o tamanho da vantagem que o SCCP abria em relação a seus adversários no ano passado, o desprezo por ela era proporcional, e no final deu no que deu. A situação (e não necessariamente a pontuação, pelo menos até agora) está se repetindo, assim como a reação de quem torce para que o time do Jardim Leonor não seja campeão, o que se vier a acontecer terá muita contribuição da incompetência do Palmeiras.

Não é preciso muito esforço mental para perceber que qualquer comparação em que os números não são levados em conta é completamente infundada e incoerente!
Não há como comparar sem falar de números, apesar de concordar que o SP e o Fla na liderança de fato é por incompetência do nosso clube.

Se vamos resumir tudo a números, que são importantes mas nem sempre dizem tudo, deveríamos trazer de volta o Eduardo Baptista, que ao ser demitido apresentava um aproveitamento de 66,6% (nível próximo de título brasileiro). Desconsiderou-se nesse contexto numérico que a grande maioria dos “êxitos” do Bap foi contra times de quinto escalão do futebol brasileiro, que ele perdeu jogos estratégicos e decisivos e que o futebol da equipe apresentou evolução mínima. Analisar números frios sem contextualizá-los é um procedimento infundado e coerente.

Agora estamos começando a nos entender, pois não quero resumir tudo em números, mas também não quero análises baseadas em situações apenas. Foi dito “comparei situações e não números”.
Sem números e sem contextualizar avaliando só situações como dito fica infundado e incoerente!

Cássio, o Cruzeiro está com 25 pontos (13 atrás do líder). Não dá mais para eles. A disputa do título está restrita do Palmeiras para cima. São 6 clubes só.

A camisa é o “presente” de despedida da Adidas. Podia sair já. Sobre o jogo, mais um sem tomar gols. Chances criadas, 2 gols. 1 anulado. Sem surpresas. Se tudo correr normalmente um título beliscamos esse ano. Só lembrando, com o RM ano havia acabado pra grande parte da torcida. Eu inclusive. Ps. Deyverson é medonho…mas ganhamos uma Copa do Brasil com gol de Betinho.

Pelo menos, apesar de todos os pesares, ganhamos e não deixamos o pelotão de frente desgarrar. Mas quê resolvemos ganhar, em uma rodada, onde todos os sete times na nossa frente ganharam também, deixou a nossa vitória meio “mé”. Espero que os reservas consigam subir um pouco o nível, e não precisemos deixar de sonhar com o Deca.

Deca para o Palmeiras neste ano no máximo será a marca da pia por cujo ralo abaixo escorrerá o título brasileiro. O estilo de jogo e a filosofia de trabalho serão essas, até o Felipão sair ou se aposentar. O mínimo possível de futebol. Dá pra acreditar em alguma copa e em G6, o resto é ilusão.

Sou menos ganancioso que os amigos!!!
Se ganhar uma copa e terminar no G6 para quem estava com o ano perdido está muito bom!!!!

Não existe ganância pra quem ganhou três títulos relevantes nos últimos 18 anos.

Mais um motivo que se ganhar uma copa e ficar no G6 como você mesmo falou deveríamos comemorar e muito…

Atuação mediana. Suficiente para ganhar do fraco Vasco. O zagueiro paraguaio Gomez foi bem. Eu já o escalaria no lugar do Antonio Carlos. Deyverson se esforçou muito e foi premiado com o gol. Três pontos importantes que nos mantêm na briga pelo título.

Mas vai tirar o Antonio Carlos depois dele fazer sua melhor partida pelo Palmeiras?

Concordo que o Antonio Carlos foi muito bem na partida anterior, mas sabemos e todos já vimos que ele, a qualquer momento, faz lambanças , principalmente em jogos decisivos. Temo pagar para ver e, de novo, nos custar uma taça.

E foi mesmo. Por aí dá pra se ter ideia do nível do jogo…

Os urubus criticam até a camisa do time.
Depois reclamam que o time não tem sorte. Também pudera, com esses olhos amaldiçoados que jogam praga até em pé de pimenteira, o time também não escapa desses urubus.
Para ajudar pregam a bunda no sofá e não fazem nada mas para praguejar contra as cores da camisa, daí não falta ignorância.
Aliás, são os mesmos que criticaram a lendárias camisa verde limão quando ela surgiu e foi estrondoso sucesso de vendas e de marketing..

Cara, na boa, você nunca aparece aqui e quando o faz é para defecar pelos dedos. A camisa é horrorosa, o elenco é fraco e irregular (muitos jogadores para algumas posições, poucos para outras) e o futebol apresentado há tempos é pobre. Se não gosta de ver, ouvir ou ler verdades crie uma página só sua na internet e publique apenas elogios.

Também acho que não há necessidade de desrespeitar (defecar) aqui no Blog e que a camisa é horrorosa também é induscutivel!
De resto o elenco é bom, o futebol razoável e alguns jogadores ainda muito irregulares!!!!
Tudo que é feito de forma radical, tanto de um lado como do outro, acaba se tornando incoerente!!

De urubu eu não tenho nada. Mas, que essa camisa é horrível, nem precisamos da minha opinião para constatar um fato: é horrível. Fds a Adidas. Quanto aos jogadores que entraram em campo hoje, contra um time “quebrado” como o Vasco, e, que ganham muitíssimo bem, deveriam ganhar de 3×0 pra cima.

E está entregando o campeonato pra um rival direto que com 2 velhinhos deitam e rolam nesse campeonato fraquíssimo. Oque me dá nojo é ver esse Lucas lima e esse Scarpa jogarem. Não criam absolutamente nada. Com 2 laterais que não sabem cruzar não adianta jogar em função do Deyverson. jogo tá com cara de derrota.

O contrato do LL deveria ter uma cláusula, descontando mil reais do salário a cada passe seu para trás ou para o lado. Economizaríamos uma baita grana.

Deyverson novo gente boa. Horrível. Como pode jogar no Palmeiras.
Lucas Lima podia dar uma dor de barriga e sair.

Na boa, sei que sou dos poucos que se preocupam com isso hoje (afinal, parece que ganhar torneios mata-mata será moleza e justifica tudo), mas dói no coração ver a maneira pela qual o Palmeiras está entregando mais um Campeonato Brasileiro de bandeja em nome de uma ilusão. Com apenas um pouquinho mais de competência de todos os envolvidos, estaríamos hoje na liderança com alguma tranquilidade, rumo a uma conquista que dependeria quase nada de sorte ou de currículo para se concretizar. Um desperdício e tanto.

Tirando a camisa “lavada” (horrível), parece velha…, não entendo um time com Scarpa e Lucas Lima sem qualquer criatividade. A culpa não é do técnico. A culpa é dos jogadores.

Péssimo primeiro tempo. Conseguiram se igualar, tecnicamente, ao Vasco (?!?). É o fim da picada…

Cansei de falar aqui antes de contratarem esses dois, mas eu era o urubu da época. Agora aguenta.

Alguma pomba sobrevoou o estádio e cagou em cima do uniforme do time.

Convenhamos, poucas vezes na história recente do clube tivemos uma camisa tão condizente com a qualidade do futebol apresentado. No caso, ambos horrorosos…

Os comentários estão desativados.