Categorias
Brasileiro 2020 Opinião

Opinião: o que esperar desse Brasileiro?

Por V. Criscio

Ainda na R06 do Brasileiro e após 5 partidas do Palmeiras – 2 vitórias e 3 empates – temos uma opinião pra lá de dividida entre os palmeirenses: temos condições de chegar ao título?

A quarentena de 4 meses e agora as partidas jogadas com muitos desfalques dos times pelo COVID e sem torcida, transformou cada rodada num exercício esquizofrênico de conversar com a sombra ao lado pra saber se aquilo na telinha é futebol ou algo parecido.

Nenhum time brasileiro está jogando bem. Nem mesmo o favorito Flamengo (favorito em tese, pois manteve os principais jogadores do elenco) joga futebol. O aprendiz de treinador ainda não acertou a mão.

Mas e os outros?

E chegamos ao nosso Palmeiras. Com um futebol horroroso, jogadores performando muito abaixo da expectativa, e na prática apenas UMA PARTIDA bem jogada nesse brasileiro (contra o Santos, também tentando encontrar um caminho) o Palmeiras está lá no top 4 com uma partida a menos.

E vem a pergunta: Luxemburgo é parte da solução ou dos problemas?

Do alto do meu conhecimento liliputiano sobre futebol, arrisco a dizer que Luxa é parte dos problemas. Esqueçamos seu passado nem tão recente de conquistas. Olhando apenas o HOJE, o time do Palmeiras esse ano raríssimas vezes jogou bem. Com Dudu seguia o mesmo roteiro dos treinadores anteriores: apertou? manda pro baixinho lá na ponta. Sem ele, escancarou uma falta de padrão (ou de qualidade técnica?) com saídas de bola do goleiro além do que poderia esperar nossa vã expectativa.

Todos somos um pouco treinadores de futebol. Esse talvez seja o erro de avaliação, eu reconheço. Mas dada a escassez de treinadores brasileiros em condições de dirigir um time com as ambições (e orçamento, lembrem-se que dinheiro conta no futebol) gigantes do Palmeiras e dos palmeirenses, e sabendo que por problemas do passado vamos ter que usar a base para nos virarmos nessa temporada 2020/2021, acho que os dirigentes fizeram um tremendo erro de avaliação ao trazer o Luxemburgo. Era a escolha talvez mais segura – por todo o passado – mas aparentemente foi a escolha errada olhando daqui pra frente.

É possível nosso “profexô” fazer esse time jogar bola? SIM. É provável? olhando todas as partidas pós retorno, NÃO. É com ele que vamos até fevereiro de 2021? Seguramente sim (a não ser que tenhamos uma não esperada degringolada em todos os campeonatos).

Portanto só nos resta torcer para que a instabilidade desse campeonato continue até abrir uma oportunidade para encaixarmos algo e PdP, Menino, Wesley, e outros jovens e marmanjos nos levem ao título que queremos.

O que acha palmeirense? O que espera desse campeonato brasileiro temporara 2020/2021?

Deixe sua opinião.

Saudações Alviverdes!

Qual a posição o Palmeiras chegará no Campeonato Brasileiro 2020?

View Results

Carregando ... Carregando ...

21 respostas em “Opinião: o que esperar desse Brasileiro?”

Leonardo Gaciba:
É gaúcho.
É o atual chefe da arbitragem da CBF.
E hoje tem Palmeiras x Internacional.
Vamos ficar de olhos nisso aí.

Não entendo que o problema seja o só o Luxemburgo ou só os jogadores.

É fato que podíamos ter um elenco melhor e um técnico menos ultrapassado. Mas de quem é a culpa?

Temos um presidente que não faz ideia do que está fazendo. Parece que o planejamento é pros próximos 6 meses, não se pensa a longo prazo.

É isso aí que temos mesmo. Enquanto não mudar quem está com a caneta na mão, não vai resolver.

Vejo gente pedindo a saída do LL, só Scarpa, ZR, etc… Mas quem vão contratar pra por no lugar? Outro Rony?

Acho que o problema é quase todo causado por falta de planejamento. Temos bons jogadores, mas que não resolvem sozinhos. Faltam dois meias, dois atacantes, jogadores que resolvem, indiscutíveis.

Aí continua trazendo um Rony da vida e a acreditar que Ângulo vai resolver algo. Não vai.

Quem diria, mas fico pensando se com a Leila presidente isso não mudaria…

Angulo está sendo emprestado de novo. Isso sem ter qualquer chance. Enquanto isso ficamos com o poderoso Rony. Scarpa vai embora também, fica Lucas Sono Lima. Enquanto isso nosso glorioso presidente e diretor de futebol (se é que temos) zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

Por causa do vírus, até dá sim, pra dar um pequeno desconto. Mas é fato que, mesmo antes da pandemia, o time já não tava lá muito empolgante.

Quanto a ser possível ganhar o título, até é sim: o nível do futebol brasileiro é baixíssimo. Até o cheirinho do ano passado, enquanto sobrou por terras brasilis, ganhou na final mais c@g@d@ da história contra o River (o River jogou muito mais que o cheirinho), até tentou bater de férias, mas perdeu o mundial para um desinteressado liverpool, etc… Mas para o Palmeiras ganhar o título, ele tem de estar entre os times que vão se acertar, e isso tem de ser rápido. O Inter já está começando a descolar, e sabemos que geralmente, quem tomar essa dianteira, tende a levar ela pro resto do campeonato.

Quanto ao clube como um todo, não tem jeito. Enquanto não forem extinguidas TODAS as cadeiras de conselheiros, sendo substituidas por cadeiras de PROFISSIONAIS, a coisa não vai andar. Os “conselheiros” estão mais preocupados com seu ego, projetado em sua visão anacrônica de como o time deveria ser dirigido. Isso cria um conflito interno na instituição, causando rupturas que travam o clube como um todo.

Nesse tipo de cenário não profissional, quando surge alguém menos pior (Nobre), ao invés do clube aproveitar e extrair o máximo da situação, a inveja lá dentro corrói, e as próprias entranhas do clube, começam a jogar contra, atrapalhando o máximo possível.

Assino embaixo todo seu texto, principalmente os dois últimos parágrafos. O Nobre é um oásis cheio de areia no meio desse deserto de camelos mortos que são esses conselheiros inúteis que só brigam por causa de bocha e sauna dentro do clube. Queremos o sucesso de um Bayern de Munique sem ter o profissionalismo ou a estrutura administrativa de um Bayern de Munique. Queremos tirar dez sem fazer prova, pois só queremos o diploma (título).

Acho difícil conseguirmos o título considerando o elenco do Flamengo. O novo técnico deles irá acertar minimamente o time em algum momento, e eles farão no mínimo uns 82 pontos. Do jeito que começamos o campeonato, acho difícil fazermos frente. Ficaremos no G4.

Tenho muitas restrições ao Luxemburgo, mas sinceramente não consigo pensar em uma outra alternativa, no atual cenário.

Acho que nossos problemas são mais profundos. Se quiser ter algum destaque, o Palmeiras precisaria ter uma melhoria significativa na gestão técnica, a exemplo do que ocorreu na gestão administrativa, desde 2013.

Precisamos de gente que realmente tenha conhecimento técnico de futebol. Uma espécie de curadoria. Um corpo diretivo que trace metas técnicas para o futebol apresentado pela equipe, desde as categorias de base, e que contrate treinadores após uma análise técnica que garanta um perfil condizente com as metas estabelecidas.

Que o treinador possa ser cobrado por quem entende do ramo, através de parâmetros bem traçados.

E sobretudo que as contratações e vendas sejam pautadas por dados técnicos, não por “nomes”, “fama” ou necessidade meramente econômica, nos casos das vendas.

Muitos problemas teriam sido assim evitados. O Palmeiras se restabeleceu em seu lugar de direito no futebol brasileiro desde 2015. Não podemos cometer erros sucessivos que nos coloquem novamente no pesadelo dos anos 2000-2013.

Bom dia e boa semana à todos.
Tenho uma pergunta, quem souber a resposta por favor deixe aqui nos comentários.
Gabriel Veron? O que aconteceu com esse rapaz? O que está acontecendo?
Um garoto de 17 anos se lesiona durante a parada e demora tanto assim para se recuperar?
Alguém sabe dizer qual é a real situação desse jogador?

Caros amigos,
Talvez eu seja, e alguns aqui me rotularão, como iludido.
Não posso concordar com algumas coisas ditas aqui! Falar que é uma temporada para se esquecer?!?!? Quer dizer que ganhar um paulistinha contra o maior rival evitando o tetra deles não vale nada?????
Essa história de que o Luxa não ganha nada nacional há 16 anos já deu. Se isso valesse de algo favor buscar o Carile ou o Marcelo Oliveira ou até o Felipão de volta, e fiquem felizes!!!
Além do que essa cornetagem não ajuda em nada, até porque é óbvio que se acertar um pouquinho é muito possível ser campeão de um campeonato de tão baixo nível!
Na minha humilde opinião o que precisamos é que o presidente acorde, cobre um pouco mais de atletas e comissão técnica e traga um ou dois meias para os lugares de Raphael Veiga e Scarpa!
Apenas isso!!
Saudações alviverdes!!!

Caro, como fui indiretamente citado, embora respeite sua opinião, como a de qualquer outro por aqui, gostaria que apresentasse argumentos concretos – opinião, portanto, não conta – que neguem o fato de que há 16 anos o Luxemburgo não ganha nada relevante no futebol, mesmo tendo trabalhado nesse período com elencos eventualmente muito acima da média do padrão nacional, com trabalhos muitas vezes fraquíssimos. Dizer que “já deu” ou oferecer alternativas bisonhas como se fossem as únicas disponíveis no mercado apenas empobrece o nível do debate.

Também acredito que cornetagem não ajude em nada, embora seja necessário diferenciar a mera “cornetagem” da crítica com base nos acontecimentos, e não se podem fechar os olhos para alguns deles. Da mesma forma, a ilusão se transforma com o tempo num remédio paliativo para não tratarmos os verdadeiros problemas que não queremos enxergar. Não sou exatamente a favor de se fazer campanha para a queda do “pofexô”, pois não sabemos se quem virá no lugar é pior, porém mantê-lo apenas com base no que fez há quase duas décadas e que encantou quem viu, num tempo em que o futebol era completamente diferente, talvez não seja muito melhor. O fato é que desde o começo do ano ele não consegue fazer esse time jogar. Fomos campeões paulistas? Sim, verdade, mas como o campeonato não foi cancelado alguém tinha que ser, e isso não aconteceu por causa do treinador. E acho que mesmo que o presidente “acorde” e traga o Messi, aumentando consideravelmente nossas chances de sucesso, dentro da filosofia de jogo do Luxemburgo ele será subaproveitado, então o problema é mais embaixo.

Ganhar uma decisão sobre o maior rival, seja em jogo de botão ou curling, é algo para ser comemorado e degustado. Aliás, as conquistas são sempre relevantes, mas passado o momento de euforia o contexto deve sempre ser analisado, caso contrário a conta pode ser alta. Se eu pudesse escolher, talvez preferiria que o título da CB 2012 não tivesse vindo, desde que o rebaixamento no final daquele ano fosse evitado. Talvez.

Eu, como você e acho todo mundo aqui, quero que o Palmeiras jogue bem, vença e seja campeão o maior número de vezes possível. Se não der pra jogar bem, que vença quando for possível e nunca desista de ser campeão. Essas coisas não são excludentes, dá pra ter todas mas normalmente abrimos mão da primeira. Eu também torço pra que o Luxemburgo acerte o quanto antes. Torço, mas com base no que vejo eu não acredito.

Também respeito a opinião de todos, e também tenho sérias dúvidas sobre nosso futuro com o pofexô! Só discordo em dois temas:
1- não desmerecerei nosso título paulista dizendo “alguém tinha que ganhar já que não foi cancelado” porque além de ter sido sobre o maior rival que Iria ser tetra, esse “titulozinho” só ganhamos DOIS nos últimos 24 anos!
2- Desmerecer o pofexô falando dos 16 anos sem títulos nacionais importantes para mim não é um bom argumento. E já que o amigo achou as opções raras vou oferecer todos os campeões desde que o pofexô ganhou em 2004!
A- Antonio Lopes
B- Muricy
C- Abel Braga
D- Andrade
E- Tite
F- Marcelo Oliveira
G- Carile
H- Cuca
I- Felipão

Só deixei o português fora porque acabou de acontecer e ele já foi embora do país!
Bela lista para escolhermos né????

Seu argumento é que os campeões dos últimos anos não são bons, então bom mesmo é o cara que nem isso conseguiu fazer?

Não entendi.

E batendo na mesma tecla do Yoda, porque não querer o Luxemburgo implica em ter que escolher um desses?

O Flamengo foi atrás de um nome que ninguém conhecia. Deu certo. Não significa que é o único caminho, mas mostra que pensar diferente pode trazer bons resultados.

Tentar novos nomes é sempre a melhor opção. Pode não dar certo de primeira, mas uma hora vai.

Concordo com tudo que você falou, mas vou explicar sua dúvida no meu comentário!
Não disse que o pofexô é bom, apenas que a lista de técnicos campeões é bem ruim, e que isso no Brasil não quer dizer muita coisa!

O maior problema desse time é o presidente. Trouxe um diretor inoperante e u técnico decadente. Não tem pulso para cobrar os jogadores que estão descompromissado com o verdão. O único técnico brasileiro que pode ser a solução é o r gaúcho. Mas com esse presidente e diretor de futebol morto, se o profexo cair, ele traz o Celso roth.

O jogo contra o Internacional será um bom parâmetro para se saber o que podemos esperar nesse Brasileiro. Só a vitória interessa. Se ganhar dá um alento.

Jogadores representam o Palmeiras atual: sem fome, sem direção, sem técnico e sem vontade. Péssimo, horrível, agonizante. Ano e temporada para serem esquecidos. Que venha 2021.

Daqui até o final de 2021 não teremos uma semana de pausa entre dois Brasileirões e um estadual encavalado entre eles, isso fora Copas do Brasil e os torneios continentais dos quais viermos a participar. Além disso o Malvado Favorito já deixou evidente que até o final de seu mandato a prioridade será o clube “zerar” a dívida com a Crefisa e assim permitir que a tia Leila assuma a presidência sem esse “conflito de interesses”.

Nesse cenário de mediocridade absoluta, esperar que a “genialidade” do Luxemburgo, o talento promissor de jovens como Verón e Patrick de Paula (enquanto ficarem), o “jogador interno” que existe no Lucas Lima ou ainda a “liderança” do Felipe Melo resolvam os problemas a nosso favor é algo tão certo quanto a descoberta da cura para o Covid-19, ou seja, devemos acreditar e pode acontecer, mas como e quando ninguém sabe.

A minha esperança é passarmos esse ano e meio sem grandes desastres, como um rebaixamento ou atrasos de salário que desestabilizam qualquer grupo, ganhar um bi paulista ou a Copa do Brasil (torneio em que dá pra ser campeão sem chutar a gol e sem ganhar uma partida sequer) e que o Paulo Nobre e seus aliados se organizem para vencer as eleições no final do ano que vem. De outro modo, vejo a próxima década com muitas incertezas e poucas perspectivas.

Até agora não jogamos com times candidatos ao título. Contra o Inter poderemos ver o que nos espera. Acho que com Luxemburgo ou não, o time é meia boca. Precisa diretor e presidente contratar sim. Temos carência de 3 jogadores e destes 1 para ser titular. Salário de LL, Scarpa e R Veiga, daria para contratar dois meias mercado sulamericano e que jogariam mais que eles.

Concordo plenamente com vc PAB. Não acho o Luxemburgo o treinador ideal mas tbm não é o principal responsável pela bolinha q o time tá jogando. Nosso elenco é mentiroso não é de hoje. Tem muito jogadorzinho meia boca ali. Essa diretoria cansou de contratar errado e deixou de trazer pelo menos 2 jogadores decisivos. Com esse plantel aí pode se dar por satisfeito com o paulistinha e brigar por uma vaga na libertadores do ano que vem. Era pro Palmeiras estar acima dos outros e não está, nosso time é igual a 70% dos outros times do campeonato.

Você tem razão Vicente. Dificilmente o Luxa vai fazer esse time jogar bom futebol. No passado os jogadores resolviam dentro de campo. Agora, nosso elenco não tem protagonista nem dentro, nem fora de campo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *