Pós Jogo Palmeiras 2×1 Botafogo: haja coração!

Pós Jogo Palmeiras 2×1 Botafogo: haja coração!

abril 5, 2009 0 Jogos


PALMEIRAS 2 X 1 BOTAFOGO 
 
Fim de jogo. O Palmeiras venceu o Botafogo por 2×1 e garante a liderança.

Mas não foi fácil. Até os 12 minutos do 2o tempo o Palmeirense sofria, porque perdia um jogo fácil e repetia os mesmos erros.

Mas a entrada de Ortigoza incendiou a partida (e começa a merecer um lugar no time titular, pela raça e pela capacidade de finalizar de qualquer jeito). E Ortigoza deixou uma lição para Keirrison e outros: gol de carrinho vale tanto quanto gol de letra.

O 1o tempo. O Palmeiras dominou o jogo mas não conseguia furar a defesa do Botafogo. E numa jogada despretensiosa, em uma falta da intermediária, Bruno falha e um cruzamento que não deveria nos assustar, e transforma uma jogada besta em gol do Botafogo.

O Palmeiras entrou em campo com aquela que seria a sua quase melhor formação para a partida. Deixando Armero e Sandro Silva no banco o time entrou com Bruno, Capixaba, Danilo, Marcão e Jefferson; Jumar, Edmílson, D. Souza e Cleiton Xavier; Lenny e Keirrison.

Sem jogadas pelas laterais, afunilando demais o ataque, o treinador resolveu mexer no time. Aos 30 minutos saiu Jumar e entrou Evandro. Com todo o respeito que os jogadores nos merecem, saiu ninguém entrou coisa nenhuma. E coincidência ou não o Palmeiras passou a atacar menos do que fazia.

E com esse placar (ainda parcial) e com a vitória (parcial) do São Paulo sobre o São Caetano, o Palmeiras terminaria essa fase no 2o lugar. E jogaria contra o Corinthians, afetando diretamente a moral desse elenco e de sua torcida, e indo fragilizado para Recife, esperando dois clássicos mortais nos dois próximos domingo.

Ou seja, ou virava o jogo ou a vaca perigosamente apontava no caminho do brejo.

O 2o tempo. Entrou Ortigoza e saiu Lenny. E o Palmeiras melhorou. Cleiton Xavier deu dois chutes perigosos de fora da área. Ortigoza sofreu pênalti e o juiz não deu.

Mas
a defesa continuava errando. Aos 9 quase gol do Botafogo, em boa defesa
de Bruno. E os laterais continuavam com os mesmos defeitos: cruzamento ruim.

Mas o nome do gol era OrtiGOLza. Ortigoza, aos 12 minutos, em jogada de muita raça. Quando viu que não ia alcançar a bola deu um carrinho e com a ponta da chuteira fez 1×1.

E logo em seguida, aos 14, DieGOL Souza fez 2×1. O Palmeiras virava!!!

Depois o time se acalmou e o Botafogo tinha que procurar o jogo. Ortigoza e Keirrison tiveram boas chances. E Jefferson, aos 25, perdeu uma chance incrível, na cara do gol. Depois Keirrison também mais dois gols, sempre pelo preciosismo do gol bonito.

Entrou Armero e saiu Jefferson. Não mudou muito.

No final o Palmeiras venceu. Venceu mas continua deixando a torcida preocupada: vai conseguir demonstrar um futebol competitivo nas próximas seis (ou oito) decisões que terá pela frente em apenas 5 semanas?

Veremos! Vamos precisar aumentar a dose de remédio pro coração!!

AH LUSINHA…

Tem coisas no futebol que parecem premeditadas. A Lusa, há vários anos sem conseguir chegar a uma semi-fnal de Paulistão, estava classificada até os 44 minutos do 2o tempo. Estava!

Aquela vaca, que insistia ficar no Palestra Itália, quando viu que não tinha mais como azarar na região da Turiaçú, pegou a Marginal Tietê e parou no Canindé. Resultado: o Santos virou o jogo contra a Ponte Preta aos 44 minutos do 2o tempo, com três gols de Kléber Pereira, o último de pênalti. E assim é Palmeiras e Santos que disputam uma vaga na final.

E enquanto isso, em Presidente Prudente, o São Caetano empatava. Pro palmeirense que sofreu muito, mesmo com a derrota para o Botafogo e o empate em P. Prudente, a liderança ainda seria do Palmeiras.

Vamos pensar na Libertadores agora. E como diria aquele locutor/apresentador, haja coração…


(Crédito para as imagens: Fabio Menotti (Diego Souza) e
 Globoesporte.com (fotomontagem do vídeo do gol de Ortigoza)

27090cookie-checkPós Jogo Palmeiras 2×1 Botafogo: haja coração!

0 comentários em “Pós Jogo Palmeiras 2×1 Botafogo: haja coração!

  • Cássio Andrade
    abril 7, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 7, 2009
    Responder
  • Ângelo Lista
    abril 6, 2009
    Responder
  • Ricardo Brito Teixeira
    abril 6, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    abril 6, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    abril 6, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    abril 6, 2009
    Responder
  • Vladimir Rizzetto
    abril 6, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    abril 6, 2009
    Responder
  • Marco Aurélio Novelini
    abril 6, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 6, 2009
    Responder
  • Sérgio de Mauro
    abril 6, 2009
    Responder
  • luciano josé vicentini
    abril 6, 2009
    Responder
  • Valter Rodrigues de Freitas
    abril 6, 2009
    Responder
  • Mayara Cardoso
    abril 6, 2009
    Responder
  • Raul Ricardi
    abril 6, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 6, 2009
    Responder
  • Victor Rogério Sbrighi Pimentel
    abril 6, 2009
    Responder
  • Vladimir Rizzetto
    abril 6, 2009
    Responder
  • Fernando Talarico
    abril 6, 2009
    Responder
  • Danilo Cersosimo
    abril 6, 2009
    Responder
  • Marco Aurélio Novelini
    abril 6, 2009
    Responder
  • Sidney Infante Junior
    abril 6, 2009
    Responder
  • Marcelo Breda Stocco
    abril 6, 2009
    Responder
  • Marcelo Breda Stocco
    abril 6, 2009
    Responder
  • Ricardo Fassina
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marco Bucci
    abril 5, 2009
    Responder
  • Édipo Francisco A. da Silva
    abril 5, 2009
    Responder
  • Anderson Marra Lombardo
    abril 5, 2009
    Responder
  • Daniel Vieira de Oliveira
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marcelo Fabiano Luchetti
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Valter Rodrigues de Freitas
    abril 5, 2009
    Responder
  • Daniel Portero
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Andre Luiz Martins Oltemare
    abril 5, 2009
    Responder
  • Andre Luiz Martins Oltemare
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marcelo Barbagallo
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder
  • Administrator
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder
  • Administrator
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marcelo Barbagallo
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder
  • Sérgio Emilio Marangao
    abril 5, 2009
    Responder
  • V Criscio
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder
  • Eduardo Carraro Milagre
    abril 5, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    abril 5, 2009
    Responder
  • Arthur Azevedo Ribeiro
    abril 5, 2009
    Responder
  • Luciano Stinchi
    abril 5, 2009
    Responder
  • V Criscio
    abril 5, 2009
    Responder
  • Giuliano LentiDante
    abril 5, 2009
    Responder
  • Alberto Cunio
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marcelo Barbagallo
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marcelo Barbagallo
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Núbia Tavares
    abril 5, 2009
    Responder
  • Núbia Tavares
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marcelo Barbagallo
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder
  • Núbia Tavares
    abril 5, 2009
    Responder
  • Núbia Tavares
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marcelo Barbagallo
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder
  • Núbia Tavares
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marcelo Barbagallo
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Núbia Tavares
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marcelo Barbagallo
    abril 5, 2009
    Responder
  • Alvaro G Mucida
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder
  • Alvaro G Mucida
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marcelo Barbagallo
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marcos Rodrigues
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marcelo Barbagallo
    abril 5, 2009
    Responder
  • Alvaro G Mucida
    abril 5, 2009
    Responder
  • Ricardo Fassina
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Eduardo Carraro Milagre
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Ricardo Fassina
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marcelo Vieira de Campos
    abril 5, 2009
    Responder
  • Ricardo Fassina
    abril 5, 2009
    Responder
  • Luciano Stinchi
    abril 5, 2009
    Responder
  • Giuliano LentiDante
    abril 5, 2009
    Responder
  • Marco Aurélio Novelini
    abril 5, 2009
    Responder
  • Núbia Tavares
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder
  • Núbia Tavares
    abril 5, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    abril 5, 2009
    Responder
  • Rodrigo Caetano
    abril 5, 2009
    Responder
  • Denis Dias de Lima
    abril 5, 2009
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *