Copa do Brasil 2018 Cruzeiro 1×1 Palmeiras: não deu

 

 

O Palmeiras empatou com o Cruzeiro no Mineirão. 1×1. O gol do Verdão foi de Felipe Melo.

O time de Mano Menezes tinha a vantagem do empate, graças à vitória no jogo de ida no Allianz. Esse foi o resultado que pesou. Jogando com o regulamento embaixo do braço o treinador do time mineiro ficou atrás explorando os contra-ataques. Sua marcação é muito forte e taticamente o time do Cruzeiro fez uma partida quase perfeita.

Barcos fez o gol no 1o tempo em uma bola lançada onde Weverton vacilou na saída. 0x1.

No 2o tempo Guerra e Deyverson entraram nos lugares de Bruno Henrique e Borja. Felipe Melo de cabeça após escanteio cobrado por Dudu empatou. O jogo pegou fogo. Mas o time de Scolari não teve força ofensiva pra vencer.

Fim de caminho na Copa do Brasil. O negócio é focar agora em Libertadores e Brasileiro.

Saudações Alviverdes!

 

186 Comments Added

Join Discussion
  1. O burro do Luan fez um pênalti ridículo pros fedidos. Por sorte o juiz é cego. Acho que esse aí nasceu sem cérebro.

  2. Gustavo Aroni 29/09/2018 | Responder

    Os times que estão na ponta da tabela do Assaízão são tão limitados (incluindo o Palmeiras) que querem ser líderes e não conseguem. Podem perder pra qualquer um, dentro ou fora de casa, que nãi será zebra. A liderança da rodada, assim como o título, “cairá no colo” do menos pior, do menos amarelão. Será o campeão por acidente, no campeonato do nível mais rasteiro, mais sem futebol, de todos os tempos. E acho que se o Grêmio não tivesse com os olhos voltados pra LA, seria o campeão com algumas rodadas de antecedência.

    • Concordo, mas tudo leva a crer que o nível do campeonato de 2019 será ainda pior que este, e assim sucessivamente. Em grande parte porque os clubes formam brucutus corredores sem muita intimidade com a bola (e quando aparece um que acerta chute na direção do gol, vai pro Real Madrid…), além disso os treinadores que aparecem ou voltam ao cenário por aqui são fracos, ultrapassados ou medrosos (quando não tudo isso junto). E enquanto o torcedor se preocupar mais com a bolinha que a loira pega do que com a bolinha que seus times jogam – desde que ganhem suas partidas – a chance de algo mudar pra melhor é zero.

  3. Reynaldo Zanon 29/09/2018 | Responder

    Temos tudo para assumirmos a liderança nesta rodada. Não podemos desperdiçar.

  4. Vou aproveitar o preço dos ingressos e o fato do Cruzeiro vir com time reserva e levar até o cachorro no Pacaembu. Assumimos a liderança e no outro sábado jogamos no esquema morcego com 11 pendurados
    na trave, dependendo da rodada o empate lá é bom.

    • Se o bicho pegar e o pau quebrar no Pacaembu, solta o Mutley pra cima do Barcos, assim ele nunca mais faz gol em defesa meia-boca… Se bem que é melhor deixar quieto, “precisamos” dele contra os gambás…

      • Paraiba 28/09/2018 | Responder

        Eduardo , no sorteio pra definir quem joga o segundo jogo da decisao da copa do brasil em casa, porque a bolinha do centro não mexeu e foi justamente que loira pegou ? Ahmmmmm.
        Não tem jeito, não conseguem mais esconder o favorecimento.

        • Meu caro Paraíba, se a loira pegou a bolinha que não se mexeu ou se mexeu com a bolinha que não pegou, sorte da bolinha e azar da loira. Quem quer ver perseguição e complô vai enxergar isso até nas próprias bolinhas, com ou sem loira, e não adianta discutir com essas pessoas porque o problema delas é outro. Quando o sorteio determinou o Allianz como palco da final da CB de 2015 não me lembro de ninguém reclamando de loira ou morena que não soubesse lidar com bolinhas… Mas de uma coisa eu sei: se os gambás não forem campeões da CB nem um time argentino levar a Libertadores vai ficar feio pra muita gente.

          O Paraná vendeu os mandos dos seus jogos contra Flamengo, Inter e Palmeiras (que acontecerão, respectivamente, em Maringá, Cascavel e Londrina, redutos dos adversários), você acha justo com os demais times que estão dispu.tando o título (lembrando que os Bambis deixaram dois pontos na Vila Capanema)? As injustiças são sempre maiores quando somos vítimas delas, né? Mas como escreveu o Sérgio, quem sabe se tiver VAR nos sorteios as coisas mudam…

          • João 29/09/2018 | Responder

            Estamos discutindo 2018, não estamos discutindo 2015. Ninguém lembra do contexto da época e o Santos nunca teve poder nos bastidores. Se existe um clube paulista mais prejudicado que o Palmeiras na história, esse é o Santos.

            A bolinha do meio (justamente a que ela pegou) claramente não mexe, mas os outros que são paranóicos conspiracionistas.

            E outra, um esquema de favorecimento nem sempre faz um time favorecido vencer. Se o prejudicado for superior e empilhar gols ou ser eficiente em estacionar o ônibus, não existe favorecimento da arbitragem que dê jeito na situação. Mas não quer dizer que não houve favorecimento.
            Ao invés de ficar investindo pesado seguidamente no elenco, é muito mais prático e econômico investir nos bastidores. Lógica contábil básica.

            • Philipe Frois 29/09/2018 | Responder

              É exatamente o que eu ia dizer João. O fato de um time ser favorecido, não garante que ele seja campeão. Ele pode ser favorecido e ser incompetente de não aproveitar o favorecimento. No caso das bolinhas, um amigo meu me contou sobre episódio e aí corri no YouTube pra ver se a minha impressão seria a mesma da dele. Achei tão descarado que resolvi comentar aqui respondendo um comentário de alguém que não me lembro quem era. Concordo com o Eduardo em partes, que não podemos achar conspirações e tudo e que sempre temos a tendência de achar que somos prejudicados. Mas nesse sorteio foi meio que batom na cueca. Se não houve maracutaia então os organizadores são mil vezes incompetentes pois existe um milhão de formas de se realizar um sorteio e os caras instituíram a loira pra fazer da maneira que mais geraria desconfiança. Foi muito na cara, houve sim favorecimento, eles queriam o segundo jogo em Itaquera.

          • Paraiba 29/09/2018 | Responder

            😅😅😅😅Tá certo Eduardo o negócio é joga bola

    • Lucas 28/09/2018 | Responder

      Bom mesmo seria quebrar o tabu no Morumbi

  5. Dorival Jr. no Flamengo. Imagino o pessoal do 3VU (Terceira Via Urubu, ou o blog equivalente deles por lá…) escrevendo “Isso é complô! A Globo já pagou pra darmos a classificação na CB e agora estão vendendo o BR para os times paulistas! Fora Bandeira!”.

    Kannemann convocado pela Argentina para jogar amistoso nas arábias contra a seleção do pastor Rolando Lero e suas ovelhas amarelas. Com isso, desfalcará o Grêmio contra o… Palmeiras! Imagino o 3VI (Terceira Via Imortal, ou qualquer p*rra que o valha…) em peso: “Não querem ver o Grêmio campeão, sempre perseguido, contra tudo e contra todos! Sabia desde o início que esse campeonato estava comprado pela Crefisa!”…

    • João 28/09/2018 | Responder

      CBF e futebol brasileiro realmente são muito sérios, igual os dirigentes da política nacional. Jamais houve e nem haverá nenhum esquema de favorecimentos.

      As bolinhas do sorteio de ontem, por exemplo, é paranóia de conspiracionista.

      • Obrigado por comprovar o ponto de vista ao qual eu queria chegar, meu caro: quase todo torcedor de todo clube de futebol no mundo acha que seu time é constante e sistematicamente roubado. Evidentemente existem casos e casos (e alguns são gritantes), mas dando uma boa peneirada a maior parte dessa paranoia não passa de choradeira de quem não tem competência pra vencer em campo jogando bola.

        No mais, não exaltei honestidade de ninguém, os comentários sobre CBF, futebol brasileiro, políticos e bolinhas são seus. Acreditar na lisura das instituições (inclusive no cenário esportivo) é inocência, continuar acompanhando futebol cerca de 330 dias por ano acreditando que os campeonatos são comprados/manipulados/roubados trata-se de LOUCURA.

  6. João 28/09/2018 | Responder

    Mesmo se as marias decidissem no Mineirão e não tivessse nenhum esquema armado desde o começo do ano, perderiam pros gambás.

    O Cruzeiro é freguezasso do Corinthians.

  7. Mario Galhardo 28/09/2018 | Responder

    A derrota é dura, a gozação enche o saco, mas não podemos ficar cegos. É claro que a arbitragem nos prejudicou, mas já escrevi isso aqui, esse time até agora não mostrou DNA de campeão. Desde o ano passado sucumbe nos momentos decisivos. Não vira jogo difícil, não empata no último minuto, não manda aviso de que tá chegando pra matar. E sempre vemos um claro desajuste emocional. Se tivessemos um time solido emocionalmente poderíamos sim ter vencido a disputa de penaltis na final do paulistinha, pq não? E todas as falhas individuais, e desajustes táticos não podem ser creditados na conta da arbitragem. Em nenhum minuto dos 180 disputados com o Cruzeiro estivemos com o resultado a nosso favor.

    Vamos parar de acreditar que temos o melhor time do Brasil. Time é futebol dentro de campo. Time não é valor de salário, número de contratações ou planilha de orçamento. Chega de cair no canto da sereia que vem da imprensa “especializada” que temos o melhor elenco. Vejamos as nossas substituições no minerão: Deyverson, Guerra e Jean. Agora as do Cruzeiro: Sassa, Arrascaeta e Bruno Silva. Cadê o melhor elenco se eles tinham melhores opções que as nossas? Cadê o melhor elenco que não muda jogo em momentos decisivos?

    Não quero aqui detonar todo o trabalho feito. Acho que tem méritos. Basta comparar com o Urubu carioca. Acho curioso que nós temos obrigação e eles não. Curioso carregarmos um peso maior que eles que contam (junto com os gambás) com dezenas de milhões de reais a mais em cota de TV, e a presença da Crefisa apenas neutraliza essa diferença. Não acho um time tão mal montado mas certamente não é o top do Brasil. Infelizmente ganhamos musculatura financeira numa época em que isso não pesa tanto assim. As opções são poucas, bem diferentes daqueles 4 jogadores que a parceria com a Parmalat trouxe de uma só vez no começo de 93 : Edmundo, Roberto Carlos, Edilson e Antonio Carlos. Em época de pouca diferença técnica vale muito mais a química e aplicação dentro de campo. Gambás são o exemplo escarrado disso.

    Poderia ficar aqui destilando minha raiva em cima desse ou daquele jogador, mas ver que o Egídio jogou muito defensivamente nos 2 jogos e foi uma parede na frente do Dudu faz a gente pensar. Abro um exceção para o Antonio Carlos, que parece ser um cara legal: Que falha a mais ele precisa ter para deixar de ser titular em jogo decisivo? No mais temos que empurrar o time, que é a obrigação do torcedor, independente de quem vista as nossas cores, e de como vai nossa conta bancária. Aos jogadores a obrigação de lutar e honrar o manto. Por fim, título não é obrigação, é conquista, é mérito, é prazer.

  8. Lucas 28/09/2018 | Responder

    Esse jogo de domingo é uma ótima oportunidade pra ver o Palmeiras de perto no Pacaembu. O ingresso tá barato demais e é a chance de devolver a derrota entalada contra as Marias. 20 reais a meia no tobogã.

  9. Felipão 28/09/2018 | Responder

    Tenho notado que a arbitragem no geral, que sempre tendeu para o outro lado, hoje, devido aos protestos da nossa Direção, tem piorado e agido com muito rigor e na dúvida, agora , mais ainda, é contra o Palmeiras, ou seja, se utilizam do corporativismo . No útlimo jogo distribuiu cartões que não eram merecidos ( ao Wilhian, ao Felipe Melo, e outros), assim como o gol anulado no primeiro jogo contra o Cruzeiro e até a jogada que o Wilhiam foi derrubado pelo zagueiro e o Antonio Carlos dividiu com o goleiro e tomou cartão amarelo…………talvez a entidade deveria se manifestar e buscar os mandachuvas da CBF……..títulos também são vencidos nos bastidores……………………mas, Scolari? entrar com o Jean para virar o jogo é um pouco de piada…

  10. Gustavo Aroni 28/09/2018 | Responder

    Mesmo que ganhe do mistinho de raposa, vai amarelar pros Bambis no Morumbi, infelizmente. Além de limitados tecnicamente, como todos os outros times do Assaizão18, esses jogadores tem o DNA mais amarelo (junto com o Flamídia) do futebol brasileiro atual. Somos o “cheirinho paulista”.

      • Empate no Morumbi tá perfeito pra garantir vaga no G6, manter esse time ridículo na nossa frente até o final, aumentar o tabu pra 17 anos e ajudar no título deles pra terminarmos o ano como único grande da capital com as mãos vazias. Ah, e é claro, para encherem o blog com 150 postagens contendo teorias conspiratórias e complôs para nos tirarem títulos. O remédio pra isso é jogar bola, entrar naquele panetone pra vencer, tomar a liderança e ganhar o campeonato. Fácil não é mas jeito tem, precisa ver se há compromisso e, principalmente, competência.

        • LGO 28/09/2018 | Responder

          Concordo com o Eduardo!
          Se não estamos jogando bem o São Paulo está pior. Se o nosso time não é grande coisa o deles é pior.
          É hora de mostrar força e ganhar lá. Esse jogo tem muito mais peso do que podemos imaginar!!!! Para as duas competições!!!

          • Gustavo Aroni 28/09/2018 | Responder

            Aí é que mora o problema. Nos jogos decisivos esses jogadores tremem. E quem não treme, exagera na atitude. Somos igualmente limitados como o São Paulo, Cruzeiro, Flamengo e Inter (considero o Grêmio um degrau acima). Só que tanto esses jogadores nossos, como os do Flamengo têm um detalhe que faz toda a diferença, e que fará ambos passar o ano em branco, novamente. São ar.regões, amarelões, mãezinhas. Nossos jogadores não decidem as partidas mais importantes.

        • Paraiba 28/09/2018 | Responder

          Ano passado contra o sp no morumbi o calça vinho jogou com 3 zagueiros e o Jean queridinho do Scolari perdeu penalty, fora as cagadas durante o jogo . Quem quer que aposta comigo que Felipone vai escala o Jean de titular? O time vai ser reserva já que tem Libertadores na quarta.

          • Estamos com vantagem de dois gols pra jogar em casa contra um time mediano do Chile, se nenhum débil mental ou psicopata estragar a partida com dois minutos (e não culpem as arbitragens por atos de irresponsáveis contratados a peso de ouro) dá pra administrar isso aí e entrar com força máxima na “decisão” do BR. Se perder de novo no panetone, bom Natal pra todos aplaudindo títulos dos rivais e feliz 2019.

    • Philipe Frois 28/09/2018 | Responder

      Tenho essa mesma sensação. Esse time está pipocando desde o ano passado. Se perder pro SP de novo no Morumbi aguenta a gozação e aí perde a moral de vez.

    • Reynaldo Zanon 28/09/2018 | Responder

      Ninguém aguenta mais as amareladas no Morumbi. “Todo mundo” ganha deles lá. Em anos recentes perderam várias vezes para times pequenos – brasileiros e estrangeiros -, inclusive jogos decisivos, dentro do Morumbi. Nesses 16 anos de tabu, o Santos e o SCCP ganharam deles “milhões” de vezes lá dentro. Já acabou a paciência! Chegou a hora do Palmeiras ganhar daquele time dentro do Morumbi!

  11. lito 28/09/2018 | Responder

    Não podemos entrar na pilha da imprensa no jogo de domingo contra as Marias,. Precisamos dos 3 pontos. Tomara que o general coloque o Jailson, Gomez e o Luan. Acorda Galinhote, chega de roubarem o verdão. Mostra o que é ser presidente do Palmeiras.

  12. Jango 28/09/2018 | Responder

    Quem viu o vídeo do sorteio? Aquilo foi armação explícita.

    • Philipe Frois 28/09/2018 | Responder

      Eu vi.. É ridículo, os caras chamam todo mundo de otário na cara dura e fica por isso mesmo . A menina que mexe as bolinhas simplesmente finge que mexe , deixa a bolinha marcada no meio sem mexer e depois pega a própria e pronto, tá feito a maracutaia . A gente sempre desconfiou desses sorteios mas dessa vez foi muito descarado.

      • Jango 28/09/2018 | Responder

        Só resta rezar pro Cruzeiro ganhar essa final, mas acho extremamente improvável. A armação já estava feita desde o começo do ano.

    • Leandro Barbosa 28/09/2018 | Responder

      amigo, nao quero ser advogado do diabo, mas vi o video completo, e me pareceu que a belissima loira, diga-se de passagem, misturou bem as bolinhas..mas pensa que será mais legal ver a galinhada perder o titulo em casa.

  13. Paulão 28/09/2018 | Responder

    Moçada esses cálculos de quantos pontos precisaremos nunca deram certo… o que precisamos é ganhar do Cruzeiro, e depois jogar na gaiola das loucas como time grande que quer ser campeão. Acho que mesmo com a limitação tática evidente, o felipao pelo menos deu um pouco mais de confiança ao time. A concorrência é pífia. Um time de me. rda será campeão, portanto o palmeiras está na briga, por que não? Pode ser pouco, mas é melhor do que NÃO ficar campeão de um torneio que só tem times limitados. Que a mentalidade melhore, mas pelo menos que a gente possa comemorar o deca enquanto isso…

    • Valeu, Paulão. Pelo menos um outro maluco concorda comigo! Essa história de “com tantos pontos é campeão” ou “se chegar a X não cai” é balela, depende do contexto de cada temporada.

      E “um time de mer.da será campeão, portanto o Palmeiras está na briga” talvez tenha sido a melhor e mais sincera frase que li em anos frequentando o 3VV. The Best!!!

      • Carlos 28/09/2018 | Responder

        Cuca usou muito as estimativas de pontos necessários, inteligentemente! É óbvio que precisa jogar bola! É claro que cada campeonato tem suas particularidades. As contas servem para mostrar as possibilidades e incentivar o time a buscar um objetivo!

        • E não discordo disso, meu caro. O Cuca fez a ESTIMATIVA correta de acordo com o que estava enfrentando na ocasião. Veja a diferença. Existem textos aqui (é só procurar) afirmando que com 76 pontos é campeão de QUALQUER MANEIRA. As chances são enormes, mas não é certeza absoluta. Isso não existe em futebol! Acho bem simples de entender, pelo menos pra quem tiver um mínimo de boa vontade. E bom futebol também serve como incentivo pra buscar objetivos, mas nisso ninguém pensa…

  14. Paraiba 28/09/2018 | Responder

    O barcelona perdeu de virada pro leganes , o real Madrid perdeu do sevilha ,hoje.
    Assisto o campeonato espanhol ,tem tanto treinador espanhol bom lá a diretoria palmeirense poderia tentar a sorte com algum , já visando o mundial no fim do ano OPS! !!! Tem que ganhar a Libertadores.

  15. Reynaldo Zanon 27/09/2018 | Responder

    Não acho que serão necessários 76 pontos (média de 2 pontos por jogo) para ganhar esse Brasileiro. Tudo indica que os adversários não chegarão nem perto dessa pontuação. Com 73 pontos, talvez 70 ou 71, já será o suficiente para ganhar a taça nesse ano.

  16. E não poderia deixar de falar aqui a respeito de duas coisas que me deixaram ainda mais enojado em morar nesse país. Primeiramente, a covarde agressão sofrida por uma palmeirense por uma turma de lixos covardes no metrô de SP e uma outra, ainda pior, da absolvição no júri popular de um ex-presidente do lixo organizado que assassinou covardemente um palmeirense com um tiro nas costas em 2005. São apenas dois casos que demonstram o grau de decadência ético e social presentes na sociedade brasileira.

    Ah, e vale lembrar quem o lixo organizado apoia e é contrário na decisão sobre o futuro do país nos próximos anos. Vale a pena ficar no mesmo lado dessa gente???

  17. Considero o elenco do Palmeiras um dos melhores do futebol brasileiro, porém vejo nítidas carências em dois setores: Lateral esquerda e centroavante.

    Diogo Barbosa não passa menor confiança, ontem foi de novo o pior jogador em campo, sendo o maior responsável pelo gol das marias após perder a bola em um lance tosco no meio-campo. E o Victor Luís, embora seja bem mais esforçado e útil do que o Diogo, tem limitações técnicas que atrapalham o time quando se precisa realizar boas jogadas de linha de fundo para superar retrancas dos adversários.

    O Borja pode até ter estrela na Libertadores, mas é visível sua falta de intimidade com a bola e até um certo desleixo em algumas ocasiões, como no primeiro tempo do jogo de ontem. E o Deyverson é esforçado e pode até ser boa gente, mas é difícil esperar qualquer coisa dele diante de um adversário mais qualificado, ontem não ganhou uma bola no jogo aéreo do Léo e do Dedé, praticamente sendo outra peça nula.

    E também vale salientar o péssimo jogo do Dudu, onde mais uma vez não conseguiu criar uma jogada no ataque contra as marias. Será que o Dudu tem o afeto tão grande assim pelo clube que começou a carreira? Ah, e que falta faz o Keno em jogos como o de ontem, hein…

  18. Philipe Frois 27/09/2018 | Responder

    Alguém tinha alguma dúvida que o segundo jogo da final seria em Itaquera? Um amigo meu do trabalho que é são Paulino chegou a apostar com corintianos que se o segundo jogo fosse em Minas ele dividiria o salário dele desse mês com os nossos queridos colegas corintianos da firma kkkk kkkk….Tem hora que da vontade de ver o futebol brasileiro afundando cada vez mais, que vá a falência e não se recupere mais.

    • Jango 27/09/2018 | Responder

      Desde que foi anunciado que o prêmio de um torneio mata-mata teria uma premiação de 50 milhões, eu SABIA que os gambás seriam campeões.

      Enfrentaram o adversário mais fácil nas oitavas, o adversário mais fácil nas quartas, pegaram o Flamengo endinheirado e preocupado com outras competições nas semis, e agora vão decidir contra o Cruzeiro em casa. Enfrentaram apenas 2 adversários difíceis e vão ganhar mais do que uma competição de 38 jogos.

      Assim que o Corinthians pegou a Chapecoense, eu tive a certeza que iria ganhar esse título.

    • A final de 2015 foi no nosso estádio, manipularam o sorteio também? Aliás, neste ano tivemos uma decisão no Allianz com torcida única, e influências externas à parte praticamente não incomodamos o goleiro rival.

      • Philipe Frois 28/09/2018 | Responder

        Em 2015 a final era entre Palmeiras e Santos Eduardo, dois times que não tem o menor prestígio na cbf nem em lugar algum, que qdo ganham alguma coisa , ganham por méritos próprios e sem nenhum tipo de ajuda . Já a final do paulista deste ano foi no Allianz por causa do regulamento de melhor campanha na primeira fase. Ninguém aqui está tentando maquiar a incompetência do Palmeiras mas não enxergar o óbvio como o sorteio de hoje a tarde é muita ingenuidade .

  19. É aceitável um certo nível de indignação após uma eliminação em um campeonato muito rentável financeiramente e de uma certa tradição como a Copa do Brasil, porém discordo de certas críticas que vi a respeito do trabalho do Felipão.

    Aqueles velhos chavões que a imprensinha costuma rotular o treinador do Palmeiras, retranqueiro, ultrapassado e teimoso foram os termos mais usados para um treinador que chegou há dois meses, não teve pré-temporada e enfrentou um time que tem um treinador que está lá há dois anos e que praticamente montou um elenco de acordo com os seus conceitos de formação de time e também de alto investimento. E, mesmo assim, foi um confronto duríssimo ( inclusive de se assistir) decidido com um erro gravíssimo de arbitragem no primeiro jogo, o que poderia ter mudado o resultado da semifinal.

    Enfim, vejo um grande número de palmeirenses reclamando da parcialidade dessa imprensa esportiva podre, porém os mesmos agem da mesma maeira após um resultado adverso da equipe. Não há necessidade para criar terra arrasada, pelo menos por enquanto!!!

    • Com relação às criticas feitas ao treinador, são plenamente justificadas. Qualquer cidadão que fizesse as alterações realizadas ontem mereceria crítica, então não se trata de “cair na pilha da imprensa” ou algo do gênero, mas de ter olhos pra ver e cérebro pra raciocinar. Por outro lado, continuo vendo uma grande parte da torcida atribuindo exclusivamente a conspirações e manipulações o que na verdade é resultado da falta de futebol.

    • Paulão 28/09/2018 | Responder

      Eu acho que a eliminação foi merecida, assisti aos dois jogos inteiros e não senti que o palmeiras tenha feito o suficiente para passar. Faltou competência e isso pra mim não se discute. Nosso estilo de jogo é muito limitado. Mas também não dá pra afastar o fato de que num jogo tão igual (afinal o Cruzeiro também não fez nada demais nesse confronto) aquele gol garfado no final do primeiro jogo fez muita diferença. Não sei o que teria acontecido, mas nos daria uma chance a mais. Espero que essa eliminação não desestabilize o time e o ambiente, acredito que da pra levantar taça esse ano. Estamos no jogo, estamos no bolo e alguém que não merece será campeão, por que não a gente???

      • LGO 28/09/2018 | Responder

        É exatamente isso:
        Independente do erro jogamos muito pouco para passar. Faltou futebol. E as críticas ao Felipão na quarta-feira foram extremamente justas. Nesse dia ele foi muito mal.
        A única coisa que não pode e que alguns insistem em fazer é desestabilizar tudo dizendo que foi uma tragédia e que o time é ruim.
        O ano ainda vai ser bom para nós. Temos tudo para isso. Precisamos só de cabeça no lugar e jogar um pouquinho mais.

  20. Levi 27/09/2018 | Responder

    É como foi dito abaixo…. mandar Guerra, Dayverson e Jean para mudar um jogo, é o mesmo que dar aí general Custer, cercado de índios,…. um revólver de espoleta.
    Falta jogador com c.u.lhôes, talento e acima de tudo que sejam capazes de decidir jogos decisivos.
    E isso não temos.
    E ninguém chuta ao gol, tenta dribles e chutes de qualquer lugar.
    Mas os salários são top de linha.

  21. Porra Eduardo, Felipão é relíquia do passado e treinador medieval pra você. Diga alguém que faria melhor que ele. O Lucas Lima tá machucado, por isso ele não colocou, você critica todos os técnicos
    mas não dá uma sugestão. Estamos invictos jogando fora de casa. a 11 jogos sem perder e a 1 pontos das líderes e a única coisa quem eu vejo aqui são críticas. ao trabalho do técnico. Não foi o Felipão que indicou essa m; de lateral esquerdo, borja, Deyverson, Dracena, ele aceitou pegar o bonde andando com um monte de catraia , um time muito mal montado pelo Mattos e pelo cabeça de ovo, pra mim tá fazendo milagre.

Leave Your Reply