Categorias
Brasileiro 2020 Resenha dos Jogos

Brasileiro 2020 Palmeiras 1×0 Red Bull: o que vale são os 3 pontos

O Palmeiras venceu o Red Bull Bragantino por 1×0 no Allianz Parque. Gol de Luiz Adriano ainda no primeiro tempo.

O primeiro tempo até que foi razoável. O Palmeiras fez um gol e Breno poderia ter feito o segundo num contra-ataque em que mandou um petardo no travessão.

Aí veio o intervalo. E o jogo mudou.

No segundo tempo o time de Abel Ferreira ficou lá atrás esperando o Red Bull. Talvez para jogar no contra-ataque. Mas não funcionou. O time de Bragança cansou de perder gols.

Em algum momento parecia que seria inevitável o empate. O time do Red Bull entrava com facilidade na área palmeirense trocando passes. Quando não era Weverton salvando a pátria verde, era a trave.

Mas a tarde era verde. A bola teimosamente não entrava. E o jogo foi até os 51 minutos. Final 1×0. Estamos 12 pontos atrás do líder, uma partida a menos e com um confronto direto. Difícil., mas não impossível.

Agora é pensar no América.

Saudações Alviverdes!

105 respostas em “Brasileiro 2020 Palmeiras 1×0 Red Bull: o que vale são os 3 pontos”

Ter que confiar em Zé Rafael e Lucas Lima para decidir, não sei.
Por esses dois que eu citei acho que ficaremos de fora da final da Copa do Brasil.
A não ser que Weverton esteja numa grande noite.

Boa tarde, Libertadores atingiu o esperado(graças ao sorteio), Copa do Brasil tem que chegar na final (graças ao sorteio) e Brasileiro estar no G6, isso é obrigação, o resto é vexame ou intervenção divina. Elenco meia boca, treinador que nunca tinha ouvido falar, que só treinou times sem expressão no futebol. E para deixar todos mais bravos, temos esperanças graças aos garotos da base que o pofexô colocou.

Os garotos não foram ideia do Luxa, a diretoria que colocou essa imposição, ele aceitou… O treinador ainda tem crédito, mas se continuar assim, vai deixar de ter… Concordo que Libertadores, chegamos no limite, CdB temos de chegar a final, e Brasileiro, tem de ser garantir no G6, pra não ficar fora da liberta do ano que vem.

Diego Costa rescindiu contrato com o Atlético de Madrid. Assim como o Hulk, já se declarou palmeirense mais de uma vez. Esse eu iria buscar no aeroporto, mesmo sabendo que não vai entrar em campo nessa fase decisiva de temporada. O que acham?

Pensei a mesma coisa quando li a notícia. Pela idade, 32 anos, não sei se ainda tem mercado forte. Talvez a concorrência seria de clubes dos EUA e China.

Parece que o motivo da rescisão foi um problema físico crônico. Retificando: vou buscar no aeroporto desde que não seja um novo Ricardo Goulart. Chega de micos históricos.

Para quem acha que vai morrer algum jogador de futebol de covid-19, espere sentado, do mesmo jeito que existe indignação seletiva, este vírus também é extremamente seletivo, quase impossível um jovem atleta morrer disso.
E digo mais, baixo rendimento dos jogadores por causa do coronavírus é desculpa esfarrapada, já deu tempo de readquirir condicionamento físico depois da infecção.

Fale por sua conta, e diga isso para as famílias que perderam entes que também se achavam “imunes” à doença. Se acredita que o vírus é “seletivo”, aconselho pesquisar e se informar melhor, de preferência longe de órgãos da “imprensa marrom” pois neles só vai encontrar militância política ou torcedores fanáticos travestidos de jornalistas.

O Palmeiras teve cerca de 20 jogadores contaminados, entre titulares e reservas, cada um teve uma reação diferente à doença e um processo de recuperação próprio, mas o certo é que precisaram se afastar pelo menos duas semanas de qualquer preparação física, principalmente porque a doença afeta a capacidade respiratória, independentemente de idade ou perfil. Ano passado o BR parou por pouco mais de três semanas para a realização da Copa América, mesmo com atividades e jogos-treino durante esse período o Palmeiras, que liderava com alguma folga, perdeu a remada e foi ultrapassado por Flamengo e Santos ainda no primeiro turno. Acho que dá pra perceber que a quebra de ritmo influencia a qualidade de qualquer trabalho, algo que se acentua ainda mais quando se fala de atividade física. O que não pode acontecer é usar fatos circunstanciais como justificativa indefinidamente. Além disso, o vírus não afetou a qualidade técnica de quem já não a tinha, e esse sim é o maior problema do elenco.

Como eu já respondi o amigo ali embaixo, do Capslock ligado, concordo com você. O Covid não é terrível por ter sintomas devastadores, ele é terrível porque contamina fácil. E o grupo de risco, são os idosos. Para os jogadores voltando, é como se estivessem voltando de uma gripe (mais uma vez, em termos de sintomas). Perde ritmo de jogo, afinal, são 3, 4 semanas parados, mas nada que 2, 3 jogos já não coloquem o jogador em forma.

PCM 51, só corrigindo, os jogadores contaminados, mesmo assintomáticos, ficaram em média 10 dias parados, e não 3, 4 semanas.
Arrisco a dizer que a maioria não jogou por questões protocolares.

Menos tempo ainda então. Ainda assim, como o Yoda bem apontou, alguns não puderam fazer nenhuma atividade física. Como são atletas de alto desempenho, não dá pra não dizer que não atrapalha o rendimento, quando voltam. Mas como eu disse, nada que 2, 3 jogos já não devessem colocar o cara em forma. Acho que o problema maior, atual, é cansaço mesmo, desse calendário insano da CBF, que não quis cortar nenhum jogo sequer de nada, não quis simplificar, por causa de contratos de tv (contrato é contrato, mas todo contrato tem de ter cláusulas para rompimento ou rearranjo. Era questão da rede esgoto e CBF sentarem juntas, mas a rede esgoto prefere pagar de boazinha no site de esportes, enquanto por trás das cortinas, tem atitudes draconianas).

Porque senão, Yoda, eu não entendo o motivo de se continuar as competições, se os torcedores (e críticos, porque eu sou ambos), que já estão impedidos de ir aos estádios, não podem comentar de acordo com o que pensa. Então é melhor parar tudo, até o dia que voltar tudo ao normal (e se é que se tem interesse em voltar). Porque se o Palmeiras for campeão de algo, vão vir comemorar e esbravejar aqui, como já ocorreu, e não vão pensar no corona dos outros. Se tem jogador entrando em campo imediatamente pós-coronga, tá errado!, e tem que cobrar o Palmeiras, a CBF, e o próprio jogador que se submete a isso. Quando o Palmeiras enfrentou o Flamengo todo corongado, no Allianz, (empatou e consagrou o 3° goleiro deles) eu não vi uma alma vir aqui falar algo.

Oi, Gustavo, não sei exatamente a qual comentário meu você respondeu, pois parece que ao invés de sair como “resposta” seu texto foi registrado como um novo comentário, mesmo.

De qualquer forma, como eu escrevi em algum lugar por aí, parece que vai ser preciso morrer alguém – talvez até dentro de campo! – pra que todo mundo se dê conta de que deveríamos ter paralisado o futebol a partir do contágio do primeiro jogador, e voltado apenas quando todos os clubes e a CBF tivesse tomado todas as medidas possíveis e imagináveis para minimizar o problema. Do jeito que está, fica claro que cada um tá preocupado com o seu 💰 e o resto que se 🖕👌.

Pode ter certeza de que se o Palmeiras fosse líder do BR com dez pontos de vantagem, ou se fosse enfrentar o América MG ou mesmo o River Plate “todo corongado👾” (usando suas palavras!), como aliás aconteceu no duelo contra o cheirinho no primeiro turno, a mesma galera que vive falando da “Imprensa Marrom” e procura com telescópio Hubble erros contra o Palmeiras daria de ombros para a situação, afinal a vantagem seria nossa independentemente de vírus. Isso se chama “indignação seletiva”.

ACOMPANHO O 3VV DESDE O SEU INICIO E SEI COMO E EQUILIBRADO OS COMENTARIOS DO SEU EDITOR.
COM DIFERENCAS DE OPINIAO NAO VEJO NENHUM COMENTARIO DOS SEUS ELEITORES QUE DEMONSTREM ALGUM BOM CENSO
VAMOS ANALIZAR A S.E.PALMEIRAS FOI O CLUBE MAIOR ATINGIDO PELO CORONAVIRUS SE NAO ENGANO MAIS DE 20 ATLETAS FICARAM DE QUARENTENA QUANDO VOLTARAM NAO TIVERAM UMA RECUPERACAO FISICA, TIVERAM QUE JOGAR IMEDIATAMENTE.
SERA QUE OS CORNETEIROS NAO CONSIDERARAM ISSO?
ESCREVER POR ESCREVER, TENHAM DO !!!!!!!!!!!!

Concordo com você, mas discordo. E discordo pois, se o Palmeiras foi o clube com mais infectados pelo Covid (já vi que não foi, mas não importa), então, nem CBF, nem Palmeiras estão seguindo corretamente o protocolo de recuperação dos atletas, como tem feito a Conmebol? Por que os jogadores estão se sujeitando a não ter uma recuperação adequada e serem criticados pela torcida? Seria por que o clube não quer perder jogos e dinheiro? Por que demitiram Luxemburgo? Por que o campeonato não para outta vez? Por que os jogadores não cobram clubes e entidades? Por que a imprensa só contabiliza as mortes e seus comentaristas, na maioria ex-jogadores não cobram uma posição sobre o fato dos atletas jogarem sem condições? O novo normal será assim, com clubes colocando seus atletas pra jogar em qualquer estado físico, daqui pra frente? Respeito e entendo sua posição, mas se você me responder isso, eu faço comentários neutros até o fim da pandemia, que não sei se não será pra sempre.

CARO ARONI, BOM DIA. NORMALMENTE NAO CONCORDO COM AS SUAS OPINIOES, DEPOIS QUE VOCE ESCREVEU QUE NAO AMAVA O PALMEIRAS, NAO CREIO QUE VOCE ESTEJA MUITO INTERESSADO COM O QUE ACONTECE , VOCE TEM QUE RECONHECER QUE ESTAMOS JOGANDO ACIMA DO LIMITE , ALEM DO CORONAVIRUS TIVEMOS CONDUCOES IMPORTANTES, FELIPE MELLO, WESLEY, ESTAO SEM JOGAR A MESES, ZE RAFAEL, GABRIEL VERON, JOGAM E NAO JOGAM, TODOS NOS SABEMOS QUE NO FUTEBOL DE HOJE A PARTE FISICA E QUASE TAO IMPORTANTE QUANTO A PARTE TECNICA E NOS SAO ESTAMOS COM A PARTE FISICA NO SEU MELHOR!!!!!
AGORA SAO OPINIOES EU ACEITO A SUA MAS NAO CONCORDO, DESEJO A VOCE E FAMILIA UM 2021 SE POSSIVEL VERDE
ABRACO

Amigo, em primeiro lugar, se quiser argumentar por favor não grite. Usar caixa alta na escrita equivale a gritar, além de se tornar cansativo pra quem lê. Depois, como já destacou o Gustavo Aroni, se o Palmeiras teve vários casos de Covid e clubes como o SPFC praticamente não sofreram com o problema, temos que questionar e criticar (se vc prefere o termo, cornetar) os protocolos adotados pelo clube, pois esses aparentemente não funcionaram.

Considerando tudo isso, a maior parte das pessoas que opinam aqui tem consciência dos desgastes físicos por jogarmos três competições simultaneamente sem tempo para treinos ou recuperação. Mas será que a falta de criatividade do meio de campo e a ineficiência do ataque, tornando um zagueiro muitas vezes nosso melhor centroavante, não têm mais a ver com um elenco mal formado e com algumas peças de qualidade bem questionável compradas a peso de ouro por prazos exageradamente longos do que por qualquer epidemia ou desgaste?

E será que vai precisar morrer alguém no futebol para todos os envolvidos perceberem que os campeonatos deveriam ter sido paralisados ou pelo menos adaptados à nova situação? Será que estaríamos tão preocupados com a Covid se não tivéssemos casos no elenco, se liderássemos o BR com folga e estivéssemos jogando o melhor futebol do país? Ou trata-se de mais um caso de indignação seletiva?

Entendo o que você sente, porque sinto o mesmo quando vejo o pessoal criticando algo que eu não julgo estar ruim (tipo quando xingam o Weverton ou já estão começando a pegar no pé do Abel).

Mas a verdade é uma só, corona ou sem corona, o elenco está mal formado. Nosso centro avante (que na verdade joga melhor armando) Luis Adriano, não tem substituto. A zaga só tem 1 zagueiro que realmente presta. O meio campo está cheio de novidades improdutivos com contratos pontos e salários astronômicos.

E só pra lembrar, o corona NÃO é um vírus forte, no sentido de sintomas. Ele é perigoso porque transmite muito facilmente. Ou seja, mesmo que a taxa de mortalidade seja baixíssima em proporção a outras doenças leves, como contamina muito, o total de mortos fica alto, ainda que proporcionalmente irrisório. E o grosso das vítimas fatais, são do grupo de risco (idosos). Resumindo, os jogadores que estão voltando de corona, estão voltando de uma gripe comum, em termos de sintomas. Claro que ficar parado três semanas, um mês, arrasa seu ritmo de jogo. Mas é basicamente isso. Não tem ninguém jogando depois de curar de um câncer com quimioterapia… Duas, três partidas bastam, pra começar a jogar direito, o que sabem.

Concordo plenamente com o comentário a respeito do Abel e do Wéverton. O “mão de alface” é responsável direto pelo nosso (pelo menos até aqui) único título na temporada e por muitos “três pontos” no BR, e o treinador é um estrangeiro trabalhando com material humano que lhe deram e do qual ele não escolheu um único jogador.

Faço apenas uma ressalva sobre uma doença que afeta o sistema respiratório, e que portanto limita bastante a atividade física de qualquer pessoa, seja ela atleta ou não. Todo mundo aqui já foi criança que mesmo gripada queria jogar bola, e sabe que o rendimento era diferente. O que não dá pra fazer é usar essa desculpa indefinidamente com quem não tem futebol.

Não torço pra que algum jogador morra da doença, aliás não quero que isso aconteça com ninguém, mas ainda não conhecemos exatamente todas as facetas daquilo com que estamos lidando, por isso acho que muitos cuidados, alguns deles talvez até desnecessários, ainda devam ser tomados. Eu sei nadar um pouquinho, mas não me arrisco a fazê-lo a uma certa altura da praia, pois tenho medo e respeito por aquilo que está além do meu controle. Poderia acreditar que o mar é “seletivo” e só vai engolir quem não sabe nadar, mas o preço que se paga pela arrogância às vezes é alto demais.

E de tudo isso, Porco Nervoso, Yoda, ressalto que se um jogador ainda não tem condições de entrar em campo por estar num pós-coronga, que ele não aceite entrar em campo, que o DM do clube não o libere, que a CBF não permita, mas será que todos esses envolvidos estão interessados em fazer isso?

Eles entram em campo porque tem condições de jogar, não tenha dúvida.
C.a.gada como aquela que fizeram com o Serginho do Azulão acredito que nenhum médico de clube gostaria de fazer.

Pois é, eu lembrei disso hoje. Sabiam que o cara tinha um risco de morte, ele mesmo estava consciente disso, mas tudo foi colocado em terceiro plano porque havia “outras necessidades mais importantes”. Não vejo algo que possa ser mais importante que a preservação da vida.

Depois daquilo, o Azulão se desmantelou, mas pessoas negligentes continuam existindo em todos os setores. Tomara mesmo que situações tristes assim jamais se repitam, mas não boto a mão no fogo por isso, não.

Não, mesmo. Só contam os interesses pessoais e financeiros, seja no futebol ou na política. Nada fazem pela “ciência”, mas pelos dividendos. Por isso citei uma possibilidade extrema e que é quase impossível de acontecer – jogador morrer de Covid – pra que algo se modifique. As pessoas só mudam diante de choques intensos que coloquem em xeque seus valores. Enquanto o problema é do vizinho, lamenta-se e segue a vida.

Também ressalto que não dá pra desprezar os efeitos da doença mesmo num atleta, tampouco usá-los ad eternum pra justificar a (também quase eterna) falta de bom futebol, mesmo sabendo que pra ganhar os três títulos que ainda são possíveis ele não seja imprescindível.

A tal da imprensa marrom:
Depois de 24 horas do jogo do Palmeiras, o site gambá UOL mostrou uma reclamação do Red Bull que alega impedimento de G. Menino antes do cruzamento para L. Adriano. Interessante que só os caras do Red Bull tem a imagem do “momento do passe”. A CBF (pra jogar lenha na fogueira) alega ponto cego do VAR no lance. Isso mesmo!! Nosso VAR agora tem ponto cego, acreditem!
E eu achava que só havia cegos na cabine do VAR nos jogos do Flamengo, como foi no jogo contra o Bahia, onde o tema racismo fez todo mundo esquecer a falta escandalosa de F. Luis que deu a vitória ao time da casa.

Não é só o nosso VAR que tem ponto cego, não. A maioria esmagadora da torcida de qualquer clube também tem, mas aí o termo correto é “Indignação Seletiva”. Só escolhem pra criticar o que é conveniente dentro de um determinado contexto. Cobrar profissionalismo da arbitragem, inclusive de quem trabalha no VAR, usando uma frase que li aqui no 3VV por esses dias, “é para poucos”.

Manter esse sistema amador e de qualidade ruim da arbitragem brasileira é interessante para dirigentes incompetentes e engenheiros de conspirações, pois mantendo-se esse status quo haverá sempre um “espantalho” pra se colocar a culpe e desviar a atenção da falta de competência e da choradeira geral, empurrando com a barriga a solução dos verdadeiros problemas que assolam nossos clubes.

Se tudo isso não bastasse, já deveríamos estar escaldados com alguns segmentos da imprensa. O verdadeiro Jornalismo morreu, hoje o que existe é uma horda de semi-analfabetos escrevendo e opinando em portais e veículos
ideológicos que praticam militância e distorcem fatos. Numa democracia de verdade, esgotos como Globo e UOL devem ter sua liberdade de expressão garantida, mas eu continuarei exercendo a minha liberdade de ignorar sua existência.

Ha 10 ou 15 dias estava muito confiante (acho que a maioria tambem estava). Hoje a preocupacao e geral. Ou voltamos ao futebol de 15 dias atras ou perderemos as 2 Copas, morrendo na praia. Espero que tudo mude para melhore partir de quarta-feira.

Eu sempre me pergunto como é possível um cara que ganha 400, 600, 800 mil, 1 milhão por mês …. NÃO CONSEGUIR chutar 1 vez ao gol adversário, durante um jogo
Como não CONSEGUEM DRIBLAR e ir em direção ao gol adversário.

Jogador de ataque deveria ter em contrato, que tem que chutar ao menos 5x ao gol adversário …. por jogo.
Do meio de campo, 2x.
Zagueiro, 1x.
Goleiro, 1 chutão na direção do outro gol.
Treinador, o balde… ou melhor, os copos.

Se não fizer, descontar no salário.

O único jogador do Palmeiras, nos últimos dez anos (se não for mais) que, sabe driblar e ir pra cima é o Wesley, que se machucou.

Verdade. Me esqueci do Keno. Tivemos dois: Wesley e Keno. Aquele jogo da fase de grupos contra o Boca na Libertadores 18, o Keno jogou demais, e o Palmeiras ganhou de 2-0.

Keno, jogador supermegaultra meia-boca e superestimado, fez mais de 80 jogos pelo Palmeiras e o pessoal consegue se lembrar de uma boa partida dele sem ser contra Atléticos Goianienses e Avaís da vida – considerando que naquela noite na Bombonera até Lucas Lima (que fez um golaço) e Diogo Barbosa jogaram bem. O Wesley tem um baita potencial mas um longo caminho a percorrer, neste momento pra mim ainda não é melhor que o Verón – ainda. Cansei de ver promessas do mesmo nível não vingarem, então não dá pra dizer que é o novo Pelé depois de meia dúzia de jogos.

Aviso aos amnésicos: nos últimos cinco anos tivemos um jogador que driblava, ia pra cima e decidia jogos (muitos, mesmo) e campeonatos (pelo menos três). Gosto pessoal não se discute, má vontade e má fé, sim.

Pelo jeito estamos de volta a velha rotina. O portuga parece que luxambergueou. Dizem que infelizmente o Paulo nobre não vai disputar a presidência com a tia Leila. E o pior parece que ela vai deixar o comando do futebol com galinhote. Estamos …..

Dia desses, o Abel disse numa entrevista que até a empregada tava cornetando na escalação do Palmeiras. Ele disse que quem está em contato, no dia a dia,com os jogadores é ele, e por isso não aceita palpites. Concordo. Mas foi um recado indireto pra torcida. Agora, se a torcida não pode opinar sobre quem vai jogar (por não conhecer esse dia a dia), ela deve dizer qual jogador não pode nunca entrar em uma partida (e tem uma porção deles), baseado no futebol apresentado dentro de campo.

Pois é, mas depois que ele escolheu e entrou em campo, nós podemos dizer quem não joga nada, quem não serve nem pra banco.

Infelizmente ele não estava falando sobre condicionamento físico.
Lamentou também que ainda não teve tempo para dar um treino sequer.
Raiosxxx!!!!

Que título deste post!
“O que vale são os 3 pontos!”
Quanto conformismo com a ruindade.
Bom, no meu ver, o time cansou.
Os jogadores se cansaram.
Todos estão no limite de suas respectivas mediocridades.
Não acredito em classificação para as finais da copa do Brasil em virtude disso. E a taça libertadores…..
Quem sobreviver , favor anotar a placa da carreta do River Plate.
Vai passar por cima sem dó.

Pensei o mesmo sobre o título do post. E no final do texto ainda se trata da distância pro SPFC com um “nada é impossível”. Mas insuperável mesmo é o “a bola teimosamente não entrava”, como se a redonda fosse programada para cumprir sua função com excelência. A mediocridade é contagiante.

O bom futebol que o Palmeiras chegou a chegar com o Cebola, e um pouco pós-Cebola (e que era no máximo nota 7), sumiu, desapareceu. O Palmeiras (não instituição) é um arremedo de time, e o treinador não pode escalar Lucas Lima, Menino de lateral, colocar Willian em qualquer jogo que seja, em qualquer circunstância, Em🦃r. A hora que Weverton não conseguir salvar o time, não me venham cair matando em cima dele. Ou Portuga fala, ou ele vai cair. Só San Gennaro, e o Weverton talvez, o salvam.

No meu caso, não tenho nenhuma intenção de cobrar o portuga pelo que estamos vendo esse ano, na verdade, ele e o Cebola já cumpriram o papel de salvar o amo de um desastre. Se tivéssemos seguido a linha “mandar técnico embora é ruim, tem de manter porque sim”, estaríamos perto do z4, eliminados das copas…

Não que eu não seja a favor de dar tempo a técnicos, mas muitas pessoas (principalmente da mídia), acham que é automático, deixou o técnico, vai dar certo. Não é assim que funciona. Tem de se avaliar a possibilidade que o time tem de chegar longe, como o técnico está indo, se está perdendo o grupo no dia a dia, se há possibilidade para crescimento, além de, mesmo tendo de se dar tempo, algum resultado precisa começar a aparecer rápido, para mostrar que o técnico também tem não e boa adaptabilidade. Cumprindo a maior parte desses requisitos, aí sim, dá pra manter um tempão, mesmo sem conquistas chegando.

Apenas seguir cegamente o mantra: “tem de dar tempo, aí ia resultados uma hora aparecem”, quando você ver, já está com um pé na segundos, ambiente implodido, e receitas no vermelho.

Só passando pra dizer que detesto teclar no celular, o auto corretor estraga tudo, ainda mais quando você usa o swipe pra digitar, em vez de teclar letra por letra. Mas espero que dê para entender mais ou menos os meus posts…

Dá pra entender, sim. Aliás, concordo com a ideia central do seu raciocínio. Qualquer profissional, independentemente da área em que atue, necessita de tempo e condições ideais para atingir suas metas, porém esse tempo não deve ser indeterminado nem deve ser imune a cobranças.

Lembro que três dias depois de ser eliminado pelo Tolima em 2011 o Tite venceu um Derby na bacia das almas e continuou nos gambás. Se eu pudesse pegar o DeLorean do Doc Brown e voltar no tempo, daria uma paradinha na véspera daquela partida pra explicar pro Felipão o quanto uma vitória no dia seguinte poderia ter modificado tudo o que aconteceu em 2012. Se bem que, tirando Marcão, Assunção e Gladiador, ali já tínhamos um autêntico time de Série B, com Maurício Ramos, Max Pardalzinho e os genéricos Tinga, Dinei e Rivaldo.

O pessoal da mídia é a favor de dar tempo aos treinadores mesmo sem ter resultados nos times dos outros. Vê se o Mauro Cezar Pereira defendia a permanência do Barbieri ou do Zé Ricardo no Cheirinho, ou se o Neto ou o Benja queriam que o Thiago Nunes ficasse nos gambás.

Hoje, foi uma vitória Felipônica, a la marmitas. Fez 1-0 e levou um sufoco até o fim da linguiça com asas. No 1° tempo, o Palmeiras foi 0,0000001% melhor, e até merecia o resultado positivo. Já no 2°, não merecia nem a vitória, e talvez nem o empate, mas venceu e foram três pontos, para sair do coma na luta (para quem ainda acredita) pelo título do Assaízão 20 (eu duvido que venha há umas 10 rodadas).

Não vejo como eliminar o River, que não seja por intervenção Divina, sobrenatural, celestial ou seja, sem a intervenção de San Gennaro. Na bola, eu não acredito nisso. Só resta rezar e torcer. Mas mais rezar do que torcer.

Como o jogo foi as 6 e 15 da manhã aqui no Japón, decidi não sofrer duplamente (por acordar cedo pra caramba, e pelo futebol que imaginei que seria apresentado).

Olhando os melhores momentos agora, fiz certo. Foi basicamente o Bragantino atacando o tempo todo, e o Palmeiras só olhando. Vitória bem não merecida essa…

Eu não acho que temos um bom elenco, bem um bom time. Mas também não acho tão terrível. Pra mim, o fato de sermos o único time que está nas 3 competições, tá pesando. O time tá morto, e inexplicavelmente, o Abel continua escalando titulares em jogos sem importância, como o de hoje.

Vou mudar minha opinião, porque eu não caso com ideias. SE o time estivesse conseguindo apresentar regularmente, o melhor que mostrou em alguns jogos da temporada, eu acho que dá jogo com qualquer um dos possíveis adversários, nos 3 campeonatos. Mas como está na cara que o time tá desandado, seja por cansaço ou outros motivos, tá na cara que não temos mais condições de título esse ano.

Então vou me resignar e aceitar que essa temporada já está praticamente acabada. Até fomos bem, fomos o time que mais durou em 3 competições aí mesmo tempo (apesar da fragilidade dos adversários nas Copas até aqui). O que vier é lucro, SE vier um título, vai ser por milagre.

Vi apenas os “melhores momentos” (nenhum pro nosso lado, diga-se de passagem, a não ser talvez o apito final com o placar de 1×0 a favor…) do segundo tempo, assim como fiz naquela derrota para o Coritiba. Para mim, a diferença de desempenho entre essas partidas foi mínima. Tem gente que ainda insiste em dizer que naquela fatídica noite queríamos derrubar o treinador, e hoje?

Estou sentindo igual dificuldade em manter a opinião e a esperança de que esse treinador fará história com os mesmos jogadores medianos que temos há tempos. A essa altura, como alguém já escreveu por aí, eliminar o América e pegar G-6 faz a temporada ficar “zerada” de vexames absolutos, mas neste momento não dá pra garantir nem um nem outro. A dúvida que fica para o futuro é: será que na “Era Tia Leila”, que entende menos ainda de futebol que o Galiotte, veremos isso mudar?

O que preocupa mesmo é ficar sem Wesley e Veron nos próximos jogos decisivos.
Sempre os melhores no DM. Sempre nos jogos decisivos.
Ô time zicado.

O Verón vai fazer falta. Praticamente não temos atacantes. O Luiz Adriano está nitidamente sem ritmo de jogo, o Rony é uma incógnita, o Willian é um ex-jogador veterano meia-boca em atividade, o Breno Lopes ainda não se adaptou, assim como o centroavante anão. Tá difícil!

Quero acreditar que o time estava “cumprindo tabela” nesse jogo, o que deve ocorrer no restante do Campeonato Brasileiro (fora de casa, “cumprindo tabela”, deveremos perder praticamente todas). Quero acreditar… Porque se for esse o “novo” futebol do Palmeiras, não passaremos pelo América-MG e, nem em sonho, pelo River Plate. Na antevéspera do Ano Novo, começará a hora da verdade.

É bom que tenha sido cumpromento de tabela, porque se não foi, estamos no mato. Joelho no chão e muita oração.

Já deu pra perceber que esse Abel não é o que esperávamos. O cara nunca ganhou nada e provavelmente nunca irá ganhar. Tá mais do que na hora da diretoria botar esse Abel na rua e aproveitar pra contratar o Beccacece, excelente treinador argentino, que tá de saída do Racing.

Quem tá assistindo os jogos deixando o fanatismo de lado tá vendo q o time tá um lixo. Não marca , não chuta, erra 80% dos passes. A zaga é uma b.os.ta e o ataque é praticamente inofensivo. Era pra ter tomado uns 4 hoje. Na libertadores eu já desanimei e na Copa do Brasil passar do América é obrigação mas com esse futebolzinho aí não ganha nem do grêmio muito menos dos bambis.

Acabou a empolgação dos jogadores com o Português. Ele até que fez milagre com esse elenco… Agora é focar nas copas e estarmos em dias iluminados, porque se depender de futebol vai ser complicado.

Não poderei ver o segundo tempo, o horário e um compromisso não ajudam mas devo confessar que o nível do futebol apresentado nesse primeiro tempo desanimou. Acompanharei dentro do possível por aqui, mas parece que só o 🦃🍷Aroni e o 🐷😡 estão online.

Como eu mesmo costumo afirmar, cada jogo tem uma história diferente, mas começo a achar que é melhor pendurar logo aquele pôster de campeão paulista na parede pois tá parecendo que será o único durante um tempo. Não acho que nosso elenco só tenha fdp’s, nem que seja impossível encontrar onze decentes para escalar, mas falta quem realmente faça diferença quando o coletivo não funciona, e acho muito difícil esse coletivo funcionar a contento para eliminar o River ou levar a CB.

Pois é Yoda, acho bom termos a força no jogo coletivo e não dependermos apenas o Dudu. Mas faz muita falta não ter nem um mísero jogador que saiba driblar… Ou que pelo menos tente.

Não tem alguém que desequilibra jogo, mas temos vários que desequilibra os torcedores….

Só vejo jogo agora por aqui ou pelo G1. Já não tenho mais idade pra passar nervoso haha

Enfim, jogo de hoje é ganhar pra ficar no bolo de quem vai pra libertadores.

Chegamos na Semi da Libertadores e se chegarmos a final da CdB, não é mais vexame nas copas. O vexame vai ser se não ficar entre os 6 e não ganhar nenhum dos títulos.

Olha, pelo futebol não jogado por ambos, o Palmeiras foi o menos pior e “””merece””” (com muitas aspas) estar vencendo. Mas foi um dos piores 1°s tempo que assisti em 2020. Que jogo macabro! E preocupa o número de falhas individuais. Contra o River, e até mesmo contra o AMG, pode ser fatal.

Que bolinha pequenininha heim meus amigos. Pensando no River preocupa e muito. Essas poha desses jogador bunda mole toca mais pra trás do q pra frente. Parece q tem medo de jogar bola.

O Palmeiras está completando a trilogia luxemburguiana. Começa trazendo os meias-boca aos poucos, o nível dofutebol cai, e agora vem a retanca. Treinando para o dia 05/01.

Reescrevendo: O Palmeiras está completando a trilogia luxemburguiana. Começa trazendo os meias-boca aos poucos para o time, eles viram titulares, jogam 90′, o nível do futebol cai, e agora vem a retanca. Treinando para o dia 05/01

Agradeça que já dispensaram o Ramires e que o Felipe Melo está de molho, caso contrário seriam titulares absolutos.

É a velha fórmula se repetindo, quando o treinador não tem mais o que inovar ou o que tirar de suco das laranjas, começa a buscar aqueles que vão lhe servir de escudo no elenco. Uma pena.

Eu acredito! Estamos na caça do São Paulo, daqui pra frente só vitórias e ultrapassaremos na última rodada, e levaremos o Assaízão 20. Vitória fácil, hoje, 4-0, e ainda pouparemos nossos melhores jogadores, alguns craques (como Scarpa, Willian e Zé Rafael), para a batalha do Independência. Hoje o 🦃 debuta.

Não assino premierda, não tem bar aberto…
Vão falando aí do jogo, espero que venham 3 pontos desta vez.

Eu assisto on-line em algum site por aí. Não sei se pode falar sem tomar ban. Eu aqui na gringa vejo pelo futemax live

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *