Pós Jogo Palmeiras 2 x 3 LDU: aprendizado num jogo de muitos erros

fevereiro 17, 2009 0 Jogos

O Palmeiras perdeu com falhas que ainda não tínhamos visto esse ano – especialmente na marcação – e jogando de forma irregular, alternando bons momentos com períodos de “apagão mental”.

Cleiton não jogou, Keirrison não apareceu, Pierre estava atrasado, e até Edmílson e Marcão falharam em dois gols da LDU. Me atrevo a dizer que este foi o pior jogo do time nesta Libertadores.  Não pode ser pior.

A derrota pelo placar de 2×3 é um resultado ruim mas normal, considerando que essa LDU é candidata a passar para a próxima fase. O caminho do Palmeiras para avançar nessa Libertadores será fazer as três vitórias em casa e conseguir de 2 a 5 pontos nos outros dois jogos fora de casa.

É o que acontecerá.

1o TEMPO

O jogo começou com um Palmeiras mais lento do que o normal, pela marcação em Cleiton Xavier – que pouco apareceu na etapa – e talvez por uma excessiva cautela dos jogadores em se exporem aos efeitos da altitude.

A LDU atacava principalmente com lançamentos longos e chutes de longa distância. Marcos chegou a fazer duas importantes defesas antes dos primeiros 15 minutos.

O time começou a se soltar. Diego Souza fez belo drible em dois jogadores da LDU e chutou cruzado. Depois Willians perdeu uma boa chance pela esquerda.

Mas aos 23 minutos a defesa falhou e permitiu que Calderon cabeceasse livre na frente de Marcos. O jogador estava impedido? Lance difícil e aparentemente não.

Mas o empate veio em seguida, em outro bom lance de Diego Souza, que chutou de esquerda para o rebote de Cevallos e o chute de Willians ao gol. 1×1 e jogo novamente na mão do Palmeiras.

Quando o time começava a tomar conta do jogo – a LDU tem uma saída de bola frágil, que erra muitos passes – uma falha de Marcos permitiu o desempate dos equatorianos.

Aos 38 minutos Keirrison quase chegou lá. E o jogo ficou arrastado até o final.

Mas ainda havia o 2o tempo.

2o TEMPO

A etapa complementar começou bem para o Palmeiras. Luxemburgo optou por Marquinhos no lugar de Maurício Ramos, recuou Cleiton Xavier – inoperante na primeira etapa – e veio num 4-4-2 bem ofensivo.

E na primeira oportunidade real, em falta cobrada por Cleiton Xavier, Edmílson fez 2×2 de cabeça.

O gol deixou o time mais confiante que trocava bem a bola e jogava solto pela esquerda com Armeiro-Marquinhos. Mas foi numa perda de bola infantil do meia-atacante que a LDU contra-atacou e sofreu falta na entrada da área. O jogador Manso cobrou e a bola entrou no ângulo esquerdo de Marcos.

O time inicialmente não se abateu e Diego Souza foi prá cima e deixou Willians novamente em condições de finalizar. Para fora…

Aí entraram Lenny (saiu Willians) e Evandro (saiu F. Capixaba, pouco operante no ataque). Desta vez as alterações não funcionaram.  Lenny mal tocou na bola e Evandro conseguiu fazer menos que F. Capixaba: não atacou e também não defendeu.

Keirrison ainda teve uma boa chance mas o K9 hoje não estava no dia: muito marcado, não conseuiu espaço e não recebeu bola.

No final 2×3. Um começo que serve de aprendizado.

ARBITRAGEM

Também serve para aprender. Se a arbitragem for desse nível na Libertadores os times brasileiros terão que se acostumar com um jogo de mais contato físico, menos faltas e tendendo um pouco para a violência.

A BOLA MURCHA DE HOJE

Vai para a transmissão do Sportv. Provavelmente transmitiram do Brasil. Não falavam dos jogadores, não viam direito o jogo e não conseguem agregar um comentário pertinente.

Se for assim vai ser difícil.

E AGORA?

A derrota na Libertadores, principalmente jogando fora de casa e contra um time forte como a LDU, faz parte. O time precisa vencer a próxima – contra o Colo-Colo no próximo dia 3 de março, no Palestra Itália – e depois esperar 36 dias para jogar contra o perigoso time do Sport em Recife.

Há que se ter paciência. E muito vinho…

Saudações Alviverdes!

23750cookie-checkPós Jogo Palmeiras 2 x 3 LDU: aprendizado num jogo de muitos erros

0 comentários em “Pós Jogo Palmeiras 2 x 3 LDU: aprendizado num jogo de muitos erros

  • Alberto Cunio
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • luiz laudisio neto
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • Vinicius Zucca
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • Fabio Angelini
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • Fabio Angelini
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • Marco Aurélio Novelini
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • rudy de araujo maruyama
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • Fernando Talarico
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • Raul Ricardi
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • Fernando Talarico
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • Marcio Zambon
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • Diego Caio Terense Peressinotto
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • marcelo
    fevereiro 18, 2009
    Responder
  • Ricardo Fassina
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Bruno Yukio Duarte Yamamoto
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Marcelo Barbagallo
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • JOTA CHRISTIANINI
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Felipe Monteiro Virolli
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Daniel Portero
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Daniel Portero
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Ricardo Brito Teixeira
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Luis Carlos de Souza Peres
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Saulo Dias Luz
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Luis Carlos de Souza Peres
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Washington Rodrigues
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Washington Rodrigues
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Luis Carlos de Souza Peres
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Ricardo Brito Teixeira
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Luis Carlos de Souza Peres
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Giuliano LentiDante
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • rudy de araujo maruyama
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Fernando Henrique de Lima
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • marcelo
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Elio A Colombo Jr
    fevereiro 17, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    fevereiro 17, 2009
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *