Arbitragem R05 Brasileirão – quantas vezes para dizer que foi gol?

junho 9, 2009 0 Jogos

BR09 – Arbitragem – R05 –
Palmeiras 2×0 Vitória

Por Danilo Cersosimo

Quem foi ao Palestra
Itália viu o Palmeiras virar o jogo na raça para cima do Vitória e também viu a
auxiliar Maria Caetano (RO) não ver gol legítimo dos baianos.

O árbitro Héber Roberto
Lopes pouco tinha a fazer em tal jogada, já que estava de frente e, portanto,
sem a acuidade necessária para validar ou não o lance.

Por outro lado, sua
auxiliar, na diagonal e sem jogadores à sua frente provavelmente ficou na
dúvida pela rapidez da jogada, que causou dúvidas a todos, tanto é que os
narradores e comentaristas demoraram a firmar opinião sem antes ver e rever o
replay do lance em questão.

No link abaixo é possível
assistir ao vídeo pelo Globoesporte.com, reparem que o centroavante Roger
questiona os repórteres que afirmam que a bola não entrara:

 http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/Brasileirao/Serie_A/0,,MUL1186393-9827,00.html

O lance em questão foi o
primeiro erro crasso a favor do Palmeiras no BR09.

***

Semana passada,
discutimos aqui a necessidade da utilização da tecnologia para jogadas polêmicas
durante o jogo. O gol não validado do Vitória ontem reacende tal debate – em
minha opinião é fundamental que a arbitragem tenha acesso ao recurso da TV
durante o jogo para sanar dúvidas capitais.

***

A rodada do BR09 de
futebol começou na quinta-feira, com dois jogos. Um deles foi Santo André 3×3
Santos e dois lances chamaram muito a atenção, ambos com Fábio Costa
protagonizando cenas lamentáveis nas suas saídas de gol. A primeira em Gustavo
Nery você vê no link abaixo:

http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/Brasileirao/Serie_A/0,,MUL1186392-9827,00.html

Reproduzo aqui as
palavras do narrador do PFC: “se isso não é pênalti, o que é pênalti?” e “se eu
sou centroavante, eu não divido uma bola com o Fábio Costa”. Ao ver os lances,
têm-se a impressão de que o goleiro santista entra em campo como quem entra
numa arena de Ultimate Fighting.

Com a palavra, o STJD,
que no passado recente perseguiu Valdívia, Edmundo, Kléber e Diego Souza,
enquanto o pau come solto por aí.

 

***

 

E por falar em Kléber…
Foi expulso injustamente pelo fraco árbitro Antônio Hora Filho em
desentendimento com o goleiro Lauro do Inter.

 

No lance, um
empurra-empurra entre o zagueiro colorado e o Gladiador – ambos merecedores de
cartão amarelo – culminou com um chute de Lauro (o goleiro, atingido pelo
empurra-empurra) na canela de Kléber, que acabou sendo expulso junto com o arqueiro.

 

Kléber alega que só foi
expulso em retaliação à punição dada a Evandro Rogério Roman, árbitro que
permitiu o habitual rodízio de faltas do SPFC no último encontro entre as duas
equipes. Faz sentido.

A expulsão de Kléber no
último domingo serve para desconstruir sua reabilitação disciplinar em campo,
minimizando a arbitragem pró-SPFC do último confronto e já moldando o que será
o jogo entre ambos pela Libertadores.

A diretoria do Cruzeiro
promete protesto formal na CBF e diz já estar de olho na arbitragem da
Libertadores. Faz bem.

33230cookie-checkArbitragem R05 Brasileirão – quantas vezes para dizer que foi gol?

0 comentários em “Arbitragem R05 Brasileirão – quantas vezes para dizer que foi gol?

  • gilberto giangiulio Junior
    junho 9, 2009
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    junho 9, 2009
    Responder
  • Ademar Kespers Junior
    junho 9, 2009
    Responder
  • Danilo Cersosimo
    junho 9, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    junho 9, 2009
    Responder
  • Alvaro G Mucida
    junho 9, 2009
    Responder
  • Alvaro G Mucida
    junho 9, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    junho 9, 2009
    Responder
  • Fabio Angelini
    junho 9, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    junho 9, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    junho 9, 2009
    Responder
  • Ricardo Fonseca Muroni
    junho 9, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    junho 9, 2009
    Responder
  • Alberto Cunio
    junho 9, 2009
    Responder
  • Administrator
    junho 9, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    junho 9, 2009
    Responder
  • Marco Aurélio Novelini
    junho 9, 2009
    Responder
  • Wilson Mamus Junior
    junho 9, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    junho 9, 2009
    Responder
  • Marcio Zambon
    junho 9, 2009
    Responder
  • Fernando Talarico
    junho 9, 2009
    Responder
  • Sérgio Modesto Frugis
    junho 9, 2009
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *