Libertadores 4as final Grêmio 0x1 Palmeiras: que vitória!

O Palmeiras ganhou do Grêmio na Arena do Grêmio nesta noite de 3a feira. 1×0 gol de Scarpa no 1o tempo. Foi a primeira partida das 4as de final.

Tenso!

O Palmeiras jogava bem. Marcação muito forte. Adriano bem no ataque. Dudu como sempre se destacando. O Grêmio tinha posse de bola mas não conseguia chegar. Um chute de perigo a gol onde Weverton bem colocado defendeu.

No fim do 1o tempo falta de longe e em dois toques Scarpa chutou forte e fez o gol.

No 2o tempo o Palmeiras melhor. Dudu mandou uma na trave. Outros contra ataques poderiam ter resultado em gol.

Mas Felipe Melo tomou o 2o amarelo e foi expulso faltando 10 minutos. Aí foi um sufoco. Mas sem grandes sustos.

Vitória e grande vantagem para o jogo de volta no Pacaembu.

E vote nos melhores em campo.

Quem foi o melhor em campo GRÊMIO 0x1 PALMEIRAS? {até 3 nomes"}

View Results

Carregando ... Carregando ...

175 Comments Added

Join Discussion
  1. Philipe Frois 27/08/2019 | Responder

    É hoojeee….Não acredito q o Grêmio parta pra cima do Palmeiras logo de cara . Acho q vão fazer aquele jogo de estudo do adversário primeiro , ninguém vai querer arriscar tomar um gol no começo e se complicar. Acho q o grêmio vem pro tudo ou nada só no segundo tempo . O q eu temo é o Palmeiras adotar uma postura muito defensiva pra garantir o resultado, isso não dá certo com esse elenco , já está mais do q comprovado. Acho q tem q jogar o jogo , não precisa partir com tudo pra cima dos caras mas se pintar oportunidades não pode ficar tocando de lado pro tempo passar. Isso é o mais difícil, um time q tem esse feeling ,esse equilíbrio se torna um grande candidato ao título. Estou com medo do Thiago Santos, esse cara as vezes faz partidas perfeitas na marcação mas com a bola no pé é um assogueiro. O grêmio é forte mas tá longe de ser um bicho papão tbm. Tem q controlar os nervos e jogar o jogo. Dá pra vencer de novo e ir pra semi com moral. Espero q não pipoquem novamente e que o Dudu esteja nos seus melhores dias.

    • Reynaldo Zanon 27/08/2019 | Responder

      Eu também tenho medo do Thiago Santos, acho um grosso que, por isso mesmo, comete faltas demais e algumas perigosíssimas. Meu receio é o jogo estar empatado lá pelos 35 minutos do segundo tempo, aí vai ficar dramático! Será que San Genaro está a postos?

  2. lito 27/08/2019 | Responder

    Hoje é dia. haja coração. Tomara que o Felipão coloque o Matheus Fernandes e não o Thiago Santos ou o Ramires. Coloque também o Zé Rafael no lugar do Willian. Eu acho até que seria uma boa colocar o V Hugo na zaga e jogar o Gomes como volante no lugar do pitbul. Mas quem sou eu kakakakakka. Dá-lhes porco.

  3. Gustavo Aroni 27/08/2019 | Responder

    Presidente da FPF e Olim, do TJDSP, na festa de aniversário do Palmeiras. Depois não adianta vir com chororô quando faquearem a gente que nem salame no paulistinha. Mas ninguem contesta, pois não tem oposição, então a diretoria estufa o peito e depois arrega, sem a menor vergonha. Parabéns pelo 105 anos!

  4. Assustador não é o nível de coerência. Assustador é o seu pessimismo e a maneira como você desvaloriza o clube que diz que torce .

  5. Bianco 26/08/2019 | Responder

    Tem cara que pensa que futebol real é igual ao de vídeo game, basta “apertar alguns botões” que sai jogadinha tabelada e chute de primeira no ângulo.
    Futebol profissional envolve muito mais que do que toque de calcanhar e gol de bicicleta, ao montar as equipes os clubes visam um objetivo comum: ser campeão.
    Nas nossas taças do paulista 93/94/96, brasileiro 93/94/16/18, copa do brasil 98/12/15, libertadores 99, não tem nenhuma plaquinha com nossos números de tabelas, passes certos, cruzamentos na área, gols de cabeça, gols olímpicos, gols de bicicleta. Só possuem uma placa escrita CAMPEÃO, e é isso o que realmente importa. O resto é choro de criança mimada que briga com o controle do vídeo game.

  6. O cara critica o Presidente que está tentando arrumar um país falido de Bozzo, Não faz um único elogio ao time ou às últimas conquistas. Gente assim merece Lula e Mustadá Contursi.

    • Bianco 26/08/2019 | Responder

      Sampaoletes, Cariletes, Portuguetes…. o que esperar de quem acha que o gol é apenas um detalhe?

    • Felippe 27/08/2019 | Responder

      Rsrsrs, bozzo arrumando o país? Ele esta arrumando para família. Sem comentários. Sobre o cabeça de ovo, é um deslumbrado que não entende nada de futebol ou mesmo administração. Renato diz que vai por o Grêmio no ataque, vamos ver se o jegue faz sua estrela brilhar pq se depender de futebol estamos na roça. Mais um vez o ano esta por um jogo, que San Genaro ilumine nossa defesa.

  7. Vale lembrar que por “pontos perdidos” (coisa de quando comecei a acompanhar futebol…) o Palmeiras ainda é co-líder do BR-2019. Vai enfrentar o atual líder pelos critérios de desempate no próximo domingo fora de casa, e como tem time e elenco pra ganhar lá jogando bem sem pensar em buscar um 0x0 covarde, o que seria 90% de caminho andado pra voltar com derrota. Portanto, essa história de largar o BR por causa de um jogo que resta na Libertadores (já estamos na final, certo?) é uma best.eira sem tamanho, cor nem forma, coisa de quem pensa pequeno. Sugiro a leitura do post do Cosme Rímoli sobre a vitória do cheirinho ontem. Não, ele não baba ovo pra ninguém, apenas comenta algo com o que concordo totalmente: jogador importante tem que entrar em campo, pois não se abre mão de Campeonato Brasileiro, isso demonstra falta de ambição e não passa de desculpa pronta.

    No mais, parabéns ao clube pelos seus 105 anos de existência, glórias e algumas frustrações, pelas quais todo gigante precisa passar para se reinventar de vez em quando. Aliás, isso vale para as pessoas também. Torcedores fanáticos achando que seu time é perseguido e roubado sempre vão existir, isso faz parte do folclore desse esporte (hoje de manhã no prédio em que moro vi dois senhores conversando sobre o SPFC ter sido “roubado” ontem…), só acho que devemos levar para todos os setores, inclusive os do entretenimento como é o futebol, os valores éticos e morais que tanto cobramos nos outros.

    • Gustavo Aroni 26/08/2019 | Responder

      Mas nisso eu também concordo, Edu. Não acho que se deva abandonar o Little Assaí. E sou até mais radical: não deveria poupar é nunca (com raríssimas exceções, quando a viagem é muito longa, ou quando tem altitude). Mas acho que o ano do Palmeiras ganhar a Libertadores é esse, é o ano pós-conquista do Assaízinho. Ano que vem não sei não. Não conseguimos a hegemonia e muitas rivais estão se aproximando de nós, mesmo sem ter a mesma grana. Bom, espero estar errado.

  8. Thom 26/08/2019 | Responder

    Quando eu penso em me importar com a indireta de alguns comentários percebo que o mesmo cara que dizia em 2015 que “só se ganhava Brasileirão com bom futebol e quem não sabe disso não tem um bom intelecto” não responde como, incrivelmente, ganhamos dois brasileiros, segundo ele mesmo, jogando mal.

    Essa discussão nunca vai ter fim porque não importa como o Palmeiras jogue, algumas pessoas preferem enxergar as coisas sob um viés enquanto outras escolhem outras perspectivas.

    O time é um só e só vemos um jogo. Uns acham que jogou bem, outros que “deu pro gasto” e outros acham que ta tudo horrivel. Mas todos assistiram ao mesmo jogo.

    O que mostra que toda essa discussão não tem sentido. No fim das contas, não existe um “Palmeiras jogou bem” ou “Palmeiras jogou mal”. Uns gostam do jogo, outros não.

    Desde que ficou claro que os melhores jogadores do pais saem pra jogar no exterior, bom futebol aqui virou lenda. Pra todo mundo. Nenhum time brasileiro jogou nos últimos 5 (ou 10?) anos um bom futebol. Nossa seleção é reflexo disso.

    E se o nível baixou e os problemas do futebol brasileiro vão do calendários aos dirigentes, do tribunal de esporte aos jornalistas, então esperar um bom futebol é, no mínimo, improdutivo. Não virá. Não jogaremos como em 96 ou na Europa. Esse problema é maior que o Palmeiras.

    E sem esperança por um bom futebol, estando nosso futebol nivelado por baixo, me resta torcer pra ser o “menos pior” do Brasil o máximo possível…

    E pra entender isso nem precisa ter “um nível de exigência acima da linha da mediocridade”, hein.

    • Gustavo Aroni 26/08/2019 | Responder

      Cada um avalia o nível de futebol que assiste. Eu tenho o meu jeito de avaliar e estou a seis jogos de ser 100% futebol. Na minha opinião, ganhamos dois Brasileiros jogando um futebol nota 6. E se ganhamos, é sinal que o futebol dos outros estava abaixo de 6. E sei o motivo do piti generalizado, hoje, 26 de agosto, eu acho que o futebol que o Flamengo joga e melhor que o do Palmeiras. Quer dizer que não podemos vencê-los na Libertadores? Sim, podemos. Mas no Assaízíssimo, eu acho que não.

      • Thom 26/08/2019 | Responder

        O Flamengo tem mais time (titular) e está realmente jogando melhor. Mas ainda acho que ainda vamos ter que suar pra passar do Grêmio e não estou tão confiante quanto alguns.

        No Brasileiro, senão deixar o Flamengo escapar, ainda dá. É até mais fácil que a Libertadores. Mas como nosso foco será a obsessão, acho difícil levar o BR-19 com os reservas de novo.

        Mas o principal é que, como você disse, cada um vê futebol da sua maneira. Não existe uma “visão universal de futebol bem jogado”, graças a Deus.

        • Bianco 26/08/2019 | Responder

          Não acho este time do Flamengo nada demais, é mais do mesmo. Todo ano é a mesma conversinha, inclusive daí vem o apelido de cheirinho, mas quando foi mesmo o último título brasileiro deles? 10 anos atrás, neste período já temos 02 títulos. Libertadores têm uma, igual a nós, mas disputamos mais finais. Mundial têm 01, igual a nós, doa a quem doer.
          A questão é que babar ovo para os outros times e desprezar nossas conquistas só prova que gosta de ser frustrado e se gaba disso.

  9. lito 26/08/2019 | Responder

    Parabéns gigante verde pelos 105 anos de história. Combatido por muitos, vítima de perseguições, de má gestões, causa muita inveja aos adversários, mas a cor verde é imbatível. Parabéns. Tomara que amanhã nossos jogadores percebam o que é vestir esse manto e nos dê uma alegria. Dá-lhes Felipão!

  10. LGO 26/08/2019 | Responder

    Parabéns Palmeiras pelos seu 105 anos de história!
    Tenho muito prazer e orgulho por torcer e fazer parte dessa história!
    Nesse clube o amor e a honestidade estão acima de tudo!!!!

  11. Leo Basile 26/08/2019 | Responder

    A questão é das mais simples para quem fizer um mínimo de esforço a fim de entendê-la, ou seja, se uma equipe pratica um bom futebol, ela TENDE, dentro de um certo período de tempo, a ter superioridade sobre seus adversários, sendo assim, a chance de obtenção de resultados é evidentemente maior. Une-se o útil com o agradável, sem perder de vista que o esporte não pode abandonar a premissa de servir como entretenimento.
    A relação entre resultados e futebol pobre só existe no discurso de técnicos cuja capacidade de fazer um time jogar com fluidez e buscando a vitória em quaisquer circunstâncias esbarra no limite da preguiça, da incapacidade e das próprias concepções ultrapassadas. Somente é possível estabelecer tal relação caso o universo considerado seja composto por 95% de equipes que atuam “pelo resultado”, os outros 5% sendo formados por times como, por exemplo, o Atlético/PR, que não possuem elenco para sustentar um campeonato de 38 rodadas. Mas aí, tentar tecer uma relação de acordo com esse perfil, já é tautologia.
    Se o futebol fosse uma matemática do tipo FUTEBOL BUROCRÁTICO = RESULTADO, a conversa seria outra, mas como não é…

    • Gustavo Aroni 26/08/2019 | Responder

      Ué, mas não dizem que o futebol brasileiro é do mesmo nível técnico do europeu? Por que não podemos ganhar o Mundial?

    • Gustavo Aroni 25/08/2019 | Responder

      Taças, vi levantar de todos os tipos de campeonato, e no gramado, na época tinha bom futebol, graças a Deus. Hoje, taça, eu quero ver levantar a do Mundial. De resto só quero bom futebol do Palmeiras, mesmo que a vitória não venha, pois sei que se ela veio jogando bem, se jogasse mal seria uma goleada.

      • O nível de coerência por aqui é assustador. Quando o Palmeiras perde ou empata em casa com times fracos a culpa é dos jogadores que fizeram farra na pausa ou não sabem chutar uma bola, mas quando outro time que está brigando pelo título tropeça a responsabilidade é só do treinador. Falam que gostam de empilhar taças e soltar rojões, mas nos últimos 19 anos ganhamos só 4 títulos relevantes (soltaram mais rojão quando o Bozo ganhou as eleições…), sendo que pra conquistar um deles o treinador de então cavou 3/4 do buraco que nos levou pra segundona. Afirmam que gostam de honestidade, mas mesmo diante das imagens não conseguem admitir que os dois pênaltis para o Bahia existiram, ou seja, gostam da honestidade pros outros, pra nós tem que ser sempre a favor ou está errado. Bem interessante…

        • LGO 26/08/2019 | Responder

          Quando falo do fanatismo ao avesso é disso que estou falando!!!
          Por que falar de 19 anos e não de 4 anos???
          Em 4 anos temos 3 títulos nacionais e participação em todas as libertadores desse período! Sem contar as contas em dia e a melhor arena do país!!!

  12. Reynaldo Zanon 25/08/2019 | Responder

    Devido aos resultados de outros clubes – que demonstram que não terão fôlego para disputar o título, o Brasileiro vai ser mesmo disputado pelo Palmeiras e pelo Flamengo. E vem aí um provável confronto também pela Libertadores. Demorou algum tempo, mas o peso financeiro – e a tal espanholização – está se impondo.

  13. O Ceará agora é o fiel da balança pra saber quem é melhor. Realmente, tu entende muito de futebol. Nós empatamos com o Bahia com pênalti roubado e o Framengo tomou de 3. O Assaizão tá com medinho do Framengo.

    • Gustavo Aroni 25/08/2019 | Responder

      Que medo! Eu gosto é do Palmeiras jogando bem. Se perder paulistinha, assaízinho e o raio que o parta, e estiver jogando bom futebol, estou satisfeito. Na Libertadores não precisa nem fazer gol, basta o Weverton pegar três pênaltis.

  14. O Flamídia vai até Fortaleza com time misto e enfia 3 no Vozão, já o Palmeiras vai lá com time titular e…
    Ops, esqueci, falar de vexames só vale quando é pra técnicos dos outros times, né? Desculpa aí…

    • LGO 25/08/2019 | Responder

      Por que não falar que o cheirinho com 1 a mais vai lá em Minas e perde pro galo por 2×1 e nós fomos lá e ganhamos de 2×0…
      O fanatismo ao avesso tá muito forte hoje…

      • Pode falar de todos, meu caro. De quantos mais, melhor, desde que os mesmos parâmetros sejam observados. Só não pode falar que quando os outros perdem a culpa é do treinador e quando o Palmeiras perde a culpa é dos jogadores, como o bozo quer que acreditemos. Capisce?

    • Reynaldo Zanon 25/08/2019 | Responder

      Eduardo, aguarde os confrontos que em breve Palmeiras e Flamengo terão, no Brasileiro e provavelmente na Libertadores. Aí sim todos poderemos fazer uma avaliação do potencial de ambos os times. Não sei porque você o tempo todo só vê o Palmeiras pelo viés negativo. Isso é um vício que sugiro corrigir.

      • Não sei se vale o esforço, mas meu nome foi citado.

        Não vejo o Palmeiras pelo viés negativo, Reynaldo. Observo fatos e os analiso, o que é positivo e o que é negativo fica no seu devido lugar. Torço tanto ou até mais que você, mas não mudo meu julgamento em função da cor da camisa. A palavra “TORCER” está contida em “disTORCER”, mas os significados desses verbos são totalmente diferentes. Tenho muitos problemas na minha vida, mas indignação seletiva não é um deles. Agora, se você acha que isso é vício, não posso fazer nada a não ser lamentar profundamente.

        O Palmeiras tem um ótimo time e um vasto (porém bastante irregular) elenco que no entanto só sabe jogar de uma maneira nas mãos de um treinador ultrapassado e de repertório limitado (não estou discutindo currículo, Libertadores até o Celso Roth tem), que poderia tirar muito mais do material humano de que dispõe mas não o faz por teimosia, comodismo ou preguiça, mesmo. O Flamengo tem um ótimo elenco mas ainda não formou um time, por conta inclusive das sucessivas trocas de comando. Uma hora vai acertar, não sei se com o português (que não é bestial nem uma bes.ta…), e aí vai ser difícil segurar. Um Flamengo poderoso nos bastidores mas tropeçando em campo incomoda, imagine a preocupação e o “estrago” que vai provocar na hora em que começar a ganhar títulos.

        Por fim, eu não estou preocupado com esse iminente confronto na Libertadores, pois garantiram há cerca de um mês que “o Palmeiras já está na final”. Alguns chamam isso de “otimismo”, eu vejo mesmo é como soberba e arrogância, mas não vou sugerir a ninguém para se corrigir, primeiro porque é só uma opinião, mas principalmente porque seria eu quem estaria incorrendo nesses, digamos, vícios…

      • LGO 26/08/2019 | Responder

        Concordo com você Zanon!!!
        O “fanatismo ao avesso” está muito forte em alguns amigos! Também tenho minhas queixas com o treinador atual, mas viver elogiando Carilles, Sampaolis e outros como muita gente aqui faz eu discordo!
        Mas o ápice desse fanatismo ao avesso é desmerecer o título do ano passado como fazem aqui só para atacar o treinador!
        Será que o melhor ataque, a melhor defesa, o melhor turno da história e 9 pontos de vantagem sobre o segundo e tivemos apenas sorte como dito por alguns aqui?????

    • LGO 25/08/2019 | Responder

      Não sei o que daria essa enquete!
      Também tenho minhas fortes queixas quanto ao Felipão!
      Mas um time que é o atual campeão brasileiro, que está com grandes chances de chegar de novo na semifinal da libertadores e que está a 3 pontos da liderança com um jogo a menos fica difícil aguentar tanta cornetagem.
      Os fanáticos ao avesso estão fervendo!

      • Gustavo Aroni 25/08/2019 | Responder

        Não é cornetagem, é minha opinião. O time do Palmeiras é bom, mas o do Palmeiras , hoje, joga melhor. Não falei mal do Palmeiras.

  15. Veremos na Libertadores se o Flamengo tem mais time que o nosso. Mais treinador eu sei que não tem. Fazer oque né , babavam ovo pra argentino, agora é pra português. Chega a ser cômico.

    • Gustavo Aroni 25/08/2019 | Responder

      Foi o que eu falei lá embaixo fanaticão. É só saber interprtar texto. O Palmeiras pode eliminar o Flamengo na Libertadores. Nos pontos corridos não tem menos time e elencos equivalentes.

      • Gustavo Aroni 25/08/2019 | Responder

        Mastigando mais ainda: nos mata-matas pode dar qualquer um. Basta dois 0-0 e ganhar nos pênaltis. Nos pontos morridos eles estão melhores, jogando mais futebol.

  16. Sampaoli foi campeão do que até hoje. O outro aí vem falar do empate com o Bahia mas se esquece que quem empatou foi o VAR. O Santos levou 8 gols em 3 jogos, to mou 4 do Palmeiras. Não dá pra comparar
    esse Kamikase com o Felipão. .

  17. Gustavo Aroni 25/08/2019 | Responder

    Já vou dar a minha opinião antecipada aqui: o Palmeiras que trate de ratificar sua classificação contra o Grêmio e se prepare para eliminar o Flamengo nos mata-matas. Esse é o ano pra ganhar a Libertadores. Assaízinho não vem esse ano. O Flamengo joga melhor, tem o sistema, e tem um elenco no mínimo igual ao nosso.

    • Acho que contra o cheirinho, ainda dá pra passar sim. Mas o Palmeiras tem de jogar sem medo, sem ficar todo lá atrás, que é quando esse cheirinho atual acha os gols, vide contra o Inter. O sistema defensivo deles é bem exposto e nada forte. Se apertar, confessa. Quanto ao Brasileiro, a sardinha tá dando todas as chances do mundo pra gente retomar a liderança, se não perdessemos pontos idiotas contra Vasco, Bahia, Ceará…

    • Concordo. O cheirinho assumiu a liderança hoje, e como tem elenco melhor que o nosso e treinador que oferece à sua equipe variações táticas infinitamente maiores que as nossas (muita gente vai ler que eu acabei de escrever aí que ele é gênio, o maior de todos os tempos e que sou baba-ovo de português, mas não posso fazer nada quanto a analfabetismo funcional e fanatismo doentio…) qualifica-se como grande favorito ao BR-2019, o que aliás já era desde o início.

      Sobre a Libertadores, estou tranquilo pois garantiram que “já estamos na final”…

        • LGO 25/08/2019 | Responder

          Não é que mordeu a isca, é que vocês têm uma facilidade e um prazer em elogiar nossos adversários e desmerecer nosso clube que assusta!

          • Gustavo Aroni 25/08/2019 | Responder

            Dei minha opinião. Acho que o time e o futebol jogado, hoje, pelo Flamengo são melhores que o do Palmeiras. E que o Palmeiras (passando pelo Grêmio) precisa se preparar para poder eliminar o Flamengo na LA, pois se tratando de mata-mata é plenamente possível. Cadê o desmerecimento?

          • Que culpa a gente tem se os adversários tem técnicos melhores… Levantar a taça não é sinônimo apenas de técnico, Celso Roth já ganhou uma libertadores com o Inter. O Sampaoli é melhor que o Felipão hoje, ponto. Querer lugar com a realidade usando fanatismo e intriga é que é de doer…

  18. Adilson 25/08/2019 | Responder

    Alguns resultados me fazem refletir. Futebol bonito ou futebol de resultado? Imagino aqui nesse momento, sampaoli técnico do verdão.. e o fortaleza empatando o jogo.. qtos estariam pedindo o Felipão… Só pra refletir… Abs

    • Felippe 25/08/2019 | Responder

      👀🤷‍♀️ é só elogiar….rsrsrsrsrs, inaceitável que o time do Santos fez COM SAMPAOLI.

    • Leo Basile 25/08/2019 | Responder

      Mas quem é que joga para não obter resultado?! Continua-se com uma falsa oposição.
      A questão é que existem diferentes modelos de jogo e concepções de futebol, todas elas buscam resultado.
      E ainda creio que alternativas táticas e um modelo de jogo que privilegie ofensividade, posse de bola, troca de passes e meio campo atuante na construção de jogadas conduz a resultados melhores.

    • Se é pra refletir, temos de fazer direito. Olha nosso elenco, e olha o elenco dos caras. É quase um milagre o Santos conseguir liderar o campeonato por algumas rodadas. Não vai ser campeão, mas é um trabalho notável. Já o Felipão, só despencando na tabela, com um dos dois melhores elencos do país.

      Ademais, a velha confusão, jogar bonito é diferente de jogar bem, de ter recursos, estratégias diferentes pra diferentes situações de jogo, etc… Ninguém quer o Palmeiras dando rolinho, chapéu e drible da vaca, e sim recompondo direito, marcando em cima, correndo certo e tendo bom aproveitamento de gols nas chances criadas.

      • Pois é, meu caro Luís. Algumas pessoas adoram fazer comentários oportunistas, principalmente quando lhes é conveniente e quase sempre distorcendo alguns fatos. Depois quando são rebatidas com argumentos concretos, falam em “ter maturidade”. Sei…

    • Eu posso te garantir que se o Felipão estivesse esquecido na China ou em qualquer outro canto do mundo onde o futebol é pífio, só uma pessoa no blog estaria pedindo ele.

      E como bem observou o Gustavo: quando fomos eliminados de maneira igualmente pífia pelo Cruzeiro em 2018 e pelo Inter em 2019 (e só foi pros pênaltis graças à ajuda do VAR) na CB, pelo Boca (jogando de forma vergonhosamente covarde pra não perder na Bombonera, bem ao contrário do que fez o Santos hoje…) na última Libertadores e pelo SPFC em casa no Paulistinha deste ano, quem era o treinador? Diede Lameiro? Rubens Minelli? Apolinho? Só pra refletir…

  19. Felippe 25/08/2019 | Responder

    Primeiro tempo 3 a zero para o Santos, mas o que vale ……

  20. Philipe Frois 24/08/2019 | Responder

    Duas coisas que não alteram o valor do dólar mas vale a pena serem ditas:
    1 o terceiro uniforme que a puman fez é simplesmente Horrível.
    2 o tal de Fagner mais uma vez deu uma entrada criminosa num adiversaro, desta vez no jogo de ontem contra o Flu.
    Ahhh se é o Felipe Melo. Tava todo mundo pedindo a prisão dele.

  21. lito 23/08/2019 | Responder

    Ramires não treinou está no departamento médico por causa de uma queda contra a Inter de Limeira. É o fim. Contra o Grêmio o Felipão deveria colocar o Matheus Fernandes. Thiago Santos não!!!!

  22. lito 23/08/2019 | Responder

    Muriçoca disse que se deixar os bambis chegar é problema. Também com a mão que lhes foi dada contra o Ceará, foi uma vergonha. Muriçoca como comentarista é um excelente técnico. Colaborou em muito para perdermos aquele campeonato brasileiro ao lado do …….. do Simon.

    • Leo Basile 23/08/2019 | Responder

      Bambis realmente montaram um elenco forte neste segundo semestre. Ao contrário do Palmeiras, cujas contratações em 2019 foram quase todas péssimas, do outro lado do muro elas foram ao mercado com muito mais visão e arrojo. Infelizmente, têm chances de conquistar o Br, independente da análise de Muricy Ramalho.

    • O Simon salvou o Flu, aquele ponto no máximo nos colocaria na Libertadores de 2010. Quem tirou o título do Palmeiras naquele ano foi o “jênio” que trouxe Vagner Love ganhando mais do que as estrelinhas da época e o treinador banana que não tinha liderança sobre o elenco. O Simon não mandou Obina e Maurício se estapearem em campo no Olímpico, nem foi culpado por perdermos para os rebaixados Santo André, Náutico e Coritiba. Menos indignação seletiva e mais informação não fazem mal a ninguém.

      • LGO 24/08/2019 | Responder

        Discordo totalmente!
        Futebol não se avalia assim!
        Quer dizer que aquele gol roubado equivaleria a apenas 1 ponto???
        Realmente inexplicável!
        Se o Simon não tivésse nos roubado (assumiu publicamente) chegaríamos até na última rodada dependendo só de nós para sermos campeões. A probabilidade de não termos tido nenhuma crise e nem briga entre jogadores seria enorme. E mesmo que tivesse ocorrido tudo de ruim era só ganha do Botafogo no último jogo para levantar a taça!
        Isso são fatos e não opinião!
        Esse tipo de comentário é que assusta. Tudo é sempre contra nosso clube!

        • O que assusta de verdade é a sua falta de informação e de conhecimento. A paixão por um clube não implica em distorcer fatos ao seu bel-prazer, tampouco em entrar na imbe.cilizante onda do “todos contra nós, nós contra o mundo”.

          O Palmeiras contratou o Love em final de agosto/09, nas condições em que falei (ganhando mais que muita gente e promovendo um racha no elenco). Ele reestreou contra o Grêmio Barueri fazendo gol na 23ª rodada e tínhamos então um ponto de vantagem na liderança. Na 27ª rodada, após batermos o Santos na Vila, abrimos cinco de folga. Na sequência, empatamos em casa com o Avaí, perdemos para o Náutico (que caiu), para o Flamengo em casa com direito a gol olímpico (jogo muito mais importante para o destino do campeonato que qualquer apito inimigo) e para o Santo André (que também caiu). Um ponto ganho em onze dispu.tados. A culpa disso aí foi do Simon?

          A partida contra o Flu foi na 15ª rodada, bem depois de termos jogado fora uma vantagem enorme por absoluta incompetência de quem administrava o elenco. E supondo que tivesse somado um ponto naquele jogo, o Palmeiras não entraria na última rodada dependendo só de si, pois o Flamengo ainda assim estaria um à frente. Gosto de tudo isso tão pouco ou até menos que você, porém nada me dá o direito de distorcer qualquer um dos fatos (e não opiniões) relatados. Discuta com eles, não comigo.

          Se você prefere se esconder atrás de uma arbitragem desastrosa (jamais contestei que foi assim) para justificar o festival de incompetência que nos tirou aquele título, problema seu. Escolher culpados para nossos insucessos e fracassos é sempre mais confortável que admitir que falhamos, algumas vezes de forma vexatória. Quem gosta de justiça, verdade e honestidade precisa aprender a continuar gostando inclusive quando saímos perdendo com elas.

          • LGO 25/08/2019 | Responder

            Essa sua mania de teimar e querer não entender assusta!
            Veja como você tende contra nós! Quando o VAR nos ajudou dando um gol contra o Godoi num jogo que foi 4×0 você falou diversas vezes aqui que classificamos por causa disso num jogo que foi 4×0 e o empate de 0x0 era nosso. Mas quando somos roubados um gol já no meio do segundo tempo quando estava 0x0 faríamos no máximo 1 ponto!
            E se fizéssemos os 3 estaríamos na frente até a última rodada. Só isso!!!
            O fanatismo ao avesso está extrapolando!!!

  23. Tem um comentarista aqui que vive nos anos 60 e não aprende que o futebol mudou. Escreve 200 linhas
    pra dizer a mesma coisa; Não gosto do Felipão e pronto. È daqueles que deve gostar de Fernando Diniz, seu xará Eduardo Batista e outras sumidades. Merece torcer pro Palmeiras dos anos de fila, deve ser masoquista.

  24. Reynaldo Zanon 22/08/2019 | Responder

    Disse antes de iniciar as quartas-de-final: o Palmeiras já está na final da Libertadores em Santiago. Contra o Grêmio vamos passar (o Palmeiras no mínimo vai empatar no Pacaembu). E o Flamengo (que estava se complicando todo ontem, mas marcou dois gols relâmpagos à semelhança do que o Boca Juniors fez conosco no ano passado – culpa da covardia do Palmeiras na Bombonera e do Internacional no Maracanã) também passará, apenas para ser eliminado pelo Palmeiras. O estilo de jogo do Flamengo é incompatível com o do Palmeiras. Muito ofensivo, os cariocas esbarrarão na nossa defesa sólida e oferecerão chances ao nosso contra-ataque letal.

    • Concordo totalmente.

      Palmeiras: Carlos Eduardo, Felipe Pires, Artur Cabral, Ramires, Ricardo Goulart, Ceifador, Luis Adriano.

      Bambi: Daniel Alves, Juanfran, Pato, Tchê tchê, Pablo, Hernanes.

      Cheirinho: Bruno Henrique, Filipe Luis, Gabi Gol, Arrascaeta, Rodrigo Caio.

      Do Bambi, eu não achei nenhuma dessas contratações, ruins. Do cheirinho, achei fraca a contratação do Rodrigo Caio e do Gabi Gol.

      Do Palmeiras, gostei do Luís Adriano, Ramires, e Goulart. Goulart se provou um erro. O resto, jogador pra compor elenco.

      • Eu só discordo em relação ao Gabigol. Acho que o Palmeiras comeu mosca em não ter tentado contratá-lo. Foi artilheiro do Little Assaí do ano passado e é o deste ano (até agora), além da CdB de 2018.

        • Não nego que, entre ele, Borja, e Deyverson, eu fico com o Gabi Gol. Mas não gosto dele, do jeito e atitudes dele. Não acho que compensa o futebol menos pior. Esqueci de mencionar o Rafinha também, outra boa contratação do cheirinho. Esse ano, contratamos pior que os outros. Deixamos eles nivelarem com a gente. Parece que falta ambição ao Palmeiras, na hora de contratar.

          • Concordo sobre o Gabigol. Não querendo compará-los, mas se é o Borja que perde o gol que ele perdeu na quarta-feira quando o placar já estava 2×0 o mundo acaba. Mais um dos muitos jogadores que são reis aqui no Brasil mas que no primeiro mundo do futebol viram moscas.

            Dimba, Souza, Josiel, Éderson, Pottker e outros “craques” do mesmo nível já foram artilheiros do BR, então isso não garante muita coisa. Que o Gabigol é melhor que todos os nossos centroavantes eu não duvido, mas acho que o Palmeiras moscou em não trazer o Pablo.

  25. lito 22/08/2019 | Responder

    Trouxemos o jogador errado dos sardinhas. Enquanto Bruno Henrique joga muito, Lucas Lima zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

    • Joga muito esse Bruno Henrique. Enquanto isso, jogamos fábulas de dinheiro no lixo com Lucazzzzzzzz Lima, Cadu das Pirâmides, Felipe Pires na mão, repatriamos meia-bocas, bi.cha.dos e semi-aposentados, tudo isso sem falar nas raças caninas que só latem quando é pra morder e mordem quando é pra latir.

      O cara ficou dando sopa no Santos e foi jogar num time que privilegia meio-de campo atuante e ataque envolvente, não bicões ou laterais na área pra casquinhas. Se vai ser campeão lá ninguém sabe, mas quanta diferença no jeito de pensar futebol…

    • Philipe Frois 22/08/2019 | Responder

      Eu dizia isso na época que o Dudu tava doido pra ir pra China em 2017. Comentei aqui, pode liberar o Dudu e traz o Bruno Henrique do Santos q ele dá conta, mas ninguém me ouviu rsrs

    • Está tendendo a isso, mas nada definido. O Inter, poucos dias atrás, enfiou 2-0 na gente (tá certo que só um gol valeu) e nos eliminou nos pênaltis. E todo cuidado é pouco, no Pacaembu. Se o Grêmio sair na frente (Deus queira que não) pode complicar muito pra gente.

      • O Grêmio hoje é o mais “argentino” dos times brasileiros, joga até melhor fora que em casa. Dos últimos oito confrontos de mata-matas na Libertadores (desde 2017) longe de Porto Alegre venceram SEIS e empataram um. Não foram a duas finais consecutivas porque precisou do famoso “jogador pra compor elenco” (e estamos abarrotados disso por aqui…) na hora errada. Se o Palmeiras entrar em campo jogando pelo zero a zero e com o Thiago Santos levando amarelo aos cinco minutos de jogo, a chance de um fracasso é enorme.

        Quanto ao Inter, já era, o Flamengo leva essa. É um time arrumadinho, certinho mas bem meia-boca. Tenho dúvidas até se chega à final da CB, pois quem não aproveitou pra ganhar do Cruzeiro até agora não vai ter mais essa moleza. Fomos eliminados porque no jogo de ida eles tinham Guerrero e nós um tal de Deyverson, e na volta foi a velha covardia de jogar pelo 0x0 de um tal “maior de todos os tempos”.

        • E põe covardia nisso. Sem contar também a incompetência latente dos jogadores no jogo de ida: dava pra ter feito pelo menos 2 x 0. Na volta, o maior de todos os tempos serviu de bandeja a vaga, como ano passado contra o Boca. A “super” estratégia, é segurar 0 x 0 fora, e tentar resolver em casa. Pra isso, não precisa gastar um caminhão de dinheiro com técnico, coloca qualquer suplente ali que dá na mesma.

          • Pra segurar 0x0 dando bicão basta um time com Léo Gago, Wesley, Mouche e outras pérolas treinadas por um Argel Fuchs da vida.

  26. Paulão 21/08/2019 | Responder

    Sem entrar na discussão se o time jogou bem ou jogou bonito, uma coisa é certa: ontem o time jogou melhor do que vinha jogando depois da parada da Copa América. Atenção defensiva e muitas tentativas de contra ataque. Quando à parte defensiva, acho mais uma vez que o time exagerou em abrir mão da posse de bola e chamou demais o Grêmio. Não é sempre que o time vai conseguir resistir sem tomar gols jogando desta forma. Já quanto ao ataque, é uma pena ver que o time não tem meio campo ofensivo e as jogadas passam direto da defesa ao ataque, onde falta organização e qualidade técnica, com exceção do Dudu, é claro, o melhor jogador do time. No final do jogo ele se arrastava em campo, cansou e não tinha ajuda de ninguém la na frente. Espero que o Luís Adriano entre logo em forma, já deu pra ver que ele é claramente superior ao Deyverson e ao Borja. Sei que o estilo não vai mudar, então resta torcer pra que o time esteja em ordem, bem “azeitado” pra esses quatro (se Deus quiser) jogos finais. Pra mim tá parecido com 2012 (guardadas as óbvias proporções), em que o Felipão abriu mão totalmente do Brasileirão pra tentar ganhar a Copa. Como não há risco de cair, tomara que consigamos levantar essa Libertadores. Precisa de muita aplicação e muita sorte, porque a tática é essa aí que já estamos cansados de ver. Vamos aguardar.

    • Jogar bonito com esse treinador não existe. O Palmeiras teve uma ótima atuação dentro da proposta e do contexto que foram estabelecidos, a postura defensiva foi irrepreensível, inclusive com o Gómez voltando aos seus melhores dias. Mas a partida em si foi horrorosa, tecnicamente pobre, e quando isso acontece os times do Felipão estão na sua praia.

      No mais, acho o absurdo dos absurdos largar mão de um campeonato com 23 rodadas pela frente para tentar ganhar um em que faltam (considerando que dará tudo certo na terça) apenas três, sendo que viagem para fora do Brasil só acontecerá uma vez. Um vacilo nas 23 rodadas de uma competição cheia de times medianos não elimina ninguém da disp.uta, uma expulsão de um mentecapto num jogo decisivo tira o time do mata-mata e aí ficamos sem eira nem beira. Tem que seguir firme nos dois, tem elenco e estrutura pra isso.

  27. Leo Basile 21/08/2019 | Responder

    Não há relação de oposição entre jogar bem e vencer, pelo contrário, jogando bem, a chance de vencer aumenta, ainda que pese uma dose circunstancial e imponderável no futebol.
    Jogar bonito é subjetivo, jogar bem não.
    Ontem o Palmeiras fez um bom jogo em termos de marcação e firmeza defensiva, por isso venceu.
    Para vencer a competição, será necessário mais do que isso.

    • “Não há relação de oposição entre jogar bem e vencer, pelo contrário, jogando bem, a chance de vencer aumenta, ainda que pese uma dose circunstancial e imponderável no futebol. Jogar bonito é subjetivo, jogar bem não.”

      Os outdoors não são permitidos em todas as cidades (aqui em São Paulo, por exemplo, foram proibidos), mas esse seu comentário merecia figurar neles, de preferência que ficassem na porta da casa de alguns resultadistas que escrevem aqui para que eles lessem e memorizassem até aprender. Essa história de que pra ganhar é PRECISO jogar feio (o bonito é subjetivo, mesmo, e por sinal não tem necessariamente a ver com jogar BEM) apenas pra justificar preferências pessoais e fetiches já encheu o sa.co.

      • Leo Basile 22/08/2019 | Responder

        Ehehehe, é isso, Eduardo!
        Criaram uma lenda urbana em cima do fato de jogar bem associando-o com falta de conquistas. E quando querem arrumar justificativa para o argumento, tomam exemplos aparentemente convenientes, como o do Sampaoli, que tem um trabalho de 8 meses, com um elenco reduzido e num clube cheio de problemas administrativos. Nessas horas, nunca lembram do Marcelo Gallardo, que domina o futebol sul-americano há 4 anos dirigindo um time que joga futebol com qualidade.
        Depois fingem não saber porque o futebol tupiniquim está nessa draga toda.

      • Thom 22/08/2019 | Responder

        Nunca vi NINGUEM aqui dizer que pra ganhar é preciso jogar feio.

        Vi que inventaram que vitória sem jogar o que alguns julgam como “bem”, valem menos.

        Repito, futebol é um esporte. Tal qual todos os esportes, o objetivo principal sempre será vencer. Se jogar de um jeito que agrade mais pessoas, melhor. Caso contrário, o objetivo principal continua sendo “vencer”.

        Prova disso é que não há prêmio pra quem joga “bem” ou “bonito”. Não lembramos de times que jogaram “bem” ou “bonito”. Campeão é quem vence mais e todos querem ser campeões, seja no futebol ou na bocha.

        Ficamos sei la quantas partidas sem perder e conquistamos títulos recentes. Não se faz isso jogando mal, não importa o quanto tente me convencer disso.

        Até pq estando aqui há 5 anos, vi as mesmas pessoas que reclamam do nosso futebol dizendo que era impossível ganhar o brasileirão jogando mal. Mas ganhamos 2.

        Então, ou não é impossivel ganhar jogando mal, ou não jogamos tão mal quanto pintam aqui. Simples assim.

        • Discordo de tanta coisa nesse post que fica até difícil saber por onde começar. Mas sintetizando:

          Jogar bem aproxima dos títulos, mais do que jogar mal. E futebol é, em última instância, entretenimento. Um bom jogo, emocionante, cheio de mudanças táticas, jogadas bem feitas, entretem muito mais, até com um empate ou derrota, do que aquela vitória de 1 x 0, modorrenta, com um gol de bola parada. Tem derrota, que você sente vontade de levantar e aplaudir de pé o time pela luta, pela vontade, garra, pressão. E tem vitória, que você se pergunta se valeu a pena mesmo, não ir almoçar com a família, dormir um pouco mais cedo pra trabalhar no dia seguinte, etc…

          Quanto aos títulos brasileiros, você errou na comparação. 1 dos dois títulos, foi emocionante, com um time super agressivo, que ficou conhecido como porco louco, com o Cuca. O outro título, um título arrastado, burocrático, ganho como prêmio de consolação, jogado pelos reservas, com uma escalação que daqui 10 anos, ninguém vai lembrar, diferente da de 2016.

          • Leo Basile 23/08/2019 | Responder

            Perfeito, PCM 1951!
            Não vi NINGUÉM aqui afirmar que vitórias não são vitórias (comemoro quando meu time ganha, nem por isso preciso achar que não se deva avaliar a forma como jogou), mas sim ponderar que um futebol pobre taticamente e sem alternativas não é garantia de conquistas, como fazem pensar os argumentos ilógicos de uns e outros, os mesmos que relacionam futebol de qualidade com falta de resultados.
            Além disso:
            1. Realmente, colocar os times de 2016 e 2018 no mesmo balaio, no mínimo, é deixar de atentar para as diferenças de contexto entre um e outro e fechar os olhos para o fato de que, se aquele time do Cuca fez jogos burocráticos em determinadas circunstâncias, também é verdade que mostrou qualidade em outros; fora de casa, por exemplo, nunca foi uma equipe a atuar de bunda colada na parede, entrando em campo para, covardemente, buscar o empate;
            2. “Não lembramos de times que jogaram bem ou bonito”. Falácia absoluta! Hungria de 1954, Portugal de 1966, Holanda de 1974, Brasil de 1982 são equipes lembradas sempre, mesmo depois de décadas. O próprio Palmeiras de 1996, que ganhou apenas um Paulista, é sempre lembrado muito mais pela qualidade do futebol que jogava do que pela conquista. E podemos ainda pensar que tantos outros times que ganharam jogando com qualidade são lembrados com bem mais frequência e de maneira evidentemente mais elogiosa do que os casos no quais se ganhou burocraticamente;
            3. Por fim, se apenas interessa o resultado (e no esporte, especialmente no futebol, não há nenhuma garantia de resultado até que ele de fato se consume), então o “mestre” está em débito total – desde que retornou em 2018, são cinco campeonatos disputados e um conquistado, aproveitamento de 20%. Quem diz que não se é obrigado a ganhar tudo (e não mesmo!), mas ao mesmo tempo pensa que futebol burocrático anda a par e passo com resultado, precisa rever conceitos, em nome daquilo mesmo que sai pregando por aí.

          • Pois é, meu caro Luis, mas pra saber apreciar tudo isso que você descreveu brilhantemente no segundo parágrafo da sua postagem é necessário ter um nível de exigência acima da linha da mediocridade, o que é pra poucos. “Simples assim”…

        • Eu gosto de bom futebol, e acho que times que jogam bem, tendem a vencer mais. Não me preocupo mais com resultado, com exceção da Libertadores (não precisa jogar nada, só classificar), por causa do Mundial que é o único time que não vi. Hoje, sou 50,00001% palmeirense, e 49,99999% bom futebol. Ganhou o Mundial, serei 100% bom futebol. Faltam 6?

        • Se nunca leu aqui que pra ganhar tem que jogar feio é sinal que não presta atenção no que lê. Que não presta atenção nos jogos e só liga pro resultado, isso todo mundo já sabe.

  28. Thom 21/08/2019 | Responder

    Excelente vitória. Mas como disse o Felipão, vitória que não vale quase nada, apenas uma vantagem por empate. Mas acho que passa pra semifinal.

    Sobre Jogar Bem x Vencer está claro que “jogar bem” é absolutamente subjetivo. Cada um tem sua visão do que é bonito de ver. Já a vitória é sempre uma vitória. Então essa discussão é completamente sem sentido. Futebol é um esporte e como qualquer esporte o objetivo é vencer. Ponto final.

    A verdade é que tem uma galera que comenta “provocando” só pra ver o circo pegar fogo. Acho que podemos ser mais maduros que isso por aqui, né?

  29. Muito pelo contrário. O mera coincidência da tal estocada é o seu comandante. Justamente por torcer mais pro Palmeiras do que pra selenike, é que vem a preocupação. Já pensou levar cinco gols, ainda no 1° tempo, em casa, contra o Grêmio?

  30. Bruno Marin 21/08/2019 | Responder

    Tem uns caras aqui que eles torcem mais pro Brasil do que pro Palmeiras. Viúvas da seleglobo que lrvaram de 7 e estão chorando até hoje. Eu particularmente amei aquele massacre da Copa da corrupção.Ver a estocadora de vento levantar um mundial seria demais pro país.

Leave Your Reply

Posts antigos, Por Onde Anda, e Links Patrocinados