Categorias
Brasileiro 2018

Brasileiro 2018: na R25 estamos subindo

 

 

Quieto. Sem alarde. Com a usual falta de atenção da mídia esportiva, o Palmeiras de Felipão vem crescendo na tabela. Estamos em 3o após a R25 do Brasileiro.

Não foi fácil chegar aqui. Veja classificação abaixo:

 

Três pontos atrás do líder. Dois pontos atrás do vice líder.

Algo mais destaca-se nesta tabela ao nosso amigo palestrino?

……..

…….

……

….

..

.

Dentre os 10 primeiros colocados, apenas Palmeiras e Santos (de Cuca) tiveram nos últimos 5 jogos 3 vitórias e 2 empates. Todos os demais tiveram pelo menos uma derrota (o Cruzeiro também não perdeu… mas só ganhou 1).

Ah…. e temos jogado com times alternativos, dada a prioridade velada para a Libertadores e Copa do Brasil.

E no 2o turno?

Palmeiras e Santos lideram em aproveitamento dos pontos disputados (78% e 67% respectivamente) seguidos do Ceará de Lisca Doido e do Internacional.

Ah…. o rival, aquele queridinho dos que vestem camisa amarela e fazem parte da RGT estão em 14o lugar no 2o turno.

A ansiedade do palestrino é enorme. Mas o que mais nos interessa é terminar a R38 na 1a posição. Que os deuses do futebol nos ajudem nisso. E a Felipão e seus comandados.

Saudações Alviverdes!

68 respostas em “Brasileiro 2018: na R25 estamos subindo”

Pois ele que ganhe o brasileiro. Na gaiola das loucas a bicharada só empatou com o América mg. Ganhando Sport ficamos a 1 ponto.

Gente, o banan… quer dizer, Galiotte, está tentando a reeleição. O que isso quer dizer? Que ele PRECISA muito de algum título, ainda mais a Libertadores. Portanto, ele não vai falar UM PIO contra a Conmebol, contra o Ubaldo Aquino, etc… por medo de represália. Então, nesse sentido, não há muito o que fazer, ele vai abrir as pernas pra qualquer um que prometer uma vantagem política a ele…

E o FDP do Ubaldo aquino estará no VAR . Palmeiras não deveria aceitar isso.

Era a chance de meterem a mão na cara desse vagabundo. Se bobear ainda pagaram um jantar com o vinho chileno mais caro. Presidente banana.

Absurdo mesmo foi a Conmebol enviar o Ubaldo Aquino para trabalhar no jogo do Palmeiras contra o Colo Colo, dando palestra e explicações ao elenco palestrino. Até o comentarista de arbitragem da ESPN falou que é um desrespeito. Pior foi o verdão aceitar e receber esse sujeito. Esse sim operou a gente numa atuação muito mais escandalosa em 2001 contra o mesmo Boca que não deu metade da repercussão dessa contra o Cruzeiro.

Uma Libertadores que tem Boca, River e Independiente.A Argentina passa por uma crise histórica. O presidente da Argentina é ex presidente do Boca e manda na Conmebol. Se um desses 3 não for Campeão eu passo a acreditar em Saci Pererê e Curupira.

Com o Cruzeiro virtualmente eliminado, a chance de reencontro com o Boca Juniors é imensa. É bom ou ruim? Eles vão querer se “vingar” da derrota na primeira fase? Esperem fortes emoções.

Acho que é isso:

Este ano, o favorecimento aos clubes argentinos fica claro, posto que quatro deles foram beneficiados, enquanto o Santos foi detonado em caso idêntico. River, San Lorenzo, Independiente e Boca Juniors foram agraciados dentro e fora de campo. Onde acho que está o problema? Na falta de representatividade do futebol brasileiro sim, mas muito mais na falta de união dos clubes que, ao invés de serem apenas adversários dentro do campo e parceiros fora dele, são inimigos.

Cássio, os clubes brasileiros estão tão divididos quanto está a sociedade brasileira na política. Ambos inconciliáveis. Perca a ilusão.

Os comentários estão desativados.