Categorias
Libertadores 2021 Resenha dos Jogos

Libertadores 2021 DyJ 1×2 Palmeiras

O Palmeiras ganhou do DyJ em Buenos Aires pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores. 2×1. Dois gols de Rony.
Os argentinos apesar dos desfalques jogavam com muita disposição. Mas o Palmeiras foi melhor durante toda a partida e controlou as ações. Os gols saíram no 2o tempo com assistência de Luiz Adriano. Eles descontaram e esboçaram uma reação. Mas o Palmeiras soube controlar a partida até o final.
Destaques para Rony, Luiz Adriano, Veiga e Abel Ferreira.
Saudações Alviverdes!

65 respostas em “Libertadores 2021 DyJ 1×2 Palmeiras”

Castellano não vem mais. Mais uma bola fora da dupla molóide e molenga. É o fim da picada. Só ilusão. zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

Não estou defendendo o Matos. Mas na época dele o Palmeiras anunciava que ONTEM contratou tal jogador. Agora esses inertes anunciam que tem interesse em fulano para, dois meses depois, tomar um sonoro NÃO na orelha. É uma vergonha.

Chelsea ou Manchester City estará em Tóquio no mundial de clubes 2021.
Vou direto ao ponto à quem acredita em coincidências ou sinais do destino.
Em 1999 perdemos o título mundial para o Manchester United.
Estamos na libertadores 2021 com totais condições de triunfar.
E caso isso se confirme estaremos em Tóquio para brigar por essa conquista.
Olha aí a vida nos oferecendo uma grande oportunidade de finalmente encerrarmos uma piadinha sem graça.
Adversário inglês / Tóquio / Mundial.

Caro Renato, queria eu ter uma pequena parte do seu otimismo kkk. Esse ano acho que não dá, sem contratação nenhuma acho que dificilmente as circunstâncias do ano passado se repetirão. Claro que pode acontecer, já que o futebol sempre tem aquela pitada de imprevisibilidade. E se acontecer, tem outro problema. Em 99 era perfeitamente possível bater o United. Já em relação ao City, atualmente, o buraco é mais embaixo. Bem mais. Mas como é futebol, podemos até enfrentar o Chelsea kkk.

É, o nível do futebol jogado pelo City, hoje, é exponencialmente superior ao jogado pelo Palmeiras (e demais equipes sulamericanas). É futebol deles é ≈ o futebol do Palmeiras¹⁶.

Paulão, acredito que no meio do ano, quando abrir o mercado internacional, muita coisa vai mudar, no Verdão e nos rivais. Vendas inevitavelmente ocorrerão, e possíveis contratações podem surgir. Vamos aguardar e torcer pro saldo terminar positivo (não em grana, mas em qualidade técnica).

E o “modelo” de virtudes Gabigol cantando que nós não temos mundial e nem copinha. Acorda molenga e molóide, reforça o time com o portuga pediu e vamos mostrar para esse timinho dos urubus quem é que manda no futebol brasileiro. Acorda zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

Isso faz parte do folclore do futebol, não vejo problema nesse tipo de provocação. A verdade é que o Palmeiras não tem mesmo, mas hoje é o grande rival do Flamengo no futebol brasileiro. Com duas ou três contratações e o Abel tranquilo e inspirado, poderíamos batê-los sem dúvida. Acho que nosso técnico é muito melhor que o deles e isso faz diferença. Mas fora a provocação, o mais engraçado disso tudo é que esse jogador Gabriel não tem copinha, nem mundial. E nenhum dos nossos se escondeu sob a mesa chamando pela mamãe quando a polícia chegou.

Boa, Paulão.
Esse ba.ba.ca. acha que o cheirinho é o único clube que está no topo do futebol brasileiro. Fecha as portas para um clube que poderia contratá-lo no futuro, mas comporta-se como um adolescente marrento.

Mas a gente não se ajuda né? Teve a faca e o queijo na mão na “Super” Copa do Brasil, pra deixar ele pianinho, escondido embaixo da mesa, mas não, a consequência de manter nó cego no time (com conivência de boa parte da torcida), apareceu na hora que sempre vai aparecer (e por isso a gente crítica tanto), que é na hora decisiva, importante.

Por isso, pode torcedor passador de pano, falar o quebro quiser, parte da torcida que anseia por coisas maiores, vai continuar cumprindo seu papel, de cobrar o melhor possível, mais perto da perfeição, mesmo enquanto estiver ganhando.

Quanto a Mundial, não temos o modelo criado pela Fifa. Mas temos Mundial sim.

Imprensa hoje:
“Fla dispara na liberta”.
“Palmeiras tem confusão no fim do jogo”.
Detalhe: as campanhas são praticamente idênticas, e o Flamengo sofreu mais que o Palmeiras no jogo.

Sinceramente eu prefiro assim. Nosso elenco não sabe lidar com elogios e favoritismo. Basta dizer q estão bem pra descolorirem o cabelo e ir pro tik tok fazer dancinha b.e.s.t.a. Vejam o G.Menino, parece q esqueceu de jogar futebol. Nesse caso a imprensa está nos fazendo um grande favor. Nos últimos anos todos os títulos q conquistamos foi na base da pressão e da desconfiança de todos. Em 2017 qdo era o grande favorito do ano , tinha acabado de vencer o brasileiro e contratar o Super Centro avante Miguel Borja rsrs, o time caiu nas oitavas pro poderoso Barça de Guayaquil , no paulista pra multi campeã Ponte Preta, deu vexame na copa do Brasil e perdeu o brasileiro pros gambás q eram considerados a quarta força. Deixe como está, tá bom assim .

Pra mim ele não esqueceu, ele nunca jogou. Ele não é terrível, mas é bem abaixo do que eu sempre li as pessoas falarem a respeito dele. Hoje em dia não tem mais Arces, Rivaldos, Zinhos, Valdivias, Ademirs, Marcos, etc… Mas eles mostraram até onde dá pra chegar, eles são a régua, então se por um lado, é ufanista achar que vão aparecer mais desses aos borbotões, por outro lado, dá pra saber o quão longe um jogador está da “régua”, e o a Gabriel Menino, se não é ruim igual nossos jogadores de 2003 até 2014, também não está assim tão alto na régua.

Cara, mas tb tem que ver qual a fonte e a tendência. No site do GE fala sobre a vitória do flamengo e logo abaixo a manchete do Palmeiras: ” Palmeiras derrota o DyJ e mostra que é um time dificil de ser batido”.
Dai vai de onde vc quer ler noticia! Com certeza seria uma fala do programa daquele lixo na Bandeirantes

Cadê ozzzzzzzz reforçozzzzzzzzz que o portuga pediu molóide e molenga. Daqui a pouco estouram os jogadores e não teremos reservas as alturas (como já está acontecendo). Cadê os camarõezzzzzzzzzzzzz pedidozzzzzzzzzzzzzzzz pelo nosso técnico. Dupla de zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

Uma coisa que o Marin sempre dizia aqui é que o Palmeiras não tinha tradição em Libertadores. Mas parece que de um tempo pra cá, parece que aprendemos a jogar a competição. Lembra o Grêmio (menos na p.or.rada) que chamam de copeiro, o Boca dos anos 90/2000. Joga ±, corre pra caramba, leva sufoco e ganha.

Aroni, meu sonho como palmeirense é ver o Palmeiras se tornar uma espécie de Boca dos anos 90/00….De cada 6 ou 7 libertadores ganha 3 ou 4 . Meu Deus, já imaginou o Verdão daqui 5 anos com 4 títulos de libertadores? Daqui 10 anos com 7 libertas? Acho q não vai acontecer mas seria uma paga com juros e correção tudo que já sofremos entre 2001 e 2015 kkķkkk…..Isso porque não vivi a fila dos anos 80 q muitos aí viveram.

Já comentei sobre isso. O Palmeiras é o clube brasileiro com maior tradição em Libertadores da América. Mas muitos creditam em comentaristas medíocres da imprensa que quase nada sabem. Maior número de participações (junto a Grêmio e São Paulo). Maior clube brasileiro com vitórias na competição. Maior em vitórias fora de casa. Clube brasileiro com mais gols marcados na competição. Fomos vice logo na segunda edição, em 1961 e participamos muito desde os anos 60 e 70. Qual era a tradição de Grêmio e São Paulo até os anos 90? A competição já tinha mais de 30 anos! Agora temos que conquistar taças e mais taças para que ninguém tenha sequer argumentos contra o Palmeiras.

Aroni, eu acho que saber jogar e tradição são duas coisas diferentes. Tradição a gente sempre teve, quem discordava, não conhecia a história do time na competição.

Quanto a saber jogar, eu ainda não sei se aprendeu não. Pra mim, saber jogar uma competição é flertar pouco com o período. Ganhar por pouco de um time do submundo do futebol (futebol peruano), e ganhar jogando mal contra um time miniatura (DyJ) com 15 desfalques, liga o alerta pra quando pegamos times realmente qualificados (achei uma grande piada quando saíram falando que nosso grupo era um grupo difícil, grupo da morte, pelamor, grupo de segunda categoria, com ou sem o péssimo Grêmio atual, que é garantia de 6 pontos).

Isso, sobre o grupo, eu falei logo após o sorteio. Quanto à tradição, era no sentido de estar sempre chegando longe na competição, e por consequencia, vencendo. Depois de chegar na semi em 19, ganhamos em 20, e não duvido que possamos chegar na final em 21, mesmo sem bom futebol, mas com um pragmatismo que eu jamais vi no Palmeiras.

Bom, o time não mudou nem chegou ninguém. Então reclamar de qualquer coisa séria chover no molhado.

Mas uma coisa deve ser dita. Sempre pedimos que o time tivesse mais “casca”. Ganhasse o jogo na marra quando precisasse. E isso é o questionável.

Grupo muito mais difícil que o do ano passado. Estamos 100% mesmo jogando duas fora de casa. Por enquanto, está excelente.

E quem diria que o único titular absoluto do time seria Rony, o Libertador.

Coisas do futebol.
Merecimento de quem luta.

Daí a torná-lo craque ou melhor do que A ou B na comparação individual é forçar a barra.

É um jogador eficiente num estilo de jogo e que deve ser valorizado por isso.

Aí que tá, Yoda. Se compara-lo a A e B, ele não é melhor.

Mas ele é o que mais entrega atualmente.

Prefiro um Rony que vai pra cima do que um melhor que ele que some quando a gente precisa.

Eu prefiro qualquer um que resolva jogos e traga vitórias que resultem em títulos, não importa o nome. Tem gente que passou por aqui há pouco tempo fazendo exatamente isso mas que é menosprezado e ironizado por gosto ou birra pessoal.

Só queria lembrar que quando o jogo de volta contra o River ainda estava 0x0 o Rony perdeu um gol (que talvez outro jogador com melhores recursos técnicos fizesse – talvez!), que mudaria todo o panorama do confronto, de forma ridícula e depois sumiu da partida.

Contra o River no primeiro jogo o Rony foi um dos melhores do time e o Palmeiras passou pelo confronto.
Apesar de ser verídica essa passagem contra o River no segundo jogo eu ainda prefiro citar a libertadores impecável do Rony em 2020 sendo de longe o melhor jogador do torneio (independente da opinião da Comebol) e que 2021, até agora, está no mesmo caminho.

Achei que no final a vitória ia escapar. Que sufoco! Realmente hoje fomos mal, time desligado, lento e displicente. Mas vou falar, esse tal de DyJ é um time muito bem treinado e organizado. Mesmo com vários desfalques eles jogaram do mesmo jeito e buscaram o resultado até o último lance. De qualquer jeito, precisamos melhorar pro mata mata, se ficar só nisso o tri vai ficar pro ano que vem…

Fruto do trabalho do treinador. Beccacece é discípulo do Sampaoli, que é discípulo do Bielsa. Todos malas, doidos, metódicos, organizados e ferrenhamente disciplinados. Têm pouquíssimos títulos na carreira mas trabalhos personalizados, e quem os contrata precisa saber disso.

Não é elogio, exaltação nem crítica, só constatação. É o tipo de trabalho que dificilmente dá certo em lugares cujos clubes demitem treinadores por causa de derrota em estadual.

Classificados pras oitavas.
Abel, você tem 1 mês para preparar o time para a estreia no brasileiro contra os mulambos.

O duro é que eles estão classificados também e terão o mesmo tempo pra preparar. Precisamos contratar um ou outro, senão esse ano acho que não pegamos o Flamengo não.

Nós “pegamos” o Flamengo ano passado naquele vácuo da saída do JJ, que desestruturou as coisas na Gávea. Depois o Cebola acertou as burradas do Luxa, o Abel ajeitou o time, alguns sorteios ajudaram e os títulos vieram, de forma justa e inquestionável. Em condições normais no “mano a mano” de uma competição de pontos corridos, ainda não temos como superá-los. Mesmo assim, será outro Assaízão sob a égide do coronga, então tudo pode acontecer.

Sem fazer uma grande partida o Palmeiras consegue importante vitória. Nem sempre é sempre possível uma grande exibição. Valeu pelo resultado.

Ganhamos, mas… poupando tanto pra isso? Sério mesmo, que fez o segundo, e começaram a tocar bola lá atrás? Se os títulares se pouparem, isso dá gás pros meninos no Paulista e vice versa???

Classificado heim…..Não foi um baita jogo mas na libertas o que interessa é vencer. Se a diretoria se impenhasse pelo menos um pouquinho pra melhorar o time , já ia ajudar bastante e aumentaria minha esperança pelo Tri .

Vai tomar o empate já já. Esse timinho aí do DyJ é carniça heim…Time raçudo, não desiste nunca. E o Palmeiras sempre me irritando com essa postura de querer jogar com o resultado. Não gosto disso , os caras estão com os reservas deles. Fez 2 tinha q apertar pra fazer 3, 4 . Esses argentinos já mostraram na supercopa q não pode dar chances pra eles crescerem no jogo. Tem q se impor o jogo todo pra matar.

Rapaz, de 10 escanteios do DYJ, os 10 o Palmeiras consegue passar um sufoco danado. Tá chamando empate…

O Rony teve um início no Palmeiras horrível, mas se encontrou e, principalmente na Libertadores da América, é fundamental. Sonho com um quarteto formado por Raphael Veiga, Dudu, Castellanos e Rony

Se é pra sonhar, nesse 3-5-2 o “5-2” eu queria ver com Patrick de Paula, Gérson, De Arrascaeta, Veiga, Dudu, Pedro e Rony.

0-0 – Primeiro tempo quadradão do Palmeiras. Feijão-com-arroz sem mistura. Nota 4,99. Cansaço não é. O DYJ ruim, mas ligado no 220V, e o Palmeiras campeão da américa, na pilha rayovac. Abelinho tem que dar um créu nesses malandros no vestiário, ou vai perder pro DYJ “C”?

DYJ com duas linhas de 4 compactadas na defesa. Pra jogo truncado assim, é importante alguém que saiba driblar pra quebrar as linhas. Mas não tem ninguém no time que se arrisque. Chegou nas 4 linhas, vira de costas e toca pra trás. Vira e toca pra trás, toda hora.

Desse jeito fica difícil, poucas chances aparecem, e quando aparecem, o Luis Adriano tenta fazer esse pivô preguiçoso dele (agora só sabe fazer isso, não corre, não se mexe), o Rony Rústico chuta em cima do goleiro, os cruzamentos são de cabeça baixa, não buscando quem tá na área, mas sim, torcendo pra cair em alguém.

Primeiro tempo (com boa vontade) razoável. É só forçar um pouquinho no segundo tempo que ganha o jogo.

Bom, incapaz de apresentar um bom futebol contra um DYJ com 15 desfalques por Covid. Só prova que perder a recopa pra eles, não foi mera coincidência.

Pode até ganhar, mas até agora, uma vergonha.

Acredito numa boa vitória do Palmeiras, principalmente, pela circunstância. Mas o jogo começou igual. Vamos ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *