Categorias
Libertadores 2019 Notícias

LIbertadores 2019: sorteio e adversários do Verdão… analise e comente

 

O sorteio da fase de grupos da Libertadores 2019 ocorre nessa 2a feira no Paraguai.

Dividido em pré-libertadores (Fase 1, 2 e 3) e Libertadores (Fase de Grupos) os brasileiros viram seus adversários.

Na Fase 2 o SPFC joga contra o Talleres (ARG) e se vencer pega o vencedor de Palestino e Independiente Medellin.

A Atlético MG estreia contra o Danubio ainda na Fase 2.

O Palmeiras ficou na cabeça de chave do Grupo F. Pega o San Lorenzo, Junior Barranquilla e o vencedor do jogo 4 da pré Libertadores (Melgar (PER), Nacional (PAR), Universidade (CHI), Caracas (VEN)).

 

Grupo A

River Plate
Internacional
Alianza Lima
Ganhador 4 (pode ser SPFC)

 

Grupo B

Cruzeiro
Emelec (EQU)
Huracan (ARG)
Deportivo Lara (VEN)

 

Grupo C

Olimpia (PAR)
Sporting Cristal (PER)
Godoy Cruz (ARG)
Universidad Concepción (CHI)

 

Grupo D

Peñarol (URU)
Flamengo
LDU (EQU)
Bolivia 2

 

Grupo E

Nacional (URU)
Cerro Porteño (PAR)
Zamora (VEN)
Ganhador 1 (Pode ser Atlético MG)

 

Grupo F

Palmeiras
San Lorenzo (ARG)
Junior Barranquilla (COL)
Ganhador 2 (disputa entre Melgar (PER), Nacional (PAR), Universidade (CHI), Caracas (VEN))

 

Grupo G

Boca Juniors
Atlético PR
George Wistermann
Deportivo Tolima (COL)

 

Grupo H

Grêmio
Universidad Católica (CHI)
Rosario Central (ARG)
Ganhador 3 (pode vir o Atlético Nacional)

60 respostas em “LIbertadores 2019: sorteio e adversários do Verdão… analise e comente”

E tem gente que queria a saída do Matos. Saudades do Frizzo.

Flamerda trazendo o Bruno Henrique dos lambaris por 23 milhões, não tínhamos 25 p cobrir? Esse sim é um atacante rápido que joga pelas pontas.

Se o Palmeiras não trazer um zagueiro e dois atacantes de ponta, esquece a Libertadores e Copa do Brasil. Flamengo e Bambis vão vir fortes e tem aquela ajudinha sempre. Não me conformo gastar tanto dinheiro em desconhecidos.

Marcos Rocha contratado por 8 milhões. Excelente contratação.

Estou achando, até aqui, as contratações péssimas, com exceção do Zé Rafael.

25 milhões no Carlos Eduardo, me parece ainda mais irresponsabilidade que os absurdos 33 milhões no Borja.

Vou começar a tentar trabalhar com futebol, pois olha, tá fácil fácil…

O pior é achar que Carlos Eduardo, ilustre desconhecido, “é boa contratação” (quase ninguém viu ou lembra como joga) por 25 mi, mas que Pablo (cerca de 1,6 mi a mais), terceiro maior artilheiro do BR e decisivo no título da Sula pelo Atlético PR, “não é nada disso”. Depois, fica fácil meter o pau na CBF, nas arbitragens e afirmar que a Libertadores é torneio arranjado…

Se eu falasse que vi o Pablo jogar estaria mentindo, mas se tivesse que apostar 25 ou 33 milhões, eu iria de Pablo: esse Carlos Eduardo, tem cheiro de contratação para por $$$ de algumas pessoas e só. Do Goiás (na segunda divisão) para a reserva em um time Egípcio, por 25 milhões, devem achar que a gente é trouxa…

Até o momento as contratações são fraquinhas. Se, para piorar, perdermos o Dudu e o Bruno Henrique e ficarmos com essas contratações, então estaremos indo para trás. Espero grandes novidades.

Discordo!
Acho que Zé Rafael, Arthur, Carlos Eduardo são boas contratações! Além de jogadores de qualidade são novos e podem desempenhar bastante pelo nosso time! O Fabiano se voltar não deve jogar. Será emprestado de novo. Só que o Inter quer que continuemos a pagar metade do salário dele aí não da mesmo.
Esse Pires também não conheço…
Ficar atrás de medalhões e pagando altíssimo para mim não serve…vide o cheirinho!!!!

É isso aí, Zanon. Para cada um que saia tem que se trazer um melhor ou igual. Vendeu, tem que abrir o bolso.

Se o Dudu ficar e vier o R.Goulart: Bom
Se sair o Dudu e “só” vier o Ricardo Goulart: 6 por meia dúzia, isso se o R.Goulart render o esperado.

Os outros (dos anunciados) são boas apostas, mas ainda assim, apostas.

Caso o Dudu fique (acho pouquíssimo provável): ótimo, meio caminho andado pra no mínimo manter o nível de dispu.tar todos os títulos (talvez ganhando algum).

Caso venha o Goulart e fique o Dudu: melhor ainda, em todos os sentidos. Se só vier o Goulart e for embora o Dudu, concordo com o Thom: com muita sorte, empenho e trabalho, seis por meia dúzia.

Se viesse o Luan do Grêmio (também acho pouco provável), que se tornou “negociável”: isso sim seria elevar o padrão, como diz o Gustavo, e não investir em incógnitas.

Se Felipe Melo for embora (acho menos provável ainda): evitaremos desclassificações prematuras em pelo menos uma competição.

Se Borja e Deyverson continuarem a ser nossos “postes” no velho esquema do Felipão: chances só nas competições com mínimo de exigência.

Sobre as novas contratações, a história comprova com fatos que vestir a camisa do Bahia, do Ceará, do Goiás ou do Pyramids (com o devido respeito a todos esses) demanda um determinado nível de exigência e responsabilidade, mas que defender o Palmeiras é algo totalmente diferente. Dependerá muito mais da competência de cada um deles provar se foi ou não uma boa contratação, não da nossa torcida.

Agora, acho engraçadas algumas comparações. Carlos Eduardo (duvido que alguém se lembre dele jogando pelo Goiás, mas vá lá…) é baita atacante, não faz gols mas dribla e dá assistências (dados?). Arthur Cabral é boa contratação, mas fez 5 gols no BR-2018; já o Pablo não tem nada de diferente, mas fez 12 gols no BR-2018 e foi um dos artilheiros da Sul-Americana (boa parte de gols decisivos para o título). Não quero dizer que deveríamos ter torrado uma grana preta no Pablo (já basta a fortuna que gastamos com os dois postes acima citados) ou que os outros são porcarias, entretanto algumas análises deveriam ser feitas com menos paixão e mais racionalidade. Mas torcedor é assim mesmo, seja em Quixeramobim ou na Sibéria…

Calma galera, devíamos já ter aprendido q não dá pra tentar adivinhar o ano em Janeiro.

Ja cornetamos quando veio o Moisés, já cornetamos o Mayke quando veio, Willian,

Moisés e Mayke, assim como outros, eu cornetei mesmo (e vamos concordar que se não fosse essa reta final de BR-2018 o Mayke continuaria na lesma lerda…). Já o Bigode, apesar de algumas limitações técnicas, sempre achei muito útil ao grupo. Poucos times têm um jogador assim.

Mas pior que isso é constatar que muita gente ainda corneta o Dudu, mesmo depois de quatro anos sendo disparado o melhor do time. Vai entender…

Edu, eu não corneto o Dudu. Só o acho um bom jogador, nada além disso. Se ficar, ficou, se for vendido que se traga um melhor. Hoje temos dinheiro pra isso. Acho que o Felipe Melo tem que ficar, mas se não ficar, também não é indispensável, traga um igual ou melhor. O que importa ébom futebol dentro de campo.

Pelo menos nisso a gente vai continuar concordando sempre: venha quem vier, saia quem sair, fique quem ficar, o que eu mais gostaria era ver bom futebol dentro de campo. Por enquanto, vamos com o que temos…

Corneta só presta para ser corneta.
Mesmo cornetando errando ele não dá o braço a torcer.
Mas se desse o braço a torcer e raciocinasse não seria corneta.
Segue o jogo…

Não tem essa. O negócio é ficar cada vez mais forte. Se o Dudu sair, traga um melhor (ou igual). Se o Felipe Mello sair, traga um melhor (ou igual). Não é ser ou não ser corneta. Nenhum desses do elenco são craques. Com dinheiro se acha sempre melhor.

Pois é, Direg. Já paraquedista só presta pra ser paraquedista, aquele cara que só dá a cara no blog uma vez por ano, normalmente sem se identificar e quase sempre depois de um título (quando ele vem), mas segue o jogo…

Mas tirando o Mayke, que fez um bom ano, Bigode e Moisés já podem pegar o rumo. Já deram todo suco por aqui. Passou da hora de trocá-los por coisa melhor.

Cavalo e carroça passando na frente, ninguém monta, e pior continuam pensando pequeno. Cadê o volante do Bota de 2017? É muita grana para jogadores desconhecidos. Se sair Dudu e Bruno Henrique já era. Gastam fortunas com jogadores que eu nunca vi na frente, e fazem o maior c… doce com Borja e Guerra, troquem essas merdas com chuteiras.

Se continuar assim as contratações, rivais cada vez mais próximos. Mas o importante é os 20 por cento no Avanti, assim a gente não passa o “PIRES”.

Com o Felipão qualquer bagre joga bola. Se trouxer o Flávio caça rato o Felipão faz o cara virar artilheiro.

Pra dispu.tar paulistinha, CB e Brasileirão contra a maioria de times ridículos que temos por aqui, dá pro gasto. Se for pra galgar patamares mais elevados, como sonham diretoria e patrocinador, o buraco é mais embaixo.

No primeiro semestre de 2018 o Palmeiras fez excelentes partidas contra o Grêmio (praticamente completo) no Sul e o Boca (então ainda apenas candidato a uma vaga nos mata-matas) na Bombonera, nos demais embates contra times (titulares) de bom nível técnico ao longo do ano ficou devendo. Se a única imagem a ser levada para o ano que vem for a da taça do BR sendo levantada (independentemente dos papagaios de pirata em torno dela), continuaremos com sérios problemas na hora daquele “algo mais”.

Calma, com o Felipão qualquer bagre joga bola. Se trouxer o Flávio caça rato o Felipão faz o cara virar artilheiro.,

Acho que o Paulistão podia ser usada pra isso aí. Bota uns cara da base, as contratacoes novas e uns caras que jogam pouco. O resto, pode viajar e jogar uns amistosos fora do país, pre temporada, etc.

Só por pra jogar no Paulista quem entender que é uma chance de virar titular e não dá briga.

Pois é, não posso reclamar das últimas contratações simplesmente porque não conheço os jogadores, mas essa eventual volta do Fabiano foi de lascar…

Vocês viram a contratação do Carlos Eduardo???
Foi caro! Quase o preço do Pablo…
Mas é um baita atacante. Não é fazedor de gols, mas é driblador e dá muitas assistências. Será uma bela opção para desafogar o jogo e assim a torcida poder cobrar um jogo mais objetivo, ofensivo e vertical que alguns falam aqui…

Não quero cornetar o futebol do cara, pq eu não vi jogar. Agora, Pagaram 20 milhões num desconhecido que nem sabe se vai ao menos ser um “Keno”, pois ele era reserva do mesmo. Essas negociatas são pra mim sem sentido algum.

Caros amigos!
Não vejo nada de diferente nesse centroavante Pablo. Muitos falam aqui que seria uma boa contratação, mas um jogador que apareceu só aos 26 anos é no mínimo esquisito.
Alguns aqui assim como eu criticam muito o Borja, mas não dá para o primeiro que aparecer a gente ficar elogiando e dizendo que temos que contratar.
Segue abaixo alguns dados para apreciação:
– Últimas 4 temporadas
Pablo Borja
2015 – 8 gols 10 gols
2016 – 12 gols 39 gols
2017 – 3 gols 10 gols
2018 – 18 gols 20 gols

O Borja é o do lado direito, ou seja, ele fez mais gols em todas as ultimas 4 temporadas…

Legal demais esse levantamento. A gente acaba se empolgando na cornetagem e acaba não vendo isso.

Faz sentido, mas quando o Keno, um ciscador padrão Santa Cruz, veio parar aqui aos 27 anos e andou fazendo umas partidas boas contra times de nível duvidoso, virou “craque”. Temos é que parar de achar que todo mundo que chega é genial e que quem vai pro rival é porcaria.

E, mais uma vez, ao pessoal que é tarado por números crus: é preciso avaliar com detalhes em que condições (contra quem, em qual competição, em casa ou fora, com que regularidade) Pablo e Borja marcaram esses 41 e 79 gols respectivamente nas últimas quatro temporadas. Se é pra considerar melhor o que fez mais gols pura e simplesmente, vamos trazer o Gustagol e nossos problemas acabarão (SQN)…

Em tempo: não pagaria a grana que pediram pelo Pablo. Mas que mesmo sendo uma aposta ele parece ser melhor que Borja e Deyverson, parece. Não é cornetagem, apenas opinião, assim como sempre achei (é só olhar os posts da época) o Pratto mais jogador mas menos goleador que o Borja.

Até concordo que temos que ver o contexto e não só os números, mas também os números nunca deixarão de ser a base para uma boa análise!
Segue as últimas 4 temporadas do Gustagol:
2018 – 30 gols
2017 – 7 gols
2016 – 18 gols
2015 – 5 gols
Também pior que os do Borja.

River
Inter
A.Lima
São Paulo (possivelmente)

É disparado o pior grupo

O nosso é bem mais ou menos, somos o melhor time (em teoria).

Todos do grupo são limitados. Mas, com certeza o Palmeiras é o menos limitado. Só vamos ver se ser o menos meia-boca vai refletir em resultado dentro de campo.

Concordo com os amigos que a Libertadores começa depois das oitavas e que temos tudo para ir bem!
Também acho que nossa postura fora de casa tem que ser diferente!!!
O Júnior Barranquilha para mim é fraco. Ganhamos as duas deles esse ano e eles ainda devem perder jogadores. O Santos está de olho em dois deles…
Quanto ao argentinos também acho essa lista bem fraca, inclusive concordo com a análise quanto ao San Lorenzo. Segue a classificação atual do campeonato argentino após 14 rodadas:
4- Huracán
8- Godoy Cruz
16- Rosário
23- San Lorenzo

Legal, LGO. Mas você poderia também ter citado que o River Plate, atual melhor time da América (e que hoje deu um vexame histórico ao perder a vaga para a final do Mundial para o Al Ain), ocupa atualmente a 11ª colocação no “Argentinão”. Ou seja, se levarmos em conta apenas essa análise de forma isolada (e é por isso que eu insisto sempre que números são incontestáveis mas que dependendo do ponto de vista podem ser mentirosos), Tucumán e Defensa y Justicia são melhores que ele…

O Junior Barranquilla não é “tudo isso” de fraco, vencemos lá na estreia da Libertadores deste ano graças a um “Felipe Melo” colombiano que é melhor lutando MMA que jogando bola. Quem assistiu ao jogo e não se limitou a analisar placar (infelizmente, o que a maioria faz) sabe que a partida seria outra se terminasse 11 contra 11.

Nas últimascinco finais, entre dez possibilidades diferentes, o Brasil colocou apenas um time numa decisão continental. Está mais do que na hora de pararmos de achar que somos assim tão superiores. Superioridade técnica se anula com postura covarde e despreparo psicológico.

O último parágrafo é perfeito!
Muito mais pela postura do que pela técnica estamos sim atrás de Boca e River!!!
Quanto ao restante continuo achando que a pontuação do “Argentinão” mostra tudo sim. River e Boca são exceção apenas por estarem priorizando a libertadores. Para o restante não vejo muita desculpa não!
Quanto ao Baranquilha até concordo que ganhamos com facilidade porque tínhamos um a mais, mas isso faz parte do jogo!!! Não vi ninguém aqui dizendo “não se preocupem com esse jogo, pois só perdemos porque o Felipe Mello foi expulso logo cedo senão seria moleza para nós”.

Assim como quem viu nosso título no Brasileirão achar que somos favoritos na próxima Libertadores.

Esse ano provamos q não somos taaaaanto assim quanto o título pode fazer parecer

Pois é, Thom. A campanha invicta do Felipão no BR 2018 não garante absolutamente nada pro que virá na Libertadores, são competições distintas com níveis de exigência diferentes. Vale o mesmo pra Argentinão, Colombianão ou qualquer outro torneio nacional, as referências são outras. Só pra lembrar: no ano em que foi campeão da América o Palmeiras terminou o Brasileiro em 10°. E daí?

O Junior Barranquilla realmente perdeu um jogador na estreia e o Palmeiras ganhou de 3 x 0, mas não jogo da volta o placar foi 3 x 1, não mudou muita coisa.

Verdade, Ferrari. Porém, se o Palmeiras tivesse perdido o jogo de estreia na hipótese de que esse tivesse terminado 11 contra 11 (o que jamais saberemos), as duas equipes chegariam para a última rodada com 10 pontos cada uma, com os brasileiros jogando pelo empate pra se classificar, e a gente cansou de ver o Palmeiras se borrar todo em casa em jogos decisivos. Ou seja, mudaria apenas tudo.

Gostaria de ver aqui no blog esse “se” a favor do Palmeiras também!!! Tipo: se tivéssemos um pouco mais de sorte e o Borja tivesse feito 3×1 no Boca naquela cabeçada dentro da pequena área dava para ter classificado…

O grupo do Palmeiras pode ser considerado nem muito forte, nem fraco. Mas não é baba. Mas acredito que o Plameiras passe sem grandes dificuldades. A segunda vaga será bem disputada entre o San Lorenzo, o Júnior Barranquilla e, provavelmente, Universidad de Chile.

O grupo do Palmeiras pode ser considerado nem muito forte, nem fraco. Mas não é baba. Mas acredito que o Palmeiras passe sem grandes dificuldades. A segunda vaga será bem disputada entre San Lorenzo, Junior Barranquilla e, provavelmente, Universidad de Chile.

E o Borja ferrou o São Paulo outra vez.
Pegamos o melhor argentino possível e um time que virá de um dos grupos mais fracos das eliminatórias.

San Lorenzo “mais fácil” que Godoy Cruz, Rosario Central ou Huracán? Quando e onde?

O Junior Barranquilla só não levou a Sul-Americana porque os caras definitivamente não sabem bater pênaltis por lá (parece que a prática mais comum nas horas de folga dos jogadores é MMA). Jogaram melhor as duas partidas e mereciam o título.

Em 2016 havíamos goleado o River Plate uruguaio (que também era um dos mais fracos das fases preliminares) por 4×0 num torneio de verão e depois suamos sangue pra conseguir arrancar um empate lá, resultado que, na prática, acabou nos eliminando na primeira fase.

O que vai fazer a diferença para o grupo ser fácil ou difícil será a postura da equipe, principalmente nos jogos fora de casa. E o mais importante é classificar, mesmo que na bacia das almas nos últimos minutos da última rodada, pois o campeonato que começará a partir das oitavas será completamente diferente.

Pelo jeito o Pablo (não o Vitar) vai para os bambis. E nós até agora, não trouxemos um zagueiro para jogar com o Gomes. Deixa o Emerson, Fabiano e inclui o A Carlos e traz o Cuesta do Inter. Ou o zagueiro Igor Rabello do Botafogo. O bom mesmo seria o Miranda, mas ele já revelou que quer voltar para o SP. Que vá para lá.
Precisa segurar também o Marcos Rocha. Agora esse cara do outro patrocínio já está enchendo. Que bela encrenca arrumaram, o verdão nunca fica em paz, mesmo sendo campeão.

Não se esqueça de dar o nome de quem arrumou essa “encrenca” para o Palmeiras, aquele mesmo tido e havido como o “melhor presidente de clube de todos os tempos na história da humanidade”.

Tá bom pakaramba….San Lorenzo teoricamente é o mais chato mas tbm não é nada de mais. Júnior Barranquilla é fraco e o outro que virá da pré tbm é baba. Vai depender mesmo da postura do Palmeiras no torneio e do time q será montado pro ano q vem.

Só não concordo que o Jr. Barranquilla seja fraco. Não levaram a Sula porque a pontaria dos cobradores de pênaltis deles é patética. A defesa é ruinzinha, mas atacam com muita velocidade, se o idolatrado Felipe Melo estiver em campo não vai ver a cor da bola. Caso ninguém por lá pratique MMA com cinco minutos de jogo, será uma partida complicada.

Aliás, o Felipe Melo tem um motivo a mais para ir para o Flamengo: poder enfrentar o Penarol de novo.

Adversários limitados. Vamos ver como vai ser a postura do Palmeiras.

Nunca tivemos sorte nesses sorteios, mas também ficou melhor do que 2018! E com certeza poderia ser pior!!!
Avante palestra!!!!

Os comentários estão desativados.