Série Arenas Esportivas – telefonia, espaços extras e mastros

julho 30, 2009 8 Allianz Parque

Da Série Arenas Esportivas
Recomendações e Exigências Técnicas FIFA
POR CLAUDIO BAPTISTA JR

Pessoal,

Hoje terminamos a apresentação do caderno de
encargos da FIFA para reformas e construção de novos Estádios.

Gostaria muito de agradecer a todos que
acompanharam esta apresentação tendo a certeza que da minha parte, pude
contribuir para que hoje possamos ter mais informações e condições de avaliar
com mais propriedade os projetos das Arenas que visam receber jogos de Copa do
Mundo.

E antes desta última parte e como já é tradicional,
comentarei, só que hoje de forma rápida, algumas informações que surgiram na
mídia desta semana.

Entrevista.

No link abaixo uma entrevista com o atual
arquiteto do estádio do Morumbi.

Notem que:

  • Projeto de Cobertura e Fachada ainda estão indefinidos.
  • Continua a muleta no poder público
    (estacionamento, VLT).
  • Não foi citada nenhuma revisão significativa
    no projeto estrutural visando sanar os problemas de visão de campo e pontos
    cegos.
  • Fala que o Caderno de encargos da FIFA deve
    ser visto como recomendações sendo que o título do documento é: Recomendações e
    EXIGÊNCIAS Técnicas. Se vocês relerem as publicações desta Série, verão que
    inúmeras vezes é citada a expressão « DEVE », não caracterizando uma
    recomendação e sim uma EXIGÊNCIA.

http://www.copa2014.org.br/noticias/817/ENTREVISTA+RUY+OHTAKE.html

Será que realmente a revisão do projeto do
Morumbi continua falha ou estão escondendo jogo?


Máquina Trabalhando.

E no link abaixo mais um exemplo de trabalho
da máquina informal do SPFC a fim de passar imagem de que tudo está sob
controle e pedindo: “Investidores, venham”.

Pergunto. Já existem nomes?

http://blogdobirner.virgula.uol.com.br/2009/07/24/bancos-interessados-em-cobrir-o-morumbi/


Tratamento diferenciado.

Vejam no link abaixo que a Prefeitura quer
reaver uma área doada ao SCCP que é utilizada pelo clube como estacionamento.
Curioso como o tratamento é diferente e tratado com justificativas forçadas
quando o assunto é a doação de terreno público em frente ao Morumbi para
construção de estacionamento para o Estádio. Não entro nos méritos sobre a falta
de Habite-se das construções citadas.

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20090718/not_imp404639,0.php

Agora, a parte final do documento da FIFA.
Abaixo em negrito o posicionamento dos temas desta publicação perante o
conteúdo total:

1  Decisões preliminares.
2  Segurança.
3  Orientação e estacionamentos.
4  Áreas de jogo.
5  Autoridades e jogadores.
6  Espectadores.
7  Hospitalidade.
8  Mídias.
9  Iluminação e alimentação elétrica.

10
Telecomunicações e espaços complementares.

10.1
– Condições necessárias em termos de telecomunicações.
10.2 – Concepção do programa.
10.3
– Sistemas de telecomunicações, aplicações e utilizações.
10.4
– Salas de telecomunicações.
10.5
– Concepção do projeto.
10.6
– Telefones.
10.7
– Espaços suplementares.
10.8
– Mastros.

 

10.6 – Telefones.

O estádio deve ser equipado de uma central
telefônica com dispositivo de gravação das ligações recebidas.

Os telefones devem ser localizados nos
seguintes lugares:

  • vestiários das equipes;
  • vestiários dos árbitros;
  • sala dos comissários das partidas;
  • sala de controle de dopagem;
  • sala de primeiros socorros e tratamento;
  • sala de controle do estádio;
  • sala de controle dos agentes;
  • sala de anuncio por auto-falantes;
  • sala de operação do placar eletrônico;
  • sala de primeiros socorros para o público;
  • espaços VIP;
  • escritório de administração;
  • escritório da bilheteria;
  • espaços de controle da partida entre os
    bancos de reservas;
  • área de trabalho das mídias.

Esses telefones devem ser em rede e a lista
dos números dos postos internos deve estar disponível a cada ponto da rede. Os
estádios devem ser equipados com um número adequado de cabines telefônicas.

 

10.7 – Espaços suplementares.

Em vista da evolução recente de organização
das principais competições de futebol, espaços suplementares devem ser
previstos dentro do estádio para eventuais necessidades seguintes.

Gestão das Competições:

Ao menos três escritórios que se comuniquem
entre eles com 25m² entre eles.

Gestão do Estádio:

Ao menos três salas de 30m² cada uma e
modulares, se necessário.

Salas para os racks informáticos.

Ao menos uma sala de 12m².

Vestiários para artistas e entrepostos de seus
instrumentos:

Se a instalação é utilizada para espetáculos e
concertos, o espaço reservado aos artistas deve ser instalado dentro do espaço
dos jogadores.

Reservas:

O número de salas e espaços necessários são
determinados pelos gestores do estádio.

Pode ser útil construir um certo número de
espaços equipados com divisórias móveis a fim de modular o tamanho dos mesmos
em função das necessidades.

 

10.8 – Mastros.

O estádio deve ser equipado com ao menos 5
mastros ou dispositivos adaptados para içar ao menos 5 bandeiras.


Então é isso. Com o fim dessa série pretendemos na semana que vem dar início à cobertura de temas ligados aos estádios das cidades sede para a Copa de 2014 intercalados com artigos sobre nossa futura arena.

Fiquem conosco.
Grande abraço,

Claudio Baptista Jr.

Claudio Baptista escreve todas as 5as feiras; o post acima e as imagens foram baseados  em documento
da FIFA que fala sobre recomendações e exigências  técnicas para arenas esportivas e adaptado para a
realidade do nosso  mercado; reprodução permitida mediante  explícita divulgação do autor  do post, do
site da FIFA e do blog www.3vv.com.br

37590cookie-checkSérie Arenas Esportivas – telefonia, espaços extras e mastros

8 comentários em “Série Arenas Esportivas – telefonia, espaços extras e mastros

  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    agosto 2, 2009
    Responder
  • Claudio Baptista Jr.
    agosto 2, 2009
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    agosto 2, 2009
    Responder
  • Alberto Cunio
    agosto 2, 2009
    Responder
  • Claudio Baptista Jr.
    agosto 1, 2009
    Responder
  • Alberto Cunio
    julho 31, 2009
    Responder
  • Claudio Baptista Jr.
    julho 31, 2009
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    julho 31, 2009
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *