Análise da arbitragem R22 – Palmeiras 0x0 São Paulo

setembro 1, 2009 0 Jogos

Por Danilo Cersosimo

Numa partida muito disputada Palmeiras e
São Paulo não saíram do 0x0. Além da forte marcação proposta pelos times e da
pouca inspiração de seus atacantes, o árbitro Héber Roberto Lopes (PR) também
colaborou para o jogo truncado, travando demais a partida em alguns momentos.

De um modo geral o desempenho do árbitro
não comprometeu, mas achei que ele poderia ter assinalado algumas faltas do adversário, especialmente perto da área deles – em lances idênticos, com o
mesmo grau de perigo ele não titubeou em marcar contra o Palmeiras. 

Diego Souza e Obina tomaram cartões
amarelos de forma correta ainda no primeiro tempo. Pelo São Paulo Jorge Vagner
e Miranda também foram punidos com justiça. Minha única ressalva é que Miranda
já poderia ter sido advertido antes com um cartão, o que lhe custaria a
expulsão já no final do primeiro tempo.

De todo modo é compreensível que o árbitro
tenha adotado esses critérios disciplinares, visando não tumultuar a partida.

***

Alguns palestrinos reclamam um pênalto a favor do Palmeiras logo
no primeiro ataque do jogo, por volta de 1 minuto. Eu confesso que na hora
fiquei em dúvida, mas não vi nenhum replay desse lance, portanto fica difícil
emitir uma opinião.

Além disso, nossos atacantes passaram o jogo inteiro mais
preocupados em cavar pênaltis do que em jogar bola.

***

Em Porto Alegre o Inter bateu o Goiás jogando muito bem, mas a
expulsão de Fernandão aos 13 minutos foi muito polêmica.

Pelo replay eu não teria expulsado – um amarelo estaria de bom
tamanho.

Porém, na velocidade do lance é compreensível que o árbitro
tenha tido a impressão de cotovelada, especialmente pelo movimento de braços
feito pelo atacante do Goiás. Fato é que, em lances como esses, os bandeiras e
o 4º árbitro deveriam auxiliar mais, evitando que o espetáculo fique
prejudicado por uma decisão equivocada.

***

Já o Botafogo depois de ter sido muito prejudicado semana
passada aqui no Pacaembu – apesar do gol de mão a favor – foi novamente vítima
da má arbitragem que assola o Brasil. Dessa vez o nome do algoz foi Rodrigo
Cintra, ora vejam. 

É a terceira rodada seguida em que o Botafogo só empata por
conta de erros de arbitragem. Quando começa a virar tendência contra uma ou
outra equipe é preocupante, ainda mais para quem está na zona da degola…

39880cookie-checkAnálise da arbitragem R22 – Palmeiras 0x0 São Paulo

0 comentários em “Análise da arbitragem R22 – Palmeiras 0x0 São Paulo

  • Rogerio Rocha
    setembro 2, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    setembro 1, 2009
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    setembro 1, 2009
    Responder
  • Marco Túlio de Vasconcelos Dias
    setembro 1, 2009
    Responder
  • Cassiano Juliotti Amatuzzi
    setembro 1, 2009
    Responder
  • Marcio Zambon
    setembro 1, 2009
    Responder
  • João Gomes Yzquierdo Neto
    setembro 1, 2009
    Responder
  • Rogerio Rocha
    setembro 1, 2009
    Responder
  • Fernando Talarico
    setembro 1, 2009
    Responder
  • JOSELITO LUIZ GONÇALVES
    setembro 1, 2009
    Responder
  • Alberto Cunio
    agosto 31, 2009
    Responder

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *