Categorias
Opinião

Opinião: o Palmeiras não é o vilão

Por Vicente Criscio

O assunto do momento é o contágio de COVID aos jogadores do Flamengo e o pedido de adiamento da partida deste domingo contra o Palmeiras, 16h00 no Allianz, feito pelos cariocas.

Rapidamente a imprensa superficial e/ou maldosa joga no Palmeiras a carga de vilão da história: “ora, como pode o Palmeiras não aceitar o adiamento da partida? que cruéis!!!!”.

Acompanhando o assunto durante toda a semana lembro da frase de Roberto Campos: A diferença entre a inteligência e a estupidez é que a inteligência é limitada.“.

Simples assim: há um protocolo. Os clubes brasileiros assinaram para poderem retornar aos campos. Aliás, o time do Flamengo foi o maior defensor do retorno, ainda quando os números de contágio diziam o contrário. Pois bem: todos assinaram os termos de retorno e conduta pré jogo. Todos portanto concordaram.

O que faz o Flamengo querer ser exceção à regra que ele concordou poucos meses atrás? É melhor que os outros? a vida de seus atletas vale mais que a dos outros? participa de algum clã esportivo que o coloca acima dos demais?

Óbvio que não!

O simples fato de pedir a anulação demonstra o perfil “ético” e a deformação de caráter dos dirigentes flamenguistas. Aos amigos tudo! Aos inimigos, a lei. Enquanto isso a imprensa ilimitadamente estúpida dá guarida a esse tipo de postura.

Ora, o próprio Flamengo ignorou esse assunto quando jogou contra o Atlético GO (clique aqui e relembre o caso).

Coisa bem brasileira da lei de Gerson: “o importante é levar vantagem, cerrrto?”.

Aqueles que querem imputar ao Palmeiras a imagem do “vilão” da história (nem vou citar nomes) volto ao assunto da estupidez humana. Até acho que o posicionamento da direção alviverde foi tímido, com aquelas notas que parecem ter saído de uma fábrica de picolé de chuchu. Mas isso não torna nosso time responsável pelo imbróglio. O Palmeiras está aí pra cumprir o protocolo estabelecido. Se a CBF (ou STJD) julgarem o contrário, ok, o Palmeiras vai cumprir o estabelecido. Aliás, se adiarem o jogo, terão que adiar o de outros que se sentirem na mesma situação daqui pra frente. Dá pra imaginar na reta final, com disputa a título e queda de rebaixamento, o número de adiamentos que teremos?

Portanto amigos da rede estúpida de imprensa: o problema aí não é do Palmeiras. Esse caso, como parte de uma opera buffa, tem protagonistas e enredo claros, e não estão na rua Palestra Italia. Esses protagonistas estão láaaaaaa no Rio de Janeiro de tantos carnavais e contêiners queimados… com certo time mais uma vez tentando levar vantagem em tudo. Certo?

Saudações alviverdes!

30 respostas em “Opinião: o Palmeiras não é o vilão”

Vamos ser honestos, dá para esperar alguma postura diferente de um time carioca?????? Quantas vezes, Vasco, Fluminense, Botafogo e o próprio Flamengo viraram a mesa quando era conveniente…. Sem me estender muito, basta lembrar do brasileiro de 2013, quando uma escalação muito mau explicada de um jogador da Portuguesa livrou um carioca de um rebaixamento. Isso é o futebol brasileiro, ou seja, o 7×1 foi pouco.

O Rangers da Escócia faliu em 2012 e foi relegado à quarta divisão, a última do futebol no país, retornando à elite somente na temporada 2016-17. Lá ninguém morreu, foi um problema financeiro. Se vivêssemos num lugar decente do planeta, onde as leis não fossem baseadas no “código do jeitinho”, o Flam.erda seria rebaixado para a Série D e suspenso de qualquer competição internacional por dez anos tão logo fossem constatados os assassinatos de dez crianças que estavam sob seus cuidados. Aqui o time ganha quase tudo, faz o que quer e pisa na decência, é protegido pela lei e venerado pela imprensa infestada de torcedores travestidos de jornalistas.

Keno só jogou bem no Palmeiras contra time fraco.

Jogo grande a marcação dobrava e ele ñ conseguia fazer nada.

Libertadores 2018 , fase de grupos o Keno fez gol no boca no Allianz Parque empate 1 a 1 , na lá bombonera fez o primeiro gol da vitória de 2 a 0,sendo o melhor jogador da partida.
Foi vendido depois da Copa do mundo da Rússia. Não sabia que o boca era time pequeno.
Na reta final da Libertadores daquele ano, o Keno fez falta.

Enquanto aguardamos uma definição sobre o jogo de amanhã, o Keno vai fazendo mais um hat-trick.
E nós sofrendo aqui com Ruimny zerado.

O Keno faz falta no Palmeiras jogador raro, estilo da década 90, mas pra atual geração de torcedores, o deyverson é ídolo e tem que voltar rapidamente pra nos ajuda ou melhor nos afundar.
Sobre framengu, em 1995, campeonato brasileiro mudaram o regulamento no meio do campeonato, a mulambada era saco de pancadas terminou o campeonato entre os últimos, graças a mudança no regulamento exigida pelo seu Presidente na época, se salvaram do rebaixamento.
Em 2002 o flamidia apelou pro STJD pra não cair, foram acha um jogador do gama irregular fizeram pressão e o time de Brasília ,perdeu pontos, ano que o Palmeiras caiu ,o mengaum era pra ter caído também.
Em 2013,a portuguesa escala o Everton, jogador que supostamente tava com terceiro cartão amarelo, mas no site da CBF não constava, framengu e fluC, olha que dupla, só faltou o curintia pra da um terno de ouro, apelaram pro STJD, quem foi para na série B foi o time Paulista.
Em 2020 o flamidia… loading carregando.

Estilo década de 90? O Keno seria reserva do Maurílio naquela época. Gol no Boca Jrs o Lucas Lima e o Luan, dois cracaços, também fizeram. O Rafael Marques era leão de clássico, marcou contra todos os rivais, já o Gabriel Jesus saiu zerado nesses confrontos, então por esse critério devo considerar o primeiro melhor que o segundo.

O Marcelo está certíssimo, Keno é ciscador que só brilhava contra os Avaís da vida, com marcação forte e ele precisando usar o cérebro e não a correria fazia nada. Melhor que Rony ele é, mas até o Bizu era. Quem faz falta no Palmeiras é o Dudu.

O Dudu é driblador também, perdia gols absurdos não fez nenhum gol lá no Qatar tá sendo substituído todos os jogos ,o time dele nem classificou e tá ficando velhinho também,já tá perdendo velocidade .

Respeito a opinião de vocês, mas me atenho apenas aos fatos. Querer comparar Dudu com Keno é brincadeira de mau gosto. Coloquem na ponta do lápis os jogos decididos pelo primeiro (com gols, passes ou tirando adversários da partida) com aqueles em que o segundo foi decisivo. Mas façam essa conta proporcionalmente, ou seja, considerando quantos jogos cada um fez, pro resultado ser menos desmoralizante.

Por falar em proporção, só tentando ser justo, se o Keno disputaria banco com o Maurílio, o Dudu seria reserva do Edmundo naquele time dos anos 1990. Ou seja, não estamos falando de nenhum craque absoluto, mas entendo o fascínio que dribladores velocistas desperta em alguns torcedores. Nos anos de fila, cansei de ver um tal de Serginho Fraldinha entrando durante os jogos, dando dois dribles no lateral adversário e levando a torcida ao delírio. Perdi a conta de quantos títulos ganhamos graças a esse “talento puro”…

E se é pra criticar o desempenho do Dudu no Catar, onde ele acabou de chegar, vamos falar do Keno nos poderosos Pyramids e Al Jazira, onde perambulou por dois anos. Era muito fominha e não parecia ser jogador de grupo, mas se for pra resgatar alguém que teve um brilhareco por aqui preferiria a volta do Róger Guedes.

Bom é o deyverson e o borra , logo logo eles voltam de empréstimo, o prejuízo com esses caras é incalculável. Pode vende o Patrick de Paula e o Gabriel menino que não paga o prejuízo que foi gasto nos 2 atacantes.

O que uma coisa tem a ver com a outra? Se eu critico o Luxemburgo significa que quero a volta do Candinho ou do Eduardo Baptista? Se afirmo que o Keno não é jogador para o Palmeiras significa que peço a contratação do Flávio Caça-Rato? A falta de argumento de algumas pessoas limitando o debate a um reducionismo capenga é de doer as bolas…

Criscio foi cirúrgico novamente. Gostaria muito de ver essa postura na direção da SEP. Toda vez que tem alguma polêmica e o Palmeiras está no meio , mesmo que indiretamente, a imprensa sempre deixa a entender que o Palmeiras é quem tem culpa . Gostaria tbm de ser justo aqui. Vi o Flávio Gomes da Fox Sports defendendo a realização do jogo e culpando o flamemgo por ter se colocado nesta situação quando lá atrás fez campanha pra voltar o futebol no auge da Pandemia. Vi tbm a Ana Thais Matos do SporTV nessa mesma linha de raciocínio. Não vi mais ninguém pq tbm não dá pra ficar assistindo programa esportivo o tempo todo. Mas óbvio que a opinião do Sr. Galvão Bueno tem mais peso e por isso eu adoraria ver o presidente do Palmeiras sendo veemente , dando a cara e arrumando briga mesmo pra deixar bem claro que o Palmeiras não tem absolutamente nada a ver com isso. Mas esperar isso do Galliote é querer demais.

E o TRT- RJ ( aquele que fez de tudo para o Scarpa não jogar ) suspendeu o jogo de amanhã.
Cabe recurso.
Se este jogo não acontecer, vai virar bagunça, olha só que precedente!
A CBF que trate de se mexer rapidinho, se não pode ter esse jogo, não pode ter campeonato.
Tudo muito simples, senhores envolvidos…

Tinha quase certeza de que na última hora o tapetão do esgoto aberto do Brasil, o Rio de Janeiro (que me perdoem os cariocas do grupo, é claro que não dá pra generalizar pois existem exceções, mas algumas das piores coisas do país estão ali), conseguiria adiar a partida.

Se ela realmente não acontecer, eu sinceramente vou cancelar ppv e dar um tempo no futebol brasileiro, vou acompanhar apenas Libertadores e CB. Chega de palhaçada.

Perfeito!
Além do mais,ninguém da imprensa parece se interessar como e por que aconteceu este surto ,questioná-los sobre quais os procedimentos e rotinas nesses período.
Ficaram 8 dias no Equador,a farra deve ter sido boa.

A foto tirada no avião urubu com todo mundo sem máscara desmoralizou o argumento pífio do cheirinho. Se não houver jogo, esse campeonato estará mais manchado que o de 2005, e nessas situações a gente sabe quem termina campeão jogando toda sujeira pra baixo do tapete.

Certeiro como sempre, a imprensa formulou diversas narrativas com o Palmeiras como culpado, e de acordo com a “maré” vai soltar uma delas.

Isso não surpreende. Paulo Nunes, Zinho e Djalminha são ídolos da história palmeirense, mas são crias do Flamengo. Não importa quantas vezes você case ou quantas esposas você ame, a mulher mais importante da sua vida dificilmente deixará de ser sua mãe.

Vicente Criscio. PERFEITO! Faço minhas as suas palavras. Inclusive e PRINCIPALMENTE no que tange à ESTUPIDEZ E PEQUENEZ DE CARÁTER da imprensa esportiva brasileira, que vale menos, muito menos do que aquilo que o gato enterra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *