PAULISTÃO 2009: análise da R06

fevereiro 11, 2009 0 Jogos

Por Danilo Cersosimo

A partida contra o Santos no último domingo foi muito movimentada em todos os aspectos – inclusive no que tange à arbitragem – vamos aos lances:

***

O primeiro gol foi totalmente legal. Acho uma cara-de-pau o Fábio Costa reclamar falta no lance, onde claramente ele saiu mal e sequer foi encostado por algum jogador.

O pênalti em Keirrison aconteceu! Confesso que na velocidade do lance acreditei que o goleiro santista atingira o nosso atacante mas mesmo revendo a jogada por vários ângulos no replay eu continuei em dúvida, até que Keirrison admitiu que não houvera sido tocado. Mesmo assim, o árbitro Luis Flávio de Oliveira, acertou ao assinalar falta, e consequentemente pênalti, pois a regra diz claramente que atingir ou tentar atingir o jogador adversário é caracterizado como ato de infração. Fábio Costa poderia ter arrancado as pernas de Keirrison se este não pulasse.

Vale destacar que além de Fábio Costa, o único que também não daria pênalti foi o comentarista e ex-(péssimo) árbitro José Roberto Wright da TV Globo. Como um cara desses consegue apitar uma Copa do Mundo?

O 3º gol foi um lance muito difícil para o bandeira, mas o K9 estava impedido por milímetros. Na velocidade da jogada seria muito mais polêmico se o gol tivesse sido invalidado, pois só é possível detectar o impedimento depois de ver e rever pelo replay, e aí é covardia com o árbitro.

Fiquei em dúvida quanto ao gol do Santos, me pareceu se encaixar no mesmo perfil do lance do terceiro gol do Palmeiras – jogada rápida e o atacante em linha com a zaga levemente adiantado – de novo: vendo e revendo pelo replay não consigo chegar a uma conclusão definitiva!

***

“Ele [Vanderlei Luxemburgo] tem um peso muito grande sobre o juiz, principalmente quando os seus times jogam em casa”, declarou Fábio Costa ainda no intervalo da partida, sugerindo que o árbitro estivesse influenciado pelo treinador. Realmente acho o Luxa um saco à beira do gramado, mas qual treinador no futebol brasileiro se comporta de maneira neutra nessas circunstâncias?

E por falar em pressão: e a Vila Belmiro, por acaso tem a tranqüilidade de um berçário?

***

Na última segunda-feira o Santos FC emitiu comunicado sugerindo que Vanderlei Luxemburgo tem uma “ligação” com o árbitro Luis Flávio de Oliveira, pois o Palmeiras venceu os últimos três jogos apitados pelo referido árbitro, sendo dois jogos contra a Ponte Preta no Paulistão 2008 (2×1 no Palestra pelo 1º turno e 1×0 em Campinas pela 1ª partida da final), além do duelo de abertura contra o Santo André pela abertura do Paulistão 2009.

Em nenhum desses 3 jogos houve erros crassos de arbitragem – o que o Santos FC está fazendo serve apenas para tentar desvirtuar sua incompetência em campo, além de servir como factóide para dirigentes do Jardim Leonor usarem quando preciso for, assim como fizeram com o caso do gás e com o caso “Madonnão 2008”.

***

Já em Ribeirão Preto… mais uma vez o SPFW à beira de uma crise é beneficiado por um erro de arbitragem – o atacante do Botafogo desempatou o jogo legalmente e o auxiliar Rogério Zanardo apontou impedimento! Detalhe: o jogador botafoguense estava 14 cm ATRÁS da zaga do SPFW! E o auxiliar estava na mesmíssima linha!

Eu postaria o link do vídeo do gol mal anulado aqui se algum portal de notícias tivesse dado mais ênfase a erro tão crasso!

***

Está divertido assistir a esse imbróglio entre SPFW e SCCP sobre a carga de ingressos do jogo de domingo – a diretoria leonorina está cada vez mais mostrando sua verdadeira faceta e causando náuseas na opinião pública – especialmente porque agora mexeu com o Corinthians… mas tudo bem, nossos problemas nós resolvemos sozinhos, sem a ajuda da imprensa…

Vale ressaltar duas frases que ouvi nesta terça-feira no programa da talentosa Renata Fan:

– A primeira, do Osmar de Oliveira, que disse mais ou menos o seguinte: “o São Paulo diz que quer estar dentro da lei ao destinar 10% da carga de ingressos ao Corinthians… mas ele não quis estar dentro da lei quando tentou tomar o Parque Antarctica (sic) em 1942, ou quando levou o Canindé dos Alemães na mão-grande”. É a máscara caindo. Um dia vai cair totalmente, e nós assistiremos a derrocada.

A outra frase foi proferida pelo Mário Gobbi, sobre as preferências clubísticas do Coronel Marinho; adivinhem? Sim, o comandante da arbitragem, que achou o gol de mão do Adriano normal nas semis do Paulistão 2008 é sãopaulino…

23200cookie-checkPAULISTÃO 2009: análise da R06

0 comentários em “PAULISTÃO 2009: análise da R06

  • mario galhardo
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • Luis Filipe Fabiani
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • Danilo Cersosimo
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • Fabio Angelini
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • Raul Ricardi
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • Manuel Sacco
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • Renato Laghi De Luca
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • LUIZ AMERICO SOUZA DE MARTINO
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • mario galhardo
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • Diego Caio Terense Peressinotto
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • Marco Aurélio Novelini
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • Marco Aurélio Novelini
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • Fernando Talarico
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • Mayara Cardoso
    fevereiro 11, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    fevereiro 11, 2009
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *