Pós Jogo Palmeiras 0x0 São Paulo: podia ser melhor, podia ser pior

agosto 30, 2009 0 Jogos

PALMEIRAS 0X0 SÃO PAULO

POR
VICENTE CRISCIO

O Palmeiras empatou com o São
Paulo e manteve quatro pontos de distância do São Paulo e a liderança – pelo menos
antes da partida Inter e Goiás – liderança isolada no Brasileirão.

Muricy jogou com o regulamento
na mão. A vitória seria muito importante, mas o empate não é ruim,
principalmente considerando-se todos os eventos dessa tensa partida. Veja
porque.

O PRIMEIRO TEMPO

O Palmeiras começou melhor. Logo
de cara Diego recupera bola mal passada por Ceni e toca para Armero que chuta
para fora.

1o tempo – 15 minutos

POSSE DE BOLA

PALMEIRAS

SÃO PAULO

56,8%

43,2%

O Palmeiras pressionava no campo
do adversário. E tinha sucesso. Com 15 minutos de jogo o Palmeiras tinha 57% de
posse de bola.

Mas o jogo mudou. O SPFC se
acalmou e melhorou a saída de bola, escapando da pressão palmeirense. Marcos salvou
em duas oportunidades, numa delas num chute de dentro da área de Jorge Wagner e
outra num chute de fora da área.

Marcão entrou no lugar de M.
Ramos (contundido) e deu um dinamismo maior do lado esquerdo. Mas também trouxe
preocupação e algumas paradas cardíacas aqui no Tatuapé.

E aos 46 a grande chance do
Palmeiras nos pés de Diego Souza, que foi fominha e chutou mal.

Cleiton não apareceu no primeiro
tempo, Diego apareceu pouco. E assim o São Paulo levou mais perigo. Veja abaixo
os indicadores da primeira etapa.

 

PALMEIRAS

SÃO PAULO

Certos/
Errados

Certos/
Errados

LANÇAMENTOS

9/16

9/13

PASSE

146/29

151/18

FINALIZAÇÃO

0/4

3/3

DRIBLE

3/1

9/2

DESARME

11/2

16/2

CRUZAMENTO

0/6

¼

ESCANTEIO

2

3

PERDA DE POSSE

21

31

IMPEDIMENTO

2

1

FALTA COMETIDA

11

7

FALTA RECEBIDA

7

11

 

 O SEGUNDO TEMPO

No segundo tempo Souza veio no
lugar de Ortigoza e Arouca no lugar de Hernanes (também contundido) no São
Paulo.

Souza entrou para liberar mais
Diego, que jogaria à frente. O Palmeiras equilibrou a partida e levou perigo
primeiros minutos. Deu certo. Na etapa final o Palmeiras finalizou 8 vezes, 5
certas (versus apenas 4 finalizações na primeira etapa).

2o tempo 15 min

POSSE DE BOLA

PALMEIRAS

SÃO PAULO

39,2%

60,9%

PASSE aos 15 minutos

PALMEIRAS

SÃO PAULO

CER

ERR

TOT

CER

ERR

TOT

23

5

28

53

4

57

Diego aos 4 minutos; Edmílson
(após escanteio) aos 6; Wendel sofre falta violenta aos 8 num contra-ataque. O
Palmeiras ia bem.

Mas o jogo era tenso. Ricardo
Gomes conseguiu novamente equilibrar as forças no meio de campo e o Palmeiras
passou a dominar menos o campo de jogo e a dar mais chutões para frente (veja a
posse de bola e o número de passes nos primeiros 15 minutos de partida).

Cleiton jogava mais à frente na
segunda etapa mas não conseguia criar. Sacconi entrou no lugar do meia. Sacconi
conseguiu substituir bem Cleiton: também não fez nada!!

Mas o melhor lance da partida
aconteceu aos 31 minutos da 2ª etapa. Sacconi – numa das poucas oportunidades
em que apareceu com perigo – largou a bola na entrada da área e Armero apareceu
e chutou mascado. Ceni defendeu.

Aos 36 testamos nossa capacidade
cardíaca num chute dentro da nossa área para fora. E no final, Marcão – que nem
foi tão mal hein? – entrou com força em Borges e falta perigosa contra o
Palmeiras. O rosto de Wendel salvou.

E assim terminou o jogo.  O empate não era o resultado que queríamos mas
não podemos reclamar.

Agora é secar o Goiás e garantir
a liderança. Porque sábado que vem tem Palmeiras e Barueri, com Vagner Love em
campo.

Saudações Alviverdes!

INDICADORES DO JOGO

PALMEIRAS

SÃO PAULO

CER

ERR

%

CER

ERR

%

LANÇAMENTOS

18

31

37%

16

32

33%

PASSE

241

50

83%

298

41

88%

FINALIZAÇÃO

5

7

42%

4

9

31%

DRIBLE

8

5

62%

14

3

82%

DESARME

21

2

91%

26

5

39810cookie-checkPós Jogo Palmeiras 0x0 São Paulo: podia ser melhor, podia ser pior

0 comentários em “Pós Jogo Palmeiras 0x0 São Paulo: podia ser melhor, podia ser pior

  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    agosto 31, 2009
    Responder
  • porcazzo!
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Franco Domenico Ceravolo
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Alvaro G Mucida
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Lucélia Batista de Almeida
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Andre Luiz Martins Oltemare
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Luis Filipe Fabiani
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Andre Luiz Martins Oltemare
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Raul Ricardi
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Elio A Colombo Jr
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Victor Rogério Sbrighi Pimentel
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Eduardo Forastiero
    agosto 31, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    agosto 31, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    agosto 31, 2009
    Responder
  • VERA LUCIA CLORETTI
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Raul Ricardi
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Victor Rogério Sbrighi Pimentel
    agosto 31, 2009
    Responder
  • JOSELITO LUIZ GONÇALVES
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Valter Paccini
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Marcelo Randes
    agosto 31, 2009
    Responder
  • Eleyson de Oliveira Junior
    agosto 31, 2009
    Responder
  • porcazzo!
    agosto 30, 2009
    Responder
  • porcazzo!
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Édipo Francisco A. da Silva
    agosto 30, 2009
    Responder
  • LOURENÇO CORSI NETO
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Cicero Belin de Moura Cordeiro
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Diego Caio Terense Peressinotto
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Cássio Andrade
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Fernando Talarico
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Andre Luiz Martins Oltemare
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Vladimir Rizzetto
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Alberto Cunio
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Rodrigo Bucciolli Pereira
    agosto 30, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Ricardo Fassina
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Neosnardo Barbosa Nunes
    agosto 30, 2009
    Responder
  • gilberto giangiulio Junior
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Ricardo Fassina
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Marcos Lavieri
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Marcos Rogerio Soares Moreira
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Robson Antonio Delarizza
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Cassiano Juliotti Amatuzzi
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Mario Barros Casuscelli
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Fernando Cesar Giélamo
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Eduardo Forastiero
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Giuliano LentiDante
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Fernando Cesar Giélamo
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Marcelo Breda Stocco
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Giuliano LentiDante
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Giuliano LentiDante
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Giuliano LentiDante
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Giuliano LentiDante
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Marcelo Breda Stocco
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Luis Filipe Fabiani
    agosto 30, 2009
    Responder
  • francisco wilker de sousa soares
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Eduardo Forastiero
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Marco Aurélio Novelini
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Neosnardo Barbosa Nunes
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Fernando Cesar Giélamo
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Cassiano Juliotti Amatuzzi
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Marcelo Breda Stocco
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Luis Filipe Fabiani
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Eduardo Forastiero
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Eduardo Forastiero
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Giuliano LentiDante
    agosto 30, 2009
    Responder
  • Giuliano LentiDante
    agosto 30, 2009
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *