Série Arenas Esportivas – Iluminação (2/6 b)

Série Arenas Esportivas – Iluminação (2/6 b)

maio 21, 2009 10 Allianz Parque

Da Série Arenas Esportivas 
Recomendações e Exigências Técnicas FIFA
  
Por Claudio Baptista Jr.*

Pessoal,

Hoje terminaremos item 9.2 sobre exigências de instalação.

Vocês devem ter notado que nas últimas publicações não tenho feito uma introdução falando sobre outros assuntos relativos a Arenas, como as diversas desmascaradas do projeto do SPFC.

Acontece que estas semanas têm sido de calmaria e estou no aguardo do anúncio da FIFA para as sedes de 2014. Aí, meus amigos, a festa vai começar e possivelmente assuntos não faltarão.

Por enquanto seguimos direto com o documento da FIFA, que por sinal já se encontra na sua fase final.

Mantenho o que fazemos em cada publicação, segue
em negrito o posicionamento dos temas desta publicação perante o conteúdo
total:

1
Decisões preliminares.
2 –
Segurança.
3 –
Orientação e estacionamentos.
4
Áreas de jogo.
5
Autoridades e jogadores.
6
Espectadores.
7
Hospitalidade.
8
Mídias.

9
Iluminação e alimentação elétrica.
9.1 – Alimentação Elétrica.
9.2
– Exigências de instalação.

9.3
– Especificações e tecnologia de iluminação.
9.4
– Impacto sobre o meio ambiente.
9.5
– Colocação em serviço da instalação.
9.6
– Glossário de iluminação.

10 – Telecomunicações e espaços
complementares.


9.2
– Exigências de instalação
Campo de visão dos jogadores e televisão

No momento da instalação é conveniente antes
de tudo assegurar um ambiente sem ofuscamentos para os jogadores, oficiais e
mídias. Os dois espaços seguintes são definidos como “zonas protegidas sem
iluminação direta” para as cinco categorias de competição:

Extremidades das linhas de gol.

A fim de garantir uma boa visão aos goleiros e
aos jogadores de ataque nos cantos do campo, o equipamento de iluminação não
deve ser instalado em uma superfície correspondente a um ângulo de 15 graus de
cada lado das linhas de fundo.


Atrás das linhas do gol:

A fim de garantir uma boa visão aos jogadores
de ataque em frente ao gol e do goleiro, da mesma forma que para os suportes de
vídeo do lado oposto do campo, o equipamento de iluminação não deve ser
instalado em um espaço correspondente a um ângulo de 20 graus atrás da linha de
fundo e de 45 graus acima do horizonte desde a linha de gol.

Vejam na figura abaixo a representação do
exposto acima.

laranja escuro: sem projetores
laranja claro: sem zona de projetores


Controle de Sombra (projeção multi-zona)

A limitação de sombras sobre o campo é um dos
grandes problemas encontrados pela televisão de alta definição. A
projeção muti-zona é a projeção repetitiva da luz sobre os mesmos locais do
campo por diferentes projetores. Este processo limita a ocorrência de sombras
nos jogadores.

As ilustrações abaixo dividem o terreno em
três zonas, sendo a zona 1 representando duas zonas nas extremidades do campo e
a zona 2 representando o meio do campo.

A projeção sobre cada zona deve se fazer por
um mínimo de quatro grupos de projetores se sobrepondo lateralmente para as
competições internacionais e por três grupos projetores em competições
nacionais televisionadas.


Classe V: Iluminação do campo para competições
internacionais.


Classe IV: Iluminação do campo para
competições nacionais.

O resultado desejado é obtido quando um
jogador é iluminado em vários locais, criando assim um ambiente de iluminação
equilibrado. A ausência de sombras é obtida desde que não se tenham sombras
aportadas sobre o campo.

 

Plano de instalação (não televisionado).

Para competições internacionais e nacionais
televisionadas, os projetores estão dispostos entorno do estádio para assegurar
uma iluminação de qualidade e para a televisão numérica. A projeção multi-zona
não é exigência para um campo que não seja objeto de difusão televisiva. Para
partidas nacionais, de ligas e os treinamentos não televisionados, o padrão de
iluminação se aplica conforme as figuras abaixo.

 

Classe III: Iluminação do campo para
competições nacionais não televisionadas

 


Classe II: Liga de Clubes.

Classe I: Treinamento e recreação.

A instalação exata dos postes de iluminação varia de acordo com o local sendo que os postes não deve ser instalados nas arquibancadas, pois podem atrapalhar a visão dos espectadores.

Até a próxima semana.

Claudio Baptista Jr.

*Claudio Baptista escreve todas as 5as feiras; o post acima foi baseado
em documento da FIFA que fala sobre recomendações e exigências
técnicas para arenas esportivas e adaptado para a realidade do nosso
mercado; reprodução permitida mediante  explícita divulgação do autor
do post, do site da FIFA e do blog Terceira Via Verdão e seu link.

31180cookie-checkSérie Arenas Esportivas – Iluminação (2/6 b)

10 comentários em “Série Arenas Esportivas – Iluminação (2/6 b)

  • Kaleb Forte Rodrigues
    maio 22, 2009
    Responder
  • Kaleb Forte Rodrigues
    maio 22, 2009
    Responder
  • Marcio Zambon
    maio 21, 2009
    Responder
  • Marco Aurélio Novelini
    maio 21, 2009
    Responder
  • Claudio Baptista Jr.
    maio 21, 2009
    Responder
  • Marco Aurélio Novelini
    maio 21, 2009
    Responder
  • Claudio Baptista Jr.
    maio 21, 2009
    Responder
  • Claudio Baptista Jr.
    maio 21, 2009
    Responder
  • Marco Aurélio Novelini
    maio 21, 2009
    Responder
  • Alberto Cunio
    maio 21, 2009
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *