Análise da Arbitragem R14 – Palmeiras 3×0 Corinthians

julho 28, 2009 0 Jogos

Por Danilo Cersosimo
Crédito: Folha Imagem

Em tarde histórica – porque todo Derby é histórico, o Palmeiras de Obina fez 3×0 no seu maior rival e definitivamente entrou na briga pelo título.

O placar poderia ter sido mais elástico se o árbitro Leonardo Gaciba e seus auxiliares, Marcelo Von Gasse e Edmilson Corona não tivessem travado tanto o Palmeiras com impedimentos inexistentes ou duvidosos e assinalando falta a toda hora.

O primeiro lance polêmico se deu aos 8 minutos quando o nosso camisa 7 retoma bola após cobrança de falta na trave e o auxiliar Edmilson Corona aponta impedimento! Diego Souza não estava impedido e sairia na cara do gol!

Aos 10 minutos Obina marca e o auxiliar, novamente, assinala impedimento. O lance era difícil e o nosso atacante estava 10 centimentros adiantado. De qualquer modo é impressionante como enxergam bem contra o Palmeiras – lance similar ocorreu em Goiânia na última quarta-feira e o bandeira deixou (acertadamente) o jogo correr.

Edmilson recebeu corretamente cartão amarelo por tentar impedir um contra-ataque do adversário aos 13 minutos.

Aos 25 minutos do 1º tempo um lance lamentável: Pierre desarma o atacante do Corínthians na bola e o auxiliar Marcelo Van Gasse assinalou falta, alegando que o nosso volante teria travado a bola! Até o Marsiglia concordou que não houve infração.

Os adversários estão a reclamar falta de Obina em Chicão no primeiro gol palestrino aos 32 minutos do 1º tempo, quando na verdade a jogada foi totalmente normal – só o Godoy e o Neto viram falta no lance. Há sem dúvida uma troca de empurrões na jogada, mas Chicão faz um teatro danado quando vê que perdeu a disputa. Gol legal!

Para finalizar o 1º tempo, bola na área do Palmeiras e Dentinho completa para o gol em total impedimento que até ele marcaria.

***

O 2º tempo iniciou com pressão do Corinthians e com a mesma arbitragem insegura e sem critérios, até que aos 13 minutos, para a infelicidade do árbitro, o zagueiro Chicão – em jogada de rúgbi – empurra Claiton Xavier de maneira escandalosa na área: pênalti!

Ressalte-se que Chicão deveria ter sido admoestado com cartão amarelo e não o foi. Por incrível que pareça o volante Alessandro foi punido por reclamação! (reclamou do quê?!).

Obina bate bem e marca. E Gaciba, sabe-se lá por que, mandou voltar a cobrança, porque só ele viu invasão do Pierre. Dois zagueiros do Corinthians invadiram a área em alguns metros e Pierre talvez estivesse com o pé na linha da área. É impressionante como enxergam bem contra o Palmeiras!

***

O terceiro gol nasceu de um lançamento de Pierre para Obina, que ganhou limpamente de Moradei na disputa de bola pelo alto. Tanto Obina quanto Claiton Xavier estavam em posição legal, atrás da linha da bola, portanto gol legal.

***

Após o terceiro gol o que vimos foi um festival de pontapé por parte de alguns adversários.

Aos 28 minutos Alessandro foi expulso por entrada violenta em Pierre. Aos 30´Sandro Silva é punido com cartão amarelo, um exagero do árbitro fazedor de média. Aos 32´Elias é punido com amarelo por falta violenta em Claiton Xavier e aos 40´Jorge Henrique faz falta dura em Sacconi quando poderia ter sido punido com cartão.

No final do jogo, Diego Souza e David Sacconi poderiam ter ampliado o placar se o árbitro Marcelo Van Gasse não tivesse assinalado erroneamente impedimento nessas jogadas.

Por fim, Gaciba “premiou” Obina com cartão amarelo sem a menor necessidade.

***

Após a partida os jogadores Elias e Chicão, somados ao treinador Mano Menezes reclamaram da arbitragem de Gaciba por conta de um pênalti escandalosamente não marcado a favor do Vasco na semi-final da Copa do Brasil que teria feito com que o inseguro árbitro fosse mais rigoroso contra o Corinthians na partida do último domingo – não foi o que vimos.

Cabe ressaltar que este árbitro não pode mais apitar clássicos – no próximo ele irá entrar ainda mais pressionado e sua falta de personalidade irá prejudicar ainda mais o jogo, em especial o Palmeiras.

***

Não fosse por Evandro Rogério Roman e o seu “equívoco” no jogo contra o Goiás o Palmeiras seria hoje líder disparado.

37360cookie-checkAnálise da Arbitragem R14 – Palmeiras 3×0 Corinthians

0 comentários em “Análise da Arbitragem R14 – Palmeiras 3×0 Corinthians

  • Danilo Cersosimo
    julho 28, 2009
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    julho 28, 2009
    Responder
  • Alvaro G Mucida
    julho 28, 2009
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    julho 28, 2009
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    julho 28, 2009
    Responder
  • Fernando Talarico
    julho 28, 2009
    Responder
  • Alberto Cunio
    julho 28, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    julho 28, 2009
    Responder
  • Richard Klaus Meckien
    julho 28, 2009
    Responder
  • Fernando Talarico
    julho 28, 2009
    Responder
  • Daniel Portero
    julho 28, 2009
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    julho 28, 2009
    Responder
  • JOSELITO LUIZ GONÇALVES
    julho 28, 2009
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *