Categorias
Brasileiro 2020 Resenha dos Jogos

Brasileiro 2020 Goiás 1×0 Palmeiras: resultado normal

O Palmeiras perdeu para o Goiás em Goiânia: 0x1.

Gol no final da partida.

O resultado foi ruim mas normal. O time todo esfacelado por causa do COVID, foi para Goiânia sem tempo pra treinar, sem entrosamento, sem conjunto. Teve Luiz Adriano contundido logo no início. Depois Mayke foi expulso em jogada merecida e desnecessária.

O Goiás era melhor. Abel Ferreira fez mudanças e fechou o time lá atrás. Deu certo e o time no contra-ataque poderia ter feito o gol.

No final, o castigo. Um chute de fora da área, onde Patrick de Paula que era o melhor em campo mas visivelmente cansado nao conseguiu acompanhar o jogador goiâno, e gol deles.

Enfim, o campeonato ainda está aberto.

Agora é pensar na Libertadores.

Saudações Alviverdes!

48 respostas em “Brasileiro 2020 Goiás 1×0 Palmeiras: resultado normal”

Rodada terminando, e com excessão do cheirinho, todos os outros resultados dos rivais foram muito generosos com o Palmeiras.
Cedo demais para desistir do hendeca.

Secando os gambás. Eles tem 2 expulsos, e o maravilhoso “Renato Gaúcho” não consegue fazer o time jogar bola: inclusive, quase o Grêmio perde o jogo em um contra ataque, quem assistir os melhores momentos, vai ver que o Vanderlei fez um milagre no gol.

Quanto ao Palmeiras, estou vendo que há um debate entre hora certa ou errada pra perder. Claro que toda hora é errada, mas no mundo real, ninguém mais ganha campeonato com 38 rodadas invicto, então existe sim, contexto, e com contexto, existe hora menos pior de perder. E foi o caso ontem. Um time e meio de lesionados/infectados, e o líder tropeçou empatando com outro time fraco.

Eu quero os 3 títulos. Com os jogadores voltando logo de seu afastamento, acho que o mais difícil será a libertadores. O mais fácil, a Copa do Brasil. Eu nem sei se prefiro a libertadores: parece que não vai ter Mundial esse ano né? Até nisso teremos azar, caso ganhemos…

O Mundial, ou “Copa do Mundo de Clubes da FIFA 2020” para os íntimos, vai acontecer, sim. Será no Catar, entre 1º e 11 de fevereiro. O detalhe é que a Libertadores está programada para terminar em 30 de janeiro, ou seja, imaginando que um clube brasileiro esteja na parada, este provavelmente receberá a taça no Maracanã e a levantará no aeroporto a caminho de Doha, pois a estreia do representante sul-americano será no dia 4/2. Se achou pouco, vale lembrar que as finais da Copa do Brasil estão programadas para 3 e 10 de fevereiro.

Neste momento existem apenas dois clubes que eventualmente necessitarão da onipresença para decidirem dois títulos em menos de 24 horas com cerca de 12 mil quilômetros de distância entre os estádios em que acontecerão os jogos. O outro é o Grêmio…

Ah, só mais um detalhe: entre as finais da Libertadores, da Copa do Brasil e do Mundial o couro vai continuar comendo no Brasileirão, viu, pessoal?! Não vai parar nada, e provavelmente o campeão nacional será definido nessas semanas aí.

Podemos até ganhar tudo, mas vai dar um pouquinho de trabalho…

CBF né, o que esperar. Que bom que vai haver mundial, embora, sejamos francos, a não ser que aconteça de novo o mesmo que aconteceu com os gambás (Chelsea bater na Champions o real melhor time do mundo na época, Chelsea sofrendo desmanche e entrando em crise bem na época do Mundial, e ainda for cima, o gambá escapou de tomar gols no jogo por milagre), não tem como bater os europeus atualmente, numa eventual final.

Estando nessa situacao descrita, com certeza o Palmeiras ira pedir para a CBF o adiamento da final da Copa do Brssil e sera um absurdo a CBF nao atender.

As datas estarão todas encavaladas, meu caro Zanon. Tudo isso porque a “temporada 2020” PRECISARÁ terminar até 24 de fevereiro, por sua vez porque os maravilhosos e indispensáveis estaduais também PRECISARÃO começar em 27 de fevereiro, “início oficial” da temporada 2021. Claro que se Palmeiras ou Grêmio estiverem nessa condição a CBF vai adiar a final da CB, mas certamente haverá o prejuízo de se entrar em campo a cada dois dias para que o calendário seja rigorosamente cumprido, já que para ela essa é a única coisa importante na vida.

Uma coisa é certa: não há como a mesma equipe (sendo que só duas poderiam) vencer Copa do Brasil, Brasileiro, Libertadores e Mundial. Não dá, não adianta querer. Se tiver sorte, competência e ninguém mais pegar covid até lá, no máximo pode ganhar duas competições. Apenas um palpite: o Palmeiras leva a CB, Cheirinho ou Galo ficam com o BR e teremos um argentino no Mundial de Doha.

Nesse ano onde há dois meses a gente começava a ter medo de rebaixamento, a chave virou. Até no BR, que ninguém quer ganhar, ainda temos chances.

O Yoda já disse aqui e eu assino embaixo. Esse ano, se chegarmos as finais da CdB, semifinais da Liberta e no G-4, já podemos considerar como um bom ano e um 2021 com mais esperança. E olha que já ganhamos título esse ano.

O mais difícil e o que mais dava medo era continuar com Luxa ou demitir e trazer alguém pior. O Abel é um bom técnico e vários jogadores já mostraram que, bem orientados, podem render muito mais.

Derrota do jeito que foi me incomoda, mas me incomoda menos do que uma vitória jogando como se tivesse saído de uma churrascaria. Que continue assim.

Realmente incomoda olhar a tabela de classificação neste momento e ver que só entre os três últimos colocados deixamos nada menos que 11 pontos. Estaríamos com seis à frente do segundo colocado e com uma partida a mais por fazer. Analisando isso isoladamente, é de lascar, mesmo. Mas como observou o Thom, o contexto em que a primeira derrota do Abel ocorreu me deixa menos preocupado do que o clima gerado após as últimas vitórias do ex-treinador.

No final de outubro estávamos numa situação de terra arrasada e sem rumo, guardadas as devidas e enormes proporções hoje sinto algo um pouco parecido com o momento da chegada da Parmalat, em 1992. O começo foi difícil, cheio de incertezas e o prognóstico era de que o projeto começasse a dar alguns frutos apenas a partir do segundo ano, mas pouco mais de seis meses depois chegávamos a uma final perdendo para o melhor time do país naquela época, e depois todos sabem o que aconteceu. A comparação é meramente sensorial, só pra registrar…

E o que q adianta comemorar tropeço do rival se a gente tropeça o dobro? Só pro poderoso Goiás, o LANTERNA do campeonato, deixamos 5 pontos pra trás, isso mesmo, de 6 pontos contra eles fizemos apenas 1 . Não vou nem citar outros jogos porque acho que todo mundo aqui tá cansado já de lamentar. Eu já desisti do Covidao 20 , tô esperançoso com a copa do Brasil só. Libertadores é muito difícil, só se a sorte resolver nos abraçar até o fim.

O time melhorou muito com o Cebola e o Abel, aí veio o covidão no elenco e perdemos por 1×0, no fim do jogo.
Com a volta dos contaminados o futebol vai melhorar.
Por isso comemorei os tropeços dos adversários.
Se houver vontade, dá pra buscar.
Se priorizar as copas, aí é outra história.

Então, Philipe, a maior besteira da temporada que foi contratar o ultrapassado já foi feita e as suas consequências são irreversíveis. O Palmeiras precisa entender que BR com possibilidade de título vai ter todo ano, ainda mais com os rivais se afundando cada vez mais em dívidas impagáveis. Chance como essa de chegar à final da CB e pelo menos às semifinais da Libertadores – e com o Boca do outro lado da chave – vai ser difícil se repetir, mas antes precisamos jogar bola. O Felipão, que foi contratado pra isso mas acabou ganhando outra coisa, só chegou perto.

Concordo muito com você Yoda. Acho q a chance de título na copa do Brasil é mais do que real e na libertadores dá pra sonhar. Claro q eu quero ganhar as 3 Mas se tiver de priorizar eu sou a favor de priorizar as copas.

O Palmeiras não se dá bem contra o Goiás. Esse é um dos times que são zica histórica para nós. Justamente às vésperas de enfrentar o clube goiano, “todo mundo” fica contaminado. Mesmo eles tendo um time fraquíssimo, não conseguimos ganhar deles nos dois jogos! O Brasileiro está ficando muito difícil de ganhar. Acho que a nossa próxima taça virá de uma das Copas (ou das duas, tomara). Por isso torci tanto para o América-MG contra o Internacional, porque o clube gaúcho é outra zica histórica para o Palmeiras. Não estão jogando nada, mas contra o Palmeiras com certeza o Internacional faria “o melhor jogo do ano”. Sempre os mesmos. Não dá para entender. Mistérios.

“Se um time estiver precisando de pontos e reabilitação, muito simples, basta enfrentar o Palmeiras.”
O Palmeiras é o único time benevolente do país. Incrível!
Isso é histórico e crônico.
Não me venham com essa conversa de corona vírus e lesões.
Isso não cola.
Time que quer ser campeão não perde pontos para time que será rebaixado.

Independente do erro crasso do Mayke e da falha de marcação do Patrick de Paula que foram determinantes para a derrota, poderíamos ter ganhado o jogo e não perdido. Só que por outro lado estamos no começo de um trabalho e sem 19 jogadores, ou seja, esse é o nosso ponto de inflexão, o vulgo fundo do poço, quando os afastados começarem a voltar nosso futebol vai melhorar e aí sim irei cobrar o Pameiras, até vou ter paciênca, muita paciência.

No jogo de ontem, não tem muito que cobrar, a não ser a atitute imbecil do Mayke, e dos mesmos de sempre, Ramires (erra praticamente tudo o que faz), Lucas Lima (que não consegue se sobressair nem num time cheio de sub-20) e Marcos Rocha (que está ptocuranfo o camisa 11 do Goiás até agora). Isento o Abel e a molecada, inclusive o PP.

Mario o Patrick ontem correu por ele e pelo senhor 1,2 milhões por mês.
O cara deu sorte de acertar o chute.
Temos que ser justos.

A única crítica jao Patrick, seria o gol que ele não fez minutos antes.
Em vem de chutar direto, de frente para o gol…… resolveu dar um corte e perdeu.

Quem joga com com o pereba de 1,2 milhões por mês, afunda junto.

Não existe „hora certa para perder“.

Perder 5 pontos para o último colocado não é hora certa.
Só esses pontos dariam a liderança ontem.

O Portugal inventou de jogar com 3 zagueiros e 2 volantes ontem, contra o último colocado, isso sim.

Perder para o Coritiba, que também não havia ganho de ninguém propositalmente, também não foi na hora certa.

Esses pontos dariam 3 pontos de folga na liderança ontem.

Eu concordo, Levi. Esse negócio de “hora certa” é tudo papo f.ur.ado. O Palmeiras dominava amplamente o Goiás, desde os primeiros segundos de jogo. O que acabou com a partida foi a infantilidade do Mayke. Fosse um dos estreantes que tivesse feito isso, e estariam comendo o fígado deles com farinha. Se falassem que a “expulsão goi no jogo certo”, ainda poderia concordar, pois se fizer uma m.er..d.a dessas contra o Delfín, adeus Libertadores.

Foi a isso que me referi quando citei as expulsões do Vitor Hugo e do Felipe Melo (escrevi Deyverson mas errei) em jogos da Libertadores. Antes ter acontecido ontem que na próxima quarta.

Não sei se a postagem se originou por um comentário anterior que fiz, mas só queria enfatizar que o meu “boa hora” de perder foi devidamente colocado entre aspas. Por mais que a gente saiba que na prática isso não existe e ninguém quer, uma hora vai acabar acontecendo, e muitas vezes vai ser uma “escolha de Sofia”. Um monte de gente aqui no 3VV tecia loas pela nossa magnífica série invicta sob o comando do ultrapassado, composta ela por meia dúzia de vitórias a fórceps (tirando as babas da Libertadores) e duas dúzias de empates que poderiam em sua maioria ser vitórias que nos dariam hoje uma folga na liderança, não fosse o pragmatismo e a covardia do ex-ex-treinador. Pois foi só o time perder a primeira para que o péssimo trabalho ficasse explícito até aos olhos de quem fazia questão de ignorar.

Os grandes treinadores também são conhecidos após as derrotas, por isso acredito que esse “batismo” do Abel aconteceu da forma menos traumática possível. Espero no entanto que se o Palmeiras for eliminado pelo Delfín e pelo América MG em circunstâncias parecidas, os insanos que exigem vitória a qualquer custo e em 100% dos jogos porque o clube paga bem e em dia não peçam a cabeça do treinador.

E sobre perder pontos bobos, o melhor time do país perdeu cinco pro ACG, um dos melhores treinadores em atividade por aqui perdeu seis pra Bahia e Athlético e o time cujo treinador é estátua na porta do clube perdeu para o Sport em casa. Cabe uma análise mais detalhada sobre os cotextos de cada uma dessas partidas, mas a oscilação das equipes nesta temporada atípica será maior que em outros campeonatos. Se o Palmeiras fizer um segundo turno jogando o maior número de partidas possível como fez diante do Galo a chance de título existe. A única obrigação é de tentar até o final.

Oi Yoda, vou ser bem sincero:
Com o Wesley eu acreditaria que o time poderia surpreender no 2.turno.
A questão é que o reforço será o …. Ruinny.
Falta aquele jogador como ele, que dribla, vai para cima e arrisca ao gol.
Já tinha virado fã dele.

É claro que sempre vou torcer, mas não me iludo.

Quem talvez acerte o pé agora é o cheirinho.
Primeiro pq estão na ponta e isso é motivo de ajuda para eles.
E também pq o Rogério Cênico disse que vai fazer o básico, que eles já devia ter feito há tempos: Jogar como era com Jesus.
E na frente eles tem jogadores que decidem…. não Ruinny, Willian… L.Adriano.

Vamos ver o que acontecerá com o Palmeiras.

Pois é, esperar que Rony faça alguma diferença positiva é acreditar demais em milagres. Mesmo assim, eu ainda vejo no Verón e no bom futebol que o Veiga vem apresentando uma esperança para somarmos o máximo de pontos nesse returno. Temos que mirar no 1º lugar, se acertarmos até o 6º, que dentro da expectativa e do histórico recente já seria um vexame, por aquilo que merece essa diretoria estará de bom tamanho.

Por outro lado, se um time que tiver Gérson, De Arrascaeta, Éverton Ribeiro, Bruno Henrique e Pedro jogando em bom nível acertar sua defesa, numa competição de pontos corridos dificilmente vai deixar de chegar à frente das demais. Mas eles também terão contusões, suspensões e desgaste físico, principalmente enquanto estiverem na Libertadores. Nesse sentido, é claro que vou torcer pelo Racing no confronto das Oitavas, mas se restar a eles apenas o BR a briga da concorrência ficará bem ingrata.

Nem um cara vindo de fora do país conseguiu mudar a sina do Palmeiras ressuscitar defunto, é incrível este carma. Eles vieram aqui na mesma situação com time inferior e não perderam e agora ganharam, não acho as desculpas tão aceitas assim não , nem eles devem se lembrar da última vitória . Todos acima do bolo de cima vai ganhar seus pontos contra este timinho ruim, PQP , sina maldita , pensei nisto antes do jogo, mas nem comentei …

Poxa, 3 pontos na lata do lixo

O ja senhor mayke não pode fazer o que fez

E o abel queimou um cartuchinho, mas vamos la

Cantei a bola no post anterior, já que o Gabriel Menino tinha condições de jogo, teria que entrar desde o início no lugar do grosso e displicente Maike.
Errou Abel escalando o Maike.

Para mim, foi uma derrota do tipo que eu meio que prefiro: perdemos por causa de 1 milhão de desfalques, jogamos com 1 a menos, e mesmo assim, enquanto houve pulmão, nós apertamos bastante o adversário. O que eu não admito, é derrota com o time tocando bola de um lado pro outro, sem pressionar, sem saber o que fazer depois que ultrapassa o meio de campo.

Ainda assim, dói pq perdemos 5 pontos contra o Goiás nesse campeonato. Não podíamos.

Agora é pensar no golfinho, e torcer pra eles não virem, colocarem a cabeça pra fora da água e fazer uma graça.

Comentei isso em outra resposta, perder nunca é bom mas foi um prejuízo menor ter acontecido hoje. Imagine uma vitória no sufoco contra o Goiás, aí vamos com o mesmo time pro Equador e algum “jênio” repete o que fizeram o Vitor Hugo contra o Tucumán em 2017, que pelo menos era jogo de fase de grupos, ou o Deyverson contra o Cerro Porteño nos mata-matas de 2018.

Não chegar até a semifinal da Libertadores porque enfrentaremos adversários melhores que não deixarão o Palmeiras se impor faz parte do jogo. Perder a vaga porque inúteis com contratos milionários no nosso elenco terão atuações desastrosas é inaceitável. A questão é saber se tirando esses inúteis, os contundidos e os infectados teremos onze para escalar…

Com exceção do Ramires não dá pra criticar nenhum jogador. Fomos a campo com o que tinha e se tivessemos um jogador de verdade no lugar do Ramires dava pra ter vencido. Já vi gente criticando o Marcelinho. O cara entra numa fogueira dessas com metade do elenco fora e sente a pressão. Nada mais normal que isso, não tem como criticar o jogador.

Seja com um time desfalcado por lesões.
Seja com um time desfalcado por contaminação de corona vírus.
Seja com um time com força máxima.
Historicamente , o Palmeiras é assim , SEMPRE , reabilita quem está em piores situações.
Não sei o que dizer.
Só me resta desejar uma boa performance na copa do Brasil e na Libertadores. Porque o campeonato brasileiro deste ano não será erguido pelo time do Palmeiras.
Time que perde para time que será rebaixado , não merece ser campeão.

GOI 1-0

Pode por essa derrota na conta do Sr. mayke. Mesmo com esse arremedo de time, no onze contra onze, jamais perderíamos esse jogo. Esse time do Goiás é o mais ridículo dos últimos dez anos de Assaízão, e perderá todas as outras partidas estantes. Mas hoje, ganhou, e pelo o que o jogo se tornoi, não deixa de ser merecido.

A bola do jogo esteve nos pés de homem de 1,2 milhões mensais.
E essa caricatura de jogador não consegue chutar direito.

Coitado do Patric de Paula, correndo por ele e por esse traste.

Gabriel menino depois que fez aquele grande l de placa não acerta maus nada.

Nada a lamentar a não ser a sorte… Fez o que estava ao alcance. Parabéns ao técnico e os jogadores ( menos o Ramires ).

É verdade, pouco a se lamentar, acho até que se houvesse uma “boa hora” para o portuga perder a invencibilidade sem ter muito o que chorar seria essa. Estamos vivendo um período totalmente atípico, absolutamente imprevisível, em que a roleta russa da pandemia atinge um time diferente a cada momento. É por isso que não dá pra ironizar quem perdeu 5 pontos pro Atlético Goianiense, porque perdemos os mesmos 5 para um time que já está de malas prontas pra Série B. Em algum momento desse campeonato doido, todo time vai passar por algum mico desses.

O que fica claro nessas horas é que caras como Mayke, Lucas Lima e Ramires não podem continuar no Palmeiras no próximo ano, pois são aqueles com os quais não se pode contar em momento algum, qualquer que seja a situação. Quem não aproveita uma chance dessas pra fazer valer contratos milionários precisa vazar, e logo.

Fica a preocupação para os jogos da Libertadores. O Delfín pode se tornar um enorme tubarão branco com dentes afiados nos pescoços da molecada que for a campo na quarta-feira, por isso um bom trabalho psicológico nos próximos dias será importante. É por isso que não se pode cravar que “já passamos” antes da hora, menos ainda nesta temporada maluca.

Quis o destino que esse jogo diante do Goiás fosse realizado nas circunstâncias que estamos assistindo. Um time cheio de desfalques em virtude de um problema sanitário que assola o mundo inteiro.
Muito provavelmente deixaremos de ganhar 3 pontos e com isso estaremos dando adeus ao campeonato brasileiro.
Que na verdade foi perdido ainda no primeiro turno.
Não se pode perder pontos para o próprio time do Goiás , Coritiba , Sport , Bahia , Botafogo , Fortaleza.
Ou seja , fomos inconsistentes e muito irregular.
Só resta torcermos nas copas.
Boa sorte ao Palmeiras.

E infelizmente, virou ataque contra defesa, e a defesa é a gente kk. Agora a única esperança é o Goiás cansar, e a gente encaixar um contra ataque mortal.

O camisa 11 do Goiás faz o que quer com Marcos Rocha. Que absurdo! E o Goiás tá colocando toda hora dois contra um em cima dele. Tem que arrumar isso aí!

Quem sabe o Patric de Psula acerta uma bola.
Seria importante para colocar o garoto no rumo certo outra vez.

Mas o problema é a a Eneida Marcos Rocha.

Os meninos tão correndo, não tem bola perdida, dá gosto de ver! Daí chegam os mais velhos, medalhões: Marcos Rocha cruzando bolas pra ninguém, só mete canudo no cruzamento, e o Sr. Mike faz uma falta totalmente estúpida e é expulso. E o jogo que era fácil, começa a virar um drama.

Complicado.

Cara, eu não aguento esse Ramires passeando em campo.
A pior coisa para o Patrick é ter que jogar com esse zero à esquerda do lado.

Vou torcer para achatem um gol e conseguirem segurar lá atrás.

Isso é para nunca mais vestir a camisa do Palmeiras. O time sem jogador pra por em campo, e o Mayke, que nunca jogou nada, me dá uma entrada dessas? Ah, mas tem que respeitar a história. Respeitar o c.a.ra.l.ho! Não respeito jogador meia-boca. E b.ur.ro.

Já tava fácil, agora q o Luís Adriano machucou e o Maike foi expulso então….vou nem perder meu tempo mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *