Meninos Eu Vi

Arigatô Filpo

POR JOTA CHRISTIANINI Bons tempos aqueles. A segundona do Campeonato Paulista era equilibradíssima. As cidades se mobilizavam em torno de suas equipes e disputavam o orgulho e a história de cada comunidade nos jogos de futebol. Naquele ano Bragantino e Ponte Preta disputavam com o XV de Piracicaba e Paulista

Arigatô Filpo

POR JOTA CHRISTIANINI Bons tempos aqueles. A segundona do Campeonato Paulista era equilibradíssima. As cidades se mobilizavam em torno de suas equipes e disputavam o orgulho e a história de cada comunidade nos jogos de futebol. Naquele ano Bragantino e Ponte Preta disputavam com o XV de Piracicaba e Paulista

O Derby do Paulinho e do Sergio Pipa: 4×0

Crédito da foto: http://palestrinos.sites.uol.com.br/ POR JOTA CHRISTIANINI Compareço à magnífica festa de 70 anos de meu amigo Sergio “Pipa” Pacini. Organizada pelos filhos e netos cantamos, bebemos e comemoramos até o dia amanhecer.Lembramos velhas histórias. Pena que os irmãos dele, Haroldo e o Oswaldo, já não estejam por aqui. As

Mario Vianna com dois ENNEs

POR JOTA CHRISTIANINI Mário Gonçalves Vianna, nasceu no Bairro da Urca, no Rio e dela nunca saiu. Aliás, se saiu, fisicamente sua cabeça ficou por lá. Inteligência não era seu forte. Foi da Polícia Especial, milícia criada pelo Getúlio Vargas que incorporou sujeitos que tinham músculos em número maior que

Eram tantos santos, o nosso era Djalma Santos

POR JOTA CHRISTIANINI Créditos das fotos: palestrinos.uol.com.br Na primeira vez que viajou de avião perguntou para aeromoça onde estavam os paraquedas. Batalhou na Lusa, foi ate campeão do mundo, a primeira vez em 58, mas não ganhava nenhum título no Brasil. Um dia o Palmeiras vendeu Mazzola e comprou um

Depois de Superga

Por Jota Christianini Os jogadores do Manchester United e do Manchester City homenagearam os 50 anos da tragédia de Munique em que morreram inúmeros jogadores do United quando o avião em que viajavam bateu num muro próximo ao aeroporto. Bobby Charlton, depois campeão do mundo pela Inglaterra, foi um dos

Palmeiras de Cacau-Pirêra

POR JOTA CHRISTIANINI Não procure a cidade de Cacau-Pirêra no mapa. Hoje ela é longe, uns bons quilometros adiante de Manaus, pelo Rio Negro, imagine como ela era bem mais longe em 1970. Pois foi de lá que o Palmeiras recebeu uma carta. O Major Gerson Mendonça de Freitas, do

Vavá, o peito de aço

POR JOTA CHRISTIANINI Há seis anos perdíamos Edivaldo Izidio Neto, o nosso Vavá, Peito de Aço. Chegou ao Palmeiras em 61, para ser campeão paulista de 63, vencer o Pentagonal do México e Torneio de Firenze, e ajudar, em muito, a Seleção Brasileira a conquistar o bi mundial no Chile.

33 anos da conquista

Ontem, sábado, 22 de dezembro, fiquei fora de casa praticamente o dia inteiro. Esqueci da data mágica: 33 anos da conquista do Campeonato Paulista de 1974 [ estou ficando velho… digitei errado 1972… mil perdões mais uma vez ] . Minhas humildes desculpas aos deuses palmeirenses do futebol. E também

Então é Natal

Caía a tarde feito um viaduto; dessas tardes de sábado, como no ano que se encerra, antevéspera do Natal. Não há nenhuma atividade esportiva. As emissoras de rádio, com seus compromissos comerciais, tem que encher o tempo. Resenhas, entrevistas com jogadores em férias, palpites e boatos sobre contratações, enfim naquela

Quando o árbitro manda não se discute

SEÇÃO Meninos eu Vi!por JOTA Christianini Admiro muito o trabalho do Ugo Giorgetti, de quem sou amigo. Nos dois filme Boleiros, ele encaixa fatos pitorescos das arbitragens brasileiras. Num dos filmes, às folhas tantas, o Lima Duarte, encarna Oswaldo Brandão, xinga uma juíza de Licinio Perseguitti. Pouca gente lembra desse

Parque Antarctica

por JOTA Christianini Quem visitar o supermercado Pão de Açúcar existente na Rua Cardoso de Almeida perto da rua Paraguassú, notará um enorme painel com a foto da entrada do Parque Antarctica datada de 1906. Vê-se a entrada de pessoas elegantemente trajadas, cavalheiros de cartola e mulheres de vestido longo.

Laranjada Milagrosa

POR JOTA CHRISTIANINI Se eu pudesse pesquisaria a origem de todos os causos que eu conto aqui e todos os causo que todos contam por aí. Seria interessante! Imaginem descobrir se alguma vez na vida alguém matou o próprio irmão com a força de um chute. Provavelmente isto nunca aconteceu,

70 anos esta noite! 8 a 0! – 5/11/2003

E à noite nas tabas Se alguém duvidava Do que ele contava Dizia, prudente: Meninos eu vi! Y Juca Pirama- Gonçalves Dias O domingo amanheceu diferente, meu avô, em visível sobressalto, estava alegre demais, muito mais do que costumava nos domingos ensolarados da velha Lapa. Eu, então, nem se fala,

Aos pais que amam esse jogo

POR JOTA CHRISTIANINI Talvez não seja o caso, mas talvez seja; mostrarei um causo sobre um pai, uma pai como tantos outros embora eu esteja pensando no meu, que morreu há 30 anos e faria neste final de semana 85 anos de palestrinidade. Em cada gol do Palestra ainda ouço

Terminar em pizza

POR JOTA CHRISTIANINI A memória, ou a falta de, é um dos grandes problemas do brasileiro. Dia desses no blog do Noblat o dono do blog perguntou qual a origem da expressão “acabar em pizza”. Li respostas de fazer ficar vermelha estátua de pedra. Pior que alguns respondem e ainda